Você está na página 1de 72

ELETRICIDADE – PARTE 1

1º SEMESTRE 2012

12/04/2012 a 11/08/2012

Professor: Júlio César Madureira Silva

< jmadureira@ifes.edu.br >


1
EMENTA:

1. Revisão sobre unidades de medida no SI. múltiplos e


submúltiplos
2. Conceitos fundamentais da eletricidade ( carga elétrica,
força elétrica, campo elétrico e potencial elétrico)
3. Corrente elétrica (tipos, sentido, intensidade, fonte de
tensão, fonte de corrente)
4. Resistência elétrica (resistência e condutância,
resistividade, lei de Ohm, código de cores de
resistores)
5. Circuitos elétricos de corrente contínua (associação de
resistores, leis de Kirchhoff, métodos de solução de 2
circuitos de corrente contínua)
BIBLIOGRAFIA:

1. INTRODUÇÃO À ANÁLISE DE CIRCUITOS – Robert L.


Boylestad

2. ELETRICIDADE BÁSICA – Roberlam Gonçalves de


Mendonça & Rui Vagner Rodrigues
3. LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE E ELETRÔNICA –
Francisco Gabriel Capuano

3
DISTRIBUIÇÃO DE PONTOS: 1º BIMESTRE

1. PROVAS
1ª PROVA: (7,0 pontos) 24/05/2012
2ª PROVA: (7,0 pontos) 14/06/2012
Rec. Paralela 16/06/2012

2. EXERCÍCIOS + TRABALHOS (4,0 pontos)

3. LABORATÓRIO (7,0 pontos)

TOTAL: 25,0 pontos


4
RECURSOS DIDÁTICOS:

1. Quadro
2. Data show (slides disponíveis no ftp)
ftp://ftp.ci.ifes.edu.br

MATERIAL DE APOIO:

1. Calculadora científica (casio fx 82MS)


2. Software de simulação – MULTISIM 12
( www.ni.com/multisim )

5
Proposta de trabalho prático:

Montar uma pci de um Multivibrador


Astável

6
TEORIA

7
A indústria Eletroeletrônica
A indústria eletroeletrônica influencia amplamente os avanços futuros
na maior parte das áreas do conhecimento que afetam nosso modo de
vida, saúde e educação profissional.

Preocupação no modelo antigo de evolução tecnológica:


Diminuição do tamanho dos sistemas eletroeletrônicos
(portabilidade)

Preocupação atual:
Qualidade e rendimento (porcentagem de circuito com boa qualidade
obtidos no processo de produçao)
8
Evolução Histórica

9
Era da Eletrônica
Marcada pelo surgimento do Rádio (1929) , TV (1932) e computadores
(1945)
Uso de sistemas valvulados, eletromecânicos.

10
Era dos semicondutores
Surgimento do primeiro transistor (1947),
gerando conflito com a indústria de componentes
valvulados
Surgimento do circuito integrado (1958)

11
Sistemas de unidades
O Sistema Internacional de Unidades SI. é adotado nos EUA pelo
Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE)
A ABNT, no Brasil, também adota o SI desde a sua criação

12
Arredondamento

13
Potência de 10

14
Notação Científica e de Engenharia

15
Prefixos

16
ESTRUTURA ATÔMICA

17
ELÉTRONS LIVRES

18
CLASSIFICAÇÃO ELÉTRICA DOS MATERIAIS

(quanto à quantidade de elétrons livres existentes)

19
20
21
22
Obs:
1Coulomb = 6,242 x 1018 elétrons

23
24
25
26
27
28
29
30
RESISTOR

31
CONDUTÂNCIA (SIEMENS – S)

32
33
34
35
36
37
38
Exercícios

39
Exercícios

40
Lâmpadas e equipamentos eletrônicos: WATT
Motores: CV (736W) e HP (746W) 41
42
43
44
45
Dois elementos estão em série se:
1) possuem apenas um terminal em comum
2) o ponto comum dos dois elementos não está conectado
a outro elemento percorrido por corrente
46
1) a corrente é a mesma através dos elementos em série: IF
2) Resistência Total: RT = R1 + R2 + R3 + ...+ RN (ohms, Ω)
3) IF = VF / RT (ampères, A) 47
A potência total fornecida a um circuito resistivo é igual à potência
total dissipada pelos elementos resistivos:

Pfornecida = P1 + P2 + P3 + ...+ PN
48
Exercício 1:

Para o circuito a seguir, pede-se:


a) a resistência total
b) corrente fornecida pela fonte
c) as tensões V1, V2 e V3
d) as potências P1, P2 e P3
e) a potência fornecida pela fonte

49
Exercício 2:

Para o circuito a seguir, pede-se:


a) a resistência total
b) corrente fornecida pela fonte
c) as tensões V1, V2 , V3 e V4
d) as potências P1, P2 , P3 e P4
e) a potência fornecida pela fonte

50
ASSOCIAÇÃO DE FONTES DE TENSÃO EM SÉRIE

51
ASSOCIAÇÃO DE FONTES DE TENSÃO EM SÉRIE

52
LEI DE KIRCHHOFF PARA TENSÕES - LKT

“A soma algébrica das elevações e quedas de tensão em uma malha


fechada é zero”

Exercício 3:
Para o circuito desta questão, pede-se:

a) V2 usando LKT
b) o valor de I
c) O valor de R1 e R3

53
Divisor de Tensão
Válido para 2 (dois)
componentes em
série !!!

R1
V1 = × VF
R1 + R2

R2
V2 = × VF
R1 + R2

54
a) Qual a resistência total RT?
b) Qual a corrente I ?
c) Quais as tensões v1, v2 e v3 ?
d) Qual a potência dissipada em cada resistor?
e) Qual a potência entregue pela fonte?
f) Compare os valores encontrados em (d) e (e).

55
Dado o valor de RT e I, calcular o valor de R1 no
circuito a seguir.

56
Divisor de tensão

57
Usando divisor de tensão, determinar V1 e V3:

58
59
60
Dois elementos estão em paralelo se:
1) possuem dois terminais em comum
61
1) a corrente se divide através dos elementos paralelo
2) Resistência Total:
3) IF = I1 + I2 + I3 + ...+ In
4) VF = V1 = V2 = V3 = V4 62
Exercício 1:
Calcular as correntes citadas no circuito a seguir e as
tensões e potência dissipada por cada resistor.

63
A associação paralela de fontes de tensão deve ser
feita com fontes de valores iguais, o que torna este
tipo de arranjo muito difícil de ser obtido na prática.
64
LEI DE KIRCHHOFF PARA CORRENTES - LKC

“A soma das correntes que entram em um nó é igual à soma das


correntes que saem deste nó.”

Exercício :

Usando a LKC, determine os valores de I1, I3, I4 e I5


para o circuito a seguir.

65
Divisor de Corrente
Válido para 2 (dois)
componentes em
paralelo !!!

R2
I1 = ×I
R1 + R2

R1
I2 = ×I
R1 + R2

66
Apresentam resistores associados em série e em paralelo.

67
68
Exercício :
Determinar V2 e I4.

69
Exercício :

70
Exercício :

71
Exercício :

72