Você está na página 1de 3

A cirurgia íntima e a melhora em vários aspectos da vida

Que há grandes mudanças físicas quando se tratar de cirurgia plástica, não há dúvidas, é
visível! Porém, o que muitos não sabem, é a grande mudança no campo psicológico
proporcionado pela plástica. Em determinados casos, esta mudança é ainda maior do que a
física.

Pelas correções das imperfeições que afligem as pacientes, há um ganho em termos de


autoestima e bem-estar. É comum a paciente de temperamento contraído passar a ser mais
sociável após a mamoplastia de aumento, por exemplo, ou quem nunca usou
rabo-de-cavalo cortar os cabelos depois da otoplastia, quem fugia das fotos procurar ser
fotografada depois da rinoplastia, etc.

Mais prazer!

Entretanto, há um tipo de cirurgia estética que não é notável à primeira vista, que ninguém
divulga aos conhecidos que fez, e que causa uma das maiores mudanças em termos de
autoconfiança e autoestima. É a cirurgia íntima.

Ao contrário do que pensa a maioria, as alterações da região genital feminina não é rara.
Muitas pacientes convivem com o peso de se acharem diferentes, de sentirem vergonha e
constrangidas ao se despirem e até de não se sentirem à vontade durante a relação sexual.

A cirurgia íntima mais procurada

Sem dúvida nenhuma, a mais procurada entre elas é a Ninfoplastia, também conhecida
como labioplastia.

Ela é indicada para a correção do excesso dos pequenos lábios vaginais que são duas
estruturas localizadas na parte interna dos grandes lábios vaginais. Iniciam-se próximo ao
clitóris e se estendem até final da entrada da vagina. Geralmente ficam cobertos pelos
grandes lábios e não são visualizados na partes externa da genitália.

Muitas pacientes apresentam um aumento dos pequenos lábios vaginais, fazendo com que
os mesmos fiquem aparentes, ultrapassando os grandes lábios, gerando muito desconforto.

Causas

A maioria dos casos é genética, mas o uso de anabolizantes ou hormônios podem gerar um
crescimentos excessivo dos pequenos lábios vaginais. O tamanho ou aumento não têm
relação com a vida sexual da paciente, com a frequência, nem com a idade de início das
relações sexuais.

A cirurgia é simples. Visa retirar o excesso, apenas a parte externa (visível) e não amputar
os pequenos lábio
Ninfoplastia: Uma cirurgia simples

O procedimento visa retirar o excesso, apenas a parte externa (visível) e não amputar os
pequenos lábios vaginais, visto que os mesmos têm função de proteger a vagina e ajudar
na lubrificação. Como a parte externa é comumente mais escura, a cirurgia acaba clareando
os pequenos lábios, pois retira a porção mais escurecida.

Como é realizada

Na forma tradicional, consiste em uma cirurgia simples realizada com anestesia local ou
peridural. Durante o procedimento, o médico corta parte dos lábios e reconstrói as
estruturas, para que não fiquem cicatrizes evidentes.

No entanto, pode ser realizada a laser (em vez de cortar com o bisturi, o corte é feito com o
laser), o que reduz o sangramento, o inchaço e a roxidão, proporcionando geralmente uma
recuperação mais confortável e muito mais rápida.

Realizada com anestesia local (podendo associar sedação), a Ninfoplastia dura em torno de
40 minutos, com alta no mesmo dia.

Cicatrizes

Toda cirurgia em que é realizada uma ressecção, ou seja, redução de alguma estrutura,
deixa cicatriz. Porém, a cicatriz nos pequenos lábios vaginais fica pouco perceptível, devido
à localização delas e do tipo de pele local.

Sensibilidade

A sensibilidade dos pequenos lábios vaginais pode ficar alterada transitoriamente. Porém a
sensibilidade do clitóris, responsável pela maior parte da sensibilidade sexual, não é
alterada visto que em nenhum momento da cirurgia há manipulação do clitóris.

Resultado

O resultado costuma agradar as pacientes, pois além de alterar a anatomia, retiram um


grande peso psicológico, já que muitas não se trocam na frente de outras pessoas, não se
sentem à vontade com o parceiro e até ficam desconfortáveis com biquíni. Retirado o
excesso, ficam mais à vontade para se expor e aproveitar a vida sexual.

Retorno às atividades

O pós-operatório da redução dos pequenos lábios vaginais não costuma ser doloroso
exceto nos casos de grande inchaço, sendo prescritos apenas analgésicos comuns. Há um
edema (inchaço) moderado da região, que costuma regredir em torno de 14 dias. Pode
ocorrer equimose (roxidão) local, a qual regride também em torno de 14 dias. A cirurgia
realizada a laser costuma apresentar edema e roxidão menores.

A volta ao trabalho de escritório costuma ser depois de 3 dias da cirurgia, evitando-se


esforços físicos. Já as relações sexuais deverão ser evitadas por pelo menos 21 dias,
sendo o retorno sem traumatismos o com uma boa lubrificação da genitália.