Você está na página 1de 55

Aula 07

Português p/ DATAPREV (Todos os Cargos) - Com videoaulas


Professores: Décio Terror, Equipe Décio Terror
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Aula 7.1: Emprego das classes de palavras (verbo).

SUMÁRIO PÁGINA
1. Formas nominais e estrutura verbal 1
2. Tempos do indicativo 7
3. Tempos do subjuntivo 20
4. O imperativo 27
5. Lista de questões para revisão 40
6. Gabarito 54

Olá, pessoal!
Como o assunto desta aula é bem extenso e precisamos treinar com
muitas questões, tomei a liberdade de dividi-la em quatro partes. Nesta
primeira parte, trabalharemos a estrutura e o emprego do tempo e modo
verbais. Na segunda parte da aula, em outro arquivo, trabalharemos a flexão
irregular dos verbos. Na terceira parte da aula, identificaremos as classes de
palavras, além da flexão nominal. Na quarta parte da aula, fecharemos as
classes de palavras mais importantes que podem cair na sua prova.
Como tenho feito em outras aulas, a fim de treinarmos bastante todo o
conteúdo previsto, inseri questões de várias bancas para que possamos treinar
bastante esses assuntos.

Verbo

O verbo é a palavra que se flexiona em número (singular/plural), pessoa


(primeira, segunda e terceira), modo (indicativo, subjuntivo e imperativo),
tempo (presente, pretérito e futuro), e voz (ativa, passiva e reflexiva). Pode
indicar ação (fazer, copiar), estado (ser, permanecer, ficar), fenômeno natural
(chover, anoitecer), ocorrência (acontecer, suceder), desejo (aspirar, almejar)
e outros processos.

Questão 1: Prefeitura CM Professor 2009 (banca Consulplan)


Lá em casa eles me viam tão entregue a esse livro, tão quietinha num canto,
só eu e o livro, que eles me deram, correndo, uma porção de Lobatos. Eu li;
eu experimentei eles todos; eu curti. Mas Reinações de Narizinho tinha me
dado um prazer tão intenso, que era pra ele que eu voltava sempre ao longo
da minha infância. Esse livro sacudiu a minha imaginação. E ela tinha
acordado. Agora ... ela queria imaginar.
(Lygia Bojunga Nunes. Livro – Um encontro com Lygia Bojunga
Nunes. 2. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1990)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Indique o par de palavras que exprime um fato (ação, estado ou fenômeno)


no tempo:
A) casa, intenso B) curti, sacudiu C) infância, tão D) acordado, todos
Comentário: Esta questão apenas explorou o fundamento do verbo, o qual é
empregado para expressar uma ação, estado, fenômeno no tempo etc. Veja
que a única alternativa que possui dois verbos é a (B), por esse motivo ela é a
correta.
Os vocábulos “casa” e “infância” são substantivos, “intenso” é adjetivo,
“tão” é advérbio, “acordado” é verbo e “todos” é um pronome.
Veremos nas aulas posteriores o emprego do substantivo (nomear
seres), adjetivo (caracterizar seres), advérbio (transmitir circunstância) e
pronomes (substituir substantivo ou acompanhá-lo).
Gabarito: B

O que são formas nominais?


Muita gente se pergunta por que o infinitivo, o gerúndio e o particípio são
chamados de formas nominais, se eles são verbos. Bom, o motivo disso é
porque muitas vezes se comportam como nomes (substantivo, advérbio e
adjetivo). Veja:
Infinitivo: termina em “r” (cantar, saber, partir). Algumas vezes se comporta
como substantivo em construções do tipo “Amar é viver” (Amor é vida);
“Estudar é bom” (Estudo é bom).

Gerúndio: normalmente termina em “ndo” (cantando, sabendo, partindo).


Algumas vezes se comporta como advérbio em construções do tipo
“Amanhecendo, vou a sua casa” (valor adverbial de tempo: quando
amanhecer); “Estudando, passarei no concurso” (valor adverbial de condição:
se estudar).

Particípio: (normalmente termina em “do”: cantado, sabido, partido).


Algumas vezes ocupa valor de adjetivo, em construções do tipo: “Ele é
abençoado”; “Janaína foi demitida”.
Vimos em nossas aulas que essas formas nominais podem estar numa
oração reduzida. Além disso, essas formas nominais podem fazer parte
também de locuções verbais.
Questão 2: DPE MT 2015 – Analista (banca FGV)
Os sete erros que devem ser evitados em tempos de seca
O primeiro desses “erros” era “usar água da chuva para beber, tomar banho e
cozinhar”. Segundo o aviso, “A água da chuva armazenada em casa não pode
ser usada para beber, tomar banho e cozinhar porque ela contém uma alta
concentração de poluentes atmosféricos, que podem causar mal à saúde. Essa
água só é indicada para consumo com tratamento químico, feito somente por
especialistas, não bastando ferver ou filtrar. Por isso, é melhor usá-la apenas
na limpeza da casa”.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

A frase que identifica o primeiro erro – “Usar água da chuva para beber,
tomar banho e cozinhar” – emprega a forma verbal do infinitivo.
Com isso, o autor do texto consegue um resultado conveniente para esse tipo
de texto, que é
(A) não personalizar as ações.
(B) não situar as ações no tempo.
(C) não identificar os locais das ações.
(D) descrever as ações de forma precisa.
(E) citar as ações em sequência cronológica.
Comentário: A questão pede o efeito argumentativo no emprego do infinitivo
impessoal, isto é, aquele infinitivo que não se refere ao seu agente, ao sujeito.
Assim, a intenção é enfatizar a ação, sem necessidade de mencionar quem
age. Dessa forma, entendemos que o agente será qualquer pessoa que se
enquadre nesta situação.
Assim, a alternativa (A) é a correta.
Gabarito: A

Questão 3: TST 2012 – Analista Judiciário – Área Judiciária (banca FCC)


A forma destacada que apresenta o processo verbal em potência,
aproximando-se, assim, do substantivo, é:
(A) Creio ser razoável perguntar...
(B) Há uma passagem...
(C) “Os historiadores quebram a cabeça procurando a melhor maneira de
formular...”
(D) “... que eram, à época, o núcleo do capitalismo mundial.”
(E) “Definir a diferença entre partes avançadas e atrasadas... é um exercício
complexo e frustrante”
Comentário: As formas verbais conjugadas em modo e tempo verbal não
podem se aproximar do valor substantivo. Isso compete ao infinitivo, que é a
forma nominal que, em determinado contexto, pode transmitir valor
substantivo, como o que ocorreu na alternativa (E). Podemos entender o
substantivo aí empregado como:
“A definição da diferença entre partes avançadas e atrasadas...é um
exercício complexo e frustrante”.
Gabarito: E

1. Estrutura das formas verbais e alguns conceitos básicos:


Há três tipos de morfemas (partes da palavra) que participam da
estrutura das formas verbais: o radical, a vogal temática e as desinências.
a. radical – é o morfema que concentra o significado essencial do verbo:
estud-ar vend-er permit-ir
am-ar beb-er part-ir
cant-ar escond-er proib-ir

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

b. Vogal temática – é o morfema que permite a ligação entre o radical e as


desinências. Há três vogais temáticas:
-a- caracteriza os verbos da primeira conjugação: solt-a-r, cant-a-r
-e- caracteriza os verbos da segunda conjugação: viv-e-r, esquec-e-r
O verbo pôr e seus derivados (supor, depor, repor, compor, etc)
pertencem à segunda conjugação, pois sua vogal temática é –e–, obtida da
forma portuguesa arcaica poer, do latim poere.
-i- caracteriza os verbos da terceira conjugação: assist-i-r, decid-i-r
O conjunto formado pelo radical e pela vogal temática recebe o nome de
tema. Assim:
tema tema tema

cantar vender partir


1ª conjugação 2ª conjugação 3ª conjugação

c. Desinências – são morfemas que se acrescentam ao tema para indicar as


flexões do verbo. Há desinências número-pessoais e desinências modo-
temporais:
cant á sse mos Desinência número-pessoal
Indica a pessoa do discurso (1ª, 2ª, 3ª) e
número (singular ou plural)
Radical
É a base de sentido do verbo.
Vogal temática Desinência modo-temporal
Indica a conjugação (1ª, 2ª, 3ª) Indica o modo (indicativo e subjuntivo) e o tempo
verbal (presente, passado, futuro)

Essas desinências serão fundamentais para notarmos em que modos e


tempos os verbos estão e com isso sabermos empregá-los. Mais à frente em
nossa aula, faremos a conjugação do verbo e você terá discriminado cada
morfema para entender melhor o processo de conjugação.
Questão 4: Prominp 2012 cargos de nível médio (banca Cesgranrio)
Se o pronome pessoal eu fosse substituído por nós, na frase do
“Eu te asseguro não chore não”, como ficaria a frase mantendo-se o tempo
do verbo destacado?
(A) Nós te asseguraremos não chore não.
(B) Nós te asseguraríamos não chore não.
(C) Nós te assegurais não chore não.
(D) Nós te asseguramos não chore não.
(E) Nós vamos te assegurar não chore não.
Comentário: A questão basicamente explorou a desinência número-pessoal.
Em “asseguro” ocorre a desinência número-pessoal “-o”, marcando a primeira
pessoa do singular do presente do indicativo. Ao mudarmos para a primeira do
plural deste mesmo tempo verbal, deverá haver apenas a desinência “-mos”
(sem nenhuma outra desinência), por isso a alternativa (D) é a correta.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Uma das desinências aponta o modo verbal. Mas o que é MODO


VERBAL?
Podemos entender os modos verbais como os divisores dos tempos
verbais. Cada modo possui tempos verbais peculiares. Os modos verbais são:
o indicativo, o subjuntivo e o imperativo. Entendê-los é importante para
sabermos seu emprego no texto.
Veja:
Indicativo: transmite certeza, convicção:
Eu estudo todos os dias.
Subjuntivo: transmite dúvida, incerteza, possibilidade:
Talvez eu estude ainda hoje.
Imperativo: transmite ordem, pedido, solicitação, conselho:
Estude, pois esta matéria é importante para a prova.
Então vejamos a flexão dos verbos em cada tempo e em seguida o
emprego do tempo verbal.
Para fins didáticos, vamos notar algumas letras com contornos diferentes
para chamar sua atenção quanto à estrutura do verbo. Isso é apenas para
facilitar seu entendimento da conjugação. As letras marcadas em negrito são
vogais temáticas, as sublinhadas são desinências número-pessoais. O morfema
entre a vogal temática e a desinência número-pessoal é a desinência modo-
temporal, marcada com .
estuda s

radical vogal temática desinência modo-temporal desinência número-pessoal.

Vimos o que é a raiz (radical) de um verbo: cantar, beber e partir. Agora


veremos que, quando a vogal tônica está no radical do verbo, temos as formas
rizotônicas (rizo=raiz/radical; tônica=vogal de som mais forte): estudo,
compreendam, cantam.
Há também as formas arrizotônicas, isto é, a vogal tônica está fora do
radical: venderão, cantarei, conseguiríamos.
Outros conceitos importantes são os seguintes:
Regulares: verbos que mantêm a mesma base (radical). Perceba que
na flexão do verbo “cantar” se mantém a base “cant”:
eu canto .... talvez eu cante .... se eu cantasse...
Irregulares: verbos que não mantêm a mesma base (radical). Veja que
na flexão do verbo “saber”, a base “sab” se modifica:
eu sei ... talvez eu saiba .... se eu soubesse ...

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Essa variação da base (radical), quando mudamos os tempos, mostra


que o verbo é irregular. Naturalmente, são justamente eles que caem na
prova.
Os verbos ser e ir, por apresentarem profundas alterações nos radicais
em sua conjugação, são chamados anômalos.
(ser) eu sou ... talvez eu seja ... se eu fosse
(ir) eu vou ... talvez eu vá ... se eu fosse
Perceba que não mudamos só o radical. A palavra está totalmente
modificada.
Vamos a algumas questões:
Questão 5: CEDAE 2012 Advogado (banca CEPERJ)
Os verbos regulares são aqueles que apresentam radical invariável e suas
terminações são coincidentes com a maioria dos verbos da mesma
conjugação. A alternativa em que os verbos são regulares é:
A) “O que pode nos interessar é a frase emitida pela agência”
B) “Não sei se Lilia Cabral já fez publicidade de massa de rejunte”
C) “ninguém a quererá, ninguém dirá para ela ai se eu te pego!”
D) “Se não vier em roupa de gala, se não avançar no red carpet”
E) “para criar imagens conformes a ela e aos desejos que a habitam”
Comentário: A alternativa (A) está errada, pois o verbo “pode” modifica o
radical “pod”: eu posso, tu podes; e o verbo “é” modifica o radical: eu sou,
tu és...
A alternativa (B) está errada, pois o verbo “saber” modifica o radical
“sab”: eu sei, tu sabes; e o verbo “fazer” modifica o radical “faz”: eu faço, tu
fazes...
A alternativa (C) está errada, pois o verbo “querer” modifica o radical
“quer”: talvez eu queira, tu queiras; e o verbo “dizer” modifica o radical
“diz”: eu digo, tu dizes...
A alternativa (D) está errada, pois o verbo “vir” modifica o radical: eu
venho, tu vens...
A alternativa (E) é a correta, pois os verbos “criar” e “habitar” não
modificam o radical na flexão em modo e tempo verbal.
Gabarito: E

Questão 6: Rio Previdência 2012 Especialista (banca CEPERJ)


Empregam-se somente formas verbais regulares em:
A) “com os recursos da seguridade social o governo também paga os
benefícios previdenciários dos servidores públicos federais”
B) “um mito a afirmação de que há um descontrole nas despesas com
pessoal”
C) “Os tributos que mais contribuíram para essa queda de arrecadação foram
a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social”
D) “O Brasil não foi poupado da crise financeira internacional, contudo, foi um
dos últimos atingidos”
E) “Uma questão importante a ser destacada é que as medidas de
desonerações tributárias adotadas”

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Comentário: Novamente se cobra a diferença entre verbo regular e irregular.


A alternativa (A) é a correta, pois o verbo “pagar” não modifica o radical
na flexão em modo e tempo verbal.
A alternativa (B) está errada, pois o verbo “haver” modifica o radical
“hav”: ontem houve um problema, naquela época havia...
A alternativa (C) está errada, pois o verbo “ser” modifica o radical: eu
sou, tu és, ontem eles foram...
A alternativa (D) está errada, pois o verbo “ser” modifica o radical: eu
sou, tu és, ontem ele foi...
A alternativa (E) está errada, pois o verbo “ser” modifica o radical: eu
sou, tu és, ele é...
Gabarito: A

Questão 7: Procon 2012 Técnico (banca CEPERJ)


Dentre os verbos irregulares há aqueles que apresentam alguma variação no
radical, ou seja, na “base” da palavra.
Um exemplo de verbo irregular encontra-se no seguinte exemplo do texto:
A) “quem lhe escreve”
B) “vivi uma tremenda aventura”
C) “quanto tempo isso levaria”
D) “Éramos centenas ali”
E) “sempre falava nisso”
Comentário: A alternativa (D) é a errada, pois o verbo “éramos” modifica o
radical: eu sou, tu és, ele é... Naquela época, nós éramos...
As demais alternativas possuem verbos regulares, pois os radicais não
se modificam: “escrev-“, “viv-“, “lev-“, “fal-“.
Gabarito: D

Defectivos: não são conjugados em determinadas pessoas, tempos ou


modos.
Abundantes: apresentam mais de uma forma para determinada flexão.
Agora, vamos reconhecer quais são os modos e tempos verbais de um
verbo simples e composto. Nesta aula, trabalharemos a conjugação dos verbos
regulares, reconhecendo esses tempos e seu emprego.
MODO INDICATIVO
Paradigmas dos verbos regulares - Tempos simples
MODO INDICATIVO
PRESENTE
eu estudo vendo permito
tu estudas vendes permites
ele estuda vende permite
nós estudamos vendemos permitimos
vós estudais vendeis permitis
eles estudam vendem permitem

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Este tempo indica processos verbais que se desenvolvem


simultaneamente ao momento em que se fala ou escreve (Estou em São
Paulo), (Não confio nele.). Também é utilizado para expressar processos
habituais, regulares, ou aquilo que tem validade permanente (Estudo todos
os dias.), (Durmo pouco.), (Todos os cidadãos são iguais perante a lei).
PRETÉRITO IMPERFEITO
eu estuda vend permit
tu estuda s vend s permit s
ele estuda vend permit
nós estudá mos vend mos permit mos
vós estudá is vend is permit is
eles estuda m vend m permit m
Perceba as desinências modo-temporais “-va” (primeira conjugação) e
“-ia” (segunda e terceira conjugações).
Este tempo pode transmitir uma ideia de continuidade, de processo que
no passado era constante ou frequente (Estavam todos muito satisfeitos com
o desempenho da equipe.).
PRETÉRITO PERFEITO
eu estudei vendi permiti
tu estudaste vendeste permitiste
ele estudou vendeu permitiu
nós estudamos vendemos permitimos
vós estudastes vendestes permitistes
eles estuda m vende m permiti m
Exprime os processos verbais concluídos e localizados num momento ou
período definido do passado (Os primeiros imigrantes italianos chegaram ao
Brasil no século antepassado.).
PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO
eu estuda vende permiti
tu estuda s vende s permiti s
ele estuda vende permiti
nós estudá mos vendê mos permití mos
vós estudá is vendê is permití is
eles estuda m vende m permiti m
Perceba a desinência modo-temporal “-ra” átona. Note que essa
desinência, na segunda pessoa do plural, varia para “-re”.
Este tempo exprime um processo que ocorreu antes de outro passado:
(Já amanhecia quando ela percebeu que ele partira).
Prefere-se na linguagem cotidiana o pretérito mais-que-perfeito do
indicativo composto. Ele é constituído do verbo “ter” ou “haver” empregados
no tempo pretérito imperfeito do indicativo (tinha ou havia), seguidos do
particípio. Veja:
Ele disse que tinha (havia) pegado o dinheiro pela manhã. (= pegara)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

FUTURO DO PRESENTE
eu estuda i vende i permiti i
tu estuda s vende s permiti s
ele estuda vende permiti
nós estuda mos vende mos permiti mos
vós estuda is vende is permiti is
eles estuda o vende o permiti o
Perceba a desinência modo-temporal “-ra” tônica. Note que essa
desinência em algumas pessoas do discurso varia para “-re”.
Este tempo é usado normalmente em processos tidos como certos ou
prováveis (Chegaremos lá amanhã cedo).
FUTURO DO PRETÉRITO
eu estuda vende permiti
tu estuda s vende s permiti s
ele estuda vende permiti
nós estuda mos vende mos permiti mos
vós estuda is vende is permiti is
eles estuda m vende m permiti m

Perceba a desinência modo-temporal “-ria”. Note que essa desinência, na


segunda pessoa do plural, varia para “-rie”.

Este tempo expressa processos posteriores ao momento passado a que


nos estamos referindo (Muito tempo depois, chegaria a sensação de
fracasso.). Também se emprega esse tempo para expressar dúvida, incerteza
ou hipótese em relação a um fato passado (Se ela conversasse menos, teria
facilidade na matéria.)
Questão 8: TJ RO 2015 – Administrador (banca FGV)
Facebook
Vimos que o Vale do Silício é um tecnopolo importante, com indústria
avançada, de ponta, em que são feitos altos investimentos. Mas, às vezes,
uma simples ideia pode valer mais do que muita tecnologia. É o caso da maior
rede social do mundo, o Facebook.
Segundo o seu criador Mark Zuckerberg, em seu segundo ano da
Universidade de Harvard (2004), ele e seus amigos tinham muito a
compartilhar: suas fotos, o que estudavam, de que gostavam, entre tantas
outras coisas que os amigos curtem. Pensando nisso, Mark elaborou – em
duas semanas e com apenas 19 anos de idade – a primeira versão do que se
tornaria essa famosa rede social.
“... a primeira versão do que se tornaria essa famosa rede social".
A forma verbal “tornaria" foi empregada com o seguinte valor:
a) marcar um fato futuro, mas próximo;
b) transportarmo-nos a uma época passada e descrevermos o que seria ação
futura;

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

c) designar fatos passados concebidos como contínuos ou permanentes;


d) indicar ações posteriores à época em que se fala;
e) exprimir a incerteza sobre fatos passados.
Comentário: Percebemos no texto que Mark elaborou – em duas semanas e
com apenas 19 anos de idade – a primeira versão e (depois, ainda no
passado) se tornaria essa famosa rede social.
Por isso, a alternativa (B) é a correta: transportarmo-nos a uma época
passada e descrevermos o que seria ação futura.
A alternativa (A) está errada, pois a ação futura, mas próxima, é
empregada no futuro do presente do indicativo.
A alternativa (C) está errada, pois fatos passados concebidos como
contínuos ou permanentes são empregados com verbos no pretérito
imperfeito do indicativo.
A alternativa (D) está errada, pois ações posteriores à época em que se
fala são expressas com verbos no futuro do presente do indicativo.
A alternativa (E) está errada, pois incerteza sobre fatos passados pode
ser expressa também pelo futuro do pretérito, porém este contexto não
permitiu essa interpretação.
Gabarito: B

Questão 9: Conder 2013 – Administrador (banca FGV)


“Outra coisa: ele (o computador) é mais inteligente que você. Sabe muito
mais coisa e não tem nenhum pudor em dizer que sabe. Esse negócio de que
qualquer máquina só é tão inteligente quanto quem a usa não vale com ele.
(...)
Dito isto, é preciso dizer também que quem provou pela primeira vez suas
letrinhas dificilmente voltará à máquina de escrever sem a sensação de que
está desembarcando de uma Mercedes e voltando à carroça. Está certo,
jamais teremos com ele a mesma confortável cumplicidade que tínhamos com
a velha máquina”.
Assinale a alternativa inadequada em relação a um componente desse
segmento do texto.
(A) A expressão “Dito isto” se refere a algo dito anteriormente.
(B) O diminutivo “letrinhas” mostra o sentido depreciativo do diminutivo.
(C) “Mercedes” e “carroça” funcionam como antônimos no segmento do texto.
(D) “Está certo” mostra uma concordância do cronista.
(E) “Teremos” e “tínhamos” mostram dois tempos diferentes.
Comentário: A alternativa (A) está correta, pois é simples depreender que o
autor se referiu a algo anterior com a expressão “Dito isto”.
A alternativa (B) é a inadequada, pois “letrinhas” não tem tom
depreciativo, mas se refere à valorização que a digitação tem tido com o
computador em relação à antiga máquina de escrever. Por isso, o autor afirma
que dificilmente alguém voltará à máquina de escrever sem a sensação de que
está desembarcando de uma Mercedes e voltando à carroça.
A alternativa (C) está correta, pois há contraste, oposição, na
comparação da modernidade e praticidade em relação ao instrumento antigo e

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

ultrapassado.
A alternativa (D) está correta, pois “Está certo” mostra que o cronista
concorda, ele se convenceu quanto à afirmação anterior.
A alternativa (E) está correta, pois “teremos” está flexionado no tempo
futuro do presente do indicativo e “tínhamos” está flexionado no tempo
pretérito imperfeito do indicativo.
Gabarito: B

Questão 10: Prefeitura de Florianópolis 2014 – Administrador (banca FGV)


A FAMÍLIA MUDOU
Teresinha Saraiva
Nasci e vivi minha infância numa família constituída por três gerações,
vivendo sob o mesmo teto, harmoniosa e amorosamente: meus avós, meus
pais, meus tios casados, minhas tias solteiras e nós, os oito netos. Éramos 20
pessoas. Os homens trabalhavam e as mulheres dedicavam-se à gerência da
casa e à educação das crianças. Na minha família só havia, inicialmente, uma
mulher que trabalhava fora, minha mãe, que era professora. Muitos anos
depois, três de minhas tias solteiras foram trabalhar fora.
Lembro-me até hoje, embora muitas décadas tenham se passado, da
enorme sala de jantar, com uma grande mesa retangular onde se sentavam
12 adultos, para as refeições e para as prolongadas conversas, e uma mesa
oval, onde se sentavam as oito crianças e adolescentes – os netos.
Vivi uma infância tranquila numa família nuclear unida. Minha
adolescência e juventude já foi passada numa família constituída por meus
pais, ambos trabalhando e contribuindo para o sustento da família, meu irmão
e eu. Todos os domingos nos reuníamos à família inicial, na enorme casa da
Rua do Bispo, hoje integrando o espaço físico ocupado pela Universidade
Estácio de Sá, em inesquecíveis almoços e ceias.
A família brasileira mudou.
“Os homens trabalhavam e as mulheres dedicavam-se à gerência da casa e à
educação das crianças”.
As formas verbais sublinhadas indicam ação:
a) repetida e duradoura;
b) iniciada e terminada no passado;
c) ocorrida antes de outra ação passada;
d) iniciada no passado e mantida no presente;
e) iniciada no presente e continuada no futuro.
Comentário: Os verbo “trabalhavam” e “dedicavam” encontram-se no
pretérito imperfeito do indicativo. Tal tempo verbal normalmente transmite
hábito, rotina, ação continuada no passado.
Assim, a alternativa (A) é a correta.
A alternativa (B) está errada, pois a ação iniciada e terminada no
passado encontra-se no pretérito perfeito do indicativo.
A alternativa (C) está errada, pois a ação ocorrida antes de outra ação
passada encontra-se no pretérito mais-que-perfeito do indicativo.
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

A alternativa (D) está errada, pois a ação iniciada no passado e mantida


no presente encontra-se no pretérito perfeito composto do indicativo, por
exemplo: tenho estudado todos os dias.
A alternativa (E) está errada, pois não há um tempo verbal específico
que transmita uma ação iniciada no presente e continuada no futuro.
Gabarito: A

Questão 11: SUSAM 2014 – Economista (banca FGV)


Assinale a opção que indica a frase do texto em que a forma verbal
sublinhada está incorreta.
a) “Na visão dos conspiradores, eram dois claros atentados à
propriedade privada e, como tais, provas adicionais de que o governo
preparava a comunização do país”.
b) “Cinquenta anos depois, é um tremendo progresso, do qual talvez
nem nos damos conta...”
c) “... o fato de que bandeiras vermelhas – ou azuis ou amarelas ou verdes
ou brancas ou pretas – podem ser tranquilamente exibidas em atos
públicos...”
d) “...sem que se considere estar ameaçada a ordem estabelecida”.
e) “Reforma agrária deixou de ser um anátema, e a desapropriação de
terras ociosas é comum mesmo em governos que a esquerda
considera de direita ou conservadores”.
Comentário: A questão pede o emprego incorreto do verbo.
A alternativa (A) está correta, pois o pretérito imperfeito do indicativo
transmite um hábito, uma rotina no passado. Além disso, “eram” e
“preparava” são dois verbos que combinam o emprego e ambos estão no
mesmo tempo verbal.
A alternativa (B) é a errada, pois o advérbio de dúvida “talvez” força o
emprego do tempo verbal presente do subjuntivo. Veja:
“... é um tremendo progresso, do qual talvez nem nos demos conta...”
A alternativa (C) está correta, pois o contexto admite o emprego do
presente do indicativo.
A alternativa (D) está correta, pois a locução conjuntiva concessiva “sem
que” força o emprego do verbo no modo subjuntivo. Veja que “considere”
encontra-se no presente do subjuntivo.
A alternativa (E) está correta, pois o contexto exige um verbo que
transmita uma ação perfeitamente acabada, como ocorre com o pretérito
perfeito do indicativo “deixou”.
Gabarito: B

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 12: FUNARTE 2014 – Assistente Administrativo (banca FGV)


“Quando um empregado de um frigorífico foi inspecionar a câmara frigorífica,
a porta se fechou e ele ficou preso dentro dela. Bateu na porta, gritou por
socorro, mas todos haviam ido para suas casas. Já estava muito debilitado
pela baixa temperatura, quando a porta se abriu e o vigia o resgatou com
vida”.
Nesse segmento narrativo, os tempos verbais que estão em sucessão
cronológica são:
a) foi inspecionar / se fechou;
b) se fechou / ficou;
c) bateu / gritou;
d) gritou / haviam ido;
e) estava / se abriu.
Comentário: Os tempos verbais em sucessão cronológica são os que
demonstram uma ação imediatamente após a outra. Isso é normal num texto
narrativo, haja vista que se conta uma história, a qual é carregada de ações e
elas ocorrem numa sequência temporal. Veja:
“Quando um empregado de um frigorífico foi inspecionar a câmara frigorífica,
a porta se fechou e ele ficou preso dentro dela. Bateu na porta, gritou por
socorro, mas todos haviam ido para suas casas. Já estava muito debilitado
pela baixa temperatura, quando a porta se abriu e o vigia o resgatou com
vida”.
Na primeira frase, a sequência temporal é a seguinte: “foi inspecionar”,
depois “a porta se fechou”, em seguida “ele ficou preso”.
Na segunda frase, “bateu na porta”, depois “gritou por socorro”. A
locução verbal “haviam ido” não transmite ação após as ações anteriores, mas
simplesmente faz parte de um contraste em relação à informação anterior.
Na terceira frase, o verbo “estava” transmite apenas uma ambientação
no passado e não participa da sequência de ações. Ainda nessa frase,
entendemos que a porta se abriu e o vigia o resgatou, isto é, houve uma
sequência temporal.
Pensando assim, as alternativas (A), (B) e (C) estriam corretas, mas nós
temos que especificar mais essa sucessão de ações. Dessa forma, temos que
achar a alternativa em que a ação anterior é motivadora da posterior.
Assim, a alternativa (A) está errada, pois a ação de inspecionar ocorreu
num momento anterior ao de a porta se fechar, mas não foi aquela ação a
responsável pelo fechamento.
A alternativa (B) é a correta, pois o fato de a porta se fechar levou o
empregado a ficar preso, numa sequência natural. Assim, a primeira ação
levou à segunda.
A alternativa (C) está errada, pois o fato de bater não obrigatoriamente
ocorrerá antes de gritar. Além disso, o fato de bater não gerou o fato de
gritar. Podem ter ocorrido ao mesmo tempo.
Gabarito: B

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 13: BANESTES 2013 Assistente Securitário (banca Consulplan)


Em todas as frases, transcritas do texto, as formas verbais estão flexionadas
no mesmo tempo, EXCETO:
(A) “Era alguém difícil, coitado.”
(B) “… não possuem diagnóstico.”
(C) “… que afetam parte da população.”
(D) “Tem uma música bonita do Skank...”
(E) “Já que ficam loucos a torto e a direito,...”
Comentário: O verbo “era” encontra-se no pretérito imperfeito do indicativo,
enquanto os verbos “possuem”, “afetam”, “Tem” e “ficam” encontram-se no
presente do indicativo. Assim, a alternativa a ser marcada é a (A).
Gabarito: A

Questão 14: CODERN 2014 Técnico Ambiental (banca Consulplan)


Nas seguintes frases transcritas do texto, as formas verbais estão flexionadas
no mesmo tempo, EXCETO em:
A) “... e comi o queijo...”
B) “… o caboclo acordou…”
C) “Nós estamos no céu...”
D) “... os três sentaram-se à mesa...”
E) “Todos aceitaram e foram dormir.”
Comentário: Os verbos “comi”, “acordou”, “sentaram”, “aceitaram” e “foram”
encontram-se no pretérito perfeito do indicativo. Já o verbo “estamos”
encontra-se no presente do indicativo. Para que o verbo “estar” ficasse
flexionado no pretérito perfeito do indicativo, sua flexão correta seria
“estivemos”. Assim, devemos assinalar a alternativa (C).
Gabarito: C

Questão 15: SEPLAG 2011 Técnico (banca Cesgranrio)


Na oração “Eu ia diariamente à sua casa, sem faltar um dia sequer.”, em que
tempo está o verbo em destaque e qual é o seu valor semântico?
(A) Presente – fato que se repete no presente.
(B) Pretérito imperfeito – fato que ocorre pontualmente no passado.
(C) Pretérito imperfeito – fato que se repete no passado.
(D) Pretérito perfeito – ação que se repete no passado.
(E) Pretérito mais-que-perfeito – ação que se repete no passado.
Comentário: O verbo “ia” é a flexão de “ir”, na terceira pessoa do pretérito
imperfeito do indicativo. Esse tempo é empregado para marcar uma
regularidade no passado, algo que ocorria rotineiramente.
Assim, a alternativa correta é a (C).
Gabarito: C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 16: CITEPE / 2012 / Analista de Comércio (banca Cesgranrio)


Fragmento do texto: As ligações telefônicas eram sempre interrompidas
abruptamente, com a pessoa batendo o telefone no gancho — ninguém dizia
um simples “tchau, tchau” ao fim da conversa, mesmo que não estivesse
braba com o interlocutor. E, nos apartamentos, a campainha tocava, o herói ia
abrir e a visita era sempre surpreendente — nunca se viu um porteiro ou
interfone nos velhos filmes americanos.
O Pretérito Imperfeito, marcante na construção da crônica, é um tempo verbal
que pode ser empregado com valores diversos.
Na passagem “E, nos apartamentos, a campainha tocava, o herói ia abrir e a
visita era sempre surpreendente, nunca se viu um porteiro ou interfone nos
velhos filmes americanos”, qual a explicação correta para o emprego do
Pretérito Imperfeito?
(A) Expressão de ação acabada
(B) Marcação de ação simultânea
(C) Remissão a um passado recente
(D) Demonstração de ação habitual no passado
(E) Indicação de uma ação anterior a outra no passado
Comentário: Perceba que são narrados fatos do quotidiano, ações regulares
num passado. Isso é confirmado também pelo uso do advérbio “sempre” que
enfatiza a ideia de regularidade. Assim, o pretérito imperfeito, neste contexto,
está marcando ação habitual no passado.
Na alternativa (A), “ação acabada” é expressa com o pretérito perfeito
do indicativo.
Na alternativa (B), “ação simultânea” é marcada com o gerúndio.
Na alternativa (C), a “remissão a um passado recente” é feita
normalmente com o presente do indicativo.
Na alternativa (E), “ação anterior a outra no passado” é indicada com o
pretérito mais-que-perfeito do indicativo.
Gabarito: D

Questão 17: Prefeitura CV Oficial Adm 2010 (banca Consulplan)


“Os que ainda não desistiram e me leem agora devem estar meio enjoados
com meu saudosismo.” Indique o tempo e modo dos verbos destacados,
respectivamente:
A) Pretérito mais que Perfeito do Indicativo / Presente do Indicativo
B) Pretérito Imperfeito do Subjuntivo / Presente do Subjuntivo
C) Futuro do Presente do Indicativo / Presente do Indicativo
D) Pretérito Perfeito do Indicativo / Presente do Indicativo
E) Futuro do Pretérito do Indicativo / Presente do Indicativo
Comentário: O verbo “desistiram” encontra-se no pretérito perfeito do
indicativo. Perceba o uso da desinência modo-temporal “-ra”. Já o verbo
“leem” encontra-se no presente do indicativo. Assim, a alternativa correta é a
(D).
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 18: Prefeitura CV-MT Fisioterapeuta 2010 (banca Consulplan)


Observe: “Estive aqui e não te encontrei”. Nas frases a seguir as formas
verbais destacadas estão flexionadas em tempos verbais diferentes da frase
anterior, EXCETO:
A) “Procuro um documento de que preciso com urgência.”
B) “Afinal estou cansado de saber que sou eu mesmo...”
C) “... não me venham lembrar essa coisa...”
D) “Lamento que não estivesse em casa...”
E) “Não, eu não fui mau...”
Comentário: A questão quer o mesmo tempo verbal da frase acima. Os
verbos “Estive” e “encontrei” estão no pretérito perfeito do indicativo.
Nas alternativas (A) e (B), os verbos “Procuro” e “estou” estão no
presente do indicativo.
Na alternativa (C), o verbo “venham” está no imperativo negativo, o
qual será visto adiante.
Na alternativa (D), o verbo “estivesse” está no pretérito imperfeito do
subjuntivo, o qual será visto adiante.
A alternativa (E) é a correta, pois o verbo “fui” também está no pretérito
perfeito do indicativo.
Gabarito: E

Questão 19: IBGE Agente Pesquisas 2011 (banca Consulplan)


“Na área rural, as médias de consumo individual diário foram maiores para
arroz, feijão, peixe fresco, batata-doce, farinha de mandioca e manga, entre
outros.” Assinale a frase em que o verbo está flexionado nos mesmos tempo e
modo do verbo em destaque.
A) Jamais esteve naquele lugar.
B) Não participarei deste evento.
C) Compareça à secretaria agora.
D) Sempre tomava aquelas atitudes.
E) Não acredito nesta possibilidade.
Comentário: O verbo “foram” está conjugado no pretérito perfeito do
indicativo. A alternativa (A) é a correta, porque o verbo “esteve” também se
flexionou no pretérito perfeito do indicativo.
Na alternativa (B), o verbo “participarei” está conjugado no futuro do
presente do indicativo.
Na alternativa (C), o verbo “Compareça” está conjugado no presente do
subjuntivo, o qual será visto adiante.
Na alternativa (D), o verbo “tomava” está no pretérito imperfeito do
indicativo. Perceba a desinência modo-temporal “-va”.
Na alternativa (E), o verbo “acredito” está no presente do indicativo.
Gabarito: A

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 20: Pref Apuiarés 2014 Cirurgião Dentista (banca Consulplan)


Fragmento do texto: Ele foi cavando, cavando, cavando, pois sua profissão
- coveiro - era cavar. Mas, de repente, na distração do ofício que amava,
percebeu que cavara demais. Tentou sair da cova e não conseguiu. Levantou
o olhar para cima e viu que sozinho não conseguiria sair. Gritou. Ninguém
atendeu.
No período “(...) percebeu que cavara demais”, o emprego de “cavara” está
condicionado a:
a) Um fato vaga e facultativamente situado no passado.
b) A existência de um fato a ser narrado.
c) A anterioridade de um passado relacionado a outro.
d) Uma impropriedade de emprego verbal pelo autor.
Comentário: O verbo “cavara” encontra-se flexionado no pretérito mais-que-
perfeito do indicativo, o qual marca o passado do passado. Assim, a
alternativa (C) é a correta.
Gabarito: C

Questão 21: CODEG 2013 Advogado (banca Consulplan)

Ao substituir a expressão “no fundo” por “no futuro”, a coerência textual será
mantida com a
A) exclusão do advérbio de negação.
B) substituição da forma verbal “é” por “será”.
C) exclusão do advérbio de intensidade “muito”.
D) substituição da forma verbal “não é” por “não era”.
E) substituição da expressão “não é” por “ainda será”.
Comentário: Com a troca do termo “no fundo” pelo que expressa tempo
futuro “no futuro”, naturalmente o verbo deve se flexionar no futuro do
presente. Veja:
Acho que, no futuro, ela não será muito diferente da nossa.
Assim, a alternativa correta é a (B).
Gabarito: B

Questão 22: Prefeitura CV-MT 2010 Oficial Adm (banca Consulplan)


Em todas as frases a seguir, transcritas do texto, as formas verbais estão
flexionadas no mesmo tempo, EXCETO:
A) “... vou acatando os conselhos.”
B) “... digo sem muita convicção a meus entediados botões, ...”
C) “Estou ficando cobra em calçadão.”

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

D) “... finalmente terminarei o programa-saúde do dia.”


E) “A triste verdade é que passei as férias...”
Comentário: Da mesma forma como foi cobrado na questão anterior, os
verbos “vou”, “digo”, “Estou” e “é” encontram-se no presente do indicativo;
mas o verbo “terminarei” está no futuro.
Gabarito: D

Questão 23: CEPISA 2012 Assistente Administrativo (banca Consulplan)


Relacione as colunas, classificando corretamente os verbos destacados.
1. Gerúndio.
2. Futuro do Pretérito do Indicativo.
3. Pretérito Imperfeito do Indicativo.
4. Presente do Indicativo.
5. Pretérito Perfeito do Indicativo.

( ) “... os cientistas consideravam como certo...”


( ) “... sua força de atração estabiliza o eixo terrestre.”
( ) “... o eixo oscilaria como um pião...”
( ) “Os dados mostraram que mesmo sem uma lua...”
( ) “... nas zonas costeiras gerando a produção de ricos nutrientes marinhos.”
A sequência está correta em
A) 3, 2, 4, 1, 5 B) 2, 3, 1, 5, 4 C) 4, 1, 5, 3, 2
D) 2, 4, 3, 1, 5 E) 3, 4, 2, 5, 1
Comentário: O verbo “consideravam” possui a desinência modo-temporal
“-va”, a qual marca o tempo pretérito imperfeito do indicativo. Assim, já
eliminamos as alternativas (B), (C) e (D).
O verbo “estabiliza” encontra-se no presente do indicativo, o que já nos
mostra que a alternativa correta é a (E).
O verbo “oscilaria” encontra-se no futuro do pretérito do indicativo;
“mostraram”, no pretérito perfeito do indicativo; e “gerando”, na forma
nominal gerúndio.
Gabarito: E

Questão 24: AVAPE 2013 Assistente Administrativo (banca Consulplan)


Fragmento do texto: Vocês já ouviram falar em lixo rico? Somos os
campeões. Nosso lixo faria a fartura de um Haiti. Com o que jogamos fora e
que poderia ser aproveitado, poder-se-ia alimentar muito mais do que a
população do Haiti.
Em “Nosso lixo faria a fartura de um Haiti.”, o emprego da forma verbal
“faria” indica que a ação
A) é anterior a uma outra ação realizada no passado.
B) é uma possibilidade remota, uma ideia hipotética.
C) teve início no passado e ainda continua no presente.
D) ocorrerá num futuro próximo ao momento presente.
E) ocorreu num passado recente com reflexos no futuro.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Comentário: A alternativa (A) está errada, pois a ação anterior a outra no


passado apresenta-se no tempo pretérito mais-que-perfeito do indicativo.
A alternativa (B) é a correta, pois o verbo “faria” encontra-se no futuro
do pretérito do indicativo, o qual expressa hipótese.
A alternativa (C) está errada, porque a ação que teve início no passado
e continua até hoje pode ser expressa de duas formas. A primeira é no
pretérito perfeito composto do indicativo, por exemplo: eu tenho estudado há
anos.
Também pode ser expressa pela locução verbal “vir + gerúndio”, por
exemplo: eu venho estudando há anos.
A alternativa (D) está errada, pois o futuro próximo é expresso com o
futuro do presente ou até mesmo o presente, por exemplo:
Amanhã eu estudarei esta matéria.
Amanhã eu estudo esta matéria.
A alternativa (E) está errada, pois o passado recente é expresso com o
pretérito perfeito, mesmo com reflexos no futuro.
Gabarito: B

Questão 25: SUAPE 2012 Auxiliar Adminsitrativo (banca Cesgranrio)


No Texto I, se os verbos destacados em “Jogo na Mega-Sena e invento
destinos para a bolada.” forem passados para o futuro do pretérito do
indicativo, o resultado será o seguinte período:
(A) Jogarei na Mega-Sena e inventarei destinos para a bolada.
(B) Jogaria na Mega-Sena e inventaria destinos para a bolada.
(C) Joguei na Mega-Sena e inventei destinos para a bolada.
(D) Jogara na Mega-Sena e inventara destinos para a bolada.
(E) Jogasse na Mega-Sena e inventasse destinos para a bolada.
Comentário: O futuro do pretérito do indicativo tem a desinência modo-
temporal “-ria”, por isso a alternativa (B) é a correta: “jogaria”, “inventaria”.
Gabarito: B

Questão 26: CITEPE / 2012 / Operador (banca Cesgranrio)


Considere a frase abaixo, atentando para o emprego da palavra em destaque.
Se os escritores e suas obras fossem respeitados, os leitores podiam voltar a
confiar no que consomem.
De acordo com a norma-padrão, a palavra que substitui a destacada acima,
sem alteração de sentido, é
(A) puderam
(B) poderiam
(C) podem
(D) possam
(E) poderão
Comentário: O verbo “podiam” está sendo empregado no lugar do futuro do
pretérito do indicativo “poderiam”, por isso a substituição pode ocorrer.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Gabarito: B

Questão 27: BNDES 2013 Administrador (banca Cesgranrio)


Fragmento do texto: Mas também pode estar errado quem defende os
valores consagrados e aceitos. Só que, em muitos casos, não há alternativa
senão defendê-los. E sabem por quê? Pela simples razão de que toda
sociedade é, por definição, conservadora, uma vez que, sem princípios e
valores estabelecidos, seria impossível o convívio social. Uma comunidade
cujos princípios e normas mudassem a cada dia seria caótica e, por isso
mesmo, inviável.
No Texto, a forma verbal seria ( . 5) é empregada para
(A) relatar um fato.
(B) anunciar um acontecimento.
(C) apresentar uma certeza.
(D) afirmar um desejo.
(E) expressar uma hipótese.
Comentário: O verbo “seria” encontra-se no tempo futuro do pretérito do
indicativo. Vimos que tal tempo verbal expressa dúvida, incerteza,
possibilidade, suposição, hipótese. Assim, naturalmente, eliminamos as
alternativas (A), (B) e (C).
Tal tempo poderia transmitir em outro contexto a ideia de desejo, como
“Gostaria de comer um bolo!”, por exemplo. Porém, o contexto mostrado no
fragmento é outro: indica-se uma condição no passado (uma sociedade sem
princípios e valores estabelecidos), o que resulta na hipótese de que seria
impossível o convívio social.
Dessa forma, a alternativa correta é a (E).
Gabarito: E

Bom, percebemos os tempos do modo indicativo, o qual transmite, de


maneira geral, certeza.
Agora, vamos observar os três tempos simples do modo subjuntivo. Esse
modo transmite dúvida, incerteza sobre alguma ação, sentimento etc.
MODO SUBJUNTIVO
PRESENTE
eu estud vend permit
tu estud s vend s permit s
ele estud vend permit
nós estud mos vend mos permit mos
vós estud is vend is permit is
eles estud m vend m permit m
Dica: insira o advérbio “talvez” antes deste tempo verbal (talvez eu estude).
Isso sempre ajuda.
É importante lembrar que a vogal temática “a” se transforma em
desinência modo-temporal “e” no presente do subjuntivo. Se houver vogal

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

temática “e” ou “i”, naturalmente teremos desinência modo-temporal “a” no


presente do subjuntivo. Veja:
Presente do indicativo Presente do subjuntivo
Nós estudamos... Talvez nós estud mos...
Nós vendemos... Talvez nós vend mos...
Nós partimos... Talvez nós part mos...

(vogal temática) (desinência modo-temporal)


Não importa o nome, mas sim a modificação destas vogais!!!!!
Normalmente expressa processos hipotéticos, que muitas vezes estão
ligados ao desejo, à suposição (Talvez eu vá a sua casa ainda hoje.)
PRETÉRITO IMPERFEITO
eu estuda vende permiti
tu estuda s vende s permiti s
ele estuda vende permiti
nós estudá mos vendê mos permití mos
vós estudá is vendê is permití is
eles estuda m vende m permiti m
Dica: insira a conjunção condicional “se” antes deste tempo verbal (se eu
estudasse). Isso sempre ajuda. Perceba a desinência modo-temporal “-sse”.
Este tempo expressa processo de limites imprecisos, anteriores ao
momento em que se fala ou escreve (Os baixos salários que o pai e a mãe
ganhavam não permitiam que ele estudasse em escolas particulares.).
Este tempo se associa ao futuro do pretérito do indicativo quando há
circunstância de condição (Se ele fosse politizado, não votaria naquele
farsante.) ou concessão (Embora se esforçasse, não conseguiria a simpatia
dos colegas.)

FUTURO DO SUBJUNTIVO
eu estuda vende permiti
tu estuda es vende es permiti es
ele estuda vende permiti
nós estuda mos vende mos permiti mos
vós estuda des vende des permiti des
eles estuda em vende em permiti em
Dica: insira a conjunção “quando” antes deste tempo verbal (quando eu
estudar). Perceba a desinência modo-temporal “-r”.
Esse tempo normalmente se associa ao futuro do presente do indicativo
quando se expressa circunstância de condição (Se fizer o regime, emagrecerá
rapidamente.)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 28: DPE MT 2015 – Assistente Administrativo (banca FGV)


“Procure agregar aliados com interesses semelhantes aos seus, invista em
parcerias corretas. Mercúrio segue retrógrado em Aquário: você ganha mais
se unir forças e trabalhar em equipe. Continue com atenção redobrada ao se
comunicar. Bom período para ouvir opiniões diferentes, repensar assuntos e
se abrir para novos pontos de vista. Bom, também, para revisar equipamentos
eletrônicos”.
Assinale a opção que indica a forma verbal sublinhada que não é uma forma
de infinitivo.
(A) “agregar”
(B) “unir”
(C) “comunicar”
(D) “ouvir”
(E) “repensar”
Comentário: A conjunção subordinativa adverbial condicional “se” impõe que
o verbo “unir” esteja flexionado no futuro do subjuntivo, e não no infinitivo. As
formas verbais são coincidentes, pois, dependendo do contexto, “unir” pode
estar no infinitivo ou no futuro do subjuntivo, mas o contexto nos impõe o
emprego deste tempo verbal. Assim, a alternativa (B) é a correta.
As demais alternativas apresentam os verbos no infinitivo.
Gabarito: B

Questão 29: TCE SE 2015 – Analista de Tecnologia (banca FGV)


Fragmento do texto: A sociedade moderna, com o corre-corre, a falta de
tempo para o cuidado espiritual e o imediatismo fez com que as pessoas
desenvolvessem com mais facilidade algumas doenças psicossomáticas.
A forma “fez com que as pessoas desenvolvessem” pode ser reescrita, com
correta correspondência de tempos verbais, de várias formas; a forma
INADEQUADA é:
(A) faz as pessoas desenvolverem;
(B) faz com que as pessoas desenvolvam;
(C) faria com que as pessoas desenvolvessem;
(D) fará com que as pessoas desenvolvam;
(E) tinha feito com que as pessoas tenham desenvolvido.
Comentário: A alternativa (A) está correta, pois o verbo “faz” encontra-se no
presente do indicativo e o verbo “desenvolverem” encontra-se na oração
subordinada substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo. Assim, tais
verbos combinam entre si.
A alternativa (B) está correta, pois o presente do indicativo “faz”
combina com o presente do subjuntivo “desenvolvam”.
A alternativa (C) está correta, pois o futuro do pretérito do indicativo
“faria” combina com o pretérito imperfeito do subjuntivo “desenvolvessem”.
A alternativa (D) está correta, pois o futuro do presente do indicativo
“fará” combina com o presente do subjuntivo “desenvolvam”.
A alternativa (E) é a errada. Basta observarmos os verbos auxiliares

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

“tinham” e “tenham”. O primeiro encontra-se no pretérito imperfeito do


indicativo, isto é, tempo passado. Assim, ele combina com o pretérito
imperfeito do subjuntivo tivessem, e não com o presente do subjuntivo
“tenham”. Veja a correção:
...tinha feito com que as pessoas tivessem desenvolvido.
Gabarito: E

Questão 30: Conder 2013 – Administrador (banca FGV)


“Sinto falta do papel e da fiel Bic, sempre pronta a inserir entre uma linha e
outra a palavra que faltou na hora...”.
Assinale a alternativa em que a substituição da forma reduzida sublinhada foi
feita de forma adequada.
(A) que se insera.
(B) que se inserte.
(C) que se insira.
(D) que se enserisse.
(E) que se insertasse.
Comentário: Esta questão trabalha dois temas: a transformação da oração
reduzida de infinitivo em desenvolvida e a flexão verbal.
As flexões “insera”, “inserte”, “enserisse” e “insertasse” não existem.
Assim, a alternativa correta é a (C).
A oração “a inserir entre uma linha e outra a palavra” é subordinada
substantiva completiva nominal reduzida de infinitivo: sempre pronta a isso.
Note que o verbo “Sinto” encontra-se no tempo presente do indicativo, o
qual sugere que o tempo verbal da próxima oração esteja também no tempo
presente. Porém, como há uma oração subordinada substantiva, é natural que
o modo verbal seja o subjuntivo. Por esse motivo, confirma-se a alternativa
como a (C) correta, pois “insira” é o tempo presente do subjuntivo, o qual
combina com o tempo presente do indicativo “Sinto”.
Gabarito: C

Questão 31: SUSAM 2014 – Advogado (banca FGV)


“Obama criticou os países que adotam leis”.
A forma de reescrever-se essa frase do texto que não respeita a
correspondência culta de tempos verbais é
a) Obama criticará os países que adotarem leis.
b) Obama criticaria os países que adotassem leis.
c) Obama criticava os países que adotavam leis.
d) Obama criticou os países que adotaram leis.
e) Obama criticava os países que adotassem leis.
Comentário: A questão cobra a simples combinação de modo e tempo
verbal.
A alternativa (A) está correta, pois o futuro do presente do indicativo
motiva o emprego do futuro do subjuntivo “adotarem”.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

A alternativa (B) está correta, pois o futuro do pretérito do indicativo


motiva o emprego do pretérito imperfeito do subjuntivo “adotassem”.
A alternativa (C) está correta, pois os verbos “criticava” e “adotavam”
encontram-se no pretérito imperfeito do indicativo, os quais transmitem a
ideia de regularidade no passado.
A alternativa (D) está correta, pois os verbos “criticou” e “adotaram”
encontram-se no pretérito perfeito do indicativo, os quais transmitem a ideia
de ação perfeitamente terminada no passado.
A alternativa (E) é a errada, pois o pretérito imperfeito do subjuntivo
“adotassem” força o emprego do primeiro verbo no futuro do pretérito do
indicativo. Veja:
Obama criticaria os países que adotassem leis.
Gabarito: E

Questão 32: Prominp 2012 cargos de nível médio (banca Cesgranrio)


Passando-se as formas verbais destacadas na sentença “O próprio pai da
Psicanálise , Sigmund Freud [...], admitiu que, aonde quer que ele fosse ou
olhasse, um poeta já havia passado por ali.” para o tempo presente,
respeitando-se a norma-padrão, fica-se com:
(A) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele vá ou olhe, um poeta já passou por ali.
(B) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele fosse ou olhasse, um poeta já passou por ali.
(C) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele vai ou olha, um poeta já passou por ali.
(D) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, está admitindo que, aonde
quer que ele fosse ou olhasse, um poeta já passou por ali.
(E) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, está admitindo que, aonde
quer que ele irá ou olhará, um poeta já passou por ali.
Comentário: A alternativa (A) é a correta, pois o verbo “admite” se encontra
no presente do indicativo e os verbos “vá” e “olhe” se encontram no presente
do subjuntivo. Como a questão não fez distinção dos modos verbais, queria
apenas o tempo presente, esta realmente é a alternativa correta.
As alternativas (B) e (D) estão erradas, porque os verbos “fosse” e
“ficasse” se encontram no tempo pretérito imperfeito do subjuntivo.
A alternativa (C) está errada, porque a estrutura “aonde quer que”
enseja uma ideia de hipótese, possibilidade, que cabe ao tempo presente do
subjuntivo (“vá”, “olhe”), e não ao tempo presente do indicativo (“vai” e
“olha”).
A alternativa (E) está errada, porque os verbos “irá” e “olhará” se
encontram no tempo futuro do presente do indicativo.
Gabarito: A

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 33: Prefeitura Camaçari-BA - 2010 – Analista (banca AOCP)


Assinale a alternativa cuja forma verbal NÃO se encontra no modo indicativo.
(A) “Ela sugere que as escolas tenham um diretor pedagógico e outro
administrativo.”
(B) “Sistemas de ensino em outros países decidiram deixar os diretores
focados...”
(C) “Ela sugere que as escolas tenham um diretor pedagógico e outro
administrativo.”
(D) “Para ele, o ideal seria que as secretarias se concentrassem em avaliar...”
(E) “Ao mesmo tempo em que passaram a ser cobrados por resultados...”
Comentário: Na alternativa (A), o verbo “tenham” encontra-se no presente
do subjuntivo (talvez eu tenha, tu tenhas, ele tenha...). Assim, esta é a
alternativa a ser marcada.
Nas alternativas (B) e (E), os verbos “decidiram” e “passaram”
encontram-se no pretérito perfeito do indicativo. Note a desinência modo-
temporal “-ra”, a qual só se encontra na terceira pessoa do plural.
Na alternativa (C), o verbo “sugere” encontra-se no presente do
indicativo.
Na alternativa (D), o verbo “seria” encontra-se no futuro do pretérito do
indicativo. Note a desinência modo-temporal “-ria”.
Gabarito: A

Questão 34: IBGE Agente 2010 (banca Consulplan)


A locução verbal presente em: “... o ser humano é guiado por dois
comportamentos básicos: ...” apresentará a seguinte forma indicando
incerteza, dúvida:
A) Fosse guiado. B) Fora guiado. C) Foi guiado.
D) Era guiado. E) Será guiado.
Comentário: Devemos perceber que a incerteza e a dúvida são expressas
pelo modo subjuntivo. E a única forma verbal no modo subjuntivo é o
pretérito imperfeito do subjuntivo “fosse”. Assim, a alternativa (A) é a correta.
Gabarito: A

Questão 35: MPE - SE 2010 Superior (banca FCC)


Ao girar uma manivela, o movimento era multiplicado, pelo que o helicóptero
se levantava e só se detinha quando o braço da gente cansava.
Reescrevendo-se a frase acima, reiniciando-a com o segmento Se eu girasse
uma manivela, as outras formas verbais deverão ser, na ordem dada:
(A) seria - levantara - detera - cansara
(B) fosse - levantasse - deteria - cansara
(C) seria - levantasse - detesse - cansasse
(D) fora - levantara - detivesse - cansar
(E) seria - levantaria - deteria - cansasse
Comentário: Para “matar” a questão, observe que o verbo no pretérito
imperfeito do subjuntivo combina com o futuro do pretérito do indicativo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Como a reescrita já possui verbo no pretérito imperfeito do subjuntivo


(girasse), naturalmente os verbos correlacionados a ele deverão estar no
futuro do pretérito do indicativo. Com isso, eliminam-se as quatro primeiras
alternativas, restando a (E) como correta. Veja:
Se eu girasse uma manivela, o movimento seria multiplicado, pelo que o
helicóptero se levantaria e só se deteria quando o braço da gente
cansasse.
Gabarito: E

Questão 36: EPE / 2012 / Assistente Administrativo (banca Cesgranrio)


No trecho abaixo, as formas verbais destacadas estão correlacionadas.
“Mudanças estruturais e na ordem do pensamento são fundamentais para
que, se não garantida, a sustentabilidade seja ao menos possível.”
Ao substituir a forma verbal são por seriam para expressar uma hipótese, a
frase deve ser modificada, de acordo com a norma-padrão, para:
(A) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade era ao menos possível.
(B) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade for ao menos possível.
(C) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade fosse ao menos possível.
(D) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade será ao menos possível.
(E) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade seria ao menos possível.
Comentário: Na frase original, o presente do indicativo “são” combina com o
presente do subjuntivo “seja”.
Como a questão transformou o presente no futuro do pretérito do
indicativo “seriam”, passamos a ter uma noção de hipótese, a qual exige a
correlação com o tempo pretérito imperfeito do subjuntivo “fosse”.
Gabarito: C

Questão 37: Innova / 2012 / Técnico de Administração (banca Cesgranrio)


“O homem seria outro se dissesse a todos o que ouviu.”
De acordo com a norma-padrão, se a 1ª forma verbal destacada na frase
fosse será, a 2ª deveria ser
(A) disse (B) dizer (C) diria (D) disser (E) dissera
Comentário: Na frase original, o futuro do pretérito do indicativo “seria”
combina com o pretérito imperfeito do subjuntivo “dissesse”.
Como a questão transformou o futuro do pretérito do indicativo no
futuro do presente do indicativo “será”, passamos a ter a correlação com o
tempo futuro do subjuntivo “disser”. Veja:
“O homem será outro se disser a todos o que ouviu.”
Gabarito: D
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 38: TermoBahia 2012 Técnico de Administração (banca Cesgranrio)


O modo subjuntivo dos verbos é aquele que pode expressar hipótese, dúvida.
O trecho que contém uma forma verbal no modo subjuntivo é:
(A) “muitos preferem evitá-lo”
(B) “a população mundial atingiu a marca de sete bilhões de pessoas.”
(C) “Se todos quiserem ter os padrões de vida do cidadão americano médio”
(D) “vocês não podem ser ricos”
(E) “É um desafio global”
Comentário: Os verbos “preferem”, “podem” e “É” estão flexionados no
presente do indicativo.
O verbo “atingiu” encontra-se flexionado no pretérito perfeito do
indicativo.
A alternativa correta é a (C), pois o verbo “quiserem” encontra-se
flexionado na terceira pessoa do plural do futuro do subjuntivo.
Gabarito: C
O MODO IMPERATIVO
Vimos no início da aula que o modo imperativo transmite uma ordem,
mas, de acordo com os elementos linguísticos a ele associados, passa a
transmitir sentido de conselho, pedido, solicitação, súplica etc. Assim, este
modo trabalha a locução direta com o receptor da mensagem; por isso não há
a primeira pessoa do singular (eu), e os pronomes “ele”, “eles” são
substituídos por “você”, “vocês”. Veja como é formado o imperativo.
imperativo afirmativo: a segunda pessoa do singular e a segunda pessoa do
plural são retiradas diretamente do presente do indicativo, suprimindo-se o –s
final: tu estudas – estuda tu; vós estudais – estudai vós. As formas das
demais pessoas são exatamente as mesmas do presente do subjuntivo.
Lembre-se de que não se conjuga a primeira pessoa do singular no modo
imperativo.
imperativo negativo: todas as pessoas são idênticas às pessoas
correspondentes do presente do subjuntivo, excluindo-se a primeira pessoa do
singular.
Veja o esquema de formação, acompanhando as setas.
ESQUEMA DE FORMAÇÃO DOS TEMPOS DERIVADOS DO PRESENTE DO
INDICATIVO
PRESENTE DO IMPERATIVO IMPERATIVO PRESENTE DO
INDICATIVO AFIRMATIVO NEGATIVO SUBJUNTIVO
estudo - - estud
estudas estuda não estud s estud s
estuda estud não estud estud
estudamos estud mos não estud mos estud mos
estudais estudai não estud is estud is
estudam estud m não estud m estud m

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Obs.: Na linguagem coloquial temos percebido muitas vezes a mistura de


tratamentos (o verbo em uma pessoa verbal e o pronome em outra). Veja o
exemplo da propaganda da Caixa Econômica Federal:
Vem pra Caixa você também, vem!
O verbo “Vem” está na segunda pessoa do singular do imperativo
afirmativo (eu venho, tu vens. Retirando-se o “s”, formamos a segunda pessoa
do singular do imperativo afirmativo: Vem tu). Porém, a propaganda usa o
pronome “você”.
Essa mistura é aceitável numa propaganda, assim como nas músicas, na
linguagem do cotidiano; isso porque a intenção, nestes casos, é fugir aos
artificialismos da linguagem, aproximação da linguagem popular, a adequação
da sonoridade também influencia.
Porém, na norma culta essa mistura deve ser evitada. Corrigindo,
teríamos duas possibilidades: ou transpomos tudo para a segunda pessoa, ou
para a terceira:
Vem para a Caixa tu também, vem!
Venha para a Caixa você também, venha!
Como você deve conhecer essa música, cante-a, agora, de acordo com a
norma culta. A sonoridade e o ritmo são convidativos? Fica estranho, não é?
Por isso mesmo dizemos que as músicas e poemas têm a licença poética, pois
a associação das palavras pela sonoridade e ritmo é mais importante do que o
rigor gramatical.
Mas, num texto formal, não existe licença poética e quem dita as regras
é o rigor gramatical.

Questão 39: TJ RJ 2015 – Analista Judiciário (banca FGV)


Fragmento do texto: Em muitas ocasiões, nos sentimos presos à realidade,
sem poder agir, limitados pelas contingências da vida. Felizmente, a
inteligência nos diz que, dentro de certos limites – a morte é um deles -, a
realidade não está totalmente decidida; está esperando que acabemos de
defini-la. A realidade não é bela nem feia, nem justa nem injusta, nem
exultante nem deprimente, não há maniqueísmo. A vida é um conjunto de
possibilidades que devem ser construídas. Por isso, nada é definitivo, tudo
está por vir. As coisas adquirem propriedades novas quando vamos em
direção a elas com novos projetos.
Observemos essa explosão do real em múltiplas possibilidades. Cada
coisa é uma fonte de ocorrências, cada ponto se converte na intersecção de
infinitas retas, ou de infinitos caminhos. Cada vez mais se desfazem os limites
entre o natural e o artificial.
“Observemos essa explosão do real em múltiplas possibilidades”; no contexto
em que está inserido, o segmento tem função de:
(A) ordem; (B) conselho; (C) advertência;
(D) apelo; (E) ironia.
Comentário: Veja que o autor procura orientar a nossa conduta, sugerindo
uma ação. Assim, o imperativo “observemos” transmite conselho. Assim, a
alternativa (B) é a correta.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Gabarito: B

Questão 40: DPE MT 2015 – Analista (banca FGV)


Guardar água em vasilhame de material de limpeza
Não adianta lavar mil vezes. Nunca reutilize galões de material de limpeza ou
de qualquer outro produto que tenha substância química para guardar água
para consumo. A água pode ser contaminada e causar problemas à saúde.
Sobre as formas destacadas nas frases “Nunca reutilize (1) galões de material
de limpeza” e “outro produto que tenha (2) substância química para guardar
água para consumo”, é correto afirmar que
(A) a forma 1 indica uma posição autoritária.
(B) as duas formas pertencem ao imperativo.
(C) a forma 1 indica ordem e a forma 2, conselho.
(D) a forma 2 indica possibilidade e não fato real.
(E) as duas formas interagem com os leitores.
Comentário: A forma 1 (“Nunca reutilize”) transmite um conselho, haja vista
o emprego do imperativo negativo. Já a forma 2 (“tenha”) transmite a
possibilidade de uma ação, haja vista o emprego do presente do subjuntivo.
A alternativa (A) está errada, porque um conselho não é uma posição
autoritária.
A alternativa (B) está errada, porque somente a primeira forma
encontra-se no imperativo.
A alternativa (C) está errada, pois a forma 1 indica conselho e a forma
2, possibilidade.
A alternativa (D) é a correta, pois realmente a forma 2 indica
possibilidade e não fato real.
A alternativa (E) está errada, porque somente a primeira forma interage
com o leitor, haja vista a flexão verbal no imperativo negativo.
Gabarito: D

Questão 41: TJ SC 2015 – Assistente Social (banca FGV)


Entre as mensagens abaixo, a única que está de acordo com a norma escrita
culta é:
(A) Verifique os dados da conta a pagar. Clica neste botão!
(B) Demonstra que você é esperto. Pague suas contas em dia.
(C) Controla teu dinheiro e viaje tranquilo.
(D) Não despreze as feias. Confira suas qualidades.
(E) Em caso de fogo, procure os extintores. Pede o apoio da brigada.
Comentário: Um macete para matarmos a alternativa correta é sabermos
que a vogal temática é preservada na segunda pessoa do singular do
imperativo afirmativo. A questão apresenta dois verbos em cada alternativa,
os quais estão flexionados no imperativo. Temos que encontrar, dentre as
alternativas, aquela que possui os dois verbos flexionados na mesma pessoa
do discurso.
A alternativa (A) está errada, porque “Verifique” possui a desinência

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

modo temporal “e”. Lembre-se de que o seu infinitivo apresenta a vogal


temática “a” (verificar). Assim, tal verbo encontra-se na terceira pessoa do
singular do imperativo afirmativo.
Já o verbo “clica” possui a vogal temática “a”. Lembre-se de que o seu
infinitivo é “clicar”. Assim, tal verbo encontra-se na segunda pessoa do
singular do imperativo afirmativo.
As duas formas corretas da frase seriam:
Verifique os dados da conta a pagar. Clique neste botão! (3ª pessoa singular)
ou
Verifica os dados da conta a pagar. Clica neste botão! (2ª pessoa singular)
A alternativa (B) está errada. Veja que as frases já apontaram os
pronomes de terceira pessoa do singular “você” e “seu”. Assim, o imperativo
não pode apresentar vogal temática, mas a desinência modo-temporal.
O verbo “Demonstra” possui a vogal temática “a”. Lembre-se de que o
seu infinitivo é “Demonstrar”. Assim, tal verbo encontra-se na segunda pessoa
do singular do imperativo afirmativo, mas deve ser flexionado na terceira
pessoa: “Demonstre”.
O verbo “Pague” possui a desinência modo temporal “e”. Lembre-se de
que o seu infinitivo apresenta a vogal temática “a” (Pagar). Assim, tal verbo
encontra-se na terceira pessoa do singular do imperativo afirmativo. Veja a
correção:
Demonstre que você é esperto. Pague suas contas em dia.
A alternativa (C) está errada. Veja que a frase já apontou o pronome de
segunda pessoa do singular “teu”. Assim, o imperativo deve apresentar vogal
temática.
O verbo “Controla” possui a vogal temática “a”. Lembre-se de que o seu
infinitivo é “Controlar”. Assim, tal verbo encontra-se na segunda pessoa do
singular do imperativo afirmativo.
O verbo “viaje” possui a desinência modo temporal “e”. Lembre-se de
que o seu infinitivo apresenta a vogal temática “a” (viajar). Assim, devemos
corrigir sua flexão para a segunda pessoa do singular do imperativo
afirmativo: “viaja”. Veja a correção:
Controla teu dinheiro e viaja tranquilo.
A alternativa (D) é a correta, pois o pronome “suas” já apontou que o
verbo deve se flexionar na terceira pessoa. A forma “Não despreze” encontra-
se na terceira pessoa do singular do imperativo negativo e o verbo “Confira”
também se encontra na terceira pessoa do singular, porém do imperativo
afirmativo. Veja:
Não despreze as feias. Confira suas qualidades.
A alternativa (E) está errada, porque “Procure” possui a desinência
modo temporal “e”. Lembre-se de que o seu infinitivo apresenta a vogal
temática “a” (Procurar). Assim, tal verbo encontra-se na terceira pessoa do
singular do imperativo afirmativo.
Já o verbo “Pede” possui a vogal temática variada “e”, pois o seu
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

infinitivo é “pedir”, mas, na segunda pessoa do singular dos verbos de terceira


conjugação, a vogal temática “i” varia para “e”. Assim, tal verbo encontra-se
na segunda pessoa do singular do imperativo afirmativo.
As duas formas corretas da frase seriam:
Em caso de fogo, procure os extintores. Peça o apoio da brigada. (3ª p.singular)
ou
Em caso de fogo, procura os extintores. Pede o apoio da brigada. (2ª p.sing)
Gabarito: D

Questão 42: TJ SC 2015 – Assistente Social (banca FGV)


Por razões históricas, alguns pronomes de segunda pessoa (a pessoa com
quem se fala) levam as formas verbais para a terceira pessoa: “— Você sabe
com quem está falando?”
Esse desencontro faz com que os usuários de Língua Portuguesa misturem
constantemente formas de segunda e terceira pessoas, como acontece na
seguinte frase:
a) “Se você deseja atendimento rápido, ligue para nossa central.”
b) “Clica aqui para receberes nossas ofertas!”
c) “Participe de nossas viagens e traga teus amigos!”
d) “Vossa Excelência e seus eleitores serão bem-vindos à festa!”
e) “Venha e compre seu mais novo carro!”
Comentário: A questão pede a alternativa em que haja o desencontro entre
a flexão verbal e seu referente.
A alternativa (A) está correta, pois o sujeito “você” exige seus verbos na
terceira pessoa do singular, como se observa no presente do indicativo
“deseja” e no imperativo afirmativo “ligue”.
A alternativa (B) está correta, pois o verbo “clica” encontra-se no
imperativo afirmativo e faz referência à segunda pessoa do singular (clica tu,
clique você, cliquemos nós, clicai vós, cliquem vocês). O verbo “receberes”
também se refere à segunda pessoa do singular (para eu receber, para tu
receberes, para ele receber...).
A alternativa (C) é a errada, pois o verbo “participe” encontra-se no
imperativo afirmativo e se refere à terceira pessoa do singular (participa tu,
participe você, participemos nós, participai vós, participem vocês) e o verbo
“traga” encontra-se na terceira pessoa do singular do imperativo afirmativo,
(traze tu, traga você, tragamos nós, trazei vós, tragam vocês). Porém, o
pronome “teu” refere-se à segunda pessoa do singular. Por isso, houve
desencontro das pessoas do discurso. Veja as formas de reescrita conforme a
norma culta:
“Participe de nossas viagens e traga seus amigos!”
ou
“Participa de nossas viagens e traze teus amigos!”
A alternativa (D) está correta, pois o pronome “seus” refere-se a
“Excelência”, e o verbo “serão” flexiona-se corretamente na terceira pessoa,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

por concordar com o sujeito composto “Vossa Excelência e seus eleitores”.


A alternativa (E) está correta, pois os verbos “Venha” e “compre”
encontram-se flexionados na terceira pessoa do singular (vem tu, venha
você, venhamos nós, vinde vós, venham vocês; compra tu, compre você,
compremos nós, comprai vós, comprem vocês). Da mesma forma, o pronome
“seu” refere-se à terceira pessoa.
Gabarito: C

Questão 43: DECEA / 2012 / Controlador de Tráfego Aéreo (banca Cesgranrio)


O trecho “Atenção, passageiro: voe tranquilo.” realiza uma paródia das
chamadas, comuns em aeroportos, feitas para orientar os passageiros.
Por se tratar de uma orientação ou pedido, o verbo voar encontra-se
flexionado no
(A) modo indicativo
(B) modo imperativo
(C) modo subjuntivo
(D) infinitivo impessoal
(E) particípio passado
Comentário: O verbo “voe” é empregado como fala direta ao interlocutor. O
imperativo afirmativo é o modo utilizado para se realizar uma orientação,
pedido, solicitação ou ordem, por isso a alternativa (B) é a correta.
Gabarito: B

Questão 44: CEPISA 2012 Assistente Administrativo (banca Consulplan)

No cartaz, as formas verbais “economize” e “desligue” foram utilizadas com o


objetivo de indicar um(a)
A) dúvida. B) possibilidade. C) advertência.
D) pedido. E) convite.
Comentário: Note que os imperativos afirmativos “economize” e “desligue”
transmitem um pedido.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 45: Prefeitura Cantagalo / 2010 / Superior (banca CEPERJ)


No segmento “Imagine que, por algum motivo...” o autor usa o modo
imperativo, estabelecendo comunicação direta com o leitor. O mesmo ocorre
no trecho:
A) Você não tem escolha...”
B) “Quando você vai querer...”
C) “...enquanto você pensa no assunto?”
D) “Para o final, deixe apenas...”
E) “Pessoas que adiam problemas...”
Comentário: Para resolver esta questão, não é necessário retornar ao texto
(este é o motivo de não o ter inserido nesta questão), pois podemos observar
que os verbos “tem”, “vai querer”, “pensa” e “adiam” encontram-se no
presente do indicativo.
Assim, a alternativa (D) é a correta, pois o verbo “deixe” apresenta uma
estrutura diferente dos demais verbos, pois esse verbo, fora do contexto,
poderia ser presente do subjuntivo ou imperativo. Mas, pela estrutura da
frase, percebemos que há uma comunicação direta com o interlocutor,
transmitindo uma ordem ou conselho.
Gabarito: D

Questão 46: Petrobras / 2010 / Superior (banca Cesgranrio)


Sob Medida (Chico Buarque)
Se você crê em Deus
Erga as mãos para os céus e agradeça
Quando me cobiçou
Sem querer acertou na cabeça
No fragmento acima, passando as formas verbais destacadas para a segunda
pessoa do singular, a sequência correta é
(A) crês, ergues, agradecei, cobiçais, acertais.
(B) crês, ergue, agradece, cobiçaste, acertaste.
(C) credes, ergueis, agradeceis, cobiçaste, acertaste.
(D) credes, ergas, agradeças, cobiçais, acertais.
(E) creis, ergues, agradeces, cobiçaste, acertaste.
Comentário: O verbo “crê” está no presente do indicativo (eu creio, tu crês,
ele crê); “cobiçou” está no pretérito perfeito do indicativo (eu cobicei, tu
cobiçaste, ele cobiçou); “acertou” também está no pretérito perfeito do
indicativo (eu acertei, tu acertaste, ele acertou).
Veja a formação do imperativo dos verbos erguer e agradecer.
presente do indicativo imperativo afirmativo presente do subjuntivo
eu ergo, agradeço, - talvez eu erga, agradeça
tu ergues, agradeces, ergue, agradece tu talvez tu ergas, agradeças
ele ergue, agradece, erga, agradeça você talvez ele erga, agradeça
Assim, a segunda pessoa desses verbos está na alternativa (B).
Gabarito: B

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 47: SEFAZ - SP 2010 - Fiscal de rendas (banca FCC)


... crê-me que és ainda mais obtuso do que pareces.
Trocando a segunda pela terceira pessoa, a frase acima está em total
conformidade com o padrão culto escrito em:
(A) creia-me que é ainda mais obtuso do que parece.
(B) crede-me que é ainda mais obtuso do que parecei.
(C) crê-me que é ainda mais obtuso do que parece.
(D) creia-me que é ainda mais obtuso do que parecei.
(E) crede-me que és ainda mais obtuso do que parecei.
Comentário: Veja que o verbo “crê” está conjugado na segunda pessoa do
singular do imperativo afirmativo. Esta forma verbal é construída, retirando o
“s” da segunda pessoa do singular do presente do indicativo (tu crês). Para
formarmos a terceira pessoa deste imperativo, devemos copiar a terceira
pessoa do presente do subjuntivo (talvez ele creia). Assim, o verbo correto é
“creia”. Para facilitar, veja todas as pessoas do discurso no imperativo
afirmativo: crê tu, creia você, creiamos nós, crede vós, creiam vocês.
Com isso, eliminamos as alternativas (B), (C), (E).
Na frase do pedido da questão, os verbos “és” e “pareces” estão no
presente do indicativo e na segunda pessoa do singular. Como se deve passar
para a terceira pessoa do singular, suas formas serão “é” e “parece”, por isso
a correta é a alternativa (A).
Gabarito: A

TEMPOS COMPOSTOS
Os verbos ter, haver combinam-se com o particípio do verbo principal
para constituírem novos tempos, chamados compostos. Estas combinações
exprimem que a ação verbal está concluída.
Temos nove formas compostas:
Indicativo:
Pretérito perfeito composto: tenho ou hei cantado, vendido, partido
Pretérito mais-que-perfeito composto: tinha ou havia cantado, vendido, partido
Futuro do presente composto: terei ou haverei cantado, vendido, partido
Futuro do pretérito composto: teria ou haveria cantado, vendido, partido
Subjuntivo:
Pretérito perfeito composto: tenha ou haja cantado, vendido, partido
Pretérito mais-que-perfeito composto: tivesse ou houvesse cantado, vendido, partido
Futuro composto: tiver ou houver cantado, vendido, partido
Formas nominais
Infinitivo composto: ter ou haver cantado, vendido, partido
Gerúndio composto: tendo ou havendo cantado, vendido, partido

A seguir, conjugamos estes tempos verbais em todas as pessoas do


discurso, para que você tenha uma melhor ideia de sua flexão.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

MODO INDICATIVO
PRETÉRITO PERFEITO COMPOSTO
verbo auxiliar verbo principal
eu tenho hei
tu tens hás
ele tem há estuda vendi permiti
nós temos havemos
vós tendes haveis
eles têm hão
Este tempo exprime processos que se repetem ou prolongam do passado
até o presente:
Tenho estudado muito nestes últimos dias.
É natural substituirmos este tempo composto pela locução verbal vir +
gerúndio. Veja: Venho estudando muito nestes últimos dias.

PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO COMPOSTO


verbo auxiliar verbo principal
eu t hav
tu t s hav s
ele t hav estuda vendi permiti
nós t mos hav mos
vós t is hav is
eles t m hav m

Como visto no tempo simples, o pretérito-mais-que-perfeito exprime um


processo que ocorreu antes de outro processo passado. Na linguagem
cotidiana, usa-se muito pouco a forma simples do pretérito mais-que-perfeito,
prefere-se, assim, o tempo composto:
Ele disse que tinha (havia) pegado o dinheiro pela manhã. (= pegara)
FUTURO DO PRESENTE COMPOSTO
verbo auxiliar verbo principal
eu te i have i
tu te s have s
ele te have estuda vendi permiti
nós te mos have mos
vós te is have is
eles te o have o
Normalmente, o futuro do presente composto expressa um fato ainda
não realizado no momento presente, mas já passado em relação a outro fato
futuro. Isso acontece por influência da forma nominal particípio:
Quando estivermos lá, o dia já terá amanhecido.
Quando eu voltar ao trabalho, você já terá entrado em férias.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

FUTURO DO PRETÉRITO COMPOSTO


verbo auxiliar verbo principal
eu te have
tu te s have s
ele te have estuda vendi permiti
nós te mos have mos
vós te is have is
eles te m have m
Normalmente, o futuro do pretérito composto expressa um processo encerrado
posteriormente a uma época passada que mencionamos no presente:
Partiu-se do pressuposto de que às cinco horas da tarde o comício já teria
sido encerrado.
Anunciou-se que no dia anterior o jogador já teria assinado contrato com
outro clube.
Esse tempo também expressa dúvida sobre fatos passados:
Teria sido ele o mentor da fraude?
Quando expressa circunstância de condição, o futuro do pretérito composto se
relaciona com o pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo, exprimindo
processos hipotéticos ou de realização desejada, mas já impossível:
Se ele me tivesse procurado antes, eu o teria ajudado.
O país teria melhorado muito se tivessem sido feitos investimentos na
educação e na saúde.

MODO SUBJUNTIVO
PRETÉRITO PERFEITO COMPOSTO
verbo auxiliar verbo principal
eu te ha
tu te s ha s
ele te ha estuda vendi permiti
nós te mos ha mos
vós te is ha is
eles te m ha m
Expressa processos anteriores tidos como concluídos no momento em que se
fala ou escreve:
Imagino que ela tenha procurado uma solução.
PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO COMPOSTO
verbo auxiliar verbo principal
eu tive houve
tu tive s houve s
ele tive houve estuda vendi permiti
nós tivé mos houvé mos
vós tivé is houvé is
eles tive m houve m
Expressa um processo anterior a outro processo já passado:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Esperei que tivesse exposto completamente sua tese para contrapor meus
argumentos.
Esse tempo pode associar-se ao futuro do pretérito simples ou composto do
indicativo quando são expressos fatos irreais e hipotéticos do passado:
Se me tivesse apresentado na data combinada, já seria funcionário da
empresa.
Mesmo que ela o tivesse procurado, ele não a teria recebido.
FUTURO COMPOSTO
verbo auxiliar verbo principal
eu tive houve
tu tive es houve es
ele tive houve estuda vendi permiti
nós tive mos houve mos
vós tive des houve des
eles tive em houve em
Expressa um processo futuro que estará terminado antes de outro, também
futuro:
Quando tiverem concluído os estudos, receberão o diploma.
Iremos embora depois que ela tiver adormecido.
FORMAS NOMINAIS
INFINITIVO IMPESSOAL (pretérito)
verbo auxiliar verbo principal
te have estuda vendi permiti

INFINITIVO PESSOAL (pretérito)


verbo auxiliar verbo principal
eu te have
tu te es have es
ele te have estuda vendi permiti
nós te mos have mos
vós te des have des
eles te em have em
O infinitivo normalmente expressa um processo verbal sem indicação de
tempo.
GERÚNDIO (pretérito)
verbo auxiliar verbo principal
te have estuda vendi permiti
A forma composta do gerúndio tem valor de pretérito e indica processo já
concluído no momento em que se fala ou escreve:
Tendo feito, por telefone, várias reclamações que não foram atendidas,
resolvi ir pessoalmente à Administração Regional.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 48: Detran 2013 – Analista (banca FGV)


Tem saído nos jornais: chuvas deixam São Paulo no caos. É verdade que os
moradores estão sofrendo além da conta, quer estejam circulando pela cidade
com seus carros ou nos ônibus e metrô, quer estejam em casa ou no trabalho.
Três fatores criam a confusão: semáforos desligados; alagamentos nas ruas;
falta de energia. Então, tudo culpa da chuva, certo?
Errado.
A frase inicial do texto “Tem saído nos jornais” mostra uma forma verbal que
indica:
(A) uma ação que ocorreu há pouco tempo.
(B) uma ação que ocorria no passado.
(C) uma ação iniciada no passado e que se repete no presente.
(D) uma ação que ocorre no presente e vai repetir se no futuro.
(E) uma ação que depende de uma condição para realizar se.
Comentário: Como vimos na teoria, o tempo pretérito perfeito composto do
indicativo transmite o sentido de regularidade, algo que vem ocorrendo de um
momento passado até os dias atuais. Assim, a alternativa correta é a (C).
Gabarito: C

Questão 49: INEA 2013 – Técnico (banca FGV)


Assinale a alternativa cuja frase mostra uma inadequação entre o tempo
verbal utilizado e o termo adverbial sublinhado.
(A) A demanda pela água tem crescido nos últimos tempos.
(B) A demanda pela água cresce a cada dia.
(C) A demanda pela água cresceu no ano passado.
(D) A demanda pela água tinha crescido nos tempos de agora.
(E) A demanda pela água cresceria nesses tempos futuros.
Comentário: A alternativa (D) é a errada, pois “tinha crescido” é o tempo
pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo, o qual se refere a um
tempo passado, porém a expressão adverbial “nos tempos de agora” tem
sentido de tempo presente.
Gabarito: D

Questão 50: INEA 2013 – Técnico (banca FGV)


“É bom lembrar que a população continuará crescendo”.
Assinale a alternativa em que a adequada correspondência de tempos verbais
foi desrespeitada.
(A) É bom que lembramos que a população continuará crescendo.
(B) Será bom que lembremos que a população continuará crescendo.
(C) Seria bom que lembrássemos que a população continuará crescendo.
(D) Teria sido bom que tivéssemos lembrado que a população continuará
crescendo.
(E) Foi bom que lembramos que a população continuará crescendo.
Comentário: Primeiro, é importante observar que a frase original apresenta
uma combinação de tempo presente com o futuro.
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

A alternativa (A) é a errada, pois se preservou o presente do indicativo


“É” e o futuro do presente do indicativo “continuará”. Assim, a noção de futuro
é preservada com o presente do subjuntivo “lembremos”, e não com o
presente do indicativo “lembramos”. Veja a correção:
É bom que lembremos que a população continuará crescendo.
Na alternativa (B), os verbos de base “Será” e “continuará” estão
flexionados no futuro do presente. Assim, o presente do subjuntivo
“lembremos” mantém a coerência.
Na alternativa (C), o futuro do pretérito do indicativo “Seria” combina
com o pretérito imperfeito do subjuntivo “lembrássemos”. O futuro do
presente do indicativo “continuará” está coerente porque mantém a ideia de
algo que ainda irá ocorrer.
Na alternativa (D), o futuro do pretérito do indicativo composto “Teria
sido” combina com o pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo composto
“tivéssemos lembrado”. O futuro do presente do indicativo “continuará” está
coerente porque mantém a ideia de algo que ainda irá ocorrer.
Na alternativa (E), o pretérito perfeito do indicativo “Foi” combina com o
pretérito perfeito do indicativo “lembramos”. O futuro do presente do
indicativo “continuará” está coerente porque mantém a ideia de algo que
ainda irá ocorrer.
Gabarito: A

Questão 51: ALERJ / 2011 Superior (banca CEPERJ)


Fragmento do texto: Resolveu arrematar de qualquer maneira. Encheu o
peito e desfechou:
– Em suma: não sou daqueles. Tenho dito.
A expressão “Tenho dito” equivale gramaticalmente ao:
A) presente do indicativo
B) presente composto do indicativo
C) pretérito perfeito composto do indicativo
D) pretérito perfeito do subjuntivo
E) presente composto do subjuntivo
Comentário: A estrutura constituída de verbo auxiliar no presente do
indicativo (“Tenho”) seguido de particípio (“dito”) encontra-se no pretérito
perfeito composto do indicativo. Assim, a alternativa correta é a (C).
Gabarito: C

Grande abraço!!!

Professor Terror

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 1: Prefeitura CM Professor 2009 (banca Consulplan)


Lá em casa eles me viam tão entregue a esse livro, tão quietinha num canto,
só eu e o livro, que eles me deram, correndo, uma porção de Lobatos. Eu li;
eu experimentei eles todos; eu curti. Mas Reinações de Narizinho tinha me
dado um prazer tão intenso, que era pra ele que eu voltava sempre ao longo
da minha infância. Esse livro sacudiu a minha imaginação. E ela tinha
acordado. Agora ... ela queria imaginar.
(Lygia Bojunga Nunes. Livro – Um encontro com Lygia Bojunga
Nunes. 2. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1990)
Indique o par de palavras que exprime um fato (ação, estado ou fenômeno)
no tempo:
A) casa, intenso B) curti, sacudiu C) infância, tão D) acordado, todos

Questão 2: DPE MT 2015 – Analista (banca FGV)


Os sete erros que devem ser evitados em tempos de seca
O primeiro desses “erros” era “usar água da chuva para beber, tomar banho e
cozinhar”. Segundo o aviso, “A água da chuva armazenada em casa não pode
ser usada para beber, tomar banho e cozinhar porque ela contém uma alta
concentração de poluentes atmosféricos, que podem causar mal à saúde. Essa
água só é indicada para consumo com tratamento químico, feito somente por
especialistas, não bastando ferver ou filtrar. Por isso, é melhor usá-la apenas
na limpeza da casa”.
A frase que identifica o primeiro erro – “Usar água da chuva para beber,
tomar banho e cozinhar” – emprega a forma verbal do infinitivo.
Com isso, o autor do texto consegue um resultado conveniente para esse tipo
de texto, que é
(A) não personalizar as ações.
(B) não situar as ações no tempo.
(C) não identificar os locais das ações.
(D) descrever as ações de forma precisa.
(E) citar as ações em sequência cronológica.

Questão 3: TST 2012 – Analista Judiciário – Área Judiciária (banca FCC)


A forma destacada que apresenta o processo verbal em potência,
aproximando-se, assim, do substantivo, é:
(A) Creio ser razoável perguntar...
(B) Há uma passagem...
(C) “Os historiadores quebram a cabeça procurando a melhor maneira de
formular...”
(D) “... que eram, à época, o núcleo do capitalismo mundial.”
(E) “Definir a diferença entre partes avançadas e atrasadas... é um exercício
complexo e frustrante”

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 4: Prominp 2012 cargos de nível médio (banca Cesgranrio)


Se o pronome pessoal eu fosse substituído por nós, na frase do
“Eu te asseguro não chore não”, como ficaria a frase mantendo-se o tempo
do verbo destacado?
(A) Nós te asseguraremos não chore não.
(B) Nós te asseguraríamos não chore não.
(C) Nós te assegurais não chore não.
(D) Nós te asseguramos não chore não.
(E) Nós vamos te assegurar não chore não.

Questão 5: CEDAE 2012 Advogado (banca CEPERJ)


Os verbos regulares são aqueles que apresentam radical invariável e suas
terminações são coincidentes com a maioria dos verbos da mesma
conjugação. A alternativa em que os verbos são regulares é:
A) “O que pode nos interessar é a frase emitida pela agência”
B) “Não sei se Lilia Cabral já fez publicidade de massa de rejunte”
C) “ninguém a quererá, ninguém dirá para ela ai se eu te pego!”
D) “Se não vier em roupa de gala, se não avançar no red carpet”
E) “para criar imagens conformes a ela e aos desejos que a habitam”

Questão 6: Rio Previdência 2012 Especialista (banca CEPERJ)


Empregam-se somente formas verbais regulares em:
A) “com os recursos da seguridade social o governo também paga os
benefícios previdenciários dos servidores públicos federais”
B) “um mito a afirmação de que há um descontrole nas despesas com
pessoal”
C) “Os tributos que mais contribuíram para essa queda de arrecadação foram
a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social”
D) “O Brasil não foi poupado da crise financeira internacional, contudo, foi um
dos últimos atingidos”
E) “Uma questão importante a ser destacada é que as medidas de
desonerações tributárias adotadas”

Questão 7: Procon 2012 Técnico (banca CEPERJ)


Dentre os verbos irregulares há aqueles que apresentam alguma variação no
radical, ou seja, na “base” da palavra.
Um exemplo de verbo irregular encontra-se no seguinte exemplo do texto:
A) “quem lhe escreve”
B) “vivi uma tremenda aventura”
C) “quanto tempo isso levaria”
D) “Éramos centenas ali”
E) “sempre falava nisso”

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 8: TJ RO 2015 – Administrador (banca FGV)


Facebook
Vimos que o Vale do Silício é um tecnopolo importante, com indústria
avançada, de ponta, em que são feitos altos investimentos. Mas, às vezes,
uma simples ideia pode valer mais do que muita tecnologia. É o caso da maior
rede social do mundo, o Facebook.
Segundo o seu criador Mark Zuckerberg, em seu segundo ano da
Universidade de Harvard (2004), ele e seus amigos tinham muito a
compartilhar: suas fotos, o que estudavam, de que gostavam, entre tantas
outras coisas que os amigos curtem. Pensando nisso, Mark elaborou – em
duas semanas e com apenas 19 anos de idade – a primeira versão do que se
tornaria essa famosa rede social.
“... a primeira versão do que se tornaria essa famosa rede social".
A forma verbal “tornaria" foi empregada com o seguinte valor:
a) marcar um fato futuro, mas próximo;
b) transportarmo-nos a uma época passada e descrevermos o que seria ação
futura;
c) designar fatos passados concebidos como contínuos ou permanentes;
d) indicar ações posteriores à época em que se fala;
e) exprimir a incerteza sobre fatos passados.

Questão 9: Conder 2013 – Administrador (banca FGV)


“Outra coisa: ele (o computador) é mais inteligente que você. Sabe muito
mais coisa e não tem nenhum pudor em dizer que sabe. Esse negócio de que
qualquer máquina só é tão inteligente quanto quem a usa não vale com ele.
(...)
Dito isto, é preciso dizer também que quem provou pela primeira vez suas
letrinhas dificilmente voltará à máquina de escrever sem a sensação de que
está desembarcando de uma Mercedes e voltando à carroça. Está certo,
jamais teremos com ele a mesma confortável cumplicidade que tínhamos com
a velha máquina”.
Assinale a alternativa inadequada em relação a um componente desse
segmento do texto.
(A) A expressão “Dito isto” se refere a algo dito anteriormente.
(B) O diminutivo “letrinhas” mostra o sentido depreciativo do diminutivo.
(C) “Mercedes” e “carroça” funcionam como antônimos no segmento do texto.
(D) “Está certo” mostra uma concordância do cronista.
(E) “Teremos” e “tínhamos” mostram dois tempos diferentes.

Questão 10: Prefeitura de Florianópolis 2014 – Administrador (banca FGV)


A FAMÍLIA MUDOU
Teresinha Saraiva
Nasci e vivi minha infância numa família constituída por três gerações,
vivendo sob o mesmo teto, harmoniosa e amorosamente: meus avós, meus
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

pais, meus tios casados, minhas tias solteiras e nós, os oito netos. Éramos 20
pessoas. Os homens trabalhavam e as mulheres dedicavam-se à gerência da
casa e à educação das crianças. Na minha família só havia, inicialmente, uma
mulher que trabalhava fora, minha mãe, que era professora. Muitos anos
depois, três de minhas tias solteiras foram trabalhar fora.
Lembro-me até hoje, embora muitas décadas tenham se passado, da
enorme sala de jantar, com uma grande mesa retangular onde se sentavam
12 adultos, para as refeições e para as prolongadas conversas, e uma mesa
oval, onde se sentavam as oito crianças e adolescentes – os netos.
Vivi uma infância tranquila numa família nuclear unida. Minha
adolescência e juventude já foi passada numa família constituída por meus
pais, ambos trabalhando e contribuindo para o sustento da família, meu irmão
e eu. Todos os domingos nos reuníamos à família inicial, na enorme casa da
Rua do Bispo, hoje integrando o espaço físico ocupado pela Universidade
Estácio de Sá, em inesquecíveis almoços e ceias.
A família brasileira mudou.
“Os homens trabalhavam e as mulheres dedicavam-se à gerência da casa e à
educação das crianças”.
As formas verbais sublinhadas indicam ação:
a) repetida e duradoura;
b) iniciada e terminada no passado;
c) ocorrida antes de outra ação passada;
d) iniciada no passado e mantida no presente;
e) iniciada no presente e continuada no futuro.

Questão 11: SUSAM 2014 – Economista (banca FGV)


Assinale a opção que indica a frase do texto em que a forma verbal
sublinhada está incorreta.
a) “Na visão dos conspiradores, eram dois claros atentados à
propriedade privada e, como tais, provas adicionais de que o governo
preparava a comunização do país”.
b) “Cinquenta anos depois, é um tremendo progresso, do qual talvez
nem nos damos conta...”
c) “... o fato de que bandeiras vermelhas – ou azuis ou amarelas ou verdes
ou brancas ou pretas – podem ser tranquilamente exibidas em atos
públicos...”
d) “...sem que se considere estar ameaçada a ordem estabelecida”.
e) “Reforma agrária deixou de ser um anátema, e a desapropriação de
terras ociosas é comum mesmo em governos que a esquerda
considera de direita ou conservadores”.

Questão 12: FUNARTE 2014 – Assistente Administrativo (banca FGV)


“Quando um empregado de um frigorífico foi inspecionar a câmara frigorífica,
a porta se fechou e ele ficou preso dentro dela. Bateu na porta, gritou por
socorro, mas todos haviam ido para suas casas. Já estava muito debilitado

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

pela baixa temperatura, quando a porta se abriu e o vigia o resgatou com


vida”.
Nesse segmento narrativo, os tempos verbais que estão em sucessão
cronológica são:
a) foi inspecionar / se fechou;
b) se fechou / ficou;
c) bateu / gritou;
d) gritou / haviam ido;
e) estava / se abriu.

Questão 13: BANESTES 2013 Assistente Securitário (banca Consulplan)


Em todas as frases, transcritas do texto, as formas verbais estão flexionadas
no mesmo tempo, EXCETO:
(A) “Era alguém difícil, coitado.”
(B) “… não possuem diagnóstico.”
(C) “… que afetam parte da população.”
(D) “Tem uma música bonita do Skank...”
(E) “Já que ficam loucos a torto e a direito,...”

Questão 14: CODERN 2014 Técnico Ambiental (banca Consulplan)


Nas seguintes frases transcritas do texto, as formas verbais estão flexionadas
no mesmo tempo, EXCETO em:
A) “... e comi o queijo...”
B) “… o caboclo acordou…”
C) “Nós estamos no céu...”
D) “... os três sentaram-se à mesa...”
E) “Todos aceitaram e foram dormir.”

Questão 15: SEPLAG 2011 Técnico (banca Cesgranrio)


Na oração “Eu ia diariamente à sua casa, sem faltar um dia sequer.”, em que
tempo está o verbo em destaque e qual é o seu valor semântico?
(A) Presente – fato que se repete no presente.
(B) Pretérito imperfeito – fato que ocorre pontualmente no passado.
(C) Pretérito imperfeito – fato que se repete no passado.
(D) Pretérito perfeito – ação que se repete no passado.
(E) Pretérito mais-que-perfeito – ação que se repete no passado.

Questão 16: CITEPE / 2012 / Analista de Comércio (banca Cesgranrio)


Fragmento do texto: As ligações telefônicas eram sempre interrompidas
abruptamente, com a pessoa batendo o telefone no gancho — ninguém dizia
um simples “tchau, tchau” ao fim da conversa, mesmo que não estivesse
braba com o interlocutor. E, nos apartamentos, a campainha tocava, o herói ia
abrir e a visita era sempre surpreendente — nunca se viu um porteiro ou
interfone nos velhos filmes americanos.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

O Pretérito Imperfeito, marcante na construção da crônica, é um tempo verbal


que pode ser empregado com valores diversos.
Na passagem “E, nos apartamentos, a campainha tocava, o herói ia abrir e a
visita era sempre surpreendente, nunca se viu um porteiro ou interfone nos
velhos filmes americanos”, qual a explicação correta para o emprego do
Pretérito Imperfeito?
(A) Expressão de ação acabada
(B) Marcação de ação simultânea
(C) Remissão a um passado recente
(D) Demonstração de ação habitual no passado
(E) Indicação de uma ação anterior a outra no passado

Questão 17: Prefeitura CV Oficial Adm 2010 (banca Consulplan)


“Os que ainda não desistiram e me leem agora devem estar meio enjoados
com meu saudosismo.” Indique o tempo e modo dos verbos destacados,
respectivamente:
A) Pretérito mais que Perfeito do Indicativo / Presente do Indicativo
B) Pretérito Imperfeito do Subjuntivo / Presente do Subjuntivo
C) Futuro do Presente do Indicativo / Presente do Indicativo
D) Pretérito Perfeito do Indicativo / Presente do Indicativo
E) Futuro do Pretérito do Indicativo / Presente do Indicativo

Questão 18: Prefeitura CV-MT Fisioterapeuta 2010 (banca Consulplan)


Observe: “Estive aqui e não te encontrei”. Nas frases a seguir as formas
verbais destacadas estão flexionadas em tempos verbais diferentes da frase
anterior, EXCETO:
A) “Procuro um documento de que preciso com urgência.”
B) “Afinal estou cansado de saber que sou eu mesmo...”
C) “... não me venham lembrar essa coisa...”
D) “Lamento que não estivesse em casa...”
E) “Não, eu não fui mau...”

Questão 19: IBGE Agente Pesquisas 2011 (banca Consulplan)


“Na área rural, as médias de consumo individual diário foram maiores para
arroz, feijão, peixe fresco, batata-doce, farinha de mandioca e manga, entre
outros.” Assinale a frase em que o verbo está flexionado nos mesmos tempo e
modo do verbo em destaque.
A) Jamais esteve naquele lugar.
B) Não participarei deste evento.
C) Compareça à secretaria agora.
D) Sempre tomava aquelas atitudes.
E) Não acredito nesta possibilidade.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 20: Pref Apuiarés 2014 Cirurgião Dentista (banca Consulplan)


Fragmento do texto: Ele foi cavando, cavando, cavando, pois sua profissão
- coveiro - era cavar. Mas, de repente, na distração do ofício que amava,
percebeu que cavara demais. Tentou sair da cova e não conseguiu. Levantou
o olhar para cima e viu que sozinho não conseguiria sair. Gritou. Ninguém
atendeu.
No período “(...) percebeu que cavara demais”, o emprego de “cavara” está
condicionado a:
a) Um fato vaga e facultativamente situado no passado.
b) A existência de um fato a ser narrado.
c) A anterioridade de um passado relacionado a outro.
d) Uma impropriedade de emprego verbal pelo autor.

Questão 21: CODEG 2013 Advogado (banca Consulplan)

Ao substituir a expressão “no fundo” por “no futuro”, a coerência textual será
mantida com a
A) exclusão do advérbio de negação.
B) substituição da forma verbal “é” por “será”.
C) exclusão do advérbio de intensidade “muito”.
D) substituição da forma verbal “não é” por “não era”.
E) substituição da expressão “não é” por “ainda será”.

Questão 22: Prefeitura CV-MT 2010 Oficial Adm (banca Consulplan)


Em todas as frases a seguir, transcritas do texto, as formas verbais estão
flexionadas no mesmo tempo, EXCETO:
A) “... vou acatando os conselhos.”
B) “... digo sem muita convicção a meus entediados botões, ...”
C) “Estou ficando cobra em calçadão.”
D) “... finalmente terminarei o programa-saúde do dia.”
E) “A triste verdade é que passei as férias...”

Questão 23: CEPISA 2012 Assistente Administrativo (banca Consulplan)


Relacione as colunas, classificando corretamente os verbos destacados.
1. Gerúndio.
2. Futuro do Pretérito do Indicativo.
3. Pretérito Imperfeito do Indicativo.
4. Presente do Indicativo.
5. Pretérito Perfeito do Indicativo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

( ) “... os cientistas consideravam como certo...”


( ) “... sua força de atração estabiliza o eixo terrestre.”
( ) “... o eixo oscilaria como um pião...”
( ) “Os dados mostraram que mesmo sem uma lua...”
( ) “... nas zonas costeiras gerando a produção de ricos nutrientes marinhos.”
A sequência está correta em
A) 3, 2, 4, 1, 5 B) 2, 3, 1, 5, 4 C) 4, 1, 5, 3, 2
D) 2, 4, 3, 1, 5 E) 3, 4, 2, 5, 1

Questão 24: AVAPE 2013 Assistente Administrativo (banca Consulplan)


Fragmento do texto: Vocês já ouviram falar em lixo rico? Somos os
campeões. Nosso lixo faria a fartura de um Haiti. Com o que jogamos fora e
que poderia ser aproveitado, poder-se-ia alimentar muito mais do que a
população do Haiti.
Em “Nosso lixo faria a fartura de um Haiti.”, o emprego da forma verbal
“faria” indica que a ação
A) é anterior a uma outra ação realizada no passado.
B) é uma possibilidade remota, uma ideia hipotética.
C) teve início no passado e ainda continua no presente.
D) ocorrerá num futuro próximo ao momento presente.
E) ocorreu num passado recente com reflexos no futuro.

Questão 25: SUAPE 2012 Auxiliar Adminsitrativo (banca Cesgranrio)


No Texto I, se os verbos destacados em “Jogo na Mega-Sena e invento
destinos para a bolada.” forem passados para o futuro do pretérito do
indicativo, o resultado será o seguinte período:
(A) Jogarei na Mega-Sena e inventarei destinos para a bolada.
(B) Jogaria na Mega-Sena e inventaria destinos para a bolada.
(C) Joguei na Mega-Sena e inventei destinos para a bolada.
(D) Jogara na Mega-Sena e inventara destinos para a bolada.
(E) Jogasse na Mega-Sena e inventasse destinos para a bolada.

Questão 26: CITEPE / 2012 / Operador (banca Cesgranrio)


Considere a frase abaixo, atentando para o emprego da palavra em destaque.
Se os escritores e suas obras fossem respeitados, os leitores podiam voltar a
confiar no que consomem.
De acordo com a norma-padrão, a palavra que substitui a destacada acima,
sem alteração de sentido, é
(A) puderam
(B) poderiam
(C) podem
(D) possam
(E) poderão

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 27: BNDES 2013 Administrador (banca Cesgranrio)


Fragmento do texto: Mas também pode estar errado quem defende os
valores consagrados e aceitos. Só que, em muitos casos, não há alternativa
senão defendê-los. E sabem por quê? Pela simples razão de que toda
sociedade é, por definição, conservadora, uma vez que, sem princípios e
valores estabelecidos, seria impossível o convívio social. Uma comunidade
cujos princípios e normas mudassem a cada dia seria caótica e, por isso
mesmo, inviável.
No Texto, a forma verbal seria ( . 5) é empregada para
(A) relatar um fato.
(B) anunciar um acontecimento.
(C) apresentar uma certeza.
(D) afirmar um desejo.
(E) expressar uma hipótese.

Questão 28: DPE MT 2015 – Assistente Administrativo (banca FGV)


“Procure agregar aliados com interesses semelhantes aos seus, invista em
parcerias corretas. Mercúrio segue retrógrado em Aquário: você ganha mais
se unir forças e trabalhar em equipe. Continue com atenção redobrada ao se
comunicar. Bom período para ouvir opiniões diferentes, repensar assuntos e
se abrir para novos pontos de vista. Bom, também, para revisar equipamentos
eletrônicos”.
Assinale a opção que indica a forma verbal sublinhada que não é uma forma
de infinitivo.
(A) “agregar”
(B) “unir”
(C) “comunicar”
(D) “ouvir”
(E) “repensar”

Questão 29: TCE SE 2015 – Analista de Tecnologia (banca FGV)


Fragmento do texto: A sociedade moderna, com o corre-corre, a falta de
tempo para o cuidado espiritual e o imediatismo fez com que as pessoas
desenvolvessem com mais facilidade algumas doenças psicossomáticas.
A forma “fez com que as pessoas desenvolvessem” pode ser reescrita, com
correta correspondência de tempos verbais, de várias formas; a forma
INADEQUADA é:
(A) faz as pessoas desenvolverem;
(B) faz com que as pessoas desenvolvam;
(C) faria com que as pessoas desenvolvessem;
(D) fará com que as pessoas desenvolvam;
(E) tinha feito com que as pessoas tenham desenvolvido.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 30: Conder 2013 – Administrador (banca FGV)


“Sinto falta do papel e da fiel Bic, sempre pronta a inserir entre uma linha e
outra a palavra que faltou na hora...”.
Assinale a alternativa em que a substituição da forma reduzida sublinhada foi
feita de forma adequada.
(A) que se insera.
(B) que se inserte.
(C) que se insira.
(D) que se enserisse.
(E) que se insertasse.

Questão 31: SUSAM 2014 – Advogado (banca FGV)


“Obama criticou os países que adotam leis”.
A forma de reescrever-se essa frase do texto que não respeita a
correspondência culta de tempos verbais é
a) Obama criticará os países que adotarem leis.
b) Obama criticaria os países que adotassem leis.
c) Obama criticava os países que adotavam leis.
d) Obama criticou os países que adotaram leis.
e) Obama criticava os países que adotassem leis.

Questão 32: Prominp 2012 cargos de nível médio (banca Cesgranrio)


Passando-se as formas verbais destacadas na sentença “O próprio pai da
Psicanálise , Sigmund Freud [...], admitiu que, aonde quer que ele fosse ou
olhasse, um poeta já havia passado por ali.” para o tempo presente,
respeitando-se a norma-padrão, fica-se com:
(A) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele vá ou olhe, um poeta já passou por ali.
(B) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele fosse ou olhasse, um poeta já passou por ali.
(C) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, admite que, aonde quer
que ele vai ou olha, um poeta já passou por ali.
(D) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, está admitindo que, aonde
quer que ele fosse ou olhasse, um poeta já passou por ali.
(E) O próprio pai da Psicanálise, Sigmund Freud, está admitindo que, aonde
quer que ele irá ou olhará, um poeta já passou por ali.

Questão 33: Prefeitura Camaçari-BA - 2010 – Analista (banca AOCP)


Assinale a alternativa cuja forma verbal NÃO se encontra no modo indicativo.
(A) “Ela sugere que as escolas tenham um diretor pedagógico e outro
administrativo.”
(B) “Sistemas de ensino em outros países decidiram deixar os diretores
focados...”
(C) “Ela sugere que as escolas tenham um diretor pedagógico e outro
administrativo.”
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

(D) “Para ele, o ideal seria que as secretarias se concentrassem em avaliar...”


(E) “Ao mesmo tempo em que passaram a ser cobrados por resultados...”

Questão 34: IBGE Agente 2010 (banca Consulplan)


A locução verbal presente em: “... o ser humano é guiado por dois
comportamentos básicos: ...” apresentará a seguinte forma indicando
incerteza, dúvida:
A) Fosse guiado. B) Fora guiado. C) Foi guiado.
D) Era guiado. E) Será guiado.

Questão 35: MPE - SE 2010 Superior (banca FCC)


Ao girar uma manivela, o movimento era multiplicado, pelo que o helicóptero
se levantava e só se detinha quando o braço da gente cansava.
Reescrevendo-se a frase acima, reiniciando-a com o segmento Se eu girasse
uma manivela, as outras formas verbais deverão ser, na ordem dada:
(A) seria - levantara - detera - cansara
(B) fosse - levantasse - deteria - cansara
(C) seria - levantasse - detesse - cansasse
(D) fora - levantara - detivesse - cansar
(E) seria - levantaria - deteria - cansasse

Questão 36: EPE / 2012 / Assistente Administrativo (banca Cesgranrio)


No trecho abaixo, as formas verbais destacadas estão correlacionadas.
“Mudanças estruturais e na ordem do pensamento são fundamentais para
que, se não garantida, a sustentabilidade seja ao menos possível.”
Ao substituir a forma verbal são por seriam para expressar uma hipótese, a
frase deve ser modificada, de acordo com a norma-padrão, para:
(A) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade era ao menos possível.
(B) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade for ao menos possível.
(C) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade fosse ao menos possível.
(D) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade será ao menos possível.
(E) Mudanças estruturais e na ordem do pensamento seriam fundamentais
para que, se não garantida, a sustentabilidade seria ao menos possível.

Questão 37: Innova / 2012 / Técnico de Administração (banca Cesgranrio)


“O homem seria outro se dissesse a todos o que ouviu.”
De acordo com a norma-padrão, se a 1ª forma verbal destacada na frase
fosse será, a 2ª deveria ser
(A) disse (B) dizer (C) diria (D) disser (E) dissera

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 38: TermoBahia 2012 Técnico de Administração (banca Cesgranrio)


O modo subjuntivo dos verbos é aquele que pode expressar hipótese, dúvida.
O trecho que contém uma forma verbal no modo subjuntivo é:
(A) “muitos preferem evitá-lo”
(B) “a população mundial atingiu a marca de sete bilhões de pessoas.”
(C) “Se todos quiserem ter os padrões de vida do cidadão americano médio”
(D) “vocês não podem ser ricos”
(E) “É um desafio global”

Questão 39: TJ RJ 2015 – Analista Judiciário (banca FGV)


Fragmento do texto: Em muitas ocasiões, nos sentimos presos à realidade,
sem poder agir, limitados pelas contingências da vida. Felizmente, a
inteligência nos diz que, dentro de certos limites – a morte é um deles -, a
realidade não está totalmente decidida; está esperando que acabemos de
defini-la. A realidade não é bela nem feia, nem justa nem injusta, nem
exultante nem deprimente, não há maniqueísmo. A vida é um conjunto de
possibilidades que devem ser construídas. Por isso, nada é definitivo, tudo
está por vir. As coisas adquirem propriedades novas quando vamos em
direção a elas com novos projetos.
Observemos essa explosão do real em múltiplas possibilidades. Cada
coisa é uma fonte de ocorrências, cada ponto se converte na intersecção de
infinitas retas, ou de infinitos caminhos. Cada vez mais se desfazem os limites
entre o natural e o artificial.
“Observemos essa explosão do real em múltiplas possibilidades”; no contexto
em que está inserido, o segmento tem função de:
(A) ordem; (B) conselho; (C) advertência;
(D) apelo; (E) ironia.

Questão 40: DPE MT 2015 – Analista (banca FGV)


Guardar água em vasilhame de material de limpeza
Não adianta lavar mil vezes. Nunca reutilize galões de material de limpeza ou
de qualquer outro produto que tenha substância química para guardar água
para consumo. A água pode ser contaminada e causar problemas à saúde.
Sobre as formas destacadas nas frases “Nunca reutilize (1) galões de material
de limpeza” e “outro produto que tenha (2) substância química para guardar
água para consumo”, é correto afirmar que
(A) a forma 1 indica uma posição autoritária.
(B) as duas formas pertencem ao imperativo.
(C) a forma 1 indica ordem e a forma 2, conselho.
(D) a forma 2 indica possibilidade e não fato real.
(E) as duas formas interagem com os leitores.

Questão 41: TJ SC 2015 – Assistente Social (banca FGV)


Entre as mensagens abaixo, a única que está de acordo com a norma escrita
culta é:
(A) Verifique os dados da conta a pagar. Clica neste botão!
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 54
Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

(B) Demonstra que você é esperto. Pague suas contas em dia.


(C) Controla teu dinheiro e viaje tranquilo.
(D) Não despreze as feias. Confira suas qualidades.
(E) Em caso de fogo, procure os extintores. Pede o apoio da brigada.

Questão 42: TJ SC 2015 – Assistente Social (banca FGV)


Por razões históricas, alguns pronomes de segunda pessoa (a pessoa com
quem se fala) levam as formas verbais para a terceira pessoa: “— Você sabe
com quem está falando?”
Esse desencontro faz com que os usuários de Língua Portuguesa misturem
constantemente formas de segunda e terceira pessoas, como acontece na
seguinte frase:
a) “Se você deseja atendimento rápido, ligue para nossa central.”
b) “Clica aqui para receberes nossas ofertas!”
c) “Participe de nossas viagens e traga teus amigos!”
d) “Vossa Excelência e seus eleitores serão bem-vindos à festa!”
e) “Venha e compre seu mais novo carro!”

Questão 43: DECEA / 2012 / Controlador de Tráfego Aéreo (banca Cesgranrio)


O trecho “Atenção, passageiro: voe tranquilo.” realiza uma paródia das
chamadas, comuns em aeroportos, feitas para orientar os passageiros.
Por se tratar de uma orientação ou pedido, o verbo voar encontra-se
flexionado no
(A) modo indicativo
(B) modo imperativo
(C) modo subjuntivo
(D) infinitivo impessoal
(E) particípio passado

Questão 44: CEPISA 2012 Assistente Administrativo (banca Consulplan)

No cartaz, as formas verbais “economize” e “desligue” foram utilizadas com o


objetivo de indicar um(a)
A) dúvida. B) possibilidade. C) advertência.
D) pedido. E) convite.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

Questão 45: Prefeitura Cantagalo / 2010 / Superior (banca CEPERJ)


No segmento “Imagine que, por algum motivo...” o autor usa o modo
imperativo, estabelecendo comunicação direta com o leitor. O mesmo ocorre
no trecho:
A) Você não tem escolha...”
B) “Quando você vai querer...”
C) “...enquanto você pensa no assunto?”
D) “Para o final, deixe apenas...”
E) “Pessoas que adiam problemas...”

Questão 46: Petrobras / 2010 / Superior (banca Cesgranrio)


Sob Medida (Chico Buarque)
Se você crê em Deus
Erga as mãos para os céus e agradeça
Quando me cobiçou
Sem querer acertou na cabeça
No fragmento acima, passando as formas verbais destacadas para a segunda
pessoa do singular, a sequência correta é
(A) crês, ergues, agradecei, cobiçais, acertais.
(B) crês, ergue, agradece, cobiçaste, acertaste.
(C) credes, ergueis, agradeceis, cobiçaste, acertaste.
(D) credes, ergas, agradeças, cobiçais, acertais.
(E) creis, ergues, agradeces, cobiçaste, acertaste.

Questão 47: SEFAZ - SP 2010 - Fiscal de rendas (banca FCC)


... crê-me que és ainda mais obtuso do que pareces.
Trocando a segunda pela terceira pessoa, a frase acima está em total
conformidade com o padrão culto escrito em:
(A) creia-me que é ainda mais obtuso do que parece.
(B) crede-me que é ainda mais obtuso do que parecei.
(C) crê-me que é ainda mais obtuso do que parece.
(D) creia-me que é ainda mais obtuso do que parecei.
(E) crede-me que és ainda mais obtuso do que parecei.

Questão 48: Detran 2013 – Analista (banca FGV)


Tem saído nos jornais: chuvas deixam São Paulo no caos. É verdade que os
moradores estão sofrendo além da conta, quer estejam circulando pela cidade
com seus carros ou nos ônibus e metrô, quer estejam em casa ou no trabalho.
Três fatores criam a confusão: semáforos desligados; alagamentos nas ruas;
falta de energia. Então, tudo culpa da chuva, certo?
Errado.
A frase inicial do texto “Tem saído nos jornais” mostra uma forma verbal que
indica:
(A) uma ação que ocorreu há pouco tempo.
(B) uma ação que ocorria no passado.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 54


Português para DATAPREV
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 7.1

(C) uma ação iniciada no passado e que se repete no presente.


(D) uma ação que ocorre no presente e vai repetir se no futuro.
(E) uma ação que depende de uma condição para realizar se.

Questão 49: INEA 2013 – Técnico (banca FGV)


Assinale a alternativa cuja frase mostra uma inadequação entre o tempo
verbal utilizado e o termo adverbial sublinhado.
(A) A demanda pela água tem crescido nos últimos tempos.
(B) A demanda pela água cresce a cada dia.
(C) A demanda pela água cresceu no ano passado.
(D) A demanda pela água tinha crescido nos tempos de agora.
(E) A demanda pela água cresceria nesses tempos futuros.

Questão 50: INEA 2013 – Técnico (banca FGV)


“É bom lembrar que a população continuará crescendo”.
Assinale a alternativa em que a adequada correspondência de tempos verbais
foi desrespeitada.
(A) É bom que lembramos que a população continuará crescendo.
(B) Será bom que lembremos que a população continuará crescendo.
(C) Seria bom que lembrássemos que a população continuará crescendo.
(D) Teria sido bom que tivéssemos lembrado que a população continuará
crescendo.
(E) Foi bom que lembramos que a população continuará crescendo.

Questão 51: ALERJ / 2011 Superior (banca CEPERJ)


Fragmento do texto: Resolveu arrematar de qualquer maneira. Encheu o
peito e desfechou:
– Em suma: não sou daqueles. Tenho dito.
A expressão “Tenho dito” equivale gramaticalmente ao:
A) presente do indicativo
B) presente composto do indicativo
C) pretérito perfeito composto do indicativo
D) pretérito perfeito do subjuntivo
E) presente composto do subjuntivo

1. B 2. A 3. E 4. D 5. E 6. A 7. D 8. B 9. B 10. A
11. B 12. B 13. A 14. C 15. C 16. D 17. D 18. E 19. A 20. C
21. B 22. D 23. E 24. B 25. B 26. B 27. E 28. B 29. E 30. C
31. E 32. A 33. A 34. A 35. E 36. C 37. D 38. C 39. B 40. D
41. D 42. C 43. B 44. D 45. D 46. B 47. A 48. C 49. D 50. A
51. C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 54