Você está na página 1de 3

Complementos: direto, indireto

RECORDAR

1) O complemento direto:

a) é sempre selecionado pelo verbo;

b) pode ser identificado:

i) colocando a questão «o quê?» / «o que é que?» ao sujeito e à forma verbal:

- A Maria partiu um prato.

- P: A Maria partiu o quê?

- P: O que é que a Maria partiu?

- R: um prato (=CD);

ii) substituindo o GN (grupo nominal) com essa função sintática pelos pronomes pessoais

átonos «o», «a», «os», «as»:

- A Maria partiu um prato.

- A Maria partiu-o.

2) O complemento indireto:

a) é sempre selecionado pelo verbo;

b) pode ser identificado:

i) colocando a questão «a quem?» / «a quem é que?» ao sujeito e à forma verbal:

- Ele telefonou à mãe.

- P: A quem é que ele telefonou?

- P: Ele telefonou a quem?

- R: À mãe (CI);

ii) substituindo o GN com essa função sintática pelos pronomes pessoais átonos «lhe»,

«lhes»:

- Ele telefonou à mãe.

- Ele telefonou-lhe
EXERCITAR

1. Assinale com uma cruz (X) a função sintática desempenhada pelo(s) elementos

destacado(s) em cada frase.

Função sintática
Frases
c. direto c. indireto

1. Eu dei uma prenda ao Ricardo.


2. Agrada-me a tua escolha.
3. A peça de teatro agradou à Joana.
4. O Vitorino marcou um golaço.
5. Saramago escreveu uma carta de despedida a Pilar.
6. O meu tio recuperou a sua alegria.
7. Escrevi um “e-mail” a todos as minhas namoradas
8. Emprestei-o à Miquelina
9. Imprime o documento, José.
10. Conheço aquela professora.
11. Sempre obedeci à minha mãe.
12. Os alunos ofereceram uma flor às professoras.
13. O caçador furtivo matou o elefante.
14. Dediquei-o ao meu pai.
15. Vítor Pereira agradeceu o título a Jorge Jesus.
16. Tu já leste o documento?
17. Comprei-te aquilo que desejavas.
18. O mendigo pediu uma esmola a Cavaco Silva.
Correção

Função sintática
Frases
c. direto c. indireto

1. Eu dei uma prenda ao Ricardo. X X

2. Agrada-me a tua escolha. X

6. A peça de teatro agradou à Joana. X

7. O Vitorino marcou um golaço. X

8. Saramago escreveu uma carta de despedida a


X
Pilar.
10. O meu tio recuperou a sua alegria. X

11. Escrevi um “e-mail” a todos as minhas


X
namoradas.
14. Emprestei-o à Miquelina. X X

16. Imprime o documento, José. X

18. Conheço aquela professora. X

20. Sempre obedeci à minha mãe. X

21. Os alunos ofereceram uma flor às professoras. X

22. O caçador furtivo matou o elefante. X

24. Dediquei-o ao meu pai. X X

26. Vítor Pereira agradeceu o título a Jorge Jesus. X

27. Tu já leste o documento? X

28. Comprei-te aquilo que desejavas. X

29. O mendigo pediu uma esmola a Cavaco Silva. X

Para se distinguir um complemento do outro devem fazer-se as seguintes perguntas ao


verbo:

 O quê? Quem? (para se determinar o complemento direto)


 A quem? (para se determinar o complemento indireto)