Você está na página 1de 14

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

MAURO ROBSON TAZINAFFO


FERNANDO ALVES CORDEIRO
EVANDO JOSÉ DOMINGOS

CLIMA, AMBIENTE E SOCIEDADE.


DESMATAMENTO E CRISE HÍDRICA

Apresentação do Projeto Integrador:

< https://youtu.be/i8zZb-upUp0 >

Ituverava – SP
2018
UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

CLIMA, AMBIENTE E SOCIEDADE.


DESMATAMENTO E CRISE HÍDRICA

Relatório apresentado na disciplina de


Projeto Integrador para o curso de
Engenharia de Computação da
Universidade Virtual do Estado de São
Paulo (UNIVESP).

Ituverava - SP
2018
RESUMO

Este projeto tem por objetivo analisar e identificar os impactos em nosso meio
ambiente decorrente do desmatamento, assoreamento de rios e nascentes,
prejudicado muitas vezes pela falta de mata ciliar, entre outros agravantes.
Podemos identificar alguns impactos como a falta de água devido a pouca infiltração
de chuvas no solo. Com isso deveremos discutir técnicas para reflorestamento
destas matas ciliares e técnicas para a conservação do solo que estão interligadas
ao aproveitamento da água da chuva, evitando o escoamento superficial,
favorecendo a infiltração. Com isso, fazendo o correto abastecimento de água para
as pessoas, agricultura, criação de gado, entre outros.
Palavras chaves: Desmatamento, mata ciliar, água, chuvas.
ABSTRACT

This project aims to analyze and identify the impacts on our environment caused by
deforestation, silting up of rivers and springs, often damaged by the lack of riparian
forest, among other aggravating factors. We can identify some impacts such as lack
of water due to the little infiltration of rainfall in the soil. With this we will discuss
techniques for reforestation of these riparian forests and techniques for soil
conservation that are interconnected to the use of rainwater, avoiding the surface
runoff, favoring infiltration. With this, doing the correct water supply for people,
agriculture, livestock breeding, among others.
Keywords: Deforestation, riparian forest, water, rainfall.
LISTA DE ILUSTRAÇÕES

Figura 01 – Exemplo de erosão do solo ................................................................. 4


Figura 02 – Simulador de erosão ............................................................................ 9
Figura 03 – Tela principal do aplicativo de localização de pontos de
assoreamento ......................................................................................................... 10
Figura 04 – Tela do aplicativo que mostra a geolocalização do ponto
degradado ............................................................................................................... 10
SUMÁRIO

1- INTRODUÇÃO ............................................................................................................... 4
2- PROBLEMA E OBJETIVO DE PESQUISA .................................................................... 5
3- JUSTIFICATIVA ............................................................................................................. 5
4- FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA...................................................................................... 6
5- PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS ....................................................................... 8
6- PROJETO DE INTERVENÇÃO PRELIMINAR ............................................................... 8
7- APRESENTAÇÃO DOS PROTÓTIPOS. ........................................................................ 9
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .................................................................................... 11
4

1- INTRODUÇÃO

Nas últimas décadas, intensificou-se e esta sendo priorizadas por muitos a


preocupação com a questão ambiental, e com o aumento do aquecimento global
que tem dado sinais visíveis e mostras de seus efeitos mais perversos para nossa
natureza e nossa qualidade de vida, como se fosse uma resposta furiosa da
mesma natureza que vem sofrendo com os ataques indiscriminados de todas as
formas, como a depredação, desgaste e destruição, causando o extermínio em
massa de uma série de espécies (fauna e flora), ou colocando em risco a
sobrevivência de inúmeras outras espécies, até mesmo a de futuras gerações.
Essa preocupação é visível, sendo que diariamente pelos meios de
comunicação falado e escrito, e nas redes sociais, opiniões de cientistas
relacionados às áreas ambientais ou não, assim como comentários de leigos, que
tem noção dos problemas relacionados à degradação ambiental provocada pelo
homem, inclusive em nossas matas ciliares. Por exemplo, a agropecuária muitas
vezes apresenta produtividade limitada devido aos efeitos climáticos desfavoráveis,
provocando, no caso alterações das propriedades físicas, químicas em relação aos
solos, as erosões dos solos, assoreamento dos rios, extinção de nascentes e
contaminação da água.
5

2- PROBLEMA E OBJETIVO DE PESQUISA

Figura 01

A mata ciliar é uma proteção natural contra o assoreamento, sem ela, a


erosão das margens leva terra para dentro do rio, tornando-o barrento e dificultando
a entrada da luz solar. Nas cidades que dependem dos rios para captação e
abastecimento, isso pode ocasionar aumento no custo de tratamento e diminuição
na qualidade da agua fornecida.
Este projeto tem por objetivo analisar e identificar os impactos ambientais
decorrentes do desmatamento da mata ciliar e consequentemente o assoreamento
de rios e nascentes. Deveremos discutir técnicas para reflorestamento das matas
ciliares e técnicas para a conservação do solo que estão interligadas ao
aproveitamento da água da chuva, evitando o escoamento superficial e favorecendo
a infiltração. Com isso, fazendo o correto abastecimento de água para as pessoas,
agricultura, criação de gado, entre outros.

3- JUSTIFICATIVA

Além da proteção física das margens dos rios, a mata ciliar recicla elementos
em condições de solos encharcados, promove interação entre os ecossistemas
6

terrestre e aquático e desempenham papel de corredor genético para a flora e fauna,


o que promove um fluxo de espécies dentro e entre os diferentes biomas brasileiros,
portanto, sua proteção é essencial para diminuição dos impactos ambientais.

4- FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Nas últimas décadas, intensificou-se e esta sendo priorizadas por muitos a


preocupação com a questão ambiental, e com o aumento do aquecimento global
que tem dado sinais visíveis e mostras de seus efeitos mais perversos para nossa
natureza e nossa qualidade de vida, como se fosse uma resposta furiosa da
mesma natureza que vem sofrendo com os ataques indiscriminados de todas as
formas, como a depredação, desgaste e destruição, causando o extermínio em
massa de uma série de espécies (fauna e flora), ou colocando em risco a
sobrevivência de inúmeras outras espécies, até mesmo das nossas gerações
futuras.
Essa preocupação é visível, sendo que diariamente pelos meios de
comunicação falado e escrito, e nas redes sociais, opiniões de cientistas
relacionados às áreas ambientais ou não, assim como comentários de leigos, que
tem noção dos problemas relacionados à degradação ambiental provocada pelo
homem, inclusive em nossas matas ciliares. Por exemplo, a agropecuária muitas
vezes apresenta produtividade limitada devido aos efeitos climáticos desfavoráveis,
provocando, no caso alterações das propriedades físicas, químicas em relação aos
solos, as erosões dos solos, assoreamento dos rios, extinção de nascentes e
contaminação da água.
No meio universitário há atualmente uma lacuna por algumas universidades,
mas outras universidades já dão destaque, em relação ao estudo das questões
ambientais. Atualmente já se planeja atividades curriculares visando uma educação
que favoreça a formação de uma consciência ambiental que contribua para a
incorporação de condutas positivas em relação ao meio ambiente. Penteado (1997)
propõe que:

A escola é, sem sombra de dúvida, o local ideal para se promover este


processo. As disciplinas escolares são os recursos didáticos através dos
quais os conhecimentos científicos de que a sociedade já dispõe são
7

colocados ao alcance dos alunos. As aulas são o espaço ideal de trabalho


com os conhecimentos e onde se desencadeiam experiências e vivências
formadoras de consciências mais vigorosas porque alimentadas no saber.

A Geografia, ciência que tem por objetivo estudar o espaço geográfico, leva-
nos a refletir sobre a análise da dinâmica social, da natureza e da inter-relação
entre ambas. O espaço geográfico é construído tendo como base, a inter-relação
entre sociedade e natureza, resultando no espaço produzido pelo homem através
do seu trabalho, e que “o espaço geográfico, é o produto histórico e, por
consequência, também deve ter um conteúdo histórico”(Castrogiovanni, 2007) na
medida em que o trabalho humano ao longo do tempo tem provocado mudanças e
impactos ambientais de toda forma. Sabemos, no entanto, que:

...a Geografia, mais do que nunca, coloca os seres humanos no centro das
preocupações, por isso pode ser considerada também como uma reflexão
sobre a ação humana em todas as suas dimensões. Ela preocupa-se com
as inquietações do mundo atual buscando compreender a complexidade da
forma como ocorre a ordem e a deserdem n planeta. (Castrogiovanni,
2007).

Dentro dessa perspectiva, nos remete entre outros, a tratarmos dos


desgastes do solo (erosão) provocados por processos naturais, como chuva, gelo,
vento, água dos rios e mares. No entanto, o ser humano tem se conscientizado
mais nos dias atuais e ajudado muito mais que em anos atrás, na aceleração
desses processos, causando uma série de desequilíbrios ao praticar ações como o
desmatamento indiscriminado, sobretudo nas áreas de preservação permanente,
como a Mata Ciliar. Na constante busca do aproveitamento do solo, acaba por
promover uma série de mudanças indesejáveis ao meio criado pelo homem que
ainda não se conscientizou, levando a desencadear uma série de transtornos
econômicos e ambientais. Castrogiovanni (2007), propõe-se que: “a Geografia
deve buscar a compreensão do espaço produzido pela sociedade”. Dentro dessa
perspectiva procuramos promover aulas de campo e mais praticas que são
fundamentais para o entendimento dos processos sociais no espaço, para
oportunizar uma ação reflexiva, para então buscar a resolução dos problemas
detectados, na procura de estimular a participação ativa do aluno, não só na teoria
8

mas que ele vivencie a pratica. Também irradiar esse aprendizado para a
comunidade e criar movimentos que favoreçam a participação e o engajamento
social, possibilitando a construção do saber, de criar hábitos positivos em relação à
preservação, e o cuidado com o meio ambiente local.

5- PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

A metodologia utilizada consistiu em análise documental e audiovisual de


intervenções preliminares promovidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente,
de jornais locais e técnicos ligados ao departamento de água e esgoto da cidade de
São Joaquim da Barra no estado de São Paulo.

6- PROJETO DE INTERVENÇÃO PRELIMINAR

Iniciamos a proposta de intervenção com foco na educação ambiental,


propondo parcerias publico-privadas (PPP), junto à secretaria municipal de meio
ambiente, escolas e entidades representantes do agronegócio, promovendo assim
mudanças de comportamento da população, produtores rurais e demais classes
envolvidas, e melhoria no tratamento e fornecimento de agua, bem como na
preservação da fauna e flora local.
9

7- APRESENTAÇÃO DOS PROTÓTIPOS.

No primeiro protótipo, foi desenvolvido um simulador de erosão do solo usando


materiais simples e recicláveis como garrafas pet, com o propósito didático.

Figura 02
10

No segundo protótipo, foi desenvolvido um aplicativo com objetivo de mapear as


áreas degradadas e que oferecem risco à mata ciliar. Através da geolocalização e
identificação destes pontos, será possível um melhor acompanhamento e uma possível
intervenção na área em questão.

Figura 03 Figura 04
11

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DA FONSECA, G. D.; SANTOS DE BRITO, L.; DE SOUZA, M. A. MATA CILIAR:


UM BEM QUE PRECISADE CUIDADOS, p. 13, Novembro 2009. Disponivel em:
<http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/producoes_pde/artig
o_sofia_marques_fernandes.pdf>. Acesso em: 17 dez 2018.
EMBRAPA. EMBRAPA, 2003. Disponivel em: <https://www.embrapa.br/busca-
geral/-
/busca/Simulador%20de%20eros%C3%A3o?buscaPortal=Simulador+de+eros%
C3%A3o>. Acesso em: 17 dez 2018.
PROGRAMA Mata Ciliar - Perguntas Frequentes. Secretaria do Meio Ambiente e
Recursos Hídricos, 2018. Disponivel em:
<http://www.meioambiente.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteu
do=220>. Acesso em: 13 Outubro 2018.