Você está na página 1de 26

CAPÍTULO I

INTRODUÇÃO

1.1. Introdução

Este capítulo tem como o estudo que realizado bem como explicitar a sua

relevância e pertinência do ensino das ciências. Assim, em primeiro lugar apresentamos

a estrutura geral, neste contexto, o presente capítulo introdução (1.1), Contextualização

Teórica da investigação (1.2), outro lado problema de investigação (1.3), e os objetivos

da investigação (1.4), as importâncias da investigação da mesma (1.5), Neste capítulo

são as limitações da investigação (1.6), estrutura da investigação (1.7) e a hipótese

(1.8).

1.2. Contextualização teórica da investigação

A educação é essencialmente o esforço consciente e deliberado para criar uma

atmosfera de aprendizagem e o processo de aprendizagem para que os alunos estão

desenvolvendo ativamente o seu potencial para ter um poder espiritual da religião, auto

controle, a personalidade, a inteligência, e as habilidades necessárias a sua comunidade,

estado e nação. A educação é um dos direitos que devem ser obtidos todos os cidadãos.

Assim que todos os cidadãos podem que obter o governo ou o estado tem a obrigação

de criar um mecanismo e um bom sistema a todos os cidadãos para ser capaz de acesa

o mundo educação desde a escola primaria a universidade.


Juntamente com as nossas expectativas, por meio de um processo de educação

e sustentável, devera gerar ou produzir recursos humanos qualificados para um estado

e nação, a curto prazo até aproxima vez. Portanto, todos os países do mundo, tanto

desenvolvidos como em países em desenvolvimento a colocar maior enfâse na

educação para melhorar a qualidade dos recursos humanos.

Referindo-se à ideia de que o ensino é termo chave que quase nunca escapar

discussão sobre a educação porque a relação entre ambos. Algumas pessoas pensam

que o ensino é apenas uma parte dos esforços educacionais. O ensino é considera como

uma das ferramentas ou métodos do ensino. No entanto, os deveres e responsabilidades

como educadores é ajudar e orientar os alunos para atingir a maturidade em torno do

domínio psicológico de acordo com critérios pré-determinados. Timor-Leste

representaram o estado de cultural com um fundo a educação formal e também

educação não-formal. De acordo com a Constituição da RDTL Artigo: 590, inciso: 1.

de 2002, o estado reconhece e garante o direito dos cidadãos à educação e a cultura,

competindo-lhe criar um sistema público de ensino básico universal, obrigatório e, na

medida das suas possibilidades, gratuito, nos termos da lei.

Portanto, a educação em Timor-Leste constituir um processo de transforma

comportamento dos alunos que não sabem favorecer a sabia, a não escola favorecer a

escola com o membro na comunidade na ambiente dos alunos que existem. Além de,

educação também inclui desenvolver intelectualidade, o desenvolvimento da

personalidade dos alunos minuciosamente até as crianças tornam-se mais adultos.


Embora de acordo com John Dewey (al, 2006:3), Educação constitui processar

habilidade básica que forma aquele fundamento, bem implicar a energia de

intelectualidade e também emocionais que dirigidas para à natureza humana e para

humana.

Assim, em geral o processo de educação em Timor Leste também tem um

sistema de educação formal, que é executado em uma base regular e subir existir

seguintes condições.

Enquanto, Darnelawati (1994) argumenta que a educação formal é a educação

nas escolas realizadas regularmente e subir as seguintes condições são claras e firmes.

O objetivo dos educadores é enriquecer caráter, conhecimento e preparar uma pessoa

para ser capaz e competente em um campo de trabalho particular.

Referindo-se à ideia de que o ensino é o termo chave que quase nunca escapar

discussão sobre a educação porque a relação entre ambos. Algumas pessoas pensam

que o ensino é apenas uma parte dos esforços educacionais. O ensino é considerada

como uma das ferramentas ou métodos de ensino. No entanto, os deveres e

responsabilidades como educadores é ajudar e orientar os alunos para atingir a

maturidade em torno do domínio psicológico de acordo com critérios pré-

determinados.

Em consonância com o entendimento acima, pode ser suportada pelo opinião

de Tardif (1989) citado por Syah (2008:182) de que "o ensino é um simples, mas

abrangente o suficiente" significa o ato de ensinar é feito por alguém (neste caso, o
professor) com a finalidade de auxiliar ou facilitar os outros (neste caso os alunos) para

conduzir as aulas.

Em linha com as expectativas e objetivos na constituição, o governo República

Democrática de Timor-Leste através de Ministério da Educação e Cultura da (2011-

2030) reforçam a educação orientada para objetivos no desenvolvimento de contexto

do sustentável ou aluno para o local e o global, bem como promover a transformação

democrática do social o estresse nos Lei de Bases da Educação (LBE) Timor-Leste, do

n.º 2 do artigo-para-1, onde se lê:

O sistema educativo é o conjunto de meios pelo qual se concretiza o direito `a

educação, que se exprime pela garantia de uma permanente Acão formativa orientada

para favorecer o desenvolvimento global da personalidade, o progresso social e a

democratização da sociedade 20 do Art. 1 LBE 14/2008).

Reconhecendo as limitações de tempo e a capacidade dos pais para educar as

crianças, pais e pessoas de negócios em tarefas e responsabilidades em

desenvolvimento são delegadas ao conselho de educação seus filhos à escola ou a

educação formal, onde as escolas têm objetivos claros e sistematicamente organizado.

Para atingir as metas nacionais de educação, a sua execução através de todos os

níveis da educação formal, do jardim-de-infância à universidade. Um dos deveres e

obrigações dos pais em ajudar a suavidade processo de alcançar os objetivos da

educação nas escolas, que fornecem assistência para a realização bem-sucedida das

crianças. Prestação de assistência aos filhos podem ser motivados a aprender,

proporcionando facilidades de aprendizagem e ajudar a resolver os problemas


enfrentados pelas crianças. As coisas mencionada acima relativa à capacidade dos pais.

Capacidades podem ser divididas em dois (2) como se segue: Em primeiro lugar, a

capacidade de capacidades espirituais relacionadas com o conhecimento. Neste caso,

os pais incentivar as crianças a ter altos espíritos. Em segundo lugar, a capacidade de

capacidade de um material para lidar com a situação económica dos pais. Os pais

devem ser capazes de satisfazer as necessidades materiais de seus filhos.

Em capacidade conhecimento espiritual dos pais (nível de educação dos pais)

influenciará a assistência prestada à criança. Cada pai da criança têm diferentes níveis

de escolaridade variam, portanto a capacidade de fornecer ajuda será diferente. Os pais

podem proporcionar um maior nível de educação melhor ajuda do que a ajuda fornecida

pelo baixo nível de educação dos pais, mas os pais também podem reverter o baixo

nível de educação só pode fornecer assistência que melhor do que pais com ensino

superior. Isso atraiu a atenção do autor para investigar mais a fim de determinar o efeito

da educação e motivação dos pais para a aprendizagem de realização das crianças.

Pois é um facto que, muitas vezes encontramos em nossas vidas diárias no

contexto da realização de aprendizagem das crianças. Por exemplo, alguns argumentam

que os pais que têm um maior nível de educação vai ajudar muito os seus filhos

conseguir uma melhor realização de aprendizagem para os seus filhos, em comparação

com os pais que têm baixos níveis de educação. Da mesma forma, a motivação

influencia o desempenho na aprendizagem de crianças.

A motivação é um conceito utilizado nas mais diversas situações do nosso

quotidiano, e em contexto escolar está relacionada com o investimento ou


desinvestimento dos alunos nos processos de ensino/aprendizagem (Lemos, Soares &

Almeida, 2000). Para Wentzel & Wigfield (2007) a motivação relaciona-se com a

energia, a direção e as razões do comportamento, está relacionada com o papel do

sujeito relativamente à tarefa, podendo este estar motivado porque valoriza a atividade

(papel ativo) ou por coerção externa (papel inativo) (Ryan & Deci, 2000a; 2000b).

Para Deci & Ryan (1985) e Ryan & Deci (2000a, 2000b) existem dois tipos de

motivação, uma que se centra no sujeito como sendo capaz de realizar e de ser

persistente em relação a determinada tarefa, que por si só o satisfaz (motivação

intrínseca) e outra que se centra na influência de fatores externos às tarefas, tais como

recompensas materiais ou sociais (motivação extrínseca). Os estudos revelam que

alunos intrinsecamente motivados são mais autodeterminados e fazem atribuições

internas do resultado das atividades (Deci & Ryan, 1985; Messias & Monteiro, 2009;

Ryan & Deci, 2000a).

Carvalho (2012) contraria esta opinião ao afirmar que a motivação para os

estudos está positivamente relacionada com o nível de escolaridade, ou seja, a

motivação para os estudos aumenta com o nível de escolaridade. Acrescenta ainda que

os alunos que ultrapassam o 8º ano de escolaridade apresentam maior motivação para

os estudos porque planeiam frequentar o ensino superior e a sua motivação é mais

elevada

No que diz respeito ao significado do que precede, pode ser suportada pela

opinião de Meichati (1970), mengatakan bahwa dalam pendidikan ada empat unsur

yang memegang peranan penting dan saling berkaitan satu sama lain yaitu: siswa
sebagai pelaku, guru sebagai pelaksana, sekolah sebagai media, dan orang tua

sebagai pendukung. Pendidikan disekolah mengarahkan siswa supaya memperoleh

pengetahuan, pemahaman, ketrampilan, sikap dan nilai, yang semuanya menunjang

perkembangan siswa.

Com base na descrição acima, então conduzir uma pesquisa intitulada:

“A INFLUENCIA DE NÍVEL DA EDUCAÇÃO DOS PAIS SOBRE A


MOTIVAÇÃO DOS ALUNOS PARA MELHORAR AS SUAS PRESTAÇÕES:
Estudo De Caso Numa Turma de 80 Ano Da Escola Básico Central
Venâncio Ferraz Ainaro”

1.3. Problema de investigação

As questões que serão analisados é se existe uma a influência de nível da

educação dos pais sobre a motivação dos alunos para melhorar as suas prestações de

8.0 ano na Escola Básico central Venâncio Ferraz Ainaro.

1.4. Objetivo da investigação

Para determinar a influência de nível da educação dos pais sobre a motivação

dos alunos para melhorar as suas prestações de 8.0 ano na Escola Básico central

Venâncio Ferraz Ainaro.

1.5. Importância do estudo

1. Sendo informação relevante para as instituições que oferecem educação para

melhorar o sistema de avaliação e do sistema de ensino,


2. Ser uma referência para as instituições de ensino e educadores para melhorar o

ensino e a atividade de aprendizagem,

3. Para os professores da matéria, a fim de observar e incentivar os alunos que

estão aprendendo menos ativo juntos tanto na sala de aula e fora da sala de aula,

4. Para os alunos, para que eles possam aprender e melhor as suas prestação.

5. Para outros investigadores, podem ser usadas como informações adicionais.

1.6. Limitação da investigação

1.6.1. Suposições

Quanto a alguns pressupostos básicos ou pressupostos deste estudo são:

1. Ensinar e aprender na sala de aula de 8.0ano na Escola Básico Central Venâncio

Ferraz Ainaro usado como um estudo realizado em conformidade com o

currículo de Timor-Leste.

2. A prestação de aprendizagem dos alunos à Classe 8.0 ano na Escola Básico

Central Venâncio Ferraz Ainaro obtidas amostras apresentaram resultados no

ensino e aprendizagem nas escolas.

1.6.2. Limitação

Devido às limitações de custo, energia, tempo e capacidade de propriedade do


autor:

1. Este estudo é limite ao Efeito de nível da educação dos pais sobre a motivação

dos alunos para melhorar as suas prestações de 8.0 ano na Escola Básico central

Venâncio Ferraz Ainaro.


2. A conclusão dos pesquisadores somente suposições se aplicam à medida que

utilizadas foram cumpridos. Outra a limitação do investigador é a dificuldades

de entender e escrever melhorem língua portuguesa.

1.7. Estrutura da investigação

Desta monografia constituído com cinco capítulo que necessitaram neste

estudo, capitulo primeiro composto com introdução (1.1), ainda se dividem Em

contextualização teórica da investigação (1.2), problema de investigação (1.3),

objetivos da investigação (1.4), importâncias da investigação (1.5), limitações da

investigação (1.6), estrutura da investigação (1.7) e a hipótese (1.8).

1.8. Hipótese

Será que existe há a influência de nível da educação dos pais sobre a motivação

dos alunos para melhorar as suas prestações de 8.0 ano no Ensino Básico central

Venâncio Ferraz Ainaro.


CAPÍTULO II
FUNDAMENTO TEÓRICO

2.1. Introdução

Estes capítulos agrupam-se em partes como Introdução (2.1), definição de

aprendizagem (2.2), definição motivação (2.3), definição da prestação de

aprendizagem (2.4) e também os fatores que influenciam prestação de aprendizagem

(2.5).

2.2. Definição de aprendizagem

A aprendizagem pode ser visto como um processo de mudança na uma pessoa

é: uma mudança de comportamento como resultado da interação com o ambiente para

satisfazer as suas necessidades. Isso significa que, no processo de aprender a ser um

ponto de referência é a mudança de comportamento do indivíduo depois de aprender.

Assim, os resultados do estudo são vistos depois de interagir com o meio ambiente ou

da experiência, de acordo com Skinner (2010), citado Barlow (1985:88), em sua

Educational psychology: The Teaching Learning Process, acredita que a aprendizagem

é um processo de comportamento de adaptação ou ajuste realizada de forma

progressiva. As opiniões expressas neste comunicado resumo, que a aprendizagem é a

process of progressive behavior adaptation. Com base em experiências, Skinner

(2010:88) considera que o processo de adaptação que irá trazer os melhores resultados

quando é dado amplificador (reforce)


Segundo Ferreira (2007), a segunda categoria de soluções propostas para o

problema das relações entre aprendizagem e desenvolvimento afirma Vygotsky

(2003:33), pelo contrário, que a aprendizagem é desenvolvimento. A criança aprende

a realizar uma operação de determinado género, mas ao mesmo tempo apodera-se de

um princípio estrutural cuja esfera de ampliação é maior do que a da operação de

partida.

Segundo Djamarah (1991) que: ". O sucesso da aprendizagem é o resultado da

avaliação do progresso educativo dos alunos após as atividades de aprendizagem".

Neste caso, a prestação é o resultado do estudo no Ensino Básico Central Venâncio

Ferraz Ainaro seguintes temas para melhorar as suas prestações.

De acordo com a teoria de Hull, a aprendizagem ocorre através da adaptação

biológica de um organismo ao seu ambiente para manter a sua viabilidade. Por outro

lado com Bandura, como citado por Gunarsa (1981:183), as crianças podem aprender

as coisas mais rápido, através da observação ou ver o comportamento de outras pessoas.

Além disso, de acordo com Gagne (2013:10), a aprendizagem é uma atividade

complexa. A capacidade dos resultados da aprendizagem. Depois de aprender as

habilidades, conhecimentos, atitudes e valores.

Olhando para o estudo de perspetivas acima, podemos concluir que a

aprendizagem é um processo de interação e negócios entre os indivíduos, o ambiente

para que as pessoas adquiram experiência e conhecimento.


2.3. Definição de Motivação

“A motivação escolar é algo complexo, processual e contextual e que sempre

pode ser feito para que os alunos recuperem ou mantenham o interesse em aprender”

(Torre 1999, p.9).

Segundo Bzuneck (2004), a motivação é o motivo, ou seja “aquilo que move

uma pessoa ou que a põe em ação ou a faz mudar de curso” (p.9).

A motivação de uma pessoa depende dos seus motivos, isto é dos seus anseios,

desejos e necessidades. Cada ser humano possui motivações particulares provocadas

por inúmeras necessidades.

2.3.1. Existem 2 tipos de motivações:

Para Guimarães (2004), “a motivação intrínseca é compreendida como sendo

uma propensão inata e natural dos seres humanos para envolver o interesse individual

e exercitar suas capacidades, buscando e alcançando objetivos ótimos” (Pp 37-38).

Motivação extrínseca, carateriza-se por fatores externos e é conhecida também

como Motivação ambiental ou consciente.

Mas, além da motivação do aluno, também o professor deverá encontrar-se

motivado, pois “a tarefa de ensinar depende do professor. Todavia, ele não conseguirá

fazê-lo se não estiver motivado para isso” (Pozo 2002, p.145).


2.3.2. A importância da motivação no processo de ensino e aprendizagem

A motivação é considerada um fator determinante no contexto escolar e

igualmente Determinante para o sucesso da aprendizagem. De acordo com Lima

(2004), a motivação é considerada “A mola propulsora da aprendizagem”, pois sem

motivação não há aprendizagem.

De acordo com Bzuneck (2004), o comportamento correto na sala de aula e a

até um desempenho escolar satisfatório podem encobrir sérios problemas

motivacionais, enquanto um mau rendimento, pode não ser causado apenas por falta de

esforço, ou seja, por desmotivação.

O papel do professor é fundamental para melhorar a aprendizagem dos alunos,

devendo investir na motivação e compreender como cada aluno é motivado, o que é

capaz de despertar o seu interesse, sendo essencial, portanto, conhecê-lo

particularmente. Lima (2004), refere que “Para ensinar não basta apenas ter

conhecimento de uma série de metodologias de ensino, optando por esta ou por aquela.

É preciso compreender o próprio aluno: as características da sua personalidade, a etapa

do desenvolvimento motor, emocional, cognitivo e social na qual se encontra, bem

como a maneira como aprende” (p.149).


2.3.3. A Motivação na escola

Um aluno motivado mobiliza-se, envolve-se ativamente na realização das

atividades propostas, pois vê um motivo, uma causa, que estimula o seu interesse de

alguma forma.

De acordo com Bzuneck (2004), a desmotivação de um aluno não é um

problema exclusivamente dele, pois no processo ensino aprendizagem há componentes

ambientais e de relacionamento que interferem e determinam o seu aumento ou

diminuição. Nem sempre um indivíduo mais motivado terá melhor desempenho, pois

segundo o autor “…sua eficácia sobre o desempenho assume a forma de um Uni

vertido: a performance será melhor quando a motivação estiver em um nível médio e

decrescerá quando ela for mais baixa ou mais alta” (Bzuneck 2004, p.17).

2.4. Definição da prestação de aprendizagem

2.4.1. Definição a prestação

A prestação é o resultado final de uma grande quantidade de trabalho tem sido

feito. Segundo Djamarah (2002:19), "A prestação é uma atividade que tem sido feito,

criado individualmente ou em grupos." Além disso, de acordo com Winkel (1996:53),

"A prestação é uma atividade mental ou psíquica que tem lugar em uma interação ativa

com o meio ambiente, o que resultou em mudanças no conhecimento, compreensão,

habilidades, atitudes e valores. Aprender conquista é inseparável da aprendizagem,

porque a aprendizagem é um processo, enquanto a prestação é o resultado de um

processo de aprendizagem. Entenda aprender esboço realização deve começar a


aprender o próprio significado para os especialistas expressaram a opinião de que

variam de acordo com vista de que são titulares. Mas de opiniões que diferem podemos

encontrar um terreno comum.

Segundo Djamarah (2002:231), "a prestação foi o resultado de um esforço para

estudar as atividades especificadas na forma, número, letra, ou uma frase que reflete os

resultados já alcançados por cada aluno em um determinado período. Além disso

Winkel (1996:162) diz que "a prestação é um testamento para o sucesso da capacidade

de uma pessoa para aprender ou fazer os alunos em atividades de aprendizagem, de

acordo com o peso de suas realizações." Com base no entendimento acima, foi

explicado que o nível de prestação da humanidade é possuidor de estudantes que

recebem, recusar e avaliar as informações obtidas no processo de ensino e

aprendizagem.

Sucesso da aprendizagem é visto como um resultado foi alcançado por qualquer

indivíduo para ter uma atividade dentro de um determinado período de tempo.

Realização de aprendizagem podem ser obtidos se cada indivíduo é capaz de fazer ou

fazer uma atividade que se baseia na vontade e a unidade precisa ser cumprido.

Djamarah (1993:23) afirma que "A prestação é o resultado obtido na forma de

efeitos que resultam em mudanças no indivíduo como resultado de atividades de

aprendizagem."

Olhando para a vista acima de sucesso da aprendizagem, a realização de

aprendizagem caracterizada por mudanças de comportamento que são geralmente

acompanhadas de uma mudança que pode ser observado por outros.


2.5. Os fatores que influenciam prestação de aprendizagem

Os esforços para obter uma boa prestação de aprendizagem, o aluno pode ser

influenciada por vários fatores. De acordo com Cavalcante & Junior (2013) solicitam

que Os resultados demonstram que o professor é o principal fator de desempenho

satisfatório, quando é conhecedor do assunto e explica o conteúdo apropriadamente.

No desempenho insatisfatório, o professor também é o principal fator, quando há

problemas com a explicação do conteúdo, provas aplicadas e de relacionamento entre

alunos e professor. Existem outros fatores que estão relacionados ao estudante como,

por exemplo, a realização das atividades solicitadas. A pesquisa demonstra que os

fatores mais relevantes estão relacionados com os professores.

Estes fatores podem ser divididos em dois, a saber, que aparece nos próprios

(interno) estudantes e fatores fora do estudante (externo), conforme descrito por Syah

(2010:129-139) como se segue:

2.5.1. Fatores internos

Os fatores internos são os fatores que afetam o sucesso que vem dos estudantes

si só não incluem:

1. Aspetos Fisiológicos

Geralmente, a condição fisiologias é muito afetar a prestação de aprendizagem.

Condição Física geral e tom (tensão muscular), que enviará o nível de condicionamento

físico dos órgãos e das articulações, pode afetar a intensidade e paixão dos alunos na

aprendizagem.
2. Aspetos psicológicos

Alguns dos fatores psicológicos que influenciam o processo de aprendizagem

e os resultados de aprendizagem, entre outros:

3. Inteligência

Inteligência é geralmente definida como a capacidade de reagir a estímulos

psicofísica Staub se adaptar ao ambiente em tempo hábil (Reber,1988).

4. Atitude

A atitude é um sintoma de dimensão afetiva interno na forma de uma tendência

para reagir ou responder de uma forma que, em relação aos objetos fixos pessoas, bens,

e assim por diante.

5. Talento

Em geral, o talento (aptitude) é a capacidade potencial de uma pessoa para

alcançar sucesso na massa a ser datado (Chaplin, 1972; Reber, 1988)

6. Interesses

Em termos simples, os juros (interest) significa tendências e alta excitação ou

desejo de algo grande. De acordo com Reber (1988), o interesse não está incluído no

termo popular para a dependência psicológica em muitos outros fatores.

7. Motivação

Compreender a motivação básica é o estado interno do organismo humano ou

animal ou empurrado para fazer alguma coisa. Neste sentido, a motivação significa

fornecedores de energia (energizer ) para se comportam na mesma direção (Gletiman,

1986; Reber,1988).
2.5.2. Fatores externos

Os fatores externos são fatores que afetam o sucesso dos estudantes que vêm

de fora do estudante. Fatores externos, entre outros:

1. Ambiental social

As condições ambientais na forma sociais como de professores, os pais, os

colegas podem afetar um estudante para aprender. Segundo Patterson & Loeber (1984)

citado por Syah (2010:135) de que "o ambiente social que afeta mais a aprendizagem

é os pais do aluno e da própria família." Os pais propriedades, práticas de cultivo,

tensões familiares e demografia da família, membro da família pode ser bom ou mau

impacto nas atividades de aprendizagem e os resultados obtidos pelos alunos.

2. Ambiental não social

O ambiente e boas escolas nas proximidades, a casa onde a família morava, e

os alunos mentindo, aprendendo ferramentas alunos. "Aprendi na parte da manhã é

mais eficaz do que estudar em qualquer outro momento." (Syah 2010:135).

3. Fatores instrumento

Fatores instrumento é o fator e o seu uso é concebido de acordo com os

resultados do estudo são esperados. Fatores instrumentos consistem em:

4. Currículo

Currículo adequada, clara e robusta para permitir que os alunos a aprender

melhor. "Currículo muitas vezes visto como um plano elaborado para facilitar o

processo de ensino e aprendizagem, sob a orientação e responsabilidade da escola ou

instituição de ensino e corpo docente." (Nasution, 2009:5).


5. Sugestões e instalações

Sugestões e instalações adequadas, tais como edifícios e lugares de

aprendizagem dos estudantes, incluindo uma descrição, ventilasse, assentos podem

afetar o sucesso dos alunos. Instalações aula completa, biblioteca adequada é um fator

de apoio o sucesso do aluno na aprendizagem.

6. Os professores

A qualidade do corpo docente (professores) vai afetar o sucesso dos alunos na

aprendizagem. No processo de ensino e aprendizagem, o professor é um dos

componentes importantes do sucesso da aprendizagem dos alunos. Barlow (1985) "O

resultado não é surpreendente quando os professores existem anormalidades na forma

de ensinar o estresse psíquico e frustração marcada por numerosos mal-humorados e

irritado." (Syah:2010).
CAPÍTULO III

METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO

3.1. Introdução

Neste capítulo apresenta-se a metodologia utilizada nesta investigação.

Incluindo neste capítulo a Introdução (3.1), a síntese do estudo (3.2), a população e

amostra (3.3), as Variáveis de pesquisa (3.4), a técnica e instrumento de recolha de

dados (3.5), a recolha de dados (3.6) e Técnica de análise de dados (3.7).

3.2. A síntese do estudo

Nesta investigação envolvem alunos do 8.0 ano da turma A,B, C e D na Escola

Básico Central Venâncio Ferraz Ainaro, do ano académico de 2016 e com 178

estudantes. E o número de amostras neste estudo são 40 estudantes.

3.3. População e amostra

3.3.1. População

População é conjunto de pessoas a quem se dirige o estudo. População é

totalidade do objeto a ser estudado, analisado resumido e as conclusões são

verdadeiramente representados. Isto é apoiado pelo Sugyono (2008:54) diz que: “

Populasi adalah wilayah generalisasi yang terdiri dari obyek atau subyek yang

menjadi kuantitas dan karakteristik tertentu yang ditetapkan oleh peneliti untuk

dipelajari dan kemudian ditarik kesimpulannya”.“ A população é uma região

generalização consiste em objetos ou sujeito qualidades e características são


determinadas pelos investigadores a ser estudado e em seguida conclusões”. Enquanto

isso, de acordo com Hasan (2002:84), esplica que: “populasi adalah totalitas dari

semua objek yang memiliki karakteristi tertentu, jelas dan lengkap yang akan diteliti”.

Além isso, Riduwan (2008:55), afirma que: “Populasi merupakan objek atau subjek

yang berada pada suatu wilayah dan memenuhi syarat-syarat tertentu berkaitan

dengan masalah penelitian”. Ou “a população é objeito ou sujeito está em uma área e

atender a certos requisitos relacionados com o problema de pesquisa”.

Além disso, de acordo com Usman (2000:181), esplica que: “Populasi adalah

semua nilai baik hasil perhitungan maupun pengukuran, baik kuantitatif maupun

kualitatif, daripada karakteristik tertentu mengenai sekelompok objek yang lengkap

dan jelas”.

Com base na teorias acima, o autor pode concluir que: a população do presente

estudo são totalidades dos alunos 8.0 ano da turma A, B, C e D na Escola Básico Central

Venâncio Ferraz Ainaro, com que ativa no ano académico de 2016 e com 178

estudantes.

Tabela 1: Distribuição de população em estudo e a tabela de características dos alunos

Número de turmas Número de alunos


8.0 Ano turma A 45 Pessoas
8.0 Ano turma B 44 Pessoas
8.0 Ano turma C 45 Pessoas
8.0 Ano turma D 44 Pessoas
Total 178 Pessoas
Os dados origem da escola
Tabela 2: Características dos alunos na Escola Básico Central Venâncio Ferraz Ainaro:

As características dos alunos na Escola Básico Central Venâncio Ferraz Ainaro


Frequência Porcento (%)
Sexo Masculino 103 Pessoas 57.87 %

Feminino 75 Pessoas 42.13 %

Idade masculino 13 - 15 Anos


Idade feminino 13 – 15 Anos

3.3.2. Amostra

Amostra é representativa da população a ser estudado. Segundo Sugiyono

(2008:56), que: “Sampel adalah bagian dari jumlah dan karakteristik yang dimiliki

oleh populasi tersebut”. Ou “A amostra é uma parte do número e das caraterísticas

possuída pelo população”.

Enquanto isso, de acordo com (1998: 117), citado por Riduwan dizendo que:

“Sampel adalah bagian dari populasi (sebagian atau wakil dari populasi yang

diteliti)”. Ou “a amostra é uma parte da população (ou uma parte representativa da

população em estudo) ”.

Entretanto, de acordo com Riduwan (2008:56), que “ a amostra é uma parte da

população que tem as características ou circunstâncias a serem estudadas. Assim, o

número de amostras neste estudo são 40 pessoas.

O tipo de amostra é uma amostra não probabilidade destaca-se ao amostra de

disponível porque amostra disponível é um conjunto de livre, acidental, para

preenchido este questionários que o investigador preparar para investigar.


3.4. Variáveis de pesquisa

Variável é um fator ou conceito que afeita entre um e outro, se a variável é uma

pesquisa. Em relação ao título das variáveis do estudo como um ponto de referência

para determinar A INFLUÊNCIA DE NIVEL DA EDUCAÇÃO DOS PAIS SOBRE

A MOTIVAÇÃO DOS ALUNOS PARA MELHORAR AS SUAS PRESTAÇÕES:

Estudo De Caso Numa Turma de 80 Ano Da Escola Básico Central Venâncio Ferraz

Ainaro de modo que existem duas variáveis: a variável independente e a variável

dependente.

3.4.1. A variável independente

A variável independente é a variável que não depende de outras variáveis. A

variável independente neste estudo é A Influência De Nível Da Educação Dos Pais.

Símbolo: X

3.4.2. A variável dependente

A variável dependente é a variável dependente das variáveis independentes e a

variável dependente neste estudo é A Motivação Dos Alunos Para Melhorar As Suas

Prestação.

Símbolo: Y

3.5. Técnica e instrumento de recolha de dados

3.5.1. Técnica de Recolha de Dados

Técnica de recolha de dados é a técnica de recolha de dados a mais adequada,

de modo que realmente obter dados válido e realiable. De modo a recolha de dados

deste estudo optou-se por utilizar a técnica de questionário. Este técnico é por permitir
interrogar um número elevado dos indivíduos ao mesmo tempo sobre uns dados

assuntos, num curto intervalo de tempo e tem baixo custo (McMilan &Sehumancher

(2001). Para além isso, este técnica tem vindo a ser usado com sucesso para identificar

a influência de nível da educação dos pais sobre a motivação dos alunos para melhorar

as suas prestação: estudo de caso numa turma de 8.0 ano na escola básico central

Venâncio Ferraz Ainaro, do 1.0 trimestre do ano académico de 2016”.

3.5.2. Instrumento de Recolha de Dados

O instrumento de recolha de dados é ferramenta escolhida e utilizada pelo

pesquisador na recolha para este estudo tornam-se sistemática e facilitada para dela.

Além disso, o instrumento é definido como uma sugestão ferramenta que podem ser

incorporado em objeto. O instrumento utilizado para recolher os dados nesta

investigação foi o questionário. Segundo (Hill & Hill., 2002), citado pelo Soares,

(2011), um questionário pode conter perguntas abertas, perguntas fechadas e

combinação entre perguntas abertas e fechadas. Entretanto, de acordo com Riduwan

(2008:98), apresentou que: “ angket tertutup adalah angket yang disajikan dalam

bentuk sedemikian rupa sehingga responden diminta untuk memilih satu jawaban

sesuai dengan karakteristik dirinya”.

E neste estudo, o pesquisador pode abordar 20 item como um instrumento de

pesquisa e foi testa de cada número para alunos escolhido que mais acha. As seguintes,

a matriz do questionário aplicados aos alunos.


Tabela 3: Matriz do questionário aplicado aos alunos na Escola Básico Central

Venâncio Ferraz Ainaro

Numero de Código resposta de


Objetivo questionário alunos
Identificar os assuntos relacionados Q1 A1 ate A40
com a influencia da nível de educação Q2 A1 ate A40
dos pais sobre a motivação dos alunos Q3 A1 ate A40
para melhorar as suas prestações Q4 A1 ate A40
Q5 ate Q20 A1 ate A40
Em relação com a recolha de dados, o autor utiliza dois tipos de escala de

intervalo. Sempre que a primeira parte do autor pode fornecer quatro respostas

alternativas são: Muito Concorda (MC), Concorda (C), Não Concorda (NC) e Não

Muito Concordo (NMC).

3.6. Processo de recolha de dados

Os dados desta investigação foi recolhidos no dia …. de ….. de 2016 no município

de Ainaro, posto de administrativo de Ainaro e continuaram de completar os dados no

dia …. de …. de 2016. O autor pediu autorização ao Decano de faculdade de ciências

da educação (FCE), para ter acesso à escola a colaborar nesta investigação. Para tal,

entregou em mão a documentação necessária ao pedido da Instituição. Este pedido foi

apoiado entre eles na Universidade. Depois de isso o investigador foi a escola com à

carta de pedido para que consultar a escola e determinara data e hora da realização do

estudo com a diretor da escola.


3.7. Técnica de análise de dados

De modo a analisar de dados, começou-se por numerar ordenamento os

questionários. Neste estudo assim para análise os dados, primeiro precisamos agrupar

os questionários sobre todos os dados que os alunos que preencher. E depois deste fase,

quando os dados já feita, então continuar os dados baseando os seus problema em desta

investigação e depois de analisar todos dados baseando as teorias que suportada e

baseando os seus contextualização teóricas.