Você está na página 1de 1585

HOMO SAPIENS PACIFICUS

WALDO

VIEIRA,

Médico

HOMO SAPIENS PACIFICUS

WALDO VIEIRA, Médico H OMO SAPIENS PACIFICUS FOZ DO IGUAÇU – PARANÁ – BRASIL ASSOCIAÇÃO
WALDO VIEIRA, Médico H OMO SAPIENS PACIFICUS FOZ DO IGUAÇU – PARANÁ – BRASIL ASSOCIAÇÃO

FOZ

DO

IGUAÇU

PARANÁ

BRASIL

ASSOCIAÇÃO

INTERNACIONAL

DO

CENTRO

DE

ALTOS

ESTUDOS

DA

CONSCIENCIOLOGIA

2007

CEAEC

Histórico Editorial

1 a Edição Princeps

2007

600

exemplares encadernados

2 a Edição Regular

2007

1.200

exemplares encadernados

3 a Edição Gratuita

2007

800

exemplares encadernados

Tiragem Total

2.600

exemplares encadernados

- Os direitos autorais desta edição foram graciosamente cedidos pelo autor à Associação

Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia – CEAEC. - Os originais desta edição foram produzidos e revisados através de editoração eletrônica e de impressão a laser.

Notas

Impressão: Edelbra – Indústria Gráfica e Editora Ltda., Erechim, RS, Brasil Revisão: Equipe de Revisores do Holociclo, CEAEC, Foz do Iguaçu, PR, Brasil

Ficha Catalográfica preparada pelo Centro de Informação e Documentação da Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia – CEAEC

V657h

Vieira, Waldo, 1932–

Homo sapiens pacificus 1 a , 2 a e 3 a Edições – Brasil: Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia – CEAEC, 2007.

1.584 p.

1. Ciência. 2. Conscienciologia. 3. Projeciologia. 4. Sociologia. I. Título.

ISBN 978-85-98966-14-4

CDD 120.126

Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia – CEAEC Rua da Cosmoética, 1511, Região do Tamanduazinho Fone: 55 45 3525-2652 / Fax: 55 45 3525-5511 Caixa Postal 1.027, Centro, CEP 85851-970, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil Website: www.ceaec.org E-mail: ceaec@ceaec.org.br

Associação Internacional EDITARES Rua Rui Barbosa, 820, sala 402, Centro, CEP 85851-170, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil Fone / Fax: 55 45 3572-8795 – Website: www.editares.org E-mail: editares@editares.org

Iguaçu, Paraná, Brasil Fone / Fax: 55 45 3572-8795 – Website: www.editares.org – E-mail: editares@editares.org
Iguaçu, Paraná, Brasil Fone / Fax: 55 45 3572-8795 – Website: www.editares.org – E-mail: editares@editares.org

Homo

sapiens

pacificus

5

D E D I C A T Ó R I A

A todas as personalidades ainda enredadas, de modo direto ou indireto, ao grupocarma das múltiplas manifestações do belicismo, ou seja, à Humanidade Terrestre, entregamos esta di- minuta contribuição assistencial.

Aos componentes da Comunidade Conscienciológica de Foz do Iguaçu, no Paraná, Bra-

sil, especificamente a estas 12 categorias de voluntários técnicos, colaboradores de múltiplas Ins- tituições Conscienciocêntricas, residentes na cidade, aqui dispostas na ordem alfabética:

01. Comunidade Conscienciológica de Autores Conscienciológicos.

02. Comunidade Conscienciológica de Conscienciólogos.

03. Comunidade Conscienciológica de Conscienciômetras.

04. Comunidade Conscienciológica de Consciencioterapeutas.

05. Comunidade Conscienciológica de Cosmoeticistas.

06. Comunidade Conscienciológica de Epicons.

07. Comunidade Conscienciológica de Invexologistas.

08. Comunidade Conscienciológica de Parapedagogos.

09. Comunidade Conscienciológica de Pensenologistas.

10. Comunidade Conscienciológica de Projetores Conscientes.

11. Comunidade Conscienciológica de Recexologistas.

12. Comunidade Conscienciológica de Tenepessistas.

Esta publicação é singela homenagem aos pesquisadores, colaboradores e voluntários dos trabalhos de pesquisa da Enciclopédia da Conscienciologia, atuantes nas Instituições Cons- cienciocêntricas, em particular a estes 10 grupos técnicos do Holociclo, no CEAEC, sem a ajuda dos quais todo o trabalho de aprofundamento seria, obviamente, impossível:

01. Equipe de Debatedores: Comunicologia; Mentalsomática.

02. Equipe de Definidores: Mentalsomática; Holomaturologia.

03. Equipe de Digitadores: Infocomunicologia; Arquivologia.

04. Equipe de Fichadores: Mentalsomática; Evoluciologia.

05. Equipe de Informatas: Navegadores da Internet.

06. Equipe de Lexicógrafos: Mentalsomática; Intrafisicologia.

07. Equipe de Mantenedores: Assistenciologia; Grupocarmologia.

08. Equipe de Recórteres: Cosmanálise; Cosmograma.

09. Equipe de Revisores: Mentalsomática; Pensenologia.

10. Equipe de Taxologistas: Mentalsomática; Cosmanálise.

O Autor

Holociclo, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 11 de Novembro de 2006.

de Taxologistas: Mentalsomática; Cosmanálise . O Autor Holociclo, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 11 de Novembro

6

Homo

sapiens

pacificus

Í N D I C E

D A S

S E Ç Õ E S

Observações. Estas 24 Seções estão organizadas em crescendum exaustivo e detalhista objetivando contribuir para a definição do momentum evolutivo deste planeta, oferecidas aos auto e heteropesquisadores da Conscienciologia.

I FUNDAMENTOS

DO

ANTIBELICISMO

21

II SÍNDROME

DA

ECTOPIA

AFETIVA

35

III VARIÁVEIS

NO

BELICISMO

121

IV ANÁLISES

&

SÍNTESES

155

V CONSCIENCIOLOGIA

NO

ANTIBELICISMO

173

VI ELENCO

DO

BELICISMO

217

VII INTENÇÕES

NO

BELICISMO

225

VIII CONSBÉIS

EM

GERAL

 

241

IX ANALOGISMOS

DO

BELICISMO

511

X ANTAGONISMOS

AO

BELICISMO

535

XI UNIVERSALISMO

 

546

XII PARAPATOLOGIA

DO

BELICISMO

550

Homo

sapiens

pacificus

7

XIII MINICONSCIENCIOGRAMA DAS PATOLOGIAS HUMANAS

571

XIV TAXOLOGIAS

DO

BELICISMO

677

XV PRÉ-GUERRA

764

XVI GUERRA

OU

OFENSIVA

774

XVII PÓS-GUERRA

 

790

XVIII PAZ

806

XIX ENTREGUERRAS

 

848

XX SEGURANÇA

COSMOÉTICA

863

XXI PROSPECTIVA

 

886

XXII HOMO

SAPIENS

SERENISSIMUS

903

XXIII AUTOCOERÊNCIA

COSMOÉTICA

983

XXIV REFERÊNCIAS

OMNIGRÁFICAS

1019

SAPIENS SERENISSIMUS 903 XXIII AUTOCOERÊNCIA COSMOÉTICA 983 XXIV REFERÊNCIAS OMNIGRÁFICAS 1019

8

Homo

sapiens

pacificus

Í N D I C E

G E R A L

Observações. Os Capítulos revezam assuntos de enfoque coletivo e casos individuais en- trosados à lógica de explicitação minuciosa dos temas.

I FUNDAMENTOS

DO

ANTIBELICISMO

21

01. Argumentos Preliminares

21

02. Princípios da Instituição Conscienciocêntrica

23

03. Histórico do Belicismo

26

04. Gênese do

Homo sapiens pacificus

28

05. Pontoações do Homo sapiens pacificus

29

06. Filosofia do Antibelicismo

31

07. Antibelicismos Indispensáveis

33

II SÍNDROME

DA

ECTOPIA

AFETIVA

35

08. Fundamentos da Síndrome da Ectopia Afetiva

35

09. Procedimentos Técnicos

36

10. SEA nas Artes

38

11. SEA

na

Cinologia

43

12. SEA

na

Criminologia

51

13. SEA

na

Grupalidade

55

14. SEA

no

Heroísmo

59

15. SEA

na

Idolatria

62

16. Interdimensionalidade

SEA

na

70

17. SEA

na

Maternidade

75

18. SEA

na

Paternidade

86

19. SEA

na

Pedofilia

91

20. SEA

na

Politicologia

100

21. SEA

na

Sexossomática

104

22. SEA

no

Tabagismo

109

23. Complexidades da Consciencioterapia

117

Homo

sapiens

pacificus

9

III VARIÁVEIS

NO

BELICISMO

121

24. Variáveis

121

25. Definições

123

26. Neologística

124

27. Eufemística

126

28. Tecnicalidades

128

29. Pseudonímia

129

30. Antonímia

131

31. Superlativos

133

32. Reiterações do Belicismo

134

33. Simbologismos

136

34. Confor & Belicismo

138

35. Cognatos do Armamentismo

140

36. Questionário

141

37. Provérbios

Belicistas Mundiais

144

38. Provérbios Antibelicistas Mundiais

149

39. Citações

153

IV ANÁLISES

&

SÍNTESES

155

40. Holanálise da Conscin

155

41. Taxologia das Sínteses

159

42. Interações Análises-Sínteses

161

43. Taxologia dos Indicadores Paz-Guerra

164

44. Taxologia dos Indicadores Polimáticos

166

V CONSCIENCIOLOGIA

NO

ANTIBELICISMO

173

45. Conscienciologia & Belicismo

173

46. Especialidades

&

Antibelicismo

173

47. Conscienciocentrologia

174

48. Conscienciometria

176

49. Conviviologia

177

50. Cosmoética

179

51. Dessomática

181

52. Egocarmologia

182

53. Experimentologia

 

183

54. Extrafisicologia

185

10

Homo

sapiens

pacificus

56. Holocarmologia

188

57. Holomaturologia

190

58. Holossomática

192

59. Intrafisicologia

194

60. Invexologia

195

61. Mentalsomática

196

62. Mnemossomática

197

63. Parabotânica

199

64. Paracronologia

200

65. Paragenética

202

66. Para-História

203

67. Parapercepciologia

204

68. Parassociologia

207

69. Pensenologia

208

70. Proexologia

210

71. Projeciologia

211

72. Psicossomática

212

73. Ressomática

213

74. Somática

215

VI ELENCO

DO

BELICISMO

217

75. Elenco do Belicismo

 

217

76. Personalidades

218

77. Implicações Egocármicas do Belicismo

218

78. Opiniões

219

79. Atores Básicos do Belicismo

221

80. Autocorrupções do Atirador de Elite

222

VII INTENÇÕES

NO

BELICISMO

225

81. Automotivações

225

82. Enumerograma das Megafrustrações Humanas

227

83. Confrontograma Evolutivo da Conscin

232

84. Conscienciograma dos Belicistas

235

85. Vilões & Belicismo

238

VIII CONSBÉIS EM

GERAL

241

86. Consbéis

 

241

87. Perfis

das

Consbéis

243

Homo

sapiens

pacificus

11

88.

Consbéis

Acobertadoras

248

89.

Consbéis

Acríticas

255

90.

Consbéis

Acumuladoras

256

91.

Consbéis

Adolescentes

260

92.

Consbéis

Aeroterroristas

262

93.

Consbéis Agroterroristas

265

94.

Consbéis

Alarmistas

266

95.

Consbéis

Aliadas

271

96.

Consbéis

Alibistas

272

97.

Consbéis

Analistas

273

98.

Consbéis

Anticomunicativas

275

99.

Consbéis

Antipedagogas

277

100.

Consbéis

Apocalípticas

280

101.

Consbéis

Assumidas

281

102.

Consbéis

Atacantes

282

103.

Consbéis Atiradoras de Elite

287

104.

Consbéis

Ativistas

288

105.

Consbéis

Atratoras

289

106.

Consbéis

Atrozes

291

107.

Consbéis

Autocratas

297

108.

Consbéis

Banhadoras de Sangue

301

109.

Consbéis

Bárbaras

304

110.

Consbéis

Caçadoras

307

111.

Consbéis

Cavernícolas

309

112.

Consbéis

Censoras

311

113.

Consbéis

Chacinadoras

313

114.

Consbéis

Ciberterroristas

315

115.

Consbéis

Cineterroristas

317

116.

Consbéis

Coercitivas

319

117.

Consbéis

Comparadas

326

118.

Consbéis

Consréus

338

119.

Consbéis

Covardes

341

120.

Consbéis

Defensivas

344

121.

Consbéis Destruidoras da Vida

345

122.

Consbéis

Ditatoriais

346

123.

Consbéis

Endorfínicas

353

124.

Consbéis

Específicas

355

125.

Consbéis

Espiãs

358

126.

Consbéis Estafetas

360

127.

Consbéis

Estrategistas

362

12

Homo

sapiens

pacificus

128. Consbéis Extraviadas

364

129. Consbéis

Geniais

366

130. Consbéis

Genocidas

369

131. Consbéis

Gestoras

370

132. Consbéis

Grupais

373

133. Consbéis

Guerrilheiras

375

134. Heurísticas Doentias

Consbéis

376

Consbéis

135. Homicidas Seriais

379

136. Consbéis

Imorais

380

137. Consbéis

Imperialistas

383

138. Consbéis

Inautênticas

384

139. Consbéis

Indiretas

386

140. Consbéis

Inquisitoriais

388

141. Consbéis

Intermissivas

397

142. Consbéis

Internautas

399

Consbéis

143. Intervencionistas

400

144. Consbéis

Intraterroristas

402

145. Consbéis

Islâmicas

404

146. Consbéis

Ludopatas

407

147. Consbéis

Magnicidas

409

148. Consbéis

Mártires

412

Consbéis

149. Megassediadoras

413

150. Consbéis

Megaterroristas

418

151. Consbéis

Mentirosas

420

152. Consbéis

Mercantilistas

428

153. Consbéis

Mercenárias

434

154. Consbéis

Milionárias

435

155. Consbéis

Modernas

437

156. Consbéis Monárquicas

439

157. Consbéis

Mutiladas

441

158. Consbéis

Não-femininas

442

159. Consbéis

Narcoterroristas

445

Consbéis

160. Nucleoterroristas

447

161. Consbéis Obsoletas

449

162. Consbéis

Oníricas

450

163. Consbéis

Operativas

451

164. Consbéis

Paradoxais

453

165. Consbéis

Paranóicas

455

166. Consbéis Paroxísticas

458

Homo

sapiens

pacificus

13

168. Consbéis

Piromaníacas

465

169. Consbéis

Poderosas

469

170. Consbéis

Profissionais

470

171. Consbéis

Psicóticas

472

Consbéis

172. Psicotorturadoras

474

Consbéis

173. Quimioterroristas

475

174. Consbéis

Recrutadas

477

175. Consbéis

Regressivas

480

176. Consbéis

Sindrômicas

481

177. Consbéis

Sociais

484

178. Consbéis

Teoterroristas

488

179. Consbéis

Terroristas

489

180. Consbéis

Torturadoras

490

181. Consbéis

Trafaristas

496

182. Consbéis

Trágicas

499

183. Consbéis

Traidoras

500

184. Consbéis

Transmigráveis

501

185. Consbéis

Urbanas

504

186. Consbéis

Veteranas

507

187. Consbéis

Violentas

508

IX ANALOGISMOS

DO

BELICISMO

511

188. Analogismos

511

189. Similitudes

512

190. Sufixos do Belicismo

513

191. Demografia

514

192. Binômios

517

193. Curiosidades

518

194. Casualidades

521

195. Singularidades

522

196. Correlações

527

197. Identificações: Religião & Belicismo

529

198. Identificações: Esporte & Belicismo

531

X ANTAGONISMOS

AO

BELICISMO

535

199. Antagonismos

 

535

200. Objetores

de

Consciência

536

201. Antagonismos

Regressivos

538

14

Homo

sapiens

pacificus

202. Conceptáculos

Antagônicos

539

203. Divergências:

Conscienciologia

vs. Ciência

541

204. Divergências: Conscienciologia vs. Belicismo

542

205. Divergências:

Conscienciologia

vs. Religiões

543

XI UNIVERSALISMO

546

206. Antiuniversalismo

 

546

207. Predisposições Antipacíficas

547

208. Extrapolações

no

Traforismo

547

XII PARAPATOLOGIA

DO

BELICISMO

550

209. Megatolices Indefensáveis

550

210. Definições de Patologias Bélicas

553

211. Psicotortura

556

212. Etiologia

557

213. Trinômios de Insanidades

558

214. Aprovações Reprováveis

560

215. Belicismo & Infortunística

562

216. Teoria dos Polissuicídios em Série

562

217. Falhas

565

218. Falhas no Belicismo

566

219. Taxologia das Forças

566

220. Medidas Cosmoéticas Antifalhas

569

XIII MINICONSCIENCIOGRAMA DAS PATOLOGIAS HUMANAS

571

221. Autodiscernimento

 

571

222. Profilaxia dos Redutores do Autodiscernimento

573

223. Grupos Nosográficos

574

224. Temas dos Grupos Nosográficos

576

225. Taxologia dos Redutores do Autodiscernimento

578

226. Análise

dos

Grupos Nosográficos

639

227. Autodiagnósticos nos Grupos Nosográficos

646

228. Manias nos Grupos Nosográficos

647

229. Fobias

nos Grupos Nosográficos

650

230. Síndromes nos Grupos Nosográficos

652

Homo

sapiens

pacificus

15

232. Psicopatologias nos Grupos Nosográficos

655

233. Falsidades nos Grupos Nosográficos

656

234. Imagística nos Grupos Nosográficos

657

235. Culturas nos Grupos Nosográficos

658

236. Anteposições nos Grupos Nosográficos

659

237. Ambigüidades nos Grupos Nosográficos

661

238. Elenco

dos

Grupos Nosográficos

663

239. Superlativos nos Grupos Nosográficos

668

240. Conscins nos Grupos Nosográficos

671

241. Personalidades nos Grupos Nosográficos

672

242. Homines nos Grupos Nosográficos

673

243. Duplas

dos

Grupos

Nosográficos

675

XIV TAXOLOGIAS

DO

BELICISMO

677

244. Taxologia

677

245. Dramatis Personae do Belicismo

677

246. Elementos Negativos das Campanhas

681

247. Belicismo & Desavenças

 

683

248. Taxologia das Armas

684

249. Bombas

687

250. Bombas

Humanas

688

251. Bombas

Subumanas

689

252. Objetos-Bomba

 

690

253. Universo das Caçadas

 

692

254. Destruidores da Vida

695

255. Arcaísmos Bélicos

 

697

256. Guerras: Taxologia

701

257. Golpes Físicos

705

258. Militarismos

708

259. Cognatos

do

Militarismo

 

709

260. Patologia do Terrorismo

710

261. Terrorismo: Taxologia

711

262. Grupos Revolucionários

713

263. Taxologia dos Grupos Revolucionários

714

264. Organizações Revolucionárias Ativas

752

265. Comparações: Taxologia

 

752

266. Teoria Geopolítica

da Paisificação

754

267. Antiuniversalismo:

Taxologia

758

16

Homo

sapiens

pacificus

XV PRÉ-GUERRA

764

268. Politicologia

764

269. Propaganda

766

270. Imprensa no Belicismo

767

271. Impérios

768

272. Construções-Símbolo & Terrorismo

770

273. Miniconfusões Gerais

770

XVI GUERRA

OU

OFENSIVA

774

274. Microficha de Guerra

774

275. Invasões

775

276. Aeronáutica

777

277. Fatores Tecnológicos

 

779

278. Plantações

779

279. Crise Social

781

280. Surpreendência

 

782

281. Acidentes

785

282. Aerobelicismo

786

283. Fatuística

786

284. Anticosmoéticos

Produtos

788

285. Expectantismo na

Guerra

788

XVII PÓS-GUERRA

790

286. Anomia

790

287. Vitórias Bélicas

792

288. Brecha

Triunfalismo-Comedimento

793

289. Megatransformações

da

Guerra

795

290. Reconstruções

796

291. Perdas

797

292. Estado Mundial

798

293. Hegemonia

Mundial

800

Belicismo

294. &

País

804

Homo

sapiens

pacificus

17

XVIII

PAZ

806

295. Paz

806

296. Homo sapiens pacificus

808

297. Acordos de Paz

809

298. Significados da Paz

831

299. Cognatos da Paz

832

300. Expressões Sadias da Paz

833

301. Expressões Doentias da Paz

835

302. Reeducação para a Paz

836

303. Reeducação

Social

839

304. Retificações para a Paz

840

305. Equivalências Belicistas

843

306. Nanotecnologia Pró-Paz

844

XIX ENTREGUERRAS

848

307. Entreguerras

848

308. Agências Governamentais

848

309. Belicismo Noturno

850

310. Religião & Belicismo

851

311. Pesquisas Geradas Pelo Belicismo

853

312. Pseudobenefícios do Belicismo

854

313. Inovações do Antibelicismo

856

314. Belicismo & Vitimologia

856

315. Binômio Algoz-Vítima

858

316. Perfis das Vítimas

859

XX SEGURANÇA

COSMOÉTICA

863

317. Insegurança Institucional

 

863

318. Fatuística das Contradições da Segurança

864

319. Questionamentos Cosmoéticos

 

865

320. Técnicas

de

Segurança

Pessoal

867

321. Técnicas de Segurança Pessoal na Rua

869

322. Técnicas de Segurança dos Veículos

871

323. Síndrome da Insegurança

 

872

324. Sinais da Distopia Social

873

325. Etiologia da Síndrome da Insegurança

875

18

Homo

sapiens

pacificus

327. Parainsegurança

 

878

328. Segurança Consciencioterápica

879

329. Fatores

de

Distorção

Autoconsciencial

880

330. Técnicas da

Desassedialidade

Direta

881

331. Programa Antigoverno Paralelo

882

XXI PROSPECTIVA

886

332. Prospectiva

886

333. Policarmalidade

887

334. Anticosmoética

888

335. Belicismo & Direitos Humanos

891

336. Conscienciometria Militar

892

337. Evidências da Inteligência Evolutiva

893

338. Progressão Assistencial Antibelicista

894

339. Cognatos da Assistenciologia

896

340. Progressão da Recéxis Antibelicista

898

341. Evolutividade da Proéxis

899

342. Antiarmas

900

343. Banimentos da Base Intrafísica

901

XXII HOMO

SAPIENS

SERENISSIMUS

903

344. Introdução à Serenologia

903

345. Gênio & Genialidade

904

346. Teoria do Homo sapiens serenissimus

908

347. Onomástica & Serenologia

909

348. Serenões & Serenonas

910

349. Serenões

&

Comunicologia

911

350. Serenões

&

Conscienciocentrologia

913

351. Serenões

&

Conscienciometria

914

352. Serenões

&

Consciencioterapia

919

353. Serenões

&

Cosmoética

921

354. Serenões & Despertologia

923

355. Serenões

&

Dessomática

924

356. Serenões

&

Energossomática

925

357. Serenões

&

Evoluciologia

926

358. Serenões

&

Experimentologia

932

359. Serenões

&

Extrafisicologia

936

360. Serenões

&

Holocarmologia

938

Homo

sapiens

pacificus

19

361. Serenões

&

Holomaturologia

940

362. Serenões

&

Holossomática

942

363. Serenões & Intermissiologia

943

364. Serenões

&

Intrafisicologia

945

365. Serenões

&

Invexologia

949

366. Serenões & Macrossomática

949

367. Serenões

&

Mentalsomática

950

368. Serenões

&

Mnemossomática

953

369. Serenões & Parafisiologia

954

370. Serenões

&

Paragenética

956

371. Serenões & Para-História

956

372. Serenões

&

Paranatomia

959

373. Serenões

&

Parapatologia

960

374. Serenões & Parapedagogia

961

375. Serenões

&

Parapercepciologia

962

376. Serenões

&

Paraprofilaxia

964

377. Serenões

&

Parassociologia

966

378. Serenões & Paraterapêutica

969

379. Serenões

&

Pensenologia

970

380. Serenões & Proexologia

973

381. Serenões

&

Projeciologia

974

382. Serenões & Psicossomática

975

383. Serenões

&

Recexologia

976

384. Serenões

&

Ressomática

977

385. Serenões

&

Sexossomática

978

386. Serenões

&

Somática

978

387. Princípios do Homo sapiens serenissimus

982

XXIII AUTOCOERÊNCIA

COSMOÉTICA

983

388. Autocoerência

Cosmoética

Multidimensional

983

389. Evidências

da

Obtusidade

Consciencial

984

390. Estágios da Vida Humana

985

391. Exigências

da

Vida Humana

986

392. Questionamento Autocrítico

 

988

393. Percentual Pessoal de Posposição

990

394. Investimentos Úteis

 

991

395. Opções Evolutivas

996

396. Perfil

da Conscin Lúcida

1001

20

Homo

sapiens

pacificus

398. Técnica da

Autodeterminação

1005

399. Realizações

Humanas

1009

400. Empreendedorismo Multidimensional

1011

401. Corredores da Evolução Autoconsciente

1013

402. Aspirações Ideais

1014

403. Planilha das Conquistas Prioritárias

1015

404. Argumentos Conclusivos

1016

XXIV REFERÊNCIAS

OMNIGRÁFICAS

1019

405.

Pinacografia Específica

1019

406.

Musicografia Específica

1020

407.

Discografia Específica

1022

408.

Cenografia Específica

1024

409.

Filmografia Específica

1025

410.

Webgrafia Específica

1061

411.

Álbuns da Mídia Impressa

1062

412.

Bibliografia

Projeciológica

1063

413.

Bibliografia

Específica Exaustiva

1064

Obras

do

Mesmo

Autor

1467

Glossário

da

Conscienciologia

1469

Listagem

das

Abreviaturas

1478

Índice

das

Tabelas

1487

Índice

dos

Estrangeirismos

1488

Índice

Onomástico

 

1500

Índice

Geográfico

1518

Índice

Remissivo

1524

1488 Índice Onomástico   1500 Índice Geográfico 1518 Índice Remissivo 1524

Fundamentos

do

Antibelicismo

21

I

FUNDAMENTOS

DO

ANTIBELICISMO

01. ARG UMEN T O S

PREL I MI NARES

Definição. O argumento é o raciocínio destinado a conduzir à indução ou dedução de al- go, a provar ou refutar determinada afirmação, tese, proposição, hipótese ou teoria, servindo para afirmar ou negar algum fato, sendo, em si, neutro quanto à Cosmoética e à evolução das cons- ciências.

Etimologística. O termo argumento vem do idioma Latim, argumentum, “prova, indício, raciocínio lógico”. Surgiu no Século XIV. Sinonímia: 1. Raciocínio lógico. 2. Comprovação de hipótese; demonstração racional; manobra ideológica. 3. Prova a partir dos fatos. 4. Indício. 5. Alegação; argumentário; arrazoa- do; conjectura; exposição. 6. Justificativa; razão; recurso. 7. Enredo; resumo; sumário; tema. 8. Réplica. 9. Trinômio fato-autodiscernimento-interpretação. Antonímia: 1. Raciocínio falacioso. 2. Sofisma. 3. Antilogismo; paralogismo. 4. Argu- mento ilegítimo; desarrazoado; infundamentação. 5. Sofismário. 6. Acordo; concórdia.

Definição. O fundamento é o conjunto de princípios a partir dos quais se pode fundar ou deduzir 1 sistema ou agrupamento de conhecimentos teóricos e práticos, sendo, em si, neutro quanto à Cosmoética e à evolução das consciências. Etimologística. O termo fundamento vem do idioma Latim, fundamentum, “fundamento, alicerce”. Surgiu no Século XIII. Sinonímia: 1. Alicerce; base sólida; causa; fundação; fundo; razão de ser. 2. Eixo; sus-

tentáculo. 3. Ação; argumento; motivo. 4. Foco; megafoco. 5. Começo; início; princípio. 6. Fa-

to experimental. 7. Evidência.

Antonímia: 1. Conseqüência; efeito. 2. Fruto. 3. Resultado. 4. Êxito; sucesso. 5. Epí- logo; fecho; remate.

Matriz. A matriz deste estudo é o verbete-ensaio, prescritivo, Antibelicismo, da Letra

A da Enciclopédia da Conscienciologia, em preparação.

Acréscimos. O texto foi dividido em capítulos e teve as especialidades da Consciencio- logia nos capítulos relativos a áreas específicas, tendo sido acrescentados 7 índices diferentes a fim de facilitar a leitura. Técnicas. Na construção do verbete da Enciclopédia da Conscienciologia são emprega-

das cerca de 40 técnicas lexicográficas, dentre as quais se inserem as variáveis, as minivariáveis,

as especialidades da Conscienciologia, a circularidade, o detalhismo e a exaustividade. Desenvolvimentos. As investigações foram desenvolvidas por intermédio das técnicas

da Conscienciologia, notadamente da Projeciologia e dos fatos pesquisados em múltiplas áreas se- lecionadas do conhecimento humano, empregando-se a Cosmanálise. Fatos. O volume-documento é constituído pela recolta dos fatos diários, contemporâ- neos, e a interpretação sob a ótica da Conscienciologia, notadamente nos universos da Conscien- ciometria, do Conscienciograma e do Cosmograma. Estilística. A Estilística, aqui, obedeceu aos 2 critérios básicos do confor, aparentemente paradoxais, dispostos nesta ordem lógica:

1. Polimatia. O conteúdo seguiu a orientação polimática, erudita, da abordagem enci-

clopédica.

2. Apostilhamento. A forma seguiu a orientação didática, popular, da apresentação do

apostilhamento. Tratamento. Na proposição da teoria do Homo sapiens pacificus, o tratamento enciclo- pédico dado, aqui, ao verbete correspondente da Enciclopédia da Conscienciologia, buscou privi-

22

Fundamentos

do

Antibelicismo

legiar os fatos mais relevantes sobre outros colocados em plano secundário, por exemplo, estes

2, listados em ordem alfabética:

1. Assistencialidade. A assistencialidade profilática aos belicistas em vez da crítica fácil

aos megatrafares óbvios das consciências imaturas em geral.

2. Universalismo. Os princípios do universalismo da paz no lugar da belicosidade an-

cestral da guerra. Completude. O tratamento enciclopédico do texto permite maior completude das abor- dagens, expandindo a cosmovisão do tema, incluindo até a Parassociologia quanto à época hu- mana.

Interpretação. Todo fato exige interpretação. Toda interpretação lúcida de alguém bus-

ca o consenso lógico porque deriva de opinião pessoal. Autoconvicção. Deste modo, o melhor para quem se interessa pelo conteúdo deste livro

é afastar toda crença e não acreditar nas afirmações do texto, mas sair para a pesquisa prática das ocorrências, por si próprio, concordando, divergindo ou ampliando os conceitos expostos a fim de chegar à convicção mais segura, auto e heterocrítica quanto às ocorrências. Livro. O livro, mesmo nesta Era da Informática Mundial, ainda é eficaz como desenca- deador de pesquisas, criador de fatores e elementos de embasamento para a maturidade das opi- niões consensuais. Pode, ainda, ser transformado em artefato do saber na Informática (CD-ROM, E-Book).

Capítulos. Os temas dos capítulos se entrosam, seguindo a seqüência de explicitação mi- nuciosa do tema principal, embora possam parecer, à primeira vista, não pertinentes. Prática. Apresentando a prática da pesquisa da Conscienciologia com idéias, técnicas

e ferramentas úteis para o pesquisador (ou pesquisadora) da consciência, as matérias da mídia e as especialidades da Conscienciologia, nas remissões, são mantidas com as iniciais maiúsculas.

O mesmo acontece com os protagonistas dos fatos analisados.

Bibliografia. Ao interessado, ou interessada, no aprofundamento da análise consciencio- lógica dos fatos expostos, será útil consultar a Bibliografia Específica Exaustiva (BEE) – pesqui- sada e redigida dentro do estilo científico da Enumerologia – de cada subtema. Arquivos. Os originais dos recortes utilizados nas pesquisas deste livro, bem como os li- vros técnicos e outros artefatos do saber referidos, estão disponíveis para consulta na Holoteca do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC), em Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil. Títulos. O título de cada matéria da Bibliografia Específica Exaustiva, em negrito-itáli- co, esclarece ainda mais o conteúdo do capítulo ao leitor, ou leitora, quando detalhista. Glossário. É recomendável ao pesquisador (ou pesquisadora) não afeito à Orismologia

e à Terminologia Conscienciológica, recorrer ao Glossário da Conscienciologia, com 241 termos, na parte final do volume.

SEGUNDO A PARACRONOLOGIA, COM O TEMPO, TODAS AS VERDADES OU CERTEZAS SÃO, IRREMEDIAVEL- MENTE, FALSAS. AS VERDADES RELATIVAS DE PONTA, TÃO PRECIOSAS, SÃO AS REALIDADES MAIS FUGAZES.

História. A intenção na construção destes argumentos é também colaborar, com peque- nina retribuição, no registro sociológico e parassociológico da História Contemporânea da Terra. Minidicionários. Além das argumentações sobre fatos e parafatos, permeia o texto deste compêndio enciclopédico a série embutida de minidicionários, por exemplo, estes 12, dispostos na ordem alfabética:

01. Minidicionário de abreviaturas (Índice).

02. Minidicionário de antônimos (Antonímias).

03. Minidicionário de curiosidades.

Fundamentos

do

Antibelicismo

23

05. Minidicionário de estrangeirismos (Índice).

06. Minidicionário de expressões compostas (Sublinháveis).

07. Minidicionário de idéias afins (Analógico).

08. Minidicionário de megapensenes trivocabulares (Sínteses).

09. Minidicionário de sinônimos (Sinonímias).

10. Minidicionário de verpons (Verdades relativas de ponta).

11. Minidicionário geográfico (Índice).

12. Minidicionário onomástico (Índice).

Belicosidade. Pela Evoluciologia, para estudar o Homo sapiens pacificus precisamos es- tudar muito mais o Homo sapiens bellicosus, pois este planeta é ainda mais hospital de conscins belicosas e menos escola de conscins pacifistas, até o momento, no Terceiro Milênio. Minissíntese. Para quem deseja a minissíntese imediata de temas deste calhamaço, reco-

menda-se ler capítulos com abrangência cultural maior e aplicações práticas, reflexivas e irrecusá- veis, por exemplo, estes 4:

1. Taxologia dos Indicadores Polimáticos: capítulo 44, página 166.

2. Enumerograma das Megafrustrações Humanas: capítulo 82, página 227.

3. Taxologia dos Redutores do Autodiscernimento: capítulo 225, página 578.

4. Planilha das Conquistas Prioritárias: capítulo 403, página 1.015.

02. PRI NC Í PI O S

D A

I N ST I T UI ÇÃO

CO NSCI ENCI O CÊNT RI C A

Definição. A Instituição Conscienciocêntrica (IC) é aquela concentradora das atividades nas autopesquisas da consciência e na reeducação consciencial, a partir da razão social e dos esta- tutos legais transparentes, sendo intrínseca, cosmoética e consciencialmente sadia. Etimologística. O termo instituição vem do idioma Latim, institutio. Surgiu no Século XV. Sinonímia. Eis 12 áreas com diferenças evidentes, contudo convergentes nos significa- dos do amplo universo da progressão sinonímica da Instituição Conscienciocêntrica, dispostas na ordem alfabética de 12 especialidades da Conscienciologia:

01. Assistenciologia: estabelecimento assistencial da tares; pólo de voluntariado demo-

crático assistencial.

02. Comunicologia: instituição de propagação das verdades relativas de ponta.

03. Conscienciocentrologia: academia do paradigma consciencial cosmoético; institui-

ção conscienciológica; pólo aglutinador de ex-alunos dos Cursos Intermissivos (CIs).

04. Cosmoética: centro de universalismo cosmoético.

05. Evoluciologia: campus de conscientização da inteligência evolutiva (IE); incubado-

ra de gestações conscienciais; instituição avançada.

06. Experimentologia: centro do anticlonismo da força de trabalho.

07. Grupocarmologia: empresa do predomínio do vínculo consciencial.

08. Holomaturologia: centro da tares antidoutrinária; laboratório de autoconscientiza-

ção multidimensional; pólo do antifanatismo.

09. Homeostática: laboratório da homeostase holossomática.

10. Mentalsomática: centro lúcido da Filosofia Conscienciocêntrica; gerador de fatores

racionais; núcleo de autopesquisas do discernimento.

11. Parapedagogia: escola da antiinculcação franca; organização de pesquisas conven-

cionais e não-convencionais.

12. Recexologia: invexolândia; recexolândia.

Neologística. O termo conscienciocêntrico é neologismo técnico da Conscienciocentro-

logia.

24

Fundamentos

do

Antibelicismo

Antonímia. Eis 12 áreas com diferenças evidentes, contudo convergentes nos significa- dos do amplo universo da progressão antonímica da Instituição Conscienciocêntrica, dispostas na ordem alfabética de 12 especialidades da Conscienciologia:

01. Assistenciologia: casa assistencial da tacon; estabelecimento de assistencialismo.

02. Comunicologia: imprensa marrom; instituição de propagação de verdades incom-

pletas.

03. Conscienciocentrologia: empresa do capitalismo selvagem; instituição convencio-

nal; negociosismo; organização materialista.

04. Cosmoética: núcleo belicista; pólo de antiuniversalismo.

05. Evoluciologia: instituição pré-maternal; instituição primária; instituição religiosa.

06. Experimentologia: convento religioso; pólo de voluntariado religioso.

07. Grupocarmologia: empresa de predomínio do vínculo empregatício; instituição to-

tal; organização teológica.

08. Holomaturologia: centro de manutenção da dependência consciencial; instituição

dogmática; instituto de práticas beatas.

09. Homeostática: centro de lazer (promiscuidade).

10. Mentalsomática: centro da Filosofia Materialista; centro de conhecimento especu-

lativo.

11. Parapedagogia: centro de sacralizações; educandário de ensino teológico; núcleo

de lavagens cerebrais.

12. Recexologia: casa de doutrinação sectária; instituição de fanatismos, dogmatismos

e intolerâncias.

Síntese. Pela ótica da Experimentologia, eis a síntese, em 10 características singulares,

diferenças essenciais ou princípios da Instituição Conscienciocêntrica, dispostas na ordem fun- cional dos conceitos:

01. Antidogmatismo. Defende a autopesquisa sem quaisquer crenças ou dogmas, nem

mesmo os dogmas científicos convencionais, por exemplo, o paradigma newtoniano-cartesiano,

a

teoria-líder vigente nas Ciências da atualidade.

02.

Legenda. Atende a legenda fundamental das pesquisas da Conscienciologia, ou

o

princípio da descrença: – “Não acredite em nada e nem em ninguém, nem mesmo neste contex-

to. Tenha as experiências pessoais capazes de oferecer a segurança maior às pesquisas”.

03. Neoparadigma. Segue o paradigma consciencial cosmoético da Conscienciologia

ou o estado da consciência contínua através da autopesquisa, da refutação contínua e das verdades

relativas de ponta (verpons).

04. Megafoco. Não cogita do elétron da Ciência e nem do Deus da Religião como sendo

o megafoco das autopesquisas conscienciais, assumindo a autevolução como a cogitação mais in- teligente.

05. Abertismo. Coloca o abertismo consciencial à frente dos objetivos na busca das ver-

dades relativas de ponta, se possível, exaustivas.

06. Megatraços. Aponta ao conscienciólogo, homem ou mulher, ser, simultaneamente,

pesquisador e sensitivo, na mesma pessoa.

07. Teática. Combate a teoria e a prática quando isoladas, enfatizando a teática, ou 1%

de teoria e 99% de vivência, em todas as cogitações pessoais ou determinações de princípios cien-

tíficos, filosóficos, cosmoéticos, administrativos, sociológicos ou políticos.

08. Cosmoética. Prioriza a Cosmoética, a moral cósmica, vigente em todas as dimen-

sões conscienciais, acima das éticas humanas superficiais e restritas.

09. Independência. Preconiza a independência do pesquisador, homem ou mulher, nos

comportamentos sociais e nos procedimentos de pesquisa.

10. Evoluciologia. Mantém o megafoco na evolução de todas as consciências, em quais-

quer dimensões, por intermédio da interassistencialidade grupocármica. Holopensene. Felizmente, nos trabalhos libertários no contrafluxo da Socin ainda pato- lógica, já existe o holopensene receptivo para pesquisar temas tão transcendentes quanto o antibe-

Fundamentos

do

Antibelicismo

25

licismo, dentro da microminoria constituída por milhares de voluntários e colaboradores destas

15 Instituições Conscienciocêntricas, jurídicas, independentes, internacionais, nesta ordem crono- lógica de fundação (Veja outros dados às páginas 1.580 e 1.581):

01. Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC), Rio de Janei-

ro, RJ, Brasil; 16 de Janeiro de 1988.

02. Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia

(CEAEC), Foz do Iguaçu, PR, Brasil; 14 de Julho de 1995.

03. International Academy of Consciousness (IAC), Lisboa, Portugal; 28 de Outubro

de 2000.

04. Associação Internacional para Evolução da Consciência (ARACÊ), Venda Nova

do Imigrante, ES, Brasil; 14 de Abril de 2001.

05. Organização Internacional da Consciencioterapia (OIC), Foz do Iguaçu, PR,

Brasil; 06 de Setembro de 2003.

06. Associação Internacional da Inversão Existencial (ASSINVÉXIS), Foz do Igua-

çu, PR, Brasil; 22 de Julho de 2004.

07. Associação Internacional Editares (EDITARES), Foz do Iguaçu, PR, Brasil; 23 de

Outubro de 2004.

08. União das Instituições Conscienciocêntricas Internacionais (UNICIN), Foz do

Iguaçu, PR, Brasil; 22 de Janeiro de 2005.

09. Associação Internacional para Expansão da Conscienciologia (AIEC), Foz do

Iguaçu, PR, Brasil; 22 de Abril de 2005.

10. Associação Internacional para Intercâmbio Acadêmico Sino-Brasileiro (IASB),

Foz do Iguaçu, PR, Brasil; 25 de Junho de 2005.

11. Associação Internacional dos Campi de Pesquisas da Conscienciologia (INTER-

CAMPI), Natal, RN, Brasil; 23 de Julho de 2005.

12. Associação Internacional de Comunicação Conscienciológica (COMUNICONS),

Foz do Iguaçu, PR, Brasil; 24 de Julho de 2005.

13. Associação Internacional de Conscienciometria Interassistencial (CONSCIUS),

Foz do Iguaçu, PR, Brasil; 24 de Fevereiro de 2006.

14. Associação Internacional de Conscienciologia para a Infância (EVOLUCIN),

Porto Alegre, RS, Brasil; 29 de Julho de 2006.

15. Associação Internacional da Programação Existencial (APEX), Foz do Iguaçu,

PR, Brasil; 20 de Fevereiro de 2007. Conscienciocentrologia. A Instituição Conscienciocêntrica centraliza os objetivos na

consciência em si, e na evolução consciencial, pessoal e grupal, com base nos vínculos emprega- tício e consciencial (colaboradores voluntários), dentro da Socin Conscienciológica. Abordagens. É preferível e mais simpático analisar o lado melhor dos fatos. Contudo, nem sempre tal abordagem setorizada permite a completude da pesquisa; é necessário também ver

e anatomizar o lado pior das coisas, a fim de eliminá-lo. Naturezas. No âmbito da Mentalsomática, em especial da refutação científica e da Lexi- cologia, é consenso ser a heterocrítica ao argumento, e não à pessoa do argumentador, a técnica

de âmbito cosmoético e útil empregada por intermédio de manifestações lógicas de duas naturezas:

1. Construtiva. A heterocrítica construtiva, mais fácil, em geral superficial e de efeitos

sadios fugazes: mero paliativo. Freqüentes vezes, o placebo da tacon.

2. Destrutiva. A heterocrítica destrutiva, mais difícil, profunda e de efeitos homeos-

táticos duradouros: cirurgia útil. Bastas vezes, a megarreciclagem sadia da tares. Destruição. Apesar das aparências catastróficas, o ato de destruir por vezes equivale

a construir no universo da heterocrítica, quando cosmoética. O fato faz lembrar as forças da Natu-