Você está na página 1de 22

MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.

26 06 001.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

SUMÁRIO

Este MIT contém esclarecimentos relativos à TRAVESSIAS DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO SOB


LINHAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA, em áreas com características rurais e
urbanas.

Para tanto foram considerados os padrões definidos nas Normas Brasileiras Registradas (NBR) da
Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e Decretos Federais.

Em caso de divergência, este MIT prevalecerá sobre os outros manuais de mesma finalidade,
editados anteriormente.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 002.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 02 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

1 - OBJETIVO

2 - SUPORTE LEGAL

3 - CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS

3.1 - Critérios para elaboração de travessia

3.2 - Tipos de travessias

3.3 - Ângulo de travessia

3.4 - Travessia sob linhas de transmissão da COPEL

4 - CONSIDERAÇÕES GERAIS

4.1 - Forma de Apresentação - Envio

4.2 - Obrigações

4.3 - Execução

5 - ANEXOS

I - Projeto Planialtimétrico

II - Solicitação de Travessia de RD sob LT

III - Solicitação de Travessia de LT sobre RD

IV - Limites de Faixa de Segurança

V - Identificação da LT

VI - Carta de Aprovação de Travessia - CESP

VII - Croqui de Travessia - COPEL

VIII - Carta de Aprovação de Travessia - FURNAS

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 003.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 16/09/91
LINHAS DE TRANSMISSÃO

1 - OBJETIVO

Estabelecer Normas e Procedimentos a serem observados para solicitação e execução de travessias


por redes de distribuição, sob linhas de transmissão de responsabilidade da ELETROSUL, CESP,
FURNAS e COPEL.

2 - SUPORTE LEGAL

O presente manual está consolidado nas seguintes disposições legais:

- NBR's - 5422, 5433 e 5434 da ABNT.

- Decreto Federal no 84.398 de 16 de janeiro de 1.980.

- Decreto Federal no 86.859 de 19 de janeiro de 1.982.

- Apresentação do projeto de travessia de rede elétrica sob linhas de transmissão da ELETROSUL -


novembro de 1.989.

- Manual de travessia de rede elétrica sob linha de transmissão da CESP - outubro de 1982.

Detalhes técnicos, eventualmente omissos neste, deverão ser complementados mediante consulta às
Normas Técnicas da ABNT.

3 - CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS

Deverão ser observados os critérios abaixo descritos que basicamente obedecerão as prescrições da
ABNT retromencionadas.

3.1 - CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DE TRAVESSIA

3.1.1 - As estruturas de suporte da rede de distribuição deverão se situar fora da faixa de servidão das
LT's, conforme ANEXO IV.

3.1.1.1 - Deverão ser evitados vãos grandes sob as LT's, pois dificultam a visão da distância entre os
condutores da LT e RD para quem está trabalhando sobre os postes, podendo com isto
ocorrer acidentes.
A distância entre o poste da rede de distribuição e o eixo da LT, deverá ser igual ou inferior
a 90,0 metros para ambos os lados.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 004.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 02 16/09/91
LINHAS DE TRANSMISSÃO

3.1.2 - O espaçamento mínimo horizontal entre a rede de distribuição e as torres de LT's, deverá ser
superior a:

- 20,0 metros, para tensão de 69 kV a 138 kV.

ELETROSUL - 25,0 metros, para tensão de 230 kV

- 32,5 metros, para tensão de 500kV.

- 20,0 metros, para LT 600 kV cc.

FURNAS

- 25,0 metros, para LT 750 kV.

- 20,0 metros, para tensão até 69 kV.


- 30,0 metros, para tensão de 88 a 138 kV.
CESP
- 50,0 metros, para tensão de 230 a 365 kV.
- 60,0 metros, para tensão de 500 kV.

OBS.:

1 - A distância da estrutura da rede ao centro da base da estrutura mais próxima da LT (CESP), deve
ser superior a 50 (cinqüenta) metros.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 005.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

2 - Atualmente, a CESP possui no PARANÁ apenas a Linha de Transmissão em 230 kV -


ASSIS(SP) - LONDRINA(PR) - APUCARANA(PR).

3 - No caso da LT de FURNAS ser estaida e este estiver no eixo da rede, a distância mínima do ponto
de travessia à torre deverá ser superior a distância representada pela projeção do estai em relação
ao solo mais dois metros.

- 15,0 metros, para tensão de 69 kV.

COPEL - 20,0 metros, para tensão de 138 kV

- 30,0 metros, para tensão de 230 kV.

Nota: A travessia da RD deverá ficar preferencialmente o mais próximo possível das estruturas da LT.

3.1.3 - As torres da LT das concessionárias deverão ser identificadas pelo seu número e ter
indicado o tipo de cadeia de isoladores, se de suspensão ou de ancoragem - (ANEXO V).

3.1.4 - Em casos excepcionais em que haja necessidade técnica de se locar as estruturas ou estai
dentro da faixa de servidão das concessionárias (ELETROSUL, FURNAS E CESP), e seja
verificada a distância de balanço da LT (NBR 5422 - item 10 "Distância de Segurança"),
em relação a RD, a COPEL, deverá pedir autorização às concessionárias através do
encaminhamento do projeto.

3.2 - TIPOS DE TRAVESSIAS

Considerando que a distância de segurança, (distância vertical entre o cabo mais baixo da LT e
o cabo mais alto da RD) é usualmente verificada nas mesmas condições de temperatura, faz-se
necessário, determinar a catenária dos cabos da rede de distribuição para aquela temperatura em
que foi medida a altura do cabo da linha de transmissão. Uma vez determinada a catenária,
mede-se o desnível 'D' entre o cabo da linha de transmissão e o da rede de distribuição. O valor
deverá ser calculado de acordo com o tipo de travessia.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 006.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

3.2.1 - TRAVESSIA ENTRE DUAS ESTRUTURAS DE ANCORAGEM

Se DU > 87 kV

D = a + 0,01 [ (DU / √ 3 ) - 50 ]

Se DU ≤ 87 kV

D = a

Onde:

D = distância vertical de segurança, em metros.

a = valor básico, normalizado em 1,20 metros.

DU = tensão da LT em kV.

A verificação das distâncias verticais devem ser feitas com os cabos condutores, se for o caso,
nas temperaturas que conduzam aos menores espaçamentos, considerando-se a mesma
temperatura ambiente.

3.2.2 - TRAVESSIA ENTRE DUAS ESTRUTURAS DE SUSPENSÃO

Na falta de cálculos específicos para determinação do abaixamento do condutor, no caso de


rompimento do mesmo, no vão adjacente ao da travessia, este poderá ser considerado igual a
0,02 x b, onde 'b' é a distância horizontal em metros, medida do ponto de cruzamento da RD
com a LT até o eixo do suporte de suspensão mais próximo da linha de transmissão.
Para se calcular o desnível entre as duas linhas, bastará acrescentar a parcela 0,02 x b ao valor
"D", calculado conforme descrito no item 3.2.1.

3.2.3 - TRAVESSIA ENTRE UMA ESTRUTURA DE ANCORAGEM E OUTRA DE SUSPEN-


SÃO

Tendo em vista a dificuldade de se efetuar o cálculo do abaixamento, por falta de dados da


linha de transmissão, principalmente as de outras companhias, recomenda-se evitar a travessia
entre as citadas estruturas, a não ser nos trechos limitados na figura abaixo, onde a travessia é
viável desde que obedecida a distância calculada pelo ítem 3.2.2.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 007.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ELETROSUL

500 m ≤ v < 700 m 25 m ≤ d ≤ 30 m


v ≥ 700 m 25 m ≤ d ≤ 60 m

Para vãos menores que 500 m, deverá ser feito o cálculo do abaixamento mencionado no item
3.2.2.

FURNAS - LT cc 600 kV

300 m ≤ v < 500 m d = 20 m


500 m ≤ v < 700 m 20 m ≤ d ≤ 30 m
700 m ≤ v 20 m ≤ d ≤ 60 m

FURNAS - LT 750 kV

300 m ≤ v < 500 m d = 25 m


500 m ≤ v < 700 m 25 m ≤ d ≤ 30 m
700 m ≤ v 25 m ≤ d ≤ 60 m.

Para vãos menores que 300 m, deverá ser feito o cálculo do abaixamento conforme
mencionado no item 3.2.2.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 011.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

CESP - Todas as Tensões

As distâncias deverão ser calculadas através do método indicado no item 3.2.2.

v = Vão entre as estruturas da LT.

d = Indica o trecho, em metros, junto à estrutura de suspensão, onde não há abaixamento,


mesmo quando rompa o cabo no vão adjacente.

3.3 - ÂNGULO DE TRAVESSIA

O ângulo de travessia (menor ângulo formado pelo eixo da RD com o eixo da LT) não deverá
ser inferior a 15o. Entretanto, recomenda-se fazer a travessia o mais perpendicular possível,
como forma de minimizar o efeito de indução elétrica.

3.4 - TRAVESSIA SOB LINHAS DE TRANSMISSÃO DA COPEL

Para travessia sob Linhas de Transmissão da COPEL, deverá ser enviado através de MEM, às
respectivas Superintendências Regionais de Operação e Manutenção SMs o croqui da travessia
(ver Anexo VII), com os dados abaixo relacionados.

A SM informará, através de MEM a aprovação ou correção, num prazo de 8 (oito) dias úteis, a
altura máxima da RD em relação ao solo no ponto considerado, para que seja obedecida a
distância de segurança em relação a LT.

a - Identificação da Linha de Transmissão existente e da Linha ou Rede de Distribuição em


construção;

b - Numeração das estruturas da Linha de Transmissão, no vão da travessia;

c - Distância (d1) no eixo da Linha de Transmissão, do ponto de cruzamento à estrutura mais


próxima da Linha de Transmissão;

d - Distância (d2) do eixo da Linha de Transmissão ao centro da base da estrutura mais


próxima da Linha ou Rede de Distribuição;

e - Distância (d3) do eixo da Linha ou Rede de Distribuição ao centro da base da estrutura mais
próxima da Linha de Transmissão;

f - Comprimento do vão da travessia da Linha de Transmissão;

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 011.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

g - Altura (h1) dos 3 (três) cabos da Linha de Transmissão em relação ao solo, no ponto de
cruzamento, com indicação da temperatura ambiente no momento em que fez a medida
daquela altura;

h - Altura (h2) do cabo superior da Linha ou Rede de Distribuição em relação ao solo, no ponto
de cruzamento, sob os 3 (três) condutores da Linha de Transmissão, para a temperatura do
cabo da Linha ou Rede de Distribuição a 20o C.

i - Ângulo de cruzamento (α) entre o eixo da Linha ou Rede de Distribuição em construção e o


eixo da Linha de Transmissão.

4 - CONSIDERAÇÕES GERAIS

4.1 - FORMA DE APRESENTAÇÃO

A COPEL, para formalizar o pedido, deverá, encaminhar correspondência (ANEXO II) aos
endereços indicados no item 4.1.2., devendo a referida solicitação conter:

4.1.1 - O projeto em planta e em perfil (ANEXO I) em 5 (cinco) vias:

a - Nome do interessado na aprovação do projeto (COPEL);

b - Designação da linha de transmissão e da rede de distribuição, objeto da travessia, por meio


de seus pontos de partida e de chegada;

c - Município a que pertence o local da travessia;

d - Numeração dos suportes no vão da travessia e identificação da linha de transmissão existen-


te;

e - Ângulo de cruzamento entre os eixos das linhas;

f - Posição dos suportes da rede de distribuição em construção em relação aos suportes da linha
de transmissão existentes no vão da travessia;

g - Flechas, máxima e mínima, da rede de distribuicão em construção no ponto de cruzamento;

h - Características mecânicas dos suportes da rede de distribuição em construção onde deve


constar:

- tipo de suporte (ancoragem ou suspensão);


- material;
- esquema das estruturas na escala mínima de 1:200.

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 011.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

i - características mecânicas dos cabos condutores da rede em construção onde devem constar:
- material;
- bitola.

j - características elétricas da linha em construção:


- tensão nominal;
- número de fases;
- número de circuitos;
- número de condutores por fase;
- número de isoladores;
- norma adotada.

k - constar o nome e assinatura do Engenheiro Responsável Técnico.

4.1.2 - A documentação citada deverá ser encaminhada para:

1 - CENTRAIS ELÉTRICAS SUL DO BRASIL S.A.-ELETROSUL


Diretoria de Engenharia de Construção Departamento do Patrimônio Imobiliário e
Recuperação Ambiental.

Rua Deputado Antonio Edú Vieira N°353


PANTANAL - FLORIANÓPOLIS - SC
- CEP 88.048

2 - FURNAS - CENTRAIS ELÉTRICAS DO BRASIL S.A.


Travessias compreendidas entre as localidades atravessadas pelas LT'S (FURNAS):
a) FOZ DO IGUAÇU - MATELÂNDIA
Escritório de Construção de FOZ DO IGUAÇU
Av. Tancredo Neves km 5 - cx. postal 728
FOZ DO IGUAÇU - PR
CEP 85.890
b) MATELÂNDIA - CURIÚVA
Escritório de Construção de IVAIPORÃ
Rodovia BR 466, km 24 - cx. postal 10
IVAIPORÃ - PR
CEP 86.870

c) CURIÚVA - DIVISA COM O ESTADO DE SÃO PAULO


Escritório de Construção de ITAPEVA
Rua Dr. Pinheiro Machado, 286 - centro
ITAPEVA - SP
CEP 18.400

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 011.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

3 - COMPANHIA ENERGÉTICA DE SÃO PAULO - CESP


Gerência Regional de Operação do Paranapanema Usina Xavantes
Rodovia Raposo Tavares, km 374
CHAVANTES - SP
CEP 18.970

4.1.3 - O MEM citado no item 3.4. deverá ser anexado ao processo de construção da RD e será
considerado como documento comprobatório de análise e aprovação da travessia, pela
respectiva SM.

4.1.4 - Constatando-se a existência de travessia de linha de transmissão de outra empresa sobre a rede
de distribuição da COPEL, que não se encontre regularizada, encaminhar ao órgão
responsável, carta (ANEXO III), acompanhada de um croqui da situação.

4.1.5 - As escalas mínimas para planta e perfil serão:

vertical ..........1:200

horizontal.........1:2.000

4.2 - OBRIGAÇÕES

4.2.1 - SÃO OBRIGAÇÕES DA COPEL

a - Solicitar, previamente por escrito, a autorização das concessionárias ( ELETROSUL,


FURNAS e CESP ) para a execução de travessia;

b - manter e conservar as redes de sua propriedade que passam sob linhas de transmissão de
outras concessionárias;

c - desde que as concessionárias (ELETROSUL, FURNAS e CESP), por motivos de obras


novas ou melhoramentos, necessitem alterar as condições geométricas da rede, a COPEL
tomará todas as medidas necessárias, correndo por conta das concessionárias
(ELETROSUL, FURNAS e CESP) todas as despesas decorrentes;

d - no caso de projeto aprovado pelas concessionárias (ELETROSUL, FURNAS e CESP),


sofrer alteração por motivos técnicos, antes ou depois de executado, a COPEL deverá
encaminhar às concessionárias citadas, um novo projeto com as modificações pertinentes;

e - a COPEL ao receber a carta de aprovação de travessia sob linha de transmissão da CESP,


deve devolver a segunda via da carta de aprovação, (ANEXO VI), com o carimbo "DE
ACORDO", com assinatura do responsável técnico;

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 012.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 02 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

f - a COPEL deve comunicar à Gerência Regional de Operação da CESP, por telefone ou


carta com antecedência mínima de 7 (sete) dias, ou de acordo com o número de dias
estipulado na aprovação do projeto, o início da execução dos serviços;

g - a COPEL ao receber a carta de aprovação de travessia sob linha de transmissão de


FURNAS, deverá devolver a segunda via da carta de aprovação, (ANEXO VIII), com o
carimbo “DE ACORDO”, com a assinatura do responsável técnico.

4.2.2 - SÃO OBRIGAÇÕES DAS CONCESSIONÁRIAS

a - Autorizar por prazo indeterminado e sem ônus para a COPEL, a execução de travessia sob
linha de transmissão, desde que atendidas as exigências legais e regulamentares referentes
ao projeto;

b - conceder autorização formal para execução de travessia no prazo máximo de 30 (trinta) dias
contados da data do recebimento do pedido de autorização;

c - custear o reparo de eventuais danos causados às redes de energia elétrica que tenham sido
afetadas por obras de sua responsabilidade.

4.3 - EXECUÇÃO

4.3.1 - A implantação deverá obedecer rigorosamente o projeto aprovado com as modificações ou


observações feitas nos mesmos.

5. ANEXOS

I - Projeto Planialtimétrico

II - Solicitação de Travessia de RD sob LT

III - Solicitação de Travessia de LT sobre RD

IV - Limites de Faixa de Segurança

V - Identificação da LT

VI - Carta de Aprovação de Travessia - CESP

VII - Croqui de travessia COPEL

VIII - Carta de Aprovação de Travessia - FURNAS

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 013.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO I

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 013.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO II

Local,.....de...........19...

(cabeçalho)

Ass.: Travessia sob linha de Transmissão.

Prezado(s) Senhor(es):

Pela presente, vimos solicitar a V.Sas., autorização para construção de ....(quantidade)...travessia(s)


de rede aérea de Distribuição de Energia Elétrica em.........kV, (rural ou urbana, municipal ou região),
sob a LT.........kV (nO e localidade).

Estamos enviando em anexo, para análise e aprovação 05 (cinco) cópias do(s) projeto(s) da(s)
travessia(s) acima citada(s).

No aguardo do seu pronunciamento, reiteramos as expressões de apreço e consideração.

Atenciosamente

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 014.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO III

Local, ....de.........19...

(cabeçalho)

Ass.: Travessia sobre rede de distribuição.

Prezado(s) senhor(es).

Por ocasião da manutenção da.......(nome da linha ou rede)......, constatou-se a existência de travessia


da...........(nome da LT).........de propriedade dessa empresa, conforme croqui anexo.

Portanto, solicitamos a V.Sas. o envio do respectivo projeto para análise e aprovação.

Ao ensejo, renovamo-lhes os nossos protestos de consideração e apreço.

Atenciosamente

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 015.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 01 03/01/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 016.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 017.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 24/09/90
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO V

NUMERAÇÃO DAS TORRES DA LINHA DE TRANSMISSÃO

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 018.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO VI

CARTA DE APROVAÇÃO DE TRAVESSIA (CESP).

Chavantes,.....de...............de 19...

À
COPEL - Companhia Paranaense de Energia

CURITIBA - PR.

Assunto: Aprovação de Travessia.

1. Acusamos o recebimento da carta de V.Sas., referência........, datada de ../../...., e com a presente,


estamos encaminhando-lhes em devolução 02 (duas) vias do desenho no ........, devidamente aprovado
para construção, referente à travessia aérea de .... kV sob a linha de transmissão da CESP de ......kV,
(..localidade..), entre as estruturas no ...........e.........., município de (..localidade..).

2. Na oportunidade, informamo-lhes que a referida travessia poderá ser executada, devendo


entretanto ser observado o seguinte:

a) O acompanhamento e a fiscalização dos serviços serão realizados pela Gerência Regional de


Operação do Paranapanema, com sede na usina de Xavantes, rodovia Raposo Tavares km 374,
município de Chavantes, a qual deve ser comunicada a data do início da execução dos serviços
com antecedência mínima de 07 (sete) dias.
b) Essa Companhia Paranaense de Energia - COPEL, é inteiramente responsável por todos e
quaisquer danos materiais ou pessoais que porventura vierem a ocorrer durante a execução da
travessia ou futuras manutenções, em virtude de métodos, equipamentos, máquina ou materiais a
serem empregados, mesmo com aprovação da fiscalização da CESP.
c) A aprovação dessa travessia não transfere à CESP as responsabilidades dos danos porventura
causados a terceiros pela linha dessa Companhia.
d) A CESP não responderá perante essa COMPANHIA por quaisquer anormalidades, interferências
ou danos que venham a ocorrer na linha de V.Sas.
e) No caso de ocorrer, em qualquer tempo, prejuízos ou dificuldades quanto à operação da linha de
transmissão de.....kV da CESP, causadas pelo objeto de travessia, V.Sas. devem providenciar por
conta, o ressarcimento ou a eliminação dessas dificuldades.

3. Solicitamos a concordância de V.Sas. manifestada pela devolução de 2ª via da presente com a


assinatura e o "DE ACORDO" dessa Empresa.

Atenciosamente

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 020.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 020.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

ANEXO VIII

CARTA DE APROVAÇÃO DE TRAVESSIA (FURNAS)

Rio de Janeiro, ________ de _________ de 199_____

À
COPEL - Companhia Paranaense de Energia________________

Assunto: Travessia de Linha de Distribuição


de _____ kV sob LT______ kV ._____. de FURNAS

Prezado Senhor:

1. Acusamos o recebimento da carta em epígrafe com 3 (três) vias do desenho SD ______________.,


referente ao projeto de travessia da Linha de Distribuição de _______ kV, dessa concessionária,
doravante denominada PROPRIETÁRIA, sob a LT, _______ kV ______, _____________. entre as
torres __________./__________.

1.1. Estamos devolvendo, em anexo, 01 (uma) cópia do desenho devidamente aprovado.

2. Comunicamos que nossa concordância com a construção da travessia está condicionada à


observância, por parte de V.Sa., das seguintes condições:

2.1. FURNAS exercerá o direito de fiscalização dos trabalhos de travessia, cabendo à


PROPRIETÁRIA avisá-la dos mesmos, com antecedência de 15 (quinze) dias, através do
Engenheiro _______________________, na Divisão de Manutenção Eletromecânica -
______________, situada na _________________ ,_______, telefone _____________________.

2.2. Caso venham a ocorrer prejuízos ou dificuldades para os serviços atuais ou futuros, de que
FURNAS seja Concessionária, deverá prontamente a PROPRIETÁRIA, correndo por sua conta
todas as despesas necessárias, eliminar a respectiva causa, mediante a efetivação das modificações
pertinentes na linha de distribuição.

2.3. FURNAS não se responsabilizará por quaisquer dificuldades e/ou prejuízos provocados pela
interferência elétrica ou mecânicas de suas linhas de transmissão na linha de distribuição.

2.4. A utilização, em qualquer época, sob a linha de transmissão de FURNAS de guindastes,


escavadeiras ou outros equipamentos de grande porte capazes de por em risco os condutores e

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO:


MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS - MIT Tít. Mód. Fl.
26 06 021.0
TÍTULO: PROJETO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Versão Data
MÓDULO: MANUAL DE TRAVESSIA SOB 00 30/05/96
LINHAS DE TRANSMISSÃO

estruturas ou ocasionar acidentes, somente poderá ser feita pela PROPRIETÁRIA mediante aviso
prévio a FURNAS, que indicará um representante para fiscalizar e acompanhar os trabalhos.

2.5. A indicação de FURNAS para acompanhar e fiscalizar os trabalhos referidos nesta


autorização não exime, de qualquer modo, a PROPRIETÁRIA de sua responsabilidade pela
execução destes trabalhos, bem como de quaisquer consequências deles decorrentes.

2.6. Cabe à PROPRIETÁRIA tomar todas as medidas de proteção necessárias a manter a


integridade das referidas instalações ficando inteira e exclusivamente responsável perante
FURNAS e/ou terceiros por eventuais danos e prejuísos pessoais ou materiais.

2.7. Se para atender os trabalhos de manutenção houver necessidade de desligar a linha de


distribuição, FURNAS avisará à PROPRIETÁRIA com antecedência mínima de 5 (cinco) dias,
determinando dia e hora para coordenação das providências necessárias.

2.7.1. Não se incluem nesse caso as situações de emergência conforme entendimento de


FURNAS, quando serão tomadas as medidas cabíveis, independentemente do prazo de aviso
acima mencionado.

2.7.2. Em ambos os casos não caberá a FURNAS quaisquer ônus ou despesas decorrentes
desses desligamentos.

3. Correspondências sobre o assunto devem ser encaminhadas ao Departamento de Equipamentos de


Alta Tensão da Superintendência de Engenharia de Manutenção. Contatos que se fizerem necessários
poderão ser feitos com o Engenheiro ............................, na Divisão de Linhas de Transmissão, pelo
telefone (021)536-3112, ramal ............ , Rio de Janeiro, RJ.

4. Solicitamos a devolução da 2o via da presente com o “DE ACORDO” dessa Empresa, para os
itens acima.

Atenciosamente

______________________________________
Departamento de Equipamentos de Alta Tensão

EMISSOR: CED/CNPO VISTO: APROVADO: