Você está na página 1de 7

15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo?

 | Nova Escola Clube

Planos de Aula
ED. INFANTIL FUNDAMENTAL 1 FUNDAMENTAL 2 ENSINO MÉDIO

 
Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

BUSCAR PLANO DE AULA BUSCAR

Adaptar Plano

Gravitação e velocidade: como é Publicado por 

possível lançar objetos no


Universo?

Objetivo(s) 
Entender como um objeto se mantém em órbita ao redor de um planeta
Calcular velocidade orbital e velocidade de escape

Conteúdo(s) 
Interação gravitacional
O Universo, sua origem e compreensão humana
 

Ano(s) 
http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 1/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube



Tempo estimado 
Duas aulas

Material necessário 
Cópias da reportagem "Os novos donos do espaço" - 14/06/2010
Cópias da reportagem "Rosetta: entenda a missão que fez o primeiro pouso em um cometa - 13/11/2014
Projetor de imagens 

Desenvolvimento 
1ª etapa 
Introdução 
Quem nunca pensou em realizar uma viagem interplanetária? Pegar um foguete e passear alguns dias na Lua, em
Marte ou em outro lugar qualquer do Universo? Esse sonho ainda está longe, mas agora já é possível, pelo menos,
pensar na sua concretização. É o que mostra a reportagem "Os novos donos do espaço", publicada em VEJA. 
 
Outro texto no site de VEJA, "Rosetta: entenda a missão que fez o primeiro pouso em um cometa", aborda um feito
inédito: o pouso de um módulo espacial em um cometa, um corpo celeste em movimento. O acontecimento é uma
prova do tamanho da curiosidade humana sobre o que está além da atmosfera terrestre. Conhecer a natureza
desses elementos é fundamental. Por isso, aproveite as reportagens para introudiz conceitos básicos de Física e
Astronáutica com a turma. 
 
Para averiguar o que os alunos conhecem e introduzir o tema, comece perguntando:
- Alguém já pensou em ir para o espaço. Para onde? Lua? Marte Saturno?
- Quais são as razões para alguém visitar o espaço?
- O que acontece no sistema solar tem a ver com o nosso dia a dia?
- Por que vale a pena estudar os corpos celestes?
Depois disso, peça que leiam os textos de VEJA. Quando eles terminarem, retome as questões anteriores. Seria
possível realizar o sonhe de viajar para fora da Terra? Se eles tivessem dinheiro suficiente, investiriam também em
exploração espacial?
 
Em seguida, conte à moçada que uma viagem como essa envolve muito conhecimento sobre Física. Pergunte,
então, por que quando soltamos um objeto como o apagador, sem apoio, ele cai? Após as respostas da classe,
questione: se é por causa da atração gravitacional, por que a Lua não cai na Terra, já que a gravidade também atua
entre elas?

http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 2/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube

Aguarde as explicações dos alunos e comente que, de fato, a Lua está o tempo todo "caindo", mas não consegue
encontrar o solo terrestre. O que acontece é que, como ela realiza um movimento de translação ao redor da Terra, a
cada instante cai um pouco e, ao mesmo tempo, anda para o lado, sem conseguir se aproximar do nosso
planeta (projete a figura acima para ajudar a explicação). O resultado desse movimento é uma curva fechada
denominada órbita.
 
Comente com a classe que, se a Lua cair mais do que andar para o lado, acabará chegando ao chão - como acontece
com uma pedra jogada para o alto, por exemplo. Se andar para o lado mais do que cair, sairá da orbita - como
acontece no lançamento de foguetes. Portanto, para permanecer em órbita, é necessário cair na mesma proporção
que andar para o lado. Isso quer dizer que existe uma velocidade ideal para manter um corpo em órbita em torno de
um planeta, chamada velocidade orbital. Para determinar essa velocidade, é necessário recordar que, em situações
como essa, a força gravitacional faz o papel de resultante centrípeta (em direção ao centro), ou seja: 

Onde:
m é a massa do corpo;
M é a massa do planeta;
G é a constante de gravitação universal;
R é o raio da órbita do corpo
Utilizando essa equação, os dados da tabela abaixo e os dados da reportagem, peça aos alunos que, em duplas,
determinem:
 
a) Qual a diferença entre velocidade orbital de um satélite de massa 1 tonelada para outro satélite de massa 15
toneladas, supondo que ambos estejam à mesma distância da Terra?
b) Qual a velocidade orbital da estação espacial internacional e do Falcon 9?
c) Qual seria a velocidade orbital do Space Ship Two e dos vôos comerciais?
d) Supondo que fosse possível a luz ficar em órbita, qual seria o raio dela?
e) Qual a velocidade orbital da Terra em torno do Sol calculada por essa equação?ENTRAR
Qual o valor obtido, pensando a
CADASTRE­SE
órbita da Terra como um movimento circular Uniforme?

Dist. mín. e
Diâmetro Massa
DADOS máx. do Sol
(Km) (Terra=1)
(milhões de Km)

Sol ----------- 1.390.000 332.946

Mercúrio 46-69,8 4.878 0,055

Vênus 107,4-109 12.103 0,82

http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 3/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube

Terra 147-152 12.756 1,00

Marte 206,7-249,1 6.794 0,11

Júpiter 740,9-815,7 142.984 317,90

Saturno 1.347-1.507 120.536 95,19

Urano 2.735-3.004 51.118 14,54

Netuno 4.456-4.537 49.528 17,15

Dados
Massa da Terra = 5,9742 x 1024 kg
Constante de Gravitação Universal = G = 6,67428 (67) x 10 -11 m3kg-1s-2
Velocidade da Luz = 3.108 m/s

Quando as duplas terminarem, mostre a eles que a velocidade orbital não depende da massa do corpo, portanto não
há diferença nas velocidades de um satélite de massa 1 ou 15 toneladas. Comente, também, que a luz entraria em
órbita a uma distância de aproximadamente 4 mm do centro da Terra, o que é impossível, e que a velocidade orbital
da Terra obtida pela equação (~30.000 m/s) é compatível com aquela obtida utilizando o modelo de movimento
circular uniforme, ou seja:

 
 
Para encerrar, peça aos alunos que pensem na seguinte questão: O que acontece com uma pedra lançada
horizontalmente com velocidade de 10m/s? E com velocidade de 10 km/s? A resposta para isso será discutida na
próxima etapa!

ENTRAR CADASTRE­SE

http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 4/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube

2ª etapa 
Retome com os alunos o tema das viagens espaciais, do módulo que pousou no cometa e a questão colocada ao
final da última aula. Como é possível escapar do campo gravitacional da Terra e sair vagando pelo espaço?

Imagine que lançamos uma pedra horizontalmente. Se ela for lançada com pouca força, vai adquirir pequena
velocidade inicial e cair bem perto de onde foi lançada. À medida que aumentamos a velocidade inicial, ela vai cada
vez mais longe. Dessa forma, haverá uma velocidade que poderá fazê-la "cair" fora da Terra (observe a figura acima e
projete na sala para ajudar na sua explicação). É o que chamamos de velocidade de escape. Para determiná-la,
utilizamos a Conservação da Energia.

Supondo que o corpo tem, ao ser lançado do Planeta, energia cinética e gravitacional e, quando chegar ao infinito (a
um local muito distante), suas energias potencial e cinética são nulas (ele vai parar quando chegar lá), podemos
escrever que:

 
Peça que os alunos, trabalhando em duplas, determinem:
a) Qual a velocidade para um corpo de massa 10kg "sair" da Terra? E se ele tiver 10 toneladas?
b) Qual a velocidade de escape para esse mesmo corpo sair do Sol?
c) Uma pedra lançada com velocidade inicial de 10m/s conseguirá escapar da gravidade Terrestre? E se a
velocidade for 10km/s?
d) Qual deveria ser o tamanho da Terra para que a velocidade de escape fosse a velocidade da luz? E qual deveria
ser o tamanho do Sol?

Quando eles terminarem, discuta que a velocidade de escape de um planeta não depende da massa do corpo,
apenas do próprio planeta (ou estrela, no caso do Sol). Para a Terra esse valor é deENTRAR CADASTRE­SE
aproximadamente 11km/s.
Portanto, a pedra lançada nos exemplos anteriores não escaparia da Terra.

Para finalizar a aula, explique para a turma que o raio calculado no item (d) é o chamado raio de Schwarzschild -
aproximadamente 3 km para o Sol, e aproximadamente 9 mm para a Terra - e corresponde ao raio que um corpo
celeste deve ter para tornar-se um buraco negro, pois com esse tamanho e essa massa, nem a luz consegue escapar
dele.

Avaliação 
http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 5/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube

Avalie a participação dos estudantes nas atividades. Considere o interesse e a colaboração para as discussões e a
solução dos problemas propostos. Fique atento se todos, de fato, aprenderam os conteúdos vistos em sala. 

Créditos: Gustavo Isaac Killner


Cargo: Consultoria
Professor de Ensino Médio do Colégio Santa Cruz, em São Paulo. Atualizado por Equipe Nova Escola em 18/11/2014

AUTOR Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.

ENTRAR CADASTRE­SE

http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 6/7
15/07/2016 Gravitação e velocidade: como é possível lançar objetos no Universo? | Nova Escola Clube

ENTRAR CADASTRE­SE

http://rede.novaescolaclube.org.br/planos­de­aula/gravitacao­e­velocidade­como­e­possivel­lancar­objetos­no­universo 7/7

Interesses relacionados