Você está na página 1de 16

Nosso serviço ao Senhor

Billy Pinheiro

Este livreto é o resultado da transcrição de uma mensagem que o autor compartilhou com um
grupo de cristãos na cidade do Rio de Janeiro em 05/05/2015.

Publicado como e-book por


© Esquina de Comunhão
Blog: www.esquinadecomunhao.blogspot.com.br
Página no Facebook: www.facebook.com/esquinacomunhao
Canal no youtube: https://goo.gl/O6nqn5

Revisão: Gustavo Peixoto de Oliveira

Permissões

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer


formato, desde que citada a fonte e o autor, não altere o conteúdo original e não o utilize para
fins comerciais, que seja distribuido gratuitamente.

Contato

esquinadecomunhao@gmail.com

Salvo outra indicação, todas as citações bíblicas são da versão Revista e Atualizada de João
Ferreira de Almeida, 2.a edição, da Sociedade Bíblica do Brasil.

A presente publicação visa a edificação do corpo de Cristo e a propagação do evangelho do


Senhor Jesus e não tem a intenção de levantar qualquer polêmica ou trazer constrangimento a
quem quer que seja. “Na tua luz, vemos a luz...” (Sl 36:9), “...em parte conhecemos...”(1 Co
13:9).

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 2


Conteúdo

Feitos servos de Deus ....................................................................................................... 5

Sendo fiéis no pouco ........................................................................................................ 6

Recebendo a recompensa pelo serviço ao Senhor .......................................................... 7

Buscando a simplicidade no servir ao Senhor .................................................................. 8

Tendo a motivação correta no servir ............................................................................... 9

Comece a servir nas pequenas coisas ............................................................................ 10

Sendo equipados para o serviço através do ministério da Palavra ................................ 12

Cooperando uns com os outros ..................................................................................... 13

Alargando o coração em generosidade ao servir ........................................................... 13

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 3


Nosso serviço ao Senhor

Bom dia meus irmãos! Que a graça e a paz do Senhor Jesus esteja com cada um
de vocês de uma maneira abundante e real.

Acabamos de ter um momento de louvor e adoração e quando fazemos isso


agradamos ao coração do nosso Deus, pois ele é aquele que procura verdadeiros
adoradores que o adoram em espírito e em verdade.

Nesta manhã eu gostaria de repartir com vocês algo que está no meu coração.
Para isso vamos ler o Salmo de número 100.

1 Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras.


2 Servi ao SENHOR com alegria,
apresentai-vos diante dele com cântico.
3 Sabei que o SENHOR é Deus;
foi ele quem nos fez, e dele somos;
somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio.
4 Entrai por suas portas com ações de graças
e nos seus átrios, com hinos de louvor;
rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome.
5 Porque o SENHOR é bom,
a sua misericórdia dura para sempre,
e, de geração em geração, a sua fidelidade.

Que coisa maravilhosa diz o salmista – quem deve ter sido Davi – ao reconhecer
isto em relação ao Senhor. Há um apelo do coração do salmista, o qual certamente é
também do Espírito Santo, por algumas coisas neste salmo. Em primeiro lugar, para
celebrar com júbilo ao Senhor; em seguida, para servir ao Senhor; depois, apresentar-
se diante dele com gratidão. Tudo isso por uma razão: porque o SENHOR é bom!
Cremos nisso? Deus é bom! Ele não só é bom, mas também para sempre
misericordioso.

Há alguns imperativos para nós neste salmo, mas eu gostaria apenas de pinçar
um deles para nossa meditação: “servi ao SENHOR com alegria”. Às vezes, podemos
estar servindo ao Senhor, porém, não com alegria. Paulo até mesmo disse que algumas
pessoas estavam pregando o Evangelho por inveja. Ainda que a pregação seja
motivada pela inveja, alguns que a ouvirem poderão se converter ao Senhor, mas
aquelas pessoas que estiverem pregando por inveja certamente perderão a graça de
estarem servindo-o. Mais ainda, perderão a recompensa do Senhor na Sua volta. Por
outro lado, aqueles que receberem a Palavra de Deus, ainda que por uma pregação
motivada pela inveja, receberão o Evangelho.

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 4


Feitos servos de Deus

Entretanto, o convite para cada um de nós é que sirvamos ao Senhor com


alegria! Deixe-me fazer uma pergunta muito básica: você é servo de Deus? Se por um
momento você vacilou em sua mente em responder afirmativamente a esta pergunta,
veja o que diz Romanos 6:22:

“Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes


o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna.”

Após ler esta afirmação tão maravilhosa da Palavra, ainda há alguma dúvida em
seu coração? Se você e eu já cremos em Jesus Cristo, fomos libertados dos nossos
pecados, fomos salvos, nascidos de Deus, a Palavra de Deus está nos afirmando que
somos agora servos de Deus. Somos filhos de Deus, mas também somos seus servos e
chamados a servir ao Senhor dos Senhores e Rei dos reis. Este é um chamado para
cada um de nós. Deus nos chamou para servi-lo, para sermos Seus ministros.

A palavra “ministro”, ou “ministério” tem sido muito mal interpretada


ultimamente no meio da cristandade. Quando se fala em ministério, pensa-se em fazer
algo que dê projeção diante dos homens, coisas grandiosas e visíveis. Porém,
“ministério” significa apenas “serviço”, ou “servir”, ou ainda “diaconia”. Somos
ministros de Deus para ministrar ao Senhor. Além disso, Ele nos fez seus sacerdotes.
Qual a função do sacerdote? Ministrar ao Senhor diretamente ou através do servir aos
homens de acordo com a vontade de Deus.

Deus chamou a todos nós, sem exceção, para servi-lo. Todos fomos incluídos
neste chamamento. A questão é se vamos atender a este chamado e obedecer ao
Senhor, se permaneceremos fieis ou não ao serviço que Deus nos confiou.

Conhecemos a parábola dos talentos em Mateus 25. A expressão lá é “servo


bom e fiel; foste fiel no pouco sobre o muito te colocarei.” A questão é sermos fiéis ao
serviço confiado às nossas mãos. Moisés orou:

“Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das
nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.” (Salmo 90:17)

Ele estava fazendo algo e desejava a confirmação do Senhor. E quando a


motivação do nosso serviço é correta, o Senhor confirma esse serviço.

O livro de Eclesiastes nos diz: “tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o
conforme as tuas forças (...)” (Ec 9:10). Você se lembra que na parábola dos talentos o
senhor daqueles servos, o qual tipifica o nosso Senhor Jesus, distribuiu os talentos
conforme a capacidade de cada um? Ou seja, o Senhor nunca colocará em nossas
mãos aquilo que não teremos capacidade de fazer. Ele não requer de nós aquilo que
não conseguimos fazer. O serviço que Ele requer de nós é de acordo com o que somos,
conforme a capacidade que Ele mesmo nos deu.

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 5


Sendo fiéis no pouco

“Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o
muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mt 25:21)

É um grande privilégio para cada um de nós servir ao Senhor. Deus nos chama
para servi-Lo. Todavia, às vezes não temos essa consciência e não somos fieis naquele
pouco que Deus nos confia. Durante este tempo presente até a Sua volta, por mais que
trabalhemos, por mais que sirvamos, é ainda o pouco, porque o Senhor tem coisas
muito maiores para nos dar no porvir. Mas precisamos servir agora, sermos treinados,
ainda que neste pouco, e sermos fieis. Então o nosso coração deve ter em primeiro
lugar essa clareza de saber que o Senhor nos chamou, que somos os seus servos, que
há um pouco colocado em nossas mãos e que precisamos ser fieis neste pouco. O
Senhor Jesus disse que, quando o Filho do homem vier nas nuvens com seus anjos, Ele
retribuirá a cada um segundo as suas obras (cf. Mt 16:27).

Vejam que coisa tremenda! O Rei dos reis fez-nos servos dele, e nos chama
para servi-lo, e recompensar-nos-á por todo serviço prestado a Ele. Não há serviço que
você faça ao Senhor que Ele não o recompense. Isto é um estímulo do Senhor para
nós. Com Ele está o galardão! Quando chegarmos diante do Senhor, que possamos ser
encontrados não com as mãos vazias, não com o nosso talento enterrado, mas com as
mãos cheias, pela graça de Deus, pois o Senhor recompensará a cada um segundo as
suas obras.

Aqueles que gostam de ser bem pragmáticos podem estar se perguntando:


“qual é o meu serviço, o que eu devo fazer?” Alguns de nós, de fato, não sabe, de
maneira que nos indagamos sobre qual será o nosso serviço ao Senhor. Queridos, há
uma infinidade de serviços! Eu diria que tudo que vier a sua mão para fazer, faça.
Qualquer coisa!

Entre a irmandade, geralmente, há conceitos errados. Por exemplo, algo muito


negativo é pensar que servir ao Senhor acontece somente nas reuniões da igreja. Não!
Mesmo nas pregações, no nosso falar, muita ênfase tem sido dada ao funcionamento
de reuniões. Preocupamo-nos muito em falar disso. Imaginem se o serviço ao Senhor
fosse limitado apenas às reuniões?!

Queridos, as reuniões são apenas um tempo para nos ajuntarmos e adorarmos


ao Senhor em comunhão; para expressarmos a nossa gratidão; para ouvir a Palavra
ministrada. O serviço maior de edificação ocorrerá fora das reuniões. Você é um
sacerdote para funcionar não apenas nas reuniões. Enquanto nelas uma parte
pequena do seu serviço poderá manifestar-se, mas será fora das reuniões onde as
coisas acontecerão na sua plenitude. Será no seu lar, no seu trabalho, no mundo – o
qual é o campo. Ali é onde você deve funcionar naquilo que Deus colocar diante de
você.

Pela Palavra do Senhor, somos ensinados que todo membro do corpo de Cristo,
todo servo de Deus, tem uma capacitação, um dom, ainda que não saibamos qual o
Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 6
seja. Às vezes, outras pessoas podem saber melhor do que nós qual é o dom que
temos, pois elas notam a graça de Deus em nosso serviço. Porém, não há problema
algum não saber qual é o nosso dom. Pode ser até melhor a fim de que a soberba não
suba ao nosso coração. Você tem é que funcionar, envolver-se nas coisas do Senhor,
entrar em Sua presença e estar diante dEle fazendo aquilo que veio diante de você
para fazer.

O que podemos fazer? Mesmo nas reuniões há muitas coisas para serem feitas.
Por exemplo, onde estamos aqui, muitos foram responsáveis por várias coisas que
estão funcionando: o local está limpo; as gravações estão sendo feitas; o sistema de
som está funcionando; alguns estão fazendo a alimentação; outros trouxeram coisas
necessárias para a reunião; etc. Entretanto, fora do contexto da reunião há uma
quantidade muito maior de serviços a serem feitos.

Às vezes, pensamos que servir ao Senhor requer um grande feito diante dos
homens. Caso você pensava que era assim, mude seu conceito e comece nas pequenas
coisas. Faça o que vier às suas mãos para fazer. Comece a servir ao Senhor, ainda que
seja com coisas pequenas, pois, mesmo que você se sinta incapacitado para fazer algo,
você poderá servir ajudando aqueles que estão fazendo algo para o Senhor.

Recebendo a recompensa pelo serviço ao Senhor

Eu me recordo que há muitos anos atrás, enquanto meditava em I Samuel 30,


veio-me algo como que uma revelação, algo que impressionou meu coração. Em um
certo momento, quando Davi e seus seiscentos homens voltaram para casa, viram que
suas mulheres e filhos haviam sido levados cativos e que tudo havia sido tomado.
Então, Davi e aqueles seiscentos homens foram atrás dos amalequitas para tentar
reconquistar o que havia sido levado. No entanto, no meio do caminho, duzentos
desses homens, cansados, não conseguiram prosseguir e ficaram para trás tomando
conta da bagagem. Os demais foram em frente. O Senhor os abençoou e tiveram
sucesso nessa batalha. Voltaram com os despojos, mas, assim que voltaram, surgiu um
conflito entre eles. Os quatrocentos que foram à batalha não queriam dividir os
despojos com os duzentos homens que ficaram na retaguarda cuidando das bagagens,
mas a palavra de Davi foi muito interessante. Ele disse: “não fareis assim, irmãos meus,
com o que nos deu o Senhor, que nos guardou e entregou às nossas mãos o bando que
contra nós vinha. Quem vos daria ouvidos nisso? Porque qual é a parte dos que
desceram à peleja, tal será a parte dos que ficaram com a bagagem; receberão partes
iguais.” (I Rs 30:23-24) A divisão dos despojos foi, assim, estabelecida em Israel.

Isto é uma figura do nosso verdadeiro rei Davi, o Senhor Jesus, sobre como
tratará os seus servos. Há muitas vezes ciúmes entre os irmãos por causa dos serviços.
Como já citei, Paulo, o apóstolo, diz que até mesmo o Evangelho era pregado por
inveja, por ciúmes. Ficaram com ciúmes de Paulo e foram pregar o Evangelho também
(cf. Fl 1:15-18).

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 7


Queridos, no reino de Deus não deve acontecer isso, porque, mesmo que você
fique na retaguarda dos que vão à frente, a sua recompensa será igual a deles. Não há
necessidade de ciúmes ou brigas. Vamos ler alguns versos muito claros e que nos
estimulam bastante no serviço uns com os outros e no companheirismo.

“Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe recebe aquele que me
enviou. Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de
profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de
justo. E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes
pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo
algum perderá o seu galardão” (Mateus 10:40-42).

Veja como o Senhor irá retribuir o serviço e as obras de cada um de nós: “quem
vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe recebe aquele que me enviou.” Agora,
veja que interessante: “quem recebe um profeta no caráter de profeta receberá”...
apenas o galardão de receber uma pessoa? Não! Ele receberá o galardão de profeta!
Você já percebeu isso? Os que ficam na retaguarda têm a mesma porção dos que vão à
frente. Se você recebe um profeta no caráter de profeta, o teu galardão será de
profeta! Que coisa tremenda! Quando eu percebi isso, meus olhos se abriram. Não
posso ir, mas quero ajudar o profeta a ir. Não posso pregar o Evangelho, mas ajudo
quem prega. Se não posso fazer algum serviço ao Senhor, mas se alguém pode, eu
quero pelo menos ajudá-lo nesse serviço. Se posso ficar na retaguarda, ficarei, pois isto
trará honras e glórias ao Senhor. E mais, recompensas para mim mesmo! Que coisa
gloriosa! Então, se você não pode ir, mas ora secretamente em favor de quem vai, o
Senhor recompensá-lo-á.

Não deve haver disputas entre os filhos de Deus. Os homens de Davi


começaram a disputar. Os que foram, pensaram: “nós fomos, sofremos a guerra,
pegamos na espada, mas vocês ficaram aqui descansando, dormindo sobre a
bagagem”. Eles desprezaram os que ficaram na retaguarda, mas o rei não. Ele disse:
“qual é a parte dos que desceram à peleja, tal será a parte dos que ficaram”.

Assim, o Senhor também diz: “se você recebe um profeta no caráter de profeta,
o teu galardão é de profeta” (Mt 40:41a). Veja que glória! Que isso abra os seus olhos
e o anime a servir junto com os que estão servindo. “Quem recebe um justo, no caráter
de justo, receberá o galardão de justo. E quem der a beber, ainda que seja um copo de
água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que
de modo algum perderá o seu galardão." (Mt 40:41b)

Buscando a simplicidade no servir ao Senhor

O Senhor Jesus está mostrando que é muito simples. Você pode servir ao
Senhor dando um copo de água a um dos seus pequeninos. O Senhor usou um
exemplo de algo extremamente simples: dar um copo de água a um de seus
pequeninos. Não há nenhum esforço nisso. Qualquer pessoa pode fazer isso. Mas
porque você deu um copo de água a um dos Seus pequeninos, isso não será
esquecido pelo Senhor. Isso será lembrado e recompensado. Olha que Glória! Este é
Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 8
o nosso Senhor, justo, generoso, recompensador. É a Ele quem você serve. Você não
serve a alguém que depois de muitos anos o servindo ele o descarta. São assim os
tiranos; não o Senhor! Servi ao Senhor com alegria. Tenhamos alegria em servi-Lo
porque o nosso Deus é maravilhoso, bondoso e generoso com seus filhos. Ele lhes
concede dádivas e os recompensa.

Então, qual é a barreira para servir ao Senhor? “Ah, não sei pregar”; “não sou
nenhum profeta”; “não posso viajar”; “tenho minha família e compromissos”, etc. Se
assim for, fiquem com a bagagem; fiquem na retaguarda daqueles que vão; abençoem
a eles; os enviem na bênção do Senhor; contribua financeiramente, ou em oração; doe
alguma ajuda, de alguma forma; não fique de fora desta bênção. Repito, não fique de
fora! Isto lhe trará bênção e recompensa. Além disso, trará glória ao nome do Senhor!
No entanto, comece a servir nas pequenas coisas. Seja fiel nas pequenas coisas.

Em I Coríntios 12, Paulo estava escrevendo o que é o corpo de Cristo. Ele


mencionou as disputas que às vezes surgem entre os membros: o pé querendo ser a
mão, os ouvidos querendo ser olhos... Isso é algo terrível! Normalmente, o problema é
esse. As pessoas querem servir ao Senhor, pois são servas de Deus. Desejam servi-Lo,
mas naquilo que Deus não as chamou para fazer. Veja que problema. E por quê isso,
irmãos? Porque a motivação não é correta. A motivação não é o Senhor, mas nós
mesmos. Queremos ser vistos pelos homens. Queremos fazer o que Deus deu para
outro fazer, principalmente os serviços e dons que se manifestam publicamente nas
reuniões.

Tendo a motivação correta no servir

Toda obra, disse o Senhor Jesus, será recompensada, mas é-nos ensinado que
isto é verdadeiro para aquelas obras que são originadas na motivação correta. O que o
Senhor Jesus disse, por exemplo, com relação à oração? Quando você orar, é para
fazer como os hipócritas, que fazem longas orações em praça pública? Não! O Senhor
Jesus disse: “entra no teu quarto em secreto e o teu Pai que vê em secreto te
recompensará”. E por que será recompensado? Porque a motivação é ir diante de
Deus.

Agora, o que o Senhor Jesus disse a respeito daqueles hipócritas que estavam
orando no meio das praças para serem vistos pelos homens? “Esses já têm a sua
recompensa”. Qual era a recompensa que eles estavam querendo? Serem vistos pelos
homens. Então, por favor, um apelo que eu lhe faço e a mim mesmo: não sejamos
tolos. Tenhamos a motivação correta. Você quer fazer as coisas para os homens
verem? Está bem, você terá a sua recompensa. Aliás, pode até ser que nem essa
recompensa tenha, pode ser que os homens nem reconheçam. A pessoa quer ser vista
pelos homens e eles acham uma chatice aquela pessoa. Nem a recompensa dos
homens ela tem. Todavia, imaginemos que você tenha. Você recebeu a recompensa
Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 9
dos homens. Que “maravilha”, não? Apesar disso, você chegará diante do Senhor com
as mãos vazias porque não terá recompensa diante do Senhor.

O que queremos é a glória de Deus, a recompensa que vem do Senhor, porque


ela é eterna e duradoura. Ela é a verdadeira recompensa, dada pelo Senhor dos
senhores. O elogio do Senhor é o que vale, e não o dos homens! Aliás, a palavra do
Senhor em Provérbios nos diz que o homem é provado através dos elogios que ele
recebe e, às vezes, ficamos correndo atrás de elogios. “Vou dar uma palavra... um
testemunho... quero um elogio dos irmãos...” A gente não fala assim, mas pensa. Isso é
pura perda de tempo! Então, se a motivação é correta, esse serviço será
recompensado. O Senhor colocou num nível mais simples, de um copo de água que
você der. Assim, há espaço para todos nós servirmos ao Senhor. Há uma diversidade
de coisas a serem feitas e, se fizermos com a motivação correta, de agradar ao Senhor,
elas têm valor. Comece a fazer uma pergunta para você mesmo a respeito do seu
serviço, se ele está sendo feito com a motivação ao Senhor, ou não. Não quero dizer
para você parar de fazer o seu serviço. Você pode ficar pesado a ponto de ter de se
arrepender se a motivação não for correta. Não é para você dizer consigo mesmo:
“não vou mais fazer isso”. Não! É para você continuar a fazer, mas agir com a
motivação correta, fazer ao Senhor. Pode ser a mesma coisa, mas a motivação deve
ser ao Senhor.

Comece a servir nas pequenas coisas

Comece com pequenas coisas. Faça como o salmista, que disse: “Senhor, não
ando à procura de grandes coisas... Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma...”
(Sl 131:1-2). Sossegue a sua alma. Não busque coisas grandiosas. Você está diante do
Senhor. Qualquer coisa que vier à sua mão para fazer, faça como que para o Senhor,
com toda a simplicidade e singeleza do seu coração; com toda a alegria e amor. Como
Paulo disse, você pode fazer tudo, mas se não for movido pelo amor, nada será
aproveitado. Nada! Sabe o que é nada? Nada mesmo! No tribunal de Cristo, o fogo
passará às obras em depuração, e o que sobrará? Nada! Mas se você fizer com a
motivação correta, em amor ao Senhor, pelo Senhor, para o Senhor, o fogo passará e
depurará boas obras. Será como o ouro, as pedras preciosas e a prata, e permanecerá,
e você ganhará o seu galardão diante do Senhor.
Há muitas disputas entre os filhos de Deus. Isso é outra infantilidade, mas
existe entre nós. Mas, aqueles que estão crescendo no Senhor, sejam mais adultos e
tenham tranquilidade em servir e ajudar aos que servem. Cada um busque servir ao
Senhor na sua capacidade. Envolva-se nas coisas do Senhor. Comece nas coisas simples
e pequenas e, se o Senhor quiser, Ele o colocará em coisas maiores. Não despreze os
pequenos começos.

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 10


Alguém pode perguntar: “mas, irmão Billy, em quê servirei”? Comece, por
exemplo, em sua casa. Às vezes, queremos sair, pregar o Evangelho longe, no exterior,
em qualquer lugar, mas que tal você começar em casa? Se você tiver filhos pequenos,
a responsabilidade de servir ao Senhor ministrando as coisas de Deus a eles é sua! Não
terceirize isso. Não passe para os outros, para as irmãs...

Algumas irmãs aqui, por exemplo, ajudam-nos cuidando das crianças. Daí, você
diz consigo mesmo: “vou levar as crianças à reunião porque as irmãs ministram o
ensino da Palavra...” Amém! Isto é bom. As irmãs vão ganhar o galardão delas por isso,
mas a responsabilidade em levar os seus filhos ao Senhor é sua, pai e mãe! Comece no
pouco. Seja fiel neste pouco.

Outro exemplo simples: comece a servir orando. Você pode orar. Se você acha
que não tem nenhum dom, pelo menos você pode orar. Interceda. Você é sacerdote
de Deus. Você pode interceder e colocar as situações diante de Deus. Às vezes você
percebe situações ruins entre os irmãos; coisas das trevas, que não são de carne e
sangue; coisas de principados e potestades; o inimigo entrando no meio do povo de
Deus colocando dissenções e facções... Se coloque na brecha e interceda! O Senhor
disse ao profeta Ezequiel: “busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se
colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra para que eu não a destruísse;
mas a ninguém achei.” (Ez 22:30)

Vejam: o Senhor não encontrou uma pessoa sequer que intercedesse em favor
daquela terra. Ele não queria exercer juízo, mas não encontrou ninguém que estivesse
intercedendo em favor dela. Basta uma pessoa, quem pode ser você ou eu! Pode ser
que ninguém esteja orando por uma situação na igreja, mas, você, no seu secreto, está
levando aquilo diante de Deus. E o Senhor que vê em secreto o recompensará por isto.
Mais ainda, o Senhor virá e abençoará, respondendo a sua oração. Trará glória ao
nome dEle!

É simples orar, interceder! Interceda, se você não sabe em quê servir. Comece
orando. Ore pelas pessoas, por quem Deus colocar em seu coração. Ainda que sejam
orações simples, objetivas... Não é preciso orar durante horas... Se você tem essa
graça, ótimo, mas se não tem, a graça que você tem, ainda que seja um só minuto.
Seja fiel neste minuto. Ótimo, excelente! Boa coisa isto é. Seja um minuto apenas, ou
mesmo trinta segundos. Você pode levantar pela manhã e dizer: “Senhor, lembrei-me
do João. Estenda a sua mão sobre ele e o cubra com a tua proteção e graça”. Você não
deve ter gastado 10 segundos para fazer esta oração! Isso é um serviço e o seu Pai,
que vê em secreto, o recompensará. Então, há trabalho para todos! Ninguém precisa
ficar ocioso. Aliás, os ociosos correm grandes riscos, inclusive de serem atacados em
suas mentes e corações por Satanás. Envolva-se e deixe a ociosidade de lado.

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 11


Podemos começar com as pequenas coisas. Lembrem-se de alguns servos de
Deus no passado, como, por exemplo, Josué. Deus o usou grandemente, mas como foi
que ele começou a servir ao Senhor? Vocês se lembram? Diz a palavra que ele era o
servidor de Moisés. Ele ajudava Moisés. Talvez, pode ser que quando Moisés se
cansava de carregar aquela vara, Josué a tomava para carregar. Ele era o pajem de
Moisés. Josué ajudava Moisés no serviço dele, para que ele pudesse fazer o que tinha
de ser feito. Mas antes de o Senhor levar Moisés, o que Ele fez? Chamou Josué e disse:
“sê forte e corajoso! Não to mandei eu?” Agora é com você Josué. Ele era um servidor
de Moisés.

Vejam outro exemplo: Elias tinha um servo. Qual era o nome desse servo?
Alguém se lembra? Eliseu. A Bíblia registrou um serviço interessante que Eliseu fazia
para Elias. Era um serviço simples. Eliseu jogava água na bacia para Elias lavar as mãos.
Isto ficou registrado! Era um serviço muito simples, mas ele estava ajudando a um
servo de Deus. E o que Deus fez depois que Ele levou Elias? “Vem aqui Eliseu. Fique
esperto. Porque se você vir Elias partir você receberá a porção dobrada do espírito de
Elias sobre você”. Se você ler a Bíblia, verá que é interessante, porque Eliseu, ao final,
realizou o dobro de milagres de Elias. Ele foi usado por Deus com porção dobrada.
Contudo, seu serviço começou “pequeno”. Os diáconos, diz a Palavra, se
desempenharem bem o serviço, o que alcançarão? Ousadia na fé!

Sabem, irmãos, a Palavra já se cumpre hoje, antes mesmo da volta do Senhor.


“Foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei”. O Senhor multiplicará a sua
capacidade. Não para você mesmo, mas para a glória dEle; não para ser notado pelos
homens, mas para que o Senhor possa realizar a obra dEle através de você como servo
dEle. Comece, então, a servir o Senhor com toda a simplicidade. O que vier à tua mão,
faça conforme as tuas forças. O que significa? Pode ser uma ajuda financeira a alguém,
uma visita, ou mesmo um simples telefonema. Às vezes, você vai evangelizar de casa
em casa ou na rua distribuindo folhetos, ou então vai ligar para seus amigos. O que
quer que seja. Será a forma com que o Senhor o orientar no momento. Não há
necessidade de ninguém lhe ensinar isso. A unção que dEle recebemos nos ensina
todas as coisas (cf. 1 Jo 2:27).

Sendo equipados para o serviço através do ministério da Palavra

É claro que precisamos dos irmãos que nos servem com o ministério da Palavra,
quais sejam o apóstolo, o profeta, o mestre , o pastor, ou o evangelista, a fim de que
sejamos aperfeiçoados, equipados. Mas aperfeiçoar para quê? Para o ministério, para
o nosso serviço. Pela graça de Deus estamos aqui buscando aperfeiçoar os irmãos pela
Palavra, para que possam servir, e não para ficarem aqui, embora seja tão bom
estarmos aqui. Deus falou assim a um profeta: “você fala a eles, é como se estive

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 12


cantando canções para eles. Acham maravilhoso. Mas ficam nisso, não a colocam em
obra” (cf Ez 33:32). Às vezes, sentimo-nos assim, pensamos, ou dizemos uns para os
outros: “que palavra, que maravilha! Estou bebendo, desfrutando da Palavra”! Mas,
depois que acaba a reunião, nada acontece. Ou seja, fica-se no “como quem canta
canções”. Não! Que a Palavra seja recebida! “...acolhei, com mansidão, a Palavra em
vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma” (Tg 1:21). O problema
está na nossa alma – na nossa vontade, nas nossas emoções e na nossa mente.
Precisamos nos conformar. Então, conforme-se hoje com esta palavra: você é um(a)
servo(a) de Deus! Sirva ao Senhor! O que vier às suas mãos para você fazer, faça-o com
a força que você tem. Você pode murmurar: “ah, eu tenho pouca força”. Então, faça
com a força que você tem. “Ah eu só posso dar um copo de água”. Dê, então, um copo
de água! Seja fiel e você receberá o galardão.

Cooperando uns com os outros

“Poxa vida, irmão... Não posso ir...”, você poderá dizer. Está bem, então ajude a
quem pode ir. Ore por quem pode ir fazer a obra de Deus em alguns aspectos que você
sente não ter a capacitação. Como eu já disse aqui, será maravilhoso, porque a obra
será realizada! Eles farão a obra e o esforço será menor. Eles terão mais graça para ir
porque você está ajudando. Eles receberão a recompensa do Senhor e você também!

Vejam que coisa boa! Não é para todos nos ajuntarmos, trabalharmos e
cooperarmos uns com os outros? Por que, então, as picuinhas entre o povo de Deus?
Às vezes, temos um coração invejoso... “Poxa, Deus está abençoando tanto aquele
irmão. Comigo não acontece isso...” Cada um deve ser fiel naquilo que foi chamado. Se
um irmão ou irmã está bem, que glória! Deus o está usando. Que digamos: “Senhor,
multiplica, continue a abençoar, recompense, dê forças, dê graça, que essa pessoa
prossiga adiante para a Tua glória!” Lance fora o ciúme e a inveja. A definição de que
gosto para a inveja é: o desagrado, ou descontentamento, com o sucesso do outro.
Isto é inveja. Sabe irmão, no que tange às coisas do Senhor, alegre-se com o sucesso –
se podemos dizer assim – do serviço do outro. Alegre-se enquanto alguém está sendo
fiel e servindo ao Senhor. No que depender de você, esforce-se ao máximo para ajudá-
lo no que for possível. Deus receberá a glória por isso! Ele tem reservado a
recompensa para nós.

Alargando o coração em generosidade ao servir

Outro aspecto que eu gostaria de mencionar ainda é: alargar o coração quanto


à generosidade no serviço. Quando falo em generosidade, não digo apenas no aspecto
financeiro, embora isso esteja também incluído. Como diz a Palavra, “a alma generosa

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 13


prosperará”. Mas quero falar de uma maneira mais ampla. Precisamos ser mais
generosos. Este é o caráter e o coração de Deus. O Senhor Jesus, sendo rico, fez-se
pobre por amor a nós. Deixou a sua Glória e se fez homem por amor a nós. O chamado
de Deus é para que sejamos também generosos no serviço. Sejamos pessoas com
corações alargados de generosidade. Às vezes, é cansativo servir, mas a graça de Deus
pode vir ao nosso encontro e tornar tudo mais suave. Aliás, é um sinal muito bom para
você saber se Deus deu a você um dom ou não. Quando você estiver fazendo algo,
você percebe se tem graça de Deus ou não. Se você tem graça para fazer, é um bom
sinal de que aquilo é o que Deus tem lhe chamado para fazer.

Há certas coisas que outros irmãos fazem com muita graça e desenvoltura para
as quais não tenho a mínima chance de fazer igual. Será um peso, um fardo para mim.
Então não faço, mas aquilo que tenho graça para fazer, eu devo fazer. Vamos, então,
alargar o nosso coração em generosidade e, à medida que formos fazendo isso, a vida
de Deus irá fluindo.

Eu já visitei Israel e Jordânia. Como vocês sabem, lá está o Mar Morto. Se


aquela água respingar nos seus olhos, você sentirá até dor, por causa do sal tão
fortemente concentrado na água. Justamente por causa da salinidade, não há vida ali,
nem um peixe sequer. Mas as águas que vão para aquele mar são as águas de um rio
que tem vida. Por que, pois, aquele mar tornou-se morto? É uma figura maravilhosa
para nós! Porque o Mar Morto só recebe. Não há nenhuma saída de efluente. Aqui
está um segredo da vida espiritual e do serviço. À medida que você recebe, você faz
com que haja fluidez. Fluem “rios de água viva”. Você recebe, mas você também
distribui. Você não está com o coração fechado. Você recebeu de graça e de graça você
também compartilha. Desta forma, você não corre o perigo de tornar-se um “mar
morto”, mas um mar cheio de vida. Não apenas cheio de vida, mas cheio de vida
abundante. Mas se você está aqui apenas para receber, e receber o serviço dos outros,
cuidado! Vou lhe dar uma triste notícia: sua vida ficará muito infrutífera e improdutiva
se isto fizer. Você tornar-se-á um “mar morto”. Estou dizendo isso quanto ao serviço,
porque a vida de Cristo nunca nos será tirada. Por outro lado, o serviço poderá ficar
infrutífero e estéril, nada produzindo. Então, pode ser que você chegue diante do
Senhor de mão vazias. Alarguemos, pois, o nosso coração! Sirvamos! De graça você
recebe, de graça você serve. À medida que você receber, deixe passar por você. Não
retenha o seu serviço ao Senhor. Não retenha o seu amor, a graça que você tem
recebido de Deus, mas deixe fluir. Haverá muita diferença em você. Eu posso com toda
certeza dizer: haverá muita diferença em sua vida.

Sou testemunha de casos interessantes. Por exemplo, havia uma irmã que
estava deprimida – e já ajudei várias pessoas nesta situação. Lembro-me de dizer para
ela o seguinte: “quando você estiver triste, você orará por alguém que você ache que
esteja triste para que o Senhor lhe dê alegria”. Sabe o que aconteceu? A alegria veio

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 14


para ela! Este é um princípio de Deus! Jó foi tomado por todo tipo de enfermidades e
chagas. Depois, o Senhor, ainda quando Jó estava doente, pediu para que ele
intercedesse para os seus amigos. O que aconteceu com Jó enquanto ele intercedia
por seu amigos? Mudou o Senhor a sorte dele! Deixe de murmurar! Vá! Faça o bem,
seja generoso, dê, mesmo achando que está em falta. “Poxa, hoje estou triste...”
Alegre-se com os outros! Que a alegria dos outros seja também a sua. “Estou enfermo,
queria que alguem orasse por mim, mas não há ninguém aqui.” Então ore por quem
está enfermo. Receba, mas não pare em você. Doe-se!

Fiquei muito alegre este ano aqui pelo que aconteceu com os jovens e pela
forma com que foram incentivados por outros irmãos daqui a pregarem o Evangelho.
Tenho absoluta certeza, e nem preciso perguntar aos jovens daqui, que à medida que
eles saíram para pregar o Evangelho e falar do amor de Deus para as pessoas, eles
foram edificados e receberam alegria. É assim que funciona no reino de Deus!

Lembro-me de quando eu era jovem e saíamos para distribuir folhetos nas ruas
e falar com as pessoas. Eu saía quase que saltitando, porque aquilo me dava uma
grande alegria. Parava as pessoas nas ruas; às vezes, enfrentávamos endemoninhados,
mas nós os expulsávamos e continuávamos em frente. Há alegria em servir ao Senhor.
O serviço genuíno a Deus alegra o nosso coração. Agora, ao invés de você ficar
cabisbaixo, reclamante e murmurante, vá servir! Você alegrar-se-á com Deus e com a
força do seu poder. Ele dar-lhe-á experiêncais novas. Quem sabe você está aí sem
saber qual dom você tem, ou mesmo sem saber se que você tem o dom. Quem sabe
não acontece de você ir visitar alguém e, de repente, ao começar a orar pela pessoa,
Deus derrama o dom dEle sobre você. Daí, você fica impressionado e indaga a si
mesmo de onde vieram aquelas palavras que você disse à pessoa. “De onde vieram?!”
“Eu nem tinha palavras! Comecei a falar e veio aquele montão de palavras?!” Aquela
pessoa, por fim, fica consolada e alegre. Não apenas aquela pessoa, mas também você,
principalmente.

Irmãos, vamos aproveitar as oportunidades para servirmos ao Senhor. Comece


na sua própria casa, no secreto da sua oração com Deus. Vá fazendo aquilo que vier às
suas mãos. Ajude, coopere com aqueles que estão indo aonde você não pode ir.
Coopere com aquele serviço para o qual você não tem a graça para fazer, mas a tem
para ajudar, para suportar, para estar na retaguarda como os duzentos homens de
Davi que ficaram com as bagagens para que os os outros quatrocentos pudessem ir
adiante desimpedidos. Imaginem os quatrocentos homens lutando e ainda carregando
bagagens. Não daria certo, não é mesmo? É necessário que haja alguém para ajudar,
de modo que eles estejam desimpedidos.

Como você pode ajudar? Você ficará surpreso se você pedir ao Senhor para que
Ele abra os seus olhos. Há muito em que servir! Que o Senhor nos dê esta graça para

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 15


vermos, irmos e servirmos. Como lemos no livro de Salmos, que possamos ir além, tal
qual aquele convite: “servi ao Senhor com alegria”! Eu também lhes digo: servi ao
Senhor com alegria!

Oremos:

Pai, em nome de Jesus, nós te agradecemos porque o Senhor nos comprou em


Cristo Jesus. Éramos perdidos, como ovelhas sem pastor, mas o Senhor nos
encontrou e nos compraste com o precioso sangue de Jesus. E nos tornaste
servos teus. Ó Deus, pedimos a tua graça, pedimos a unção do teu Espírito
sobre as nossas vidas de tal forma que recebamos graça e para funcionarmos,
para servirmos ao Senhor dos senhores. E que o nosso serviço seja agradável a
Ti. Pedimos a tua graça para cada um de nós. Que possamos servi-Lo com
alegria. Que possamos servir ao Senhor com as nossas forças. Que a motivação
do nosso coração seja a tua glória, Senhor. Dá-nos a graça para servirmos com
amor. Encha do seu amor os nossos corações, e aquilo que vier às nossas mãos
para fazermos, vindo de Ti, que tenhamos a graça para fazê-lo, sendo fiéis a Ti
no teu serviço. Encoraja cada um de nós. Que haja um recomeçar. Que ninguém
entre nós seja infrutífero ou estéril. Mas que todos nós sejamos frutíferos na
Tua obra, no Teu reino. Ó Deus, pedimos a tua ajuda. Derrama do teu Espírito,
dá-nos abertura de olhos. Ó Senhor, que se quebre e caia por terra toda divisão
que possa existir; qualquer desânimo ou desencorajamento. Que haja um
renovo nesta manhã. Que cada um de nós se levante diante de Ti. Pedimos a
Tua benção, a Tua graça, em nome de Jesus. Amém!

Nosso serviço ao Senhor Billy Pinheiro 16