Você está na página 1de 1

BRUNO MADEIRA – VIOLONISTA

Premiado nos maiores concursos de violão do Brasil, o violonista catarinense Bruno Madeira
vem se destacando nos últimos anos como solista, professor e pesquisador.

Bacharel, Mestre e Doutor em Música pela Universidade Estadual de Campinas, Bruno se


apresentou como solista em mostras, seminários, festivais, salas e séries de concerto do Brasil
e exterior. Destacam-se os recitais Centro Cultural São Paulo e SESC Vila Mariana (São
Paulo/SP), Quartas Clássicas - BNDES (Rio de Janeiro/RJ), Palcos Musicais (Londrina/PR),
Festival Villa-Lobos de Inverno de São José dos Campos (S. J. Campos/SP), Casa da Música
(Porto Alegre/RS), Casa Thomas Jefferson (Brasília/DF), SESC Paço da Liberdade e Museu
Guido Viaro (Curitiba/PR) e Festival de Música Erudita do Espírito Santo (Vitória/ES).
Apresentou-se internacionalmente como solista na Argentina, Alemanha, Equador, República
Tcheca, Eslováquia e Áustria.

Bruno também se apresenta como camerista em diversas formações: no duo com a soprano
Ana Carolina Sacco, voltado à música espanhola e brasileira; com o flautista Lucas Madeira,
seu irmão, dedicando-se à música do século XX para a formação; com o violinista Leonardo
Feichas, focado na música brasileira; e com o pianista Samuel Pontes, tendo como repertório a
música do século XX para violão e piano.

Foi vencedor de prêmios em diversos concursos, entre eles o Melhor Intérprete de Villa-Lobos
no X Concurso Nacional Villa-Lobos e primeiros lugares no I Concurso Internacional de
Violonistas do Conservatório de Tatuí, VI Concurso Internacional de Violão J. S. Bach, III
Concurso Latino-Americano de Violão Maurício de Oliveira e VIII Concurso Nacional de Violão
Fred Schneiter.

Tem artigos publicados em respeitados congressos e revistas nacionais e internacionais, dos


quais se destacam as pesquisas sobre aspectos técnicos do violão e o gesto corporal na
performance. Atualmente Bruno é professor da Universidade do Estado de Santa Catarina,
responsável pelas classes de violão dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Música e
sendo regularmente convidado para realizar masterclasses em universidades e conservatórios.

Como produtor, teve projetos aprovados no Fundo Municipal de Cultura de São José dos
Campos (2018), Circulação de Apresentações Artísticas - São José dos Campos (2018), Música
no Parque Vicentina Aranha (2018), Festival de Inverno de Paranapiacaba (2017), Festival de
Música Erudita do Espírito Santo (2017), Circulação SESI (2017) e Quartas Clássicas BNDES
(2015 e 2018).