Você está na página 1de 2

1) Paciente está internada na unidade de terapia intensiva por choque séptico de foco

pulmonar. Apresenta-se hipotensa, apesar da hidratação vigorosa e do uso de droga vasoativa,


está intubada e em ventilação mecânica. A gasometria arterial evidenciou pH 7,30, pCO2 15
mmHg, pO2 90 mmHg, bicarbonato 10 mEq L, sat O2 90%. Quais são os distúrbios do equilíbrio
ácidobásico que este paciente apresenta?

a) Distúrbio misto não compensado. Acidemia com acidose metabólica primária, alcalose
respiratória primária.

b) Distúrbio misto não compensado. Acidemia com acidose metabólica primária, alcalose
respiratória secundária.

c) Distúrbio simples não compensado. Acidose metabólica primária, alcalose respiratória


secundária.

d) Distúrbio simples compensado. Acidose metabólica primária, alcalose respiratória


secundária.

Ph em acidose

Pco2 em alcalose respiratória

Hco3 em acidose metabólica

Colocando nas formulas pco2 fica longe do que era esperado era pra ser 23

Hco3 fica longe era pra ser 29

2) Paciente apresenta os seguintes dados laboratoriais: gasometria com pH 7,30; pCO2: 28


mmHg e bicarbonato: 15 mEq L. Dosagem de sódio: 145 mEq L (V.R. = 135-145 mEq L); cloro:
100 mEq L (V.R. = 98-107 mEq L) e albumina de 3.5 g/dL (V.R. = 3,5-4,7 g/dL). O diagnóstico
ácido-base do paciente é:

a) Acidose metabólica ânion gap normal e acidose respiratória.

b) Alcalose respiratória e acidose respiratória.

c) Acidose metabólica ânion gap elevada e alcalose respiratória.

d) Acidose metabólica hiperclorêmica e alcalose respiratória.

e) Acidose metabólica ânion gap elevado e hiperventilação compensatória.

Ph em acidose

Pco2 em alcalose respiratória

Hco3 em acidose metabólica

Pco2 esperada 30.5 diferença de 2.5 – esta fora da curva mas pode ser considerado normal?

Hco3 esperada 26.4 – fora da curva – acidose metabólica compensada ?

Anion gap 30 meqL + 100 + 15 = 145 = sódio 145 anion gap normal ??????????
3) De acordo com os seguintes dados obtidos na gasometria arterial pH = 7,45; pO2 = 55
mmHg; pCO2 = 61 mmHg; Bicarbonato= 26,5 mEq L; BE = +9. Qual seria o diagnóstico do ácido-
básico do paciente? Justifique.

Ph normal

Pco2 acidose respiratória

Hco3 alcalose metabolica

Be alterado distúrbio crônico – alcalose metabólica

Pco2 esperada 47.75 bem longe de 61

Hco3 esperada 13.5 bem longe de 26..5

Resposta compensatória não observada em nenhum, q caracteriza um distúrbio misto.

4) Em paciente diagnosticado com acidose metabólica cursando com ânion gap normal é
possível identificar se a perda de bicarbonato é renal ou intestinal através de exames
laboratoriais? Justifique.

em pacientes com acidose metabólica, um dos mecanismos

compensatórios renais consiste em aumentar a excreção urinária de NH4

(NH3 +H ↔ NH4), naqueles pacientes portadores de lesão tubular (ATR), esse mecanismo
encontra-se alterado

Cátions urinários = anions urinários.

Gap urinário negativo = perda intestinal de bicarbonato

Gap urinário positivo = acidose tubular renal

5) Lactente de dois meses de idade é levado à sala de emergência com história de diarreia e
irritabilidade há cinco dias e piora do estado geral há um dia. Ao exame físico, a criança
apresenta-se com olhos encovados, boca seca, fontanela deprimida, frequência cardíaca 170
bpm, frequência respiratória 100 ipm, com respiração de Kussmaul, pulsos finos, tempo de
enchimento capilar 6 segundos e pressão arterial indetectável. Os exames laboratoriais
mostram: Gasometria arterial: pH 6,75, pO2 100 mm Hg, PCO2 6 mmHg, HCO3- 1 mEq/L, BE -
45, saturação de O2 94% (em ar ambiente). Na+ plasmático 159 mEq/L, K+ plasmático 4,9
mEq/L, Cl- plasmático 148 mEq/L, lactato arterial 1,8 mmol/L (4,5 a 14,4).

Resposta: Diarreia aguda, desidratação hipernatrêmica, choque hipovolêmico, acidose


metabólica do tipo ânion gap normal e alcalose respiratória.

Você concorda com tal resposta? Justifique