Você está na página 1de 6

A DISCREPÂNCIA EXISTENTE ENTRE ATOS 9.7 E 22.

9:
EXISTE CONTRADIÇÃO?

I – ANÁLISE DO PROBLEMA

Afirmar que a Bíblia é a Palavra de Deus traz-nos fortes implicações, inclusive


o fato dela não poder se contradizer, pois se Deus inspirou os autores Bíblicos,
como poderiam eles se contradizer na descrição de fatos? Seria a mesma coisa que
um pai rico e abastardo dá um carro velho, batido e acabado a seu filho.
Nem tudo nesta vida é compreendida plenamente, mas a discrepância
existente entre Atos 9.7 e 22.9 pode, de fato, ser explicada. Ambos os textos falam
sobre a conversão do apóstolo Paulo, quando este, sob ordens do Sumo Sacerdote,
ia para Damasco a fim de prender os cristãos, levando-os para Jerusalém. A
caminho de Damasco uma repentina luz brilhou e Saulo caiu em terra e ouviu a voz
do mestre indagando: “Saulo, Saulo por que me persegues?” (9.4) Durante o
acontecimento do fato e o diálogo de Saulo com Jesus o que aconteceu com os
homens que acompanharam Saulo?
A grande verdade dos dois textos é que aqueles homens que acompanhavam
Saulo no intento de perseguir a Igreja também foram afetados pela visão de Saulo.
Eles presenciaram a experiência, embora de modo distinto, ficaram espantados, se
atemorizaram muito e, portanto a revelação de Paulo não era algo meramente
subjetivo, pois os seus próprios companheiros que repudiavam o cristianismo foram
testemunhas de que algo estranho havia acontecido na viajem.
O grande problema dos textos é que Atos 9.7, a narrativa do historiador
Lucas, diz que os acompanhantes de Paulo ouviram a voz, mas não viram
ninguém, enquanto que Atos 22.9, a narrativa que Paulo faz, diz que os homens
viram a luz, mas não ouviram a voz de Jesus. Certamente a voz que os homens
ouviram não foi a de Paulo, como sugerem alguns, pois embora Paulo também
houvesse dialogado com Jesus, eles o viam falando sozinho e é logo a voz de Jesus
que é mencionada no verso anterior; além de tudo 22.9 faz alusão à voz de Jesus. A
grande questão então é se eles viram ou não viram, ouviram ou não ouviram.
II – A SOLUÇÃO DO PROBLEMA

Em primeiro lugar deve-se dizer que o propósito de Lucas e de Paulo não era
relatar minuciosamente os fatos que circunscreveram sua conversão. Entretanto isto
não quer dizer que em nome da síntese os dois se contradisseram, já que o escritor
não se preocupava com detalhes do texto. Logo nenhum cristão é obrigado a
concordar com Champlin quando este diz que é frívola qualquer discussão a este
respeito. Há sim grande importância, pois embora não altere o conteúdo e
significado da mensagem, se é Palavra de Deus, ela não pode se contradizer.
Além disto deve-se fazer uma análise dos termos envolvidos na aparente
contradição. O verbo ouvir no grego é avkou,ontej (akoyontes) e este nem sempre
tem o sentido restrito de audição; em alguns casos ele significa audição de um som
(Mt. 11.5, onde os surdos curados ouviam), mas noutros prestar atenção (Mt. 18.15,
onde o irmão que pecou dar ouvidos à repreensão), pode significar entender (I Co.
14.2, onde os ouvintes não compreendem o sentido do que fala em línguas). Se
Mateus – mencionado acima, utiliza o verbo com mais de um sentido, porque Lucas
não poderia fazê-lo quando trabalha com suas palavras e menciona as do apóstolo
Paulo. O próprio substantivo fwnh/j (phonês) pode significar não meramente voz;
em algumas ele é usado para se referir à voz de pessoas (Mt. 2.18, quanto à
lamentação de Raquel – cf. At. 12.14; Gl. 4.20 et al), enquanto que em outros a
qualquer outro som como o ruído do vento (Jo. 3.8), o tumulto de uma turba (Jo.
19.1), ou mesmo o cantar do galo (Lc. 22.34,60).
Sendo assim, o que explica o texto (quanto ao ouviu ou não ouviu) é que
quando Lucas diz que os companheiros de Paulo ouviram a voz do Senhor (9.7) ele
se referia à mera audição da voz, ou mais especificamente dos ruídos das palavras
de Jesus, sem, no entanto terem-na compreendido – por inferência lógica à luz de
22.9. Já quando Paulo diz que seus companheiros não ouviram a voz, está se
referindo à audição inteligível da voz do Senhor, ou seja compreender o sentido das
palavras que Jesus. Isto sim eles não puderam fazer, mas quanto aos ruídos
puderam de fato ouvir.
Por fim quanto a visão Lucas diz que não viram a ninguém (9.7) e Paulo diz
que viram a luz (22.9). Mas isto não contradiz em nada, pois a referência de Lucas é
a uma pessoa, enquanto que Paulo faz referência à luz, qualidade resultante da
visão do Cristo. Assim (quanto à questão se viram ou não viram) nenhum dos dois
se contradiz, antes atestam que os companheiros de Paulo não viram a Jesus, mas
apenas o resplendor resultante da visão.
II – ANÁLISE GRAMATICAL

Atos 9.7: oi` de. a;ndrej oi` sunodeu,ontej auvtw/| ei`sth,keisan evnneoi,
( avkou,ontej me.n th/j fwnh/j mhde,na de. qewrou/ntej

sunodeu,ont
ORIGINAL oi` de. a;ndrej oi`
ej
Art. Nom. Masc. Conj. Aditiva ou Subst. nom. Art. Nom. masc. Verbo part. Pres.
DENOMINAÇÃO
Plu. Adversativa masc. Pl. Pl. at. Masc. Pl.
TRADUÇÃO Os Mas, e varões Os Os viajando

auvtw/| ei`sth,keisan evnneoi,( avkou,ontej me.n


Pron. Dat. Masc. 3ª Verb. Ind. Imperf. At. Adj. 2º dec. Nom. Verb. Part. Pres. at. Conj. Subordinativa
pess. Sing. 3ª pes. Plural masc. Pl. Nom. masc., pl.
Para ele (si) permaneceram Mudos, atônitos Os ouvindo Certamente

th/j fwnh/j mhde,na de. qewrou/ntej


Subst. gen., fem., Adj., pron., cardin., Verb., part., pres., at.
Art., Gen., Fem. Sing. Conj Adversativa
sing. ac., masc., sing. Nom., masc. Plural
a Som ninguém Mas Os olhando

Atos 22.9: oi` de. su.n evmoi. o;ntej to. me.n fw/j evqea,santo kai. e;mfoboi
evge,nonto\ th.n de. fwnh.n ouvk h;kousan tou/ lalou/nto,j moi

ORIGINAL oi` de. su.n Evmoi. o;ntej


Art. Nom. Conj. Aditiva ou Verb., partic., pres., at.,
DENOMINAÇÃO Prep., dat. Pron. Dat. 1ª pes.
Masc. Plu. Adversativa nom. masc., plu.
TRADUÇÃO Os Mas, e Com Para mim Do sendo, estando

to. me.n fw/j evqea,santo th.n


Conj. Subordinativa Subst. 3ª dec., acus., Verb., ind. Aor. Méd.,
Art. Acus., neut., sing. Art. Fem., acus. Sing.
neutro sing. 3ª p. plural
O/a certamente Luz Olharam p/ si A

de. fwnh.n ouvk h;kousan tou/


Subst., acusat., fem., Adv. De negação Verb. Ind., aor. At. Art. Gen., masc. Sing.
Conj. Adversativa
sing.
Mas som não Ouviram Do

lalou/nto,j moi
Verb. Part. Pres., at.,
Pron. Dat. 1ª pes.
gen., masc.
Do falando, soando Para mim

kai. e;mfoboi evge,nonto\


ATOS 9.7
TRADUÇÃO LITERAL TRADUÇÃO IDIOMÁTICA
“Os mas varões os viajando para ele “Mas os varões que viajavam com ele
permaneceram mudos os ouvindo permaneceram mudos, certamente
certamente a voz ninguém mas os ouvindo a voz, mas vendo ninguém.”
vendo.”

ATOS 22.9
TRADUÇÃO LITERAL TRADUÇÃO IDIOMÁTICA
“Os mas com para mim os estando o “Mas os que estavam comigo
certamente luz olharam para si a, mas certamente olharam a luz, mas não
voz não ouviram do falando para mim.” ouviram a voz que falava comigo”
IV - BIBLIOGRAFIA:

CHAMPLIN, R. N. O Novo Testamento Interpretado: Versículo por Versículo.


São Paulo-SP: Candeia, 1995. 3. vol.
COENEN, Lothar; BROWN, Colin. Dicionário Internacional de Teologia do Novo

Testamento. 2º ed. São Paulo: Vida Nova, 2000. 2. vol.

MARSHAL, I. Howard. Atos: Introdução e Comentário. São Paulo-SP: Vida Nova,


1999.

SCHALKWIJK, Francisco Leonardo. Coinê: Pequena Gramática do Grego


Neotestamentário. 7ª Ed. Revisada. Patrocínio: CEIBEL, 1994.

The Greek New Testament: According to the Majority. 2ª Ed. EUA: Thomas
Nelson Publishers, Nashiville, Ganden, New York, 1985.

GINGRICH, F. W. e DANKER, F. W. Léxico do N.T.: Grego e Português. São


Paulo: Vida Nova, 2001.