Você está na página 1de 1

Antes era chamada de "psicose maníaco-depressiva".

Basta 1 episódio de mania:


Tipo I: 0,9%, + homens A. Humor anormal persistentemente elevado, expansivo ou irritável + aumento de energia ou ativ voltada a objetos; duração mínima de 1 semana.
Tipo II: 2,1%, + mulheres B. 3 ou mais:
Adolescente/adulto jovem; mulher é mais susceptível a ciclagem rápida e padrão misto. 1. Autoestima inflada ou grandiosidade.
2. ↓ necessidade de sono.
3. Loquacidade.
GENÉTICA: 10x > parente 1º grau; monozigóticos 40%. 4. Fuga de ideias ou pensamento acelerado.
CÉREBRO: hiperfunção límbico e subcortical, ↓ modulação pré-frontal -> desregulação de emoção e cognição. 5. Distratibilidade.
NEUROPATOLOGIA: ↓ nº e vol de neurônios. EPIDEMIOLOGIA 6. Ativ dirigida a objetos ou agitação psicomotora.
NEUROQUÍMICA: mania - alta de dopamina e NE; depressão - ↓ serotonina. 7. Envolv excessivo ativ com consequências dolorosas.
NEUROPSICOLÓGICA: alt cognitiva, ↓ adaptação, ↓ atenção, memória e aprendizado. C. Prejuízo acentuado, hospitalização ou psicose.

Depressão vide outro mapa mental


ETIOLOGIA
A. Por pelo menos 2 anos (1 ano em
crianças) presença de varios períodos de
BIPOLAR TIPO I
sintomas hipomaníacos e depressivos, que nao satisfazem
critérios para hipomania e depressão. CICLOTIMIA
B. Nao permaneceu por mais de 2 meses sem os sintomas. BIPOLAR TIPO II

1 episódio hipomaníaco + episódio depressivo.


Mesmos criterios de TB + sintomas surgem INDUZIDO POR
após intoxicação ou abstinência. SUBSTÂNCIA TRANSTORNO BIPOLAR A. Humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável + aumento da energia, duração de 4 dias consecutivos.
B. 3 ou mais dos mesmos critérios de mania.
C. Mudança clara no funcionamento, diferente do habitual.
D. Mudanças observadas por outras pessoas.
ESPECIFICADORES E. Nao causa prejuizo grave, não tem psicose, não necessita de internação.
Obs: nunca houve episodio maniaco.
CICLAGEM RÁPIDA: pelo menos 4 episódios de humor nos últimos TRATAMENTO
12 meses, variando entre os polos. MANIA AGUDA Suspender os antidepressivos; Adm antipsicótico e/ou estabilizador do humor.
DIAGNÓSTICOS
MISTO: presença simultânea de sintomas maníacos e depressivos. DIFERENCIAIS
Antidepressivos + estabilizador de humor OU antipsicóticos
DEPRESSÃO AGUDA
atípicos com ou sem estabilizador de humor; ECT

Esquizofrenia, depressão unipolar, borderline, ESTABILIZADORES DE HUMOR


depressão ansiosa, doença sistêmica, MANUTENÇÃO Antidepressivos + estabilizador de humor OU antipsicóticos
medicamentos (uso ou abstinência) atípicos com ou sem estabilizador de humor

Pode ser usado como coadjuvante na depressão maior.


Efeitos colaterais: cafeleia, visto turva, boca seca, Lamotrigina
Lítio
tontura, cansaço, artralgia, irritabilidade, nistagmo. Efeitos colaterais: toxicidade, hipotireoidismo, disfunção renal, ganho ponderal, sintomas
GI, queda de cabelo, acne, tremor, sedação, prejuizo da cognição, psoríase.

Efeitos colaterais: supressão sobre a medula óssea (monitorar a contagem Carbamazepina ou


inicial das céls sg), indução do CYP450, sedação, toxicidade fetal. oxicarbazepina Ácido valproico Efeitos colaterais: teratogenicidade, ganho de peso, sedação, queda de
cabelo, efeitos hepáticos e pancreáticos, amenorreia e ovários policísticos.