Você está na página 1de 2

10/02/2019 Diário Oficial do Estado da Bahia - 01/02/2019 - Executivo - Pg.

23 | Escavador

PORTARIA N° 176/2019 DE 31 DE JANEIRO DE 2019

Regulamenta os procedimentos para a distribuição da Carga Horária dos integrantes do Quadro do Magistério de
Ensino Fundamental e Médio do Estado da Bahia, bem como, as contratações temporárias de excepcional
interesse público.

O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA, em exercício,no uso das atribuições que lhe são conferidas
pelo inciso III do art. 109 da Constituição Estadual, tendo em vista o disposto no art. 177 da Lei n° 6.677, de 26 de setembro
de 1994, nos arts. 44, 55 a 58 da Lei n° 8.261, de 29 de maio de 2002, Portaria Conjunta SAEB/PGE 006, de 30 de agosto
de 2016 e Portaria n° 175/2019 de 01 de fevereiro de 2019.

RESOLVE

Art.1° - Regulamentar a distribuição da carga horária dos servidores efetivos integrantes do Quadro do Magistério de
Ensino Fundamental e Médio do Estado da Bahia,bem como dos servidores contratados pelo regime especial de direito
administrativo, que exerçam atividades de docência e de suporte direto à docência.

Art. 2° - Os servidores que exerçam atividades de docência e de suporte pedagógico direto à docência integrantes do
Quadro do Magistério Público de Ensino Fundamental e Médio Estadual se submeterão ao regime de trabalho de 20 (vinte)
ou 40 (quarenta) horas semanais, em jornadas de trabalho de 04 (quatro) horas e 08 (oito) horas diárias.

Parágrafo único -As horas de que trata o caput deste artigo serão distribuídas durante os 05 (cinco) dias da semana,
conforme disciplinado no art. 44 da Lei n° 8.261, de 29 de maio de 2002, da seguinte forma:

I - Professores de 20 (vinte) horas semanais, que exerçam suas atividades na Educação Especial e séries iniciais do
Ensino Fundamental, terão as 20 (vinte) horas distribuídas na regência de classe na unidade escolar;

II -Professores de 40 (quarenta) horas semanais, que exerçam suas atividades na Educação Especial e séries iniciais do
Ensino Fundamental, terão as 40 (quarenta) horas distribuídas na regência de classe na unidade escolar;

III -Professores de 20 (vinte) horas semanais, que exerçam suas atividades nas séries finais do Ensino Fundamental e
Ensino Médio, terão as 20 (vinte) horas distribuídas em 13 (treze) horas de efetiva regência de classe; 05 (cinco) horas
semanais de atividade complementar, a serem realizadas na unidade escolar no mesmo turno em que o professor lecionar;
e 02 (duas) horas semanais de atividade pedagógica de livre escolha;

IV - Professores de 40 (quarenta) horas semanais que exerçam suas atividades nas séries finais do Ensino Fundamental e
Ensino Médio, terão as 40 horas distribuídas em 26 (vinte e seis) horas de efetiva regência de classe; 10 (dez) horas de
atividade complementar, a serem realizadas exclusivamente na unidade escolar em que o professor lecionar; e 04 (quatro)
horas de atividade pedagógica de livre escolha.

Art. 3° - A atividade pedagógica a ser desenvolvida na unidade escolar, a abranger tanto a atividade complementar como a
atividade de livre escolha, mencionadas nos incisos III e IV do artigo 2°, serão desenvolvidas em momentos individuais e
coletivos, e destinadas a:

I - preparação e avaliação do trabalho didático;

II - planejamento pedagógico;

https://www.escavador.com/diarios/792099/DOEBA/executivo/2019-02-01?page=23 1/2
10/02/2019 Diário Oficial do Estado da Bahia - 01/02/2019 - Executivo - Pg. 23 | Escavador

III - preparação de aulas e avaliação dos trabalhos de alunos.

§ 1° - Caberá à direção da unidade escolar organizar a distribuição da atividade pedagógica semanal, garantindo horários
coletivos e individuais dentro do respectivo turno dos professores. §2° - O horário coletivo deverá sempre ser priorizado a
fim de atingir o objetivo de integração da equipe escolar para o desenvolvimento do projeto pedagógico da unidade de
ensino, respeitando a área de conhecimento dos docentes.

§3° - A atividade complementar deverá ser realizada no mesmo turno em que o professor lecionar. §4° - É obrigatória a
participação de todos os professores, em efetiva regência, nas atividades pedagógicas coletivas e individuais,
determinadas pela direção da unidade escolar, em horário e dias, previamente estabelecidos pela direção, sem prejuízo da
carga horária destinada à regência de classe.

Art. 4° - A distribuição da carga horária do professor obedecerá, prioritariamente, à sua formação profissional, considerando
a modalidade de ensino da unidade escolar e deverá seguir a ordem de preferência disposta no art. 58 da Lei n° 8.261, de
29 de maio de 2002.

§1° -A distribuição de carga horária para quem exerce cargo de magistério, deverá ocorrer preferencialmente em uma
mesma unidade escolar, resguardado o interesse da Administração Pública.

§ 1° - É de competência da direção da unidade escolar a distribuição de carga horária de professor.

§ 2° -Deverão ser respeitados na distribuição da carga horária os intervalos de 11h (onze horas)

https://www.escavador.com/diarios/792099/DOEBA/executivo/2019-02-01?page=23 2/2

Você também pode gostar