Você está na página 1de 35

2010/2011

ENG. MECÂNICA
ENG. MECÂNICA AUTOMÓVEL

CIÊNCIA DOS MATERIAIS

COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

ÍNDICE

1. Sistemas de unidades .............................................................................................................................3


2. Estruturas cristalinas de metais .....................................................................................................................7
3. Solidificação, defeitos cristalinos e difusão em sólidos .......................................................................11
4. Diagramas de fases ...........................................................................................................................16
5. Corrosão e protecção de materiais metálicos ......................................................................................30

Agradecimentos: Aos docentes Arnaldo Pinto, Carmen Lobo e Luís Durão pelo seu
contributo na elaboração de exercícios para esta colectânea.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 2/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. SISTEMAS DE UNIDADES

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 3/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. Converta para o SI:

a) 30.0 Aº (comprimento)
3
b) 25.0 (Aº) (volume)
c) 1.0 u (massa)
-3
d) 3.0 u (Aº) (massa volúmica)

-10 -30 3 -27 3


(R: 30.0x10 m; 25.0x10 m ; 1.661x10 kg; 4983 kg/m )

2. Calcule a massa volúmica, em unidades SI, de um cubo com uma aresta de 25 nm, que pesa 15.8 u.

-6 3
(R: 1,68 x10 g/cm )

3. Considere uma porcelana para aplicações eléctricas com a seguinte composição:


50% argila (Al2O3.SiO2.2H2O)
25% feldspato (K2O.Al2O3.6SiO2)
25% silica (SiO2)

a) Calcule a quantidade de cada um dos compostos a utilizar para produzir uma peça de 4kg.
b) Determine a % ponderal de cada um dos óxidos presentes no produto final.

(R: b) 56.4% SiO2; 30.2% Al2O3; 4.2% K2O; 9.1% H2O)

4. O nº de Reynolds (Re) é um número adimensional que caracteriza o fluxo de um fluido em tubagens, sendo
dado por:

Re = (D x ρ x V) / µ em que: D – comprimento do tubo


ρ - densidade do fluido
V – velocidade de passagem do fluido
µ - viscosidade do fluido
Calcule o nº de Reynolds para:
D = 2,24 cm
V = 3 m/s
ρ = 1 kg/dm
3

µ = 0.01 g/cm.s

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 4/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

3
(R: 67.2x10 )

5. A cidade de New York possui 7.8 milhões de habitantes e consome diariamente 140 galões (1 galão – 3,785
litros) de água por pessoa. Quantas toneladas de fluoreto de sódio (45% de flúor, em massa) são gastos
anualmente para que essa água contenha a dose recomendada para o fortalecimento dos dentes, que é de uma
parte (massa) de flúor por milhão de partes de água?

3
(R: 3.35x10 toneladas)

3
6. A massa volúmica (densidade absoluta) do ferro é de 7.8 g/cm . Exprima esta grandeza em unidades do SI.

3
(R: 7800 kg/m )

2
7. Suponha que ao ler num manómetro a pressão de um pneu obteve um valor de 1.3 kgf/cm , apresente esse
valor em:
a) unidades de pressão do SI;
b) atmosfera;
c) psi (pounds per square inch).

(R: 0,1274 MPa; 1,274 atm; 18,5 psi)

UNIDADES DE BASE DO SISTEMA INTERNACIONAL (SI)


GRANDEZA UNIDADE SIMBOLO
Comprimento metro m
Tempo segundo s
Massa quilograma kg
Temperatura Kelvin K
Intensidade corrente eléctrica Ampere A
Intensidade luminosa candela cd
Quantidade de matéria mole mol

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 5/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

UNIDADES DERIVADAS MAIS UTILIZADAS


GRANDEZA UNIDADE SIMBOLO
2 2
Superfície (metro) m
3 3
Volume (metro) m
-1
Frequência Hertz Hz (s )
-1 -1
Coeficiente de dilatação (Kelvin) K
-1 -1
Velocidade metro . (segundo) m.s
3 -1 3 -1
Caudal (metro) . (segundo) m .s
-2 -1
Aceleração metro . (segundo) m.s
-2
Força Newton N (kg.m.s )
2 -2
Energia Joule J (kg.m .s )
2 -3
Potencia Watt W (kg.m .s )
-1 -2
Pressão Pascal Pa (kg.m .s )

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 6/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

2. ESTRUTURAS CRISTALINAS DE METAIS

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 7/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. Determine a relação entre o raio atómico e o parâmetro de rede nas estruturas CS, CFC, e CCC.

2. O árgon (Ar) cristaliza na estrutura CFC. Calcule a eficiência de empilhamento do Ar sólido.

3. Calcule o factor de empilhamento da estrutura CCC.

4. Determine o factor de empilhamento da célula unitária da estrutura HC.

5. Calcule o número de células unitárias presentes em 1 cm de sódio (Na), sabendo que este metal tem uma
estrutura CCC, e que o seu parâmetro de malha é 0,429 nm. (Considere as células unitárias alinhadas e
perfeitamente ajustadas, lado a lado.)

7
(R: 2,3x10 células unitárias)

6. O tungsténio (W) , a 20 ºC, encontra-se com uma estrutura CCC, e os seus átomos têm um diâmetro médio de
0,274 nm. Calcule o parâmetro de malha do W, nestas condições.

(R: 0,32 nm)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 8/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

7. A 20 ºC, o bário apresenta uma estrutura cristalina CCC e um parâmetro de rede 0,502 nm. Calcule o valor do
raio atómico de um átomo de bário, em micrómetros.

-4
(R: 2,17x10 µm)

8. A 20 ºC, o ferro (Fe) apresenta uma estrutura CCC, sendo o raio atómico 0,124 nm. Calcule o parâmetro de
malha da célula unitária do Fe. A partir de 912ºC e até 1394ºC cristaliza na rede CFC. Calcule o novo parâmetro
de malha formado.

(R: 0,286 nm (CCC), 0,351 nm (CFC))

9. A 20 ºC, o cádmio é HC. Tomando o valor 0,148 nm para o raio atómico do cádmio, calcule o volume da célula
unitária. Considere um factor de compacidade de 0,74.

3
(R: 0,110 nm )

10. Sabendo que o irídio (Ir) cristaliza no sistema CFC e que o seu raio atómico é 0,124 nm, determine o volume
da célula unitária do Ir à temperatura ambiente.

3
(R: 0,043 nm )

11. Calcule a variação de volume teórico que acompanha a transformação de um metal puro do sistema CFC para
CCC. Assuma o modelo das esferas rígidas e que não existe variação do volume atómico antes e após a
transformação.

(R: 8,8%)

12. A 20 ºC, o ferro (Fe) apresenta uma estrutura CCC, sendo o raio atómico 0,124 nm. A partir de 912ºC e até
1394ºC cristaliza a rede CFC.
a) Calcule o parâmetro de malha da célula unitária do Fe a 100ºC.
b) Determine o volume da célula unitária do Fe a 1000ºC.

3
(R: 0,286 nm; 0,043 nm )

13. A 20 ºC o alumínio (Al) apresenta uma estrutura CFC.


a) Faça um esquema representativo da célula unitária do alumínio, indicando os respectivos parâmetros de malha
ou rede. Determine o número de átomos por célula unitária.
b) Determine a relação r/a para a célula unitária do alumínio. Apresente todos os passos do raciocínio.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 9/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

c) Recorrendo ao conceito de factor de empilhamento atómico (FEA), calcule o volume da célula unitária do
alumínio, sabendo que o diâmetro atómico do alumínio é de 0,286 nm. Considere um FEA de 0,74.

3
(R: 0,066 nm )

14. A 20 ºC, o tungsténio (W) apresenta uma estrutura CCC. Nestas condições o raio atómico do tungsténio é
0,137 nm e que o FEA é de 0,68.
a) Calcule o volume da célula unitária do tungsténio.
b) Faça um esquema representativo da célula unitária do tungsténio, indicando os respectivos parâmetros de
malha ou rede.

-2 3
(R: 3,17 x 10 nm )

15. Muitos elementos e compostos apresentam diferentes estruturas cristalinas, em função da temperatura e
pressão. Diga como se chama este fenómeno. Dê dois exemplos de materiais que sofrem este tipo de fenómeno.

16. Calcule a densidade do cobre (estrutura CFC), sabendo que este tem um raio atómico de 1,28 ºA e um peso
3
atómico de 63,5 g/mol. Compare o valor calculado com o tabelado para a densidade do cobre (8,94 g/cm ).

3
(R: 8,87 g/cm )

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 10/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

3. SOLIDIFICAÇÃO, DEFEITOS CRISTALINOS E


DIFUSÃO EM SÓLIDOS

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 11/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. Calcule o raio crítico, em cm e nm, de um núcleo que se forma por nucleação homogénea, quando a prata (Ag)
pura solidifica. Considere ∆T (sobrearrefecimento) = 0,24 Tm (temperatura de fusão).
γ = 1,26x10 J/cm ∆Hs = -1097 J/cm
-5 2 3
Tm Ag = 962ºC

-7
(R: 0,957x10 cm; 0,957 nm)

2. Calcule o número de átomos de Ag num núcleo com o tamanho crítico, para o grau de sobrearrefecimento do
exercício anterior.
Estrutura cristalina Ag – CFC
Parâmetro de rede (a) = 0,382 nm

(R: 215 átomos)

3. Calcule o raio do maior interstício na rede do alumínio (Al), sabendo que este cristaliza no sistema CFC, o raio
atómico do Al é de 0,143 nm, e os maiores interstícios surgem em posições do tipo (1/2,0,0), (0,1/2,0), (0,0,1/2),
etc.

(R: 0,059 nm)

4. Pretende-se cementar uma roda dentada de aço (0,20%) a 927ºC. Calcule o teor de carbono a uma
profundidade de 0,5 mm após 5 horas de tratamento. Considere que o teor de carbono à superfície da roda
dentada é 0,90%.
-11 2
D (C no Fe a 927ºC) = 1,28x10 m /s

(R: 0,52% C)

5. Considere a cementação de uma engrenagem de aço 1022, a 927ºC. Calcule o tempo, em minutos, necessário
para aumentar o teor em carbono até 0,40% à distância de 1,1 mm abaixo da superfície. Considere que o teor em
carbono à superfície é 1,1%, e que o teor nominal de carbono do aço é de 0,20%.

(R: 530 min)

6. Pretende-se dopar com gálio uma bolacha de silício. Este processo é realizado a 1100ºC durante 3,5 horas.
22 3
Qual é a profundidade, abaixo da superfície, em que a concentração de gálio é de 10 átomos/m , se a
24 3
concentração à superfície for de 10 átomos/m ?
-17 2
D (Ga no Si a 1100ºC) = 7,051x10 m /s

-6
(R: 3,44x10 m)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 12/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

7. Considere a difusão, a 1100ºC, de fósforo, numa pastilha de silício puro. Se a concentração de fósforo à
18 3 15 3
superfície for 1x10 átomos/cm e a concentração à profundidade de 1µm for 1x10 átomos/cm , qual deverá ser
o tempo de tratamento?
-13 2
D (P no Si a 1100ºC) = 3,0x10 cm /s

(R: 25 min)

-13 2
8. Se, no problema anterior, o coeficiente de difusão fosse 1,5x10 cm /s, a que profundidade se obteria uma
15 3
concentração de fósforo igual a 1x10 átomos/cm ?

(R: 0,708 µm)

9. Considere a difusão, a 1100ºC, de arsénio (As) numa pastilha de silício (Si) puro. Se a concentração de As à
18 3 16 3
superfície for 5,0x10 átomos/cm e a concentração à profundidade de 1,2 µm for 5,0x10 átomos/cm , qual será
o tempo de tratamento?
-14 2
D (As no Si a 1100ºC) = 3,0x10 cm /s

(R: 10 h)

10. Se se difundir, a 1100ºC, boro numa pastilha de silício puro, durante 6 horas e meia, qual a profundidade
16 3 18
abaixo da superfície à qual a concentração será de 10 átomos/cm , se a concentração à superfície for de 10
3 -12 2
átomos/cm ? Considere o o coeficiente de difusão, D, do boro no silício a 1100ºC, 2,0x10 cm /s.
-12 2
D (B no Si a 1100ºC) = 2,0x10 cm /s

(R: 7,89 µm)

11. Uma placa de aquecimento em aço (0,16% C), à temperatura de 1000ºC, foi exposta a uma atmosfera
oxidante muito forte devido a uma falha técnica ocorrida num permutador de calor. Estime a profundidade a que a
placa perderia metade da concentração de carbono original se estivesse submetida a esta atmosfera oxidante
-11 2
durante um dia. O coeficiente de difusão do C no Fe a 1000ºC é 3,11x10 m /s. Apresente todos os cálculos
realizados.

(R: 1,56 mm)

12. Uma peça produzida no aço 34CrAlNi7, cuja composição química é apresentada na tabela 1, foi sujeita a um
tratamento de nitruração gasosa, numa atmosfera contendo 12% em azoto. Sabendo que a nitruração se realizou
à temperatura de 550 ºC, diga qual o tempo de tratamento, em minutos, necessário para se obter um teor de azoto
de 3,5% à distância de 150 µm da superfície da peça.
-8 2
D (N no Fe a 550ºC) = 1,40x10 cm /s
_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 13/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

Tabela 1 – Composição química do aço 34CrAlNi7.


Carbono % Si % Mn % Ni % Cr % Mo % Al %
0,34 0,25 0,50 1,00 1,70 0,20 0,90

(R: 121 minutos)

13. Um pino de aço deve ser cementado num forno cujo potencial de carbono na sua atmosfera é de 0,80%. A
composição química deste aço está indicada na tabela 2. Para a temperatura de 940ºC e um tempo de 5 horas,
calcule o valor da profundidade, em mm, para a qual a concentração de carbono é de 0,50%.
-11 2
D (C no Fe a 940ºC) = 1,885x10 m /s

Tabela 2 – Composição química do aço


Carbono % Mn % Si % Ni % Cr % Mo % Cu % V%
0,20 0,55 0,30 1,38 0,82 0,09 0,11 0

-1
(R: 5,56x10 mm)

14. Um pino de aço deve ser cementado a 940ºC durante 5 horas e num forno cujo potencial de carbono na sua
atmosfera é de 0,80%. A composição química deste aço está indicada na tabela 3. Determine o coeficiente de
difusão do carbono no aço, sabendo que a 0,556mm da superfície o aço apresenta um teor em carbono de 0,50%.

Tabela 3 – Composição química do aço


Carbono % Mn % Si % Ni % Cr % Mo % Cu % V%
0,20 0,55 0,30 1,38 0,82 0,09 0,11 0

-11 2
(R: 1,885x10 m /s)

15. O aço 34CrAlNi7, cuja composição química é apresentada na tabela 4, foi sujeito a um tratamento de
nitruração gasosa durante 2 horas a uma temperatura de 550ºC numa atmosfera contendo 12% em azoto.
Determine o coeficiente de difusão do azoto no aço, sabendo que a 150µm da superfície o aço apresenta um teor
em azoto de 3,5%.

Tabela 4 – Composição química do aço 34CrAlNi7


Carbono % Si % Mn % Ni % Cr % Mo % Al %
0,34 0,25 0,50 1,00 1,70 0,20 0,90

-2 2
(R:1,41x10 m /s)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 14/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

16. Pretende-se fazer um tratamento de cementação a uma roda de coroa de um diferencial de um veículo todo-
terreno (TT). Este componente será fabricado em aço 12NC15, cujo teor nominal em carbono é apresentado na
tabela 5. Exige-se que a uma profundidade de 400µm a concentração em carbono seja de 0,45%. O forno onde se
fará o tratamento proporciona, ao redor da peça, uma concentração de 0,9% em carbono a uma temperatura
estabilizada de 927ºC. Qual o tempo de tratamento necessário para cumprir as especificações?
-11 2
D (C no Fe a 927ºC) = 1,28x10 m /s

Tabela 5 – Composição química do aço 12NC15

C% Si % Mn % Cr % Ni %
0,15 0,25 0,50 0,80 3,50

(R: 147 minutos)

16. Para algumas aplicações é necessário endurecer a superfície dos aços para conferir maior resistência ao
desgaste. Uma forma de fazer isso é através do processo de cementação gasosa, na qual há um aumento da
concentração de carbono na superfície através da introdução de átomos de carbono (provenientes de um gás,
como o metano) por difusão a elevadas temperaturas. Considerando um aço, submetido a uma cementação
realizada a 900ºC, com uma concentração inicial de carbono de 0,25% e uma concentração de carbono na
atmosfera, em redor da peça, mantida a 1,2%, calcule o tempo, em horas, necessário para atingir uma
concentração de 0,8% de carbono a 5mm abaixo da superfície.
-11 2
D(C no Fe a 900ºC) = 1,6x10 m /s

(R: 7 horas)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 15/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

4. DIAGRAMAS DE FASES

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 16/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. Considere o diagrama de fases das ligas Cu-Ni apresentado na figura.

a) Diga de que diagrama se trata.


b) Identifique as linhas de liquidus e solidus.
c) Determine o Nº de fases; composição de cada uma das fases e quantidade de cada uma das fases para as
seguintes ligas: i) 53% Ni e 47% de Cu a 1300ºC e ii) 65% de Ni e 35% de Cu a 1340ºC.

2. Considere que 2 kg de uma liga com 80% de Cu (do sistema Ag-Cu) é arrefecida lentamente de 1000ºC até
uma temperatura ligeiramente inferior a 780ºC. Determine:

a) a massa de líquido e de α pró-eutético presentes a 850ºC


b) a massa de α pro-eutético presente a 780ºC + ∆T
c) a massa de α eutético presente a 780ºC - ∆T
d) a massa de fase β presente na estrutura eutética a 780ºC - ∆T
_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 17/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

e) esquematize a curva de arrefecimento para a liga em estudo.

3. Considere as curvas de arrefecimento do sistema binário Pb-Sn.

a) Esboce o diagrama de equilíbrio resultante.


b) Diga qual a reacção invariante presente.
c) Analise o arrefecimento de ligas com 40% e 80% de Sn.

4. Considere um sistema formado por dois metais completamente solúveis no estado líquido. Prepararam-se 7
amostras de igual massa, de acordo com a Tabela 6.

Tabela 6 – Massa das amostras


Amostra % de Pb % de Sb
1 100 0
2 95 5
3 90 10
4 80 20
5 60 40
6 20 80
7 0 100

Aqueceram-se as amostras a uma temperatura levemente superior à temperatura de fusão. Arrefeceram-se


lentamente e uniformemente, a intervalos de tempo iguais, e registaram-se as temperaturas de início e fim de
solidificação apresentadas na Tabela 7.

Tabela 7 – Temperaturas de início e fim de transformação


Amostra 1 2 3 4 5 6 7
Início Solid. (ºC) 327 296 260 280 400 570 631
Fim Solid. (ºC) 327 246 246 246 246 246 631
_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 18/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

a) Construa as curvas de arrefecimento.


b) Construa o correspondente diagrama de fases.

5. Esboce o diagrama de fases possível, sabendo que:

- o metal A funde a 1200ºC


- o metal B funde a 600ºC
- a 1300ºC funde uma fase com 40% de B
- a solubilidade a 0ºC de A em B é de 20%
- a solubilidade a 0ºC de B em A é de 1%
- ocorrem as seguintes reacções:
i) 900 ºC  L (20% B) ↔ α (5% B) + β (30% B)
ii) 800 ºC  L (80% B) + β (50% B) ↔ γ (60% B)
iii) 600 ºC  β (40% B) ↔ α (3% B) + γ (55% B).

6. Preencha o diagrama de fases do sistema Al-Ni. Indique as reacções invariantes presentes.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 19/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

7. Considere o diagrama de fases das ligas Ni-As apresentado na figura seguinte:

a) Preencha os campos de fases.


b) Identifique as linhas de liquidus, solidus e solvus.
c) Identifique as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e a
composição química das fases envolvidas.
d) Para uma liga com 80% de Ni, determine o nº de fases, composição de cada uma das fases e quantidade de
cada uma das fases às seguintes temperaturas: 950ºC, 897ºC+∆T, 897ºC-∆T.
e) Para a liga anterior trace a curva de arrefecimento e esquematize as microestruturas.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 20/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

8. Considere o diagrama de fases das ligas Al-Mg apresentado na figura seguinte.

a) Preencha os campos de fases.


b) Identifique as linhas de liquidus, solidus e solvus.
c) Identifique as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e a
composição química das fases envolvidas.
d) Faça a análise do arrefecimento de uma liga com 30% de Mg, determinando o nº de fases, composição de cada
uma das fases e quantidade de cada uma das fases às temperaturas que seleccionou.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 21/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

9. Considere o diagrama de fases das ligas Pt-Zr apresentado na figura seguinte.

a) Preencha os campos de fases.


b) Identifique as linhas de liquidus, solidus e solvus.
c) Identifique as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e a
composição química das fases envolvidas.
d) Para uma liga com 48% de Zr, determine o nº de fases, composição de cada uma das fases e quantidade de
cada uma das fases às seguintes temperaturas: 2000ºC, 1727ºC+∆T, 1727ºC-∆T, 1200ºC+∆T, 1200ºC-∆T,
827ºC+∆T e 827ºC-∆T.
e) Para a liga anterior trace a curva de arrefecimento e esquematize as microestruturas.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 22/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

10. Considere o diagrama de fases das ligas Mg-Sr apresentado na figura seguinte.

Temp., ºC
Temperatura, ºC

tempo
% em peso de Sr

a) Preencha os campos de fases


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
d) Que tipo de reacção ocorre a 680ºC?
e) Faça a análise do arrefecimento de uma liga com 55 % de Sr. Determine o nº de fases, composição de cada
uma das fases e quantidade de cada uma das fases às seguintes temperaturas: 700ºC, 620ºC, 603ºC+∆T, 603ºC-
∆T.
f) Para a liga anterior trace a curva de arrefecimento (no sistema de eixos traçado junto do diagrama de fases),
identificando as fases presentes em cada uma das zonas da curva.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 23/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

11. Considere o diagrama de fases das ligas Nb-Ge apresentado na figura seguinte.

1 3

Temperatura, ºC
4

9
2 5

10

tempo
% em peso Ge

a) Preencha os campos de fases do diagrama.


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
d) Que tipo de reacções ocorrem a 2180ºC e 1680ºC?
e) Faça a análise do arrefecimento de uma liga com 55% de Nb. Determine o nº de fases, composição de cada
uma das fases e quantidade de cada uma das fases às seguintes temperaturas: 2100ºC, 1800ºC, 1580ºC+∆T,
1580ºC-∆T.
f) Para a liga anterior trace a curva de arrefecimento (no sistema de eixos traçado junto do diagrama de fases),
identificando as fases presentes em cada uma das zonas da curva.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 24/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

12. Considere o diagrama de fases das ligas Ag-As apresentado na figura seguinte.

Temperatura (ºC)
1

5
ζ
3

tempo

a) Preencha os campos de fases do diagrama.


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
d) Para uma liga com 12% de As, determine o nº de fases, a composição e a quantidade de cada uma das fases
às seguintes temperaturas: 582ºC+∆T, 582ºC-∆T, 540ºC+∆T e 540ºC-∆T.
e) Para a liga anterior esquematize a curva de arrefecimento (no sistema de eixos traçado junto do diagrama de
fases), identificando as fases presentes em cada uma das zonas da curva.

13. Fazer a análise quantitativa completa durante o arrefecimento de uma liga FeC com 1.5% de Carbono
desde a temperatura de 1200ºC até à temperatura ambiente:
a) Temperaturas a analisar: 1200ºC, 980ºC, 800ºC, ∆T + 723ºC, ∆T - 723ºC, temperatura ambiente;
b) Fazer a verificação do teor de carbono da liga para: ∆T - 723º e à temperatura ambiente.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 25/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

14. Considere o diagrama de fases do sistema Fe-C:


a) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes referindo a temperatura a que ocorrem e a composição
química das fases envolvidas.
b) Para uma liga com 0,5% de carbono identifique as fases presentes, determine a composição química de cada
uma das fases e a quantidade de cada uma das fases às seguintes temperaturas: 800ºC, 723ºC+ΔT e 723ºC- ΔT.
c) “A perlite é uma fase.” Comente esta afirmação.
d) Para a liga em análise calcule a quantidade de perlite formada a 723ºC?

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 26/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

15. Considere o diagrama de fases do sistema Bi-Pb apresentado na figura.

a) Preencha os campos de fases do diagrama.


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
d) Analise o arrefecimento de uma liga com 20% de Bi, determinando o nº de fases, a composição e a
quantidade de cada uma das fases às seguintes temperaturas: 187ºC+∆T, 187ºC-∆T, -46ºC+∆T e -46ºC-∆T.
e) Para a liga anterior esquematize a curva de arrefecimento identificando as fases presentes em cada uma das
zonas da curva.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 27/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

16. Considere o diagrama de fases do sistema Mo-Zr apresentado na figura.

a) Preencha os campos de fases do diagrama.


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Entre o Mo e o Zr forma-se um composto intermetálico, diga a que temperatura ocorre a sua formação e qual
a sua composição química.
d) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
e) Analise o arrefecimento de uma liga com 55% de Zr, determinando o nº de fases, a composição e a
quantidade de cada uma das fases às temperaturas que achar relevantes para a análise da liga.

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 28/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

17. Considere o diagrama de fases do sistema V-Zr apresentado na figura.

a) Preencha os campos de fases do diagrama.


b) Trace a linha solidus no diagrama de fases.
c) Identifique e escreva as reacções invariantes presentes no diagrama, referindo a temperatura a que ocorrem e
a composição química das fases envolvidas.
d) Analise o arrefecimento de uma liga com 45% de V, determinando o nº de fases, a composição e a quantidade
de cada uma das fases às temperaturas que achar relevantes para a análise da liga.
e) Para a liga anterior esquematize a curva de arrefecimento identificando as fases presentes em cada uma das
zonas da curva.
f) Que semelhanças apresentam os diagramas de fases formados entre o V-Zr e o Mo-Zr do exercício anterior?

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 29/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

5. CORROSÃO E PROTECÇÃO DE MATERIAIS


METÁLICOS

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 30/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

1. Pretende-se construir uma pilha usando ferro e zinco para os eléctrodos.


a) qual dos dois materiais funcionará como cátodo da pilha? Justifique a resposta.
b) escreva as reacções que ocorrem em cada um dos eléctrodos da pilha.
c) determine a f.e.m. da pilha formada.

(R: 0,323 V)

2. Calcule o potencial de uma peça de cobre em equilíbrio numa solução contendo uma concentração de iões de
-6
cobre 10 M.

(R: 0,159 V)

2+
3. Uma das extremidades de um fio de Zn está imerso num electrólito com 0,02 M em iões Zn , e a outra
extremidade imersa num electrólito 0,005 M. Os dois electrólitos estão separados por uma parede porosa.
a) Qual das duas extremidades do arame vai sofrer corrosão?
b) Qual a diferença de potencial entre as duas extremidades do arame logo que ele é imerso nos electrólitos?

(R: 0,018 V)

4. Considere uma pilha de concentração formada por dois eléctrodos de níquel. Um dos eléctrodos está imerso
2+
num electrólito cuja concentração de iões Ni é de 0,001 M e o outro numa solução cuja concentração de iões
2+
Ni é de 0,05 M.
g) Qual dos eléctrodos é o ânodo da pilha? Justifique.
h) Determine a f.e.m. desta pilha galvânica.

(R: 0,050 V)

5. Construiu-se uma pilha usando cobre e zinco. Cada um destes metais está mergulhado numa solução cuja
concentração dos seus respectivos iões é de 1 M:
a) escreva as reacções que ocorrem em cada um dos eléctrodos da pilha.
b) determine o potencial da pilha galvânica.
c) tendo-se concluído que os electrólitos usados nesta pilha eram soluções muito concentradas, reduziu-se a
concentração para os seguintes valores, [Cu ] = 0,01 M e [Zn ] = 0,0015 M. Determine a força electromotriz da
2+ 2+

nova pilha. Comente o resultado obtido.

(R: 1,1 V; 1,125 V)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 31/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

6. Uma pilha galvânica a 25 ºC é constituída por um eléctrodo de platina mergulhado numa solução 0,004 M de
PtSO4 e um eléctrodo de cobre numa solução 0,008 M de CuSO4. As duas soluções estão separadas por uma
parede porosa.
a) determine a f.e.m. da pilha formada pelo cobre e a platina.
b) se a pilha formada entre o cobre e a platina gerasse uma corrente de 0,15 A quanto tempo seria necessário
para corroer 0,10 g do eléctrodo de cobre?
F = 96 500 C/mol
2+
Cu  Cu + 2e- , EºCu = 0,337 V
2+
Pt  Pt + 2e- , EºPt = 1,200 V
MCu = 63,5 g/mol

(R: 0,855 V; 33,8 minutos)

7. Uma pilha galvânica a 25 ºC é constituída por um eléctrodo de níquel mergulhado numa solução 0,080 M de
NiSO4 e um eléctrodo de cádmio numa solução 0,002 M de CdSO4. As duas soluções estão separadas por uma
parede porosa.
a) qual os eléctrodos é o ânodo da pilha? Porquê?
b) qual é o valor da f.e.m. desta pilha galvânica?
2+
Cd  Cd + 2e- , EºCd = - 0,403 V
2+
Ni  Ni + 2e- , EºNi = - 0,250 V

(R: Cd; 0,201 V)

8. Calcule a espessura de Ni depositado sobre um cilindro com um diâmetro de 12 mm e uma altura de 20 mm,
usando uma solução de sulfato de níquel (NiSO4) e uma corrente de 0,2 A durante 1 minuto.
F = 96500 C/mol
ρ = 8,90 g/cm
3

MNi = 58,70 g/mol

-5
(R: 5,4 x 10 cm)

9. Calcule a espessura em µm de Cu depositado sobre uma placa de aço macio, com as seguintes dimensões:
50x20x1 mm. Foi usada uma solução de sulfato de cobre (CuSO4), tendo-se aplicado uma corrente de 500 mA
durante 2 minutos.
F = 96500 C/mol
ρ = 8,96 g/cm
3

MCu = 63,54 g/mol

(R: 1,1 µm)


_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 32/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

10. Um tanque cilíndrico em aço macio, com 1,5 m de altura e 60 cm de diâmetro contém água até à altura de 60
cm e apresenta uma perda de peso, em consequência da corrosão, de 250 g em 5 semanas. Considerando que a
corrosão é uniforme na superfície do tanque, calcule:
a) a intensidade de corrente de corrosão
b) a densidade de corrente envolvida na corrosão do tanque.
F = 96500 C/mol
MFe = 55,85 g/mol

-5 2
(R: 0,286 A; 2,0 x 10 A/cm )

11. Uma chapa de zinco com 80x20 mm (espessura desprezável) corroeu activamente, durante uma semana,
numa solução ácida. Sabe-se que a intensidade de corrente de corrosão média foi de 50 mA. Calcule a perda de
massa ocorrida durante o período de imersão.
F = 96500 C/mol
MZn = 65,38 g/mol

(R: 10,24 g)

12. Um tanque rectangular em aço macio, com 80 cm de altura e com uma base de 30 cm x 20 cm, contém água
arejada até uma altura de 50 cm. Este recipiente sofreu uma perda de peso por corrosão de 300 g ao fim de um
período de 3 semanas. Considere que a corrosão é uniforme em toda a superfície e que o aço macio é corroído da
mesma maneira que o ferro puro. Calcule:
a) a intensidade de corrente de corrosão.
b) a densidade de corrente de corrosão.
F = 96 500 C/mol
MFe = 55,85 g/mol, Fe → Fe
2+ -
+ 2e

-4 2
(R: 0,57 A; 1,02x10 A/cm )

13. Um processo de electrodeposição de níquel utiliza uma corrente de 15 A e consiste em dissolver


quimicamente um ânodo de níquel e provocar a deposição sobre um cátodo também de níquel. Partindo do
princípio que não existem reacções colaterais, quanto tempo, em minutos, será necessário para dissolver 8,5 g de
níquel do ânodo?
2+
Ni  Ni + 2e- , EºNi = - 250 mV
MNi = 58,71 g/mol
F = 96 500 C/mol

(R: 31 minutos)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 33/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

14. Uma chapa de aço de baixo teor de carbono com 450 x 250 x 3 mm (espessura desprezável) esteve imersa
em água do mar durante dois anos. Sabendo que e perda de massa sofrida pela chapa foi de 40 g, determine a
intensidade de corrente de corrosão.
MFe = 55,85 g/mol

-3
(R: 2,19 x 10 A)

15. Uma chapa de aço galvanizado apresenta corrosão uniforme com uma densidade de corrente média de
-7 2
1,32x10 A/cm . Quantos anos serão necessários para que ocorra uma perda de espessura do revestimento de
zinco de cerca de 0,03 mm?
ρZn = 7,19 g/cm
3

MZn = 65,37 g/mol

(R: 15,3 anos)

16. Um depósito em aço macio, com 80 cm de altura e com uma base quadrada de 20 cm de lado, está
praticamente cheio de água. Este depósito sofreu uma perda de massa por corrosão de cerca de 87,5 g durante
uma semana. Diga qual a velocidade de corrosão deste depósito em mdd.

(R: 183,8 mdd)

17. Um tanque em aço macio contendo uma solução de nitrato de amónio é corroído a uma velocidade de 6000
mdd. Se a corrosão for uniforme em toda a superfície interior, quanto tempo será necessário para que a espessura
da parede do tanque sofra uma diminuição de 1,05 mm?
ρFe = 7,87 g/cm
3

(R: 13,8 dias)

18. A parede de um tanque de aço, contendo água arejada, é corroído a uma velocidade de 54,7 mdd. Quanto
tempo demorará para que haja uma diminuição de 0,50 mm na espessura da parede?
ρFe = 7,87 g/cm
3

(R: 719 dias)

19. Considere uma pilha galvânica aquosa formada por um eléctrodo de zinco imerso num electrólito cuja
2+ -1
concentração de iões Zn é de 10 M e um eléctrodo de Pt mergulhado numa solução cuja concentração de iões
2+ -5
Pt é de 3x10 M. Determine o valor da f.e.m. desta pilha galvânica?
Eº Zn/Zn2+ = - 0,763 V

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 34/35
Ciência dos
Materiais COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS
(CMATE)

Eº Pt/Pt2+ = 1,200 V

(R: 1,859 V)

20. Sabendo que a intensidade de corrente gerada pela pilha foi de 75 mA, e o eléctrodo de Zn tinha uma área útil
2
de 50 cm , determine qual foi a velocidade de corrosão, em mdd, sofrida pelo eléctrodo de Zn após uma semana
de funcionamento da pilha?
MZn = 65,37 g/mol

(R: 4388,6 mdd)

_____________________________________________________________________________________
2010/2011_O.C.PAIVA 35/35

Você também pode gostar