Você está na página 1de 2

RESENHA1

Alice Mendes
ALBERNAZ, Lady Selma Ferreira. O "urrou" do boi em Atenas: instituições,
experiências culturais e identidade no Maranhão. (Tese de Doutorado) Ciências
Sociais. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: [s. n.], 2004.

A autora inicia seu trabalho delimitando São Luís como lócus e apontando os
fatores que a levaram a tal escolha. Nesse ponto ela destaca o marketing que é feito da
cidade, a forma como ela é construída para o visitante: como a porta de entrada para a
riqueza e diversidade de um estado com incríveis particularidades, como um conjunto que
representa o Maranhão. Destaca-se nesse primeiro momento a influência do plano
turístico da cidade na manifestação do interesse da pesquisadora.

Inicialmente, a pesquisa é marcada por um caráter mais descritivo, etnográfico


acerca de sua experiência na cidade, onde ela expõe o contexto das festas juninas, seu
local de realização, enfatizando a construção dos arraiais, a participação do poder público
no processo e a distribuição das apresentações. Destaca ainda as brincadeira realizadas
para além do próprio Bumba-meu-boi, tais como tambor de crioula, coco, cacuriá,
afirmando-as assim como o primeiro como símbolo de identidade, entretanto a construção
desta identidade se estabelece de modo relacionado, tendo o bumba como expressão
primeira.

Albernaz não deixa de destacar a forte relação que algumas festividades


maranhenses, seja do período junino ou não, mantêm com a religiosidade, destinando
inclusive um tópico para enfatizar tal vínculo. Neste, a autora aborda a forma como as
festas adentram as relações sociais e de reciprocidade, dessa forma, estendendo-se das
reuniões familiares às celebrações religiosas e proporcionando um fortalecimento dos
laços afetivos e identitários. Ela destaca acerca das ladainhas e procissões a existência de
uma fartura de alimentos, a qual é geralmente servida em um momento posterior e de
maior descontração. Além disso, a Festa do Divino Espírito Santo, com seus rituais, suas
músicas, seus banquetes, assim como os demais afirmada como uma festividade pelos
seus realizadores. Diante dessa diversidade, bem como das conexões que se estabelecem
a partir das festas, Albernaz aponta para o sentido amplo que estas possuem no jeito ser
e viver do maranhense, resgatando e fortificando aspectos de sua história e memória.

1
Trabalho apresentado a disciplina História e Cultura Afro-brasileira para obtenção da segunda nota.
No referido tópico, contudo a autora em nenhum momento aponta para a relação
que o Bumba meu Boi estabelece com esses símbolos de fé, tal como a realização de Boi
de Encantado (ritual realizado em terreiros de Tambor de Mina), nos terreiros de religião
de matriz africana e a existência de Bois de promessa, que ela cita em outro momento do
texto, entretanto, sem ater-se ao seu caráter religioso.

Posteriormente, a análise da autora volta-se para a importância da tradição e da


memória na construção de São Luís, destacando os elementos constantemente
rememorados e fortalecidos como símbolos da construção da cidade, suas lendas, sua
história, tal como sua fundação francesa ou sua localização na intercessão das regiões
norte e nordeste. Ela enfatiza a forma como todos esses fatores são empregados na
construção de São Luís como um lugar único e especial. Nesse mesmo sentido, ela aborda
a utilização da expressão Atenas Brasileira para caracterizar a cidade, também como um
símbolo de diferenciação cultural, mas além disso, como um meio de atribuir à cidade
caráter mais erudito e elitista, no referente a sua identidade. Albernaz destaca que tal
construção fruto do século XIX, se confronta, a partir da década de 1960, com a
valorização do popular, bem como do próprio Bumba meu boi, enquanto elementos
significativos para a constituição de uma identidade cultural ludovisense. Diante desse
confronto, a autora enfatiza a permanência da valorização do título de Atenas em
convivência com o fortalecimento cada vez maior da cultura popular, ressaltando que
ambos são colocados em papéis diferentes para a consolidação dessa identidade e
responsáveis por sua unicidade.

[Digite aqui]