Você está na página 1de 37

Ministério com Jovens

Um guia para ajudá-lo na formação, desenvolvimento e expansão de um


ministério com jovens saudável e transformador
Índice

Estou vibrando por você estar aqui .......................................................... 03

Atenção! ....................................................................................................... 04

Capítulo 1
Construindo um ministério com jovens saudável .................... 05
Capítulo 2
Tornando-se um ministério com jovens saudável .............. 08
Capítulo 3
Identificando o seu público alvo ................................................ 12
Capítulo 4
Alcançando os jovens da comunidade ...................................... 19
Capítulo 5
Nutrindo os jovens da Igreja ....................................................... 24
Capítulo 6
Preparando os jovens comprometidos ...................................... 28
Capítulo 7
Desafiando os jovens do núcleo ................................................ 31
Capítulo 8
Colocando tudo junto .................................................................. 33
Capítulo 9
Dando passos sábios para a mudança ....................................... 34

Respostas ................................................................................................ 37

2
Estamos vibrando por você estar se preparando como líder de jovens!

Estou feliz com o fato de você ter aberto espaço em sua agenda cheíssima para estudar esta apostila.
Sei que seu tempo é precioso e estou honrado pelo fato de que se importa o bastante com o seu
Ministério com Jovens a fim de receber treinamento adicional. É minha oração que ao final deste
nosso estudo você se sinta feliz por ter participado deste empreendimento.

Antes que você comece a folhear as páginas de sua apostila, gostaria de agradecer a alguns grupos de
pessoas...,

Voluntários: Obrigado por gostar de jovens! Reconheço o quão difícil é ser um obreiro de jovens e ter a
sua própria vida ao mesmo tempo. O equilíbrio entre uma agenda cheia e o ministério com jovens é
difícil. Sei que experimenta algumas culpas porque desejaria poder fazer mais. O importante é que
qualquer quantidade de tempo que você dá é um presente. Você é um presente muito precioso para a
sua igreja!

Líderes de jovens: Se você está lendo isso, você é minoria aqui hoje. Quero que saiba que alguém
acredita em você! Por favor, saiba que o papel de líder em um ministério saudável com jovens é muito
importante. Seu tempo, sua atitude e sua paixão para edificar este ministério são muito importantes
para a sua igreja. Vá em frente!

Aqueles que estão pesquisando o Ministério com Jovens: Se você está aqui apenas para verificar
esta ‘coisa' de ministério com jovens..., bem-vindo! Tenho convidado muitas pessoas de minha igreja,
como você, para encorajá-Ios a se envolver, com jovens e ajudar a apontar-Ihes o caminho até Jesus
Cristo. Um ministério saudável com jovens não pode existir sem pessoas como você. Eu compreendo
que é amedrontador a princípio, mas uma vez que você começa a conhecer alguns jovens e a "tomar
posse" de um pedaço do ministério, você nunca mais olhará para trás. Obrigado por ter coragem
suficiente para vir verificar.

Pastores: Obrigado por crer o bastante em seu ministério e investir em algumas pessoas de seu povo,
a fim de que compreendam como "ganhar" jovens em sua igreja. Uma das marcas de uma igreja
saudável é um pastor que se preocupa com os jovens e aqueles que trabalham com eles. Obrigado por
ter este tipo de coração.

Líder de Ministério com jovens: Não importa qual seja o seu título: Pastor de jovens, diretor, pastor
assistente, coordenador de jovens, zelador..., e não importa qual seja o seu pagamento: voluntário,
tempo integral, ou tempo parcial..., eu conheço você..., porque sou como você. Eu também tenho muito
para fazer e muito pouco tempo. Se você está investindo em alguma pessoa..., parabéns..., não apenas
você é brilhante, mas creio que será recompensado. Seus líderes vão captar a visão de que você é uma
parte na edificação de alguma coisa cheia de saúde (e para aqueles que não estão sendo capacitados
ainda: um de seus líderes que está hoje estudando esta apostila irá fazer isso no futuro).

Aqueles que estão estudando essa apostila sem propósito, ou seja, sem saber o porquê: Basicamente,
você não tem a menor idéia da razão pela qual está lendo isso! Você foi enganado..., agora é tarde...,
estou feliz porque está lendo de qualquer maneira! Talvez você vá ter uma idéia do quão incrível o
ministério com jovens pode ser - quando homens e mulheres comprometem-se em ajudar os jovens a
incorporar propósitos bíblicos, e a mudar o seu mundo.

Minha oração é que hoje honremos a Deus e fortaleçamos o seu ministério.

Doug Fields

3
Atenção!
Quero que saiba que tenho ensinado com o material de Ministério com Jovens o
bastante para saber que você vai aprender muito hoje. Também o tenho utilizado o suficiente
para saber que você vai se sentir sobrecarregado algumas vezes, porque é muito material em
um período curto de tempo. Aqui estão algumas dicas para aproveitar o máximo deste
seminário:

Procure os princípios transferíveis por trás de cada idéia.


Você pode ouvir uma idéia e dizer: "Não posso fazer isso!" Mas procure o princípio
transferível por trás de cada idéia. Estes princípios do Ministério com Jovens não dependem do
tamanho de sua igreja, localização ou denominação. Se algo é bíblico, é transferível.

Reconheça que o seu tempo, sua ajuda e seus recursos podem ser diferentes dos meus.
Sua habilidade de transferir princípios variará dependendo do seu tempo disponível, de
sua habilidade de receber ajuda, da força de sua equipe e dos recursos.

Um ministério com jovens requer uma abordagem de equipe.


Eu não desenvolvo o ministério com os jovens sozinho. Desenvolvi uma equipe de
pessoas para compartilhar as alegrias e frustrações em tudo o que fazemos. Alguns princípios
de liderança podem originar-se em mim, mas a aplicação é um processo de equipe. A maioria
das coisas grandes acontece por causa de uma equipe.

Não compare o seu ministério com jovens com nenhum outro.


Comparar não é produtivo: Ou você se sente mal (somos os piores) ou arrogante
(somos os melhores). Ambas são respostas negativas. Você não pode ver todos os fracassos e
falhas que tenho cometido nos últimos 20 anos a fim de aprender o que estou ensinando hoje.
Anote isso: outros ministérios sempre parecem melhores quando vistos a distância, e isto inclui
a minha igreja também.

Não se sinta culpado acerca daquilo que você não tem feito.
Você verá muitas idéias e princípios que eu não estava realizando há 20 anos, ou
mesmo há cinco anos. Não se sinta culpado por não pensar em algo. É mais importante ser
original ou ser eficiente? Na medida em que você processa este material, apanhe o que
funciona e adapte para o seu contexto na medida em que puder.

Um ministério saudável com jovens levará tempo para se construir.


Depois que o seminário acabar, respire fundo. Encontre três áreas nas quais você possa
trabalhar imediatamente. Seja paciente. Seja realista. E seja estratégico com os princípios aos
quais você dará a maior prioridade. Podem-se passar dois anos para que comece a ver a
saúde que você deseja. Tenha calma, construa sabiamente, dependa da sabedoria de Deus e
não tenha medo de receber a ajuda de outras pessoas.

Desenvolver um ministério com jovens saudável desafiará você.


Os princípios ensinados hoje não são todos fáceis. Você pode precisar fazer anotações
na sua apostila, ouvir outras palestras e seminários e até mesmo ler muitos livros sobre o
Ministério com Jovens, e discutir os princípios com outros líderes. Quanto mais você revisa o
material e pensa nos princípios, mais fácil ele se torna. Tudo faz sentido, mas requer algum
pensamento e implementação.

4
Construindo um ministério com jovens saudável

Um erro comum no ministério com jovens é concentrar-se em número mais do que em


saúde. O problema é que o ministério pode apresentar grandes números e não ser saudável.
Realmente, há muitos ministérios com jovens que estão em grande evidência, que têm
dinheiro, instalações, logotipo, marketing. E muitos jovens participando, mas... eles não são
necessariamente saudáveis. Hoje, estaremos focalizando o desenvolvimento de saúde.

Ministérios com Jovens equilibrados e saudáveis produzirão crescimento numérico e


espiritual.

1. Um ministério saudável com jovens valoriza um processo.


É por isso que lutamos e trabalhamos muito, pois temos posto a nossa esperança no Deus vivo, que é
o Salvador de todos, especialmente dos que crêem.
1º Timóteo 4.10

Saúde requer ___________________.

Líderes que possam dizer:


"Eu nunca posso fazer o suficiente, mas Deus pode"
Continuem unidos comigo, e eu continuarei unido com vocês.
Pois, assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta,
assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo.
(João 15.4)

2. Um ministério saudável com jovens valoriza aprendizado e técnicas.


Se você deixa o machado perder o corte e não o afia, terá de trabalhar muito mais. É mais inteligente
planejar antes de agir. (Eclesiastes 10.10)

Saúde requer mentes abertas.

3. Um ministério saudável com jovens valoriza trabalho em equipe.


Afinal de contas, quem é Apoio? E quem é Paulo? Somos somente servidores de Deus, e foi por meio de
nós que vocês creram no Senhor. Cada um de nós faz o trabalho que o Senhor lhe deu para fazer. (1
Coríntios 3.5)

Saúde requer ________________.

4. Um ministério saudável com jovens valoriza amor.


Se tiverem amor uns pelos outros, todos saberão que vocês são meus discípulos.
(João 13.35)
Saúde requer uma paixão por jovens

5. Um ministério saudável com jovens valoriza líderes que sejam homens e mulheres de
Deus.

5
O Senhor é majestoso, pois mora nas alturas; ele encherá Sião de justiça e de honestidade e fará com
que o seu povo viva em segurança, dando-lhe salvação completa, sabedoria e conhecimento. O temor do
Senhor é o tesouro mais precioso que o seu povo tem. (Isaías 33.5-6)
Saúde requer líderes que ____________________.

Um ministério saudável com jovens procura líderes que têm:


1. Olhos compassivos.
Quando o Senhor a viu, ficou com muita pena dela e disse: "Não chore”. (Lucas 7.13)

Tenham misericórdia dos outros, assim como o Pai de vocês tem misericórdia de vocês. (Lucas 6.36)

2. Ouvidos que discernem.


Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios
para irar-se. (Tiago 1.19)

3. Bocas que encorajam.


As palavras agradáveis são como um favo de mel são doces para a alma e trazem cura para os ossos.
(Provérbios 16.24)

Os conselhos são importantes para quem quiser fazer planos, e quem sai à guerra precisa de
orientação. (Provérbios 20.18)

O homem bom do seu bom tesouro tira coisas boas, e o homem mau do seu mal tesouro tira coisas
más. (Mateus 12.35)

4. Mãos que fazem sacrifícios.


E vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de
aroma agradável a Deus. (Efésios 5.2)

5. Pés quebrantados.
Mas temos este tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de
Deus, e não de nós. (2 Coríntios 4.7)

6. Mentes sábias.
O conselho da sabedoria é: Procure obter sabedoria; use tudo o que você possui para adquirir
entendimento. (Provérbios 4.7)
A sabedoria oferece proteção, como faz o dinheiro, mas a vantagem do conhecimento é esta: a
sabedoria preserva a vida de quem a possui. (Eclesiastes 7.12)

7. Pele grossa.
Quem ouve a repreensão construtiva terá lugar permanente entre os sábios. Quem recusa a disciplina
faz pouco caso de si mesmo, mas quem ouve a repreensão obtém entendimento. O temor do Senhor
ensina a sabedoria, e a humildade antecede a honra. (Provérbios 15.31-33)

8. Corações fiéis
Portanto, a fé que vocês têm não se baseia na sabedoria humana, mas no poder de Deus. (1 Coríntios
2.5)

Ministérios saudáveis com jovens...


1. Admitem sua ______________________.
Mas ele me disse: "Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza':
Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse
em mim. (2 Coríntios 12.9)
6
2. Submetem seus ___________________ diariamente.
Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e
agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Romanos 12.1

3. Comprometem-se a _______________________ do poder de Deus.


Jesus respondeu: "Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus!"
(Mateus 22.29)
Pois, na verdade, foi crucificado em fraqueza, mas vive pelo poder de Deus. Da mesma forma, somos fracos
nele, mas, pelo poder de Deus, viveremos com ele para servir vocês.
(2 Coríntios 13.4)

Em minha vida, agora mesmo eu preciso de...

Silêncio Amizade Provações Ministério

Escritura Comunhão Confissão Adoração

Descanso Reflexão Submissão Um diretor Espiritual

Fé Amor Um mentor Oração

Alegria Paz Visão Disposição

7
Tornando-se um ministério com jovens saudável
Ministério com propósitos... Começando, recomeçando ou fortalecendo o que você já tem.

1. Comece com as perguntas _____________________.

Por que nosso ministério existe?

"A menos que a força que dirige uma igreja seja bíblica, a saúde e o crescimento dela nunca
será o que Deus planejou. Igrejas fortes não são edificadas em cima de programas,
personalidades ou truques. Elas são edificadas sobre os eternos propósitos de Deus."
Rick Warren

O que atualmente dirige nosso ministério com jovens?

O que deveria guiar o nosso ministério com jovens?

2. Responda às perguntas com os _________ propósitos bíblicos.

Não há propósitos que você possa criar por você mesmo que sejam mais completos do que os
que Deus já criou divinamente para você.

Há várias passagens do Novo Testamento que descrevem estes propósitos, mas há duas
delas, dadas por Jesus, que parecem resumir todas as outras.

O Grande Mandamento:

Respondeu Jesus: Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de
todo o seu entendimento. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a
ele: Ame o seu próximo como a si mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e
os Profetas. (Mateus 22.37-40)

A Grande Comissão:

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito
Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos
tempos. (Mateus 28.19-20)

Abaixo temos os propósitos bíblicos...


1. Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração. ___________________________________.
2. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. __________________________________________.
3. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações. ________________________________.
4. Batizando-os. _______________________________.
5. Ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. _______________________________.

Faça um levantamento pessoal de seu ministério com jovens... Ele reflete um equilíbrio entre
todos estes propósitos bíblicos?
SIM NÃO

3. Pessoalmente comprometa-se a ajudar a construir um ministério com jovens bíblico


que reflita os propósitos de Deus.
Seus programas e seu estilo de ministério podem refletir a sua personalidade e criatividade,
mas os propósitos de Deus refletem Seu plano e Seu amor para a igreja.

8
Faça um rápido levantamento de sua própria vida... Ela reflete um equilíbrio de todos os cinco
propósitos bíblicos?
SIM NÃO

4. Ajude a desenvolver uma equipe que seja comprometida com os propósitos bíblicos.

Equipes: Líderes adultos, jovens líderes, pais, todos os jovens.

Comece reforçando os propósitos mais fortes em seu ministério com jovens.

Reconheça que "alguns" dos problemas do ministério com jovens podem apontar para uma
ausência de propósitos bíblicos.

Onde há Evangelismo, não há...


Onde há Comunhão, não há...
Onde há Ministério, não há...

5. Comunique seu entusiasmo para ser guiado por propósitos... pessoalmente e em seu
ministério com jovens.

Chame isso do que você quiser: guiado por propósitos, saudável, equilibrado, e/ou bíblico.

Você será bem-sucedido no que você enfatizar e naquilo com que você ficar entusiasmado.

6. Trabalhe para personalizar os cinco propósitos em termos compreensíveis.

7. Use suas palavras para formar uma ____________________________.

Se sua igreja ou pastor não deseja que você escreva uma nova declaração de propósitos...
tudo bem. A alegria da liderança não está em inventar novas palavras, mas em pôr a liderança
por trás dos propósitos bíblicos, e em ajudar seu ministério a mover-se em direção à saúde ao
expressá-Ios.

O Ministério com Jovens da igreja existe para... atrair jovens em busca da fé, ajudá-Ios a
pertencer à nossa família, e encorajá-Ios a buscar seu relacionamento com Cristo, a fim de
impactar outros, e honrar a Deus com as suas vidas.

O Ministério com Jovens da Igreja de Cristo existe para glorificar a Jesus Cristo, andar de
mãos dadas uns com os outros, amadurecer como cristãos, e buscar os perdidos na medida
em que nós mesmos nos envolvemos no ministério.
O Ministério com Jovens da PIE existe para contar aos jovens sobre o amor de Jesus,
ensinandoos a honrar a Deus com suas vidas, conectando-os uns com os outros e
desafiando-os a servir.
9
A declaração de propósitos do Ministério com Jovens da igreja de Saddleback:

Nosso ministério com jovens existe para alcançar jovens que ainda não conhecem Jesus,
conectá-Ios com outros cristãos, ajudá-Ios a crescer em sua fé, e desafiá-Ios a crescer para
descobrir seus ministérios e honrar a Deus com suas vidas.

8. Ajude a tornar a sua declaração de propósitos conhecida.

Algumas declarações de propósitos são os maiores segredos das igrejas.

Um ministério saudável com jovens procurará ter líderes, jovens e pais que compreendam
porque este ministério existe (para idéias específicas veja o livro Um Ministério com Propósitos (p.
70-79)).

Três benefícios de uma declaração de propósitos de um Ministério com Jovens:

1. Uma declaração de propósitos minimizará _________________.


Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os
outros no que falam, para que não haja divisões entre vocês; antes, que todos estejam unidos num só
pensamento e num só parecer. (1 Coríntios 1.10)

Sem uma declaração de propósitos clara, agendas e motivos pessoais surgirão.

Conflitos serão minimizados na medida em que líderes gastarem mais tempo servindo na área
de ministério que represente suas paixões bíblicas.

Pessoas sem similaridade serão unidas debaixo de uma visão comum quando a visão for maior
do que o seu desejo de fazer as coisas de sua própria maneira.

2. Uma declaração de propósitos criará entusiasmo.

A maioria das pessoas na igreja é seguidora e seguirá alegremente a líderes que estejam
entusiasmados acerca dos propósitos de Deus e que os expressem com um senso de direção.

3. Uma declaração de propósitos dará significado aos programas.


"Se você está fazendo grandes coisas, você atrairá pessoas grandes. Se você está fazendo
coisas pequenas, atrairá pessoas pequenas."

O "por quê" (propósitos) deve ser respondido para que o "como"


(programas) tenha um impacto significativo a longo prazo.

Um último pensamento...

Um ministério com jovens não é ______________, mas é _________________.

É necessário tempo para:

 Desenvolver declarações de propósitos;

"Instintivamente, a maioria de nós segue a um líder que tem propósito real e que pode
transformar aquele propósito em uma estratégia significativa e esperançosa."
Max Dupree (Liderança em arte)

10
 “Vendê-la” para outros;
 Ensiná-las;
 Implementar mudanças saudáveis;
 Levar outros a entenderem;
 Levar as pessoas a mudar a sua maneira de pensar e o seu jeito de fazer as coisas.

11
Identificando o seu público alvo
1. Um ministério saudável com jovens reconhece que um programa não pode alcançar
eficazmente todos os níveis de compromisso dos jovens.

Um programa que tenta alcançar todos os níveis de compromisso espiritual precisará de foco,
profundidade e qualidade.

Esta verdade requer que concentremos os nossos programas nos propósitos bíblicos de nosso
público alvo.

2. Um ministério saudável com jovens leva em consideração o fato de que eles estão em
níveis diferentes em suas jornadas espirituais.

O Alvo de seu ministério pode ser


expresso assim:

1. Comunidade - Pessoas que


não conhecem a Jesus e que não
freqüentam igreja.
2. Multidão - Forçados, apáticos,
visitantes, interessados genuínos
(interessados em freqüentar)
3. Congregação - Pessoas já
comprometidas com Jesus e
interessados em crescer.
4. Comprometidos – pessoas
dispostas a ter um líder/mentor.
5. Núcleo – líderes em potencial

Esclarecimento 1:
Os círculos definem níveis de compromisso espiritual, descrevem o que pode existir (audiência
potencial) e ilustram o alvo para o crescimento espiritual.

O Jovem da Comunidade
Este jovem não tem compromisso espiritual, ele está vivendo longe de Cristo. Jovens da
comunidade não freqüentam igreja e não têm compromisso espiritual.

O Jovem da Multidão
Este jovem está comprometido em ___________ a cerca de Cristo. Jovens da multidão
freqüentam a igreja, mas não são necessariamente cristãos.

O Jovem da Congregação
Este jovem está comprometido a ter um relacionamento com Cristo e com outros cristãos.

O Jovem Comprometido
Este jovem está comprometido em ____________ em Cristo, por si mesmo, através de
disciplinas espirituais como estudo bíblico pessoal, oração, prestação de contas, memorização
das Escrituras e entrega de dízimos e ofertas.

12
O Jovem do Núcleo
Este jovem está comprometido a servir por causa de Cristo e a compartilhá-Io com outros.

Esclarecimento 2: Na medida em que um jovem cresce para o próximo nível de compromisso


espiritual, permanece comprometido com os compromissos espirituais prévios.

Esclarecimento 3: Estas são as definições de compromisso espiritual da igreja de Saddleback


e não pretendem ser a norma para todas as igrejas. Esta é simplesmente uma maneira de
ajudar a definir compromisso espiritual (esteja certo de observar além da definição específica e
concentrar-se nos princípios de identificação dos tipos de compromisso espiritual).

3. Um ministério saudável com jovens constantemente desafia os jovens para o


________________________ compromisso espiritual.

O "próximo passo" para o jovem do núcleo seria voltar e alcançar os jovens da comunidade.

Como?

4. Um ministério saudável com jovens desafia os jovens ___________________________ a


maximizar o poder dos relacionamentos e crenças.

5. Um ministério saudável com jovens desafia os jovens a criar programas com o público alvo e
os propósitos bíblicos em mente.

Compromisso espiritual + propósitos bíblicos = _______________________.

Quem + o que = _________________.


(i.e. núcleo + ministério = liderança juvenil)

Uma maneira de considerar fazer isto...

Mantenha em mente...

1. Um pouco de ____________________ traz grandes recompensas.

Avalie seu grupo de jovens atual e coloque o nome deles em sua figura de compromisso espi-
ritual.

13
Muito importante: Não faça isto de maneira visível aos jovens. É apenas para o seu
esclarecimento e não para eles "serem desafiados a mudar."

Expresse o seu coração ("Eu gostaria muito de ver você crescer") falando "mais alto" do que o
diagrama.

2. Na medida em que o compromisso espiritual aumenta, a __________________ aos


programas diminuirá.

3. Há várias maneiras de _____________________________ tudo isso.

Seu tempo disponível e os seus recursos influenciarão seus programas. Nem todo programa
necessitará de reuniões semanais.

O ministério com jovens em Saddleback é "um" modelo, não "o" modelo (veja página 95 do
livro Um Ministério com Propósitos Para Líderes de jovens, para outros exemplos).

Um exemplo... a igreja de Saddleback


Quem Qual Como Quando
Você está tentando É o seu propósito Tentaremos fazer
Este programa acontecerá?
alcançar? bíblico primário? isso como?
Compromisso
Propósito Programa primário Com que freqüência
espiritual
Evangelismo por Constantemente,
Comunidade Evangelismo
amizade Por eles mesmos
Culto de final de
Multidão Adoração Domingo de manhã/noite
semana
Pequenos grupos de
Congregação Comunhão Sábado à noite
estudo bíblicos
Hábitos
Ferramentas para o
discipulado
Jornal de Hora
Constantemente, por eles
Comprometidos Discipulado Tranqüila
mesmos
SAF Five
Tesouros escondidos
Banco de bênçãos
Trabalho de bases
Varia: dependendo do
Núcleo Ministério Ministério com jovens
ministério onde eles servem

À medida que você avaliar os seus programas existentes...


Faça duas perguntas muito importante acerca de todos os programas existentes:

1. Que propósito bíblico primário este programa atinge?

Propósitos bíblicos: Evangelismo, discipulado, ministério, adoração e comunhão.

2. Quem estamos tentando alcançar com este programa?

Compromissos espirituais: Comunidade, multidão, congregação, comprometidos, núcleo.

14
Instruções para a folha de avaliação de programas
O propósito desta folha de avaliação é examinar a eficiência dos programas dentro de seu
ministério com jovens.

1. Na primeira coluna ("Nome do Programa”), escreva o nome de seus programas.

2. Depois, considere o que deveria acontecer neste programa (se ele estivesse funcionando de
"maneira perfeita”). Vamos chamar isso de "ideal". A segunda coluna ("público alvo primária”) é
para identificar o público ideal que está tentando alcançar com o programa que acabou de
escrever. Indique aqui, com algum tipo de marca, quem é que este programa pretende
alcançar. Se o programa idealmente alcança mais do que um tipo de público, use uma
estimativa percentual (ou seja, 50% congregação, 50% comprometidos).
Por exemplo: De maneira ideal nossos Pequenos Grupos de estudo bíblico visam alcançar os
nossos jovens da congregação.

3. Na terceira coluna ("propósito Primário") considere que propósito(s) bíblico(s) seu programa
realiza, pois a maioria dos programas realiza mais do que um propósito bíblico, mesmo quando
está se concentrando em um propósito primário. Indique a sua resposta usando percentagens.
Por exemplo: Idealmente o nosso Pequeno Grupo de estudo bíblico realiza o propósito bíblico
da comunhão (70%) e discipulado (30%).

4. Agora chegou a vez de considerar seu programa como ele realmente é. Vamos chamar isso
de "real". Na segunda coluna ("público alvo primário") indique quem seu programa realmente
alcança.

5. Na terceira coluna ("propósito primário"), indique em percentagens que propósito(s) bíblico(s)


seu programa realmente realiza.

6. A última fileira para cada programa é rotulada de "próximo passo". A parte final desta
avaliação deve considerar o que será necessário fazer para que o "real" chegue mais perto do
"ideal".

Você pode desejar evitar determinar o seu próximo passo, até que tenha completado os
passos de 1 a 5 para todos os seus programas, pois desta maneira você pode olhar para o
todo na medida em que considera fazer mudanças.

O espaço para o "próximo passo" talvez não seja grande o suficiente para conter as suas
idéias, e talvez você deseje usar uma outra página em branco para escrevê-Ias para o
"próximo passo”.

15
FICHA DE AVALIAÇÃO DE PROGRAMA
Nome do programa Audiência Alvo Primária Propósito Primário
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão


Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão


Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão


Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão


Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão


Ideal Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo
Comunidade - Multidão Comunidade - Multidão
Real Congregação - Comprometidos Congregação - Comprometidos
Núcleo Núcleo

Próximo Passo

16
Instruções para a avaliação do perfil de compromisso espiritual
O propósito desta ficha de avaliação na próxima página é gastar mais tempo considerando os
compromissos espirituais que existem em seu ministério, e como eles estão alcançando jovens
onde eles estão em sua fé.

1. Na primeira coluna ("Compromisso Espiritual") determine os compromissos espirituais


marcantes e maiores que um jovem possa realizar. Impressos nesta coluna estão os que
usamos aqui em Saddleback. Você tem a liberdade de mantê-Ios, mudá-Ios ou ajustá-Ios para
se adaptarem melhor à sua realidade de ministério.

2. Na segunda coluna ("Nome dos jovens") escreva alguns nomes específicos de jovens
próximos aos compromissos espirituais que você acha que têm feito em suas vidas. Na igreja
de Saddleback, os jovens da comunidade nunca estiveram na igreja, portanto não sabemos
seus nomes. Por isso registramos nomes de escolas próximas ao descobrirmos o número de
jovens que freqüentam determinada escola, a fim de que tenhamos uma idéia de quem é o
nosso público na comunidade.

3. A seguir, considere as necessidades específicas para uma pessoa em cada nível de


compromisso espiritual. Faça uma lista destas necessidades na terceira coluna
("Necessidades"). Tente ser o mais específico que puder. O que seria necessário para
desenvolver e fortalecer o compromisso espiritual dos jovens? O que seria necessário para
encorajá-Ios a amadurecer para o próximo nível. Na medida em que você pensa através
dessas perguntas, considere jovens específicos que você sabe que poderiam ajudá-Io a
visualizar e discernir as suas necessidades.

4. Em sua última coluna ("Programas"), liste seus programas do ministério com jovens que
atualmente os ajudam a crescerem no compromisso espiritual.

Observação:

Você pode desejar fazer isso com o seu grupo inteiro, ou pode desejar usar isso para os jovens
de seu pequeno grupo de estudos bíblicos. Como será observado durante a seção de ensino,
esta ficha de avaliação não é feita para ser compartilhada com os jovens. Elas são apenas
para a sua avaliação como líder, por isso, mantenha-o para si de forma confidencial.

17
Ficha de avaliação do perfil de compromisso espiritual
Necessidades
Compromisso
O que estes
espiritual Nome dos jovens
jovens necessitam Programas
No que estes Escreva os nomes
a fim de ajudá-los Que programa(s)
Como jovens estão dos jovens
a crescer em pode(m) ajudar em
comprometidos próximos ao
direção ao seu crescimento?
com a público alvo
próximo
espiritualidade?
compromisso?
Coloque o número de
jovens

Vivendo
Jovens da
separados de
comunidade
Cristo

Jovens da Ouvindo sobre


multidão Jesus Cristo

Relacionando-se
Jovens da com Cristo e
congregação com outros
cristãos

Crescendo em
Jovens Cristo através
comprometidos das disciplinas
espirituais

Servindo por
causa de Cristo
Jovens do
e
núcleo
compartilhando-o
com outros

18
Alcançando os jovens da comunidade
Observando o evangelismo
Jovens da Comunidade não freqüentam a igreja e aparentemente não têm nenhum
compromisso espiritual.
Alcançando jovens, que ainda não conhecem a Jesus, em sua comunidade:

1. De forma pessoal, abra o seu _______________ para o mandamento dado por Deus para o
Evangelismo.
Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas
testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da
terra. (Atos 1.8)

2. Como uma equipe de liderança, crie um perfil da comunidade de jovens das escolas locais.

Se a estratégia aparece, maravilhoso..., conscientização


geralmente é o combustível para o evangelismo.

3. Continuamente comunique mensagens de ________________ para os jovens que


freqüentam regularmente.

4. Compreenda o medo que o evangelismo traz para a maioria dos jovens.

5. Ajude os jovens a verem o poder de evangelização de uma vida transformada.


Ninguém discute com uma vida transformada.
Encoraje todos os seus jovens a escreverem seus testemunhos.
Ferramenta: A segunda história jamais contada.

6. Desafie os jovens que freqüentam regularmente, a começarem com um evangelismo em


passos de bebê.
Não limite evangelismo somente àqueles que não têm medo.

O Mandamento Bíblico + População Juvenil = uma necessidade

Evangelismo por meio da Amizade


1. Conte ao seu amigo que você é cristão.
2. Convide ele para participar de um dos grupos pequenos, cultos ou do grupo
de jovens.
3. Ajude ao seu amigo a conhecer a Cristo pessoalmente.
Amigos pelos quais estou orando:
1. ___________________________________________
2. ___________________________________________
3. ___________________________________________
4. ___________________________________________
5. ___________________________________________

Quando uma pessoa crê, ela ora, e grandes coisas acontecem! Tiago 5.16

19
7. Envie cartas mensais, artigos e encorajamento aos jovens que se comprometem ao
evangelismo por meio da amizade.

Ofereça treinamento específico de evangelismo quando necessário.

Ferramentas: Folhetos; Apostila: “Como testemunhar a minha fé de forma eficaz”; Livro: Cristão
Contagiante; etc.

8. Permita aos jovens que se comprometem com o evangelismo por meio da amizade,
ajudarem a criar seus programas de "entrada".

"Entrada" refere-se ao programa "apropriado"


para o passo 2 no cartão de Evangelismo por Meio da Amizade.

9. Utilize _____________ especiais e ocasionais para suplementar o evangelismo por meio da


amizade.
Se evangelismo por meio da amizade
é a sua estratégia primária de evangelismo,
a pressão para os que freqüentam para realizar muitas
atividades evangelizadoras decrescerá.

Mantendo uma Multidão de Jovens


Observando a Adoração (Multidão)

• Concentrando-se nos jovens que fazem parte da multidão.


• Jovens da multidão freqüentam a igreja, mas não são necessariamente cristãos.

Uma rápida olhada na adoração e no jovem que faz parte da multidão

Por causa da limitação de tempo, quero focalizar a nossa discussão em Jovens da


Multidão, e não nos propósitos bíblicos da adoração. Ensinar princípios que se relacionam com
o manter os Jovens da Multidão (visitantes, aqueles que são forçados a freqüentar,
interessados genuínos, etc.) é melhor do que discutir o porquê de termos um culto de adoração
no nível da multidão, porque princípios são mais transferíveis e representam um uso melhor do
tempo. Aqui neste curso, definimos adoração como "expressando nosso amor a Deus por
quem Ele é, o que Ele diz e o que Ele está fazendo". A proposta é tentar fazer isso em todos os
programas com a multidão.
Quando você considera as conexões da igreja primitiva entre a adoração e o
evangelismo, você tem um grande exemplo de como uma experiência de adoração/celebração
pode ser um poderoso testemunho para aqueles que ainda não conhecem Jesus. A reação da
multidão no Pentecostes (Atos 2) foi mista: alguns debocharam do que Deus estava fazendo e
outros ficaram maravilhados. Cremos que isso acontecerá em qualquer ocasião em que você
tenha não-crentes juntos..., seja em um culto que envolve recreação (quando você pratica
muitos jogos) ou em um culto de celebração..., alguns jovens irão debochar e outros ficarão
maravilhados.
Enquanto não-crentes não adoram, eles podem ser ministrados e podem ficar
maravilhados pela adoração autêntica, pela celebração, pelos relacionamentos, pelo amor e
pelo ensino compreensível. Deus ama variedade e é necessário uma grande variedade de
20
estilos de adoração para alcançar uma variedade de jovens. A Bíblia não nos ensina apenas
um estilo de adoração. Em vez disso, somos instruídos a adorar em amor e em verdade (João
4.24). Se o seu culto de adoração enfatiza estes dois elementos: Amor e Verdade, você será
um vencedor!
Reconhecemos o fato de que embora as pessoas que não conhecem Jesus (em nossos
programas para a multidão) possam influenciar o nosso estilo de adoração (I Coríntios 14.23),
eles não nos levam a comprometer a nossa mensagem.

Alegrei-me com os que me disseram: "Vamos à casa do Senhor." Salmo 122.1


Prestem culto ao Senhor com alegria; entrem na sua presença com cânticos alegres. Salmo 100.2

Ajudando a sua multidão


À medida que você planeja para o seu jovem que é parte da multidão, tente pensar
como (A) um visitante, (B) uma pessoa interessada no evangelho e/ou (C) um jovem
desinteressado que é forçado a freqüentar. Se o propósito básico do evangelismo é enfatizado
dentro de seu ministério com jovens, aqueles que freqüentam seu grupo regularmente
começarão a trazer amigos da comunidade para os seus programas de nível de entrada. Esses
visitantes e interessados genuínos chegam com muitas percepções de como é que uma ‘igreja'
se ‘parece’. Creio que você pode começar a destruir seus preconceitos (que em sua maioria
são negativos) ao aplicar alguns princípios em seus programas para a multidão. Não importa o
tamanho de sua multidão, ou com que freqüência vocês se reúnam, um programa para a
multidão, saudável, terá alguns dos seguintes componentes:

1. Um programa para a multidão precisa de um ambiente _______________________.


Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportu nidades. (Colossenses 4.5)

"Até que um jovem esteja ambientado confortavelmente, ele ou ela, não terão percepção teológica."

• Desenvolva a "regra dos dez minutos."


• Use toque apropriado e uma conversa autêntica.
• Crie um plano de cumprimentar as pessoas.

2. Um programa para a multidão precisa do envolvimento dos jovens.


• Crie fácil acesso a fim de que os jovens se envolvam, sem um "teste espiritual".
• Transforme oportunidades baseadas em necessidades em equipes de ministério:
ARTE ÁUDIO BANDA CONSTRUÇÃO

DRAMA ENCORAJAMENTO AMBIENTE CUMPRIMENTOS

PREP. MENSAGENS FOTOGRAFIA SLIDES ORAÇÃO

RECICLAGEM MONTAGEM CANTORES VÍDEO

• Use os jovens nos momentos de ensino (isto é, teatro espontâneo, esquetes etc...).
• Encoraje o uso do testemunho dos jovens (Romanos 1.12).
• Pergunte-se: "Há adultos fazendo alguma coisa que os jovens deveriam estar
fazendo?"

3. Um programa para a multidão precisa de uma mensagem ______________________.


Jesus falou todas essas coisas à multidão por parábolas. Nada lhes dizia sem usar alguma parábola (Mateus 13.34).

Compreenda as perguntas que os jovens fazem:


• Posso confiar em você?
• Você se importa comigo?
• Você sabe do que é que estou falando?
21
Dê à sua mensagem um tema criativo:
• A vida machuca, mas Deus cura. (Mateus 5)
• Nem torpedo, nem scrap. (João 3.16)
• Proibida a Pesca. (Miquéias 7.19)

"Você não compreende realmente algo a menos que possa explicá-Io de uma maneira
simples." (Alben Einstein)

• Desenvolva uma introdução para capturar a atenção.


• Simplifique a sua mensagem.
• Use passagens bíblicas que sejam claramente compreensíveis.

Providencie algumas notas (esboços para serem preenchidos, slides etc.) a fim de que os
jovens possam acompanhar.
Ferramentas: Consulte editoras cristãs, livrarias evangélicas, sites, apostilas etc.

4. Um programa para a multidão precisa desafiar os jovens a __________________ alguma coisa.


“Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos”. (Tiago 1.22)
• Reconheça os diferentes níveis de compromisso espiritual presentes.
• Dê a eles algumas ações específicas a fim de levarem consigo quando forem para casa.

5. Um programa para a multidão precisa de alguma forma de um _____________________


genuíno.
• Não os amedronte..., importe-se com eles.
• Acompanhe os planos que não funcionam em cada novo estágio de crescimento.
• Utilize e-mail.
BEM-VINDO! Minha decisão hoje
Estamos felizes porque você está aqui hoje..., conte-nos um ( ) Estou entregando minha vida a Cristo pela
pouco de você. primeira vez
Nome: __________________________________ ( ) Estou (re)consagrando a minha vida a Cristo
Telefone: (___) _____-_____ ( ) Não tenho certeza sobre Deus, mas quero
Nome completo da mãe: voltar outras vezes
_________________________________________
Nome completo do pai: ( ) Por favor, ore por mim
__________________________________________ ( ) Por favor, me telefone
E-mail: _____________________________________ ( ) Desejo receber uma visita
Aniversário: ___/___/____ Série: _________________
Endereço: ______________________________, nº ______
Cidade: _______________________ Cep:_______________ MEU PEDIDO DE ORAÇÃO
Sexo: ( ) M - ( ) F; Eu vim a convite de: _____________ _______________________________________
Hoje é minha: ( ) 1ª vez ( ) 2ª vez ( ) 3ª vez _______________________________________
( ) Já freqüento _______________________________________
_______________________________________
Gostaria de ter mais informações sobre:
( ) Envolver-me numa oportunidade de ministério
( ) Como ser parte de um Pequeno Grupo
( ) Conhecer a Jesus
( ) Ser discipulado individualmente
( ) Contar a minha história/Testemunho
( ) Fazer um treinamento para liderança
( ) Participar de um Grupo de Estudo
( ) Tornar-me membro da comunidade

22
6. Um programa para a multidão precisa de um elemento de _____________________.
Ferramentas: Jogos de mesa; dinâmicas de recreação; esporte; etc;
“Eu nunca memorizo o que posso encontrar em outro lugar”. (Albert Einsten)

7. Um programa para a multidão precisa enfatizar __________________________.


“Contudo, aos que receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem
filhos de Deus”. (João 1.12)
Esta é uma área do ministério com jovens onde “o mundo” não pode oferecer o que “a igreja”
pode.
Jovens que são parte da multidão estão pensando: “Não fiquem só dizendo que me amam.
Mostrem-me”.

23
Nutrindo os jovens da Igreja
Observando a comunhão

Os Jovens da Igreja estão comprometidos com um relacionamento com


Cristo e com outros cristãos.

Desenvolvendo um plano para cuidar dos Jovens da sua Igreja


Enquanto a programação para a multidão pode concentrar-se em atrair e manter jovens, a
programação para a igreja trata de cuidado pastoral para os jovens que Deus confiou a você.
Enquanto os jovens da Comunidade e da Multidão nos levam a pensar em crescimento
(através do evangelismo), aqui precisamos pensar pequeno (através da comunhão). A
comunhão bíblica parece ser mais relacional (partindo o pão juntos) do que recreacional
(brincando juntos).
Talvez possamos dizer melhor que o jovem da Multidão começa sua experiência com uma
comunidade artificial (cumprimentos, conversas iniciais etc.) enquanto que o jovem da Igreja
procura descobrir a verdadeira comunidade.
Ministério saudável com jovens tem um fator intencional de "pequenez". Basicamente, os
pequenos grupos são a solução a longo prazo para a grandeza que os jovens sentem em
nossa cultura.
Assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a
todos os outros. (Romanos 12.5)
Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiram o pão em suas casas, e juntos
participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração. (Atos 2.46)

1. Comece com perguntas de cuidado _________________________.


• Quão bem você cuida dos seus jovens?
• Quando um jovem falta ou pára de freqüentar..., o que acontece?
Se somos realmente um ministério com jovens pequeno, será que realmente precisamos
de pequenos grupos?

Tamanho do Grupo Número de Relacionamentos


04 (4x3) 12
06 (6x5) 30
08 (8x7) 56
10 (10x9) 90
15 (15x14) 210
20 (20x19) 380
40 (40x39) 1560

2. Elabore um plano que inclua transmissão de __________________________.


Sentindo, assim, tanta afeição por vocês, decidirmos dar-Ihes não somente o evangelho de
Deus, mas também a nossa própria vida, porque vocês se tornaram muito amados por nós. 1
(Tessalonicenses 2.8)
Há um elemento que não se pode negar, que o povo de Deus impacta o povo de Deus.
1ª. Opção: Pequenos Grupos como um "anexo" a um programa existente.
2ª. Opção: Pequenos Grupos como uma ‘parte significativa' do programa.
3ª. Opção: Pequenos Grupos como um programa "isolado".

3. Estabeleça alvos elevados para o seu plano de cuidado pastoral, a fim de incluir o princípio
bíblico de “____________________________”.

24
Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros.
(João 13.35)
• Amem uns aos outros. João 13.35)
• Sirvam uns aos outros. (Gálatas 5.13)
• Aceitem uns aos outros. (Romanos 15.7)
• Perdoem uns aos outros. (Colossenses 3.13)
• Cumprimentem-se uns aos outros. (Romanos 16.16)
• Carreguem a carga uns dos outros. (Gálatas 6.2)
• Sejam dedicados uns aos outros. (Romanos 12.10)
• Honrem uns aos outros. (Romanos 12.10)
• Ensinem uns aos outros. (Romanos 15.14)
• Submetam-se uns aos outros. (Efésios 521)
• Encorajem-se uns aos outros. (1 Tessalonicenses 5.11)
Um formato que parece melhor para oferecer este tipo de plano de cuidado pastoral são os
pequenos grupos.
Por que Pequenos Grupos são tão importantes para um Ministério saudável com Jovens:
Porque nos pequenos grupos os jovens:
1. São conhecidos.
Antes, renunciamos aos procedimentos secretos e vergonhosos; não usamos de engano, nem torcemos
a palavra de Deus. Ao contrário, mediante a clara exposição da verdade, recomendamo-nos à
consciência de todos, diante de Deus. (2 Coríntios 4.2)
2. Podem falar e ser ouvidos.
Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A
oração de um justo é poderosa e eficaz. (Tiago 5.16)
3. Podem fazer compromissos pessoais.
Imagine um pequeno grupo em que cada jovem é desafiado a desenvolver hábitos espirituais e
possa ser interrogado acerca deste processo específico.
4. Podem prestar contas de seus compromissos.
...isto é, para que eu e vocês sejamos mutuamente encorajados pela fé. (Romanos 1.12)
5. Podem se sentir seguros.
Se um cair, o amigo pode ajudá-Io a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude
a levantar-se! (Eclesiastes 4.10)
6. Podem ser encorajados.
Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos
encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.
(Hebreus 10.25)
Imagine um pequeno grupo no qual cada jovem seja desafiado a descobrir a sua contribuição
singular e a usá-Ia em um ministério.
7. Podem encontrar esperança em seus sofrimentos.
Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. (Gálatas 6.2)
Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram. (Romanos 12.15)
8. Podem encontrar restauração e correção.
Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vocês, que são espirituais, deverão
restaurá-lo com mansidão. Cuide-se, porém, cada um para que também não seja tentado.
Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. (Gálatas 6.1-2)
9. Ministram, lideram e podem se desenvolver.
25
E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens
fiéis que sejam também capazes de ensinar outros. (2 Timóteo 2.2)
10. "Provam" a diversidade que existe dentro da igreja.
Assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está
ligado a todos os outros. (Romanos 12.5)
Para ter um Ministério saudável de pequenos grupos...
1. Líderes precisam encontrar outros líderes que compreendam o que é _____________.
...pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obriga-
ção, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo
de servir. Não ajam como dominadores dos que lhes foram confiados, mas como exemplos
para o rebanho. (1º Pedro 5.2-3)
2. Líderes precisam desenvolver alguns valores e direção comuns a pequenos grupos.
Exemplo: Valores: encorajamento, confiança, consistência, não interromper outros, etc.
(comuns a todos os grupos pequenos).
Exemplo: Direção: Queremos pequenos grupos que tenham tempo para aprender,
compartilhar, orar, servir e alcançar outros (comum a todos os líderes de pequenos grupos).
3. Líderes precisam responder a algumas perguntas ___________________________
antes de começar.
Algumas dessas perguntas podem incluir:
• Como é que você vai dividir os jovens em grupos?
• Por quanto tempo os grupos se reunirão? (oito semanas, um semestre...)
• Os grupos serão mistos ou de sexos separados?
• Os grupos serão liderados por jovens ou por adultos?
• Onde é que os grupos se reunirão?
4. Líderes precisam providenciar facilitadores de pequenos grupos que tenham algum
treinamento e habilidades básicas.
5. Líderes precisam desenvolver uma visão para começar novos grupos.
Quanto maior for o pequeno grupo, menos participação individual haverá.
6. Líderes precisam compreender que pequenos grupos são _________________________.
Muito pouco dá certo quando você começa pela primeira vez.
Coisas que você deve fazer em um Pequeno Grupo:
• Mostre valor às opiniões de todos;
• Busque oportunidades para encorajar os jovens;
• Confronte comportamento (antes de confrontar caráter);
• Mostre entusiasmo por aprender;
• Mantenha o grupo concentrado;
• Peça a Deus para dar-lhe Seus olhos e ouvidos.
Coisas que você não deve fazer em um Pequeno Grupo:
• Não tenha medo do silêncio;
• Não se sinta como tendo que ter as respostas certas;
• Não responda às suas próprias perguntas;
• Não dê palestra, nem domine a conversa;
• Não tenha medo de sentimentos;
• Não passe para uma nova pergunta muito rápido ("Alguém gostaria de acrescentar alguma
coisa")
Perguntas freqüentes quanto aos pequenos grupos da Igreja de Saddleback:
26
1. Por que é que vocês preferem se reunir em lares?
Porque lares são:
• mais confortáveis do que salas de aula;
• envolvem as famílias no ministério;
• espalham-se permitindo mais oportunidades pastorais para voluntários;
• proporcionam um acesso mais fácil para mais jovens.
2. Como é o esquema de horário de um pequeno grupo "típico"?
Jovens entre 13 e 15 anos (Grupos de Cuidado Pastoral: um pequeno grupo por casa)
19h - Dão-se as boas-vindas aos jovens à medida que chegam aos lares pré-estabelecidos;
19:15 - Quebra-gelo;
19:30 - Oração, estudo bíblico e tempo de discussão;
20:30 - Hora de ir embora
Jovens entre 16 e 18 anos (Pequenos Grupos de Estudo Bíblico por Área)
19h - Os jovens chegam à casa mais próxima de seu lar/escola;
19:15 - Todos os jovens se encontram na sala de estar para o ensino e o estudo bíblico;
19:45 - Divisão em pequenos grupos dentro da casa. Esta reunião em pequeno grupo inclui
perguntas de aplicação do estudo bíblico, compartilhamento e pedidos de oração. Eles se
encontram no mesmo grupo todas as semanas;
8h45 - Hora de ir embora;
3. Como vocês dividem cuidado pastoral?
Isto não é necessário de imediato, mas eventualmente você precisará cuidar daqueles que
cuidam dos jovens.
• Jovem
• Líder de Pequeno Grupo - Cuida de 4 a 8 jovens
• Líder de Casa - Cuida de 2 a 10 líderes de Pequenos Grupos dentro da casa
• Líder de Divisão - Cuida de 3 a 4 líderes de casas
• Pastor de Jovens - Cuida de todos os líderes de divisão
4. Com que freqüência seus pequenos grupos se reúnem?
Durante o ano letivo: semanalmente em um de três formatos:
• Estudo Bíblico de Área: Em lares durante o tempo estabelecido;
• Construa o seu próprio grupo: Onde quer que eles possam se reunir;
• Grupo nos Campus Estudantis: durante os horários na escola;

No verão: a maioria dos grupos deixam de se reunir até que volte o período das aulas. Isto
permite uma pequena folga aos nossos líderes, aos anfitriões de grupos, e geralmente leva os
jovens a sentir falta de seus grupos e a desejar começar grupos novos.

5. Vocês usam o mesmo material para todos os pequenos grupos?


Sim! Nós escrevemos o nosso próprio currículo e as perguntas para serem usadas em nossos
grupos, de tal maneira que temos um senso de consistência educacional, embora estejamos
abertos às necessidades singulares expressas.
Ferramentas: "Bíblia em Um Minuto" e o currículo de 52 semanas da "Bíblia em Um Minuto"

Sugestão: Recomendamos ao líder buscar aprofundar-se nesta área de estudos bíblicos,


pequenos grupos, etc. Atualmente existem bons materiais nesta área publicados no Brasil.

27
Preparando os jovens comprometidos
Observando o Discipulado

Jovens comprometidos com o crescimento em Cristo por si mesmos

Preparando os seus jovens comprometidos para crescer espiritualmente:


Creio que você precisa olhar para os jovens comprometidos e perguntar-se: "Onde estarão
estes jovens quando não tiverem nenhum programa para freqüentar e pessoas com quem
estar?"
Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas na minha presença,
porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor
e tremor. (Filipenses 2.12)

1. Para que o discipulado seja menos dependente de programas e pessoas, os meios


tradicionais precisam ser __________________________________.
Modelo A
100% Sala de aula
Modelo B
50% educacional e 50% relacional
Quando ouço, eu esqueço
Quando vejo, eu lembro
Quando faço, eu compreendo
Modelo C
33% educação (ensino)
33% demonstração (exemplo da liderança)
33% preparação (ferramentas e recursos para o crescimento)
2. Jovens comprometidos precisam de hábitos espirituais, não de mais programas.
Se os jovens vão manter a sua fé a longo prazo, eles precisam desenvolver alguns hábitos
(disciplinas espirituais) que os ajudarão a crescer por si mesmos.

Esses hábitos devem levá-Ios a um compromisso com Cristo e não reforçar seus
compromissos com mais programas.

Conhecimento + Perspectiva + Convicção + Habilidades = Caráter como o de Cristo


(Modelo A) (Modelo B) (E. Santo) (Modelo C)

Porque, embora esteja fisicamente longe de vocês, em espírito estou presente, e me alegro em ver como
estão vivendo em ordem e como está firme a fé que vocês têm em Cristo. (Colossenses 2.5)

A fim de ajudar os jovens a desenvolver hábitos espirituais...


1. Líderes precisam definir alguns _______________ de um cristão comprometido.
Um Exemplo: (em ordem de prioridade) Eles ou Elas...
• Têm um tempo consistente com Deus através da oração e da leitura da Bíblia (Hora
Tranqüila)?
• Têm um relacionamento de prestação de contas com outra pessoa cristã (mentoria)?
• Têm versÍculos-chave das Escrituras memorizados?
• Estão envolvidos com a igreja através da freqüência e/ou do serviço (ministério ou equipes)?
• Entregam suas finanças de volta para Deus (ofertas e dízimos)?
• Sabem como estudar as Escrituras (além da leitura bíblica)?

28
2. Líderes precisam claramente _____________________ os hábitos definidos.
• Honrar seu tempo com Deus:
(Ter um tempo consistente com Deus em oração e leitura Bíblica)
• Aceitar prestar contas a outro cristão (mentoria):
(Ter um relacionamento de prestação de contas com outro cristão)
• Buscar memorizar a Bíblia:
(memorizar as Escrituras)
• Interagir com outros cristãos:
(Envolver-se com a igreja através da freqüência ou do serviço)
• Entregar fielmente os dízimos:
(Dispor parte de suas finanças de volta para Deus)
• Observar o estudo das Escrituras:
(Saber como estudar a Bíblia)

3. Líderes precisam encontrar os __________________ para ajudar os jovens a desenvolver


os hábitos.
• É um passo além de "ensiná-Ios a pescar" ou "agora você tem as ferramentas".
• Dê as ferramentas/recursos aos jovens como presentes.
• Recursos feitos em casa não podem competir com a qualidade de recursos publicados, mas
aqueles que publicam tais recursos não podem competir com seu coração.
• Quando for simples, será reproduzível, e quando for reproduzível, será rapidamente
expansível.
• Ferramenta: Kit de Produção de HÁBITOS (por ex.: Bíblia Teens( Ed. Hagnos); Devocionário
Nosso Andar Diário; Método Indutivo de Estudo Bíblico; Mini-envelopes de dízimos; Pequenos
Grupos, literatura, etc)

4. Líderes precisam manter o encorajamento consistente.


• Encorajamento verbal e tapinhas nas costas, dentro do contexto de seus pequenos grupos.
• Enviar cartas mensais àqueles que solicitarem recursos para o discipulado.

5. Líderes precisam manter expectativas de crescimento _____________________.


• Um Hábito "cultura/atmosfera” leva tempo para se desenvolver.
• Pense no todo e não se permita ficar desencorajado.
• Líderes precisam estar mais preocupados com a aplicação dos hábitos do que na freqüência
aos seus programas.

6. Líderes precisam continuar o ensino suplementar uma vez que os hábitos tem sido
implementados.
• Bíblia, teologia e apologética influenciam o conhecimento e a perspectiva.
Seja diligente nessas coisas; dedique-se inteiramente a elas, para que todos vejam o seu progresso.
Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, agindo assim,
você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem. (1º Timóteo 4.15-16)

Ferramentas de discipulado:

29
Honrar seu tempo com Deus
Ferramenta: Devocionário Nosso Andar Diário
Aceitar prestar contas a outro cristão
Ferramenta: Mentoria ou discipulado individual (Grupo de Prestação de Contas dos jovens)
Buscar memorizar a Bíblia
Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti. (Salmo 119)
Ferramenta: Tesouros Escondidos (Hidden Treasures)
Interagir com outros cristãos
Ferramenta: Pequenos Grupos
Trazer fielmente os dízimos
Ferramenta: Banco de Bênçãos (mini-envelopes)
Observar o estudo das Escrituras
Ferramenta: Série Descobrindo a Palavra (Ministério RBC); Estudo Bíblico Indutivo
Guardei a no coração a tua palavra para não pecar contra ti. (Salmo 119.11)

30
Desafiando os jovens do núcleo
Observando o Ministério

Jovens do Núcleo estão comprometidos a servir por causa de Cristo e a servi-Lo com outros

Desafiando os seus Jovens do Núcleo a se tornarem Ministros:

1. Providencie oportunidade de ministério/serviço para todos os jovens.


Suas alternativas de ministério se intensificam à medida que você move alternativas em
direção ao núcleo (jovens da multidão podem ajudar a empilhar cadeiras enquanto jovens do
núcleo podem estar empilhando cadeiras numa viagem missionária no Nordeste)

Identifique uma área dentro do seu ministério em que todos os jovens possam participar.
Considere a possibilidade de adotar uma criança através do ministério
"Compassion International Child"

2. Defina suas necessidades específicas como oportunidades de _______________________.


Transforme oportunidades baseadas em necessidades em equipes de ministério
Necessidade de Artes Ministério de Artes
Necessidade de Cumprimentos Ministério de Boas Vindas
Necessidade de Informática Ministério de Informática
Necessidade de Limpeza Ministério de Meio ambiente

3. Promova continuamente estas oportunidades de ministério.


Não as promova todas ao mesmo tempo..., repetição é a chave para criar um clima de ministério.

4. Desafie todos a _______________ a maneira singular como Deus fez cada um.
E ele designou alguns para apóstolos, outros para projetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres,
com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado. (Efésios 4.11-12)

Formação espiritual
Opção de coração
Recursos pessoais
Modo de ser
Áreas de experiências
5. Trabalhe _________________ com os poucos que demonstrarem interesse.
Faça isso no contexto de um grupo pequeno. Líderes de pequenos grupos conhecem o
coração dos jovens.
Todo Cristão é...
• Criado para o ministério (Ef 2.10)
• Ordenado a ministrar (Mt 20.26-28)
• Salvo para o ministério (2º Tm 1.9)
• Recompensado de acordo com o seu ministério (Cl 3.23-24)
• Chamado para o ministério (1º Pe 2.9-10)
• Necessário ao ministério (1º Co 12. 27)
• Capacitado para o ministério (1º Pe 4.10)
• Para ser treinado para o ministério (Ef 4.11-12)
• Autorizado a ministrar (Mt 28.18-20)
31
6. Depois que descobrirem a maneira como Deus os fez (FORMA), coloque estes jovens em
um ministério existente e ajude-os a ______________ um ministério personalizado.

7. Não perca de vista o que todos os jovens podem ___________ e ______________.


Pois eu estou certo de que Deus, quem começou esse bom trabalho na vida de vocês, vai continuá-lo
até que ele esteja completo no Dia de Cristo Jesus. (Filipenses 1.6)

8. Encoraje-os a ser partes da equipe de liderança quando seus estilos de vida refletirem
maturidade espiritual.
Mas o Senhor disse: “Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei
porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração”.
(1º Samuel 16.7)
Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que crêem, seja um exemplo na
maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza. (1º Timóteo 4.12)
Reúna seus líderes de jovens (uma vez por mês) e os encoraje, desafie e treine.

32
Colocando tudo junto
Os propósitos bíblicos expressos através de uma declaração de propósitos revelam o
porquê da existência do seu ministério. O nível de compromisso espiritual define quem você
deseja alcançar, e os programas determinam como você tentará alcançar o seu alvo e cumprir
os propósitos bíblicos. Colocando todas as partes juntas, você pode desejar ter um processo
visual a fim de ajudar a comunicar para onde você deseja que os jovens devem ir, a fim de
ajudá-Ios a crescer em sua fé.
Um ministério com jovens saudável procurará ter um processo visual claro que
comunique como você planeja ajudar os estudantes a crescerem em suas jornadas espirituais.
Por que um processo é importante...
1. Porque ele expressa um mapa claro para o crescimento espiritual.
2. Porque ele permite ver onde eles estão em sua jornada para o crescimento espiritual e
podem servir para encorajá-Ios em direção ao próximo passo ou compromisso em suas
jornadas de fé.
3. Porque ele força os líderes a pensar estrategicamente e organizar programas em uma
progressão lógica para o potencial de crescimento máximo.

Uma vez que você tenha um processo...


1. Torne-o visível.
2. Providencie uma publicidade bem clara em cada programa primário, direcionando os jovens
para o próximo passo e/ou compromisso.
3. Reconheça que a "chegada" de um estudante a um nível nem sempre garantirá maturidade
espiritual.
4. Identifique os pontos-chave durante o processo em que você desafiou os estudantes a fazer
compromissos espirituais significativos.
Ferramenta: O sistema de Classes para adultos (101 a 401)
A participação nessas classes acontece somente uma vez. Por exemplo: Uma vez que
um jovem participa de uma Classe 101, ele ou ela nunca necessitam participar da Classe 101
de novo. Ele ou ela devem ser desafiados a participar da Classe 201.
O sistema de classes existe para orientar as pessoas nos propósitos bíblicos, não para
completar as suas vidas.

Exemplo:
Primeira Base: Comunhão - Classe 101
O que ensinamos:
Nossa Salvação (O que Deus tem feito por nós)
Batismo
Ceia do Senhor
O que cremos
Nossas Declarações (por que existimos como igreja)
Nossa Estratégia (como tentamos cumprir os propósitos)
A que desafiamos os jovens a se comprometerem:
Uma vida em Cristo
Unir-se a igreja (membresia)
Conectar-se a um grupo pequeno

Segunda Base: Discipulado - Classe 201


O que ensinamos

33
Maturidade espiritual
Hábitos necessários ao crescimento espiritual
 Hora tranqüila
 Prestação de contas
 Estudo Bíblico
 Memorização das Escrituras
 Entrega de dízimos e ofertas
 Estudo das Escrituras

A que desafiamos os estudantes a se comprometerem:


Os Hábitos de maturidade
Usar as nossas ferramentas de discipulado

Terceira Base: Ministério - Classe 301


O que ensinamos:
Como descobrir a maneira como Deus nos fez (SHAPE)
 Dons espirituais
 Coração
 Habilidades
 Personalidade
 Experiências
A que desafiamos os estudantes a se comprometerem:
Descobrir os seus ministérios
Começar a servir

Quarta Base: Evangelismo - Classe 401


O que ensinamos:
Desenvolvimento de uma declaração de missão de vida
Desenvolvimento de uma missão mundial (Missões)
Desenvolvimento de uma missão de amizade (Evangelismo)

A que desafiamos os estudantes a se comprometerem:


Uma experiência missionária extensiva
Evangelismo pela amizade

Obs.: O material para as classes de adultos foi reescrito para os jovens. O ensino da versão editada
destas classes para jovens e adolescentes leva aproximadamente 2 horas em vez das 4 gastas com os
adultos.

34
Dando passos sábios para a mudança
À medida que você se torna guiado por propósitos, você pode necessitar mudar algumas coisas
dentro de seu ministério. Você precisará comunicar cuidadosamente estas mudanças. A maior parte
das pessoas não gosta de mudanças e há alguns passos que você pode dar para minimizar o seu im-
pacto negativo. Mas haverá impacto... esta é a natureza da mudança.
Não desejo simplificar mais do que necessário a natureza complexa da mudança, mas aqui
estão alguns passos que você pode considerar quando iniciar as mudanças.

Dando passos sábios


1. Comece com o conhecimento de que todas as mudanças significativas funcionarão como
uma ___________________ contra você e/ou seu ministério.
Pessoas odeiam mudanças mesmo quando elas são do seu melhor interesse.
Portanto, você deve fazer depósitos significativos: oração, planejamento, política, longevidade,
preocupação genuína com os outros, líderes positivos e coração de servo.

2. Planeje discutir mudanças significativas com seu superior antes de torná-Ias públicas.
Assim como os perfumes alegram a vida, a amizade sincera dá ânimo para viver. (Provérbios 27.9)

3. Planeje um tempo a sós com os seus voluntários, pais e jovens mais positivos e negativos.
Honestamente estipule os prós e os contras de cada mudança.

4. Planeje mudanças com um ________________ realista.


Melhor época do ano para realizar mudanças significativas:
• Janeiro/fevereiro (depois do intervalo do Natal e das férias escolares)
• Junho (depois da quinzena de férias do primeiro semestre)
• Setembro (depois do inverno)

5. Planeje contando com ____________________________________________.


Um comentário crítico pode realmente significar: "estou em necessidade desesperada de
atenção e eu não sei de nenhuma outra maneira para obtê-la”. Ou: "Eu me sinto incapaz em
todas as outras áreas de minha vida e este ministério é o único lugar onde eu posso
experimentar alguma forma de controle."
Conflito tem um efeito incrível de evitar que você se torne orgulhoso.

6. Planeje começar vagarosamente.


• O que é mais fácil mudar?
• O que é necessário mudar?
• O que é mais realista mudar?
• Onde é que devemos começar?

7. Planeje realizar, e nunca ___________________!


Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. (2 Timóteo 4.7)
E Paulo disse ainda: - Na verdade, Davi, no seu tempo, cumpriu os propósitos de Deus. Depois morreu, foi
sepultado ao lado dos seus antepassados e apodreceu na sepultura. (Atos 13.36)
Jesus respondeu: - “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma e com toda a mente”. Este é
o maior mandamento e o mais importante. E o segundo mais importante é parecido com o primeiro: “Ame os
outros como você ama a você mesmo”. Toda a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas se baseiam
nesses dois mandamentos. (Mateus 22.37-40)
Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores
em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês.
E lembrem-se disto: Eu estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos. (Mateus 28.19-20)

35
DICA DE LEITURA

Um Ministério para Líderes de jovens com Propósitos. Doug


Fields, Editora Vida.

Se você almeja alcançar Jovens e Adolescentes e ver suas


vidas transformadas por Deus, este guia completo mostrará
como fazer isso. Este livro é indispensável para iniciar e
manter uma equipe de trabalho espiritualmente sólida que
construa os alicerces da fé cristã na vida dos jovens e
adolescentes.

Escrito com base nos propósitos fundamentais de


evangelismo, discipulado, comunhão, ministério e adoração,
Um ministério com propósitos usa a experiência da Igreja de
Saddleback para este ministério pode ser saudável e criativo.
O autor apresenta princípios que ajudarão você:

A aliar-se ao poder de Deus em busca de uma


liderança apaixonada e comprometida;
A definir o propósitos de seu ministério e comunicá-Io de maneira eficaz;
A elaborar programações que alcancem seu público-alvo;
A criar processar que conduzam os jovens à maturidade;
A fazer parecia com os pais a fim de envolver toda a família;
A encontrar voluntários e transformá-Ios em líderes participativos.

Dosando bem a teoria e a prática, Um ministério com propósitos pode ser aplicado no
contexto de qualquer igreja, independentemente de seu tamanho, denominação, recursos ou
modelo de liderança existente.

36
Respostas
Construindo um ministério com jovens saudável
Tempo
Unidade
Crescem
Insuficiência
Corações
Depender
Tornando-se um ministério com jovens saudável
Certas
Cinco
Adoração
Ministério
Evangelismo
Comunhão
Discipulado
Declaração de propósitos
Conflitos
Fácil/saudável
Identificando o seu público alvo
Ouvir
Crescer
Próximo
Individualmente
Programas
Como (estratégias)
Avaliação
Freqüência
Relacionar
Alcançando os jovens da comunidade
Coração
Crescimento
Eventos
Positivo
Compreensível
Mudar
Acompanhamento
Diversão
Relacionamentos
Nutrindo os jovens da Igreja
Pastoral
Vida
Uns aos outros
Pastorear
Organizacionais
Desorganizados
Preparando os jovens comprometidos
Repensados
Hábitos
Comunicar
Recursos
Realista
Desafiando os jovens do núcleo
Ministério
Descobrir
Pessoalmente
Criar
Ser e fazer
Dando passos sábios para a mudança
Retirada
Calendário
Conflito
desista

37