Você está na página 1de 3

Apostila Do Cursinho Preparatório Do Instituto Virtuose

Unidade I – Elementos da Música e Parâmetros Sonoros


Conceituar o que é música é sempre muito difícil, contudo, temos algumas definições muito
importantes quando a pergunta é “O que é música?”. Segundo Lacerda (1967), “a música é a arte do som”.
Ou, ainda segundo Cardoso e Mascarenhas (1973) “a música é a arte de combinar os sons”.
Existem, basicamente, três elementos que compõe a Música, e que não precisam, necessariamente,
estarem às três juntas para se considerar algo musical. São elas: Ritmo, Melodia e Harmonia. Entende-se
por
Ritmo - como o movimento ordenado dos sons no tempo (CARDOSO; MASCARENHAS, 1973, p.8);
também, é a maneira como e sucedem os valores da música (LACERDA, 1967, p.62). Já Hindemith (1967),
diz que o ritmo é o uso de sons com duração diferente.
Melodia – por combinações de sons sucessivos; sucessão de sons de alturas e valores diferentes com
um sentido lógico-musical.
Harmonia – combinação de sons simultâneos; ciência que estuda os acordes e a maneira de
encadeá-los.
Para se compreender a música, primeiramente, devemos conhecer as quatro propriedades do som,
que é a matéria prima da música. (D-I-T-A)
Duração – intervalo de tempo que o som é produzido.
Intensidade – é a propriedade do som de ser mais fraco ou mais forte.
Timbre – qualidade do som, ou seja, sua característica peculiar, que permite reconhecer sua origem.
Altura1 – propriedade do som de ser mais grave ou agudo.

Exercício
1) Quais são os elementos fundamentais da música?
2) Defina Melodia.
3) Quantos e quais são as propriedades do som?
4) Conceitue Timbre.
Unidade I.I – Introdução à Escrita Musical
Em um dado momento da história da música houve a necessidade de registrar a execução musical,
produzir cópias, isto é, sistematizar a linguagem da escrita da música. Grande parte da notação musical
convencional que conhecemos, foi baseado no modelo aperfeiçoado por Guido D’Arezzo (992-1050), um
monge beneditino e músico italiano.
Pentagrama ou Pauta: é o conjunto de cinco linhas e quatro espaços paralelos onde as notas e figuras
musicais são escritas.
5ª linha__________________________________________________________________________________________________
4ª linha __________________________________________________________________________________________________4º espaço
3ª linha __________________________________________________________________________________________________3º espaço
2ª linha __________________________________________________________________________________________________2º espaço
1ª linha __________________________________________________________________________________________________1º espaço

Mais agudo

Mais grave Figura 1 Curso Completo de Teoria Musical e Solfejo, 1973, p.8

1
Os instrumentos de percussão estão divididos em grupos classificados por C. Sachs e Hornbostel, os de altura
definida (a.d) e não definida (a.n.d). Exemplos de instrumentos de: a.d. - vibrafone, marimba, tímpano, xilofone,
gongo, etc.; a.n.d. – prato, pandeiro, reco-reco, triangulo, tamborim, meia-lua, etc.
É muito comum aparecer notas musicais que estão fora das cinco linhas visíveis do
pentagrama. Neste caso, utilizam-se algumas linhas auxiliares para situar estas notas musicais. Elas
se chamam Linhas Suplementares Superiores e Linhas Suplementares Inferiores. Veja como elas são
usadas:

2ª 3ª

Superiores

Linha e Espaços Suplementares


Inferiores


2ª 3ª

Claves – É o sinal colocado no início da pauta para se determinar a altura das notas. As mais
usadas são as claves de Sol, Fá, e de Dó, respectivamente:

Não podemos deixar de fazer um ressalve importante à clave de percussão, que é utilizada
para instrumentos de altura indefinida.

Figuras de Nota e de Pausa

Nota (musical) – é o sinal que representa graficamente o som musical.

Tanto as notas quanto as pausas tem sua altura e/ou valor subordinados e relacionados à
clave e fórmula de compasso onde estão escritas.

Pausa - é o sinal que representa graficamente o intervalo de tempo em silêncio.

Vejamos os nomes das figuras de notas e suas respectivas pausas.

Figuras de Notas Figuras de Pausa


Fórmula de Compasso – São dois números que indicam a unidade de tempo e o número total
de tempos de um compasso. As mais comuns são:

2 2 3 3 4 6 9
2 4 2 4 4 8 8
Deve ler “ dois por dois, dois por quatro, três por dois, três por três por quatro,... nove por oito”

Exercício

1) Quantas linhas e espaços tem um pentagrama?


2) O que são linhas suplementares?
3) Para que serve as claves?
4) O que são figuras de pausa?
5) Cite cinco figuras de notas e suas respectivas pausas.