Você está na página 1de 42

A Poderosa

Verdade de Deus

Sermão nº 3518

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892)

Traduzido, Adaptado e
Editado por Silvio Dutra

Fev/2019
S772
Spurgeon, Charles H.- 1834-1892
A poderosa verdade de Deus / Charles H.
Spurgeon
Tradução e adaptação Silvio Dutra Alves – Rio
de Janeiro, 2019.
42p.; 14,8 x21cm

1. Teologia. 2. Pregação. 3. Alves, Silvio Dutra.


I. Título.

CDD 252

2
Introdução pelo Tradutor:

Muitos são os que atribuem pouco ou


nenhum valor às Escrituras, e não somente a
rejeitam na qualidade de ser a Palavra revelada
de Deus, bem como procuram por todos os
meios desacreditá-la, principalmente sob o
argumento de ser um escrito muito antigo, e
portanto, anacrônico, e que teria sido inventado
pela mera imaginação de homens tão falhos
como quaisquer outros.

Não admira portanto, que se veja no mundo um


grande desinteresse geral pelo conhecimento
do verdadeiro cristianismo, por um exame e
meditação acurados da Bíblia.

E, quando alguns se entregam à tarefa de fazê-


lo, não raro, pouco ou nada compreendem do
que leem, e afirmam que isto decorre de ser a
Bíblia um livro muito confuso e sem sentido.

Agora, porque este sentimento geral não chega


a abalar nem o mínimo a fé de um crente
verdadeiro?

Muito ao contrário, isto serve até mesmo para


aumentar ainda mais a sua convicção de que a
Bíblia é de fato a verdade revelada por Deus,
pois, o próprio Senhor Jesus Cristo afirmou que
3
nem a todos é dado conhecer os mistérios do
Reino de Deus, e que esta compreensão é aberta
apenas para aqueles que foram escolhidos para
a salvação desde antes da fundação do mundo.

Foi por esse motivo que Ele falava em parábolas,


de modo que aqueles que não eram ovelhas do
Seu rebanho, ouvissem, mas não entendessem.

Como eles rejeitaram a Deus em seus corações,


Deus também os rejeitou, e os deixou às cegas
quanto ao conhecimento espiritual da Sua
pessoa divina.

Jesus chegou a exultar em espírito ao constatar


em seu ministério terreno o cumprimento desta
Palavra, dando graças a Deus Pai por não ter se
revelado aos sábios e entendidos deste mundo,
mas sim aos pequeninos, para que estes
fizessem parte do Seu rebanho e Reino.

Deus não está portanto, ocupado e preocupado


em fazer com que aqueles que o desprezam
sejam convencidos de que Ele é real, pois isto
somente serviria para aumentar e agravar a
condenação deles, pois ainda assim, em razão da
dureza de seus corações, continuariam
resistindo à Sua vontade, apesar de tê-la
conhecido.
4
“Também muitos dos que haviam praticado
artes mágicas, reunindo os seus livros, os
queimaram diante de todos. Calculados os seus
preços, achou-se que montavam a cinquenta
mil denários. Assim, a palavra do Senhor crescia
e prevalecia poderosamente.” (Atos 19:19, 20)

Deve ser muito encorajador para nós


ouvirmos dos triunfos do evangelho nos tempos
antigos. Não é apenas uma questão de interesse
quanto à história, mas é uma questão de consolo
prático para os dias atuais, pois o evangelho é
exatamente o mesmo hoje, como era há 1.800
anos! Se nós pregamos o evangelho, é o mesmo
evangelho que Paulo entregou. Podemos não ter
todos os dons de Paulo, ou toda a eloquência de
Apolo, mas, para todos os assuntos práticos, a
mesma pregação é conosco como era com Paulo
- e podemos, portanto, esperar os mesmos
resultados! Pode-se imaginar, no entanto, que
talvez a população tenha mudado de caráter,
mas, acredite, não é assim. O evangelho de Jesus
Cristo não foi planejado para um século ou dois,
mas para todos os tempos. Afinal de contas, os
corações dos homens não se alteraram. A
população de Londres não é nada diferente da
de Éfeso. Eles podem se vestir de maneira muito
diferente e sua linguagem não é a mesma, e seus
costumes podem diferir externamente, mas
5
como na água, face a face, assim é o coração do
homem para o homem! O coração de um
homem é como o de outro homem, e os
pecadores de 1.800 anos atrás são muito
parecidos com os pecadores de hoje. Se um
homem entrar em Londres com o mesmo
evangelho com o qual Paulo entrou em Éfeso,
ele tem um evangelho adaptado a Londres tão
seguramente quanto o evangelho foi adaptado
para Éfeso. Mais do que isso, temos o mesmo
Espírito que repousa sobre o evangelho, agora,
como então! O poder que prestou o salvamento
do evangelho nos tempos antigos não era a
lógica de Paulo, nem a eloquência de Apolo - o
poder salvador estava no Espírito Santo que
acompanhava a verdade divina. Agora o Espírito
de Deus não é limitado; Ele é divino; Seu braço
não está encurtado, para que ele não possa
salvar. Ele é tão capaz de tornar a Palavra de
Deus o poder de Deus para a salvação, hoje,
como era então! Sim, e eu bendigo o nome dele,
Ele está fazendo isso! Ele tem feito isso
ultimamente em Madagascar, como um
exemplo em terras distantes, e nós o vimos fazer
isso em nosso meio. Conhecemos e
conversamos com multidões que foram
transportadas das trevas para a luz, da
escravidão de Satanás para a liberdade de Cristo
pelo poder do evangelho que Paulo pregou, o
qual nós também pregamos!
6
Quando Paulo e seus dois ou três companheiros
entraram em Éfeso, eles não eram muito
diferentes de dois ou três cristãos indo a
qualquer cidade do mundo com a visão de
evangelizar! Claro, eles tinham o dom de
milagres, mas nós temos outros aparelhos que
eles não tinham. Temos livros que podemos
espalhar por toda parte - e temos uma
quantidade de liberdade religiosa em quase
todos os lugares que eles não possuíam. Não
creio que eles estejam em algum ponto de
vantagem além de nós mesmos, ou, se o fizeram,
podemos alcançar o mesmo ponto de vantagem
- e podemos esperar que o Deus de Paulo
trabalhe em Londres e em outros lugares como
trabalhava em Éfeso - se somos obedientes à Sua
vontade divina e tão dedicados ao nosso serviço
a Ele, como foi aquele poderoso apóstolo dos
gentios!

Nosso texto sugere que eu fale com você sobre


três assuntos. O primeiro é - diz-se que a Palavra
de Deus cresceu, então começaremos notando
que em Éfeso a Palavra de Deus foi plantada. Não
poderia ter crescido se não tivesse sido
plantada. Em segundo lugar, a Palavra de Deus
cresceu - nós o observaremos. E então havia a
Palavra de Deus prevalecendo sobre o pecado,
pois fez os homens queimarem seus livros tolos
de magia. Para começar então –
7
I. A PALAVRA DE DEUS FOI PLANTADA.

É interessante notar como foi plantada em


Éfeso. Eu li para você tudo sobre isso e você
notou que quando Paulo veio pela primeira vez,
havia algumas pessoas que o receberam de bom
grado. Suponho que o apóstolo desceu ao bairro
dos judeus, pois em todas essas cidades havia
um bairro judeu, e ele começou a perguntar um
pouco e a olhar em volta dele - e logo descobriu
que havia alguns seguidores de João Batista ali -
cerca de doze. Então ele começou com eles. Eles
eram um terreno preparado, bem lavrado,
pronto para a semente, então ele instruiu-os um
pouco mais na fé e eles acreditaram no Senhor
Jesus. E eles foram batizados e se tornaram o
núcleo, os primeiros doze com os quais formar
uma igreja cristã. Vá, servo de Cristo, vá para
onde Deus te manda! Há alguns preparados de
Deus para receber você. No país mais árido
existem alguns pedaços de solo que, como oásis,
são abundantemente férteis! Em qualquer
companhia dos homens mais depravados, há
alguns corações dispostos a Deus que receberão
o evangelho de uma só vez! Nunca devemos
pensar se Deus nos envia sobre o que parece ser
um solo duro, que é tão difícil quanto parece! É
nossa incredulidade que é difícil. Se
conquistarmos isso, ficaremos surpresos ao
descobrir que Deus abriu o caminho para nós e,
8
talvez, onde procuramos não encontrar
nenhum amigo, haverá doze escolhidos que
ficarão felizes em nos receber! Eu falo com você
que serve a Cristo - peço-lhe coragem, pois o seu
Senhor preparou alguns e os preparou para
você! Eu sinto hoje à noite, quando eu pregar o
evangelho, que há alguns que ouvirão e dirão:
“Ah, isso me convém! Eu sou culpado e preciso
de um Salvador.” Eles ouviram a pregação de
arrependimento de João Batista, mas ainda não
conhecem a fé simples em Jesus, e espero que,
quando ouvirem esta noite, que haja vida em um
só olhar no Salvador crucificado, e quem confia
em Jesus será salvo, eles aceitarão as boas novas
com grande alegria e logo serão contados entre
os discípulos de Jesus de Nazaré. Deus conceda
que isto possa ser assim!

Mas o apóstolo descobriu que havia muito


terreno pedregoso em Éfeso. As pessoas não o
receberam, apesar de doze homens terem se
convertido, e suponho que algumas mulheres
estejam com eles. Geralmente, eu acho mais
mulheres recebendo o evangelho do que os
homens, então eu suponho que ele reuniu pelo
menos 24 pessoas que conheceram João Batista
e seus pregadores. Mas o resto do povo não
estava dessa maneira. Bem, irmãos e irmãs, por
que deveriam estar? O servo de Cristo espera
encontrar todos os homens dispostos a recebê-
9
lo? Eles rejeitaram a Cristo - eles nos receberão?
Se o trabalho que nosso Mestre nos enviou fosse
fácil, onde estaria a honra dele? Ele dá trabalho
fácil àqueles que são fracos, mas se ele nos dotar
com o seu próprio poder, é claro que Ele nos
dará dificuldades para vencer! Nós não
devemos, portanto, recuar porque somos
rejeitados por muitos, mas apenas nos
prendermos em nossos arreios e pedirmos nova
força a Deus e nos entregarmos ao trabalho!

Paulo desceu para a sinagoga e os judeus


permitiram que ele falasse. Depois que ele falou,
eles começaram a disputar. Ele respondeu suas
perguntas. Ele os persuadiu e parece que um
grande número deles, depois de ouvir suas
respostas às dificuldades, e ouvir seus solenes
apelos persuasivos, foram levados a crer que
Jesus era o Cristo e a confiar nEle - e assim foram
salvos! Bem, bendito seja Deus, quando formos
plantar o evangelho em qualquer lugar que
esperemos encontrar alguém cujas
dificuldades se renderão rapidamente a mais
luz, que, embora presentemente sejam
preconceituosos, abandonarão seus
preconceitos quando entenderem mais
completamente o evangelho. Pode haver -
provavelmente existem - alguns aqui, esta noite,
que não sabem muito bem o que é o evangelho,
sobre o qual dizemos muito. E quando eles
10
entendem que é exatamente isso, que Jesus
Cristo, o Filho de Deus, se tornou homem e
sofreu no lugar de todos os que confiam nEle, a
fim de que eles não sofram por seus pecados -
quando eles entendem que a verdade de Deus
pode ser que digam: “Bem, isso é exatamente o
que eu preciso - alguém para ficar no meu lugar;
Alguém para ser um Salvador para mim. Eu
creio no Filho de Deus!” O pregador ficará bem
feliz se encontrar-se com tais coisas. Mesmo
que ele tenha que enfrentar muitas de suas
objeções e respondê-las, uma a uma, se eles
forem levados a crer em Jesus pelo poder de Seu
Espírito, feliz será o pregador! Mas parece que
houve uma terceira classe entre aqueles a quem
Paulo ministrou, que, depois de tudo o que ele
poderia dizer, foram endurecidos. Ele deu-lhes
provas claras de que Jesus era o Cristo e pediu-
lhes que se arrependessem do pecado. Ele
persuadiu-os a acreditar em Jesus, mas eles
foram endurecidos mais por isso - e eles
provaram sua dureza por isso - que eles falavam
mal a respeito desse caminho. Principalmente
quando os homens não se submetem a Cristo,
eles tentam encontrar alguma falha. Talvez eles
difamem o pregador, ou o povo de Deus, ou eles
deturpem o evangelho, ou eles vão pegar certas
frases e palavras e torcê-las, deturpá-las.
Bastante comum, lamentamos dizer, é isso
entre os ouvintes sem a graça. O que eles não
11
receberão, eles atacam. Eles são como um
cachorro em uma manjedoura - eles não podem
comer o feno, então eles se deitam lá e latem!
Eles não entrarão no reino dos céus, e aqueles
que entrarem, eles os impedirão se puderem.
Mesmo quando eles veem o poder do evangelho
sobre os outros, eles se tornarão ridículos. Eles
se espantam com a mudança que é trabalhada,
mas estão cheios de ira contra ela e não se
submeterão a Cristo. No entanto, irmãos e
irmãs, embora sempre haja tais como estes, não
devemos ser rejeitados, pois se formos capazes
de dizer, como Paulo, “estou livre do sangue de
todos os homens”, não será pouca coisa poder
dizê-lo, mesmo que grandes números rejeitem
o ensinamento que lhes apresentamos.

Muitas vezes orei para poder dizer o que George


Fox, o primeiro Quacre, disse quando veio a
morrer. Ele disse: “Eu estou limpo, sou limpo,
estou livre do sangue de todos os homens”. Oh,
se só pudermos chegar a isso, embora Israel não
esteja reunido, ainda assim Cristo será glorioso
aos olhos de Seu Pai, e os servos de Cristo serão
aceitos nEle também! Devemos sempre
considerar que, depois do ministério mais
diligente, alguns crerão no evangelho e outros
não acreditarão. No entanto, o apóstolo Paulo,
apesar de ser assediado por aqueles que o
desprezaram e colocaram à espera de sua vida,
12
não hesitou em pregar o evangelho a todos os
homens, pois nos é dito que era conhecido de
todos na Ásia, tanto judeus como gregos! Ele
continuou espalhando sua semente - se caiu em
solo pedregoso ou entre os espinhos e abrolhos
- isso não era da sua conta! Era dever dele
espalhar a semente - era da conta de Deus fazê-
la cair no lugar certo! Aquele que semeia é
responsável pela semeadura, não pela colheita!
Se ele faz o que seu Mestre lhe pede, é trabalho
de seu Mestre cuidar da preciosa semente e
fazê-la brotar - não o do servo. Gostaria de
exortar todos os que amam o Senhor Jesus
Cristo a tentar fazer o que o apóstolo fez - tentar
abrir novos caminhos e receber novos ouvintes.

O evangelho foi bem sucedido em Éfeso, porque


era uma novidade lá. Acredito que deveria ter
uma melhor esperança de conversões, esta
noite, se estivesse falando com pessoas que
nunca tinham ouvido o evangelho antes. Depois
de muito tempo de ouvir o evangelho, os
homens se acostumam com isso - os alertas
mais surpreendentes não são alarmantes - e os
convites mais atraentes não atraem! Eu não
deveria ter tanta atenção como você é gentil o
suficiente para me dar, mas talvez aqui e ali,
onde a atenção foi dada, as flechas disparadas da
verdade divina apegar-se-iam a corações
verdadeiros, enquanto que em alguns agora
13
presentes é quase impossível trabalhar para
falar, pois não é para conhecer o evangelho que
é necessário com eles - é ter um coração para
ceder a ele, uma alma para dar a devida atenção
e uma recepção reverente e crente! Que Deus
permita que você ainda seja salvo!

Mas minha esperança está em meus irmãos e


irmãs em Cristo, abrindo novos caminhos. Abra
pequenos aposentos, queridos amigos, onde
quer que você possa, em todas as partes de
Londres! Eu tenho uma grande crença em
reuniões caseiras para chegar aos pobres.
Deveríamos ter, se formos uma Igreja
verdadeiramente viva, teremos - pequenas salas
de pregação em todas as cortes e becos! E se os
homens não podem vir aqui, ou não virão aqui -
e realmente, não vejo como podem, pois não
percebo que há espaço para mais - precisamos ir
e levar o evangelho a eles! E se eu tiver que ficar
aqui com os milhares, vão, meus irmãos, às
dezenas, e o povo de Londres ouvirá o
evangelho, de alguma forma, e cada um de nós
poderemos dizer: “Estou livre do sangue. de
todos os homens ”. Precisamos de mais trabalho
do apóstolo para desbravar novos caminhos!
Deus nos estimule e nos envie sucesso! Assim
falei do plantio. Agora vamos ao nosso segundo
ponto –
14
II. A PALAVRA DE DEUS CRESCE.

Um homem joga uma bolota de carvalho no


chão, segue seu caminho e esquece. Quando ele
volta 20 anos depois, ele encontra uma árvore
muito respeitável! E se ele pudesse viver para
voltar em um século, ele poderia encontrar uma
árvore que parecia cobrir acres com seus ramos
estendidos - tudo a partir de uma única bolota!
Nós nunca sabemos o que virá de uma tentativa
de fazer o bem. Paulo entra em Éfeso com um
amigo ou dois, e encontra doze que vêm em seu
chamado, mas antes que ele tenha deixado
Éfeso, que agitação o homem fez! Nunca houve
tamanha agitação dada a uma cidade como
Paulo deu àquela! Pela graça de Deus, o
evangelho cresceu! Vamos notar como isso
cresceu.

Primeiro, havia uma igreja formada em Éfeso,


que parece ter sido uma igreja forte. Você
percebe que os anciãos da igreja vieram a Mileto
a Paulo. Havia muitos anciãos e suponho que os
anciãos eram em proporção ao povo, de modo
que havia uma grande igreja reunida ali. Este é
um fruto delicioso, a saber, encontrar homens
que se tornaram crentes - dispostos a serem
batizados na profissão de fé e depois formados
em igrejas cristãs. Paulo não havia trabalhado
em vão, pois ele havia acendido uma lâmpada
15
como essa em Éfeso, como não deveria
acontecer em breve que fosse apagada! Além
disso, porém, para a igreja, muitas pessoas em
Éfeso haviam ficado impressionadas - talvez não
de modo salvador, mas ficaram impressionadas,
pois se tornaram amigas de Paulo. No seu tempo
livre, você lerá o restante do capítulo? Você
descobrirá que uma grande turba se reuniu no
teatro em uma ocasião, animada com grande ira
contra Paulo - e Paulo, como o pequeno herói
que ele era - queria ir direto para o grande
anfiteatro para se dirigir a eles, mas alguns de
seus amigos disse: “Não, não! Você não deve
fazer isso! Eles te despedaçarão.” Nosso valente
homenzinho sentiu que gostaria de ir e pregar
para eles. Ele queria ter uma chance, se pudesse,
de falar a Palavra de Deus. Lá estavam eles, todos
em assentos de pedra, em camadas - uma
grande massa - muito, suponho, como o Coliseu
de Roma, e ele achou que deveria entrar e
conversar com eles! Mas é dito que "alguns dos
principais da Ásia que eram seus amigos"
impediram que ele entrasse. Os discípulos
talvez não tivessem tido influência sobre ele,
mas esses eram homens de posição e
habilidade, que diziam: "Somos não cristãos,
mas nós respeitamos você, e não queremos vê-
lo rasgado em pedaços por essa turba selvagem.
Não entre” - e Paulo não entrou. Agora, onde as
almas são salvas, se o evangelho for
16
verdadeiramente pregado, ele sempre terá
muitos amigos, e estes, talvez, servirão muito
bem e em tempos de dificuldade. E eu não tenho
certeza, mas o que esses "chefes da Ásia" podem,
afinal, alguns deles se tornaram cristãos, pois se
um homem não quer ser cristão, é muito
perigoso ser amigo de Cristo! Quando você
chega para se misturar com o povo de Deus e
ajudá-lo, e fazer amizade com ele, muitas vezes
acontece que o Senhor, em troca de um copo de
água fria que é dado a um profeta em nome do
Senhor, dá a recompensa prometida - e aquele
que era apenas um amigo se torna, finalmente,
parente conosco e se junta a nós! Sinto-me grato
por saber que há pessoas neste lugar que amam
o evangelho de alguma forma, que o
defenderiam - e se deleitarão em ouvi-lo ser
pregado - e, embora ainda não estejam salvas, o
evangelho está crescendo, pois isso tem algum
efeito sobre eles! E eles devem fazer nossas
fervorosas orações para que eles não sejam
externos à Igreja, mas possam ser construídos
nas paredes dela! Nós amamos alguns de vocês
porque estão sempre prontos para ajudar e
defender a fé do seu jeito. Lance sua sorte
completamente conosco, eu lhe peço! Tome
para si os preciosos privilégios do evangelho!
Que o Senhor te habilite! Quando pensamos em
você, nos sentimos como o Salvador quando Ele
olhou para o jovem que possuía grandes posses
17
- diz-se que Ele o amava. Mas, infelizmente, o
Salvador também se entristeceu por ele quando
foi embora! Que não tenhamos razão para nos
entristecermos por vocês que estão tão perto de
Deus, mas falta a única coisa necessária! Que
você possa encontrá-lo e que você ainda possa
ser trazido!

Que a igreja crescia, havia outra prova, pois


mesmo as pessoas mais vis e iníquas em Éfeso
sabiam sobre Jesus Cristo. Como eu sei disso?
Ora, havia certos ambulantes que entravam em
Éfeso tentando enganar o povo, fingindo curar
pela magia, e sabiam do evangelho. Como? Eu
tenho certeza que eles conheciam, porque eles
disseram: “Este nome de Jesus é um nome
muito grande, e parece ter grande poder!
Vamos tentar e invocar espíritos por isso.” Isso
era uma coisa vil a fazer, mas mostrou que o
evangelho havia chegado até eles! Gosto de
ouvir as criancinhas na rua cantando hinos
sobre Jesus Cristo, pois isso me mostra que o
evangelho chegou às camadas mais baixas da
sociedade - e essas criancinhas não seguram a
língua quando estão em casa! É muito difícil
fazê-las segurar suas línguas em qualquer lugar.
Eles fizeram o pai ouvir sobre “Jesus, manso e
humilde”, e eu não deveria me perguntar se as
consciências de alguns dos homens ímpios de
Londres foram tocadas pelas palavras de seus
18
filhinhos! Ouvi Lord Shaftesbury dizer uma
coisa muito boa no outro dia e concordei com
ele. Ele disse que as criancinhas de Londres
eram muito pesadas, e onde um missionário não
podia ir, as criancinhas podiam e, subindo no
colo do pai, podiam cantar o evangelho! E assim,
em muitas casas onde há um homem que
despreza ir a uma igreja ou capela para ouvir o
evangelho, uma criancinha, que acaba de dar
um beijo em seu pai, está cantando para ele –

“Assim como eu sou,

sem um pedido,

mas que o teu sangue

foi derramado por mim,

e que tu me propuseste chegar a ti,

ó Cordeiro de Deus, eu venho!”

Senhor, abençoa o pequeno pregador e salva a


alma do pai! Quem sabe quantos podem ser
trazidos para Jesus? Isso mostra que o evangelho
se espalha quando até o pior dos homens sabe
algo sobre Cristo. Mesmo que eles usem a
Palavra para praguejar, ainda assim estou feliz
que eles saibam disso. Embora eles ponham isto
em tal uso quanto tentem ser servos do diabo,
19
com o nome de Cristo em seus lábios; contudo,
estou contente que o reino dos céus se aproxime
deles!

Uma outra prova de que o evangelho chegou a


Éfeso foi isso, que afetou o comércio deles. Uma
coisa é muito poderosa quando começa a afetar
o comércio de uma cidade. Agora em Éfeso
havia uma deusa chamada Diana. Eu vi a coisa
em Roma. É feia o suficiente, certamente, para
qualquer um adorar. É uma figura feminina com
um número incontável de seios, destinada a
significar as bênçãos da natureza que ela
fornece a multidões de homens e animais. Feio
e mal formado, foi, no entanto, muito adorado
em Éfeso. Foi colocado em um nicho em um
templo e geralmente coberto com uma cortina.
Isso foi deixado de lado para os adoradores e, em
determinados dias do festival, as pessoas
vinham a Éfeso de todas as partes do mundo, e
muito raramente um deles ia para casa sem
levar consigo uma pequena imagem de Diana.
Alguns deles eram feitos de madeira para os
mais pobres, mas muitos eram feitos de metal -
cobre, bronze, prata e ouro. Bem, quando Paulo
estava pregando lá durante o terceiro ano,
houve um tempo em que os grandes festivais
foram realizados. Éfeso não era nada tão cheio
como tinha sido - poderia ter sido quase tão
cheio, mas não havia tantos no templo e, de
20
alguma forma, as lojas não tinham vendido os
santuários tão prontamente - não tinha vendido
nada como a quantidade usual! E um grande
homem tinha uma fábrica e fez muitos
santuários e chamou seus trabalhadores e disse:
“Você sabe, este ano não vendemos tanto
quanto no ano passado, nem 50%? O fato é que
todos vocês ficarão sem trabalho. Eu não posso
lhes manter em tempo integral. Eu não posso
vender as mercadorias. Nosso comércio está
indo para os cães e é tudo por causa desse
companheiro, Paulo! Ele está aqui há três anos
agora, e ele conduziu o povo para adorar o Deus
invisível e eles não vão adorar Diana.” Bem,
esses trabalhadores não consideraram se era
certo ou errado, mas tocaram seus bolsos - e
esse é frequentemente um lugar muito
poderoso para tocar um homem! Eles achavam
que poderiam não ter um salário tão bom, e
assim por diante, então correram para casa e
contaram a outros trabalhadores. E então
Demétrio entrou e disse-lhes que Diana estava
sendo deixada de lado por este Paulo, que
pregou e afastou muitas pessoas! E houve uma
grande briga e eles correram para o teatro, mas
o escrivão da cidade dirigiu-se a eles muito
sabiamente, e eles se dispersaram. Isso mostrou
o poder do evangelho - começou a afetar o
comércio. Eu gostaria que o evangelho afetasse
o comércio de Londres! Eu gostaria que isso
21
acontecesse. Existem alguns comércios que
precisam ser afetados, precisam ser reduzidos
um pouco mais. Oh, que Deus influencie tanto
os homens que eles não sejam dados à
embriaguez bestial como eles são! Que o
dinheiro, que deve ir para suas esposas e filhos,
não possa mais ser desperdiçado em espíritos
malignos que os tornam espíritos malignos!
Queira Deus que o New Cut se tornasse um lugar
onde os homens poderiam andar no domingo.
Mas não por um Ato do Parlamento! Vão os Atos
do Parlamento nos deixar em paz? Nós podemos
lutar essa batalha sozinhos. Que chegue ao fim
pela propagação do evangelho! Não desejamos
ver nenhuma quebra no domingo do evangelho
- é um dia de descanso e adoração - e adoramos
que assim seja. Eu não tenho fé em nenhuma
reforma que não venha através dos corações dos
homens sendo mudados. Você pode torná-los
hipócritas, mas você não pode torná-los
corretos, exceto se o evangelho entrar em suas
próprias almas e tomar posse deles! Plante-o em
toda parte por toda Londres, norte e sul, leste e
oeste, em todas as cortes, ruas e alamedas e,
pela graça de Deus, ainda almas serão salvas e
igrejas serão formadas, os iníquos instruídos e
até mesmo o próprio comércio. terá que tomar a
sua forma! Uma forma melhor do que agora -
sob a mão moldadora do evangelho de Jesus
Cristo!
22
Mas agora devo ir para outro ponto, e é isso.
Enquanto a Palavra de Deus se espalha, devemos
considerar como foi. Esta grande propagação do
evangelho foi devido à obra do Espírito Santo.
Sim, isso está correto! Deixe-me dizer outra
coisa. Esta grande propagação do Evangelho foi
devida ao trabalho do apóstolo Paulo. Eu sei que
o Espírito Santo funciona, mas quando Ele
trabalha, Ele nos faz trabalhar! Encontre-me um
exemplo nas Escrituras em que o Espírito Santo
alguma vez moveu uma cidade como Éfeso por
um preguiçoso e ocioso ministro que leu os
sermões de outras pessoas no domingo - e não
se importou com a conversão de almas! Eu
gostaria de me encontrar com algo desse tipo,
mas sei que nunca irei. Onde Deus trabalha, Ele
trabalha com homens que trabalham! Observe
aquelas igrejas onde o pregador diz: “É obra do
Espírito Santo buscar almas, e Deus terá Seus
próprios eleitos”. Uma doutrina muito
verdadeira! Mas marque aqueles lugares onde
não há nada em um domingo, senão quatro ou
cinco doutrinas que são baseadas em um órgão
de barris, e o pregador não se importa se as
pessoas estão perdidas ou salvas. Observe as
pessoas que parecem ser fatalistas,
adormecidas na crença de que as coisas estão
para acontecer - onde não há nenhuma escola
dominical, nenhuma pregação de rua, não fazer
nada, não ver se Deus leva multidões de almas a
23
Ele e se Ele faz a população em seu distrito
tremer diante de Seu poder! Eles chegam a ser
uns poucos infelizes, e eles recebem um pouco
de Rehoboth (que eles chamam de Reobot), isto
é, um quarto - e é realmente um pequeno quarto
- e eles gradualmente decaem e morrem! E
assim deve ser. Nós não podemos salvar uma
alma e somos impotentes além do Espírito de
Deus, mas onde quer que o Espírito de Deus
esteja, Ele enche os homens de energia! Ele os
torna sinceros e intensamente sinceros! Eu li
para você sobre Paulo. Havia aquele querido
bom homem trabalhando toda a semana,
fazendo tendas para que ninguém pudesse dizer
que ele pregava pelo que poderia conseguir. Lá
ele estava fazendo tendas e ele ainda diz que
todos os dias ele pregava de casa em casa, e na
grande sala de aula de um Tirano, e em todo
lugar dia e noite, e ele chorou por eles, “noite e
dia com lágrimas”, e ele orou por eles, e não lhes
dava descanso a menos que viessem a Cristo! O
homem sempre esteve nisso - ele jogou toda a
sua alma nisso - e uma grande alma também!

Oh, amados, se alguma vez formos ver a Palavra


abençoada e esta grande cidade salva, será por
todos nós estarmos totalmente despertos no
serviço do nosso Mestre! Oh, que o Senhor
despertasse todos os ministros em Londres!
Acho que temos número suficiente - se
24
tivéssemos o poder de Deus sobre todos. Oh,
para o Jonas de Deus, que, de ponta a ponta,
proclamaria uma advertência pela cidade! Oh,
para um João Batista, que pregaria: “Arrependa-
se, pois o reino dos céus está próximo.” E se eu
dissesse: Oh, por um Martinho Lutero, cuja voz
trovejante deveria fazer os homens ouvirem?
Ah, para um George Whitefield que, com as
mãos erguidas, clamaria: “A vida por vir! A vida
por vir!” E fazer as massas se reunirem para
ouvir o evangelho de Jesus Cristo! Orem por
isso, queridos amigos. Deus não salvará o
mundo sem homens - Ele usará instrumentos
até que Cristo venha! E enquanto você ora por
isso, ore por si mesmo, para que cada um de
vocês seja sincero, pois, sendo as outras coisas
iguais, Deus abençoará aquelas pessoas que
mais trabalham para Ele, oram mais a Ele, dão
mais a Ele, sacrificam mais e são mais
obedientes aos seus comandos. Deus nos faça tal
coisa!

Agora o último ponto é esse. O evangelho não


apenas cresceu, mas nos é dito no texto –

III. A PALAVRA DE DEUS PREVALECEU SOBRE


O PECADO. Temos um exemplo de como
prevaleceu, ao qual chamo sua atenção
particular. Paulo, em sua pregação, ao que
parece, não era como alguns que pensam que
25
são muito fiéis quando abusam das pessoas.
Ouso dizer que Paulo, em sua pregação, fez a
observação de que Deus não era semelhante a
imagens de prata e ouro feitos por homens - mas
Paulo nunca abusou de Diana. Como eu sei
disso? Ele nunca o fez, pois o secretário
municipal no teatro disse: “Esses homens não
são ladrões de igrejas; nem eles são blasfemos
de sua deusa.” Paulo acabara de proferir a
doutrina geral de que a idolatria era um grande
pecado - ele não havia derramado uma grande
torrente de abusos sobre Diana e todo o resto!
No curso de sua pregação, creio que ele havia
observado que magia e feitiçaria eram
abominações, mas Éfeso foi muito dado à
feitiçaria. Havia certas coisas chamadas cartas
de Éfeso, supostamente de grande poder
mágico, vendidas em Éfeso. Há muitas histórias
que todo leitor da história clássica conhece,
como o de um lutador que sempre costumava
ganhar o dia porque usava em volta do pescoço
um desses encantos - todas histórias mentirosas
- mas elas eram acreditadas livremente! A
maioria dos efésios acreditava que as cartas
escritas em volta da base de Diana possuíam
poderosos encantos. Agora, Paulo, apesar de
não estar pregando sobre isso, estava pregando
o evangelho - mas o evangelho descobriu esse
pecado em particular e acertou em cheio na
cabeça - e Deus trabalhou com o evangelho, pois
26
quando os sete filhos de um Ceva, um judeu,
tentou praticar magia e usou o nome de Cristo,
o espírito maligno saltou sobre eles e os superou
e os teria matado - e eles foram levados ao
ridículo. Agora, há uma coisa sobre o evangelho
em todo lugar - ele descobre o pecado particular
daquele lugar e tem certeza de expô-lo. Eu tenho
frequentemente, nesta congregação, feito
observações sem saber nada sobre as pessoas
presentes, e elas vieram e me perguntaram
quem me falou sobre elas. Aconteceu muitas
vezes que a Palavra descreveu tão
minuciosamente o caso de um ouvinte que ele
se sentiu convencido de que o pregador deve ter
sido instruído sobre seu caso e dito o que disse -
embora na verdade o pregador não soubesse
nada sobre isso, apenas o Mestre do pregador
fez a sua língua falar a Palavra, de modo a
encaixar o caso!

Agora, pela pregação de Paulo e pela


providência de Deus, o povo de Éfeso começou a
se convencer de que o uso da magia era uma
coisa perversa e vergonhosa - e muitos deles se
manifestaram e confessaram que eles tinham
sido culpados por isso. Eles confessaram isso ao
pregador. Eles confessaram isso à Igreja. Eles
confessaram aos ouvintes. E quando eles
fizeram isso, provaram a honestidade de sua
confissão, pois eles trouxeram todos os seus
27
encantos e livros de magia, e fizeram um grande
fogo para todos eles! Por que eles não venderam
para alguém? Eles valeriam muito dinheiro.
Sim, mas se os vendessem, teriam feito mal a
outra pessoa - a melhor coisa era destruir essas
cobras queimando-as no fogo! Além disso, eles
mostraram seu ódio pelo pecado queimando os
livros, como eles não poderiam ter feito de
qualquer outra forma. E mais uma vez, a queima
desses livros foi um poderoso sermão para todos
que viram isso! “O que é isso que você está
queimando? Ora, esse livro vale cinquenta
libras!” “Ah, é um livro mágico e acabamos com
isso. O filho de Deus não tem nada a ver com tais
coisas, então nós os queimamos”. Esse foi um
sermão melhor do que o próprio Paulo, ele
mesmo, poderia ter pregado sobre este assunto!
Veja a perda que as pessoas sofreram. Eu diria
que muitos deles eram pobres. Duas mil libras
naqueles dias era uma quantia muito maior do
que é agora, mas eles perderam tudo
alegremente para se livrar dos livros
condenados que uma vez tinham guardado em
suas casas! Este é um triunfo do evangelho
quando os homens desistem daquilo que
valorizam e quando estão dispostos a sofrer uma
grande perda para se livrarem do grande
pecado! Agora eu quero que o evangelho
prevaleça dessa forma nesta congregação e em
toda parte. Eu não suponho que você seja,
28
nenhum de vocês, tão bobo e tolo - eu não
imagino que haja alguém aqui tão insano a
ponto de acreditar em qualquer magia ou
adivinhação, ou qualquer coisa desse tipo. Se o
fizesse, eu poderia falar sobre o assunto e
mostrar quão detestável é tal superstição! Mas
eu não suponho que haja tal pessoa aqui. Mas
talvez você tenha outra coisa. Observe você, se
você tem algo errado, se o evangelho salva sua
alma, você vai desistir! Lembro-me de uma boa
mulher que ouviu seu pastor pregando um
sermão sobre o evangelho no qual ele estava
mostrando como o evangelho fez os homens
desistirem de seus pecados. Quando ele a viu
uma semana depois, ele disse: “Bem, eu vi você
no sermão. O que você lembra disso?” Ela disse:
“Eu tinha um alqueire em casa que não era de
tamanho razoável, e me lembrei de queimá-lo
quando cheguei em casa.” A melhor coisa de
que ela conseguia se lembrar! E sob o sermão de
William Dawson, um certo vendedor
ambulante ouviu falar sobre "pesar nas balanças
e achar que estava faltando", e pegou seu
obelisco de jardim e quebrou-o, dizendo: “Eu
terminei com isso.” Oh, que todo mundo no
comércio pudesse fazer isso, e queimar a coisa
injusta e ter feito isso! Mas você já se acostumou
à música lasciva, ou às bestas de três volumes
que aparecem de vez em quando - não posso
chamá-las por outro nome - que algumas
29
pessoas gostam de ler? Acabe com eles!
Coloque-os longe! O que você tem a ver com
eles? Você terá o suficiente de tentação em sua
própria mente sem ir atrás dessas coisas!

Existe algum hábito, alguma prática que você


tem que contamina sua alma? Se Cristo te ama,
e você vem e confia nEle, você fará um pequeno
trabalho com isso. Terminar com isso e para
sempre! Talvez seja alguma má prática pela qual
você ganha a vida. É o comércio da manhã de
domingo? Então, senhor, se você acredita no
Senhor, queime a coisa injusta e acabe com ela!
Então, senhor, se você acredita no Senhor Jesus
Cristo e tem a esperança de ser salvo por Ele,
que essas persianas nunca caiam em outro
domingo! Diga-lhe, como aqueles Efésios
fizeram: “Custe-nos o que custar, não teremos
nada que entristeça a Deus. Não teremos nada,
por mais precioso que seja em dinheiro, que
prejudique nossa alma”, pois “o que ganhará um
homem se ele conquistar o mundo todo e perder
sua própria alma?” Eu sempre olhei para essa
questão e pensei que poderia ser um bom
negócio. O que? Lucrará um homem se ele
ganhar o mundo inteiro? Ora, você não vai
ganhar isso! O que você ganharia se você fizesse
e perdesse sua alma? Mas há algumas pessoas
que ganham apenas dezoito pences num
domingo! O que lhes dará lucro se ganharem
30
dezoito pences e perderem a alma? É miserável
pensar em quão baratas são as almas! O diabo
compra almas no bruto e pode pagá-las em
cobre - os homens são tão miseravelmente
arruinados por pequenos ganhos e pequenos
prazeres. Foi-se o tempo quando ele tinha que
atrair sua armadilha com o mundo - agora ele
pode atraí-lo com as menores coisas. Um
sorriso, de alguns olhos fará com que os homens
vendam suas almas, e uma palavra lisonjeira de
alguns lábios fará com que os homens rejeitem
a bem-aventurança eterna! Eu oro a Deus para
que você seja levado a confiar em Jesus Cristo
somente e encontre nEle um Salvador! E se você
fizer a próxima coisa que você fará será pegar
uma grande vassoura e varrer para fora de sua
casa todas as coisas detestáveis que Deus odeia,
e você dirá: “O ídolo mais querido que eu
conheci, Qualquer que seja esse ídolo, ajude-me
a rasgá-lo no trono, e só Te adore.” Você dirá:
“Eu sou cristão, e acabarei com estas coisas”.
Deus o conceda a muitos! Amém.

Atos– 19

1 Aconteceu que, estando Apolo em Corinto,


Paulo, tendo passado pelas regiões mais altas,
chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos,
31
2 perguntou-lhes: Recebestes, porventura, o
Espírito Santo quando crestes? Ao que lhe
responderam: Pelo contrário, nem mesmo
ouvimos que existe o Espírito Santo.

3 Então, Paulo perguntou: Em que, pois, fostes


batizados? Responderam: No batismo de João.

4 Disse-lhes Paulo: João realizou batismo de


arrependimento, dizendo ao povo que cresse
naquele que vinha depois dele, a saber, em
Jesus.

5 Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o


nome do Senhor Jesus.

6 E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles


o Espírito Santo; e tanto falavam em línguas
como profetizavam.

7 Eram, ao todo, uns doze homens.

8 Durante três meses, Paulo frequentou a


sinagoga, onde falava ousadamente,
dissertando e persuadindo com respeito ao
reino de Deus.

9 Visto que alguns deles se mostravam


empedernidos e descrentes, falando mal do
Caminho diante da multidão, Paulo, apartando-
32
se deles, separou os discípulos, passando a
discorrer diariamente na escola de Tirano.

10 Durou isto por espaço de dois anos, dando


ensejo a que todos os habitantes da Ásia
ouvissem a palavra do Senhor, tanto judeus
como gregos.

11 E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres


extraordinários,

12 a ponto de levarem aos enfermos lenços e


aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as
enfermidades fugiam das suas vítimas, e os
espíritos malignos se retiravam.

13 E alguns judeus, exorcistas ambulantes,


tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre
possessos de espíritos malignos, dizendo:
Esconjuro-vos por Jesus, a quem Paulo prega.

14 Os que faziam isto eram sete filhos de um


judeu chamado Ceva, sumo sacerdote.

15 Mas o espírito maligno lhes respondeu:


Conheço a Jesus e sei quem é Paulo; mas vós,
quem sois?

16 E o possesso do espírito maligno saltou sobre


eles, subjugando a todos, e, de tal modo
33
prevaleceu contra eles, que, desnudos e feridos,
fugiram daquela casa.

17 Chegou este fato ao conhecimento de todos,


assim judeus como gregos habitantes de Éfeso;
veio temor sobre todos eles, e o nome do Senhor
Jesus era engrandecido.

18 Muitos dos que creram vieram confessando e


denunciando publicamente as suas próprias
obras.

19 Também muitos dos que haviam praticado


artes mágicas, reunindo os seus livros, os
queimaram diante de todos. Calculados os seus
preços, achou-se que montavam a cinquenta
mil denários.

20 Assim, a palavra do Senhor crescia e


prevalecia poderosamente.

21 Cumpridas estas coisas, Paulo resolveu, no


seu espírito, ir a Jerusalém, passando pela
Macedônia e Acaia, considerando: Depois de
haver estado ali, importa-me ver também Roma.

22 Tendo enviado à Macedônia dois daqueles


que lhe ministravam, Timóteo e Erasto,
permaneceu algum tempo na Ásia.
34
23 Por esse tempo, houve grande alvoroço
acerca do Caminho.

24 Pois um ourives, chamado Demétrio, que


fazia, de prata, nichos de Diana e que dava muito
lucro aos artífices,

25 convocando-os juntamente com outros da


mesma profissão, disse-lhes: Senhores, sabeis
que deste ofício vem a nossa prosperidade

26 e estais vendo e ouvindo que não só em Éfeso,


mas em quase toda a Ásia, este Paulo tem
persuadido e desencaminhado muita gente,
afirmando não serem deuses os que são feitos
por mãos humanas.

27 Não somente há o perigo de a nossa profissão


cair em descrédito, como também o de o próprio
templo da grande deusa, Diana, ser estimado em
nada, e ser mesmo destruída a majestade
daquela que toda a Ásia e o mundo adoram.

28 Ouvindo isto, encheram-se de furor e


clamavam: Grande é a Diana dos efésios!

29 Foi a cidade tomada de confusão, e todos, à


uma, arremeteram para o teatro, arrebatando os
macedônios Gaio e Aristarco, companheiros de
Paulo.
35
30 Querendo este apresentar-se ao povo, não
lhe permitiram os discípulos.

31 Também asiarcas, que eram amigos de Paulo,


mandaram rogar-lhe que não se arriscasse indo
ao teatro.

32 Uns, pois, gritavam de uma forma; outros, de


outra; porque a assembleia caíra em confusão. E,
na sua maior parte, nem sabiam por que motivo
estavam reunidos.

33 Então, tiraram Alexandre dentre a multidão,


impelindo-o os judeus para a frente. Este,
acenando com a mão, queria falar ao povo.

34 Quando, porém, reconheceram que ele era


judeu, todos, a uma voz, gritaram por espaço de
quase duas horas: Grande é a Diana dos efésios!

35 O escrivão da cidade, tendo apaziguado o


povo, disse: Senhores, efésios: quem,
porventura, não sabe que a cidade de Éfeso é a
guardiã do templo da grande Diana e da imagem
que caiu de Júpiter?

36 Ora, não podendo isto ser contraditado,


convém que vos mantenhais calmos e nada
façais precipitadamente;
36
37 porque estes homens que aqui trouxestes não
são sacrílegos, nem blasfemam contra a nossa
deusa.

38 Portanto, se Demétrio e os artífices que o


acompanham têm alguma queixa contra
alguém, há audiências e procônsules; que se
acusem uns aos outros.

39 Mas, se alguma outra coisa pleiteais, será


decidida em assembleia regular.

40 Porque também corremos perigo de que, por


hoje, sejamos acusados de sedição, não havendo
motivo algum que possamos alegar para
justificar este ajuntamento.

41 E, havendo dito isto, dissolveu a assembleia.

Atos– 20

1 Cessado o tumulto, Paulo mandou chamar os


discípulos, e, tendo-os confortado, despediu-se,
e partiu para a Macedônia.

2 Havendo atravessado aquelas terras,


fortalecendo os discípulos com muitas
exortações, dirigiu-se para a Grécia,

3 onde se demorou três meses. Tendo havido


uma conspiração por parte dos judeus contra
37
ele, quando estava para embarcar rumo à Síria,
determinou voltar pela Macedônia.

4 Acompanharam-no [até à Ásia] Sópatro, de


Bereia, filho de Pirro, Aristarco e Secundo, de
Tessalônica, Gaio, de Derbe, e Timóteo, bem
como Tíquico e Trófimo, da Ásia;

5 estes nos precederam, esperando-nos em


Trôade.

6 Depois dos dias dos pães asmos, navegamos de


Filipos e, em cinco dias, fomos ter com eles
naquele porto, onde passamos uma semana.

7 No primeiro dia da semana, estando nós


reunidos com o fim de partir o pão, Paulo, que
devia seguir viagem no dia imediato, exortava-
os e prolongou o discurso até à meia-noite.

8 Havia muitas lâmpadas no cenáculo onde


estávamos reunidos.

9 Um jovem, chamado Êutico, que estava


sentado numa janela, adormecendo
profundamente durante o prolongado discurso
de Paulo, vencido pelo sono, caiu do terceiro
andar abaixo e foi levantado morto.
38
10 Descendo, porém, Paulo inclinou-se sobre ele
e, abraçando-o, disse: Não vos perturbeis, que a
vida nele está.

11 Subindo de novo, partiu o pão, e comeu, e


ainda lhes falou largamente até ao romper da
alva. E, assim, partiu.

12 Então, conduziram vivo o rapaz e sentiram-se


grandemente confortados.

13 Nós, porém, prosseguindo, embarcamos e


navegamos para Assôs, onde devíamos receber
Paulo, porque assim nos fora determinado,
devendo ele ir por terra.

14 Quando se reuniu conosco em Assôs,


recebemo-lo a bordo e fomos a Mitilene;

15 dali, navegando, no dia seguinte, passamos


defronte de Quios, no dia imediato, tocamos em
Samos e, um dia depois, chegamos a Mileto.

16 Porque Paulo já havia determinado não


aportar em Éfeso, não querendo demorar-se na
Ásia, porquanto se apressava com o intuito de
passar o dia de Pentecostes em Jerusalém, caso
lhe fosse possível.

17 De Mileto, mandou a Éfeso chamar os


presbíteros da igreja.
39
18 E, quando se encontraram com ele, disse-
lhes: Vós bem sabeis como foi que me conduzi
entre vós em todo o tempo, desde o primeiro dia
em que entrei na Ásia,

19 servindo ao Senhor com toda a humildade,


lágrimas e provações que, pelas ciladas dos
judeus, me sobrevieram,

20 jamais deixando de vos anunciar coisa


alguma proveitosa e de vo-la ensinar
publicamente e também de casa em casa,

21 testificando tanto a judeus como a gregos o


arrependimento para com Deus e a fé em nosso
Senhor Jesus [Cristo].

22 E, agora, constrangido em meu espírito, vou


para Jerusalém, não sabendo o que ali me
acontecerá,

23 senão que o Espírito Santo, de cidade em


cidade, me assegura que me esperam cadeias e
tribulações.

24 Porém em nada considero a vida preciosa


para mim mesmo, contanto que complete a
minha carreira e o ministério que recebi do
Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da
graça de Deus.
40
25 Agora, eu sei que todos vós, em cujo meio
passei pregando o reino, não vereis mais o meu
rosto.

26 Portanto, eu vos protesto, no dia de hoje, que


estou limpo do sangue de todos;

27 porque jamais deixei de vos anunciar todo o


desígnio de Deus.

28 Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o


qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para
pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele
comprou com o seu próprio sangue.

29 Eu sei que, depois da minha partida, entre vós


penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o
rebanho.

30 E que, dentre vós mesmos, se levantarão


homens falando coisas pervertidas para arrastar
os discípulos atrás deles.

31 Portanto, vigiai, lembrando-vos de que, por


três anos, noite e dia, não cessei de admoestar,
com lágrimas, a cada um.

32 Agora, pois, encomendo-vos ao Senhor e à


palavra da sua graça, que tem poder para vos
edificar e dar herança entre todos os que são
santificados.
41
33 De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem
vestes;

34 vós mesmos sabeis que estas mãos serviram


para o que me era necessário a mim e aos que
estavam comigo.

35 Tenho-vos mostrado em tudo que,


trabalhando assim, é mister socorrer os
necessitados e recordar as palavras do próprio
Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que
receber.

36 Tendo dito estas coisas, ajoelhando-se, orou


com todos eles.

37 Então, houve grande pranto entre todos, e,


abraçando afetuosamente a Paulo, o beijavam,

38 entristecidos especialmente pela palavra que


ele dissera: que não mais veriam o seu rosto. E
acompanharam-no até ao navio.

42