Você está na página 1de 14

PLANO DE ENSINO

CURSO: ICH – Curso Geral (Psicologia e Pedagogia)


SÉRIE: 3º Semestre
DISCIPLINA: Psicologia Construtivista
CARGA HORÁRIA SEMANAL: 3 horas/aula
CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 horas

I – EMENTA

Estudo da teoria do desenvolvimento psicológico de Jean Piaget (1896-1980).


Desdobramentos dessa teoria em relação à construção da inteligência e do juízo
moral no desenvolvimento humano.

II – OBJETIVOS GERAIS:

 Distinção dos fundamentos epistemológicos e gnosiológicos que definem a


concepção de inteligência na teoria piagetiana em comparação com outros
pressupostos teóricos (empirismo, inatismo, interacionismo).
 Compreensão dos principais conceitos presentes na abordagem piagetiana
acerca do desenvolvimento psicológico da inteligência.
 Reconhecimento do método clínico piagetiano como uma técnica
psicogenética de avaliação psicológica da inteligência.

III – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Tais competências serão desenvolvidas a partir das seguintes habilidades:

 Identificar em situações-problema (casos clínicos e escolares) os principais


indicadores piagetianos do pensamento infantil nos diferentes períodos do
desenvolvimento cognitivo e moral.
 Elaborar procedimentos de intervenção psicoeducativa em situações-
problema (casos clínicos e escolares) a partir dos indicadores propostos
pela teoria piagetiana nos diferentes períodos do desenvolvimento
cognitivo e moral.
 Compreender os procedimentos metodológicos de investigação da
inteligência estudados por Piaget (abordagem psicogenética) e comparar
com procedimentos de pesquisa e intervenção em uma abordagem
psicométrica em Psicologia.
 Analisar as estruturas do pensamento infantil, em uma perspectiva
piagetiana, por meio do estudo das provas operatórias, do grafismo infantil,
dos dilemas morais e dos jogos infantis.
 Relacionar os estudos piagetianos sobre o desenvolvimento da inteligência
com os processos de aprendizagem de alunos no contexto da educação
formal e não formal.
 Ler e interpretar textos e comunicações orais através dos meios
convencionais e eletrônicos.
 Levantar informação bibliográfica através dos meios convencionais e
eletrônicos.
 Expressar o pensamento de forma clara, coerente e concisa.

IV – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Piaget: vida e obra.


2. Noção de inteligência no construtivismo piagetiano e em outras
perspectivas epistemológicas (inatismo, empirismo, interacionismo). A
Epistemologia Genética: a relação entre sujeito e objeto no Interacionismo.
3. Os principais conceitos da teoria piagetiana: assimilação, acomodação,
processo de equilibração majorante, esquema, situação-problema, conflito
cognitivo, adaptação.
4. O conceito de Estádio e a teoria do desenvolvimento cognitivo: sensório
motor, pré-operatório, operatório concreto, operatório formal.
5. O desenvolvimento do pensamento infantil por meio da representação
gráfica (desenho infantil) em uma perspectiva psicogenética.
6. Avaliação da inteligência segundo a abordagem psicométrica e a
abordagem psicogenética. O Método Clínico de Piaget e as provas
operatórias: estudo do método de pesquisa em psicologia genética,
aplicação dos testes e elaboração de material. Principais reações da
criança durante o método clínico.
7. A teoria dos Estágios do desenvolvimento moral: anomia, heteronomia,
semiautonomia, autonomia.
8. O significado do jogo em uma perspectiva piagetiana e sua aplicação como
instrumento de intervenção no desenvolvimento psicológico.
9. Os desafios da escola contemporânea na perspectiva construtivista.

V – ESTRATÉGIA DE TRABALHO

Com o objetivo de desenvolver no aluno a capacidade de identificar e aplicar os


principais conceitos epistemológicos e psicológicos da teoria de Piaget, essa
unidade de estudo utilizará as seguintes estratégias de trabalho:

(A) Aulas expositivas com esquemas em que o professor irá salientar:


 Principais características do desenvolvimento da inteligência segundo
Piaget e outras abordagens epistemológicas e psicológicas.
 Principais características do método clínico para investigação da
inteligência em comparação com outras técnicas em Psicologia.
 Principais conceitos da teoria piagetiana sobre o desenvolvimento do
pensamento.
 Principais características dos estádios do desenvolvimento cognitivo e
desenvolvimento moral.
 Os estudos piagetianos sobre o desenvolvimento da inteligência e os
processos de aprendizagem de alunos no contexto da educação formal e
não formal.
(B) Trabalhos no 1º e no 2º Bimestre como forma de articulação dos conceitos
piagetianos com a prática de entrevista com crianças.

(C) Todas as aulas terão um tempo de 20 minutos reservados para discussão


com os alunos sobre o tema pertinente à aula do dia. O tema e forma de
discussão estão sugeridos (projeção de vídeo, fragmentos de texto e situações-
problema) no Plano de Aulas.

ATENÇÃO: No sistema online há conteúdos e exercícios que podem ser


utilizados pelo aluno como material adicional aos seus estudos. O professor deve
informar os alunos a respeito disso.

VI – AVALIAÇÃO

No 1º Bimestre o aluno será avaliado da seguinte forma:

Prova individual (valor = zero a 10,0, peso 9). A prova deve conter 12 questões,
sendo que 10 questões são objetivas com valor de 0,6 cada (total 6,0) e 02
questões são discursivas com valor de 2,0 cada (total 4,0).

Exercício (1) em grupo (valor = zero a 10,0, peso 1): Os alunos em grupos irão
reunir desenhos de crianças de 02 a 15 anos, avaliar de acordo com os estágios
do desenvolvimento do grafismo (Luquet e Lowenfeld) e relacionar aos estádios
do desenvolvimento cognitivo (Piaget) propostos em aula; apresentar os
resultados em relatório escrito e em roda de conversa em sala de aula. Orientar
os alunos sobre a carta de apresentação e o termo de consentimento livre e
esclarecido (em anexo). Alertar aos alunos sobre os cuidados éticos e sigilosos
em relação ao material analisado.

No 2º Bimestre o aluno será avaliado da seguinte forma:

Prova individual (valor = zero a 10,0, peso 9). A prova deve conter 12 questões,
sendo que 10 questões são objetivas com valor de 0,6 cada (total 6,0) e 02
questões são discursivas com valor de 2,0 cada (total 4,0).

Exercício (2) em grupo (valor = zero a 10,0 – peso 1): Os alunos em grupos irão
escolher uma prova operatória, preparar o material e aplicar em duas crianças
(aproximadamente 05 anos e 10 anos). Registrar os resultados em um relatório a
ser entregue ao professor em aula. Orientar os alunos sobre a carta de
apresentação e o termo de consentimento livre e esclarecido (em anexo). Alertar
aos alunos sobre os cuidados éticos e sigilosos em relação ao material analisado.

VII – BIBLIOGRAFIA

BÁSICA

GOULART, I. B. Piaget: experiências básicas para utilização pelo professor.


27ª ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2011.
PIAGET, J. O Juízo Moral na Criança. 3ª ed. São Paulo: Summus, 1994.

PIAGET, J. Seis Estudos de Psicologia. Trad. Maria Alice Magalhães D’Amorim


e Paulo Sérgio Lima Silva. 25ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

COMPLEMENTAR

MACEDO, L. de Ensaios Construtivistas. 6ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo,


2002.

MEREDIEU, F. de O desenho infantil. São Paulo: Cultrix, 2000.

PIAGET, J.; INHELDER, B. A Psicologia da Criança. 3ª ed. São Paulo: Difel,


2003.

PIAGET, J. (1964). A Formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho


imagem e representação. 4ª ed. Rio de Janeiro: LTC Livros Técnicos e Científicos
Ed., 2010.

RAPPAPORT, C. R. Teorias do Desenvolvimento. Vol. 1. São Paulo: EPU, 1981.

Textos disponíveis na Internet

BECKER, Fernando. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. In:


Educação e Realidade, Porto Alegre, 18(1): 43-52, jan/jun. 1993. Formato do
arquivo: PDF/Adobe Acrobat. Disponível em:
http://www.marcelo.sabbatini.com/wp-content/uploads/downloads/becker-
epistemologias.pdf Acesso em: 04/11/2018.

BECKER, Fernando. O que é construtivismo? Revista de Educação AEC, Brasília,


v. 21, n. 83, p. 7-15, abr./jun. 1992. Ensino e construção do conhecimento;
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat. Disponível em:
http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_20_p087-093_c.pdf
Acesso em: 04/11/2018.

MACEDO, Lino de. A Questão da Inteligência: todos podem aprender? In:


OLIVEIRA, Marta Kohl de; SOUZA, Denise Trento R. Souza; REGO,
Teresa Cristina (orgs.). Psicologia, educação e as temáticas da vida
contemporânea. São Paulo: Moderna, 2002 (p.117-134). Formato do
arquivo: PDF/Adobe Acrobat.
Disponível em: http://www.ambiente.sp.gov.br/cea/files/2011/12/LinoMacedo.pdf
Acesso em: 04/11/2018.

PILLOTTO, S. S. D.; SILVA, M. K.; MOGNOL, L. T. Grafismo infantil: linguagem do


desenho. In: Revista Linhas - Universidade do Estado de Santa Catarina –
UDESC, Florianópolis/SC, v. 5, n. 2, 2004. Formato do arquivo: PDF/Adobe
Acrobat: http://revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1219/1033
Acesso em: 04/11/2018.
SITES E BANCO DE DADOS

BVS-PSI – Biblioteca Virtual em Saúde – Psicologia Brasil


http://www.bvs-psi.org.br/php/index.php

CAPES – Portal de Periódicos CAPES/MEC


http://www.periodicos.capes.gov.br/

EDUC@ - Publicações online em Educação


http://educa.fcc.org.br/

PEPSIC – Periódicos Eletrônicos em Psicologia


http://pepsic.bvs-psi.org.br/scielo.php

USP – Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP


http://www.teses.usp.br/

DVD Coleção Grandes Educadores – Jean Piaget com apresentação de Yves de


La Taille (ATTA mídia e educação. Editora Paulus.
http://www.paulus.com.br/portal/)
PSICOLOGIA CONSTRUTIVISTA
PLANO DE AULAS – 2019

AULA 1
- Apresentação dos objetivos dessa unidade de estudo, bibliografia, critério de
avaliação (exercícios e provas).
- Apresentação da vida e da obra de Piaget e as implicações de sua teoria para a
Psicologia e a Educação.

Leitura:
Jean Piaget: Biografia. Portal Educação.
Disponível em:
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/psicologia/jean-piaget-
biografia/53974

AULA 2
- As concepções epistemológicas da teoria de Piaget: empirismo, inatismo e
interacionismo/construtivismo piagetiano; Noção de inteligência em Piaget e em
outras epistemologias; Epistemologia Genética: a relação entre sujeito e objeto no
Interacionismo.

Leitura:
MACEDO, Lino de. A Questão da Inteligência: todos podem aprender? In:
OLIVEIRA, Marta Kohl de; SOUZA, Denise Trento R. Souza; REGO, Teresa
Cristina (orgs.). Psicologia, educação e as temáticas da vida contemporânea.
São Paulo: Moderna, 2002 (p.117-134).
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
http://www.ambiente.sp.gov.br/cea/files/2011/12/LinoMacedo.pdf

Leitura Complementar:
BECKER, Fernando. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. In:
Educação e Realidade. Porto Alegre, 18(1): 43-52, jan/jun. 1993.
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat. : http://www.marcelo.sabbatini.com/wp-
content/uploads/downloads/becker-epistemologias.pdf

Sugestão para reflexão em aula: projeção de fragmentos de um filme, por


exemplo, “A Guerra do Fogo” que apresente diferentes formas de análise da
origem do conhecimento/inteligência no homem. Ou fragmento de artigo, por
exemplo, “As meninas-lobo”, que possibilite diferentes formas de análise da
origem do conhecimento/inteligência no homem.

AULA 3
- Apresentar os principais conceitos da teoria piagetiana: assimilação,
acomodação, processo de equilibração majorante, esquema, situação-problema,
conflito cognitivo, adaptação, conhecimento físico, conhecimento social,
conhecimento lógico matemático, abstração empírica, abstração reflexiva.
Leitura:
GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo
professor. 25ª. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. Parte I.
RAPPAPORT, Clara Regina. Modelo Piagetiano. In: Teorias do
Desenvolvimento. São Paulo: EPU, 1981 Vol. 1 (p. 51 - 62).

Leitura Complementar:
BECKER, Fernando. O que é construtivismo? Revista de Educação AEC,
Brasília, v. 21, n. 83, p. 7-15, abr./jun. 1992. Ensino e construção do
conhecimento; Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat.
Disponível em: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_20_p087-093_c.pdf

Sugestão para reflexão em aula: Apresentar situações-problema que envolvam a


articulação dos conceitos estudados no cotidiano clínico e escolar.

AULA 4
- Definição de Estágio e Estádio em Piaget
- Teoria dos Estádios do desenvolvimento cognitivo: Estádio Sensório Motor

Leitura:
GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo
professor. 25ª. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. Parte II.

PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Trad. Maria Alice Magalhães


D’Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva. 25ª. Ed. - Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 2012. (Capítulo 1 – p. 13-24).

Sugestão para reflexão em aula: Explicar as diferenças entre os conceitos de


estádio e estágio. Situações-problema que envolvam o reconhecimento dos
indicadores desse período de desenvolvimento.

AULA 5
- Teoria dos Estádios do desenvolvimento cognitivo: Estádio Pré-Operatório

Leitura:
GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo
professor. 25ª. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. Parte II.

PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Trad. Maria Alice Magalhães


D’Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva. 25ª. Ed. - Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 2012. (Capítulo 1 – p. 24-40).

Sugestão para reflexão em aula: Apresentar situações-problema que envolva a


articulação dos conceitos estudados no cotidiano clínico e escolar.

AULA 6
- O desenho infantil como representação do pensamento segundo Piaget.
- Orientação sobre o trabalho do 1º bimestre; divisão dos grupos e entrega das
Cartas (modelo em anexo).

Leitura:
PIAGET, J.; INHELDER, B. O desenho. In: A Psicologia da Criança. 3ª ed. Trad.
Octavio Mendes Cajado. São Paulo: Difel, 2003. (Cap. III pág. 46-59).

Leitura Complementar:
MEREDIEU, F. de O desenho infantil. São Paulo: Cultrix, 2000.

PILLOTTO, S. S. D.; SILVA, M. K.; MOGNOL, L. T. Grafismo infantil: linguagem do


desenho. In: Revista Linhas - Universidade do Estado de Santa Catarina –
UDESC, Florianópolis/SC, v. 5, n. 2, 2004. Formato do arquivo: PDF/Adobe
Acrobat: http://revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1219/1033

Sugestão para reflexão em aula: o professor pode trazer desenhos de crianças e


propor uma análise coletiva, tirar dúvidas e articular teoria à prática. Salientar a
diferença na análise cognitiva e afetiva do grafismo infantil.

AULA 7
- Teoria dos Estádios do desenvolvimento cognitivo: Estádio Operatório Concreto
e Estádio Operatório Formal

Leitura:
GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo
professor. 25ª. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. Parte II.

PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Trad. Maria Alice Magalhães


D’Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva. 25ª. Ed. - Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 2012. (Capítulo 1 – p. 40-57 / p. 57-65)

Sugestão para reflexão em aula: Situações-problema que envolva o


reconhecimento dos indicadores desse período de desenvolvimento. Como
articulação da teoria com a prática utilizar as provas do estádio operatório formal
aplicadas por Piaget: operação lógica de probabilidade, combinatória, indução de
leis.

AULA 8
- Roda de Conversa sobre os resultados da avaliação de desenhos infantis
com entrega de relatório: discussão dos resultados em Rodas de Conversa em
sala de aula articulando com as fases do desenvolvimento cognitivo e moral
estudado no curso. Exercício 1 - zero a 10,0 – peso 1.
- Revisão dos conteúdos previstos para a avaliação do 1º Bimestre.

Sugestão para reflexão em aula: Projeção do DVD - Grandes Educadores - Jean


Piaget. ATTA Vídeos. Editora Paulus.
AULA 9
- Período previsto para Avaliação NP1 (0 a 10,0 – peso 9).
A prova deve conter 10 questões objetivas com valor de 0,6 cada (total 6,0) e 02
questões discursivas com valor de 2,0 cada (total 4,0).

AULA 10 e 11
- Mostra Pedagógica da Avaliação do 1º bimestre.
- Modelo de pesquisa em epistemologia genética e método clínico piagetiano.
Método Clínico de Piaget – estudo das provas operatórias e as principais reações
do sujeito durante as provas.
- Orientação sobre o trabalho do 2º bimestre; divisão dos grupos e entrega das
Cartas (modelo em anexo); escolha de cada grupo de uma prova operatória.

Leitura:
GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo
professor. 25ª. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. Parte III.

MACEDO, Lino de. Método clínico de Piaget e avaliação escolar. In: Ensaios
Construtivistas. 6ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002. (Cap. 11 - p. 103 –
114).

Sugestão para reflexão em aula: Análise das diferenças entre o método


psicogenético e psicométrico (a interdependência no psicodiagnóstico da queixa
escolar). Destaca-se a importancia de que o professor apresente situações-
problema que envolvam o reconhecimento das provas operatórias e as reações
esperadas pelos sujeitos tanto no cotidiano clínico como na situação escolar. Em
todos os campi temos uma caixa com as provas operatórias disponíveis para uso,
nas salas do TEAP (Psicologia) e Laboratório de Pedagogia, o professor pode
solicitar esse material ao responsável e levar na aula para manuseio dos alunos.

AULA 12 e 13
- O Desenvolvimento Moral na criança: teoria dos estágios da moralidade

Leitura:
PIAGET, Jean. O Juízo Moral na Criança. 3ª Ed. São Paulo: Summus, 1994
(Cap. 2, p. 92 – 155).

Sugestão para reflexão em aula: O professor pode selecionar os dilemas (dano


material, mentira e roubo) apresentados por PIAGET, Jean. O Juízo Moral na
Criança. São Paulo: Summus, 1994 (Cap. 2 - pag. 102 Ia Ib; IIa IIb; IIIa IIIb -
dilemas de dano material; - pag. 102 IVa IVb; Va Vb - dilemas de roubo; - pag.
120 e 121 Ia Ib; IIa IIb; IIIa IIIb; IVa IVb - dilemas de mentira.

Apresentar estes dilemas para os alunos para que julguem a partir da


intencionalidade ou quantidade do erro cometido (autonomia e heteronomia)
orientando os resultados a partir dos estágios da moral. Outra sugestão é
selecionar situações-problema que envolva o reconhecimento da moralidade em
sujeitos no cotidiano clínico e escolar.
AULA 14
- O significado do jogo e do grafismo em uma perspectiva piagetiana e suas
aplicações como instrumentos de intervenção no desenvolvimento psicológico.

Leitura:
PIAGET, Jean (1964). A Formação do símbolo na criança. 4ª. Ed. Rio de
Janeiro: LTC Livros Técnicos e Científicos Ed., 2010; (pág. 144-149 - O exercício,
o símbolo e a regra / pág. 182 a 187 - Os jogos de regras e a evolução dos jogos
infantis).

PIAGET, J; INHELDER, B. (1966) O jogo simbólico. In: A psicologia da criança.


Trad. Octavio Mendes Cajado. São Paulo: Difel, 2003. (Capítulo III – p.51-55).

AULA 15
- Os desafios da escola contemporânea na perspectiva construtivista.

Leitura:
MACEDO, L. Desafios da Escola Atual. Revista Educação. História da
Pedagogia (São Paulo), v. 1, p. 36-47, 2010.

Sugestão para reflexão em aula: O professor pode problematizar como os fatores


e processos de desenvolvimento são importantes e relevantes para a atuação de
professores, pedagogos e psicólogos, sobretudo em relação à promoção da
educação integral como um direito de todas as pessoas. Ao apoiar-se nos
conceitos discutidos ao longo do semestre, podem-se explicitar as contribuições
de Piaget para intervenções pedagógicas e psicoeducativas, no contexto escolar
ou nos contextos dele decorrentes.

AULA 16
- Roda de Conversa sobre os resultados da aplicação da prova operatória por
cada grupo, com a entrega de relatório: discussão dos resultados em Rodas de
Conversa em sala de aula articulando com as fases do desenvolvimento cognitivo
e moral estudado no curso. Exercício 2 - zero a 10,0 (peso 1).

- Revisão dos conteúdos previstos para a avaliação do 2º Bimestre.

AULA 17
Avaliação Bimestral NP2 (0 a 10,0 - peso 9).
A prova deve conter 10 questões objetivas com valor de 0,6 cada (total 6,0) e 02
questões discursivas com valor de 2,0 cada (total 4,0).

AULA 18
Mostra Pedagógica da Avaliação do 2º bimestre.

AULA 19
Prova Substitutiva.

AULA 20
Exame.
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP.
Campus ______________________

Carta de Apresentação

Prezado responsável,

A disciplina Psicologia Construtivista do Curso de ___________________


(3º./2º. semestre) da Universidade Paulista (UNIP-SP) tem como uma de suas
propostas o estudo da teoria do desenvolvimento e da aprendizagem do
psicólogo suíço Jean Piaget.
O objetivo de nosso trabalho é coletar desenhos livres de crianças com
idade entre 02 a 15 anos para compreender o desenvolvimento do pensamento
infantil por meio da representação gráfica em uma perspectiva psicogenética.
Para isso os alunos irão entregar as crianças (em grupo) sulfite e caneta
hidrocor (ou giz de cera) e solicitar que façam um desenho livre e depois irão
anotar idade, nome e o que cada criança desenhou. Os desenhos das crianças
têm caráter puramente acadêmico e serão utilizados única e exclusivamente para
esse fim.
A atividade será realizada por alunos regularmente matriculados no Curso
de Psicologia da UNIP e seguirá com base em procedimentos éticos, tanto para o
entrevistado como para a Instituição.
Agradecemos antecipadamente a sua colaboração na formação de nossos
alunos e colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

(Cidade), _____ de ______________ de 2019.

___________________________ ______________________________
Coordenador Local Professor responsável pelo estudo
Curso Psicologia/Pedagogia

Autorizo a entrevista

__________________________________
(Nome legível / CPF / Assinatura do responsável / Carimbo da Instituição)
Instituto de Ciências Humanas
Curso de Psicologia / CEPPE – Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido

1. Nome do projeto: Estudo do desenvolvimento do grafismo infantil.


2. Objetivo Geral: O objetivo de nosso trabalho é coletar desenhos livres de crianças com idade
entre 02 a 15 anos para compreender o desenvolvimento do pensamento infantil por meio da
representação gráfica em uma perspectiva psicogenética.
3. Procedimentos: Os alunos irão entregar as crianças (em grupo) sulfite e caneta hidrocor (ou giz
de cera) e solicitar que façam um desenho livre e depois irão anotar idade, nome e o que cada
criança desenhou. Os desenhos das crianças têm caráter puramente acadêmico e serão utilizados
única e exclusivamente para esse fim. A atividade será realizada por alunos regularmente
matriculados no Curso de Psicologia/Pedagogia da UNIP e seguirá com base em procedimentos
éticos, tanto para o entrevistado como para a Instituição.
4. Garantia de acesso: em qualquer etapa do estudo, você terá acesso aos profissionais
responsáveis pela pesquisa para esclarecimento de eventuais dúvidas. O principal investigador é
o (a) Professor (a) __________ (nome do professor responsável pela disciplina no Campus onde
está sendo realizado o estudo) que pode ser encontrado no endereço __________ (endereço do
Campus da UNIP onde o professor trabalha), telefone (s) ________. Se você tiver alguma
consideração ou dúvida sobre a ética da pesquisa, entre em contato com o CEPPE – Centro de
Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação – Rua Dr. Bacelar, 1212 – Vila Clementino – CEP
04026-002 - São Paulo – Capital – tel.: (11) 5586.4204 – e-mail: ceppe@unip.br.
5. Garantia de saída: é garantida a liberdade da retirada de seu consentimento a qualquer
momento, deixando de participar deste estudo, sem qualquer prejuízo;
6. Direito de confidencialidade: será preservada sua identidade, assim como as identidades de
todas as pessoas por você referidas.
_________________________________________________________________

Eu, _______________ acredito ter sido suficientemente informado a respeito do que li ou do que
foi lido para mim, sobre o estudo do desenvolvimento do grafismo infantil. Concordo
voluntariamente em participar deste estudo, sabendo que poderei retirar o meu consentimento a
qualquer momento, antes ou durante a realização do mesmo, sem penalidades ou prejuízos.

__________________________________ __________________ / /
Assinatura do sujeito/representante legal Local Data

Declaro que obtive de forma apropriada e voluntária o Consentimento Livre e Esclarecido deste
sujeito ou de seu representante legal para a participação neste estudo.

__________________________________ _________________ / /
Nome legível e RA do (s) aluno (s) responsáveis pelo estudo.
Assinatura do Aluno Local Data.
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP.
Campus ______________________

Carta de Apresentação

Prezado responsável,

A disciplina Psicologia Construtivista do Curso de _______________


(3º./2º. semestre) da Universidade Paulista (UNIP-SP) tem como uma de suas
propostas o estudo da teoria do desenvolvimento e da aprendizagem do
psicólogo suíço Jean Piaget.
O objetivo de nosso trabalho é aplicar alguns jogos piagetianos em
crianças com idade entre 05 a 10 anos para compreender o desenvolvimento do
pensamento infantil.
A atividade tem caráter puramente acadêmico, será utilizada única e
exclusivamente para esse fim e realizada por alunos regularmente matriculados
no Curso de Psicologia da UNIP e seguirão os procedimentos éticos.
Agradecemos antecipadamente a sua colaboração na formação de nossos
alunos e colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

(Cidade), _____ de ______________ de 2019.

___________________________ ______________________________
Coordenador Local Professor responsável pelo estudo
Curso Psicologia/Pedagogia

Autorizo a entrevista

__________________________________
(Nome legível / CPF / Assinatura do responsável / Carimbo da Instituição)
Instituto de Ciências Humanas
Curso de Psicologia / CEPPE – Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido

1. Nome do projeto: Estudo sobre o desenvolvimento o pensamento infantil segundo Piaget.


2. Objetivo Geral: O objetivo de nosso trabalho é aplicar alguns jogos piagetianos em crianças
com idade entre 05 a 10 anos para compreender o desenvolvimento do pensamento infantil.
3. Procedimentos: A atividade tem caráter puramente acadêmico, será utilizada única e
exclusivamente para esse fim e será realizada por alunos regularmente matriculados no Curso de
Psicologia da UNIP e seguirão os procedimentos éticos.
4. Garantia de acesso: em qualquer etapa do estudo, você terá acesso aos profissionais
responsáveis pela pesquisa para esclarecimento de eventuais dúvidas. O principal investigador é
o (a) Professor (a) __________ (nome do professor responsável pela disciplina no Campus onde
está sendo realizado o estudo) que pode ser encontrado no endereço __________ (endereço do
Campus da UNIP onde o professor trabalha), telefone (s) ________. Se você tiver alguma
consideração ou dúvida sobre a ética da pesquisa, entre em contato com o CEPPE – Centro de
Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação – Rua Dr. Bacelar, 1212 – Vila Clementino – CEP
04026-002 - São Paulo – Capital – tel.: (11) 5586.4204 – e-mail: ceppe@unip.br.
5. Garantia de saída: é garantida a liberdade da retirada de seu consentimento a qualquer
momento, deixando de participar deste estudo, sem qualquer prejuízo;
6. Direito de confidencialidade: será preservada sua identidade, assim como as identidades de
todas as pessoas por você referidas.
_________________________________________________________________

Eu, _______________ acredito ter sido suficientemente informado a respeito do que li ou do que
foi lido para mim, sobre o estudo do desenvolvimento do grafismo infantil. Concordo
voluntariamente em participar deste estudo, sabendo que poderei retirar o meu consentimento a
qualquer momento, antes ou durante a realização do mesmo, sem penalidades ou prejuízos.

__________________________________ __________________ / /
Assinatura do sujeito/representante legal Local Data

Declaro que obtive de forma apropriada e voluntária o Consentimento Livre e Esclarecido deste
sujeito ou de seu representante legal para a participação neste estudo.

__________________________________ _________________ / /
Nome legível e RA do (s) aluno (s) responsáveis pelo estudo.
Assinatura do Aluno Local Data.