Você está na página 1de 50

CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

CIÊNCIA DOS MATERIAIS


MSc Eng°Adão Skonieski
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

MÉTODO DE AVALIAÇÃO
 Serão realizadas três provas de avaliação, individuais e sem consulta, durante o
semestre.
 Aluno com nota inferior a 4,0 em alguma das provas deve obrigatoriamente fazer
recuperação da mesma.
 Mais de uma nota abaixo de 4,0 o aluno deverá prestar exame, desde que sua
soma de pontos nas 3 provas seja igual ou superior a 9,0. A nota mínima para ser
aprovado no exame é 6,0.
 O aluno que desejar recuperar conceito poderá recuperar a nota de uma única
prova no dia da recuperação, substituindo a nota anterior.
 A freqüência mínima do aluno nas aulas desta disciplina é de 75%, conforme
consta no estatuto da UFRGS.
( A1 + A2 + A3)
 A média final corresponde a MF =
3

 Quando MF permanece inferior a 6,0 após Recuperação ou Exame o aluno será


reprovado.
CONCEITOS:
A → MF ≥ 9,0
B → 7,5 ≤ MF ≤ 8,9
C → 6,0 ≤ MF ≤ 7,4
D → MF < 6,0
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

SÚMULA DA DISCIPLINA

1. INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS

2. ESTRUTURA ATÔMICA

3. ESTRUTURA CRISTALINA ÁREA 1


4. IMPERFEIÇÃO NOS SÓLIDOS

5. DISCORDÂNCIAS
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

5. PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS

6. DIFUSÃO
DIFUS O

7. DIAGRAMA DE FASES
ÁREA 2
8. TRANSFORMAÇÃO DE FASES NOS METAIS

9. APLICAÇ
APLICAÇÕES E PROCESSAMENTOS DE METAIS

10. CERÂMICAS

11. POLÍMEROS
ÁREA 3
12
12.. COMPÓSITOS

13. PROPRIEDADES DOS MATERIAIS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

Cronograma
1ª semana Dia 06.03.2012: Área 1 Dia 08.03.2012: Área 1
2ª semana Dia 13.03.2012: Área 1 Dia 15.03.2012: Área 1
3ª semana Dia 20.03.2012: Área 1 Dia 22.03.2012: Área 1
4ª semana Dia 27.03.2012: Área 1 Dia 29.03.2012: Área 1
5ª semana Dia 03.04.2012: 1ª PROVA (Área 1) Dia 05.04.2012: Área 2
6ª semana Dia 10.04.2012: Área 2 Dia 12.04.2012: Área 2
7ª semana Dia 17.04.2012: Área 2 Dia 19.04.2012: Área 2
8ª semana Dia 24.04.2012: Área 2 Dia 26.04.2012: Área 2
9ª semana Dia 01.05.2012: Feriado Dia 03.05.2012: Área 2
10ª semana Dia 08.05.2012: Área 2 Dia 10.05.2012: 2ª PROVA (Área 2)
11ª semana Dia 15.05.2012: Área 3 Dia 17.05.2012: Área 3
12ª semana Dia 22.05.2012: Semana Acadêmica Dia 24.05.2012: Semana Acadêmica
13ª semana Dia 29.05.2012: Área 3 Dia 31.05.2012: Área 3
14ª semana Dia 05.06.2012: Área 3 Dia 07.06.2012: Feriado
15ª semana Dia 12.06.2012: 3ª PROVA (Área 3) Dia 14.06.2012: Área 3
16ª semana Dia 19.06.2012: RECUPERAÇÃO (uma única área)
17ª semana Dia 23.06.2012: EXAME (toda a matéria)
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
• 1. Callister Jr., W.D., Materials Science and Engineering an introduction, 3ª
Edição, New York, John Wiley & Sons, 1994.
• 2. Askeland, Donald R.: The Science and Engineering of Materials, 2ª Edição, London,
Chapman and Hall, 1991.
• 3. Shackeldford, James F. Introduction to Materials Science for Engineers. New
Jersey, Prentice-Hall, Inc., 4a. Ed. 1996.
• 4. van Vlack, Lawrence H.: Princípio de ciências dos materiais. São Paulo, Edgar
Blücher, 1970.
• 5. van Vlack, Lawrence H.: Princípio de ciências e tecnologia dos materiais. 4º Edição,
Rio de Janeiro, Campus, 1984.
• 6. Anderson, J.C. et alli: Materials Science. 4º Edição, London, Chapman and Hall,
1990.
• 7. Meyers, Marc A. e Chawla, Krishan K.: Princípios de Metalurgia Mecânica. São
Paulo, Edgar Blücher, 1982.
• 8. Flinn, Richard A. e Trojan, Paul K.: Materiales de Ingeneria y sus Aplicaciones.
Bogotá, Editorial McGRaw-Hill Latino Americana S.A., 1979.
• 9. Smith, William F.: Materials Science and Engineering. New York, McGraw-Hill Publ.
Co., 2a. Ed. 1989.
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

APOIO EXTRA-
EXTRA-CLASSE
Os slides das aulas expositivas estarão a disposição dos alunos em no site
http://moodleinstitucional.ufrgs.br
Para acessar o conteúdo da disciplina o aluno deve informar o º do seu cartão da
UFRGS e senha neste site.
Através dos e-mail: adao.skonieski@ufrgs.br, será possível a comunicação direta com
o professor além de esclarecimentos e assuntos ligados à disciplina.
Os alunos poderão contar ainda com a assistência extra-classe dos professores pelos
telefones 51 3308 3405/51 3308 9921 ou na sala 705 do Prédio Novo da Escola de
Engenharia. Não deixe de recorrer ao professor em caso de dúvida ou necessidade de
literatura extra para o aprendizado na disciplina.
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1. INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS

1-1 DEFINIÇÃO/EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS

1-2 POR QUE ESTUDAR CIÊNCIA DOS MATERIAIS?

1-3 CLASSIFICAÇÃO
ÇÃO DOS MATERIAS

1-4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES

1-5 EFEITOS DO MEIO SOB O COMPORTAMENTO DO MATERIAL

1-6 SELEÇÃO DE MATERIAIS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.1 DEFINIÇÃO/EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS

MATERIAIS
Uma definição: ‘Matéria utilizada em aplicações práticas /
industriais’

Com uso, por exemplo, em:


- máquinas
-artefatos
- dispositivos
- componentes
-estruturas (prédios)
-outros
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.1 DEFINIÇÃO/EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS

 utilização – desde os primórdios da civilização


 são parte integrante da vida humana
 o conhecimento dos materiais definiu as diversas idades da história da
humanidade: idade da pedra, idade do bronze, idade do ferro

Com uso, por exemplo, em:


- máquinas
- estruturas
- dispositivos
- produtos
2 milhões de anos 5.000 anos 3.000 anos 400-300 anos 100 anos 60 anos
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.1 DEFINIÇÃO/EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS

Conversor Bessemer (1885): Surgimento da era do aço.


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.1 DEFINIÇÃO/EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS

EVOLUÇÃO DA CIÊNCIA DOS MATERIAIS:


compreensão das propriedades dos materiais e a conseqüente
capacidade de
desenvolver e preparar novos materiais para aplicações particulares

Obtenção de:
Materiais avançados
Materiais inteligentes
Nanomateriais
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.2 POR QUE ESTUDAR CIÊNCIA DOS MATERIAIS?

– Ampliar o conhecimento dos materiais disponíveis;


– Entender o comportamento dos materiais em geral e seu POTENCIAL de
utilização;
– Reconhecer os efeitos do meio deterioração das propriedades dos materiais;
– Fornecer subsídios para compreender o comportamento de materiais em
serviço o POTENCIAL e LIMITAÇÕES de utilização em função das
CONDIÇÕES DE SERVIÇO e do MEIO.
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.2 POR QUE ESTUDAR CIÊNCIA DOS MATERIAIS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS

CRITÉRIOS

⇒ aplicações pela indústria


⇒metais, cerâmicos, polímeros e compósitos

⇒ pelo grau de desenvolvimento tecnológico


⇒naturais, empíricos, desenvolvimento científico e projetados

⇒ morfologia estrutural
⇒monoestruturados, recobrimentos, gradiente e aleatório
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais pela indústria

Metálicos Cerâmicos Poliméricos Compósitos


Cobre Porcelana Polietileno Grafite-epóxi
Ferro fundido Vidros Epóxi Carbeto de
Ligas de aço Tijolos Fenólicos cobalto e
Louças Refratários Tungstênio
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais pela indústria
• Materiais metálicos são geralmente uma
Metais combinação de elementos metálicos.
• Os elétrons não estão ligados a nenhum
átomo em particular e por isso são bons
condutores de calor e eletricidade
• Não são transparentes à luz visível
• Têm aparência lustrosa quando polidos
• Geralmente são resistentes e
deformáveis
• São muito utilizados para aplicações
estruturais
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais pela indústria
• Materiais cerâmicos são não-
metálicos e inorgânicos.
Cerâmicos
• Geralmente são óxidos, nitretos e
carbetos
• São geralmente isolantes de calor e
eletricidade
• São mais resistentes a altas
temperaturas e à ambientes severos
que metais e polímeros
• Os materiais cerâmicos são materiais
de alta dureza, porém frágeis
CERÂMICAS SÃO FORMADAS PELA COMBINAÇÃO
DE METAIS COM ELEMENTOS C, N, O, P e S.
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais pela indústria

Polímeros • Materiais poliméricos são


geralmente compostos orgânicos
baseados em carbono,
hidrogênio e outros elementos
não-metálicos.
• São constituídos de moléculas
muito grandes (macro-
moléculas)
• Tipicamente, esses materiais
apresentam baixa densidade e
podem ser extremamente
flexíveis
• Materiais poliméricos incluem
plásticos e borrachas
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS

21
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais pela indústria
• Materiais compósitos são
Compósitos constituídos de mais de um tipo de
material insolúveis entre si.
• Os compósitos são projetados para
a obtenção de propriedades as
quais não estão presentes em um
material monofásico
• Um exemplo clássico é o compósito
de matriz polimérica com fibra de
Perlita vidro. O material compósito
apresenta a resistência da fibra de
vidro associado a flexibilidade do
polímero

finíssimos filamentos flexíveis de


vidro com resina poliéster
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais quanto ao
grau de desenvolvimento tecnológico

1. Naturais: utilizados como se encontram na natureza


2. Empiricamente desenvolvidos:
ex. argila vermelha
3. Desenvolvimento científico:
a ciência no desenvolvimento dos materiais
4. Materiais projetados: fabricados
com grau de conhecimento elevado
PROJETADOS:
Viabilização de projetos
de alta tecnologia
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Materiais projetados: filmes de DLC
1
0,9

Friction Coefficient (µ)


0,8
0,7
0,6 polished
0,5 bias -300V
0,4 bias -300V+Si
0,3
0,2
0,1
0
0 0,5 1 1,5 2
Time (h)
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Classificação dos materiais segundo morfologia
1.Monoestruturados: único conjunto de propriedades
2.Recobrimentos: propriedades da superfície diferente
das do corpo

3.Gradiente material: multicamadas com gradiente


de propriedades
4.Composição aleatória de diferentes materiais: reforço por segunda fase
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAS


Recobrimento de aços através de tratamentos DUPLEX
Nitretacao (50~100 µm) + filme fino (1-
(1-4 µm)
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

APLICAÇ
APLICAÇÕES PROPRIEDADES ESTRUTURA PROCESSAMENTO

FOCO
Alta dureza
Superficial

Nucleo Tenaz
(Dureza
moderada) Mais carbono
na Superfície
do Aco antes
da Tempera
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
MATERIAIS PARA ENGENHARIA  fundamento: CIÊNCIA DOS MATERIAIS

inter-relação entre ESTRUTURA e PROPRIEDADES

PROCESSO DE FABRICAÇÃO

DESEMPENHO

ESTRUTURA PROPRIEDADES

CIÊNCIA DOS MATERIAIS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

ESTRUTURA NOS MATERIAIS

• ESTRUTURA ATÔMICA
• ESTRUTURA CRISTALINA
• MICROESTRUTURA
• MACROESTRUTURA
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

– DIVISÃO DA ESTRUTURA NOS MATERIAIS


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

• MATERIAIS PARA ENGENHARIA

PROPRIEDADES DOS MATERIAIS

• MECÂNICAS
• FÍSICAS
• QUÍMICAS
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
- PROPRIEDADES DE SUPERFÍCIE

reatividade com o meio,


resistência à corrosão e ao
desgaste, biocompatibilidade,
efeito decorativo
DE CORPO
comportamento mecânico,
propriedades elétricas e
magnéticas, condutividade térmica
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
- PROPRIEDADES DE SUPERFÍCIE
reatividade com o meio, resistência à corrosão e ao
desgaste, biocompatibilidade, efeito decorativo
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
- PROPRIEDADES DE CORPO
comportamento mecânico, propriedades elétricas e
magnéticas, condutividade térmica
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
• FUNDIÇÃO
• MATERIAIS PARA ENGENHARIA • LAMINAÇÃO
• EXTRUSÃO
PROCESSOS DE • METALURGIA DO PÓ

FABRICAÇÃO • PRENSAGEM
• COLAGEM
• OUTROS ...
• os materiais precisam adquirir forma e dimensões para ser utilizáveis
na Indústria
• são definidos em função das propriedades dos materiais iniciais e das
propriedades necessárias para fazer frente às condições de serviço da
peça ou componente
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

- PROCESSOS DE FABRICAÇÃO
DIFERENTES PROCESSOS DE FABRICAÇÃO
DIFERENTES MICROESTRUTURAS
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

• MATERIAIS PARA
ENGENHARIA
– Exemplo da relação
tripartite aplicada a uma
barra de alumínio laminado
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES

40
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.4 RELAÇÃO: ESTRUTURA-


ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-
PROCESSAMENTO-
PROPRIEDADES
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.5 EFEITO DO MEIO SOB O COMPORTAMENTO DO


MATERIAL

• Os materiais têm seu comportamento


influenciado pelo meio em que se encontram:
- TEMPERATURA
- CORROSÃO
- RADIAÇÃO
- DESGASTE
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.5 EFEITO DO MEIO SOB O COMPORTAMENTO DO


MATERIAL

• Temperatura
Tendência: ↑ T ↓ RM
troca
rápida de temperatura - catastrófica

Aumento de
temperatura
diminui a
resistência
mecânica dos
materiais
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.5 EFEITO DO MEIO SOB O COMPORTAMENTO DO


MATERIAL
• Corrosão
Metais e polímeros reagem com O2 e outros gases
aumento de temperatura reage mais
pode ocorrer corrosão por líquidos
pits, trincas ⇒ fratura

Hidrogênio dissolvido no
cobre
fratura frágil

Alumínio
atacado por
bactéria
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.5 EFEITO DO MEIO SOB O COMPORTAMENTO DO


MATERIAL

• Radiação De alta energia

Ex.: nêutrons de reatores nucleares que podem afetar a estrutura interna


dos materiais, diminuir a resistência mecânica e fragilizar o material,
devido a formação de fissuras.

• Desgaste Abrasão

Ex.: pisos cerâmicos desgastados com o tráfego de pessoas


CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.6 SELEÇÃO DE MATERIAS


Quais os critérios que um engenheiro deve adotar para
selecionar um material entre tantos outros?
⇒ Em primeiro lugar, o engenheiro deve caracterizar quais as condições de serviço a que
será submetido o material e levantar as propriedades requeridas para tal aplicação.
Deve-se incluir os fatores de degradação de propriedades, como temperatura de
trabalho, agentes corrosivos - ataque químico, desgaste, radiações, nessas
considerações.

⇒ Determinar (ou saber como foram determinados) as propriedades de interesse e saber


qual o desempenho e limitações e restrições no uso dos materiais selecionados.
⇒ Em raras ocasiões um material reúne uma combinação ideal de propriedades, ou
seja, muitas vezes é necessário reduzir uma em benefício da outra. Um exemplo
clássico são resistência e ductilidade, geralmente um material de alta resistência
apresenta ductilidade limitada. Este tipo de circunstância exige que se estabeleça
um compromisso (comprometimento) razoável entre duas ou mais propriedades.

⇒ Disponibilidade de matéria-prima e viabilidade técnica em obter a dimensão e forma da


peça para seu emprego.

⇒ Impacto ambiental da produção e reciclabilidade do material após uso

⇒ Custo total
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.6 SELEÇÃO DE MATERIAS


Em resumo deve-se selecionar um material que:
1. Apresente as propriedades adequadas

Compromisso entre propriedades


Confiabilidade
2. Possa ser processado na forma desejável
3. Seja economicamente viável (matéria-prima e processo de fabricação)
4. Possa ser produzido com baixo impacto ambiental e posa ser reciclado
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.6 SELEÇÃO DE MATERIAS

RELAÇÃO: RESISTÊNCIA/DENSIDADE

Material Resistência Mecânica Densidade Resistência/peso


(MPa) (m2s-2⋅103)
Polietileno 7 0,83 8
Alumínio puro 45 2,7 17
Cobre puro 207 8,9 23
Aço baixo-carbono 393 7,8 50
Titânio puro 241 4,4 55
Al2O3 207 3,9 53
Nylon 76 1,11 68
Epóxi 103 1,4 74
Aço alto-carbono 614 7,8 79
Si3N4 483 3,2 151
Aço-liga tratado termicamente 1655 7,8 212
Liga de alumínio tratada termicamente 593 2,7 220
Compósito carbono-carbono 414 1,8 230
Liga de titânio tratada termicamente 1172 4,4 256
Compósito Kevlar-epóxi 448 1,4 320
Compósito carbono-epóxi 551 1,4 393
CIÊNCIA DOS MATERIAIS – (ÁREA 1 – Introdução aos Materiais) DEMAT-EE-UFRGS

1.6 SELEÇÃO DE MATERIAS

RELAÇÃO: RESISTÊNCIA/DENSIDADE

Carta de selecao de materiais