Você está na página 1de 2

PROGRAMA

Night Club 1960


Astor Piazzolla (1921-1992

SongBook
David Maslanka (1943-2017)

1. Song for Davy – The Old Year Is Past


2. Lost
5. Summer Song
6. Song for Alison

Partita nº2 para Violino em Ré menor (Allemande) *


Johann Sebastian Bach (1685-1750)

Taniquetil
Lino Guerreiro (n. 1977)

1. The Warm Up
2. The Chase
3. The Nightfall
4. The Union

Suite nº5 para Violoncelo em Dó menor (Prelúdio) **


Johann Sebastian Bach (1685-1750)

Nemesis
Andy Scott (n. 1949)

1. Part I
2. Part II
3. Part III

Palhaço
Egberto Gismonti (n. 1947)

* Saxofone a solo

** Marimba a solo
Manuel Teles Paulo Amendoeira

Nascido em 2002 em Setúbal, Manuel Teles começou os seus estudos musicais aos 11 anos com o Paulo Fonseca Amendoeira nasceu em Reguengos de Monsaraz em 2002. Começa os seus estudos
professor José Arranja. Mais tarde ingressou no Conservatório Regional de Palmela, onde concluiu no Conservatório Regional do Alto Alentejo em 2008, onde estudou piano até 2011.
até ao 5º grau com nota máxima na classe de saxofone dos professores Filipe Mendes e João Pedro
Silva. Em 2011 torna-se percussionista na Banda da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense. Aí
trabalha com os maestros António Menino e João Defesa e com o professor João Ramalho.
Em regime de masterclasse, estudou com Claude Delangle, Mario Marzi, Jérôme Laran, Timothy
McAllister, Gerard McChrystal, Antonio Felipe Belijar, Hans de Jong, Tomás Jerez Munera, Luís Em 2012 ingressa na classe de percussão dos professores Rui Quintas e Vasco Ramalho, também no
Ribeiro, Isabella Fabbri, Andy Scott, Preston Duncan, Henrique Portovedo, Ricardo Toscano, Artur CRAA. Torna-se membro da Orquestra de Câmara do Alentejo (OCA).
Mendes, Hélder Alves, Alain Crépin, Albert Julià, Henk van Twillert, José Menezes, Joshua Redman, Termina, em 2017, o 5º grau no CRAA com nota máxima e é admitido nesse mesmo ano na Escola
entre outros. Profissional da Metropolitana, onde trabalha com os professores Marco Fernandes, Miguel Herrera,
É membro fundador do Quarteto STAFF e do Astrus Duo e membro do Ensemble de Saxofones do Andreu Rico e Tomás Moital.
CRP e do Ensemble de Saxofones da Metropolitana. É membro das Percussões da Metropolitana, Orquestra de Cordas da EPM, Orquestra de Sopros da
Em formato de orquestra, foi músico convidado da Orquestra Metropolitana de Lisboa; foi reforço EPM, trabalhando com o maestro Reinaldo Guerreiro.
convidado da Orquestra Sinfónica do Festival de Música Júnior; é membro da Orquestra de Sopros Participou em diversos concursos, entre eles: 2º concurso de Interpretação do CRAA (1º lugar),
Metropolitana; foi solista convidado do Octeto Novo Tango, entre algumas outras participações. Concurso de marimba Tomarimbando (3ºlugar), 2º Concurso Internacional de Percussão da Beira
Participou em vários projetos do maestro e compositor Jorge Salgueiro, destacando “Sinfonia Interior (menção honrosa), 1º Concurso Internacional de Percussão de Gondomar (2º lugar, sem
Palmela”, nos anos de 2016 e 2017 e “Pássaros” em 2018. atribuição de 1º).

Em 2017, foi convidado para fazer parte do Ensemble de Música Contemporânea de Nuno Trabalhou com vários maestros, tais como Tiago Alves, Johan de Meij, Mitchell Fennell, Alberto
Figueiredo, com música original e direção musical do mesmo. Roque, Pedro Amaral, Jorge Salgueiro.

Atua regularmente por todo o país com diversas formações musicais e destacam-se atuações em Trabalhou com diversos percussionistas dos quais destaca: Rui Sul Gomes, Nuno Aroso, Theodor
salas como a Casa da Música, Arena de Évora, Altice Arena, Europarque, Coliseu do Porto, entre Milkov, Casey Cangelosi, Anders Astrand, Jeffrey Davis, Vassilena Serafimova, Fillipo Latanzi, Claire
outros. Litzler, Chin Cheng Lin, Kuniko Kato, Miquel Bernat, Vincent Houdijk, She-e Wu, João Carlos Pacheco,
Rui Silva, Vicky Marques, entre outros.
Para além dos referidos, já trabalhou com mais alguns maestros, destacando Johan de Meij,
Reinaldo Guerreiro, Hardy Mertens, António Victorino d’Almeida, Gerardo Estrada, Pedro Ordieres, É membro fundador do Touchez Percussion Trio e do Astrus Duo.
Pedro Amaral, José Eduardo Gomes, Carlos Oliveira, entre muitos outros. Participou em vários estágios e festivais, dos quais destaca o Curso de Instrumentistas do CRAA, o
Apresentou-se a solo várias vezes, destacando-se apresentação de peças de compositores como Festival Internacional de Percussão de Portimão, o Festival Internacional Tomarimbando, o Estágio
Lino Guerreiro, Astor Piazzolla e Heitor Villa-Lobos e estreou obras de Manuel Moreira e de Daniel de Orquestra de Sopros de A-dos-Francos, o Groove Alentejo Internacional Percussion Festival, a
Bernardes. Orquestra Regional da Lira Açoriana, entre outros.

Conta com um trabalho discográfico, juntamente com Ana Pacheco e com produção de André M.
Santos.

Participou ativamente no FISP – Festival Internacional de Saxofones de Palmela, em 2016, onde


tocou com o seu Quarteto de Saxofones STAFF; no EurSax - Congresso Europeu de Saxofones, em
2017, onde tocou com o Ensemble de Saxofones da Metropolitana e no Braga Saxophone Meeting,
em 2018, onde tocou com o Ensemble de Saxofones da Universidade do Minho.

Atualmente, frequenta o curso de Instrumentista de Sopros e Percussão na Escola Profissional


Metropolitana, em Lisboa.