Você está na página 1de 39

MECÂNICA APLICADA

UNIDADE 01:
ESTÁTICA DE PÁRTICULAS

Prof.: Daniel Gomes

Agosto 2012
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
O QUE É MECÂNICA?

• É a ciência que descreve as condições de repouso ou de movimento de


corpos sujeitos à ação de forças.
Subdivisão:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
MECÂNICA DOS CORPOS DEFORMÁVEIS

• As estruturas e as máquinas nunca são absolutamente rígidas,


deformando-se sob a ação das cargas a que estão submetidas.

• Estas deformações são geralmente pequenas e não alteram


apreciavelmente as condições de equilíbrio ou de movimento da estrutura
considerada

• No entanto, essas deformações terão importância quando houver riscos


de ruptura do material. A Mecânica dos corpos deformáveis é estudada
pela Resistência dos Materiais
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
MECÂNICA DOS CORPOS RÍGIDOS

• Estática
– Trata –se das condições de equilíbrio dos corpos rígidos

• Cinemática
– Estuda os movimentos em si e as leis que os regem:
o Movimento uniforme
o Movimento uniformemente variado
o Movimentos em rotação
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
MECÂNICA DOS CORPOS RÍGIDOS

• Dinâmica
Trata-se da relação entre o movimento e a causa que o produz
(força)

MECÂNICA DOS FLUIDOS

É subdividida no estudo dos fluidos incompressíveis (líquidos) e


fluidos compressíveis (gases)
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
MECÂNICA DOS CORPOS RÍGIDOS

• Corpo Rígido:

– É uma combinação de um grande número de partículas que


ocupam posições fixas umas em relação às outras, tanto antes
como depois da aplicação de uma carga.
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
MECÂNICA DOS CORPOS RÍGIDOS

• Partícula:

– Pequena quantidade de matéria que ocupa um único ponto no


espaço;

– Um corpo idealizado como uma partícula, significa que a


geometria pode ser desprezada na análise de um problema
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
REVISÃO TRIGONOMETRIA:

Estuda as relações entre as medidas dos lados e dos ângulos de um


triângulo
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
REVISÃO TRIGONOMETRIA:

Relações trigonométricas
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
REVISÃO TRIGONOMETRIA:

Lei dos senos e cossenos


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
REVISÃO TRIGONOMETRIA:

Razões trigonométricas especiais


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
REVISÃO TRIGONOMETRIA:

Teorema de Pitágoras

• No triângulo retângulo, os catetos são os lados que formam o


ângulo de 90º. A hipotenusa é o lado oposto ao ângulo de 90º e é
determinada pela relação: a²= b² + c²
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
VETORES

• Expressão matemática que possuem intensidade, direção e sentido

– Exemplos: forças, deslocamentos, velocidades, acelerações, etc.


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
VETORES

Vetores iguais Vetores opostos


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES

• Os vetores não obedecem às regras de adição definidas na álgebra


comum
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do paralelogramo:
– Usando-se P e Q como dois lados adjacentes do paralelogramo:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do triângulo:

– Posiciona –se dois vetores de modo a unir a ponta do primeiro


vetor à origem do segundo vetor.

– A resultante é a união da origem do primeiro vetor à ponta do


segundo vetor
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do triângulo:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do triângulo:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do polígono:

– Na soma de três ou mais vetores dispõe-se os vetores no


padrão ponta-a-cauda e une-se a cauda do primeiro vetor à
ponta do último
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
ADIÇÃO DE VETORES:

Lei do polígono:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
DECOMPOSIÇÃO DOS COMPONENTES DE UMA FOÇA

• Uma única força pode ser substituída por duas ou mais forças que,
juntas, têm o mesmo efeito sobre uma partícula

• Existe um número infinito de possíveis conjuntos de componentes


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
DECOMPOSIÇÃO DOS COMPONENTES DE UMA FOÇA
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO

• Em muitos problemas faz-se necessário decompor uma força em


dois componentes perpendiculares entre si.

• O paralelogramo desenhado para obter os dois componentes é um


retângulo
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO

• Os componentes retangulares da força F podem ser obtidos


multiplicando-se os vetores unitários pelos escalares apropriados:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO

• Quando três ou mais forças são adicionadas, nenhuma solução


trigonométrica prática pode ser obtida do polígono de forças que
define a resultante das forças.

• Nesse caso, uma solução analítica pode ser obtida decompondo


cada força em dois componentes retangulares.
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO PLANO

Adição de forças concorrentes no plano


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO ESPAÇO

Decomposição de uma força nas três dimensões do espaço:


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO ESPAÇO

Decomposição de uma força nas três dimensões do espaço:


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO ESPAÇO:

• Uma força no espaço pode ser decomposta em componentes cartesianas


Fx, Fy e Fz. Representando por θx, θy e θz, respectivamente, os ângulos
que F forma com os eixos x, y e z:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO ESPAÇO

• Os cossenos de θx, θy e θz são chamados de cossenos diretores da Força F


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
COMPONENTES RETANGULARES DE UMA FORÇA NO ESPAÇO

Adição de forças concorrentes no espaço

• Decompondo cada força em seus componentes, obtêm-se:


UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
EQUILÍBRIO DE UMA PARTÍCULA

• Até agora vários métodos para se determinar a resultante de várias


forças que atuam em uma partícula foram apresentados.

• Uma partícula encontra-se em equilíbrio quando a soma vetorial de


todas as forças que nela atuam for nula, ou seja:
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
EQUILÍBRIO DE UMA PARTÍCULA

∑F =0
r r x

FR = 0 ∑F y
=0

∑F z
=0
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
EQUILÍBRIO DE UMA PARTÍCULA

Como verificar o equilíbrio de uma partícula:

1. Isolar o corpo e verificar as forças que nele atuam (diagrama de corpo


livre);
2. Escolher os eixos cartesianos apropriados;
3. Determinar os componentes das forças nas direções dos eixos
cartesianos;
4. Somar os componentes de força em cada eixo cartesiano;
5. Verificar a resultante das forças.
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
EQUILÍBRIO DE UMA PARTÍCULA
Exemplo:
Um corpo está na iminência de escorregar sobre um plano inclinado de um
ângulo θ com a horizontal. Demonstre que, nessas condições, tgθ=µ, onde µ é
o coeficiente de atrito estático entre o corpo e o plano inclinado.
UNIDADE 01 - ESTÁTICA DE PÁRTICULAS
EQUILÍBRIO DE UMA PARTÍCULA
Exemplo:
Py = P. cos α N = Py
r Px = P.sen α Fat = Px
Fat r
N
r r Fat = µ e .N
Py Px Px = µ e .Py
α Px mg sen θ
r µe = = µ e = tgθ
P α Py mg cos θ

Você também pode gostar