Você está na página 1de 14

1

BLOCOS ECONÔMICOS expectativas do país, uma vez que parte da população


mexicana ainda vive em condições bastante precárias.
RELEVANCIA DO ASSUNTO Circulação de pessoas no bloco
Diante da superioridade socioeconômica dos Estados
A formação dos blocos econômicos são estratégias de Unidos, muitos mexicanos tentam ultrapassar a fronteira
integração regional que se apresentam como busca de entre os dois países em busca de uma vida melhor. Dos mais
inserção no mercado globalizado. A implementação de de 12 milhões de imigrantes que vivem ilegalmente no país, a
blocos econômicos regionais é, por um lado, uma grande maioria é mexicana.
característica do processo de globalização, fruto de crescente
concorrência e disputa por mercados que leva à eliminação 2. Mercosul
ou redução de barreiras alfandegárias, e por outro lado, se
apresenta como uma contradição ao processo de
globalização, visto que fragmenta as relações comerciais e,
em alguns casos, políticos e culturais em pequenos grupos
de países.

OS BLOCOS ECONÔMICOS REGIONAIS


Os blocos econômicos são expressivos espaços integrados
de livre-comércio, caracterizados por associações de países
que estabelecem relações econômicas privilegiadas entre si.
Numa área de livre-comércio, impostos, tarifas ou taxas de O Mercosul foi instituído oficialmente em 1991 por meio do
importação são eliminados de boa parte ou de todas as Tratado de Assunção, cujos principais articuladores foram o
mercadorias e serviços para promover o intercâmbio entre Brasil e a Argentina. Os primeiros Estados membros desse
países-membros. A união aduaneira é uma área de livre- bloco econômico foram Brasil, Argentina, Uruguai e
comércio cujos países-membros também adotam tarifa Paraguaia. Nos anos seguintes, outros países integraram o
externa comum para boa parte – ou a totalidade – dos bloco com diferentes condições de adesão:
serviços e mercadorias provenientes de outros países, ou - País-membro: Venezuela, aceita oficialmente em 2012;
seja, todos cobram os mesmos impostos, taxas e tarifas de - Países associados: Chile e Bolívia (1996), Peru (2003),
importação de terceiros. O mercado comum é uma união Equador e Colômbia (2004);
aduaneira na qual, além de mercadorias e serviços, capital e Características atuais do Mercosul
trabalhadores também podem circular livremente e se Como o próprio nome sugere, o objetivo do bloco é formar
engajar em atividades econômicas em qualquer dos países- um mercado comum, nível de integração no qual os países-
membros. O estágio final de integração econômica entre membros se comprometem com a livre circulação de bens,
países é a união econômica e monetária, na qual os países serviços e capitais, além de possibilitar o livre trânsito de
de um mercado comum concordaram em adotar uma moeda pessoas entre os países do bloco para turismo e trabalho.
comum e alinhar suas políticas econômicas. Na prática, porém, o Mercosul ainda seguia, em 2012, com
um nível de integração mais condizente com uma união
1. Nafta aduaneira do que com o mercado comum. Ainda como união
aduaneira, o bloco deveria permitir a livre circulação de
mercadorias e a doação da TEC (Tarifa Externa Comum),
mas ainda existiam dificuldades a serem superadas – em
momentos de instabilidade ou de crise econômica de algum
dos países-membros, os acordos intrabloco eram rompidos
para a adoção de tarifas comerciais (com países extrabloco),
consideradas mais vantajosas.

O Acordo Norte-Americano de Livre Comércio (North


American Free Trade Agreement – Nafta) foi criado em 1992
para estabelecer o livre comércio de mercadorias e de
investimentos entre Canadá, Estados Unidos e México.

Pelo acordo que deu origem ao Nafta, as tarifas


alfandegárias internas entre os países-membros serão
gradativamente eliminados. Ficou estabelecido, ainda que as
empresas de um país-membro, instaladas em qualquer dos
demais, teriam liberdade absoluta de remeter lucros para sua
respectiva sede.
Embora a aprovação do Nafta tenha favorecido a expansão
industrial no México, os resultados da assinatura desse
acordo com os Estados Unidos não corresponderam às

2
3. Alba fortalecer a economia das potências capitalistas europeias,
abalada pela Segunda Guerra Mundial.
Entre os objetivos desse bloco, que iam além da implantação
de uma zona de circulação de mercadorias, destaca-se a
busca da livre circulação de capitais, serviços e
trabalhadores. Com isso, procurava-se não apenas fortalecer
o comércio interno entre os países-membros, mas também
desenvolver o potencial de expansão econômica do bloco no
cenário internacional.
O Tratado de Maastricht
Os países da CEE assinaram, em sete de fevereiro de 1992,
o Tratado de Maastricht (Holanda), um dos mais importantes
da década. Esse documento elevava a CEE ao status de
união econômica e monetária, criando assim, na prática, a
União Europeia.
Entre as resoluções firmadas no Tratado de Maastricht, que
entraram em vigor no dia 1º de novembro de 1993,
Fundada oficialmente em 2004, a Alba é fruto de uma
destacaram-se:
proposta de integração dos países latino-americanos da
- do ponto de vista econômico, a definição do euro como
região do Caribe, lançada pelo presidente venezuelano Hugo
moeda única, a partir de 1999, apenas nas transações
Chávez, apoiado por Fidel Castro, de Cuba, e Evo Morales,
bancárias; a utilização do euro como moeda corrente na
da Bolívia. Posteriormente denominada Aliança Bolivariana
União Europeia a partir de 2002;
para os Povos de Nossa América, a Alba propõe uma
- do ponto de vista social, o direito conferido às pessoas que
integração regional mais fundamentada em aspectos políticos
vivem nesse espaço europeu de circular livremente entre os
e culturais do que propriamente econômicos.
países-membros da organização.
Atualmente, além da Venezuela, integram o bloco Bolívia,
Cuba, Nicarágua, Equador, além de pequenos países Extensão da CEE e surgimento da União Europeia
insulares do Mar do Caribe, como Dominica, São Vicente e
Granadinas e Antígua e Barbuda.
No início, a CEE era composta por seis países: Alemanha
Do ponto de vista econômico, a maior riqueza desse
Ocidental, França, Itália, Holanda (ou Países Baixos), Bélgica
grupo de países está nos recursos naturais. O bloco está
e Luxemburgo; por isso era denominada “Europa dos Seis”.
entre os maiores detentores de petróleo, lítio e gás natural do
Em 1973, os países-membros aceitaram que o Reino Unido,
mundo, além de importantes reservas de diversos recursos
a Irlanda e a Dinamarca integrassem a organização,
minerais, como alumínio, níquel, cobre, minério de ferro entre
definindo a chamada “Europa dos Nove”.
outros.
A expansão intensificou-se em 1986, com o ingresso de três
novos países: Grécia, Portugal e Espanha, passando a CEE
4. Unasul
a ser chamada “Europa dos Doze”.
Em 1995, o bloco recebeu mais três países: Áustria,
Finlândia e Suécia, totalizando 15 membros. Em 2004,
mais10 países: Lituânia, Letônia, Estônia, Polônia, República
Tcheca, Eslováquia, Hungria, Eslovênia, Chipre e Malta,
situados na porção oriental da Europa, foram admitidos como
membros e o bloco passou a ser chamado “Europa dos 25”.
Em 2007, mais 2 países, Bulgária e Romênia, foram
admitidos, e o bloco passou a ser chamado “Europa dos 27”.
Em 2013,com a entrada da Croácia, o bloco na “Europa do
28”.

Em 2008, durante a Reunião Extraordinária de Chefes de


Estado e de Governo dos países da América do Sul, foi
criada a União de Nações Sul-Americanas (Unasul), da qual
participam os doze países sul-americanos: Brasil, Argentina,
Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia,
Venezuela, Guiana e Suriname. Em vigor desde março de
2011, tem como objetivo criar um espaço de discussão e
articulação em torno de temas comuns referentes a aspectos
culturais, sociais, econômicos e políticos da América do Sul.

5. A União Europeia

Em 1957 foi criada a Comunidade Econômica Europeia


(CEE) ou Mercado Comum Europeu (MCE), no intuito de

3
Crise na União Europeia oriental para a parte ocidental do continente, motivado pela
crise e derrocada do socialismo no Leste Europeu.
Após a crise das economias ocidentais que teve início em
2008, essa realidade mudou, pois o aumento do desemprego
acabou por incentivar a restrição à imigração. Essa tática
acabou sendo cercada por práticas discriminatórias contra
imigrantes de países subdesenvolvidos e de antigos países
socialistas da Europa Oriental.

O Espaço Schengen

Mesmo antes de a União Europeia entrar em vigor, no


ano de 1985, foi assinado um acordo entre os governos de
No plano econômico mundial, o ano de 2011 foi marcado Bélgica, Holanda, Luxemburgo, República Federal da
pela crise econômica na União Europeia. Em função da Alemanha e França, também conhecido como Acordo de
globalização econômica que vivemos na atualidade, a crise Schengen, cujo objetivo era controlar as fronteiras comuns.
se espalhou pelos quatro cantos do mundo, derrubando As fronteiras passaram a ser ainda mais controladas. Esse
índices das bolsas de valores e criando um clima de acordo foi integrado ao âmbito da união Europeia e, em
pessimismo na esfera econômica mundial. relação à circulação de pessoas residentes nos países do
Causas da crise: bloco, tratou os residentes de duas maneiras distintas.
- Endividamento público elevado, principalmente de países Para os residentes nascidos nos países-membros estava
como a Grécia, Portugal, Espanha, Itália e Irlanda. assegurado o direito de circulação livre. Já para os demais
- Falta de coordenação política da União Europeia para residentes era proibido circular livremente de um país para
resolver questões de endividamento público das nações do outro, ou seja, deviam comunicar o Serviço de Imigração de
bloco. seu país caso quisessem se deslocar para outro país, mesmo
que fosse uma travessia temporária.
Consequências da crise: Nem todos os países que cooperam no âmbito do Espaço
Schengen são membros da União Europeia, mas todos
- Fuga de capitais de investidores; adotam procedimentos regras comuns no que diz respeito a
- Escassez de crédito; vistos, pedidos de asilos e controle nas fronteiras.
- Aumento do desemprego;
- Descontentamento popular com medidas de redução de 6. Apec
gastos adotadas pelos países como forma de conter a crise;
- Diminuição dos ratings (notas dadas por agências de risco)
das nações e bancos dos países mais envolvidos na crise;
- Queda ou baixo crescimento do PIB dos países da União
Europeia em função do desaquecimento da econômica dos
países do bloco.
- Contaminação da crise para países, fora do bloco, que
mantém relações comerciais com a União Europeia, inclusive
o Brasil. A crise pode, de acordo com alguns economistas,
causar recessão econômica mundial.
A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) é um
bloco econômico que foi criado em 1989 na Conferência de
Ações da União Europeia para enfrentar a crise:
Seattle (Estados Unidos da América). Este importante bloco
- Implementação de um pacote econômico anticrise (lançado
econômico ainda está em fase de implantação.
em 27/10/2011);
- Maior participação do FMI (Fundo Monetário Internacional)
Fazem parte deste bloco econômico os seguintes países:
e do Banco Central Europeu nas ações de enfrentamento da
crise;
- Estados Unidos, Japão, China, Rússia, Peru, Taiwan,
- Ajuda financeira aos países com mais dificuldades
Coréia do Sul, Hong Kong (região administrativa especial da
econômicas como, por exemplo, a Grécia.
China), Cingapura, Vietnã, Malásia, Tailândia, Indonésia,
- Definição de um Pacto Fiscal, que será ratificado em 2012,
Brunei, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova
cujos objetivos são: garantir o equilíbrio das contas públicas
Guiné, Canadá, México e Chile.
das nações da União Europeia e criar sistemas de punição
aos países que desrespeitarem o pacto. Vale destacar que o
Reino Unido não aceitou o pacto, fato que aumentou a crise
política na região.
* As ações de combate à crise são coordenadas,
principalmente, por França e Alemanha.

Imigração na União Europeia


Após a Segunda Guerra Mundial, a Europa Ocidental
passou por um processo de reconstrução econômica, ao
mesmo tempo que ocorreu uma expansão na oferta de
empregos. Assim, havia empregos que exigiam pouca ou
nenhuma qualificação, de baixa remuneração, que não
interessavam à população nativa e eram preenchidos por
imigrantes, em geral, da África, Ásia e América,
principalmente de países que haviam sido colônias
Este bloco econômico é de extrema importância no cenário
européias. Tais empregos desempenharam importantes
papéis para a reconstrução da Europa no período pós-guerra. econômico mundial, pois somadas as produções industriais
de todos os países membros, chega-se a quase metade de
Na segunda metade do século XX, sobretudo na década de
toda produção mundial. O PIB dos países membros atinge
1990, cresceu também o movimento migratório da Europa
cerca de 17 trilhões de dólares.

4
Seus países membros pretendem transforma-la em uma
zona de livre-comércio até 2020, mas por enquanto são 04. (Unirio) A reconstrução da Europa, após a Segunda
apenas negociações. A consolidação de uma zona de livre- Guerra Mundial, previa a organização de um sistema
comércio na região enfrenta várias dificuldades como por conjunto de defesa e de novos laços de cooperação
exemplo, as grandes disputas comerciais entres as três econômica. O Tratado de Roma, de 1957, criou uma
maiores potências do bloco, EUA, China e Japão, além de Comunidade Econômica e possibilitou a abertura das
profundas disparidades entre os países membros. fronteiras entre os países membros. Em dezembro de 1991,
na cidade de Maastricht, deu-se o passo definitivo em direção
EXERCÍCIOS DE SALA à unificação.
Entre os pontos principais acordados rumo à integração
01. Em um momento em que se fala de “aldeia global”, econômica e política encontrava-se:
globalização, por outro lado, vive-se também o regionalismo (A) a criação da figura do cidadão europeu que pode morar e
evidenciado pelos blocos econômicos regionais. A maior trabalhar, assim como votar e ser votado em determinadas
parte dos blocos econômicos se constituiu depois da Guerra instâncias, em qualquer país da União.
Fria, com o desaparecimento dos blocos socialistas e (B) a criação de uma moeda única, o euro, juntamente com a
capitalistas. Acerca dos blocos econômicos regionais, é manutenção em cada país de uma moeda nacional, para
correto afirmar-se que preservar este símbolo cultural próprio.
(A) o primeiro bloco que se constituiu no mundo foi a (C) a manutenção dos padrões de vida existentes nos países
Comunidade dos Estados independentes (CEI), com membros, por meio de recursos que serão mobilizados para
características de um bloco político-econômico que reuniu as esta finalidade.
antigas repúblicas que formavam a União das Repúblicas (D) a atuação conjunta nas áreas de segurança, transportes e
Socialistas Soviéticas (URSS). meio ambiente, mas deixando a cada país as políticas de
(B) o Nafta – Acordo de Livre Comércio da América do Norte pesquisa e desenvolvimento, saúde e educação.
– iniciou-se em 1988 e abriga até os dias atuais Canadá e (E) a garantia de livre produção e preços dos produtos
Estados Unidos em sua formação. agrícolas em cada país, a abertura dos mercados e a
(C) o Mercosul – Mercado Comum do Sul – foi criado em suspensão das medidas protecionistas.
1991, e, assim como a União Europeia, possui uma moeda
única. Os principais líderes desse bloco são a Argentina e o 05. (Ufu) A mundialização da economia capitalista é um
Chile. processo que se intensifica nos dias atuais. A formação dos
(D) o Pacto Andino possui, como membros, Bolívia, grandes monopólios capitalistas, denominados
Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Foi formado com o transnacionais que operam a unificação mundial do capital
objetivo de aumentar a integração econômica entre os países em diferentes localidades, é a expressão moderna da etapa
membros e, em 2002, começou a vigorar como zona de livre monopolista do capital mundial como demonstra a figura
comércio. abaixo.
(E) em 1957, a Comunidade Econômica Europeia (CEE) foi o
primeiro bloco econômico e se definir. Em 1992, a CEE,
através do tratado de Maastricht, passou a se chamar União
Europeia, com a fixação de critérios para a incorporação da
futura moeda única europeia.

02. Quanto aos tipos de integração econômica, considere as


seguintes afirmações.
I - A zona de livre comércio permite a padronização das
tarifas para itens comercializados por países que não
pertencem ao mesmo bloco. Sobre os blocos econômicos comerciais, analise as
II - A união aduaneira impulsiona a circulação de bens com afirmativas a seguir.
taxas alfandegárias reduzidas ou diferenciadas. I - O Mercosul (Mercado Comum do Sul) foi criado a partir do
III - O mercado comum favorece a livre circulação comercial, Tratado de Assunção, em março de 1991, do qual fazem
financeira, de pessoas e de serviços. parte principalmente o Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai,
Quais estão corretas? Chile, Bolívia. O objetivo deste bloco era promover a livre
(A) Apenas I. circulação de bens e de serviços e adotar uma política
(B) Apenas III. comercial comum em relação a outros estados ou
(C) Apenas I e II. agrupamentos de estados, utilizando, por exemplo, a redução
(D) Apenas I e III. ou a eliminação de tarifas alfandegárias.
(E) Apenas II e III. II - A Alca (Área de Livre Comércio das Américas), criada em
1989, pretendia formar uma vasta zona econômica ou zona
03. (Unesp) Mercosul, NAFTA, União Europeia são os de livre comércio que englobaria, pelo menos, 35 países do
exemplos mais conhecidos de blocos econômicos ou continente (com exceção de Cuba), em qual os Estados
organizações internacionais definidas por um processo de Unidos seria o maior beneficiado. Dentre os problemas
integração econômica. Para que o processo se concretize, a apresentados para a implantação desse bloco, destaca-se a
teoria do comércio internacional define quatro situações inflexibilidade dos Estados Unidos em discutir o anti-dumping
clássicas de integração econômica. São elas: e os subsídios à agricultura.
(A) União Aduaneira, Mercado Comum, polos de atração de III - A União Europeia (UE) foi criada pelo Tratado de Roma
investimentos do mundo e Zona de Preferências Tarifárias. (em 1957), mas só recebeu esta denominação em 1994. O
(B) Zona de Livre Comércio, potencial agrícola, investimentos objetivo deste bloco era recuperar a economia dos países
na área de infraestrutura física e União Aduaneira. membros, a partir da livre circulação de mercadorias,
(C) União Econômica e Monetária, Zona de Preferências serviços, capitais e pessoas e implantação de uma moeda
Tarifárias, Zona de Livre Comércio, investimentos na área de única, o Euro.
infraestrutura física. IV - A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico)
(D) Zona de Preferências Tarifárias, Zona de Livre Comércio, surgiu em 1993, como um projeto para criar até 2020, a maior
União Aduaneira e polos de atração de investimentos do zona de livre comércio do mundo, reunindo mais de 20
mundo. países. O grande problema desse bloco são as
(E) Zona de Livre Comércio, União Aduaneira, Mercado características muito distintas dos países membros.
Comum e União Econômica e Monetária. Compõem este bloco os Estados Unidos, Malásia, Canadá,

5
Vietnã, Filipinas, Coreia do Sul, Chile, Peru, Japão, Austrália, Comércio da América do Norte) e da América do Sul
entre outros. absorvem, principalmente, produtos manufaturados do Brasil.
Assinale a alternativa que apresenta as afirmativas corretas. IV. a redução das metas de crescimento da economia
(A) As afirmativas I, II, III e IV estão incorretas. chinesa é fato positivo para a economia brasileira, pois tende
(B) As afirmativas I, III e IV estão incorretas. a abrir um espaço ainda maior para nossas exportações de
(C) As afirmativas II e IV estão incorretas. produtos básicos.
(D) As afirmativas I, II, III e IV estão corretas. V. o Mercosul responde por cerca de 40% das exportações
brasileiras, o que revela a forte dependência comercial do
EXERCÍCIOS PROPOSTOS País em relação ao bloco e justifica o aumento dos
01. (Uftm 2011) A partir de 2004, os encontros e as investimentos privados brasileiros nos países do Mercosul.
declarações sucessivas dos 12 chefes de Estado resultaram,
inicialmente, na criação da Comunidade Sul-Americana por Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão
meio da Declaração de Cuzco, no Peru. Em 2007, durante a corretas.
primeira Reunião de Energia Sul-Americana na Ilha de (A) I e III
Margarida (Venezuela), foi alterado o seu nome, o qual foi (B) III e V
oficializado em 2008, na reunião em Brasília, quando o (C) II e V
Tratado Constitutivo da organização foi assinado. Esse bloco (D) I, III e IV
tem a ambição de afirmar a autonomia da região diante dos (E) I, II e IV
EUA, de desenvolver uma integração de infraestrutura (F)
energética, de transporte e de telecomunicações, de construir
uma identidade e uma cidadania sul-americana. 03. (Uepa)
Fundamenta-se no Conselho dos Chefes de Estado, com UM MOMENTO DE DESORDEM MUNDIAL
uma presidência rotativa. A principal crítica a esse bloco é a
possibilidade de instaurar uma concorrência ou mesmo “Neste começo de século, assistimos a uma reformulação
ruptura nos processos de integração regional. de fronteiras e influências político-econômicas no mundo.
Essa nova forma de organização mundial, baseada na
existência de redes, fluxos e conexões, exige mudanças no
método [...] de agrupar e separar territórios. [...]
Essa nova era é marcada pelo advento da globalização e
da internet, que permitiu maior integração internacional e
criou um novo espaço [...], o “território-mundo”, composto de
uma sociedade mundial que compartilha os mesmos valores.
A integração cada vez maior dos Estados e a soberania de
um país através de um grupo [...] são demonstradas pela
força dos blocos econômicos, que estabelecem uma
concorrência acirrada entre si para manter a influência sobre
seus parceiros comerciais. [...]
Identifica-se um novo movimento de regionalização do
espaço contemporâneo a partir de redes integradas ilegais de
poder, como o tráfico de drogas e o terrorismo globalizado
[...] e a reconfiguração dos territórios devido a mudanças nas
relações de poder e ao hibridismo cultural”.
(Adaptado de Ciência Hoje On-line. In:
http://cienciahoje.uol.com.br/resenhas/um-momento-de-desordem-
mundial. Acesso em: 23/08/14.)

O texto destaca como característica do mundo atual a


formação de blocos econômicos, mercados comuns entre
nações, cujo objetivo é ampliar as relações entre os países
que os formam e com outras nações do mundo. Sobre esse
assunto, assinale a alternativa correta.
(A) O Acordo de Livre Comércio da América do Norte,
O texto e o mapa referem-se ao bloco conhecido como NAFTA, tem como países formadores os
(A) MERCOSUL. Estados Unidos, o Canadá, o México e a Venezuela.
(B) CAN. (B) O México e a Venezuela foram convidados a integrar o
(C) UNASUL. NAFTA, porque dispõem de petróleo em abundância, o que
(D) ALBA. facilita o comércio dos produtos industrializados de que
(E) APEC. necessitam.
(C) A ALCA (Área de Livre Comércio das Américas) é uma
02. (Espcex (Aman)) Sobre o comércio exterior brasileiro, proposta de integração, cujo objetivo é a livre circulação de
podemos afirmar que pessoas, produtos e serviços entre todos os países do
I. no comércio mundial, o Brasil possui hoje a condição de continente americano, exceto Cuba.
Global Trader, estando, portanto, comprometido com os (D) Entre os bons resultados alcançados pela União Europeia
princípios do multilateralismo e do liberalismo no comércio (bloco constituído pela maioria das nações da Europa) estão
mundial. a integração econômico-monetária, ou seja, a criação da
II. a partir da metade da década de 1990, com o aumento da moeda única e o livre trânsito das pessoas residentes nos
participação de produtos básicos e semimanufaturados na países membros.
pauta de exportações brasileira, a participação do Brasil nos (E) Na América do Sul, a criação do Pacto Andino,
fluxos comerciais globais deu um salto para mais de 3% do constituído pelo Chile, Paraguai, Peru e Bolívia, e o Mercosul,
total mundial. pelo Brasil e Argentina, propiciou áreas de livre comércio
III. enquanto na pauta de exportações brasileiras para a entre esses países, oportunizando a negociação com blocos
União Europeia e Ásia predominam produtos primários e econômicos.
semimanufaturados, os países do NAFTA (Acordo de Livre

6
04. (Ucs) Os blocos regionais surgiram devido às reformas IV. Não há soberania compartilhada, de modo que cada
econômicas impulsionadas pelo processo de globalização, Estado conserva a prerrogativa de impedir a adoção de
pelo desenvolvimento das comunicações e pela ampliação decisões com as quais não concorda.
das trocas comerciais. O objetivo era facilitar o comércio Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas
entre os países-membros. Analise a veracidade (V) ou a corretas:
falsidade (F) das proposições abaixo sobre os blocos (A) I e II
econômicos. (B) I, II e III
Nível de (C) I e IV
integraç Características/objetivos Exemplos (D) II, III e IV
ão (E) III e IV
Eliminação de algumas
Zona de barreiras tarifárias e de 07. (Unesp) Ao longo dos seus mais de vinte anos de
( existência, o Mercosul sofreu transformações institucionais e
Livre tarifas que incidem sobre Mercosul
) alterações no conjunto de países que compõem o bloco.
Comércio o comércio entre os
países do Grupo Além dos países que fundaram o bloco em 1991 (países
Os países-membros de signatários do Tratado de Assunção), foram posteriormente
uma zona de livre incorporados ao bloco outros países, qualificados como
União associados. Podem ser mencionados como exemplos de país
comércio adotam uma
Econômi fundador e de país associado, respectivamente,
( mesma tarifa nas
ca e Nafta (A) Argentina e Paraguai.
) importações provenientes
Monetári (B) Bolívia e Brasil.
de mercados externos, a
a (C) Paraguai e Chile.
Tarifa Externa Comum
(TEC), com moeda única (D) Venezuela e Uruguai.
Adoção de níveis tarifários (E) Chile e Bolívia.
preferenciais: tarifas
comerciais entre os 08. (Espcex (Aman) ) “O poder imenso dos Estados Unidos
( Mercado União é, antes de tudo, multidimensional […]. Isto significa que a
países-membros do Grupo
) Comum Europeia influência global norte-americana estende-se por todos os
são inferiores às tarifas
cobradas de países não setores da vida das nações, nas suas relações internacionais
membros e internas.”
(Magnoli, D. Geografia para o Ensino Médio, 2012. p.513).

Assinale a alternativa que completa correta e


Sobre a economia norte-americana, suas relações e
respectivamente os parênteses, de cima para baixo.
influências no mercado global, podemos afirmar que
(A) V – V – V
I. o Canadá é, atualmente, um dos maiores parceiros
(B) V – F – F
comerciais dos Estados Unidos, que absorvem a maior parte
(C) F – V – V
das exportações canadenses.
(D) V – F – V
II. o mercado consumidor norte-americano funciona como um
(E) F – F – F
dos principais dínamos da economia global e contribui,
decisivamente, para expansão da indústria asiática.
05. (Espm ) A entrada da Venezuela como membro pleno do
III. atualmente, o Japão figura como o maior investidor no
MERCOSUL permite que o Bloco reformule a sua
mercado financeiro norte-americano, utilizando os títulos do
composição e ganhe novo impulso graças à incorporação da
Tesouro dos Estados Unidos como principal veículo de
terceira economia da América do Sul.
aplicação de suas vastas reservas monetárias.
Quanto ao ingresso da Venezuela no MERCOSUL é correto
IV. a criação do Acordo de Livre-Comércio das Américas
assinalar:
(NAFTA) e os consequentes investimentos feitos pelos
(A) foi aprovado de comum acordo pelos quatro membros
Estados Unidos no México revelam que o principal objetivo
plenos do bloco: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai;
do bloco é facilitar a circulação de riquezas e de pessoas
(B) foi aprovada por Argentina, Brasil e Uruguai, sem o voto
entre os dois países.
do Paraguai, suspenso do bloco em consequência do golpe
V. as significativas remessas de lucro, por parte das
de Estado naquele país;
empresas norte-americanas no exterior, para suas sedes,
(C) foi aprovada apesar da discordância do Paraguai, pois o
não vêm garantindo o equilíbrio nas contas externas dos
ingresso de novo país membro no MERCOSUL podia ocorrer
Estados Unidos.
por maioria simples;
Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas
(D) foi aprovada apesar da discordância do Uruguai,
corretas.
beneficiada pela suspensão do Paraguai, em consequência
(A) I, III e IV
do golpe branco que derrubou seu presidente;
(B) II, III e V
(E) contou com o apoio geral da imprensa brasileira, bem
(C) II, IV e V
como da situação e da oposição política no Brasil,
(D) II, III e IV
convencidos de que o governo venezuelano satisfaz a
(E) I, II e V
cláusula democrática, requisito necessário para o ingresso.
09. (Uern 2015) A imigração é um fato importante na
06. (Espcex (Aman)) Com relação ao Mercado Comum do
realidade da União Europeia (UE). Os imigrantes são parte
Sul (Mercosul), podemos afirmar que:
integrante e ativa da economia, da política e da cultura
I. A aproximação geopolítica entre Brasil e Argentina, que
europeia. Assinale a alternativa que corresponde à situação
representou uma ruptura com a tradição de rivalidade das
dos imigrantes na Europa.
relações entre esses dois países, foi fator determinante para
(A) Formam comunidades integradas à vida do país onde
o seu surgimento.
vivem.
II. O Tratado de Assunção, em 1991, o constituiu formal e
(B) Não contribuem economicamente para o desenvolvimento
juridicamente e contou, além do Brasil e da Argentina, com a
dos países europeus.
participação do Paraguai e do Chile como países-membros
(C) Exercem funções de trabalho qualificadas e bem
do novo Bloco.
remuneradas, o que provoca o xenofobismo.
III. A Zona de Livre Comércio estabelecida entre os países-
(D) Grande parte da população europeia culpa os imigrantes
membros implica na adoção de uma Tarifa Externa Comum
pela falta de emprego e de serem direta ou indiretamente
(TEC) pelos seus integrantes.
7
sustentados pelo Estado. possuem maior desenvolvimento tecnológico, estão isentos
desta recente crise econômica. O término da Guerra Fria e a
10. (Fuvest) Observe a charge. reunificação alemã influenciaram na reformulação do
equilíbrio geopolítico europeu.
(D) a crise atinge todos os países integrantes do bloco com a
mesma proporção, sendo o desemprego estrutural e
conjuntural um dos mais sérios problemas dos países
integrantes deste bloco econômico.
(E) a economia mundial tem experimentado um crescimento
lento desde a crise financeira dos Estados Unidos entre 2008
e 2009. A crise americana atravessou fronteiras e influenciou
no resto do mundo, inclusive na Europa e no contexto da
União Europeia, atingindo na mesma proporção todos os
países integrantes deste bloco.

13. (Fgv) Por meio das doze zonas francas, como a


Zonamérica, o país ganhou competitividade em relação aos
Com base na charge e em seus conhecimentos, avalie as dois vizinhos da fronteira. As vantagens fiscais levaram
afirmações: multinacionais da Europa, dos EUA e da Ásia a colocarem
I. O rápido e intenso crescimento econômico chinês se deu nessas zonas francas seus pontos de escoamento para os
às custas da exploração de recursos florestais da União demais países da região. Essas empresas encontraram
Europeia. nesse país uma alternativa às rígidas restrições à importação
II. A despeito da distinta condição econômica da União na Argentina e aos gargalos portuários no Brasil, mesmo
Europeia e da China na atualidade, essas economias sendo o mercado brasileiro o principal cliente para a maioria.
permanecem interligadas. Na Zonamérica só há empresas de serviços. O forte das
III. A dependência econômica da China em relação à União atividades concentra-se nas áreas de logística, call centers,
Europeia assenta-se no consumo do etanol europeu. tecnologia da informação e serviços financeiros. Entre a
IV. Enquanto parte da União Europeia vive uma crise longa lista de vantagens oferecidas pelo país, estão: elevado
econômica, a economia chinesa cresce. IDH, segurança, democracia, mão de obra bilíngue e
Está correto apenas o que se afirma em qualificada, baixas posições em problemas como corrupção e
(A) I e II. liberdade no uso de moedas diferentes.
(Valor Econômico, 23.08. 2014. Adaptado)
(B) I, II e III. O texto refere-se
(C) III e IV. (A) à Venezuela.
(D) I, III e IV. (B) à Colômbia.
(E) II e IV. (C) ao Peru.
(D) ao Paraguai.
11. (Espm) Anos sendo alvo de matérias sobre sua grave (E) ao Uruguai.
crise econômica, a Grécia iniciou o ano de 2015:
(A) celebrando a vitória do partido de extrema direita Aurora 14. (Uepb) Observe a charge abaixo.
Dourada que, tal qual em outros países europeus,
apresentou vertiginoso crescimento popular.
(B) lamentando a renúncia de seu presidente recentemente
eleito.
(C) saldando mais da metade da dívida contraída nos anos
de crise e que fora imposta pela troika estabelecida pelos
demais membros da União Europeia.
(D) anunciando sua adesão à Zona do Euro, após cinco anos
de afastamento, quando optou pela saída da comunidade por
discordar da imposição da troika.
(E) assistindo à vitória do partido de esquerda Syriza nas
eleições legislativas e que tem uma agenda de rompimento
com a austeridade fiscal adotada até então.

12. (Uepa 2014) A multiplicação dos acordos bilaterais, Ela satiriza:


tratados de livre comércio e de blocos econômicos regionais (A) A política de austeridade imposta pela Comissão
constitui um dos fenômenos mais marcantes do cenário Europeia, pelo Fundo Monetário Internacional e pelo Banco
mundial pós Guerra Fria. Neste contexto, ocorre destaque Central Europeu aos países endividados da zona do euro.
para a União Europeia, considerado o bloco econômico com (B) A proibição das touradas na região da Catalunha,
maior nível de integração e que enfrenta nos últimos anos atividade que gera milhares de empregos e bilhões de euros,
uma grave crise econômica. Sobre a crise europeia e o bloco num momento em que a Espanha atravessa uma forte crise
União Europeia é correto afirmar que: econômica.
(A) o crescimento econômico deste bloco está em (C) A polêmica e milenar tradição das touradas, que remonta
descompasso com o resto do mundo, uma vez que, enquanto ao império romano e persiste na cultura espanhola, apesar
seus países membros têm lento crescimento econômico, os dos protestos dos ativistas contrários a tais espetáculos de
países que compõem outros blocos apresentam rápido crueldade.
crescimento, principalmente os que compõem o NAFTA. (D) A preocupação dos líderes europeus com crise
(B) a crise na Europa foi causada pela dificuldade de alguns econômica atingindo a Espanha e a Itália, países que estão
países europeus em pagar as suas dívidas. Alguns países da entre as maiores economias da zona do euro.
região, a exemplo da Grécia e Portugal, não vêm (E) A situação de desemprego que atinge a união europeia,
conseguindo gerar crescimento econômico suficiente para com maior ferocidade na Grécia e na Espanha, países que
honrar os compromissos firmados junto aos seus credores ao atingem as maiores taxas, com aproximadamente um quarto
longo dos últimos anos. Tal fato é grave e poderá ultrapassar de suas populações desempregadas.
as fronteiras da chamada "Zona do Euro".
(C) alguns países, a exemplo da Alemanha e França, que
8
15. (Uepb) A característica mais forte da globalização é a
interdependência entre os diversos atores globais, daí a crise
econômica que teve início com o colapso do mercado
imobiliário norte-americano ter atingido fortemente a União
Europeia, cuja insatisfação e mobilização popular têm como
causas:
I. a imposição de medidas impopulares para equilibrar as
contas dos Estados, tais como os cortes nos gastos públicos
e o aumento de impostos.
II. a redução da renda e da qualidade de vida, direitos
historicamente conquistados pelos cidadãos europeus, em
especial dos países que implantaram a social democracia.
III. o aumento do desemprego e dos cortes nos recursos à
assistência social, enquanto os Estados se endividam e Fonte: pt.m.wikipedia.org
utilizam recursos públicos para salvar o mercado financeiro.
IV. o forte controle da União Europeia sobre a imigração (A) Comunidade Econômica Eurasiática (CEEA)
clandestina, que compensa o baixo crescimento demográfico (B) Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC).
e ocupa funções não qualificadas, sendo portanto bem aceita (C) Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).
pela população. (D) Comunidade dos Estados Independentes (CEI).
Estão corretas apenas as proposições: (E) Associação de países da África, Caribe e Pacífico (ACP).
(A) I, II e III
(B) I e IV 18. (UNICENTRO) No processo de globalização, países de
(C) II e IV grande parte do mundo se organizaram em grupos, formando
(D) II, III e IV blocos econômicos com o objetivo de protegerem suas
(E) I e III economias. Sobre a globalização nesse contexto histórico,
atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.
16. Observe no mapa os maiores deslocamentos da ( ) A África do Sul integra junto com o Brasil, a Rússia e a
produção de commodities do globo. China o bloco denominado de BRICs.
( ) O Nafta é composto pelos Emirados Árabes Unidos,
pela Arábia Saudita e pela Tunísia.
( ) A APEC tem entre seus integrantes Nova Zelândia,
Cingapura e Tailândia.
( ) A Comunidade Andina de Nações é composta por
Venezuela, Nicarágua e Costa Rica.
( ) A União Europeia excluiu de sua composição a Grécia,
a Turquia e a Sérvia.
Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a
sequência correta.
(A) V,V,F,F,V.
(B) V,F,V,F,F.
(C) V,F,F,V,V.
(D) F,V,F,F,V.
Fonte:TAMDJIAN, James Onnig; MENDES, Ivan Lazzari. Geografia: estudos (E) F,F,V,V,F.
para a compreensão do espaço, v.1. São Paulo: FTD, 2010. (adaptado)
Considerando esses deslocamentos, o oceano que assume,
19. (PUC)
atualmente, o papel comercial das grandes rotas econômicas
pelas dinâmicas que nele se aglutinam é
(A) o Atlântico, pela sua extensa área e intensa rota
comercial, pelo crescimento das economias da Europa, da
África e da América.
(B) o Ártico, por fazer parte de acordos econômicos
internacionais, alcançando a Federação Russa, a América e
a Península Escandinava.
(C) o Antártico, por constituir a base econômica no
prolongamento meridional do oceano Atlântico, influenciando
na América e na Ásia.
(D) o Índico, por ser receptor dos rios mais importantes para a
economia do globo, influenciada pela ocorrência das
monções na Europa e na América. Com a crise econômica aprofundada em 2008, uma classe
(E) o Pacífico, pelo crescimento das economias da Ásia, de países da Zona do Euro passou a ser chamada de PIIGS.
especialmente o Japão e a China, somando-se à economia Nesses países:
dos Estados Unidos. (A) a arrecadação caiu, apesar de o emprego ter aumentado,
afetando a manutenção das políticas de bem estar
17. (UFAM) No planisfério está destacado em negrito um desenvolvidas há décadas.
bloco econômico que não foi motivado pela proximidade (B) a pobreza estrutural é muito grande, já que são periferias
geográfica, pois vários países de continentes diferentes comunitárias localizadas no leste do continente.
participam dele. Foi oficializado em 1993 e pretende (C) as taxas de desemprego são as mais expressivas do
estabelecer a livre troca de mercadorias entre os países- continente, apesar de a suscetibilidade das economias
membros até 2020. Identifique-o. nacionais ter diminuído.
(D) os gastos públicos são excessivos e o endividamento
descontrolado, ao ponto de suas dívidas serem iguais ou
superiores a 50% dos seus PIB.
(E) os investimentos do bloco econômico continuam sendo
fortes, mas houve o aumento da desconfiança da população
nacional devido à corrupção.
9
20. (IFS-MG) III) Posteriormente, em 1967, CECA, CEE e Euratom se
“Os presidentes do Mercosul anunciaram nesta sexta-feira a fundem, constituindo a Comunidade Europeia e iniciando a
suspensão do Paraguai do bloco de comércio até que se trajetória que eliminaria as restrições relacionadas à
celebrem as eleições de abril de 2013, mas sem a imposição circulação de pessoas, capitais, mercadorias e serviços como
de sanções econômicas. Anfitriã do evento, a presidenta da prioridades à oficialização do mercado comum supranacional.
Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que a Venezuela se IV) O Tratado de Maastricht, assinado em 1992, oficializou a
tornará membro pleno do grupo a partir de 31 de julho.” criação da União Europeia (UE), sucessora da Comunidade
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-06-29/mercosul-suspende- Econômica Europeia e determinou a restrição à entrada de
paraguai-mas-sem-impor- sancoes-economicas.html - acesso em 13 de
outubro de 2012
novos países membros, iniciando o processo de retração do
bloco quanto a futuras adesões.
“A União das Nações Sul-Americanas (Unasul) também V) A crise europeia envolve, entre outras razões, a baixa
decidiu suspender o Paraguai do bloco até a realização de sincronia existente entre os elementos político-institucional e
novas eleições no país. A decisão foi tomada em reunião econômico-financeiro na estrutura do bloco, associadas ao
extraordinária após a cúpula do Mercosul, nesta sexta-feira descontrole das contas públicas de algumas nações da zona
em Mendoza.” do euro.
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-06-29/mercosul-suspende- VI) Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha - que formam o
paraguai-mas-sem-impor- sancoes-economicas.html - acesso em 13 de chamado grupo dos PIIGS - são países que se encontram em
outubro de 2012 posição delicada dentro da zona do euro, pois atuaram de
forma mais indisciplinada nos gastos públicos e se
As notícias acima se referem ao episódio de suspensão do endividaram excessivamente.
Paraguai do bloco econômico do Mercosul. A medida faz Das afirmações acima, estão corretas
parte de uma retaliação à destituição do então presidente, (A) Todas.
Fernando Lugo. Ao mesmo tempo em que suspendia o (B) I, II e III, apenas.
Paraguai, os integrantes do Mercosul tomavam uma outra (C) II, III, IV e V, apenas.
medida de extrema relevância para o futuro do bloco (D) I, II, III, V e VI, apenas.
comercial. A segunda medida tomada pela Cúpula do (E) I, III, IV e VI, apenas.
Mercosul foi:
(A) Suspender as reuniões do Bloco até que sejam realizadas 23. (IFMT) No mundo economicamente globalizado do século
eleições democráticas no Paraguai. XXI, os países formam grupos diferenciados, de acordo com
(B) Transformar o Bloco em União Monetária, deixando para seus interesses e possibilidades de inclusão. Numa visão
2013 a escolha da nova moeda. desse mundo, avalie as assertivas abaixo.
(C) Aceitar Cuba como membro integrante permanente do 1. Reino Unido e Suécia são países que fazem parte da
Mercosul. União Europeia, mesmo não aderindo ao euro como moeda
(D) Aceitar a integração da República Bolivariana da única, por receio de perder a sua soberania.
Venezuela como membro pleno do Mercosul. 2. Para ser país membro da União Europeia, é preciso seguir
metas de controle de inflação e orçamentos, além de ser um
21. (UNIOESTE) Mesmo num mundo globalizado, temos a Estado democrático e estabelecer políticas migratórias
existência tanto de blocos econômicos regionais de poder. comuns aos outros membros do bloco.
(MERCOSUL, ALCA, União Europeia, CEI, CARICOM etc.) como
de regionalismos com incrível força política. Diante deste cenário, assinale a 3. Os países que integram o BRIC apresentam como
alternativa correta. características comuns: nações com grande potencial de
desenvolvimento econômico, grande população e extensão
(A) Mesmo num mundo globalizado, as diferenças aparecem territorial. No grupo, estão Brasil, Rússia, Índia e Chile.
e se opõem ao processo que tende a eliminá-las. 4. A economia da China está entre as que mais crescem no
(B) A região, como expressão das diferenças resultantes das mundo de hoje. Entre os seus parceiros, estão os Estados
dinâmicas sociais e naturais, é produto de processos Unidos, que instalaram grandes fábricas de empresas
particulares regidos por leis particulares. americanas no território chinês, nas chamadas zonas
(C) Nas condições atuais da economia global, a autonomia especiais criadas pelo governo chinês.
regional se fortalece, o que demonstra a vigência da Assinale a alternativa correta.
Geografia Regional pensada nos moldes clássicos. (A) Apenas a alternativa 1 está correta.
(D) Os blocos econômicos regionais de poder confirmam a (B) Apenas as alternativas 1 e 3 estão corretas.
oposição existente entre o processo de globalização e o (C) Apenas as alternativas 3 e 4 estão corretas.
processo de fragmentação (regionalização). (D) Apenas as alternativas 1, 2 e 3 estão corretas.
(E) Com o processo de globalização, os espaços tornam-se (E) Apenas as alternativas 1, 2 e 4 estão corretas.
homogêneos, confirmando, pois, a tese dos que acham que
está em curso o “fim do território” e o “fim da região”. 24. (UNEAL) Observe o mapa.

22. (UNIFENAS) A analisada sobre várias perspectivas. A


estrutura supranacional criada no pós-guerra, que reuniu a
gênese da Comunidade Europeia para ampliar o espaço
geoeconômico do mercado comum, parece arruinada, apesar
da União Europeia (UE) constituir hoje um bloco comunitário
de relevância no cenário internacional. Considerando seus
conhecimentos sobre a gênese da Comunidade Europeia que
se transformou na atual União Europeia (UE), associado ao
atual processo de crise que atinge azona do euro, são feitas
as seguintes observações:
I) A integração econômica surgiu no pós-guerra como A partir das informações contidas no mapa e de
elemento chave para a reconstrução da Europa Ocidental, conhecimentos sobre o mundo dos anos 90 e início do século
envolvendo França, Alemanha Ocidental, Itália, Bélgica, XXI, pode-se afirmar que o mapa trata, fundamentalmente,
Holanda e Luxemburgo, com a criação da Comunidade (A) do conflito entre os países ricos e pobres.
Econômica do Carvão e do Aço (CECA) em 1952. (B) do estabelecimento de uma nova ordem mundial bipolar.
II) Em 1957, o Tratado de Roma estabeleceu a Comunidade (C) dos principais blocos geopolíticos do hemisfério norte.
Econômica Europeia (CEE) e a Comunidade Europeia de (D) da organização mundial ditada pelos blocos políticos e
Energia Atômica (Euratom). econômicos.

10
(E) da ordem mundial, estabelecida pelos países capitalistas (B) CCM - Comunidade e Mercado Comum do Caribe
e socialistas. (C) ASEAN - Associação das Nações do Sudeste Asiático
(D) ALCA - Área de Livre Comércio das Américas
25. (UFRR) A abertura comercial e a livre circulação de (E) APEC - Associação de Cooperação Econômica do
capitais e serviços em escala mundial, um fenômeno da Pacífico
globalização, gerou disputas acirradas entre empresas e
países no âmbito do mercado global, o que favoreceu a 28. (IBMECRJ) Uma das maiores preocupações da OMC
formação de blocos econômicos regionais - alianças (Organização Mundial do Comércio) é combater o chamado
econômicas em que os parceiros estabelecem relações protecionismo, que se caracteriza por uma série de medidas
econômicas privilegiadas. O bloco econômico que, sem postas em práticas por diversos países. Sobre essa postura
adotar uma moeda única, busca a livre circulação de protecionista são feitas as seguintes afirmativas:
pessoas, mercadorias, capitais e serviços dos seus países I - Uma característica protecionista é a garantia de preços
membros e, ao mesmo tempo, elimina as tarifas aduaneiras mínimos para cada safra e prioridade para a compra da
internas e adota tarifas comuns para o mercado fora do produção interna.
bloco, pode ser classificado como: II - Taxação mais elevada sobre os produtos importados.
(A) Associação de livre-comércio; III - Busca de acordos internacionais para aumentar as
(B) União aduaneira; exportações, especialmente junto aos mercados de maior
(C) União econômica e monetária; potencialidade.
(D) Zona de preferência tarifária; Assinale:
(E) Mercado comum. (A) Se apenas a afirmativa I for correta.
(B) Se apenas a afirmativa II for correta.
26. (UCP) A competição econômica dos países capitalistas, (C) Se apenas a afirmativa III for correta.
por áreas de influência, cria uma nova ordem mundial com a (D) Se as afirmativas I e II forem corretas.
formação de blocos econômicos.Com relação aos blocos (E) Se as afirmativas II e III forem corretas.
econômicos e às organizações regionais da nova ordem
mundial ,é correto afirmar que 29. (UFV)
(A) o MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) é integrado,
exclusivamente, por Brasil e Argentina, países que, por sua
importância, controlam o comércio nas Américas.
(B) o bloco econômico asiático surge a partir do sucesso do
Japão na Segunda Guerra Mundial e exclui, completamente,
os Estados Unidos que não integram a APEC (Cooperação
Econômica da Ásia e do Pacífico).
(C) a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas) é o
acordo econômico mais importante da América do Norte e
congrega, além de Estados Unidos e Canadá, também o Com relação à balança comercial dos blocos, assinale a
México. afirmativa CORRETA:
(D) se estabeleceu uma ordem tripolar, com o primeiro bloco (A) O MERCOSUL e a União Européia apresentaram déficit
liderado pelos Estados Unidos, o segundo, a partir da União da balança comercial, em função da ascensão comercial dos
Europeia e o terceiro, a partir do fortalecimento de um bloco blocos asiáticos.
oriental liderados pelo Japão e China. (B) A União Européia apresentou superávit, graças ao seu
(E) a CEI (Comunidade dos Estados Independentes) reúne estágio de formação do bloco, que se encontra na união
ex-repúblicas socialistas que se uniram a fim de se monetária e militar.
contraporem ao poderio militar russo. (C) O NAFTA foi o único que apresentou déficit na balança
comercial, fruto do volume de importações de produtos de
27. (UNICS) Na figura a seguir (FERREIRA, M. P., 2007) está alta tecnologia FEItas pelos EUA e México.
representado um dos atuais blocos econômicos que (D) O MERCOSUL apresentou, em 2005, superávit comercial,
comandam o mercado comercial internacional e a nova devido às exportações de produtos agrícolas e ao aumento
divisão internacional do trabalho. Foi organizado em 1967 e da exportação de produtos industrializados.
tem como principal objetivo promover o desenvolvimento
econômico, social e cultural; salvaguardar a estabilidade 30. (Unifesp) A Rodada Doha, promovida pela Organização
econômica e política e ser um fórum para resolver conflitos Mundial de Comércio, não chegou a acordos importantes,
entre seus 10 países membros. Representa um mercado de devido
500 milhões de pessoas e um PIB de 800 bilhões de dólares. (A) às exigências trabalhistas de operários de fábricas
Indique a sigla que corretamente identifica esse bloco localizadas em países emergentes, como México e Coréia do
econômico. Sul.
(B) ao protecionismo agrícola dos países centrais, que afeta
as exportações de países como China e Índia.
(C) às restrições ambientais do Protocolo de Kyoto, apoiadas
pela União Européia, mas com resistência dos EUA.
(D) às novas barreiras sanitárias à exportação de produtos
agrícolas de países centrais aos países periféricos.
(E) ao aumento nas exportações dos EUA para a China,
apesar da crise financeira do país, gerada no setor
imobiliário.

Fonte: FERREIRA, M. P., 2007

(A) ALC - Associação Asiática de Livre Comércio


11
EXERCÍCIOS ENEM O Paraguai faz parte do bloco econômico Mercado Comum
do Sul (MERCOSUL), entretanto a charge brinca com uma
31. De acordo com a Eurostat, agência oficial de estatísticas “situação de castigo” com o país, ocorrida em 2012. A
da União Europeia (UE), em julho de 2012, a média de decisão adveio porque os demais integrantes do mercado
desemprego entre os países da Zona do Euro foi de 11,3% comum sul-americano consideraram a destituição do
da população ativa, atingindo um total de 18 milhões de presidente paraguaio uma ruptura da ordem democrática.
pessoas. O fato destacado promoveu uma alteração significativa no
O desemprego nos países que compõem a zona do Euro, é bloco em função
uma realidade quando se percebe que (A) da entrada da Venezuela, a qual dependia apenas da
aprovação paraguaia.
(A) as taxas de desemprego tendem a ser maiores nos (B) da saída do Paraguai, que agora se tornará apenas um
países que apresentam custos de produção mais elevados, membro associado.
tais como a Áustria e a Holanda. (C) do enfraquecimento nas relações comerciais, dada a
(A) as taxas de desemprego tendem a ser menores entre os importância paraguaia.
jovens de 15 a 24 anos, já que eles recém-ingressaram no (D) do aumento das tensões e da possibilidade de conflitos
mercado de trabalho. armados entre os países.
(B) na Espanha e na Grécia, países fortemente atingidos pela (E) do fortalecimento do bloco com a saída do Paraguai.
crise econômica, mais de 1/5 da população ativa está
desempregada. MERCOSUL cria problemas para negociações entre
(C) a elevação do desemprego na região resulta da adoção Brasil e União Europeia
de tecnologias pouco intensivas em mão de obra, pois
contrasta com os sucessivos aumentos da produção De acordo com especialistas, se o Brasil quiser firmar um
industrial. acordo comercial com a União Europeia (UE), terá de se
(D) que mesmo continuando elevadas, as taxas de desvencilhar de cláusulas que o obrigam a negociar em
desemprego registradas em julho de 2012 são menores do conjunto com os outros países do MERCOSUL. A ligação
que quando os países da região estavam em plena crise com o bloco impede o acerto graças às suas políticas
econômica. protecionistas. Entre os setores mais prejudicados estão o
agronegócio, que sofre com as elevadas taxas de exportação
32. O comércio externo constitui um dos aspectos mais impostas pelo MERCOSUL, e a indústria, já que o setor
importantes da economia nacional em tempos de depende de vendas externas para se manter.
Fonte: http://goo.gl/V2fNvf. Acesso: 28/11/2013. Adaptado.
globalização. Observe, por exemplo, o mapa abaixo, que
apresenta as importações dos EUA provenientes do
34. O impasse nas negociações entre o Brasil e a União
continente americano em 2005.
Europeia ilustra uma das contradições presentes no
MERCOSUL. As regras vigentes nesse bloco econômico
criam tais contradições porque
(A) aumentam a autonomia política dos seus membros, mas
geram dificuldades para o livre comércio entre eles.
(B) dificultam a exportação de produtos agropecuários para a
UE, mas simplificam o intercâmbio de artigos industrializados.
(C) incentivam o comércio entre seus membros e os Estados
Unidos, mas impedem as negociações com a União
Europeia.
(D) diminuem as relações comerciais dentro do bloco, mas
reduzem a dependência com o mercado internacional.
(E) reduzem as barreiras alfandegárias entre os seus
membros, mas dificultam as relações com países de fora do
bloco

NAFTA

A principal explicação para o elevado valor do intercâmbio de Em 1988, Estados Unidos e Canadá assinaram um acordo de
mercadorias dos Estados Unidos com os seus dois principais livre-comércio que recebeu a adesão do México em 1992.
parceiros no continente americano é a existência de Estava criado o Acordo de Livre-Comércio da América do
0
(A) acordo comercial Norte (Nafta), que entrou em vigor em 1 . de janeiro de 1994.
(B) unidade monetária Um dos principais pontos do acordo é eliminar tarifas
(C) igualdade tributária alfandegárias e obstáculos para o livre trânsito de bens e
(D) infraestrutura integrada serviços.
Adaptado de ALMEIDA, Lúcia M. A. de e RINGOLIN, Tércio B. "Fronteiras
(E) elevado padrão de consumo da globalização". São Paulo: Ática, 2004.

33.

(Disponível em: http://migre.me/ag6O5. Acesso em: 21/11/2012. Adaptado.)

12
35. A criação deste bloco e a charge do caricaturista Plantu A partir da argumentação apresentada no texto, o
compõem um quadro que aponta para uma das contradições desenvolvimento socioeconômico deve ser estruturado em
socioeconômicas mais marcantes da globalização. São função do
elementos constituintes dessa contradição o (a) (A) mercado e da integração econômica mundial.
(A) poder das empresas globais e a desorganização da (B) interesse social e da economia local.
sociedade civil (C) poder econômico local e do consumo nacional.
(B) incentivo à integração econômica e a fragmentação (D) interesse estatal e das preocupações sociais.
política pelo nacionalismo (E) interesse do capital e do governo nacional.
(C) facilidade para a circulação de riquezas e a estrição à
circulação de pessoas
(D) democracia nos países desenvolvidos e o autoritarismo 40. "Quem sabe, então, se não seria conveniente, do ponto
nas nações subdesenvolvidas de vista do interesse nacional, direcionar nossos esforços
(E) fortalecimento do Estado e a expansão das empresas para a consolidação do Mercosul, como forma de resgatar o
transnacionais. velho sonho de integração econômica latino-americana,
concebida originariamente - e com surpreendente atualidade
36. Os blocos econômicos são a mais recente alternativa nos dias de hoje - em oposição aos mesmos que agora
adotada pela maioria dos Estados do mundo para ampliar as tratam de nos impingir a Alca."
suas respectivas relações econômicas. Tal aspecto vem (TAVARES, Maria da Conceição. "Folha de São Paulo", 29/03/98.)
contribuindo para a construção de uma nova forma de
regionalização mundial. A crítica de economistas brasileiros sobre a formação da
Essas regiões integradas economicamente, é uma Alca, ao mesmo tempo em que defendem a consolidação do
consequência do (a) Mercosul, justifica-se principalmente porque
(A) surgimento do dinheiro. (A) o pequeno porte das empresas do setor de serviços nos
(B) instalação da indústria avançada em nível global. conduziria a uma desvantagem mercado externo
(C) consolidação da globalização. (B) o fim das barreiras comerciais no continente nos colocaria
(D) transformação do capitalismo financeiro em capitalismo numa situação de falência do setor industrial de capital
industrial. estrangeiro
(E) emergência de um espírito mundial de solidariedade. (C) a estrutura industrial e agrária subordinada aos países
centrais nos levaria ao confronto com outras organizações
37. A União Europeia entrou em vigor em novembro de 1992, supranacionais
em substituição à Comunidade Econômica Europeia, de (D) a abertura indiscriminada às exportações norte-
acordo com o tratado assinado em dezembro de 1991, na americanas nos reduziria à condição de produtores de bens
cidade de Maastricht. Este tratado, além de redefinir os primários e de "commodities"
requisitos fundamentais para a aceitação de um país no (E) a expansão da integração econômica reforça a
interior da União, estabelece, como objetivos, a criação de necessidade de isolamento no mundo globalizado de
uma moeda única, o euro, e a definição de uma política mercados abertos.
externa comum.
Com essa integração a União Europeia tornou-se uma 41. Com a venda de produtos a preços mais baixos que o
(A) união econômica e monetária. custo de produção, a União Europeia foi uma das
(B) zona de livre comércio. responsáveis pela regressão da agricultura de produtos
(C) união aduaneira. alimentares básicos da África Subsaariana, conduzindo
(D) união política. esses países a uma situação crítica de insegurança alimentar
(E) confederação de estados ou de dependência de importação.
(Melhem Adas, 2004)
A essa prática econômica chamamos especificamente de
38. A geopolítica no continente americano sofreu mudanças
(A) protecionismo
consideráveis na década atual, modificando projetos
(B) dumping
institucionais que visavam maior influência econômica dos
(C) subsídios
Estados Unidos. Como contraponto a essas iniciativas, o
(D) desregulamentação
governo da Venezuela propôs a criação de um novo bloco.
(E) neoliberalismo
Esse bloco, que conta atualmente com a adesão de vários
países, é
42. “[...] o capitalismo globalmente integrado é demonstrado
(A) o Mercosul, que visa estreitar as relações com os países
pela força dos blocos econômicos, que estabelecem uma
do Cone Sul.
concorrência acirrada entre si para manter a influência sobre
(B) o Nafta, que busca aproximar os países da América do
seus parceiros comerciais. Nesse processo, interesses
Norte e Central.
econômicos e políticos se mesclam o tempo todo”
(C) o Pacto Andino, que surge com objetivo de integração (Adaptado de Ciência Hoje On-line. In:
econômica. http://cienciahoje.uol.com.br/resenhas/um-momento-de-desordem-mundial.
(D) a Unasul, que objetiva criar mecanismos de proteção aos Acesso em: 23/08/14.)
países da América do Sul.
(E) a Alba, que propõe a unificação entre os países da As relações de poder na etapa contemporânea, caracteriza-
América do Sul e da América Central. se pelo (a)
(A) surgimento do domínio das tecnologias de ponta pelos
39. Os argumentos favoráveis à reforma do Estado podem novos países industrializados e subdesenvolvidos.
ser resumidos nos seguintes termos: com a crescente (B) extinção de áreas de livre comércio como reservas de
globalização da produção, da circulação de mercadorias, dos mercado para multinacionais, disputadas entre os países.
padrões de consumo e do sistema financeiro, alega-se que o (C) divisão do mundo em blocos internacionais de poder que
desenvolvimento socioeconômico não pode mais ser formavam os dois mundos: capitalista e socialista.
pensado a partir da dimensão nacional, menos ainda a partir (D) regionalização dos países em blocos econômicos que
de uma estrutura burocrática estatal. evidenciou novos centros de poder, como o Japão e a União
OLIVA, J.; GIANSANTI, R. "Temas da Geografia do Brasil". São Paulo: Europeia e China
Atual, 1999. p. 55. (E) reorganização dos países do mundo em região Central,
onde se agrupam os países desenvolvidos que constituem a
área de influência dos Estados Unidos.

13
43. Os recentes protestos de uma parte da população na
Ucrânia contra o governo, a partir de novembro de 2013, têm
gerado tensões internacionais e atraído os interesses da
União Europeia, da Rússia e dos Estados Unidos.
A atual situação política na Ucrânia decorreu
(A) da ameaça do gabinete presidencial russo em suspender
o fornecimento de gás.
(B) da desistência do governo da Ucrânia em se associar à
União Europeia (UE).
(C) da mudança do comando administrativo da Rússia.
(D) do conflito russo da Chechênia, o que desencadeou
crises econômicas no Cáucaso.
(E) do desentendimento entre os governos da Ucrânia e dos
EUA.

Uma nova expressão começa a ganhar curso nos círculos de


estudos internacionais – o novo Atlântico. Trata-se do 46. Antes da formação da União Europeia, ocorreram outras
reconhecimento, ainda por vezes incipiente, de que o tentativas de unificação do continente, como retrata a
Atlântico Sul passa por notável transformação. ilustração anterior.
Fonte: Roberto Abdenur. In: Folha de S. Paulo, 21/03/12.
A característica do momento atual que o diferencia dos
44. A “transformação” mencionada pelo autor refere-se anteriores está relacionada com o (a)
(A) ao estreitamento dos laços comerciais entre o Mercosul e (A) caráter voluntário do movimento.
a União Europeia (B) poderio militar dos países do oeste.
(B) à ascensão econômica da China, país este pertencente, (C) instituição de parlamento bicameral.
tal qual o Brasil (D) adoção de política econômica estatizante.
(C) ao processo de integração sul-americana e aos novos (E) implantação de uma confederação.
laços comerciais com a África.
(D) ao aumento do comércio interno na vertente ocidental GABARITO
americana.
(E) à revitalização da OTAN, formada por Estados Unidos, PROPOSTOS:
Canadá e países europeus.
1,C6.C 11.E 16.E 21.A 26.D
45. (Enem PPL ) Na União Europeia, buscava-se coordenar 2,A 7.C 12.B 17.B 22.D 27.C
políticas domésticas, primeiro no plano do carvão e do aço, e, 3,D8.E 13.E 18.B 23.E 28.D
em seguida, em várias áreas, inclusive infraestrutura e 4.E 9.D 14.E 19.D 24.D 29.D
políticas sociais. E essa coordenação de ações estatais 5.B 10.E 15.A 20.D 25.E 30.B
cresceu de tal maneira, que as políticas sociais e as
macropolíticas passaram a ser coordenadas, para, ENEM:
finalmente, a própria política monetária vir a ser também
objeto de coordenação com vistas à adoção de uma moeda 1,C6.C 11.D
única. No Mercosul, em vez de haver legislações e 2,A 7.E 12.B
instituições comuns e coordenação de políticas domésticas, 3,A 8.A 13.C
adotam-se regras claras e confiáveis para garantir o 4.E 9.D 14.A
relacionamento econômico entre esses países. 5.C10.B 15.A
ALBUQUERQUE. J A. G. Relações Internacionais contemporâneas: a ordem
mundial depois da Guerra Fria. Petrópolis: Vozes, 2007 (adaptado).

Os aspectos destacados no texto que diferenciam os


estágios dos processos de integração da União Europeia e
do Mercosul são, respectivamente:
(A) Consolidação da interdependência econômica –
aproximação comercial entre os países.
(B) Conjugação de políticas governamentais – enrijecimento
do controle migratório.
(C) Criação de inter-relações sociais – articulação de políticas
nacionais.
(D) Composição de estratégias de comércio exterior –
homogeneização das políticas cambiais.
(E) Reconfiguração de fronteiras internacionais –
padronização das tarifas externas.

14