Você está na página 1de 9

Anotações

MANUAL DE INSTALAÇÃO, LUBRIFICAÇÃO,


MANUTENÇÃO E GARANTIA
VERTIMAX
Índice
Fornecimento....................................................................................... 01

Manuseio.............................................................................................. 02

Armazenagem...................................................................................... 02

Instalação............................................................................................. 03

Lubrificação.......................................................................................... 07

Posição de trabalho.............................................................................. 09

Temperatura de operação e temperatura do óleo................................ 09

Operação.............................................................................................. 10

Manutenção preventiva........................................................................ 11

Defeitos em redutores.......................................................................... 13

Reparos................................................................................................ 14

Garantia................................................................................................ 14

Assistência Técnica WEG-CESTARI.................................................... 15


Fornecimento Anotações

Os Redutores e Motorredutores são fornecidos prontos para operação.


Recomendamos que, quando do recebimento de nosso redutor/
motorredutor, seja verificado seu estado e se o produto corresponde
ao especificado. Caso algum dano tenha sido percebido no produto,
solicitamos a imediata comunicação do fato a transportadora e a
WEG-CESTARI.
Os motorredutores são fornecidos com duas placas de identificação,
uma do redutor (Fig.1) e outra do motor, conforme padrão do fabricante.
As placas de identificação contém símbolos e valores que determinam
as características do redutor e do motor.
São fixadas em local facilmente visível; confeccionadas em material
resistente ao ambiente. Figura 1

Os dados contidos na placa identificação do redutor são:


Nome do fabricante. n2, Rotação de saída do
Código do redutor ou redutor (rpm).
motorredutor. Redução total real.
P, Potência nominal do Número de série.
Redutor (kW). Viscosidade ISO-VG do
fs, Fator de serviço do óleo a 40º C.
motorredutor. Peso em kg do redutor ou
n1, Rotação de entrada do motorredutor.
redutor (rpm).

01
Assistência Técnica WEG-CESTARI Os motorredutores e redutores são fornecidos pintados com esmalte
sintético padrão WEG-CESTARI ou conforme solicitação específica
Em caso de defeito ou qualquer outro problema com nossos produtos, do cliente.
deverá ser comunicado imediatamente ao Departamento de Assistência Os acionamentos WEG-CESTARI passam por um período de testes
Técnica da WEG-CESTARI. antes de serem enviados ao cliente e são submetidos a controles
rigorosos.

Manuseio
SERVICE WEG-CESTARI
Quando da movimentação de redutores,
Divisão de Serviços que tem a garantia e a confiabilidade da use corda, cabos e equipamentos de
suspensão adequados, para não por
Marca WEG-CESTARI
em risco vidas humanas e o próprio
Oferece uma ampla gama de serviços diferenciados, de acordo com as redutor.
exigências e necessidades do mercado, visando a total satisfação de Os motoredutores/redutores deverão
seus clientes e a continuidade de seus processos produtivos com alto ser movimentados, utilizando-se do
grau de eficiência em manutenções preditiva, preventiva e corretiva. parafuso de suspensão,conforme
Tel.: (16) 3244 1020 figura 2.
Fax: (16) 3244 1025 Na inexistência deste a unidade deverá
Email: service@wegcestari.com ser suspensa através da carcaça do
Plantão 24 horas: (16) 99715-0675 redutor, nunca através do motor.
Antes de levantar totalmente o
Versão: 11/17 redutor, certifique-se de estar a carga
devidamente balanceada.
Evitar choques e batidas no redutor
principalmente nas pontas de eixos. Figura 2

Armazenagem

Os Motorredutores/Redutores WEG-CESTARI devem ser armazenados


em ambiente fechado (Não expostos diretamente aos raios solares
ou raios UV), seco, protegido contra insetos, livre de poeira, umidade
do ar inferior a 60%, isentos de gases, fungos, agentes corrosivos
(ar contaminado, ozônio, gases, solventes, ácidos, alcalina, sais,
radioatividade, etc.) e temperatura ambiente entre –5 °C a +40°C.
O produto deverá ser armazenado na posição de trabalho, em

15 02
superfície plana sobre estrados ou em prateleiras apropriadas, e não Reparos
em contato direto com o piso e não colocar em local com trepidação
e oscilações.
Os reparos e eventuais desmontagens deverão ser realizados
Os Motorredutores/Redutores saem de fabrica e podem ser utilizados
por pessoas qualificadas. Caso isto não seja possível a unidade
dentro do período máximo de 1 mês.
deverá ser enviada a WEG-CESTARI para execução do serviço.
Para período sem funcionamento do Redutor de 1 mês até 3 meses,
Quando for necessário a substituição de componente, o cliente deverá
as partes internas do redutor deverão ser pulverizadas através do
contatar a WEG-CESTARI, fornecendo o número de série do motorredutor/
bujão de entrada de óleo com uma camada de óleo protetivo, em
redutor constante da plaqueta de identificação do redutor, através da
seguida o eixo de alta do redutor devera ser girado no mínimo duas
qual poderemos identificar, mais rapidamente, o componente desejado.
voltas completa.
Recomendamos como óleo protetivo um óleo com características
anti-oxidante e anti-ferrugem. Por exemplo: Mobil-Mobilarma 524, Garantia
Shell Ensis ou similares
Proteger os retentores externamente com graxa. Nossos Redutores e Motorredutores são garantidos contra defeitos de
Para períodos de 3 meses até 9 meses, é recomendado preencher fabricação e montagem, pelo período de 12 meses, a contar da data da
todo interior do redutor com lubrificantes apropriados. Preencher o emissão da Nota Fiscal. A garantia é dada pela fábrica em Monte Alto / SP.
redutor do centro do visor até a parte superior (logo abaixo do respiro), Não se incluem na garantia:
garantindo assim, que todas suas engrenagens e rolamentos fiquem
imersos em óleo (lubrificante recomendado ver manual do produto). Vazamento de óleo pelos retentores por ressecamento ocasionado
Nos redutores que possuem vedação labirinto (“taconite”), para um por tintas ou pinturas realizadas pelo cliente final ou fornecedores de
período sem funcionamento acima de 6 meses aplicar uma fina camada máquinas e equipamentos.
de graxa na superfície externa para prevenir ressecamento. Instalação incorreta dos equipamentos (fora de alinhamento, base
A graxa deve ser substituída antes do inicio de operação (graxa instável, choques ou pancadas nos eixos, etc.), conforme instruções
recomendada NLGI#2EP Texaco Multifak EP2 ou similar). feitas nos itens respectivos neste manual.
Para períodos de armazenagem a cima de 9 meses, consultar a Lubrificação inadequada, ineficiente ou inexistente, nos casos que são
WEG-CESTARI. fornecidos sem lubrificante.
Especificação incorreta ou mal dimensionamento do equipamento,
quando feita pelo próprio cliente.
Instalação Choques ou quedas no transporte de responsabilidade do Cliente ou
de terceiros contratados pelo mesmo.
Remover a camada protetiva das pontas dos eixos, utilizando varsol, Vazamento de óleo causado pelo respiro obstruído.
aguarrás ou outro similar. Contaminação do óleo por agentes externos (pó, água, etc.), quando
ATENÇÃO: O solvente não poderá atingir os retentores e jamais use o redutor não tiver sido solicitado com filtro de ar.
lixa para remoção do verniz. Ligação errada ou falhas na rede de alimentação, nos casos de motores.
Os motorredutores e redutores devem ser instalados na posição de Se o cliente ou usuário final abrir e/ou modificar o redutor ou
trabalho correta, sobre uma base plana e rígida, permitindo fácil acesso motorredutor sem autorização prévia da WEG-CESTARI.
aos dispositivos de lubrificação. A não observação das recomendações deste manual pode acarretar na perda
A montagem do redutor/motorredutor na máquina pode ser feita por da garantia do produto WEG-CESTARI, recomendamos ler com atenção.

03 14
acoplamento ou através de elementos de transmissão como: polias,
rodas dentadas, etc.
Na conexão direta existe o acoplamento rígido e o elástico; o rígido
requer precisão no alinhamento entre o eixo do redutor e da máquina
acionada; o elástico é mais indicado quando se deseja compensar
pequenos movimentos longitudinais, radiais e angulares dos eixos,
além de absorver choques de partidas e reversão.
Quando se deseja transmitir potência com relação de velocidade é
necessário o uso de rodas dentadas ou engrenagens montadas no
eixo de saída do motorredutor ou redutor; para tanto será necessário
observar o paralelismo entre os eixos envolvidos, verificando também o
diâmetro mínimo admissível (Dmin, mm), do elemento de transmissão
através da equação que segue:

2000 • Mc
D = • kr
min Fr

Onde: Mc = Momento a ser transmitido (Nm).


Fr = Carga radial admissível no eixo de saída do redutor (N)
kr = Fator adicional.

Valores para o fator kr:


Correia plana com esticador ..............................................: 2,5
Correia plana sem esticador ..............................................: 5
Correia trapezoidal sem esticador .....................................: 1,75
Corrente de rolos ou corrente silenciosa ...........................: 1,4
Engrenagens .....................................................................: 1,15
*Para cálculo correto, consulte o catálogo.

Os elementos devem ter os furos usinados com tolerância H7, seus


pesos e dimensões compatíveis com o redutor e montados com leve
interferência, devendo ficar o mais próximo possível do encosto do eixo,
conforme (Fig. 3).

13 04
Errado Certo Tabela 7 - Roteiro de Manutenção

Figura 3

Alinhar cuidadosamente os elementos montados nos eixos, mesmo que


seja acoplamento elástico. É conveniente aquecer a peça a montar até
cerca de 100ºC; podendo ser utilizado o furo de centro rosqueado na
ponta do eixo do redutor no auxílio da montagem, fazendo em seguida
o necessário travamento para evitar deslocamentos axiais do elemento
de transmissão. É inadmissível a montagem por meio de golpes, pois
este método danifica rolamentos e dentes das engrenagens. Quando
não for utilizado acoplamento direto, entre o redutor e a máquina
acionada, observar a disposição recomendada (Fig. 4), dependendo
OBSERVAÇÃO:
do sentido de rotação, o acionamento deve ser de tal maneira que as
Recomenda-se que cada motorredutor possua algum tipo de anotação
forças provenientes do elemento de transmissão pressionem o redutor
própria, como ficha, cartões ou etiqueta. O importante é registrar todas
contra a base de fixação.
as manutenções executadas, as peças trocadas e as datas em que
foram realizadas.
A análise destas anotações permitiria remanejos e acertos no programa
de manutenção.

Figura 4
O ventilador e aletas do motor devem ser mantidos limpos e livres para
permitir uma perfeita refrigeração; o afastamento entre a entrada de
ar e a parede deve ser de no mínimo 30 mm (fig. 5).

05 12
Identificar o sentido de giro desejado acionando o motorredutor 30cm
desacoplado do equipamento, caso a inversão do sentido de giro seja
necessária deve-se inverter duas fases quaisquer.
Para evitar vazamento de lubrificante durante o transporte é utilizado
um bujão normal que deverá ser substituído pelo bujão com respiro, Figura 5
(fornecido junto com o equipamento em embalagem plástica), antes
do início de operação.
Ao iniciar o funcionamento do redutor a temperatura do óleo eleva-se
gradativamente, até estabilizar depois de aproximadamente 1 hora,
atingindo a temperatura de operação.
Dimensões e tolerâncias das pontas dos eixos de entrada e de saída
dos motorredutores e redutores, favor consultar o catálogo técnico
Manutenção preventiva WEG-CESTARI ou acesse o site: www.wegcestari.com
O equipamento onde está sendo fixado o motorredutor ou redutor
A manutenção preventiva periódica, visa principalmente verificar as deverá prever um correto posicionamento dos furos de fixação,
condições de funcionamento do motorredutor / redutor. Ela deve ser observando que todos os furos da flange ou sapatas do redutor
executada por pessoas qualificadas. Não existem regras rígidas a devem ser utilizados, para não haver concentração de esforços.
serem seguidas, quando se aborda programas de inspeção. A chaveta do motorredutor ou redutor é de acordo com a norma DIN
Os períodos ou intervalos, os tipos de exames a serem realizados 6885 (tabela 2), e rosca métrica da ponta conforme tabela 1.
podem ser prolongados ou reduzidos de acordo com as condições
de trabalho e local onde está instalado o redutor. Tabela 1
Na tabela 7 que segue é apresentado programa básico para inspeção,
contendo os itens a serem inspecionados e os intervalos de tempos
sugeridos; porém, tais intervalos são flexíveis, prolongados ou
reduzidos, de acordo com as condições do local onde está instalado
o motorredutor/redutor.

11 06
Tabela 2 - Chavetas Planas - Norma DIN 6885 folha 1 de 18°C e máxima de 90°C (em condições normais de funcionamento)
Nas primeiras 500 horas é recomendado observar a qualidade do
óleo, se estiver contaminado ou com partículas deverá ser substituído.
Nas trocas o óleo deve ser drenado ainda quente, a fim de facilitar o
escoamento e a limpeza
Em caso de condições desfavoráveis do ambiente (alta umidade,
agressividade, poeiras), o tempo de troca pode ser reduzido, sendo
neste caso sob-consulta.
Nas trocas deve-se usar o mesmo óleo indicando na plaqueta do
redutor e especificado neste manual
Não se deve misturar óleos de tipos e fabricantes diferentes.Tempo
de troca do óleo é definido em função da temperatura de operação
- ver tabela 6.
Tabela 6
Óleo Sintético Óleo Sintético
Temperatura Óleo Mineral CLP HC CLP PG
de Operação CLP Hidrocarbons Polyglycol
Lubrificação
80 °C 5000 horas 15000 horas 25000 horas
A lubrificação do redutor é feita por imersão em banho de óleo. 85 °C 3500 horas 10000 horas 18000 horas
Todos os motorredutores e redutores ao saírem da fábrica recebem 90 °C 2500 horas 7500 horas 13000 horas
uma carga de lubrificante conforme sua forma construtiva (óleo mineral 95 °C --- --- 6000 horas 8500 horas
CLP). Contudo, antes de iniciar a operação é conveniente verificar o 100 °C --- --- 3800 horas 6000 horas
nível do lubrificante, identificado com bujão cabeça quadrada DIN910. 105 °C --- --- 2500 horas 4000 horas
Os motorredutores/Redutores são fornecidos com válvula de respiro 110 °C --- --- 2000 horas 3000 horas
lacrada com borracha para transporte, antes do funcionamento do
Motorredutor/Redutos remova a borracha de proteção instalada na
parte superior da válvula. Operação
Após este procedimento, a válvula de respiro está pronta para operar.
Os motorredutores e redutores são fornecidos prontos para operação;
contudo antes da colocação em funcionamento é conveniente verificar
o nível de lubrificante.
Observar se motorredutor e redutor gira livremente.
Analisar se o esquema de ligação executado está de acordo com o
A tabela 3 fornece os tipos de lubrificantes recomendados e respectivos indicado na placa de identificação do motor para a tensão desejada.
fabricantes. A quantidade de lubrificante indicada na tabela 4 e 5 serve Verificar se os parafusos, porcas e conexões dos terminais do motor
como valor de referência. O volume exato é determinado pelo bujão e parafusos e porcas de fixação do redutor estão devidamente
de nível de óleo. apertados.

07 10
Posição de Trabalho Tabela 3 - Óleos lubrificantes

P6 P2

P1

P5

Tabela 4 - Quantidade de lubrificante em litros dos redutores simples e


redutores do 2º estágio dos redutores Duplex
Posição de Tamanho do redutor

P4
trabalho 51 52 54 55 56 58 60 62 64 66 68
P1 0,5 1,2 1,5 2 3 6,5 11 19 34 39 68
P2 0,7 1,6 2 2,5 3,8 8 12 24 42 58 103
P3 1,0 1,1 1,2 1,8 2,5 4,3 7 12 20 34 62
P4 0,6 1,6 2 2,5 3,8 8 12 24 42 58 104
P3 P5 0,5 1,5 2 3 4 8 13 25 45 61 85
P6 0,5 1,5 2 3 4 8 13 25 45 61 85

Tabela 5 - Quantidade de lubrificante em litros dos redutores do 1º


estágio dos redutores Duplex

Tamanho do redutor
Temperatura de Operação e Temperatura do Óleo Posição de
trabalho 52/51 54/52 55/52 56/52 58/54 60/54 62/56 64/56 66/58 66/56 68/62 68/60
P1 0,3 0,7 0,7 0,7 0,8 0,8 1,5 1,5 3,0 1,5 5,3 5,0
P2 1 2,2 2,2 2,2 2,3 2,3 3,9 3,9 8,2 3,9 21,0 12,6
A temperatura de operação é a temperatura do óleo lubrificante após P3 0,6 1,3 1,3 1,3 1,4 1,4 2,4 2,4 4,5 2,4 12,3 7,6

período de estabilização da temperatura em trabalho a plena carga. P4 1 2,2 2,2 2,2 2,3 2,3 3,8 3,8 3,0 3,8 21,0 12,6
P5 0,5 1,8 1,8 1,8 1,9 1,9 2,4 2,4 4,5 2,4 12,3 7,6
(período após aproximadamente 3 horas de funcionamento continuo) P6 0,7 1,7 1,7 1,7 1,8 1,8 2,6 2,6 4,7 2,6 13,5 8,2
A temperatura externa da carcaça é aproximadamente 15 °C menor * Redutor tamanho 72, consultar WEG-CESTARI.
que a temperatura de operação (temperatura do óleo)
A temperatura de operação para os redutores WEG-CESTARI é mínima

09 08