Você está na página 1de 20

Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • •1

C C

M M

Y Y

CM MC

MY YM

CY YC

MY YMC

K K

PUB

997
14 fevereiro 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

IAPMEI responsabiliza Américo Rodrigues:


ACG pelo não Da “prateleira” para a
Direção-Geral das Artes
pagamento a
comerciantes de
Celorico da Beira
A Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI) confirma que não pagou os apoios
concedidos no âmbito do programa “Comércio Investe” porque, em 2017, a Associação Co-
mercial da Guarda não tinha a «situação regularizada perante a Autoridade Tributária». Já em
agosto do ano passado a ACG enviou um pedido de pagamento final, que não foi concretizado
porque faltava «alguma documentação» Pág.5

Demitido de forma polémica do TMG por Álvaro Amaro em 2013,


nomeado diretor da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço em
2015 para ser substituído em 2018 e transferido para o setor da
Educação da autarquia, Américo Rodrigues é desde quarta-feira o
novo diretor-geral das Artes ________________________________ 4

Guarda Autoestradas
Fábrica de Parlamento não
calçado vai criar quer fim das
até 30 postos portagens na A23
de trabalho e A25
Futuros operários já receberam PCP, Bloco de Esquerda e “Os Ver-
formação para trabalhar na uni- des” voltaram a pôr à prova os so-
dade que empresário espanhol cialistas e a direita com projetos
deverá abrir «dentro de dois me- de resolução, que defendiam o fim
ses» num pavilhão do Outeiro de da cobrança nestas autoestradas.
São Miguel __________________ 7 Todos foram chumbados______ 9
2• • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«O conhecimento
Sérgio Vaz
Américo Rodrigues Autor do livro “Domine a Lei Imobiliária”
Profissão: Solicitador e mediador de seguros

das leis associadas


Depois de uma demissão polémica
Idade: 42 anos
em 2013 de diretor do Teatro Municipal
da Guarda, do afastamento da direção da Naturalidade: Belmonte
Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço em

ao imobiliário é
Currículo: Estudou na Escola Pedro Álvares
2018, e posto na prateleira da educação da Cabral, em Belmonte, frequentou a Faculdade
autarquia, Américo Rodrigues foi escolhido de Direito da Universidade de Lisboa, mas, por
pela Ministra da Cultura para reorganizar a opção, decidiu licenciar-se em Solicitadoria

uma necessidade
Direção Geral das Artes. Uma nomeação que na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-
Nova (polo do Instituto Politécnico de Castelo
é também um reconhecimento do mérito
Branco). Tem cerca de 20 anos de experiência
do guardense ostracizado pela Câmara da na área jurídica desenvolvida entre a Ordem
Guarda.

premente para o
dos Advogados, escritório de advogados e
atualmente como solicitador na Guarda (Largo
João de Deus, nº 51 – 1º). É ainda mediador de
seguros, produtor de conteúdo gratuito no seu

cidadão comum»
canal do YouTube “Sérgio Vaz – Mediação de
Seguros” e possui certificação no treinamento

Câmara da Guarda de liderança Master Mind Lince.


Livro preferido: “Como fazer amigos e influ-
A autarquia guardense anunciou que P - Qual é o objetivo do seu livro “Do- enciar pessoas”, de Dale Carnegie
irá implementar, em março, um serviço mine a Lei Imobiliária”? Filme preferido: “À procura da felicidade”,
de teleconsultas nas freguesias rurais do R - O desafio foi-me proposto pelo dire- de Will Smith
concelho que não têm extensões de saúde. tor da ArrowPlus (Artur Mariano), empresa
Hobbies: Leitura, ténis, ciclismo e guitarrista
A iniciativa foi aprovada na reunião do execu- com sede na Guarda que se dedica à análise
no Grupo de Fados da Guarda
tivo da passada segunda-feira e para o efeito imobiliária, formação e tecnologia. O Dr. Artur
será contratada uma empresa especializada Mariano, investidor imobiliário e cliente do
em saúde online. Uma opção relevante pela meu escritório, mencionou a necessidade que pelo menos 50 por cento dos problemas
consideração e apoio às pessoas com mo- de em Portugal ser escrito um livro com ou litígios teriam sido evitados se as partes
bilidade reduzida. linguagem simples e acessível ao cidadão envolvidas tivessem formalizado um simples
comum que aborde o essencial sobre as contrato que vinculasse os seus deveres e
leis associadas ao imobiliário. Identifi- obrigações. Mas, na verdade, no intelecto
cada essa lacuna decidi escrever este das pessoas, continua a ser entendido
livro em “português de Portugal” como “ofensa” ou “dúvida da sua pala-
com o objetivo de o tornar um vra” quando uma das partes pretende
guia prático legal para o cidadão reduzir a escrito um contrato que as
comum, compilando a maioria vincule. As consequências desta “ar-
dos contratos associados ao madilha”, associadas ao facilitismo
imobiliário, incluindo vários nas relações contratuais, con-
exemplos práticos para aux- fluem na perda de rendimentos,
iliar na interpretação de processos criminais e litígios
alguns conceitos jurídi-
Deputados do PSD cos mais recorrentes e
judiciais, com todos os incómo-
dos inerentes, pagamento de
Carlos Peixoto e Ângela Guerra absti- complexos, onde incluí custas judiciais, indemnizações
muitas das minutas e honorários de advogados e
veram-se na votação dos projetos de reso-
que julgo mais usuais solicitadores. Em suma, tendo
lução do PCP e do BE que defendiam o fim
e úteis para quem pre- começado a escrever o livro
das portagens na A23 e A25. Mas podiam tenda ser um utilizador para um nicho de público, en-
ter votado a favor, que era o que esperavam prático/ conhecedor na tendo que o resultado final é um
os seus eleitores e não viria mal nenhum área do imobiliário. Este é atual- R - Quando comecei a escrever este livro livro que toda a gente pode ler!
ao mundo. Não o fizeram por obediência mente o primeiro livro que em Portugal reúne tinha como objetivo primordial criar um guia
cega à disciplina de voto e seguidismo puro estas características diferenciadoras, crendo legal destinado essencialmente aos investi- P - Como vê o setor em Portugal e na
e duro aos ditames da gerência de Rui Rio. que em breve se tornará a referência nacional dores imobiliários e senhorios. No entanto, região?
Em ano de eleições essas opções serão nesta área literária para este tipo de leitores. à medida que a escrita se foi desenvolvendo, R - O sector imobiliário, seja ao nível
recordadas aos partidos e aos candidatos. rapidamente cheguei à conclusão que o do plano nacional ou regional, continua, do
P - É mesmo preciso dominar/ con- conteúdo deste livro seria igualmente um meu ponto de vista, em amplo crescimento,
hecer a lei imobiliária em Portugal? excelente guia para mediadores imobiliários, com cada vez mais investidores imobiliários
R - Considerando os inúmeros casos que bancários, alunos de cursos ligados às áreas interessados em investir em Portugal contra
frequentemente resolvo no meu escritório, do Direito, mediadores de seguros, bem como a capacidade de oferta cada vez mais redu-
o conhecimento das leis associadas ao imo- para o cidadão em geral, tendo em conta que zida, traduzida na escalada dos preços dos
Associação Comercial biliário é uma necessidade premente, pois
verifico que o cidadão comum conhece muito
o envolvimento com o imobiliário faz parte do
quotidiano de todos nós. Além do mais, por se
imóveis que temos testemunhado. A nível
local, por exemplo, nos últimos cinco anos,
da Guarda pouco sobre leis imobiliárias, cujo desconhe-
cimento conflui em litígios e problemas de
tratar de um guia legal, embora escrito numa
linguagem mais corrente, considero que será
verificou-se um aumento significativo de
empresas dedicadas à mediação imobiliária,
O IAPMEI rejeita responsabilidades diversa ordem que poderiam ser evitados se também uma ótima ferramenta de apoio em resposta ao crescimento da procura nesta
no atraso do pagamento dos apoios con- conhecessem os conceitos basilares abordados para os profissionais da área jurídica, como área e à facilidade de acesso ao crédito para
cedidos no âmbito do programa “Comércio no livro “Domine a Lei Imobiliária” – disponível os solicitadores ou os advogados. Aliás, por habitação. Existe quem entenda que, em
Investe” em Celorico da Beira, que tinha no site https://arrowplus.pt/produto/livro- considerar este livro tão rico e completo, vai breve, estaremos perante uma bolha imobil-
como objetivo a modernização do comér- domine-a-lei-imobiliaria/ . O imobiliário é algo com certeza ser um recurso valioso no meu iária. O meu entendimento é que a bolha vai
que inevitavelmente acaba por fazer parte do escritório de solicitadoria. continuar estabilizada e não se prevê que possa
cio local. A culpa afinal parece ser da
dia-a-dia da maioria dos cidadãos, seja através estoirar tão cedo. Isto porque as aquisições de
Associação Comercial da Guarda que tem
do arrendamento, do investimento, dos imp- P - Quais são as principais “armadil- imóveis têm sido sustentadas maioritariamente
falhado na apresentação dos documentos ostos, dos litígios, das heranças, entre outros has” da Lei Imobiliária em Portugal? através de capitais próprios, além de se verificar
necessários e tem, desde de 2017, uma exemplos. Por isso, considero que a literacia do R - Do meu ponto de vista, duas das um acentuado aumento do investimento imo-
situação irregular com a Autoridade Tri- cidadão comum necessita de ser desenvolvida principais “armadilhas” da lei imobiliária são biliário por estrangeiros e ainda pelo facto das
butária, condição que por si só impede a nesta área e este guia legal é uma excelente fer- as constantes alterações legislativas e a falta condições de acesso aos créditos, apesar das
liquidação dos apoios. ramenta para suprir essa necessidade. de enraizamento da “cultura do contrato” na taxas se encontrarem historicamente baixas,
mente do cidadão. Esta última é, para mim, permanecerem sob o controlo apertado do
P - “Domine a Lei Imobiliária” é um uma das maiores “armadilhas” que contro- Banco de Portugal, precisamente para evitar
livro para leigos ou só para profissionais verte a lei imobiliária no nosso país. Dos o acesso demasiadamente fácil ao crédito e ao
do setor? inúmeros casos que resolvo posso garantir aumento desenfreado do endividamento.
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Para além das barreiras


da interioridade
1
Na semana passada (sexta-feira) foram votadas na Assembleia
da República seis projetos de resolução apresentados pela CDU
e BE com recomendações de abolição das portagens nas ex-
Scut, nomeadamente nas A23 e A25. O ruído das redes sociais, como
sempre espúrio e desinformado, a que se juntaram os comunicados
partidários, nomeadamente do PS local, conduziu à rápida conclusão
de que o que estava em causa era a votação de uma decisão de
abolição das portagens. Não era. Era uma recomendação. Mas era
uma recomendação relevante, que podia fazer caminho. E o PSD,
em especial os deputados eleitos pelo interior do país, perdeu uma
oportunidade de iniciar a reversão das portagens nas autoestradas
que atravessam a região. É verdade que o PS fez uma gincana (com
os deputados da Guarda, por exemplo, a votarem pela abolição das
portagens na A23 mas a defenderem a sua manutenção em vias
portajadas que atravessam outros distritos; e com os deputados
socialistas desses distritos a defenderem a recomendação de abo-
lição nos respetivos distritos, mas a defenderem a manutenção das
portagens na A23 ou na A25), mas a verdade é que, politicamente,
sendo certo que nada muda apesar da posição dos socialistas – que
governam com o apoio dos autores das recomendações (CDU e
BE) e podiam ter escolhido a abolição das portagens na aprovação
do Orçamento de Estado – os deputados do PS podem dizer que
votaram pela região enquanto os do PSD escolheram abster-se.

2
Precisamente no mesmo dia (sexta-feira) era revelada a nome-
ação de Américo Rodrigues para diretor-geral das Artes. Uma
notícia que mereceu o aplauso generalizado, mesmo dos que
opinião sempre estiveram do lado contrário do animador cultural. Ainda bem.
António Ferreira
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
A má sorte do interior Porque, como escreveu Saramago, se o silêncio é o melhor aplauso
(e alguns deviam ter ficado calados), felicitar os que pelo mérito
Américo Rodrigues vai ser o novo diretor-geral encerramento de serviços públicos. Todos esses en- conquistam uma dimensão superior é uma prova de respeito pela
das Artes. O cargo cabe-lhe bem e a sua nomeação cerramentos podem justificar-se individualmente, por grandeza dos eleitos. Recorde-se que Américo Rodrigues foi diretor
é uma forma esplêndida de se lhe fazer justiça, de- critérios económicos aparentemente indiscutíveis, mas do Teatro Municipal da Guarda de que foi demitido de forma abrupta
pois dos vexames a que foi sujeito na Guarda nos no seu conjunto têm um efeito devastador e a prazo por Álvaro Amaro; foi diretor da Biblioteca Municipal Eduardo Lou-
últimos anos. É também uma vergonha e uma derrota irreversível. A mensagem que se transmite com esses renço de que seria afastado; era atualmente técnico de cultura no
pessoal para os autores desses vexames, que veem encerramentos é o abandono de uma região e esse pelouro da Educação cujo desempenho era sempre de denegação
agora exposta a sua mesquinhez e a sua estreiteza abandono pelas instituições, aliado à partida de pessoas das suas capacidades. Estranhamente, Américo Rodrigues que agora
de vistas. É finalmente a continuação da desgraça da e empresas, terá como resultado mais encerramentos foi reconhecido ao mais alto nível para dirigir as artes em Portugal
nossa região, que vê fugirem-lhe muitos dos mais e mais partidas. não foi tido nem achado para sequer opinar sobre a candidatura da
qualificados para destinos onde lhes reconhecem o É claro que se fala em medidas para o interior, Guarda a Capital Europeia da Cultura - um desprezo inexplicável ao
valor, desiludidos com a forma como são aqui trata- começando (e terminando) por incentivos fiscais. Mas mais proeminente criador cultural da cidade. Na Guarda promovem-
dos e conscientes de que por cá de pouco adiantam nada de muito significativo foi aprovado no último se os oportunistas e ostracizam-se os mais capazes.
as suas qualidades. Orçamento Geral do Estado, as portagens mantêm-se Nota pessoal: Conheci o Américo na Casa da Cultura do FAOJ,
O Américo é apenas um dos muitos que foram em- e continua a falar-se de encerramentos de postos de da Guarda, nos alvores dos oitenta. Eu, adolescente curioso, ele
bora nos últimos anos, acelerando o despovoamento da correio, de serviços médicos, de escolas, de agências auspicioso animador cultural. Entre cursos de jornalismo, poesia,
região. Outros irão embora também e muitos sonham bancárias. Claro que há eventos e rotundas! Mas teatro ou fotografia, aquela era uma casa onde os mais jovens
em partir, mais tarde ou mais cedo. Eu próprio escrevo ninguém se vem fixar na Guarda para poder ir à Feira pudemos aprender de tudo. Com o Américo e com todos os que ali
de Lisboa, onde tenho agora um escritório onde venho Farta e ninguém deixa de se ir embora por saudades trabalhavam. Com ele colaborei no “Projecto”, um pequeno jornal
periodicamente. Outros fazem o mesmo. A razão é a de da iluminação da Rua Direita ou pela beleza da rotunda cheio de aspirações na afirmação rebelde dos jovens da cidade – e
sempre: o interior é desprezado pelo poder central, as da Dorna. também com o Jorge Barreto Xavier, outro amigo que frequentava
empresas e as pessoas vão-se embora e os que ficam É também muito grave haver desconfiança dos aquela “casa” e foi diretor-geral das Artes e depois secretário de
definham. Deixa de haver massa crítica e o mercado agentes económicos relativamente à capacidade dos Estado da Cultura. Sempre por «terreno difícil», o agora nomeado
passa a ser curto. Dizia alguém há dias que há zonas do nossos governantes, em casos como, por exemplo, o diretor-geral das Artes foi o promotor da agitação cultural da Guar-
país com um PIB per capita equivalente à França, mas do Américo Rodrigues. Se na Câmara da Guarda foram da no final do século passado – que vivi com irrepetível prazer, da
outras em que o termo de comparação é a Roménia. incapazes de reconhecer o seu mérito e foram correndo intensidade artística no Torrão ao teatro e concertos no “armazém
Essa assimetria tem de ser combatida urgentemente, e com ele do TMG para a Câmara, da Câmara para a Bi- de adubos para todas as culturas do Barracão”, passando pelo teatro
com políticas muito mais agressivas do que as atuais, blioteca Municipal e daqui para onde não se sabe bem noturno, encosta abaixo, num pinhal da aldeia de Quarta-feira (Sabugal)
seja em Lisboa ou no interior. onde, a fazer não se sabe bem o quê, que credibilidade ou da festa de cultura no “cabo do mundo” em Vila Soeiro (Guarda).
Como escrevia António Barreto no “Público”, na tem a autarquia na escolha do melhor concorrente para Nos tempos do “Mondego”, bebemos cevada enquanto polemizávamos
semana passada, não se trata apenas de uma questão um concurso, na avaliação de propostas, na tomada de sobre o status quo de uma cidade tão sacerdotal e cinzenta. Tivemos
de despovoamento, mas também da eliminação ou decisões importantes? muitas divergências de opinião e criticámo-nos mutuamente em muitas
situações. Mas, muito para além das diferenças de opinião, sempre
soubemos valorizar o mérito e o que de mais positivo podíamos fazer.
PUB

Muito para além da admiração e da amizade, não duvido que o Américo


vai desempenhar com grandeza e qualidade a direção de um sector tão
sensível e controverso. Programador intransigente, nunca tergiversou
no seu percurso. A DGArtes está bem entregue.
4• • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

Américo Rodrigues,
da Guarda para a
opinião
Amadeu Araújo *

“Você é doido
varrido, Sr. Américo
Direção-Geral das Artes DR
Rodrigues. É
fantástico!” II
É, retomo e retoco a prédica que neste
jornal larguei há 12 meses, lamentando que
um dos nossos, um dos valentes, estivesse
a ser ostracizado por ser desassombrado e
dizer o que pensa. Este título, roubado ao Mo-
vimento Independente para a Reconstrução
Nacional e a uma história antiga, pode agora,
mesmo que alguns vejam partidarite onde eu
vejo mérito, ajudar a reconstruir uma área da
qual andamos necessitados e precisados.
Avalio os aplausos do movimento
cultural, constato a urticária de alguns e
antevejo as dificuldades, mas ter um diretor
das artes que conhece o ostracismo, que
provou que no Barracão ou no Manigoto se
pode sonhar e realizar, antevejo dias felizes.
Foi nessas andanças que conheci o Américo
Rodrigues, pessoa aguerrida e, em dias de
Novo diretor-geral quer melhorar «a ideia» que a comunidade artística tem da DGArtes (na foto a receber Medalha de Mérito Cultural em 2011) tormenta, com profícuo mau feitio. Mas vi,
mesmo quando fui para Pinhel, o que foi feito
Luis Martins organismo. Já ao diário “Público” garantiu em 1961. É licenciado em Língua e Cultura
com os Amigos do Manigoto, a extraordinária
que o seu grande desafio passa por «uma Portuguesas pela Universidade da Beira
peça que ali foi montada. Foram “Os nomes
coisa óbvia»: «A DGArtes tem de cumprir a Interior e Mestre em Ciências da Fala pela
da terra” que me explicaram como a cultura
A notícia caiu que nem sua função e vou tentar que o faça com uma Universidade de Aveiro com uma tese
é uma festa e um permanente desatarraxar
uma bomba na sexta-feira. simplificação de processos para assegurar sobre “As emoções na fala”. Foi diretor do
da memória. Essa memória que nos tapa
Demitido de forma polémica que os prazos são cumpridos, que as deci- Teatro Municipal da Guarda (2005-2013)
as fuças picadas pela lã do cobertor, essa
do Teatro Municipal da sões são tomadas na altura certa, que os e coordenador da Biblioteca Municipal
epifania do construir fazendo.
Guarda (TMG) por Álvaro concursos são abertos na altura definida», Eduardo Lourenço (2015-2018). Exerceu
Como disse o João Amaro, fez sempre
Amaro em 2013, nomeado afirmou. Américo Rodrigues assumiu tam- funções de animador e programador cul-
bem, fosse qual fosse a catacumba onde
coordenador da Biblioteca bém como prioridade o envolvimento de tural na Casa de Cultura da Juventude da
pensassem domar a intempérie criadora, e
Municipal Eduardo Lourenço «todos os agentes da comunidade artísti- Guarda/FAOJ (1979-1989) e na Câmara
feitora. Fez bem e brilhou para de novo se
em 2015 para ser substituído ca», bem como fazer passar a ideia «de que Municipal da Guarda (1989-2005). Foi um
tapar no mais fundo dos nossos porões.
em 2018 e transferido para a DGArtes não é apenas uma entidade que dos fundadores do coletivo Aquilo Teatro,
Talvez a Guarda, que correu alegre a cantar
o setor da Educação da distribui subsídios. Tem por missão apoiar da Associação Luzlinar e da Associação
rei posto, rei morto, perceba agora que temos
autarquia, Américo Rodrigues a criação e a programação, e isso é um ser- Cultural/Teatro do CalaFrio. Coordenou os
que tocar pelo mérito e não pela cadeira quente.
é desde quarta-feira o novo viço público de primeira grandeza que não cadernos de poesia Aquilo (1982- 1997) e
Agora teremos o Américo Rodrigues a dirigir as
diretor-geral das Artes. passa apenas pelo apoio [financeiro]. Esse foi codiretor da revista “Boca de Incêndio”
artes, esperando educar o subsídio e facultando
é um dos desafios. Melhorar a ideia que a (2004-2006), entre outras publicações. Em
a alvissara que torna visível o mérito. E talvez
A nomeação pela ministra da Cultura, comunidade, nomeadamente a artística, 2011, recebeu a Medalha de Mérito Cultu-
nós aqui, na Mais Alta, continuemos a ver ami-
Graça Fonseca, foi conhecida na sexta-feira tem da DGArtes», sintetizou. ral. É poeta, ator, encenador e performer na
guismo onde houve currículo, desvalorizando
e apanhou toda a gente de surpresa. O ator, Américo Rodrigues nasceu na Guarda, área da poesia sonora.
um dos nossos que tanto fez e pode fazer. Para
encenador e programador será o quarto
quem não quer, bacalhau basta, e depois de
diretor-geral das Artes com o atual Gover-
no, sucedendo a Carlos Moura-Carvalho
Elogios e felicitações na Câmara da Guarda mim virá quem de mim bom fará.
Talvez, ou talvez estes sejam os “Passos
(demitido em maio de 2016, menos de um
A Câmara da Guarda felicitou Américo Rodrigues pela sua nomeação para diretor- à Memória”, vingando finalmente este ostra-
ano depois de ter sido nomeado), Paula
geral das Artes. cismo indecoroso a que as artes têm sido
Varanda (também demitida pelo ministro
Na segunda-feira, Carlos Chaves Monteiro, que presidiu à reunião quinzenal do acolitadas, este compadrio dos enfileirados.
Castro Mendes devido a uma situação de
executivo, na ausência de Álvaro Amaro, comunicou aos vereadores a escolha do técnico Talvez o mérito seja agora o sobressalto e
incompatibilidade denunciada por uma
superior do município para o cargo e deixou «uma palavra de felicitação» ao nomeado. «É a fúria fecundadora de uma nova forma de
reportagem da RTP) e Sílvia Belo Câmara.
mais um guardense que vai desempenhar um cargo importante a nível nacional, e neste nos orgulharmos de nós e dos nossos. Das
Américo Rodrigues assume funções em
caso, na área das Artes, e que a todos nos orgulha bastante», afirmou o vice-presidente nossas raízes. E esse é trajeto que me orgulha
regime de substituição e, em declarações
em declarações aos jornalistas no final da reunião. Carlos Chaves Monteiro considerou de ter conhecido e que me orgulhará de ver
à agência Lusa, afirmou que este novo car-
ainda «importante» haver um guardense «à frente das Artes nacionais» numa altura crescido, agora que os brilhantes e meritosos
go «é um desafio porque a Direção-Geral
em que a cidade é candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027 e se tem destacado já não estão arreados e não tarda o meu Ami-
das Artes (DGArtes) tem uma imagem má
com o TMG e o Simpósio Internacional de Arte Contemporânea (SIAC), entre outras go da Guarda. Fecho com essa peça. “Você
neste momento». E acrescentou que o que
atividades. «Será um parceiro importante para a Guarda alcançar os seus objetivos nesta é doido varrido, senhor Américo!”. Pois é,
define o seu perfil para o cargo é que «sou
área e contamos com ele, par ir mais longe», disse o autarca. por criar e aceitar um cargo que merece.
da prática, venho do território, porque fui
Os vereadores socialistas também felicitaram o novo diretor-geral das Artes, com Mas isso “é chão que não piso”. Prefiro ver
programador, criador, porque vivi no país
Eduardo Brito a declarar que esta nomeação é «o reconhecimento do seu valor e da sua o meu país aproveitar o talento que outros
real e sei da importância que tem o trabalho
competência». Américo Rodrigues é «um quadro importante e de reconhecido mérito quiseram renegar.
artístico de qualidade e que há coisas que
da Guarda, que só deve rejubilar com a sua nomeação», acrescentou o eleito. Por sua vez,
têm de ser transformadas».
Pedro Fonseca afirmou que esta nomeação significa que «quem não serve para a Cultura * Jornalista
O novo diretor-geral das Artes – que
na Guarda, serve para a Cultura no plano nacional». E lembrou que atualmente Américo
declinou prestar declarações a O INTE-
Rodrigues estava a trabalhar «em projetos educativos e não na sua área, o que quer dizer ** Publicada originalmente na edição de
RIOR até tomar posse – referiu também
alguma coisa», tendo ainda lamentado o seu não envolvimento na candidatura à Capital O INTERIOR de 15 de fevereiro de 2018 e
que, enquanto programador e autor, nunca
Europeia da Cultura. «Não compreendo como se prescindiu de Américo Rodrigues, ele atualizada após a nomeação de Américo
concorreu a um concurso de apoio da
que é um dos maiores ativos da cultura da Guarda», disse o vereador. Rodrigues como Diretor-Geral das Artes
DGArtes e que integrou júris de seleção do
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • •5

Violência doméstica

Dois detidos em Gouveia IAPMEI descarta


e Foz Côa
A GNR de Vila Nova de Foz Presente ao Tribunal de Vila culpas no atraso
de pagamentos
Côa deteve um homem de 60 Nova de Foz Côa na quarta-feira,
anos, naquele concelho, por o homem em prisão preventiva
violência doméstica. e foi conduzido ao estabeleci-
Segundo o Comando Ter- mento prisional da Guarda.

do programa
ritorial da Guarda, a detenção Já em Gouveia, a GNR, atra-
ocorreu na semana passada no vés do Núcleo de Investigação
âmbito de uma queixa de vio- e de Apoio a Vítimas Especí-
lência doméstica apresentada ficas (NIAVE), deteve na se-
pela esposa do suspeito, de gunda-feira um homem de 73

“Comércio Investe”
48 anos. A mulher era «vítima anos por violência doméstica.
de agressões físicas e verbais, A detenção ocorreu «no âmbito
sendo também alvo de ame- de uma investigação por crime
aças de morte, com recurso a de violência doméstica, em que
uma faca de cozinha», adianta o suspeito agredia física e psi- Agência para a Competitividade e Inovação acusa Associação
a GNR. Durante a diligência no cologicamente a sua esposa»,
posto fozcoense, os militares referiu a GNR. As autoridades Comercial da Guarda de «irregularidades» que impedem a
viram passar repetidas vezes realizaram uma busca domi- finalização do processo
uma viatura que foi identificada ciliária e apreenderam 150 AR
como sendo pertença do agres- munições, uma pistola, uma
sor, «que deste modo, tentava arma de ar comprimido e uma
intimidar a vítima, para que esta faca de abertura automática. O
não formalizasse a queixa». Os suspeito ficou detido nas insta-
guardas tentaram abordar de lações da GNR e foi presente ao
imediato o indivíduo, «que se Tribunal Judicial de Gouveia na
colocou em fuga e acabou por terça-feira, para aplicação das
se despistar, tendo sido detido». medidas de coação.

Guarda
Dez milhões de euros para
novas infraestruturas de
energia e comunicação
O município da Guarda, trutura de fibra ótica da Altice
em parceria com a EDP, Altice na zona da plataforma logísti-
e Beiragás, vai apresentar esta ca, que possibilitará o aumento Comerciantes de Celorico da Beira espera há dois anos por apoios para a modernização do comércio local
quinta-feira, pelas 14 horas, na da velocidade de transmissão Ana Eugénia Inácio Segundo esta entidade, só pela análise do Pedido de Paga-
Plataforma Logística as novas da informação digital naquela meses depois, em agosto, chegou mento Final, pelo que «só agora
infraestruturas de energia e área. O investimento anuncia- por parte da ACG o pedido de irá iniciar a análise do PTRF – pa-
comunicações que vão servir do integra o projeto da Altice A Agência para a Competitivi- pagamento final, que se encon- gamento título reembolso final».
o concelho e correspondem a para o maciço central da Serra dade e Inovação (IAPMEI) rejeita traria, no entanto, «incompleto», Como O INTERIOR noticiou
um investimento superior a 10 da Estrela, que cobre vários responsabilidades no atraso do estando em falta alguma docu- na última edição, dez comercian-
milhões de euros. municípios num total de apro- pagamento dos apoios concedi- mentação. Posteriormente terá tes de Celorico da Beira espe-
O programa tem início com ximadamente 70 por cento de dos no âmbito do programa “Co- sido enviado à ACG um pedido ram há cerca de dois anos pelos
a inauguração da subestação rede de fibra ótica. mércio Investe” em Celorico da dos elementos necessários, mas, apoios do programa “Comércio
da Guarda da EDP, em Casal A sessão conta com a pre- Beira, que tinha como objetivo a de acordo com o IAPMEI, «con- Investe”, que tinha como objetivo
de Cinza, bem como das novas sença do secretário de Estado modernização do comércio local. tinuaram a faltar documentos incentivar investimentos em
linhas elétricas de alta e média da Energia, João Galamba, e na A O INTERIOR, o IAPMEI jus- essenciais à análise do encerra- determinadas áreas do negócio,
tensão, num investimento global ocasião serão também assina- tificou que, «aquando da emissão mento, pelo que o pedido de pa- assegurando um retorno até 83
de 9,5 milhões de euros. A nova dos dois protocolos, um dos do parecer ao primeiro pedido de gamento foi devolvido». O IAPMEI por cento do capital investido. O
subestação da empresa em Ca- quais prevê a substituição das pagamento, constatou-se que a reforça ainda que para além dos programa resultou de uma parce-
sal de Cinza corresponde a um antenas de telecomunicações Associação Comercial da guarda documentos em falta, «a situação ria entre a Associação Comercial
investimento de 2,5 milhões de na área da Torre de Menagem, (ACG) não apresentava a sua irregular desde 2017» na Autori- da Guarda, o IAPMEI e a Câmara
euros e o da rede elétrica a 7 num acordo que será assinado situação regularizada perante a dade Tributária «por si só impede de Celorico da Beira.
milhões de euros. A rede abar- pelo município, MEO e EDP Autoridade Tributária». Por esta a liquidação dos apoios por con- Foi em 2016 que a iniciativa
ca 34 quilómetros de linhas de Distribuição. O segundo será razão, em novembro de 2017, terá trapartida da realização das ações foi apresentada aos empresá-
alta tensão e 12 quilómetros assinado com a Beiragás e prevê sido emitido «um parecer desfa- e dos investimentos do projeto». rios, mas até agora nenhum dos
(na sua maioria subterrâneos) a ligação da rede de gás natural vorável ao pedido de pagamento». No entanto, a agência diz ter sido que aderiu recebeu qualquer
de linhas de média tensão. Será aos loteamentos da plataforma Situação que o IAPMEI garante ter «flexível» e que «tem tentado apoio. À autarquia cabia a par-
depois inaugurada a infraes- logística da Guarda. sido evidenciada num «parecer contribuir para que a Associação ticipação de cerca 40 mil euros
enviado à associação e referida Comercial da Guarda encontre no projeto, sendo que destes já
em várias comunicações estabe- uma solução que permita a reto- terão sido transferidos para a
Guarda lecidas entre o IAPMEI e a ACG». A ma dos pagamentos e o fecho do ACG 20 mil euros. O programa
Prémio Eduardo Lourenço 2019 agência diz estar «consciente das programa, com a liquidação das previa um investimento total de
dificuldades da ACG», pelo que já verbas efetivamente executadas». 278 mil euros, dos quais 128 mil
com candidaturas abertas em janeiro do ano seguinte optou Confrontado com essas de- correspondiam a ações a reali-
Está aberta até 4 de abril singular pode enviar propostas por «prorrogar adicionalmente o clarações o presidente da ACG, zar pela ACG, sendo o restante
a fase de candidaturas à 15ª de personalidades e instituições prazo de execução do projeto até Miguel Alves, diz que as mesmas da responsabilidade das empre-
edição do Prémio Eduardo Lou- a distinguir desde que tenham 30 de abril, conforme solicitado não correspondem ao último sas aderentes ao projeto. Como
renço, atribuído anualmente «intervenção relevante no âm- pela associação, com o compro- email enviado pelo IAPMEI à contrapartida foi atribuído pelo
pelo Centro de Estudos Ibéri- bito da cultura, cidadania e co- misso de submissão do pedido Comercial guardense, com data Fundo de Modernização do Co-
cos (CEI), sediado na Guarda. operação ibéricas». O vencedor de pagamento final até maio de de 21 de janeiro deste ano, onde mércio um cofinanciamento no
Qualquer entidade ou pessoa vai receber 7.500 euros. 2018, o que não se verificou». refere a mudança de responsável valor de 157 mil euros.
6• • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

A vida no campo da
S
Sociedade
multifacetada Beatriz
Inês Gonçalves
DR
aprovado, mas no âmbito do
qual adquiriu algumas colmeias.
Em setembro de 2018, mês
Beatriz Rodrigues em que se fixou no Espinhal de
era professora e vez, avançou para aquele que
decidiu regressar à chama de “plano B”. «Optei por
terra dos seus avós fazer as coisas aos poucos com
Guarda maternos para se o que já tinha. Agora tenho 17
Design e produtos dedicar ao campo. colmeias, que quero aumentar,
endógenos são tema Considera-se uma uma estufa onde faço agricultura
da “Conversa de Café” «mulher da natureza» no Inverno, um burro mirandês
e foi no Espinhal que e ambiciono tornar os terrenos
Decorre esta sexta-feira a
encontrou o ideal para o mais funcionais possível. São
segunda “Conversa de Café” no
viver. cada vez mais as coisas que me
âmbito do ciclo promovido pela
prendem aqui», garante também
Candidatura da Guarda a Capital
Depois de mais de três déca- a agricultora. «Aqui encontro paz,
Europeia da Cultura em 2027.
das a “saltar” por vários pontos tranquilidade e esta natureza que
O tema tratado será o “De-
do país, Beatriz Rodrigues, não encontramos em mais parte
sign e produtos endógenos: da
professora de Educação Visual alguma», acrescenta. Mas, tal
tradição à inovação” e acontece
e Tecnológica desde 2001, de- como o campo, também as artes
no café-concerto do TMG, às
cidiu mudar de vida e regressar plásticas estavam na sua vida e
21h30, com entrada livre. Os
à aldeia que a viu crescer e que por isso, em novembro, abriu um
oradores convidados são Antó-
nunca esqueceu. «As minhas espaço que acolhe tudo o que
nio Cruz Rodrigues (professor
memórias mais alegres são no faz. «Considero-me multifaceta-
e investigador), Miguel Gigante
Espinhal por causa dos meus da, faço tatuagens, costura, dou
(designer de moda), Ana Almei-
avós, que já faleceram. Aquela aulas de artes plásticas. O meu
da (criadora), Guida Rolo (produ-
sala pequena, onde cabia toda a objetivo sempre foi encontrar a
tora cultural), Francisco Afonso
gente e mais alguma… Criei uma situação ideal, mas sempre ligada
(mentor do projeto New Hand
ligação com esta terra porque ao campo. De manhã dedico-me
Lab) e Sérgio Lemos (designer).
me sentia bem aqui», refere a à agricultura e à tarde estou no
também artista multifacetada. atelier, no Sabugal», declara Bea-
UBI Nasceu em França, mas triz Rodrigues, que tenciona fazer
Diretores de centros tinha 6 anos quando a família um balanço do projeto do atelier
resolveu regressar a Portugal. no final do ano. Embora viva num
assumem funções Os pais fixaram-se em Viseu, de concelho desertificado do interior,
Os diretores de quatro cen- onde é natural o pai, e montaram Beatriz Rodrigues é apaixonada pela vida do campo e tem também a artista tenta afirmar-se pela
tros da Universidade da Beira um negócio até se reformarem. um atelier no Sabugal internet e pelo boca-a-boca. «Pelo
Interior (UBI) entraram esta se- Beatriz Rodrigues adianta que Espinhal, para não ter que viajar mais a sério, os “The Dirty Coal facto de ser nova aqui as pessoas
mana em funções, num mandato a música, a natureza e as artes entre Viseu e a Guarda. Corria o Train”, que já atuaram em Fran- são reticentes e não veem ter
de dois anos. plásticas sempre fizeram parte ano letivo de 2010/ 2011 quan- ça, Espanha, Brasil e Argentina. comigo, tenho que ser eu a ir ter
As nomeações abrangem o da sua vida. «Estudei em Viseu do sentiu que a profissão estava Após algum tempo a viver em com elas. Passa um pouco por aí,
Museu de Lanifícios, o CFIUTE e também foi lá que comecei cada vez mais inconstante e Lisboa, Beatriz Rodrigues, de 39 por mostrar o que sou e o que faço
(Centro de Formação Intera- com as bandas, em 1995. Tirei com horários incompletos. «No anos, percebeu que não era ali o aqui», afirma a artista. E um passo
ção UBI Tecido Empresarial), o curso de Educação Visual e segundo ano em que fiquei colo- seu lugar e decidiu voltar para importante para o reconhecimen-
o CREA (Centro de Recursos Tecnológica na Escola Superior cada na Guarda sentia-me bem o Espinhal. «A vida dá muitas to e a aceitação da comunidade
de Ensino e Aprendizagem) e de Educação de Coimbra e, em no Espinhal. Apesar da ausência voltas, como já anteriormente foi dado recentemente com uma
o Centro de Óptica. O Museu 2001, comecei a dar aulas», dos meus avós, aqui encontrava sonhava fazer algo aqui, senti exposição no Museu Municipal
de Lanifícios tem como res- recorda a antiga professora. tudo o que necessito para viver», que era o momento. Não quis do Sabugal que reúne alguns dos
ponsável a professora auxiliar A docência levou-a à Madeira, explica Beatriz Rodrigues. que tudo o que era tratado pelos trabalhos que tem desenvolvido
do Departamento de Ciência e Moimenta da Beira, Sátão, Gon- Guitarrista e cantora de vá- meus avós ficasse abandonado», ao longo dos anos e mostram a
Tecnologia Têxteis, Rita Salvado. difelos (Vila Nova de Famalicão) rias bandas alternativas, conhe- justifica a mais recente residen- influência que o Espinhal tem na
Já o CFIUTE é dirigido por Mário e Guarda, onde lecionou dois ceu o seu atual companheiro, te da pequena aldeia do Sabugal. sua criatividade. Intitulada “Per-
Raposo, professor catedrático anos. Na segunda vez optou Ricardo, natural de Viseu, e com Em 2017 candidatou um projeto tencer”, a mostra está patente até
do Departamento de Gestão e por ficar em casa dos avós, no ele entrou num projeto musical de jovem agricultor, que não foi 5 de março.
Economia e vice-reitor da Área
de Concursos de Docentes, Atos
Académicos e Infraestruturas. No IPG
Secretário de Estado do Ensino Superior reuniu na Guarda
CREA mantém-se a professora
associada do Departamento de
Comunicação e Artes, Manuela DR
O secretário de Estado do En- tecnologia, aBLC3, representada
Penafria, enquanto o Centro de
sino Superior, João Sobrinho Teix- pelo seu CEO, João Nunes. «Foi
Óptica assumiu funções Sandra
eira, esteve no IPG na sexta-feira uma reunião preliminar com o
Mogo, professora auxiliar com
numa reunião com os presidentes secretário de Estado do Ensino
Agregação do Departamento de
dos Institutos Politécnicos da Superior sobre um projeto de
Física. Na cerimónia realizada
Guarda, Bragança, Viseu, Coimbra grande alcance e que materializa a
no passado dia 4 foi igualmente
e Castelo Branco para analisar um cooperação conjunta destes cinco
empossada a nova chefe de Divi-
projeto sobre “Bioeconomia de Institutos Politécnicos numa
são de Economato e Património,
territórios de montanha”. efetiva ligação com os tecidos
Adélia Abrunhosa. Até agora, a
A iniciativa será desenvolvida empresarial, social e cultural
responsável era técnica superior
no âmbito de um consórcio piloto para o desenvolvimento destes
naquele serviço que integra os
que envolve os cinco Politécnicos territórios», declarou Joaquim
Serviços Administrativos da UBI.
e uma empresa de inovação e Brigas, presidente do IPG.
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • •7

Fábrica de calçado vai criar


até 30 postos de trabalho
na Guarda
Luis Martins do concelho, bem como o número
Investimento de empresário espanhol deverá iniciar a atividade
«dentro de dois meses» num pavilhão do Outeiro de São Miguel
«dentro de dois meses». O autarca
de habitantes e de utentes que revelou que «algumas pessoas da
podem beneficiar desse serviço», Guarda já receberam formação
A Câmara da Guarda vai especificou o vice-presidente da específica no IEFP, na área da
implementar, em março, um autarquia aos jornalistas. Carlos costura de sapatos». O executivo
projeto-piloto de teleconsulta nas Chaves Monteiro adiantou que aprovou ainda, por unanimidade,
freguesias rurais do concelho que até ao final do mês decidirá onde a cedência de um espaço num dos
não têm extensões de saúde. será testado o projeto. edifícios da Quinta da Maunça à
A iniciativa foi aprovada na Nesta sessão, o vice-presi- Associação Rewilding Ibéria PT,
reunião do executivo da passada dente do município revelou tam- da área ambiental e que vai criar
segunda-feira e para o efeito será bém que a cidade foi escolhida cinco postos de trabalho para téc-
contratada uma empresa especia- por um empresário espanhol, nicos superiores em ambiente e
lizada em saúde online. que labora «há vários anos» na floresta. Os socialistas aprovaram
Segundo o vice-presidente indústria do sapato no país vizi- a propostas, mas lamentaram
Carlos Chaves Monteiro, o proje- nho, para instalar uma fábrica de que o antigo espaço de educação
to-piloto arrancará em colabora- calçado que criará «entre 20 a 30 ambiental continue a ser «mal
ção com uma freguesia, ainda não postos de trabalho». A unidade aproveitado» pelo município. «É
definida, que só terá que disponi- vai ficar sediada num pavilhão um desperdício dispor daquela
biliza um espaço e «um terminal situado na zona do Outeiro de São Vice-presidente Carlos Chaves Monteiro anunciou que o município vai quinta e não fazer ali nada», cri-
de Internet, através do qual o Miguel e deverá iniciar a atividade implementar serviço de teleconsultas nas freguesias mais distantes da cidade ticou Eduardo Brito.
médico terá acesso ao paciente».
No final da reunião do executivo,
o autarca, que presidiu à sessão Gestão do café-concerto do TMG a concurso
devido à ausência de Álvaro A Câmara da Guarda aceitou mais uma Fonseca e Eduardo Brito votaram a favor concerto, isso será mais adequado à gestão
Amaro, adiantou que cerca de competência no domínio da Cultura e rejeitou quanto à Cultura e contra o facto da Câmara privada, que está obrigada a manter as
29 das 43 freguesias do concelho a transferência de responsabilidades na área não assumir mais responsabilidades na saúde funções sociais e culturais do equipamen-
reúnem condições para acolher da saúde animal. animal. «Cada uma merecia uma discussão to», sublinhou Chaves Monteiro. A Câmara
o projeto, mas só uma irá ser «A cultura já faz parte do ADN da Guarda, própria porque são matérias diferentes», aprovou também o reforço dos subsídios
selecionada para o seu arranque é um investimento que assumimos como es- disse Pedro Fonseca. atribuídos às três corporações de bombei-
experimental. Posteriormente, tratégico há muitos anos, pelo que assunção Nesta sessão, o executivo deliberou ros do concelho. Assim, os voluntários da
se este serviço de teleconsulta deste competência virá potenciar muito mais abrir um concurso público para a concessão Guarda vão receber este ano 81.713 euros,
for bem-sucedido na «satisfação a nossa ação futura de promoção cultural da da exploração do bar do café-concerto do enquanto os de Gonçalo terão direito a
de necessidades públicas» das Guarda e da candidatura a Capital Europeia TMG. O procedimento tem uma renda base 46.759 euros. Para Famalicão da Serra vão
populações, o mesmo poderá ser da Cultura em 2027», declarou o vice-presi- mensal de 600 euros, mais IVA, e o futuro 41.651 euros. «Além da componente do
alargado a outras localidades. dente do município. Já as competências nos concessionário vai gerir o espaço durante subsídio ordinário, que se mantém igual ao
«Em primeiro lugar vamos dar cuidados e saúde animal foram declinadas dois anos, renováveis ou não. Já a Câmara atribuído em 2018, reforçamos as verbas de
prevalência a freguesias que não porque «exige-se investimento, cujo montan- continuará responsável pela programação acordo com as atividades e necessidades de
tenham uma extensão de saúde, te desconhecemos, e a afetação de recursos cultural: «Não é vocação da autarquia fazer cada Associação Humanitária», justificou o
também será tida em conta a humanos», acrescentou. Os socialistas Pedro a exploração de um espaço como o café- vice-presidente do município.
distância relativamente à sede

Aliança
Evento de Usados na Matos &
Carlos Pinto e professor da UBI Prata com «balanço positivo»
são vices de Santana Lopes
DR

O antigo presidente da Carlos Poço (antigo deputado andam a dormir, é preciso que
Câmara da Covilhã e dirigente e ex-presidente da concelhia se convençam que a missão
histórico do PSD Carlos Pinto do PSD de Leiria), João Borges mais urgente, do ponto de vista
é um dos sete vice-presidentes da Cunha e da ex-secretária de político e partidário, é acabar
da Direção Política Nacional do Estado em Governos do PSD com a frente de esquerda, co-
Aliança, o novo partido lidera- Rosário Águas. Também da meçar a acabar com ela agora
do por Pedro Santana Lopes. Covilhã, Bruno Ferreira da nas europeias e terminar nas
Os nomes foram aprovados Costa é professor de Ciência legislativas de outubro», afir-
no domingo no congresso rea- Política na Universidade da mou o ex-dirigente social-de-
lizado em Évora. Além do co- Beira Interior e justificou a mocrata. Carlos Pinto também A Matos & Prata, concessio- nalguns veículos. «O evento foi
vilhanense, integram a direção adesão ao Aliança por acredi- não poupou o PSD: «Não são nário BMW para o distrito da bastante positivo, superou as
Pedro Carvalho Cirilo (antigo tar que está a construir «um os partidos que num dia estão Guarda, realizou entre quinta- nossas expetativas», adiantou
secretário-geral adjunto do partido novo, um partido que pela liberdade do mercado, a feira e domingo uma exposição/ José Prata, gerente da Matos &
PSD) como diretor executivo sabe e ousa fazer diferente e liberdade das pessoas e que no venda de automóveis a «preços Prata. «Tivemos cerca de 550
(o equivalente ao secretário- que, acima de tudo, se preocu- dia seguinte vão à Associação convidativos». visitantes, o que resultou em
geral noutras forças políticas), pa com Portugal». 25 de Abril almoçar e prome- A empresa disponibilizou 35 vendas», acrescentou o em-
Ana Pedrosa-Augusto (ad- Por sua vez, Carlos Pinto ter juras de amor à esquerda 110 viaturas de serviço e de presário, anunciando que um
vogada), António Martins da declarou durante o congres- radical», disse. As listas únicas demonstração e durante quatro evento do género será realizado
Cruz (embaixador e ministro so que «acabou a festa» do apresentadas para todos os ór- dias os potenciais compradores uma vez por ano nas instalações
dos Negócios Estrangeiros no Governo de António Costa. gãos do Aliança foram aprova- puderam beneficiar de redu- da empresa na Póvoa do Mileu,
Governo de Durão Barroso), «Aqueles que à direita do PS das sem qualquer voto contra. ções de preços até 15 mil euros na Guarda.
8• • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 Alunos IPG

“Guarda 21”, onde a tradição


ainda é o que era DR
Anabela Cunha para lojas gourmet porque os
e Catarina Ferreira* donos achavam que para serem
gourmet tinham de ser pretos e
Ludovina Margarido, geren- dourados, e prateados e muito
te da empresa “Guarda 21” há embrulhados, muito decora-
quatro anos, prevalece com a dos», refere a empresária.
inovação, a ciência e a qualidade Ainda assim, não dá para
dos seus produtos artesanais definir qual o produto mais
através dos processos que utili- procurado, mas o doce “nuts
za na transformação da matéria- for marmelade” conquistou
prima que obtém da sua horta e uma estrela, ganhou um prémio
do seu jardim. internacional no concurso Great
A trabalhar num projeto de Food Awards, em Inglaterra. Um
sustentabilidade na Quinta da fruto que também dá que falar,
Maúnça, Ludovina Margarido que deixou de ter importância
apercebeu-se que não existiam económica e no qual apostou,
produtos artesanais feitos na foi o mostajo, proveniente do
Guarda, nem um doce típico. mostajeiro, uma árvore que está
Neste intuito, a própria apro- quase extinta e que a produto-
veitou as receitas da mãe e da ra tem a sorte de possuir. Para
avó e lançou workshops temá- Rosa Tracana, «é extremamente
ticos para ensinar as pessoas importante irmos aos produtos
a fazer este tipo de produtos e locais e, a partir deles, fazermos
incentivar a criação de pequenas novos produtos para divulgarmos
empresas familiares. «A minha a nossa região». Neste momento,
ideia foi não deixar cair aquilo os produtos encontram-se dispo-
que tinha ensinado os outros a níveis para venda no restaurante
fazer porque, como é uma coisa “Guido’s”, no mercado municipal
que me dá muito gozo, vou eu (no cantinho da Lena), diretamen-
fazer», adianta a empreende- te por encomenda, e em breve na
dora, que licenciou a empresa biológico, provém do seu jardim mostajo e aos frutos secos. Rosa sos e saudáveis, mantendo todas plataforma “micas.pt”.
e registou a marca. “Guarda e da sua horta, pelo que garante Tracana tomou conhecimento as vitaminas. A particularidade
21” está relacionado com verbo a qualidade dos seus produ- da “Guarda 21” no ano passa- que diferencia os produtos da * Alunas do 2º Ano, TeSP
“guardar”, pois todos os produ- tos junto dos consumidores. A do, nas Jornadas de Educação terra gourmet de Ludovina Comunicação, Protocolo
tos que produz são enfrascados marca assenta no conceito de realizadas na Escola Superior Margarido não é só o sabor e a e Organização de Eventos
ou engarrafados, e o “21” diz sustentabilidade, isto é, nos de Educação, Comunicação e essência, mas a imagem em si, (IPG)
respeito à Agenda 21 local que quatro pilares (ambiental, eco- Desporto (ESECD) do Instituto a embalagem simples, de vidro,
é, em termos de sustentabilida- nómico, social e comunicacio- Politécnico da Guarda (IPG) e transparente e cristalina, que ** O INTERIOR inicia nesta
de, um documento de grande nal), porque todo o processo é confessa que ficou «admirada, transmite ao consumidor o equi- edição uma nova colaboração
importância em Portugal e em local, é artesanal e é baseado na principalmente com os doces. líbrio. «Tive alguma dificuldade com os estudantes do Instituto
todos os países da Comunidade cultura que lhe fora transmitida, Gostei muito do doce de uva e em vender os meus produtos Politécnico da Guarda
Europeia no desenvolvimento apresentando assim uma gama do de amoras silvestres».
sustentável e emprego jovem.
A gerente e produtora não
variada de produtos, desde os
licores de castanha, de mostajo,
A diminuição significativa
do tempo de cozedura e a quan- O que é o mostajo
compra matéria-prima para aos doces de marmelo, de la- tidade de açúcar faz com que os DR

transformar, tudo o que faz é ranja, de flores comestíveis, de produtos fiquem mais saboro-
DR

Mostajo é um fruto de uma árvore que está em vias de extin-


ção. Antigamente, no tempo da fome, as pessoas consumiam-no
assado como as castanhas ou cru. A partir do momento em que
começaram a viver melhor e chegaram frutos vindos de outros
pontos do mundo, o mostajo deixou de ter importância económica
e as pessoas começaram a cortar as árvores. Por isso, o mosta-
jeiro está quase extinto e integra o livro vermelho das espécies
protegidas. Em Portugal, esta árvore apenas de encontra na Serra
da Estrela e zona da raia. O seu fruto está classificado na fitote-
rapia como um potencial protetor do organismo contra doenças
degenerativas das células.
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • •9

Fim das portagens na Empresas


Dia Litocar no
sábado com

A23 e A25 novamente ofertas especiais


O Dia Litocar comemora
este ano a 13ª edição e acon-

chumbado no Parlamento
tece no sábado nos 36 pontos
de venda do grupo Litocar
na região Centro, onde os
clientes poderão beneficiar
AR
de um pacote de ofertas,
Luis Martins como “check up” gratuitos,
promoções em trabalhos de
oficina e viaturas para comer-
Ainda não foi desta cialização a preços únicos.
que a eliminação das A iniciativa decorre nos
portagens nas antigas concessionários Coimbra
SCUT da A23 e A25 Sul, Coimbra, Figueira da Foz,
passou no Parlamento. Cantanhede, Viseu, Guarda,
Na sexta-feira, PCP, Covilhã, Castelo Branco, San-
Bloco de Esquerda e ta Maria da Feira, Oliveira
“Os Verdes” voltaram do Hospital e Santarém, que
a pôr à prova os estarão abertos das 9 às 18
socialistas e a direita horas. O grupo Litocar repete
com projetos de a oferta de um vale de 100
resolução – que são euros para os primeiros dez
meras recomendações clientes a chegar a cada um
ao Governo – que dos concessionários para
defendiam o fim ser utilizado na próxima ma-
da cobrança nestas nutenção. Também todos os
autoestradas, bem clientes que se desloquem às
como na A24 e na instalações do representante
algarvia Via do Infante multimarcas, como a Renault,
(A22). Nissan, Opel e Dacia na re-
gião, terão a oportunidade de
Como seria de esperar, as fazer um “check-up” gratuito
propostas foram chumbadas às sua viaturas, complemen-
sem contemplações, mas a vota- tado com a oferta de uma
ção serviu para memória futura lavagem.
e expôs as divergências de PS e
PSD sobre esta matéria. Apenas
os proponentes, o PAN e alguns Deputadas socialistas eleitos pela Guarda votaram a favor, social-democratas abstiveram-se Fundão
deputados do PS, entre os quais o Orçamento de Estado «que dos últimos quatros Orçamentos mas quer mais. «Apesar de im- Projeto artístico-
Maria Antónia Almeida Santos e prevê, nem mais nem menos, de Estado (OE), «que comunis- portantes, estas medidas ficam
Santinho Pacheco, eleitos pelo as receitas das portagens que tas e bloquistas diligentemente aquém das nossas expectativas. social ajuda
círculo da Guarda, votaram a fa- agora, hipocritamente e sem aprovam desde 2016». De resto, A afirmação e valorização do mulheres sós com
vor destes projetos de resolução.
Do outro lado do hemiciclo, PSD
pudor, fingem querer acabar».
Conclui por isso que o que houve
Ângela Guerra recorda que as
portagens são «uma sobre-
interior dispensa bem barreiras
artificiais e novas fronteiras»,
filhos
e CDS-PP abstiveram-se, o que, no Parlamento, na sexta-feira, carga» no interior desde 2010 aponta o antigo Governador O projeto “VELEDA – Mu-
por cá, colocou debaixo de fogo foram «balelas» que fizeram por causa «dos desmandos do Civil. Sobre a votação dos elei- lheres e Monoparentalida-
Carlos Peixoto e Ângela Guerra, «alguns foguetes» a nível local. “socratismo”» e também que as tos do PSD, Santinho Pacheco é de/ Projeto Artístico-Social”,
deputados social-democratas da «O PSD não quis ficar associado promessas de António Costa, de irónico ao constatar que «antes promovido pela Beira Serra
Guarda. Contudo, a O INTERIOR, a este circo e absteve-se. Se a as «reduzir significativamente» votavam contra e agora já optam – Associação de Desenvolvido
o também líder da Distrital esquerda quer mesmo acabar nunca foram cumpridas. pela abstenção. Será por ser ano e pela Quarta Parede, com o
desvalorizou o assunto. «O que com as portagens que o faça, A social-democrata também de eleições?», interroga. apoio da iniciativa PARTIS
se votou não foi a abolição ou está no Governo», considera, concorda que é preciso reduzir Já a União dos Sindicatos da Fundação Calouste Gul-
a redução das portagens. Foi sublinhando que o «princípio as tarifas no interior, mas essa de Castelo Branco (USCB) benkian, foi apresentado no
uma recomendação ao Governo correto, ainda que politicamente proposta deve ser defendida considera que a rejeição das passado dia 6 no Fundão.
para que o fizesse, o que é abis- incorreto», é que quem paga aquando do debate e aprovação propostas para a abolição das O PARTIS já vai na ter-
salmente diferente», justificou portagens deve pagar «muito, do OE. «O mínimo que se exige portagens na A23 e A25 é uma ceira edição e para 2019
Carlos Peixoto, acrescentando mas muito, menos do que paga num futuro próximo, e quando «demonstração do desprezo» tem aprovados 15 projetos
que «nenhuma consequência atualmente». for financeiramente comportá- dos partidos do arco do poder de um total de 132 candi-
ocorreria» se os projetos de vel, é que em vez do custo do pelo interior. «Esta votação daturas recebidas de todo o
resolução fossem aprovados e o Protesto em Castelo quilómetro na A23 e na A25 reforça a importância da ação país. O “VELEDA” é o único
Governo não os cumprisse. Branco no sábado ser taxado a um preço superior pública convocada pela Pla- do interior do país e por
«O PS votou contra essa ao cobrado noutras autoestra- taforma Pela Reposição das isso beneficia da vanta-
eliminação ou diminuição. Mas A colega de bancada Ân- das do país, inclusive na A1, SCUT na A23 e A25 para dia gem criada pela Fundação
para não ficar mal na fotografia, gela Guerra também fala em o seja a um preço majorado e 16 [sábado], pelas 15h30, em destinada às entidades do
mandou meia dúzia de depu- «hipocrisia política» e associa inferior ao dessas outras vias», Castelo Branco», sustenta a interior, sendo financiado
tados votar a favor, desrespei- o sucedido à aproximação de propõe. Justificações diferentes USCB, avisando que denun- a 70 por cento, enquanto
tando-os. Um fingimento, um eleições. «Estas iniciativas não apresenta Santinho Pacheco. O ciará «aqueles que criaram os demais contam com um
truque e um engano que não se têm qualquer efeito prático na socialista lembra que sempre as portagens e aqueles que as financiamento de 60 por
pode levar a bem», contrapõe, efetiva abolição de portagens. votou favoravelmente em todas mantiveram». A Comissão de cento. Trata-se de um pro-
classificando esse voto de «ir- Não são nem projetos de lei, as iniciativas sobre esta temática Utentes contra as Portagens jeto artístico-social dirigido
relevante e manhoso». O social- nem propostas de lei», sublinha por «coerência e fidelidade» à da Guarda disponibiliza um «ao empoderamento de
democrata acrescenta que os numa declaração de voto, a que defesa da redução das porta- autocarro para os interessados mulheres sós com filhos a
deputados que votaram a favor O INTERIOR teve acesso. Na gens. Na sua opinião, o Governo em participar no protesto, que cargo que usa o teatro como
destes projetos de resolução sua opinião, os efeitos teriam «já cumpriu parcialmente este devem comparecer no Parque agente criativo e motor de
foram os mesmos que há dois sido outros se estas propostas compromisso» ao reduzir os Urbano do Rio Diz. A partida transformação pessoal e so-
meses votaram favoravelmente fossem apresentadas no debate custos para as transportadoras, está agendada para as 14h35. cial», adianta a Beira Serra.
10 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

PUB
Beiras e Serra da Estrela
Comunidade Intermunicipal rejeita competências
A Comunidade Intermunici- que seja pela via obrigatória, em Carlos Filipe Camelo in-
pal das Beiras e Serra da Estrela 2021», especificou o responsá- dicou que alguns municípios
(CIMBSE) rejeitou receber em vel, adiantando que os municí- votaram favoravelmente a
2019 as competências que o pios que integram a CIMBSE cri- transferência de competências
Estado quer transferir para as ticaram «o próprio processo» de nas áreas da proteção civil,
entidades intermunicipais. transferência de competências promoção turística, fundos
Segundo o autarca socia- da administração central para comunitários e da justiça,
lista Carlos Filipe Camelo, que as entidades intermunicipais. mas bastava uma Assembleia
também preside à Câmara de O autarca acrescentou que até Municipal rejeitar «para que o
Seia, a entidade intermunicipal abril poderão ser dados alguns processo ficasse bloqueado».
formada por 15 municípios da esclarecimentos, mas admitiu Assim, a opção do Conselho
região decidiu rejeitar todas que «estão criadas possibilida- Intermunicipal foi rejeitar
as competências para este ano. des para que decisões que foram qualquer competência «para
«Não significa isto que é a posi- tomadas para 2019 possam, no que ninguém ficasse como
ção última da Comunidade rela- todo ou em parte, ser alteradas o “patinho feio”», justifico o
tivamente à sua aceitação, nem relativamente ao próximo ano». presidente da CIMBSE.

Vila Franca das Naves


Empresário oferece desfibrilhador aos bombeiros DR
Os Bombeiros Voluntá-
rios de Vila Franca das Naves
(Trancoso) têm desde a sema-
na passada um desfibrilhador
automático externo (DAE).
O equipamento foi oferecido
pelo empresário Luís Clemen-
te, proprietário da empresa
Laticôa, sediada naquela lo-
calidade, e que vem colmatar
uma lacuna existente numa
das ambulâncias de socorro da
corporação. «O DAE permitirá
melhorar a prestação do socor-
Visite-nos no Facebook www.facebook.com/ointerior ro a toda a população», refere
a corporação.
PUB
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • • 11

Património

Rede Nacional de Arte Rupestre dá os primeiros passos


DR
A Rede Nacional de Arte Rupestre pela Côa Parque são integrar e promo-
está a ganhar forma com o envolvimento ver os diversos sítios portugueses de
da Fundação Côa Parte e de 19 autarquias arte rupestre, promover a cooperação
de todo o país, entre as quais as de Vila com redes internacionais e capacitar os
Nova de Foz Côa, Mêda, Pinhel, Figueira recursos patrimoniais e humanos dos
de Castelo Rodrigo e Fundão. parceiros para desenvolver projetos de
A segunda reunião para a constitui- interesse comum. «Todos os municípios
ção deste projeto decorreu em Reguengos e entidades representadas consideraram
de Monsaraz na passada sexta-feira. A fundamental a criação e a credenciação
futura rede conta ainda com o envol- desta rede, pois permitirá alicerçar três
vimento das Faculdades de Letras das pilares fundamentais de intervenção,
Universidades de Lisboa e do Porto, como a investigação, conservação/pre-
bem como da Universidade do Minho. servação e economia /turismo», defen-
Os objetivos desta parceria dinamizada dem os promotores.

PUB
Mêda
Altice inaugura
cabine de leitura
A Altice inaugura esta quinta-feira
uma cabine de leitura na cidade da Mêda.
Será a primeira fora da área metropolitana
de Lisboa.
Segundo a empresa de telecomunica-
ções, «esta cabine de leitura surge de uma
antiga cabine telefónica e tem como prin-
cipal objetivo tornar-se numa microbiblio-
teca de referência sob o mote “Levar, doar,
ler, devolver”». Com o projeto, desenvolvido
com a Fundação Altice, «todos os habitantes
passam a ter, neste espaço, acesso facilitado
a várias obras literárias, fomentando assim a
leitura» nas regiões abrangidas.

Guarda
PSD questiona
ministra sobre
falta de recursos
humanos na ULS
A «degradação das condições de pres-
tação de cuidados de saúde» na Unidade
Local de Saúde da Guarda (ULSG) levou
os deputados do PSD eleitos pelo círculo
da Guarda a questionarem a ministra da
Saúde.
No requerimento Carlos Peixoto e
Ângela Guerra refere casos no hospital da
Guarda e no centro de saúde de Seia para
perguntam «que medidas tomou ou está a
tomar o Ministério da Saúde para possibili-
tar o reforço da contratação de pessoal para
a ULSG, especialmente no que se refere a
médicos, enfermeiros e assistentes ope-
racionais». Os sociais-democratas querem
também saber «que medidas pretende o
Governo tomar para dotar o Serviço de
Urgência do Hospital Sousa Martins de
recursos humanos e materiais suficientes
para uma adequada prestação de cuidados
aos utentes do Serviço Nacional de Saúde
(SNS) que ali recorrem». Sobre o Centro de
Saúde de Seia, os deputados questionam
Marta Temido sobre as medidas que serão
tomadas para dotar aquela unidade «de
recursos humanos e materiais suficientes
para uma adequada prestação de cuidados
de saúde aos utentes». Esta tomada de
posição surge na sequência da demissão
da diretora da Urgência do Sousa Martins,
Adelaide Campos, pelos «graves constran-
gimentos» da falta de recursos humanos,
entre outros argumentos.
12 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

Agricultura Guarda
Valorização dos “azeites de montanha”
com demonstração em Avelãs da Ribeira Incêndio consumiu
mato no Tintinolho
No âmbito do projeto “Pro- o Politécnico da Guarda (IPG), a
moção e Valorização dos Azeites Comunidade Intermunicipal das
de Montanha”, decorre esta Beiras e Serra da Estrela (CIMB-
quinta-feira em Avelãs da Ri- SE) e o Centro de Biotecnologia de JN
beira (Guarda) a IVª sessão de Plantas da Beira Interior (CBPBI),
demonstração em olival. co-financiado pelo Portugal 2020,
Além de uma explicação Centro2020 e Fundo Europeu
mais detalhada sobre o proje- de Desenvolvimento Regional.
to, serão abordadas temáticas Trata-se de desenvolver ações
como a poda do olival tradi- para capitalizar o conhecimento
cional e a fertilização do olival produzido pelo IPCB e o IPG em
de montanha. A participação é torno da valorização económica
gratuita, mas carece de inscrição dos “azeites de montanha” através
prévia, e está aberta a todos os da adoção «das melhores práticas
olivicultores e demais interes- e de processos inovadores que con-
sados. O projeto “Promoção corram com a produção de azeites
e Valorização dos Azeites de altamente diferenciáveis de forma
Montanha” é uma iniciativa do a aumentar ainda mais o seu po-
Instituto Politécnico de Castelo tencial de transação e exportação»,
Branco (IPCB), em parceria com adiantam os promotores.

Seia
Deflagrou no passado dia da Guarda, adiantando que lembra Paulo Sequeira.
Destruídos 119 ninhos de vespa asiática 6 de fevereiro um incêndio na «arderam cerca de 12 hecta- Para evitar que mais casos
em 2018 DR
zona do Tintinolho (Guarda), res de mato». Segundo Paulo como este se repitam, também
que consumiu uma área de mato Sequeira, «os fogos iniciam-se a Câmara da Guarda veio a pú-
e mobilizou diversos meios no com bastante facilidade naquela blico sublinhar que a queima de
combate às chamas. zona», sendo desconhecidas as matos cortados e amontoados
O alerta foi dado por volta causas deste incêndio. Contudo, e de qualquer tipo de sobran-
das 14h35 e foram mobilizados o comandante dos bombei- tes de exploração, bem como
45 operacionais, apoiados por ros guardenses não descarta a a que decorra de exigências
oito veículos e o helicóptero possibilidade de poder ter sido fitossanitárias de cumprimento
estacionado na cidade. Além dos despoletado por uma queimada. obrigatório, necessita de «co-
bombeiros da Guarda, no local «A investigação está a cargo da municação prévia à autarquia».
estiveram também a brigada do GNR, mas essa poderá ser uma Além disso, as queimadas de
GIPS da GNR e uma equipa da das causas», disse, alertando resíduos florestais devem ser
Força Especial de Bombeiros que há regras a seguir quando efetuadas «fora do período críti-
A Câmara de Seia anunciou A iniciativa é realizada pela (FEB). O fogo terá ficado con- se pretendem fazer queimadas co e quando o índice de risco de
que, em 2018, foram destruídos autarquia em parceria com a trolado cerca das 17h10, sendo nesta altura do ano. «É autori- incêndio não seja de nível muito
no concelho cerca de 119 ninhos Coopbei - Cooperativa Apícola que «o vento forte dificultou o zação das autoridades compe- elevado ou máximo».
de vespa velutina, mais conheci- de Mangualde (Viseu). O obje- combate às chamas», disse o tentes e só devem ser realizadas
da por vespa asiática. tivo é «alertar os apicultores e comandante dos voluntários na presença dos bombeiros», João Negrão
Segundo um comunicado a população em geral para os
da autarquia, «o combate a perigos associados a esta espé- Incêndios
esta espécie invasora está nas
prioridades do município, pelo
cie invasora, assim como para
os cuidados a ter, e transmitir Beiras e Serra da Estrela planta cinco mil árvores
impacto negativo que esta re-
presenta para as explorações
os métodos mais eficazes para
o seu combate». No final da em 13 concelhos
apícolas do concelho e da região, sessão realiza-se uma oficina de A Comunidade Intermunici- ficha/ semente na Bolsa de Turis- mesmo horário.
comprometendo seriamente a construção de armadilhas para pal das Beiras e Serra da Estrela mo de Lisboa e na Feira Ibérica de A participação é gratuita,
produção de mel e seus deriva- capturar vespas e serão entre- (CIMBSE), com sede na Guarda, Turismo, na Guarda». A iniciativa mas está sujeita a inscrição prévia
dos». Entretanto, este sábado gues alguns exemplares desen- vai plantar cinco mil árvores solidária pretende contribuir através do email turismo@cimb-
(14 horas) vai decorrer no CISE volvidos pelo Serviço Municipal autóctones em 13 municípios do para «um território mais verde e se.pt ou do telefone 271 205 350.
– Centro de Interpretação da de Proteção Civil de Seia. Em seu território. mais puro que caracteriza a Serra A iniciativa decorre no âmbito do
Serra da Estrela uma ação de 2018 foram eliminados 4.085 A ação de reflorestação da Estrela», acrescenta a CIMBSE “Projeto Produtos Turísticos Inte-
sensibilização sobre a vespa ninhos em território nacional, a “Verde Puro”, a realizar em parce- em comunicado. A reflorestação grados de Base Intermunicipal - À
asiática. maioria a norte do Tejo. ria com os municípios abrangidos acontece esta sexta-feira nos mu- Descoberta da Serra da Estrela”,
e com o Instituto da Conserva- nicípios de Almeida, Celorico da cofinanciado pelo Centro 2020,
ção da Natureza e das Florestas Beira, Figueira de Castelo Rodri- Portugal 2020 e União Europeia,
Cova da Beira (ICNF), está agendada para os go, Fornos de Algodres, Fundão, através do Fundo Europeu de
Afonso de Bragança em ação dias 15 e 17. Será plantada «uma Pinhel, Sabugal e Trancoso, entre Desenvolvimento Regional. A
árvore por cada padrinho/ ma- as 10 e as 12 horas. Nos conce- CIMBSE é constituída por 15 mu-
de reflorestação drinha que participou na ação em lhos da Covilhã, Gouveia, Guarda nicípios dos distritos da Guarda e
A Real Associação da Beira Vale Prazeres, onde às 16 horas 2018, através da entrega de uma e Seia terá lugar no domingo, no Castelo Branco.
Interior organiza no fim de se- será proferida uma conferência
mana uma ação de reflorestação sobre a história do lugar. O dia
na Serra da Gardunha e no Par- termina com um concerto de Fotografia
que Natural da Serra da Estrela grupos da Escola Profissional de Abertas candidaturas ao concurso “Transversalidades”
que contará com a participação Artes da Beira Interior (EPABI) O Centro de Estudos Ibéri- tar o valor estético, documental dade de territórios, sociedades
de Afonso de Bragança. na Câmara da Covilhã. No do- cos (CEI), sediado na Guarda, e pedagógico da fotografia para e culturas de diferentes conti-
Na Gardunha, a iniciativa mingo, a reflorestação terá lugar tem abertas, até 30 de abril, valorizar territórios com menos nentes, agrupadas nos temas:
decorre no sábado, junto ao na Mata Nacional da Covilhã, as candidaturas à 8ª edição do visibilidade e de fomentar o di- Património natural, paisagens e
“Glamping”, a partir das 10 ho- que está integrada no Parque concurso de fotografia “Trans- álogo entre territórios, pessoas biodiversidade; Espaços rurais,
ras. Em agenda para o primeiro Natural da Serra da Estrela, e tem versalidades - Fotografia sem e instituições de matriz ibérica. agricultura e povoamento; Cida-
dia de visita está um almoço início às 10 horas. Posteriormen- Fronteiras”. O CEI refere que as imagens de e processos de urbanização; e
com o executivo do Fundão e te, o representante da Casa Real O projeto teve início em recolhidas no âmbito deste Cultura e sociedade: diversidade
uma visita à Quinta da Porta, em Portuguesa irá visitar a cidade. 2011 com o objetivo de aprovei- desafio documentarão a diversi- cultural e inclusão social.
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • • 13

Livros Pintura

Biblioteca de Almeida destaca


escritora Maria Alcina Adriano
A arte de Carlos Adaixo
A escritora Maria Alcina
Adriano é o destaque deste mês
na Biblioteca Municipal Maria
Natércia Ruivo, em Almeida.
No ano seguinte publicou “O
meu corpo é como um rio” ao
qual se seguiram “As searas são
vermelhas” (2013), “A magia
no Paço da Cultura LM

N a t u ra l d e Va lve rd e da vida” (2014), “A primavera


(1950), naquele concelho, a dos meus sonhos” (2015), “As
autora começou a escrever ondas dos seus olhos” (2016)
aos 18 anos, mas só em 2011 e “A ribeira da minha terra”
editou o seu primeiro livro (2017). Todas as suas obras
de poemas, intitulado “Flores integram o catálogo da biblio-
verdes em tempo de guerra”. teca almeidense.

Teatro
Teatro do Imaginário atua no TMG
O Teatro do Imaginário, lado da vida das novas gera-
grupo amador do Manigoto ções de pais e das dificulda-
(Pinhel), atua esta quinta- des que têm na tentativa de
feira (21h30) no TMG com a proporcionarem uma vida
peça “Mas Ninguém Mata a digna aos seus filhos». A
Cegonha?”, com texto e ence- interpretação é de Daniel O Paço da Cultura, na Guar- dade», disse na abertura da 1989, cumprindo atualmente
nação de Daniel Rocha. Ferreira, Maria Gonçalves, da, acolhe até 24 de março uma exposição, realizada na sexta- trinta anos de carreira.
Trata-se de «um drama Raquel Castelo, José Ferreira, exposição antológica de Carlos feira. Na ocasião, Carlos Adaixo Ali ao lado, o Museu da
cómico muito irónico que Ana Mesquita, Susana Fonse- Adaixo que reúne obras antigas confidenciou não ter pintado Guarda acolhe até 25 de maio
pretende mostrar o outro ca e Paulo Brás. e quadros mais recentes. nada «durante quatro ou cinco outra exposição de pintura, da
Intitulada “O Tempo que anos», mas nos últimos dois autoria de Pires Vieira. “Geo-
passa, a Arte que fica”, a mostra anos foi acometido de «uma metrias I & II e outros objetos
Dança revela na primeira sala alguns compulsão violenta e atirei-me pictóricos, 2009/2018” reúne
(seis) dos seus trabalhos ini- às telas». O resultado pode ser obras representativas de dife-
Solista da Companhia Nacional ciais e reserva para as duas visto em quadros de grandes rentes séries pintadas pelo artis-

de Bailado deu masterclass no seguintes cerca de uma dezena


de pinturas do último ano e
dimensões, onde sobressaem
cores vivas, linhas e formas
ta plástico do Porto, atualmente
radicado no Estoril, nos últimos
Conservatório da Covilhã AR
meio. A diferença de técnicas
e estilos entre as duas fases
geométricas. Pintor autodida-
ta, Carlos Adaixo, professor de
dez anos. O pintor estudou na
Escola Nacional de Belas Artes
da obra do artista plástico Filosofia e Psicologia no ensino de Paris, bem como na Universi-
salta à vista. «Sou um pintor secundário, escritor e colabo- dade de Paris VIII, e expõe desde
compulsivo. Pinto por impulso, rador na imprensa regional, os anos 70 do século passado. As
vontade, e não por necessi- expõe regularmente desde duas mostras têm entrada livre.

Covilhã
TPC inspiram nova peça do Teatro das Beiras
“O Inventório”, uma criação Segundo a produção, esta «verdadeiro hino à imaginação de
coletiva com encenação de Mar- é uma peça «para todos os que todas as crianças, um espetáculo
co Ferreira, é a nova peça para a gostam de procrastinar... com que promete ser divertido para
infância do Teatro das Beiras. O muita imaginação». “O Inven- miúdos e graúdos» porque os TPC
Tatiana Grenkova, bai- ram aprender e absorver os
espetáculo tem estreia marcada tório” é uma criação original, são protagonistas de uma série
larina solista da Companhia conhecimentos e técnicas com
no sábado (21h30) no auditório construída a partir de situações de situações e de brincadeiras de
Nacional de Bailado, esteve uma das melhores bailarinas
da companhia covilhanense e imaginadas no momento em que faz-de-conta. A interpretação é de
no Conservatório de Música a residir em Portugal. O Con-
fica em cena, com sessões para se tem de fazer os trabalhos de Fernando Landeira, Sílvia Morais
da Covilhã, no sábado, para servatório covilhanense conta
as escolas, até 1 de março. casa… e não se consegue. É um e Tiago Moreira.
orientar uma masterclasse atualmente com mais de 130
de dança. A formação atraiu alunos de dança, e é a única
mais de 25 alunos, oriundos escola da região com ensino Música
da região Centro, que pude- articulado nesta área.
Mundo Cão no “Sons à Sexta” DR
A Moagem, no Fundão, rece-
Fundão be a banda Mundo Cão no palco
Escritor Richard Zimler do “Sons à Sexta” no próximo
dia 15 (22h30), num concerto
na biblioteca municipal desligado de tecnologias, mas
conectado ao rock.
O escritor Richard Zimler lista de Lisboa”, “Meia-Noite ou
Após um interreg-
participa na terça-feira (18 o Princípio do Mundo”, “Goa
no de cinco anos, a ban-
horas) numa sessão do Clube ou o Guardião da Aurora”, “A
da volta à estrada com um
de Leitura da Biblioteca Mu- Sétima Porta”, “Dança Quando
novo álbum, “Desligado”. Uma
nicipal Eugénio de Andrade, Chegares ao fim” (livro para
poesia densa e pesada, da
no Fundão. crianças) e “Os Anagramas
autoria de Valter Hugo Mãe,
A atividade é aberta ao pú- de Varsóvia”. Venceu diversos
Adolfo Luxúria Canibal e Car-
blico em geral e será precedida, prémios, nomeadamente o Na-
los Conceição, acompanha um
pelas 15 horas, de uma tertúlia tional Endowment of the Arts
instrumental completo e repleto
com os alunos da Escola Se- Fellowship in Fiction (EUA),
de uma carga energética e alegre próprios, é «um disco maduro, do regresso ao formato da melo-
cundária local. Richard Zimler em 1994, o Prémio Herodotus
que aborda a temática das liga- de sombras e luz, envolto em dia da canção rock, explorando
é norte-americano, mas está (EUA) para o melhor romance
ções fáceis e superficiais com que ambientes mais densos e que ambiências mais eletrónicas com
radicado em Portugal há várias histórico em 1998 e o Prémio
a nossa sociedade lida nos dias vive da dualidade entre matizes recurso a instrumentos analó-
décadas, tendo escrito, entre Literário Alberto Benveniste
de hoje. Este é o quarto álbum introspetivas e outras mais ex- gicos, inspiradas na estética dos
outros livros, “O Último Caba- (2009).
dos Mundo Cão e, segundo os pansivas e até coloridas». Trata-se anos 80.
14 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 Publicidade

Prof. Doutor
PUB
Médico
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,
29, r/c Esq – COVILHÃ
Contacte-nos! Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
Tel: 271212153 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Tlm: 964246413 Consultas de Otorrinolaringologia
(Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias

Dr. José João


Atendimento URGENTE
Dra Assunção Vaz Patto
- Prof. Dr. Rui Cerejeira
Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
- Dr. Nuno Sousa

Garcia Pires
Terapia da Fala/Voz

Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra


Neurologista - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
Consultas de Neurologia

ORTOPEDIA
Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
Exames: Electromiografia respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia
e Potenciais Evocados
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda

Prof. Celso Pereira ADVOGADOS


Imuno-Alergologia António Ferreira, Paula Camilo
(Doenças Alérgicas) & Associados
Sociedade de Advogados, RL
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
e_mails:
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com

ADVOGADOS
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
(ao lado da loja MANGO)
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-663 Guarda Vitor Nascimento
Bárbara Brigas
António Gil Advogado
Empresa de transportes admite:
COMERCIAL
Tel. / Fax 271 238 344 Procuramos profissional com o seguinte perfil:
Telefone: 271 086 518
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda • Fluente na língua francesa (imprescindível); e_mails:
• Conhecimentos de língua inglesa;
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt • Informática na ótica do utilizador; vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt
Vende-se no setor de transportes;
Oferecemos:
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda
Quinta com Casa, cerca de 12 ha • Formação;
à beira do rio Mondego, perto das rotundas • Disponibilização de computador portátil;
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego • Trabalho a partir de casa;
Contactos: 966473371 • 271926638 Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira,
Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e
Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt

Classificados
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- Sta Cruz, Guarda: 5,69 ha - Cul- Procuro trabalho como Explicações Bio/Geo, ensino Banda Mega Star - Grandes Se tem problemas com o divórcio,
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. limpezas, passar a ferro, con- personalizado - 1 ou 2 alunos (max). Músicas - João Marques Almeida. nós apoiamos-te. Acolher. Con-
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 domínios, umas horas na res- Prof. com 20 anos de experiência. Tlm. 914889442/919546447 (24h) tacto: 919568551
tauração, cuidar de idosos ou Guarda-Gare. T. 914617113
Vende-se Casa c/ terreno, água Arrendamento parcial, crianças, etc. Contacto móvel: Executam-se trabalhos de con- Cavalheiro reformado com
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- 969497622 Oferece-se Senhora desem- strução civil, pinturas, aplicação boa situação e casa própria,
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 pregada cuida de senhora idosa de pladur, azulejos/mosaicos, en- assunto muito sério, procura
Senhora precisa urgente de tra- e trabalhos domésticos. Zona da tre outros. Contacto: 960136446 senhora ate aos 70 anos. Informa
Vende-se Apart. Duplex c/ cobe- Trespassa-se loja de roupa balho na Guarda. Tlm. 912216331 Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 telemóvel 911017067
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, de criança, no centro da cidade Senhora procura cavalheiro,
garagem, 230m2, acab. de luxo. (Guarda). Tel: 967871449 Precisa-se Funcionário(a) para Cavalheiro solteiro, reformado, dos 50 aos 50 anos. Assunto Cavalheiro viúvo, com boa
Centro de Viseu. Telm. 910491439 Atendimento e Distribuição. sem filhos, deseja encontrar compa- sério. Tlm.: 965210062 situação, procura senhora até aos
Tel. 934272248 nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever 65 anos. Assunto sério e respeito.
para Luís Duarte Rato, Travessa das Informa tlm: 916497810
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • • 15

Vit. Guimarães B empata


Sp. Covilhã DR
Serranos não perdem há cinco jogos, mas ainda não afastaram
a ameaça da despromoção ao Campeonato de Portugal

O Sp. Covilhã empatou 2-2 Ficha de Jogo


com o Vitória de Guimarães B Árbitro: João Matos (AF Viana do Castelo)
na segunda-feira e já leva cinco Árbitros assistentes: Carlos Campos
jogos sem perder, ocupando o e José Mira
14º lugar da IIª Liga. Apesar E. Municipal Dr. Machado
deste desempenho, os serranos
de Matos, Felgueiras
continuam numa posição peri-
clitante na classificação e não Vit. Guimarães B......... 2
podem sofrer qualquer deslize, Daniel Figueira, Maga, Romain Cor-
pois estão dois pontos acima da reia (Shumpei Fukahori, 85’), Phete,
linha de água. Edmond Tapsoba, David Sualehe, Al
Musrati, Rosier, Mimito (André Almeida,
Em jogo da 21ª jornada dis-
85’), Hélder Ferreira (Elias, 76’) e Aziz
putado em Felgueiras, as duas Treinador: Alex Costa
equipas entraram decididas a
ganhar e foram os locais que Sp. Covilhã................. 2
deram o primeiro aviso. Aos Vítor São Bento, Tiago, Jaime Simões,
2’, Aziz rematou por cima, mas Rafael Vieira, Henrique Gomes,
Semedo (Deivison, 64’), Guilherme
os visitantes foram mais fortes
Rodrigues, Mica, Adriano (Bonani,
na fase inicial e colocaram-se 76’), Diego Medeiros (Zé Pedro, 76’)
na frente do marcador aos 11’ e Kukula
com um remate de Adriano ao Vitória B e Covilhã defrontaram-se em Felgueiras na segunda-feira Treinador: Filó
ângulo superior direito da bali- Hélder Ferreira. A igualdade du- tado num contra-ataque finali- Henrique Gomes, após livre de
Golos: Adriano (11’), Edmond Tap-
za. Em desvantagem, os vitoria- rou até ao intervalo e no regresso zado por Rosier nove minutos Bonani. No próximo domingo os
soba (27’), Rosier (59’) e Henrique
nos revelaram-se incapazes de das cabines o Guimarães dominou depois. Obrigado a reagir, o Sp. serranos têm uma tarefa muito Gomes (84’).
“empurrar” o Covilhã para o seu o início do segundo tempo. Covilhã praticamente só entrou complicada, já que recebem o
meio-campo, o que não impediu Depois de ter ameaçado a na área vitoriana em lances de líder Paços de Ferreira, que co- Ação disciplinar: cartão amarelo pata
que chegassem ao empate aos 27’, reviravolta num corte defeitu- bola parada e, numa dessas situ- manda destacado a IIª Liga com Phete (34’), Hélder Ferreira (39’),
num cabeceamento certeiro de oso de Jaime Simões, aos 50’, os ações, aos 84’, empatou a partida oito pontos de vantagem sobre Romain Correia (49’), Rosier (79’) e
Rafael Vieira (90’+3)
Edmond Tapsoba, após canto de vimaranenses “viraram” o resul- graças a um cabeceamento de o Famalicão.

Publicidade
Futebol feminino PUB

Seia joga em Albergaria


para a Taça de Portugal DR
Cor
Inês
A
20ª no
mato
femin
na Ald
A
metro
peões
em 21
dora,
Chero

A equipa feminina do Seia FC, séries e os dois melhores terceiros


que milita no Nacional de futebol lugares. A decisão vai jogar-se na
da IIª Divisão, defronta no sábado última jornada, no dia 23, pois o
em Albergaria a formação local, Seia FC conta 36 pontos, menos
quarta classificada da Iª Liga, dois que o Bonitos Amorim, da
nos oitavos de final da Taça de série A, e menos um que o Guia FC,
Portugal. da série E. A formação serrana vai
O Seia FC ocupa atualmente jogar no campo da AR Meirinhas,
o terceiro lugar da série C da IIª quinta classificada.
Divisão e no passado sábado, Na segunda fase haverá duas
na 17ª e penúltima jornada da series de seis equipas (Norte e
prova, recebeu e venceu por 1-0 Sul) e sobem de divisão os primei-
a Fundação D. Laura dos Santos, ros de cada uma (desde que não
de Moimenta da Serra (Gouveia). sejam equipas B), que disputarão
O golo da vitória neste dérbi do ainda uma final – a duas mãos –
distrito da Guarda foi apontado para o apuramento de campeão
por Beatriz Gouveia aos 15’. As da IIª Divisão. Arredado desta luta
senenses ainda aspiram ao apura- está já o histórico Fundação D.
mento para a próxima fase do Laura dos Santos, um dos grandes
segundo escalão, uma vez que se impulsionadores da modalidade
qualificam os dois primeiros clas- na região, que é sexto classificado
sificados de cada uma das cinco com 22 pontos.
16 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 Publicidade

Futsal
Cátia Morgado no primeiro
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda Lic. Nº 2890 – AMI Europeu feminino
Rua do Campo,
Telefone: 5 – 1º Dto -- 6300-672
271211730 967543140Guarda Lic. Nº 2890 – AMI
www.predialdaguarda.pt
DR

Telefone: 271211730 - 964126775 www.predialdaguarda.pt


VENDE
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos…... .27.000€
ID:1250 T3 CentroCozinha c/ marquise,sala,1 quarto c/roupeiro,2wc´s .39.000€
ID:0999 Escritório Guarda Centro Com 34m² , 2 salas,1 wc…….. …...40.000€
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço……45.000€
ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos, anexos, logradouro. .50.000€
ID:1158BT4 Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação ..52.000€
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha, 2 wc´s, sótão…….53.900€
ID:1234 T3 Guarda Coz. c/ despensa,1wc´s,sótão,lugar de garagem... .65.000€
ID:1243 Prédio C/ possibilidade de fazer 3 frações,anexos,logradouro..70.000€
ID:1158 T4 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 4quartos.. ….80.000€
2
ID:1237 Lote Com 480 m ,p/ construção de uma moradia isolada …....85.000€
ID:0971 T3Centro Remodelado,roupeiros, sótão, lugar de garagem......95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
ID:1176B T3 Guarda Lareira na coz. janelas duplas, sótão, garagem.. ..95.000€
ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão …95.000€
2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€ Além da covilhanense Rute Duarte, há outra atleta da
ID:1246 T2 Centro Completamente mobilado e equipado, wc, sótão…110.000€
ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem …125.000€ região, a sabugalense Cátia Morgado, convocada para a
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal.. .150.000€ seleção portuguesa que vai disputar o primeiro Europeu
ID:0220 Vivenda Isolada Dividida em três fracções T2, logradouro…. 160.000€
ID:0837 V4 Guarda C/ 2 pisos para habitação independentes, sótão...165.000€ de futsal feminino, que começa amanhã em Gondomar.
ID:1235 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros .185.000€ Natural de Vila Boa, a internacional portuguesa
ID:1233 V4 Guarda C/4 quartos, escritório, sótão, garagem, quintal …200.000€
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€ começou a jogar futsal em 2004 no Sp. Sabugal e quinze
anos depois sonha vencer o Europeu. «Estava a caminho
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€ do emprego quando ouvi o meu nome na convocatória
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...225€ nacional. Fiquei radiante e orgulhosa. Como se tivesse sido
ID:1217 T2 Guarda Cozinha mobilada, despensa, 2 quartos, 1wc´s...…. ....240€
ID:0017 T2 GuardaTodo mobilado e equipado,1 salamandra na sala1 wc. .260€
Rua 31 de Janeiro nº1 R/C a primeira vez», confessou Cátia Morgado, citada no site da
ID:1041C T3 Guarda Lareira na coz.,marquise,2 wc´s,despensa,terraço. ..270€
ID:0979 T3 Guarda Todo mobilado, equipado,marquise,2 wc´s,despensa. .275€
6300-769 Guarda • 271 023 872 Federação Portuguesa de Futebol (FPF), cujo percurso na
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€ seleção começou em 2008, quando competiu no Mundial
ID:0350 T3 Duplex Lareira na coz.,despensa, roupeiros,2wc´s, garagem. ..300€
2
Universitário – estudava na UBI –sob o comando de Jorge
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas …...350€
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s….. ...400€ Braz. «É o primeiro Europeu, ainda por cima disputado
IID:0851B Loja Centro Com boa localização, cave para arrumos, 1 wc.…...500€
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
em casa. Queremos dar o melhor, mostrar a toda a gente
que somos as melhores», refere a jogadora, que depois do
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda Sabugal alinhou no Guarda 2000, AD Fundão, AD Estação
Restaurante Juízo de Competência Genérica de Pinhel

Moreira Palácio da Justiça - Av. Frederico Ulrich


6400-378 Pinhel
Telef.: 271410180 • Fax: 271090239 • Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt
(Covilhã), Novasemente e no Avintenses. Atualmente cum-
pre a segunda época no Sporting, do Nacional da Iª Divisão.
DR

ANÚNCIO Marcha
Processo: 9/19.0T8PNH Referência: 26695466 Rui Coelho quarto
Interdição / Inabilitação Data: 06-02-2019
nos 5.000 metros
Prato do dia (semana): 7€ • Domingo: 8€ Requerente: Ministério Público
Requerido: Daniel Orfão dos Santos
de pista coberta
Estamos abertos todos os dias, de Segunda a Segunda. O quarto lugar de Rui
Casamentos, Baptizados e Grupos. Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação
Coelho (CA Seia) nos 5.000
em que é requerido Daniel Orfão dos Santos, filho de Joaquim Albero dos Santos
Sítio do Carrilhão - Arrifana 6300 Guarda Telef. 271 237 683 Bernardo e de Maria Domingos Orfão Bernardo, nascido em 16-01-1981, Cartão metros marcha foi o melhor
Cidadão - 121247406ZY2, com domicílio: Rua da Fonte Ribeiro, Atalaia, 6400- resultado dos atletas da
PUB 121 Pinhel, para efeito de ser decretada a sua interdiçao por anomalia psíquica. região nos Campeonatos de
O Juiz de Direito, Portugal de Pista Coberta,
Dra. Nádia Meneses Tavares Afonso realizados em Pombal no
passado fim de semana.
O Oficial de Justiça,
Elisabete Saraiva Ventura Castelo O marchador completou
O Interior, nº 997 de 14/02/2019 a distância com a marca de
20m58s50’ e ficou a pouco
mais de um segundo do
pódio. O título foi para o
sportinguista João Vieira,
que cortou a meta com o
tempo de 19m47s38’. O
benfiquista Miguel Carvalho
Filipe Pinto
foi segundo (20m07s63’) e
Vende-se Fotojornalista
o “leão” Paulo Martins terceiro (20m57s47’). Além de
Rui Coelho, o CA Seia conseguiu ainda um sexto lugar,
Apartamento T1 - NOVO por Cristiano António (21m54s66’), e o 14º com Amaro
nos Castelos Velhos (Guarda) Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ Teixeira (26m56s66’). O veterano Pedro Martins, da ACR
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950 Senhora do Desterro (São Romão), terminou na nona
Contacto: 919800065 E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com posição com o tempo de 23m32s82’.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • • 17

Futebol distrital Taça AF Guarda

Figueirense mantém Aguiar Quartos de final a 3 de março


Três equipas da IIª Divisão encontro entre formações da

e Manteigas à distância
e cinco da Iª vão disputar um IIª Divisão, o Paços da Serra-
alugar nas meias finais da Taça Foz Côa, enquanto o Nesperei-
de Honra da AF Guarda. ra, do escalão secundário, vai
DR
O sorteio dos quartos de receber o primodivisionário
final da Taça de Honra da AF Vila Cortês do Mondego. Os
Guarda realizou-se na semana jogos estão agendados para
passada e ditou dois jogos 3 de março. As meias finais
entre equipas da Iª Divisão. disputam-se a 21 de março e
Assim, o Aguiar da Beira vai a final do troféu será jogada a
receber o Estrela Almeida e o 31 de maio em local a designar
Sp. Celoricense joga em casa pela Associação de Futebol
com o Soito. Há também um guardense.

Futsal
CF Sabugal é campeão distrital
de juniores DR

Sp. Celoricense regressou ao quarto lugar após vencer Vila Cortês


A tarde do último domingo foi uma das mais Na próxima jornada estão agendadas as partidas
produtivas do Distrital da Iª Divisão da AF Guarda Estrela Almeida-Figueirense, Gouveia-Aguiar
desta época com 26 golos marcados. Na 17ª jornada da Beira, Manteigas-Soito, Sabugal-Celoricense,
os três primeiros classificados venceram e deixaram Vila Cortês-São Romão, Trancoso-Vilanovenses e
tudo na mesma. Fornos-Vilar Formoso.
O Figueirense, que lidera com 46 pontos, foi
ganhar 1-0 ao Soito (13º e penúltimo) e manteve o Vila Franca e Foz Côa medem forças
Aguiar da Beira (2º) à distância de nove pontos. Os no domingo
cabicancas também venceram, mas de forma expres-
siva (5-2), na receção ao Estrela Almeida (11º) e so- No Distrital da IIª Divisão o Vila Franca das
maram 35 pontos. A um ponto de diferença continua Naves soma e segue e no domingo ganhou 4-0 na
o Manteigas (3º), que derrotou em casa o Fornos de receção à ADC Castelos, de Pinhel (7º).
Algodres (8º) por 4-2. Já o Sp. Celoricense subiu para À 11ª jornada os vilafranquenses têm seis
o quarto lugar ao derrotar o Vila Cortês do Mondego pontos de vantagem sobre o Foz Côa (2º), que veio Os juniores do Clube de desempenho que, para o trei-
(5º) por 3-2, enquanto o Gouveia (6º) “tropeçou” em à Guarda vencer a Desportiva local (6º) por 4-1 e Futsal do Sabugal sagraram-se, nador, é fruto da «dedicação,
São Romão (10º) ao conceder um empate a uma bola. somou 19 pontos. O Freixo de Numão (3º) recebeu no sábado, campeões distri- responsabilidade, partilha,
Nos restantes jogos, o Trancoso (7º) ganhou 1-0 no e derrotou o Casal de Cinza, último classificado (9º), tais. A equipa orientada por amizade, excelência do grupo
terreno do Sp. Vilar Formoso (12º). por 2-0, e está a dois pontos dos lugares de subida João Nunes venceu os guar- e o gosto pelo futsal». João
Em Vila Nova de Tazem, Vilanovenses (9º) e ao escalão principal do futebol distrital. Por último, denses do Lameirinhas por 9-3 Nunes espera também que
Sp. Sabugal (14º) empataram 2-2 num jogo em o Nespereira (4º) foi ganhar 2-0 ao terreno do Pala e festejou o título a duas jor- os jovens atletas queiram
que os raianos, que ocupam o último lugar da (8º). Folgou o Paços da Serra (5º). A 12ª jornada joga- nadas do fim do campeonato. «continuar o bom trabalho
classificação com 8 pontos, estiveram a ganhar se este domingo com um decisivo Foz Côa-Vila Fran- Os sabugalenses só con- e mantenham a vontade de
por 2-0 e acabaram com nove jogadores em campo ca. As restantes partidas são ADC Castelos-Freixo tam vitórias na prova, um vencer».
devido a duas expulsões. Também Paulo Fonseca, Numão, Casal de Cinza-Pala e Paços da Serra-Guarda
da equipa local, foi expulso após o final do jogo. Desportiva, folgará o Nespereira.
Atletismo
Desporto automóvel Samuel Barata décimo na Meia
Escape Livre homenageia 44 pilotos na Gala SPAL Maratona de Barcelona
Quarenta e quatro pilotos internacionais. Entre eles, o região da Guarda. A primeira O covilhanense Samuel de 1h03m52s. Com 25 anos,
do distrito da Guarda vão ser ho- público votará para decidir o parte do evento será animada Barata (Benfica) foi décimo na Samuel Barata deverá estrear-
menageados no sábado na 21ª vencedor do Troféu La Vie Piloto pela dupla de atores António Meia Maratona de Barcelona, se na maratona em Tóquio, a
Gala SPAL – A nossa seleção de do Ano. A organização entregará Machado e João Didelet com o corrida no domingo. 3 de março, tendo concluído
pilotos, organizada pelo Clube também uma menção honrosa, espetáculo humorístico “Faz-te O atleta natural da Bouça, recentemente um estágio es-
Escape Livre no TMG. além dos habituais Troféus Homem”. No âmbito da gala, o anexa das Cortes do Meio, pecífico no Quénia. O vencedor
Os galardoados destaca- Prestígio João Lopes e do Troféu centro comercial La Vie tem fechou o “top ten” da prova, em Barcelona foi o queniano
ram-se em nove modalidades Manuel Gião, a entidades ou patente até segunda-feira uma logo atrás do colega de equipa Erick Kiptanui (1h01m04s),
diferentes do desporto mo- organismos de referência nas exposição de viaturas de com- Rui Pinto, com o tempo de à frente dos etíopes Abebe
torizado no ano transato em atividades do Clube e na pro- petição de alguns dos pilotos 1h02m59s e bateu o seu recor- Degefa (1h01m05s) e Betesfa
provas regionais, nacionais e moção ou desenvolvimento da homenageados. de pessoal na distância, que era Getahun (1h01m06s).

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.. (12,5€) Anual.. (25e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(15€) Anual.. (30e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

crónica
Júlio Sarmento *
POLÍTICA opinião
Fernando Pereira
A farra do interior
Como se previa, aquele movimento de valorização do interior deem passos maiores». É de um tempo que vai sendo cada vez

O Presidente de Portugal foi mais um nado-morto. Mediaticamente foi um arran-


que medíocre, mas na realidade foi a única coisa que as pessoas,
mais repetido!
Em 1965, o Subsecretário de Estado do Tesouro, Ricardo
com memória, ainda se vão lembrando cada vez mais a espaços. Faria Blanc, teve que substituir Ulisses Cortês, ao tempo Ministro
da República Para ajudar a esta festa de cinismo político elevado ao co-
eficiente mais alto, o Governo resolveu instalar uma Secretaria
das Finanças, então doente, na preparação da Lei de Meios e do
Orçamento para 1966. Apercebe-se de uma verba irrisória para
de Estado em Castelo Branco com o propósito de melhor «se “os melhoramentos rurais”. Convencido que estava que devia ser
O Presidente da República é o
conhecerem os problemas do interior e poder haver uma resposta triplicada essa verba, já que iria melhorar o interior do país, levou
garante do regular funcionamento
rápida para os mesmos»! Como bem escreveu Lampedusa, «é a proposta a Oliveira Salazar. Com aquele ar sinistramente cético,
das instituições democráticas no
preciso que alguma coisa mude, para que tudo fique na mesma». Salazar pergunta: - «Mas ao certo, o que é que o senhor tem em
respeito e cumprimento da Cons-
O Governo, com a pompa e circunstância habitual nestes vista?» O Subsecretário responde: - «Bom trata-se de modernizar
tituição e das leis da República.
eventos, veio a terreiro divulgar a disponibilidade para entregar mais depressa as terras do interior, levando-lhes benefícios do
Mas o professor Marcelo
às autarquias um conjunto de estruturas e serviços a saírem da progresso: canalização de água em casa, eletricidade, telefone,
Rebelo de Sousa, a quem todos
administração central. Quiseram promover a “regionalização eliminação das fontes de chafurdo, etc., etc.». Salazar pergunta-
reconhecemos superior compe-
da tesura”, tentando replicar pela via administrativa o que os lhe de chofre: - «O Senhor donde é natural?». - »Sou de Azeitão,
tência e inteligência, tem sur-
portugueses rejeitaram em referendo há uns anos, num contexto Sr. Presidente, aqui a dois passos de Lisboa». – «Pois então não
preendido pela forma como tem
de desinformação e com vergonhosas falácias, que levaram ao tem terra. O senhor não conhece o interior de Portugal. Sabe?
reinventado o papel do Presidente
resultado que os centralistas de Lisboa e Vale do Tejo sempre As pessoas que ali vivem estão muito arreigadas às suas tradi-
da República. O contexto político
desejaram, que foi ter o país a seus pés. Só não conseguiram os ções e modo de vida seculares. Se lhe levamos o progresso de
particularmente difícil resultante
seus intentos de dar novas atribuições porque o outro envelope, repente, perturbaremos gravemente os seus equilíbrios naturais.
das últimas eleições legislativas,
o principal, está vazio! Por exemplo, se acabarmos com as fontes e lhe levarmos a água
numa conjuntura emergente de
Como é evidente, o interior de hoje é bem diferente do de há 44 a casa, as mulheres já não terão de ir todas as manhãs com o
uma penosa recuperação da eco-
anos, quando fizemos as campanhas de dinamização do MFA e se cântaro à fonte: como é que elas hão de poder pôr a conversa
nomia portuguesa, de que resultou
iniciou o Serviço Médico à Periferia, embrião de um SNS todos os em dia umas com as outras?». Claro que não houve reforço de
a formação de um Governo de
dias violentado por muitos que desejam a “liberalização” da saúde! verba nenhuma!!
coligação de esquerda, numa for-
O interior há muito que é olhado como um enfado pelos Este diálogo mostra bem como há décadas se trilham e
mulação parlamentar, tem tido no
que nos governam, e até pelas oposições, para quem Portugal é retrilham os sórdidos caminhos do interior pelo poder instalado
Presidente da República um forte
pouco mais que a Grande Lisboa! Houve alguém que terá dito: em Lisboa, engordado pelos que para lá vão.
pilar de estabilidade política.
«Em tempos de crise, para que os vossos sapatos durem mais, «Tudo é velho onde fui em novo» – Álvaro Campos.
É esse o papel do Presidente
da República, só possível pelo
nível de independência de Marce-
lo, que não é refém de qualquer
agenda político partidária. Mas
a novidade que o exercício das
funções presidenciais trouxe foi
a de levar o poder do Presidente
ao povo, junto daqueles que mais
excluídos estão do favor do Estado Jorge Noutel
crónicaPOLÍTICA
e da economia. Também é esse o
papel do Presidente da República.
Também é esse o dever do Estado. Greves, demagogias, culpas e teimosias
O Estado é autoridade, essen-
cial ao cumprimento das Leis, à A propósito do mais recente e mediático conflito social que a seu bel-prazer, criando um dos maiores escândalos da nossa
segurança de pessoas e bens, ao trespassa o país, a greve dos enfermeiros, Raquel Varela escrevia História de mais de 800 anos.
funcionamento regular das insti- a semana passada o seguinte: «O problema não é o fundo de O pecado deste Governo consiste em não ter mudado um
tuições, das funções públicas e da greve, nem de onde vem, é o que a direção da greve faz com o milímetro a esta política que já vinha de trás. De facto, aparte
economia. Mas o Estado deve ter fundo, ou seja, quais os objetivos da greve. Devem-se debater algumas migalhas lançadas ao chão, os trabalhadores portugueses
também como compromisso uma coisas importantes nesta greve: os serviços mínimos são sufi- não demoraram muito tempo a perceber que até as esquerdas mais
forte responsabilidade social para cientes para proteger o direito à vida? Quais as condições reais de para lá do PS os haviam enganado. Assim, perante o discurso do
com todos os excluídos, os margi- trabalho dos enfermeiros? Como está o SNS? Quais as relações “estamos muito melhor”, abriram-se as portas do inferno e meio
nalizados, os mais pobres, todos entre os diversos profissionais do SNS? O que faz o Governo mundo passou a reivindicar tudo aquilo que lhes foi anteriormente
aqueles que estão afastados do com os impostos? O que o Governo ofereceu até agora? E o que roubado. As greves sucedem-se, principalmente, em nome da re-
benefício da produção de riqueza os enfermeiros exigem? Todas estas perguntas são boas. Mas cuperação do tempo de serviço que lhes foi sonegado. O que têm
e bem-estar. lutar contra o fundo de greve é lutar contra a liberdade sindical». em comum a greve dos professores, dos técnicos de diagnóstico
A deslocação até às popu- Ora, Raquel Varela colocou o dedo na ferida. A reação do e dos enfermeiros? A recuperação de todos os direitos, os tais
lações que vivem situações de Governo não é uma reação à greve em si. É uma reação à eficácia direitos que uns tiraram e outros depois não quiseram repor.
emergência, levando consigo a da greve. Isto não admira quando sabemos que o Ministério da Só isto explica que um Governo que fez o possível e o impossível
mão solidária do Estado, não põe Saúde há muito que se tornou numa secretaria do Ministério das para não se preocupar com os milhares de milhões roubados pelos
em risco o princípio da autoridade, Finanças, encontrando-se atualmente em roda livre, sem rumo banqueiros deste país se preocupe agora imenso com a origem de
antes mostra a dupla responsabi- estratégico, comandado por objetivos orientados para um apoio umas centenas de milhar de euros para financiar uma greve.
lidade do Estado. Marcelo está a quase incondicional ao sector privado. Bem diferente seria se tivéssemos um Governo que afirmasse
ensinar-nos a todos a pedagogia O jornalismo bajulador do Governo agarrou-se à questão com toda a clareza que muitos dos seus membros ou apoiantes
da liberdade, só possível num qua- de um “crowdfunding” dito secreto, procurando confundir a têm enormes responsabilidades na crise económica e financeira
dro de independência das várias opinião pública e convencê-la de que esse é o problema. Não é! que nos conduziu à bancarrota e nos empobreceu, e que toda essa
funções do Estado. O problema não é o fundo, ou seja, não é a forma algo inédita de gente da sua cor política deveria ser julgada e responsabilizada
É tempo de exigir a todos os financiamento da greve. O problema real, a causa de tudo isto, e por tudo o que aconteceu.
que representam o Estado o fim disso aparentemente não se fala, foi e é a brutal carga fiscal que Como isso nunca vai acontecer, cada classe profissional de-
das agendas político partidárias, assenta sobre os ombros dos trabalhadores. senvolve e radicaliza a sua luta na proporção direta das injustiças
tão escondidas, como presentes. Recorde-se que os trabalhadores foram forçados a submeter- que reclama corrigidas e da previsão de insucesso dirigida a tais
É esse o caminho da liberdade! se a uma política exigida pela troika e aplicada com excesso de causas. Os mais poderosos reivindicam à maneira clássica, os
zelo e muita satisfação por Passos Coelho e Paulo Portas. Essa mais desesperados inventam novas formas de colocar pedras na
* Ex-líder da Distrital do PSD política congelou investimentos, impediu progressões, impôs sa- engrenagem.
da Guarda e antigo presidente lários de miséria, apenas para permitir que se salvassem bancos, Um Governo que não percebe isto, nunca perceberá nada.
da Câmara de Trancoso que gatunos apoiados num poder submisso e corrupto assaltaram Hoje ou amanhã.
Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019 • • 19

Educar para os valores DR


mitocôndrias e quasares
Os valores são muito importantes na opinião
nossa sociedade, porque sem eles não António Costa
teríamos regras e o mundo iria “desabar”. antoniomanuelcosta@gmail.com
Todos devemos seguir valores que são
exemplos, pois as crianças de hoje irão ser
os adultos de amanhã e podem hoje mudar Idealistas e materialistas
o mundo.
O projeto SER+XXI mostra-nos como A ciência nunca se encontra à margem de objetos pertencentes à natureza inorgâni-
ser um bom cidadão e como nos dar com dos conflitos existentes na sociedade em ca, e dispondo, além disso, desde o primeiro
as pessoas. Este mesmo projeto ensina-nos que se desenvolve. instante, de uma organização complexa e
a crescer em valores, a aprender a ser bons Apesar de não ser habitual olhar, com perfeitamente acabada”.
cidadãos, a saber ensinar a amar, a cuidar algum cuidado, para a análise da forma como Na defesa deste ponto, tanto os idealis-
dos outros como cuidam de nós e a ter os conflitos políticos progridem nos labora- tas como os materialistas estavam de acor-
carinho pelas outras pessoas. tórios é, sem dúvida, interessante fazê-lo. do, discordando apenas em torno da questão
No âmbito deste projeto irá decorrer Na introdução da sua obra, “A Origem das causas. Assim, enquanto os primeiros
durante os dias 11 e 15 de fevereiro a da Vida”, Oparin analisa a situação da ques- viam os seres vivos como resultado da ação
Semana dos Afetos que terá como pro- tão da origem da vida até aos inícios do das forças anímicas supra materiais graças à
pósito celebrar a solidariedade, amizade século XX e realça que o tema foi palco do vontade divina, os naturalistas e os filósofos
e humildade perante os outros, tal como confronto entre duas filosofias irreconciliá- materialistas partiam da ideia de que todo o
muitas outras pessoas fizeram, tornando ao termos atitudes simbólicas e ao fazer- veis: o idealismo e o materialismo. Defende Universo restante era de natureza material,
o mundo num lugar melhor e mais justo. mos um simples gesto bondoso, podemos também que, na altura em que escreveu o não sendo necessária a existência de qual-
Entre essas pessoas destacam-se imensas, tornar o mundo num lugar melhor, qual- livro, a dita controvérsia não tinha esmoreci- quer princípio espiritual para explicar a vida.
como por exemplo, Martin Luther King, quer que seja a nossa idade. Todos os do, muito pelo contrário, havia adquirido um Oparin acrescenta que «como a geração
que lutou pelos direitos dos negros, ou valores são importantes para a sociedade vigor renovado. Refere que isso se deveu à espontânea era um facto autoevidente para
Carolina Beatriz Ângelo, a primeira mulher e para sermos pessoas melhores. incapacidade de encontrar uma solução ra- a maioria deles, a questão limitava-se na
portuguesa a votar. Tal como muitas outras cional e científica para o problema da origem interpretação deste último fenómeno como
pessoas, ao lutarmos pelo que queremos, Turma 6ºA, da Escola Santa Clara, Guarda da vida, demonstrada pelas ciências naturais o resultado de leis naturais, rejeitando toda
da época, as mesmas que noutros campos e qualquer intromissão por parte das forças
tinham atingido êxitos retumbantes. Esta es- sobrenaturais. E acreditavam que a forma
tagnação era, segundo Oparin, proporcional correta de resolver a questão da origem da
à teimosia que imperou até à segunda me- vida consistia em estudar, recorrendo a to-
tade do século XIX ao continuar a basear-se dos os meios ao alcance da ciência, os casos
no princípio da geração espontânea, ou seja, de geração espontânea do meio material e
“de acordo com o princípio segundo o qual os induzidos experimentalmente».
Participe no espaço do leitor. Diga de sua justiça. os seres vivos podiam gerar-se não apenas A dialética entre os materialistas e ide-
a partir dos seus semelhantes, mas também alistas marcou durante bastantes décadas o
Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt de uma forma primária, subitamente, a partir modo de pensar em ciência.

Até 28 de Fevereiro
PUB

Assine
O INTERIOR Ao preço antigo
O preço da assinatura será atualizado a 1 de Março para: Anual, 30€ (Nacional) e 35€ (Internacional)
e Semestral, 16€ (Nacional) e 18€ (Internacional). O preço de capa será de 0,75€.
opinião
20 • • Quinta-feira • 14 de fevereiro de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

PSD Conjuntura dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

«Vamos lamentar para sempre se Brexit sim ou não? Haverá eleições? Em contra corrente com
a Europa conservadora, ganhará o líder dos trabalhistas? Espanha

Álvaro Amaro deixar a Câmara», em crescendo de crispação e com o Vox a surpreender nas eleições.
Haverá antecipadas? Cairá a maioria de esquerda? Turquia em
queda económica e em deriva autoritária. Descerá a lira turca? Se

garante Tiago Gonçalves observarmos a crise dos principais clubes da Turquia significa que
há um vento forte de crise para os lados de Istambul. Mas isso torna
o turismo para aquela zona exótica uma pechincha. Também faz com
A concelhia da Guarda do AR fragado nas últimas autárquicas. que comprar-lhes roupa e calçado fique mais barato. A Europa dos
PSD não quer que Álvaro Amaro A pensar na mudança, ou talvez 27 a deixar de comprar dívida pública. O nosso juro da dívida vai
deixe «o mandato a meio» na não, a secção local divulgou na galopar? O crude em subida. Angola a manter-se em situação crítica.
Câmara da cidade mais alta e se segunda-feira a criação de um ga- Ontem, a TAAG estava na bancarrota. Os gigantes da economia em
isso acontecer «lamentá-lo-emos binete de estudos para dez áreas manutenção de diferendos com toda a razão para os Estados Unidos,
para sempre porque é muito ne- da governação local. O objetivo é que por fim observaram que as regras e princípios que uns cumprem
cessário para a concretização dos pensar «estratégias e eixos de de- não podem ser tábua rasa de outros. A justeza da economia implica
projetos apresentados em 2017 senvolvimento para o longo prazo» jogar com regras iguais para uma competição coerente. Venezuela
aos eleitores». tendo em vista as próximas eleições terá guerra civil? Virão por aí milhares de portugueses a carecer de
O aviso é de Tiago Gonçalves, autárquicas e seguintes, declarou ajuda? As eleições europeias apresentarem uma maioria de direita
para quem a possível escolha do Tiago Gonçalves. «Será um fórum seria uma surpresa? E em Portugal? Se o Aliança surpreende, qual
autarca para integrar as listas às para pensar o futuro do concelho e será o destino dos líderes do PSD e PS? A encruzilhada do PCP com
Europeias em lugar elegível da cidade e criar um Plano Estra- a necessidade de pensar o substituto de Jerónimo. Mais Bernardino?
é «motivo de orgulho» tégico para a Guarda de 2030», Mais João Oliveira? Mais António Filipe? Os coletes amarelos acaba-
para a Guarda porque acrescentou o dirigente. O rão por conduzir Le Pen ao poder nas próximas eleições francesas?
demonstra que Álva- gabinete será coordenado por Certezas não tenho de nada, mas aposto que Trump vai fazer o muro
ro Amaro é «um dos Hugo Fernandes, elemento que falta para fechar o Texas aos mexicanos. Vamos continuar sem
principais ativos do da direção da concelhia e saber os nomes dos idiotas que governam as Honduras, a Guatemala,
PSD». O líder da con- deputado municipal, e junta enquanto criticamos a governação americana. Inglaterra regressa
celhia acrescenta, no militantes e cidadãos inde- aos seus tratados de conduzir à esquerda. As incógnitas de tudo
entanto, que confia nos pendentes. Mas Tiago Gon- isto condicionam as bolsas de valor, o investimento do mercado, o
demais eleitos social- çalves espera contar com preço das casas, o número de turistas. A conjuntura é uma prima
democratas do execu- o envolvimento de mais rameira que come connosco à mesa e nos condiciona o aquecimento,
tivo para concretizarem guardenses e apela ao a alimentação e a mobilidade.
o programa político su- seu «contributo cívico».

PUB PUB

Você também pode gostar