Você está na página 1de 2

INTRODUÇÃO: HISTÓRIA DO DIREITO

Estudo da História depende exclusivamente do homem de seus feitos e acontecimentos sem o mesmo
não existira a História, já partindo para o Direito “muito justo”, nada mais certo que a continuação pois o
Direito é feito para o Ser Humana para Sociedade e para que nela seja feita ou melhor tente ser feito da
melhor forma possível a justiça, ou seja separando o justo do injusto o licito do ilícito dentro das normas
das leis aplicadas hoje. Na verdade, o Direito de cada um dos povos se aplica em sua maioria aos seus
costumes ao seu tempo e naturalmente ainda a citações força imposta de culturas internacionais tais
como os Direitos Humanos.

CAPITULO l: O DIREITO DOS POVOS SEM ESCRITA

Nada mas verdadeira realmente entender que o direito em seu teor foi antes da escrita até porque o
que é o Direito se não a maneira da sociedade seja ela qual for resolver suas diferenças seus problemas,
naturalmente no que se diz o teor do Direito leis, doutrinas logico que não existia ou seja eram
numerosos pois não tinha a escrita, eram diferentes de comunidade para comunidade, eram cheios de
religiosidade como tudo naquele tempo, as fontes de direitos daquela época logico que seriam os
costumes as regras os acontecimentos diários. Algumas transmissões de regras como de se esperar
eram através de provérbios.

CAPITULO ll: AS PRIMEIRAS LEIS ESCRITAS E O CODIGO DE HAMURABI

Quando se fala que em um lugar certas coisas se iniciaram mesmo falando sobre ter feito tijolos, grandes
paredes, jardins, inventou estado e governos as primeiras escolas bem nisso tudo logico não tem como
esquecer a “cerveja”. Mas a principal invenção mesmo foi a criação dos símbolos que seriam as escritas a
principal foi a cuneiforme “A escrita cuneiforme é a designação geral dada a certos tipos de escrita
feitas com auxílio de objetos em formato de cunha. É juntamente com os hieróglifos egípcios, o
mais antigo tipo conhecido de escrita, tendo sido criado pelos sumérios por volta de cerca de 3
200 a.C.” Wikipédia
Uma expedição arqueologica francesa encontrou uma pedra de 2,5m na qual nela tinha 282
artigos de leis e na qual por isso cahamada de código de hammurabi por ter sido feita a mando
do Rei de Hammurabi que reinou na babilônia.
Muito interessante que naquela época já alguns estudantes que se empenhavam no
entendimento das leis e nas transcrições de códigos e julgamentos já formavam uma
jurisprudência sobre tal assunto.
“Jurisprudência é o termo jurídico que designa o conjunto das decisões sobre interpretações das
leis feitas pelos tribunais de uma determinada jurisdição. ” Wikipédia
Ainda falando do Rei Hammurabi além de um excelente estrategista e conquistar era também
um excelente administrador pois reconstruía as cidades domindas e as melhorava inclusive os
templos dos Deuses locais.
A sociedade Hamurabiana era divindade em 3 camadas:
Os “awilum” era a maior camada tanto os ricos quanto os pobres desde que fossem livres.
Os “muskenum” entre os awilum e os escravos, funcionários públicos com deveres específicos.
Os “escravos” maioria da população em sua maior parte prisioneiros de guerra.
Falamos ainda que os comércios das cidades eram regidos por mulheres mas que na qual caso
cometessem algum erro eram lançadas na agua, os escravos que em sua maioria eram relativos
espólios de guerra. Entramos em alguns pontos do código de Hammurabi, a pena de Talião, “
olho por olho, dente por dente”, significa que a pena para o delito era equivalente ao dano
causado neste. Ainda tínhamos, falso testemunho, roubo e receptação, estupro, escravos,
divorcio, adultérios, adoção, herança, processo, trabalho, defesa do consumidor.
Na verdade, a maioria se finalizava com a morte, mas temos que entender que naquele tempo a
criação de um código de leis que na verdade foram se adequando com o passar dos tempos ate
hoje...foi uma revolução e tanto.

CAPITULO lll: DIREITO HEBRAICO

Bem inicialmente os Hebreus eram como a maioria dos povos, agricultores criadores de ovelhas e que os
diferenciavam de todos os outros era que os mesmos eram monoteístas, ou seja, eram praticantes de
um único Deus o que hoje é dominante.

Os Hebraicos se dividiam em 12 tribos, 11 delas agricultura e pastoreio e uma os levitas “sacerdotes”.

Pag 24

CAPITULO lV: O CODIGO DE MANU

CAPITULO V: GRÉCIA

CAITULO Vl: ROMA E O DIREITO HUMANO

CAPITULO Vll: A EUROPA MEDIEVAL

CAPITULO Vlll: O ISLÃ

Interesses relacionados