Você está na página 1de 1

Arqu�tipo (do grego ???? - arch�: "ponta", "posi��o superior", "princ�pio", e t?p??

- tip�s: "impress�o", "marca", "tipo") � o primeiro modelo ou imagem de alguma


coisa, antigas impress�es sobre algo.[1] � um conceito explorado em diversos campos
de estudo, como a Filosofia, Psicologia e a Narratologia.

De acordo com o su��o Carl Gustav Jung, criador do termo, arqu�tipos s�o conjuntos
de imagens primordiais em nosso imagin�rio, que d�o sentido as hist�rias passadas
durante as gera��es, servindo para representar o conhecimento no inconsciente.[2]

Na filosofia, o termo � usado por fil�sofos neoplat�nicos, como Plotino, para


designar as ideias como modelos de todas as coisas existentes, segundo a concep��o
de Plat�o.[1]

Na filosofia te�sta e vertentes crist�s, o termo indica id�ias presentes na mente


de Deus.[1] Atrav�s da conflu�ncia entre neoplatonismo e o cristianismo (platonismo
crist�o), o termo arqu�tipo chegou � filosofia difundido por Santo Agostinho,
provavelmente por influ�ncia dos escritos do fil�sofo neoplat�nico Porf�rio de
Tiro, disc�pulo de Plotino.

Na Psicologia Anal�tica, o termo indica a forma imaterial que os fen�menos


ps�quicos tendem a se moldar.[3] Onde Jung referia-se a estruturas inatas, que
servem de matriz para a express�o e desenvolvimento da psique.