Você está na página 1de 18

Conhecimentos Gerais

Para responder às questões de 01 a 04, leia o 01. De acordo com o texto, é possível afirmar que:
texto a seguir:
A. os indivíduos, devido à estimulação artificial de
O consumo alienado suas necessidades, provocam aberrações de
1 “Em um mundo em que predomina a produção consumo e tornam-se alienados.
alienada, também o consumo tende a ser aliena- B. os indivíduos são tiranos com os objetos que
do. A produção em massa tem por corolário o con- estão “fora de moda” e obrigam as pessoas a
4 sumo de massa. adquirirem novos designs “indispensáveis”.
O problema da nossa sociedade de consumo C. o trabalho não é um meio, mas um fim em si;
é que as necessidades são artificialmente estimu- ele se torna o princípio de satisfazer as “ne-
7 ladas, sobretudo pelos meios de comunicação de cessidades” cada vez mais amplas dos indiví-
massa, levando os indivíduos a consumirem de duos.
maneira alienada. D. os indivíduos que trabalham são reduzidos
às funções que desempenham, daí a sua ne-
10 A organização dicotômica do trabalho a que nos
cessidade de adquirir prazer pela posse de
referimos anteriormente - pela qual se separa a
bens.
concepção e a execução – reduz as possibilida-
13 des do empregado de encontrar satisfação na E. os indivíduos, de tanto que consomem, já não
maior parte da sua vida, enquanto se obriga a ta- consomem mais apenas objetos que apresen-
refas desinteressantes. Daí a importância que as- tam relação com as necessidades reais do ho-
16 sume para ele a necessidade de se dar prazer pela mem.
posse de bens. “A civilização tecnicista não é uma
02. No primeiro parágrafo do texto, o vocábulo
civilização de trabalho, mas do consumo e do ‘bem
“corolário” apresenta o mesmo sentido de:
19 estar’. O trabalho deixa, para um número crescente
de indivíduos, de incluir fins que lhe são próprios e
A. “importância”;
torna-se um meio de consumir, de satisfazer as
B. “conseqüência”;
22 ‘necessidades’ cada vez mais amplas.”1
C. “influência”;
A estimulação artificial das necessidades pro- D. “necessidade”;
voca as aberrações do consumo: podemos mon- E. “desinteresse”.
25 tar uma sala completa de som, sem gostar de
música; podemos comprar uma biblioteca “a 03. Na oração: “Em um mundo em que predomina a
metro”, deixando volumes “virgens” nas estantes; produção alienada, também o consumo tende a
28 podemos adquirir quadros famosos, sem saber ser alienado.”, a expressão em destaque poderia
apreciá-los (ou para mantê-los no cofre). A ser substituída, sem que houvesse alteração de
obsolescência dos objetos, que rapidamente se sentido, por:
31 tornam “fora de moda”, exerce uma tirania invisí-
vel, obrigando as pessoas a comprarem uma nova A. que;
televisão, refrigerador ou carro porque o design B. o qual;
34 se tornou antiquado ou porque uma nova C. aonde;
engenhoca se mostra “indispensável”. D. o que;
(...) E. onde.
37 Como esse consumo não é um meio, mas um
04. No seguinte fragmento em destaque: “Daí a im-
fim em si, ele se torna um poço sem fundo, um
portância que assume para ele a necessidade de
desejo nunca satisfeito, um sempre querer mais.
se dar prazer pela posse de bens”, a palavra “im-
40 A ânsia do consumo perdeu toda relação com as
portância” recebe acento pela mesma regra que
necessidades reais do homem, o que faz com que
recebe a palavra:
as pessoas gastem sempre mais do que têm.”

Aranha, Maria Lúcia de Arruda e Martins, Maria Helena Pires. A. daí;


In: Filosofando – Introdução à Filosofia. São Paulo, Editora B. é;
Moderna, 1991.
C. dicotômica;
1
Friedmenn, G. Sete estudos sobre o homem e a técnica . D. apreciá-los;
São Paulo, DifusãoEuropéia do Livro, 1968, p. 147. E. próprios.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 2

www.pciconcursos.com.br
05. Observando a grafia e a acentuação, indique a al- 10. Assinale a alternativa que está de acordo com a
ternativa em que todas as palavras estão corre- norma culta da língua portuguesa.
tas:
A. Que é oito meses?
A. aliás; gás; gazolina; B. Era quase oito horas da noite, quando ele li-
B. análize, talves, despreso, busina; gou.
C. atravéz; empreza, nazal; cartaz; C. Batia oito horas no relógio da igreja, quando
D. feroz; xadrez; colizão, catalizar; ele acordou.
E. atrás; invés; azar; magazine. D. Oito anos sempre são alguma coisa.
E. O mais são árvores velhas.

Para responder às questões de 11 a 14, leia o


06. Selecione a alternativa que completa corretamen-
texto a seguir:
te a frase a seguir: “Os jogadores usarão camise-
tas ______________ como uniforme do time.” 1 (..) Era para ser uma semana de celebrações,
mas o governo não teve tempo de levantar a ca-
A. amarelas-ouros; beça da trincheira.
B. amarelas-ouro; 4 O tiroteio, que havia começado uma semana
C. amarela-ouro; antes com as denúncias contra os presidentes do
D. amarelo-ouro; Banco Central e do Banco do Brasil, prosseguiu
E. amarelos-ouro. 7 com o embate com a oposição dentro da CPI do
Banestado e com a reação forte, nos meios de
comunicação, a duas propostas encampadas pelo
07. Assinale a alternativa que foi construída de acor- 10 Planalto: a criação da Agência Nacional do Cine-
do com a norma culta da língua portuguesa. ma e a do Audiovisual e do Conselho Federal de
Jornalismo (CFJ).
A. O ator a cuja casa fomos é muito jovem. 13 Na quarta-feira, nova proposta polêmica (CFJ)
B. O ator cuja casa estivemos é aposentado. entrou na linha de tiro: o governo quer proibir que
C. O ator cujas peças assisti é competente. funcionários públicos responsáveis por investiga-
D. Há plantas cujas sementes os pássaros se ali- 16 ções passem informações para a imprensa.
mentam. Não pretendo analisar, hoje, a política de infor-
E. Esses são os animais cuja carne o homem se mação do governo, embora esse conjunto de ini-
alimenta. 19 ciativas e várias declarações de ministros indiquem
uma tendência a restringir a ação da imprensa e a
“discipliná-la”.
08. Assinale a alternativa que está de acordo com a 22 Vou me ater à proposta do Conselho de Jorna-
norma culta quanto à flexão do particípio dos ver- lismo, elaborada e aprovada pela Fenaj (Federa-
bos. ção Nacional dos Jornalistas), modificada pela
25 Casa Civil da Presidência da República e encami-
A. O homem tinha aceso a lâmpada do quarto. nhada na quinta-feira, dia 5, ao Congresso, pelo
B. A lareira foi acendida pelo homem. ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, em nome
C. Os alunos já haviam pego papel e caneta. 28 do presidente Lula.
D. Tenho estado ocupada ultimamente. Em primeiro lugar, deve ser dito que a propos-
E. Ana tinha abrido a janela do quarto. ta foi bombardeada na imprensa, inclusive nesta
31 Folha. O noticiário foi predominantemente contrá-
rio ao projeto de lei que cria o conselho.
09. Assinale a alternativa correta quanto ao uso da
A Folha foi quem deu mais destaque à iniciati-
crase.
34 va e associou-a imediatamente a uma tentativa do
governo de controle da imprensa. O jornal lem-
A. Chegar à Pernambuco e ir a praia. brou que a proposta se inseria num contexto de
B. Retornar a casa de D. Luísa, escrever a D. 37 “dificuldades de relacionamento entre o governo
Cândida e levar as crianças a escola. Lula e a imprensa”, o que não está de todo errado.
C. Assistiu à peça com entusiasmo. Mas, ao carimbá-lo como chapa-branca, o jornal
D. Esse médico assistiu à população flagelada. 40 omitiu uma informação relevante: o texto tinha sido
E. O pai não perdoará a filha. gerado nos sindicatos profissionais.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 3

www.pciconcursos.com.br
Levantamento que fiz até sexta-feira mostra C. nas linhas de 17 a 21, a forma verbal “indi-
43 que há uma aparente busca de imparcialidade do quem” flexionou-se no plural porque deve
jornal: contei, ao longo da semana, 15 opiniões fa- concordar com o substantivo “ministros”, de
voráveis ao CFJ dentro das reportagens publicadas acordo com a regra geral de concordância
46 e 14 contrárias. Mas é um equilíbrio apenas nu- verbal.
mérico, porque as opiniões desfavoráveis tiveram D. na linha 38, o pronome pessoal oblíquo “o” re-
mais destaque ao longo da semana e foram repe- fere-se a “governo Lula” (linhas 37/38), que tam-
49 tidas diversas vezes. No mesmo período, foram bém se relaciona diretamente à expressão
publicados seis artigos de opinião, apenas um de “chapa-branca”.
apoio ao conselho, assinado por Ricardo Kotscho, E. nas linhas 58/59, a flexão do verbo “ser”, no
52 secretário de Imprensa e Divulgação da Presidên- imperfeito do subjuntivo, poderia ser altera-
cia. da, sem prejuízo semântico para o texto
O jornal publicou um editorial condenando o como um todo, para a forma de presente do
55 CFJ já no domingo (“A mão sinistra”). Foram subjuntivo, “seja”.
editadas 12 cartas de leitores sobre o assunto:
cinco a favor do conselho e sete contra. Esse 13. Sobre o ponto de vista do autor, de acordo com a
58 desequilíbrio não permitiu que a proposta fosse leitura completa do fragmento de texto acima, é
debatida com mais profundidade. correto afirmar que:
BERABA, Marcelo. “Governos e jornalistas”. Folha de São
A. o autor tende à parcialidade ao longo do tex-
Paulo, 15/08/2004, na coluna do Ombudsman
to, especialmente no que diz respeito ao go-
11. De acordo com a leitura completa do fragmento verno e ao jornal em que trabalha, colocan-
de texto acima, é correto afirmar que: do-se mais vezes a favor deste do que da-
quele.
A. no segundo parágrafo do texto, fica eviden- B. o autor preocupa-se, ao longo do texto, em le-
te que a discussão a respeito do CFJ estava vantar aspectos favoráveis ao governo na ques-
inserida em um contexto adverso ao gover- tão do CFJ, o que fica evidente nas primeiras
no. linhas, nas quais se parte do pressuposto de
B. a intenção do autor do texto é analisar a políti- que o contexto desfavorável prejudicou o go-
ca de informação do governo, que, por sua vez, verno.
pretende restringir a ação da imprensa. C. o autor preocupa-se, ao longo do texto, em
C. nas linhas 30 e 31, a expressão “inclusive nes- demonstrar o quão imparcial foi, na questão
ta Folha” pretende fazer que o jornal no qual o do CFJ, a imprensa e, em particular, o jornal
autor escreve seja visto como diferente dos em que trabalha, de modo que as conseqü-
outros. ências negativas angariadas pelo governo
D. a conjunção “mas”, na linha 39, inicia um perío- ficam entendidas como decorrentes de sua
do que confirma a hipótese de que o CFJ é uma vontade de censurar.
tentativa do governo de controlar a imprensa. D. o autor tenta ser, ao longo do texto, imparci-
E. nas linhas de 42 a 59, observa-se que o jor- al e levantar dados que confirmem que a
nal em que o autor do texto trabalha é im- imprensa – e o jornal em que trabalha – pri-
parcial no tratamento da polêmica a respeito vilegiou os ataques ao governo na questão
do CFJ.
do CFJ, apesar de notar que o governo, por
12. De acordo com a leitura completa do fragmento sua vez, parece tender a restringir a ação da
de texto acima, é correto afirmar que: imprensa e a “discipliná-la”.
E. O autor, ao longo do texto, frisou que o go-
A. as expressões “trincheira” (linha 3), “tiroteio” verno restringe a ação da imprensa e pre-
(linha 4), “linha de tiro” (linha 14) e “bombarde- tende discipliná-la, apesar de os levantamen-
ada” (linha 30) foram utilizadas no sentido figu- tos feitos no jornal em que trabalha revela-
rado e servem para ilustrar os conflitos e críti- rem a tendência da imprensa em atacar o
cas sofridos pelo governo. CFJ.
B. a omissão das vírgulas nas linhas 4 e 5 não
teria implicação semântica no parágrafo ou no
texto como um todo, já que o pronome relativo
“que” refere-se a um termo no singular.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 4

www.pciconcursos.com.br
14. Nas linhas de 17 a 21, cientistas se especializaram em técnicas para
guiar microfios (com apenas 32 mícrons de lar-
“Não pretendo analisar, hoje, a política de infor- 34 gura, comparáveis ao mais fino cabelo huma-
mação do governo, embora esse conjunto de ini- no) por várias regiões cerebrais. Esses fios não
ciativas e várias declarações de ministros indiquem causam dor ao ser implantados e têm sido utili-
uma tendência a restringir a ação da imprensa e a 37 zados em humanos e em uma grande varieda-
‘discipliná-la’ ”, de de animais de laboratório, que podem conti-
nuar mantendo suas atividades rotineiras, inclu-
a palavra embora tem o mesmo valor sintático e
40 sive dormir, enquanto são examinados. Esses
semântico que a palavra destacada em:
estudos demonstram, como poderíamos espe-
rar, que a maioria dos neurônios cerebrais está
A. Caso haja outras manifestações violentas, o
43 em seu nível máximo de atividade, ou perto dele,
policiamento será redobrado.
quando o paciente está acordado. As ativida-
B. Uma vez que o policiamento será redobrado,
des neurais durante o sono, porém, são surpre-
não haverá manifestações violentas.
46 endentemente variadas. Apesar da postura simi-
C. O policiamento será redobrado, de modo que
não haverá manifestações violentas. lar e do distanciamento do ambiente demonstra-
D. Não haverá manifestações violentas porque o dos por quem dorme, o cérebro se comporta de
policiamento será redobrado.
49 maneira completamente diferente nos dois está-
E. Ainda que não haja manifestações violentas, gios do sono.
o policiamento será redobrado.

Para responder às questões de 15 a 17, leia o SIEGEL, Jerome M. “Por que dormimos”. Scientific American
texto a seguir: Brasil. Ano 02, Número 19, Dezembro de 2003.
1 A famosa citação do jurista americano Potter
Stewart sobre a obscenidade – “I know it when I
see it” (sei o que é quando vejo) – é uma dire-
15. De acordo com a leitura completa do fragmento
4 triz útil, mas incompleta sobre o sono. Apesar
de texto acima, é correto afirmar que:
da dificuldade em se definir o sono com preci-
são, um observador pode normalmente dizer
7 quando uma pessoa está dormindo: aquele que A. as diferentes constatações a respeito do sono,
dorme exibe um certo distanciamento do ambi- amparadas ou não pelo rigor científico, chega-
ente e fica, usualmente, imóvel. Entre os ani- rão às mesmas conclusões, com maior ou
10 mais, no entanto, golfinhos e outros mamíferos menor grau de detalhamento.
marinhos nadam enquanto dormem e alguns B. nas linhas de 4 a 13, o autor procura deixar
pássaros talvez durmam durante as longas mi- claro que a observação é suficiente para des-
13 grações. crever e definir o sono, o que se confirma com
Em 1953, o pioneiro da pesquisa sobre o sono a famosa citação do jurista americano Potter
Nathaniel Kleitman e seu aluno Eugene Stewart.
16 Aserinsky, ambos da University of Chicago, der- C. no segundo parágrafo, afirma-se que os es-
rubaram definitivamente a crença comum de tudos da década de cinqüenta foram
que o sono era simplesmente uma interrupção marcantes por constatar que, durante o sono,
19 na maior parte da atividade cerebral. Eles des- ocorriam interrupções na maior parte da ati-
cobriram que o sono é marcado por períodos vidade cerebral, o que se confirma com o
de movimentos rápidos dos olhos, conhecido REM.
22 como sono REM (do inglês Rapid Eye D. no último parágrafo, afirma-se que, nos últimos
Movement). Sua existência implica que alguma vinte anos, com o auxílio de microfios, alcan-
coisa ativa ocorre durante o sono. Todos os ma- çou-se a constatação de que os neurônios
25 míferos terrestres examinados têm o sono REM, mantêm, durante o sono, a mesma atividade
que se alterna, em ciclos regulares, com o sono acelerada que têm quando o indivíduo está
não-REM. acordado.
28 Mais recentemente, o maior progresso nessa E. os estudos mais recentes a respeito do sono,
área foi alcançado com a caracterização da natu- apresentados no último parágrafo, permitem
reza do sono na escala das células nervosas afirmar que as atividades neurais durante o
31 (neurônios) no cérebro. Nos últimos vinte anos, sono são variadas.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 5

www.pciconcursos.com.br
16. De acordo com a leitura completa do fragmento Para responder às questões de 18 a 20, leia o
de texto citado, é correto afirmar que: texto a seguir:

A. na linha 10, a expressão “no entanto” serve para


abrir a conclusão a que se pode chegar a partir 1 Meu maior temor é essa coisa chamada “des-
da afirmação anterior, em que o autor declara tino”: coisa tantas vezes vivida como uma cadeia
que um observador pode dizer quando uma inflexível e inexorável de acontecimentos, coisa
pessoa está dormindo. 4 capaz de nos empurrar para a mais absoluta
B. na linha 17, a supressão da preposição “de” é impotência e fragilidade. Destino é tudo o que
permitida pela gramática tradicional, como se nos escapa, que nos é exterior e que nos atin-
observa em: “...derrubaram definitivamente a 7 ge no mais íntimo de nós mesmos. Na Antigüi-
crença comum que o sono era simplesmente dade, os gregos designavam como “ananké” a
uma interrupção...”. esse fenômeno capaz de constranger o indivíduo
C. na linha 24, o verbo “ocorrer” não pode ser subs- 10 sem dó nem piedade, dobrando-o malgrado sua
tituído pelo verbo “haver”, porque a afirmação própria vontade e impedindo-o de desmontar to-
a que se chegará é incompreensível em Lín- das as iniciativas que pudessem interceptar
gua Portuguesa: “Sua existência implica que 13 malefícios.
alguma coisa ativa há durante o sono.” Hoje, mesmo que personagens de tempos em
D. nas linhas 24/25, a expressão “todos os mamí- que a presença constante da ciência e da técnica
feros” poderia ser substituída, sem prejuízo se- 16 pareçam garantir que somos os “senhores da na-
mântico, desde que houvesse adaptação na tureza” ou ainda acreditando que, graças a agen-
flexão verbal, por “todo o mamífero”. das políticas, podemos determinar a liberdade e a
E. a afirmação que contém a conjunção “porém”, 19 igualdade como um objetivo a ser partilhado por
na linha 45, expressa a quebra da expectativa todos os homens, a figura mítica do destino conti-
de que, durante o sono, a atividade neural não nua a nos atemorizar.
fosse variada ou de que ela tendesse a zero.
PRIORE, Mari del. “Destino ”. Folha de São Paulo, 15/08/
17. Considerando-se o termo “os cientistas” como 04.
agente do verbo “alcançar” em “Mais recentemen-
te, o maior progresso nessa área foi alcançado
com a caracterização da natureza do sono na es-
cala das células nervosas (neurônios) no cérebro”, 18. De acordo com a leitura completa do fragmento
a correta transposição da oração acima para a voz de texto acima, é correto afirmar que:
ativa – aquela em que o sujeito é também o agen-
te da ação – é: A. na linha 2, a palavra “cadeia” significa “prisão”,
o que se confirma com a idéia de que o destino
A. Os cientistas, mais recentemente, alcançaram, é o maior temor da autora, porque é “capaz de
com a caracterização de natureza do sono na nos empurrar para a mais absoluta impotência
escala das células nervosas (neurônios) no e fragilidade”.
cérebro, o maior progresso nessa área. B. na linha 2, a palavra “cadeia” significa “conjun-
B. Mais recentemente, os cientistas têm alcança- to de fatos que ocorrem sucessivamente”, o que
do, com a caracterização de natureza do sono se confirma com o termo que a modifica: “de
na escala das células nervosas (neurônios) no acontecimentos”.
cérebro, o maior progresso nessa área. C. na linha 3, a palavra “inexorável” significa
C. Alcançou-se, mais recentemente, com a carac- “abalável, frágil, vulnerável”, o que se confir-
terização de natureza do sono na escala das ma, no texto, com a frase “...esse fenômeno
células nervosas (neurônios) no cérebro, o capaz de constranger o indivíduo sem dó nem
maior progresso nessa área. piedade..”.
D. Mais recentemente, com a caracterização de D. na linha 10, a palavra “malgrado” significa “por
natureza do sono na escala das células nervo- causa de”, o que se confirma, nos dois pará-
sas (neurônios) no cérebro, alcançou-se o grafos, com a idéia de que o homem escolhe
maior progresso nessa área. seu próprio destino.
E. Pelos cientistas, mais recentemente, foi alcan- E. na linha 12, a palavra “interceptar” significa “fa-
çado, com a caracterização de natureza do sono vorecer”, o que se confirma com a idéia, de-
na escala das células nervosas (neurônios) no fendida em todo o texto, de que o homem pre-
cérebro, o maior progresso nessa área. tende fugir a seu destino.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 6

www.pciconcursos.com.br
19. De acordo com a leitura completa do fragmento C. Hoje, apesar de personagens de tempos em
de texto citado, é correto afirmar que: que a presença constante da ciência e da téc-
nica pareçam garantir que somos os “senho-
A. nas linhas 1 e 2, a palavra “coisa” não tem a res da natureza” ou ainda que acreditemos,
função de retomar um termo anteriormente ci- graças a agendas políticas, poder determi-
tado, mas serve para marcar e enfatizar, no nar a liberdade e a igualdade como um obje-
texto, a idéia de que o destino remete o ho- tivo a ser partilhado por todos os homens, a
mem a algo que já está escrito, mas que não é figura mítica do destino continua a nos atemo-
conhecido. rizar.
B. nas linhas 8 a 10, a supressão das preposi-
D. Hoje, apesar de personagens de tempos em
ções e a inversão dos termos da oração não
que a presença constante da ciência e da
terão implicações semânticas como se obser-
técnica garantirem que somos os “senho-
va em: “...os gregos designavam esse fenôme-
no capaz de constranger o indivíduo sem dó res da natureza” ou por acreditar que, gra-
nem piedade “ananké”. ças a agendas políticas, possamos deter-
C. os pronomes oblíquos destacados em “dobran- minar a liberdade e a igualdade como um
do-o malgrado sua própria vontade e impedin- objetivo a ser partilhado por todos os ho-
do-o de desmontar todas as iniciativas” – frag- mens, a figura mítica do destino continua a
mento das linhas 10 e 11 – referem-se ao ter- nos atemorizar.
mo “fenômeno”, alusão ao destino, anterior- E. Hoje, malgrado personagens de tempos em
mente citado. que a presença constante da ciência e da téc-
D. na linha 14, o advérbio “hoje” serve para iniciar nica parecerem garantir que somos os “se-
afirmações a respeito do destino nos tempos nhores da natureza” ou porque acreditamos,
atuais, em que esse conceito que tanto assus- graças a agendas políticas, poder determi-
tara o homem da Antigüidade não atormenta nar a liberdade e a igualdade como um objeti-
os contemporâneos, seguros que estão por vo a ser partilhado por todos os homens, a fi-
serem senhores da natureza. gura mítica do destino continua a nos atemori-
E. nas linhas de 16 a 21, afirma-se que, por con-
zar.
siderar-se senhor da natureza e por poder de-
terminar com clareza os conceitos de liberda- 21. Indique a alternativa correta.
de e igualdade, o homem pôde, também, nos
tempos atuais, livrar-se da figura mítica do des-
A. O HD, pequena memória volátil, armazena as
tino.
configurações do SETUP.
20. Escolha a alternativa abaixo que corresponda se- B. SETUP é um programa para configurar a BIOS.
manticamente às afirmações feitas no segundo pa- C. O drive de disquete de 3 1/2" é um periférico
rágrafo do texto. Foram destacadas as palavras só de saída.
modificadas. D. O CMOS é uma memória secundária, não vo-
látil e de grande capacidade.
A. Hoje, já que personagens de tempos em que E. As memórias SDRAM são memórias RAM di-
a presença constante da ciência e da técnica nâmicas assíncronas, trabalhando independen-
garantem que somos os “senhores da nature- temente dos ciclos da placa mãe.
za” ou a fim de acreditar que, graças a agen-
das políticas, possamos determinar a liberda- 22. Os principais componentes estruturais da CPU são
de e a igualdade como um objetivo a ser parti- os seguintes:
lhado por todos os homens, a figura mítica do
destino continua a nos atemorizar.
B. Hoje, conquanto personagens de tempos em
que a presença constante da ciência e da téc- A. OLE, RAM, HD e E/S.
nica pareçam garantir que somos os “senho- B. Unidade de interação, unidade de cálculo,
res da natureza” ou embora acreditemos, gra- sensores internos.
ças a agendas políticas, determinar a liberda- C. UC, ULA, Registradores e Interconexão da
de e a igualdade como um objetivo a ser parti- CPU.
lhado por todos os homens, a figura mítica do D. UC, Registradores, ROM e E/S.
destino começa a nos atemorizar. E. ULA, Cache e Sistema Operacional.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 7

www.pciconcursos.com.br
23. O Internet Explorer versão 6.0 tem um histórico D. Para enviar um E-mail, o computador deve es-
das páginas visitadas, que podem ser apagadas tar diretamente dentro do site do provedor, uma
através do seguinte procedimento: vez que todos os serviços de E-mail são via
WEB, protocolo HTTP.
A. Na barra de menu Favoritos, clicar em opções E. POP3 é um protocolo para copiar as mensa-
da Internet, na guia Históricos; clicar em Lim- gens de um servidor de E-mail para uma má-
par Histórico e, depois, clicar no SIM da janela quina cliente.
de confirmação.
B. Na barra de menu Ferramentas, clicar em Op- 26. No Word 2000, qual a função do item Versões do
ções de Internet, na guia Conteúdo; escolher menu Arquivo?
Limpar Histórico e, depois, clicar no SIM da ja-
nela de confirmação. A. Salvar em versões anteriores do Word, como
C. Na barra de menu Ferramentas, em Opções Word 97 e Word 6.
de Internet, na guia Geral, clicar em Limpar His- B. Salvar versões de um documento em seu es-
tórico e, depois, clicar no SIM da janela de con- tado atual.
firmação. C. Salvar em versões para processadores de tex-
D. Na barra de menu Arquivo, em Opções da to de outros fabricantes, como WordStar,
Internet, clicar no Botão Limpar Históricos e, WordPerfect etc.
depois, clicar no SIM da janela de confirma- D. Salvar em formato HTML, para ser aberto pelo
ção. Internet Explorer.
E. Na barra de menu Arquivo em Históricos, clicar E. Salvar em formatos de exportação PDF ou for-
em Limpar Histórico, selecionar o prazo do his- matos GIF ou JPG.
tórico a ser apagado e, depois, clicar no SIM
27. No Word 2000, durante a digitação de um texto, ao
da janela de confirmação.
terminar o primeiro parágrafo foi pressionada a te-
24. Escolha a opção verdadeira. cla ENTER; ao terminar o segundo parágrafo, foi
pressionado outro ENTER.
A. Mesmo usando um navegador como o Internet O texto ficou assim: o primeiro parágrafo no come-
Explorer versão 6, é possível fazer o download ço da página, o segundo, no meio da página, e o
de arquivos de um servidor. que seria o início do terceiro parágrafo, no final da
B. Para realização de downloads, temos um pro- página.
tocolo chamado FTP e programas específicos
para usá-lo, não sendo possível realizar Isso ocorreu porque o Word está com a seguinte
downloads usando navegadores como o formatação:
Internet Explorer 6.
C. Através do navegador Internet Explorer pode- A. Ele está tabulado horizontalmente.
mos navegar em sites de qualquer país, ape- B. Ele está tabulado verticalmente.
nas digitando o e-mail do site. C. O espaçamento entre linhas está duplo.
D. URL é o nome de um serviço de mensagens D. O alinhamento vertical está justificado.
eletrônicas instantâneas e bate-papo on-line, E. O alinhamento horizontal está justificado.
conhecido como Messengers.
E. O Internet Explorer é um browser específico
para navegação em sites de pesquisa, que,
então, redirecionam para o endereço do site
requerido.

25. Escolha a opção correta.

A. SMTM é o protocolo de envio de E-mails da


máquina cliente para um servidor de E-mail.
B. O IMAP4 é o protocolo de envio de mensagens
automáticas do cliente para o destinatário dire-
to, tendo de passar pelo servidor de WEB.
C. A primeira parte de um E-mail, antes do @,
refere-se ao servidor, e a parte à direita do @
refere-se ao nome do usuário.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 8

www.pciconcursos.com.br
28. No Excel 2000, para se proteger a planilha, porém 30. No Power Point 2000, há vários modos de exibi-
deixando uma área liberada para que o usuário ção disponíveis. Selecione abaixo a alternativa em
possa fazer edições, deve-se utilizar o seguinte que todos os itens são modos de exibição:
procedimento:
A. Modo normal, Modo Estrutura de Tópicos,
A. Selecionar a área a ficar protegida, clicar em Modo de Slides, Modo Classificação de Slides.
Ferramentas, no item Proteger, e depois Pro- B. Modo normal, Modo Estrutura de Slides, Modo
teger Planilha; digitar uma senha, se quiser, e de Slides, Modo de Apresentação de Slides.
clicar em OK. Somente essa área ficará prote- C. Modo Estrutura de Slides, Modo de Slides,
gida, o restante da planilha, livre para edição. Modo de Apresentação de Slides, Modo Ras-
Clicar no menu Ferramentas, no item Proteger cunho.
e, depois, Proteger planilha; digitar uma senha, D. Modo Estrutura de Slides, Modo normal, Modo
se quiser, e clicar em ok. de Apresentação de Slides, Modo Rascunho.
B. Em seguida, selecionar a área a ser destrava- E. Modo normal, Modo de Slides, Modo de Apre-
da (ficar desprotegida), clicar no menu sentação de DataShow, Modo de Estrutura.
Formatar, depois clicar no item Células, clicar
na aba (ou guia) Proteção e desmarcar o item
Travada e clicar em OK.
C. Clicar no menu Ferramentas, no item Prote-
ger, e depois Proteger planilha com área
desprotegida, selecionar a área a ser
desprotegida, confirmar digitando uma senha
e clicando em OK.
D. Selecionar a área a ficar protegida, clicar em
Ferramentas, no item Proteger, e depois Pro-
teger Planilha, devendo digitar uma senha e
clicar em OK. Somente essa área ficará pro-
tegida, o restante da planilha, livre para edi-
ção. Selecionar a área a ser destravada (fi-
car desprotegida), clicar no menu Formatar,
depois clicar no item Células, clicar na aba (ou
guia) Proteção, desmarcar o item Travada e
clicar em OK.
E. Em seguida, clicar no menu Ferramentas, no
item Proteger, e depois Proteger planilha; digitar
uma senha, se quiser, e clicar em ok.

29. No Excel 2000, na coluna B estão os fabricantes


de carros; na coluna C, cores dos carros; na colu-
na D, os valores dos carros; na coluna E, os valo-
res de venda dos carros; na coluna F, o valor de
venda com desconto.

Se o conteúdo da célula B2 for GM; da célula C2,


Azul; da célula D2, 15000; da célula A12, 20%; da
célula A13, 5%. Se, na célula E2, a fórmula for:
=SE(B2=”GM”;D2+1000;D2+D2*A12) e, na célula
F2, a fórmula for: =SE(C2=”branco”;E2-
E2*A13;E2), o valor de F2 será:

A. 15200;
B. 16000.
C. 16500.
D. 17100.
E. 18000.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 9

www.pciconcursos.com.br
Conhecimentos Específicos

31. Considerando os princípios constitucionais aplicá- 34. Quanto à suspeição, é correto afirmar que:
veis ao processo penal, julgue as assertivas e as- A. se o juiz não se der por suspeito, as partes não
sinale a alternativa correta. poderão recusá-lo.
B. o fato de ser credor ou devedor de uma das
A. Ao ser indiciado no curso do inquérito policial, partes não torna o juiz suspeito.
é direito do cidadão o exercício da ampla defe- C. a suspeição não poderá ser declarada nem re-
sa e do contraditório conhecida, quando a parte injuriar o juiz com a
B. Os Tribunais de Justiça poderão anular as de- intenção de criá-la.
cisões tomadas pelo Tribunal do Júri, em virtu- D. as prescrições sobre suspeição dos juízes não
de da garantia constitucional que confere so- se estendem aos serventuários e funcionários
berania aos veredictos deste. da justiça.
C. A prisão em flagrante e a prisão preventiva es- E. as hipóteses de suspeição são idênticas às de
tão previstas na Constituição Federal. impedimento.
D. A Constituição Federal não prevê a publicida-
de dos atos no processo penal. 35. No que se refere às várias modalidades de prisão,
E. Ninguém será considerado culpado, até a assinale a alternativa correta.
intimação da sentença penal condenatória.
A. Torna-se ilegal a prisão que decorra de flagrante
32. Acerca da Ação Penal e do Inquérito Policial, assi- esperado.
nale a opção correta. B. Qualquer do povo, as autoridades policiais e
seus agentes deverão prender quem quer que
A. O inquérito, nos crimes em que a ação pública seja encontrado em flagrante delito, sob pena
depender de representação, não poderá sem de responderem por prevaricação.
ela ser iniciado. C. A falta de testemunhas da infração impede a
B. O requerimento do ofendido e a requisição da lavratura do auto de prisão em flagrante.
autoridade judiciária ou do Ministério Público D. Se o juiz revogar a prisão preventiva, não pode-
são as únicas formas pelas quais o Inquérito rá de novo decretá-la no mesmo processo, ain-
Policial pode ser iniciado. da que sobrevenham razões que a justifiquem.
C. Não se admite ação privada nos crimes de ação E. Ao juiz é vedado decretar a prisão temporária
pública. de ofício.
D. A ação penal pode ser iniciada com o auto de
prisão em flagrante, em se tratando de contra- 36. Assinale o procedimento correto dentre as seguin-
venção penal. tes alternativas:
E. O Ministério Público só poderá desistir da ação
penal, se estiver provada a inexistência do fato A. Peterpan foi autuado em flagrante delito pela
ou da autoria. prática de crime apenado com reclusão. A au-
toridade policial poderá arbitrar fiança, desde
33. No que tange à prova no processo penal, é corre- que no valor máximo.
to afirmar que: B. Peterpan foi autuado em flagrante pela prática de
crime cuja pena mínima é de seis anos de reclu-
A. a confissão inequívoca do acusado supre a falta são. O juiz entendeu que não estavam presentes
do exame de corpo de delito, caso a infração os requisitos da prisão preventiva e concedeu liber-
deixe vestígios. dade provisória, independentemente de fiança.
B. peritos não oficiais não são admitidos na siste- C. Concedida a liberdade mediante fiança, o pre-
mática do Código de Processo Penal. so deve ser solto e a autoridade policial pode
C. o exame de corpo de delito poderá ser feito em arquivar os autos de inquérito policial.
qualquer dia, mas não a qualquer hora. D. Não é cabível a concessão de fiança na prisão
D. desaparecendo os vestígios, a prova testemu- em flagrante e na prisão temporária.
nhal poderá suprir a falta do exame de corpo E. Um juiz de direito indeferiu pedido de conces-
de delito. são de liberdade provisória mediante fiança,
E. no juízo penal, é inquestionavelmente sufici- sob a fundamentação de que a sentença
ente o exame pericial feito por apenas um pe- condenatória já havia sido prolatada, embora
rito. ainda não transitada em julgado.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 10

www.pciconcursos.com.br
37. Analise as assertivas e assinale a opção correta 39. No que diz respeito à sentença no processo pe-
quanto à citação no processo penal. nal, o juiz:

A. Baseados na economia processual, os juízes A. não poderá, nos crimes de ação pública,
podem determinar que as citações sejam rea- proferir sentença condenatória, se o Minis-
lizadas pela via postal, desde que com aviso tério Público opinou pela absolvição do
de recebimento. réu.
B. Sendo o caso de citação por mandado, ain- B. na dúvida, condenará o réu.
da assim o juiz de direito pode, em sendo C. não pode prolatá-la de forma manuscrita, mas
conveniente, determinar a citação por apenas datilografada ou digitada e com todas
edital. as folhas rubricadas.
C. Um acusado citado por edital não compare- D. fundamentará a absolvição, reconhecendo a
inexistência do fato, caso fique provado que o
ceu nem constituiu defensor; diante disso,
réu agiu em legítima defesa.
o juiz de direito determinou a suspensão do
E. determinará a intimação da sentença ao réu,
processo e a interrupção do prazo
pessoalmente, se estiver preso.
prescricional.
D. Um acusado, citado pessoalmente, deixou 40. Quanto ao procedimento a ser adotado nos
de comparecer à audiência sem motivo Juizados Especiais Criminais, assinale a alternati-
justificado, pelo que o juiz decretou a re- va correta.
velia e ordenou o prosseguimento do pro-
cesso. A. A audiência preliminar visa à transação civil e
E. Um juiz de direito ordenou a expedição de car- à transação penal.
ta rogatória, tendo em vista que o acusado en- B. Por não ter sido o réu encontrado para
contrava-se no estrangeiro, em lugar sabido. ser citado pessoalmente, o juiz ordenou
O referido magistrado determinou, ainda, a in- sua citação por edital, já que isso é com-
terrupção do prazo de prescrição até o cumpri- patível com a sistemática da Lei nº 9.099/
mento da carta. 95.
C. A transação penal independe da aceitação da
38. Analise as assertivas e assinale a opção correta
proposta pelo autor do fato, pois implica a de-
quanto à intimação no processo penal.
claração confessa de sua culpa.
D. Diante do princípio constitucional da presun-
A. Um advogado procurou o juiz de direito que pre- ção de inocência, o fato de o acusado estar
sidia o processo para despachar uma petição sendo processado por outro crime não impede
referente a adiamento de audiência. a concessão da suspensão condicional do pro-
O juiz deferiu o pedido, redesignou a data cesso.
e horário na presença do advogado, que E. Não há a fase de instrução e julgamento nos
de tudo tomou ciência; no entanto, dispen- processos sujeitos ao procedimento
sou a intimação pela via formal da publi- sumaríssimo da Lei nº 9.099/95.
cação.
B. Prolatada a sentença, o juiz determinou que 41. Na forma das Constituições Federal e Estadual,
o representante do Ministério Público fosse cabe a determinado tribunal propor ao Poder
intimado por publicação, com o intuito de Legislativo a alteração da organização e da divi-
agilizar a comunicação dos atos processu- são judiciária, vedadas emendas estranhas ao
ais. objeto da proposta.
C. Adiada, por qualquer motivo, a instrução crimi-
nal, o escrivão marcará, desde logo, na pre- O tribunal competente a que se refere o artigo do
sença das partes e testemunhas, dia e hora Código de Organização Judiciária do Estado de
para seu prosseguimento, o que comunicará Sergipe é:
ao juiz, logo em seguida.
D. A intimação pessoal feita pelo escrivão ao ad- A. Superior Tribunal de Justiça;
vogado constituído não dispensa a publicação B. Supremo Tribunal Federal;
do ato no órgão oficial. C. Tribunal de Justiça;
E. Não se aplicam às intimações as disposições D. Tribunal Regional Federal;
referentes às citações. E. Tribunal Regional do Trabalho.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 11

www.pciconcursos.com.br
42. A criação de novas comarcas dependerá da ocor- 45. Assinale a alternativa correta.
rência, dentre outros, do seguinte requisito:
A. No período de férias forenses, haverá pa-
A. população mínima de trinta mil habitantes; ralisação de todas as atividades
B. mínimo de cinquenta mil eleitores inscri- jurisdicionais, supendendo-se todos os fei-
tos; tos.
C. extensão territorial mínima de trezentos quilô- B. Os feitos criminais com réu preso ou na
metros quadrados; iminência de prescrição serão
D. repasse de arrecadação federal, proveniente suspensos durante as férias forenses,
de impostos, no exercício anterior, não inferior não havendo prosseguimento das referi-
a quatro mil salários mínimos; das ações.
E. movimento anual forense não inferior a nove- C. A cada dois meses, deverá o Presidente do Tri-
bunal expedir ofício aos seus subordinados,
centos feitos judiciais contenciosos, incluindo-
determinando a escala de plantão dos juízes
se Juizados Especiais.
durante as férias forenses.
43. Quanto à Presidência do Tribunal de Justiça, assi- D. Os pedidos de prisão preventiva e de
nale a alternativa correta. habeas corpus ficarão suspensos duran-
te as férias forenses, tendo prioridade de
A. O mandato do Presidente do Tribunal de Justi- análise quando do retorno do expedien-
te.
ça será de um ano, sendo permitida sua
E. As férias forenses dos magistrados de pri-
recondução.
meiro grau serão gozadas no mesmo perío-
B. O mandato terá início no primeiro dia útil do
do indicado para os Membros do Tribunal
mês de fevereiro.
de Justiça, salvo exceção legal ou regimen-
C. Os auxiliares do Presidente do Tribunal se-
tal.
rão pessoas com diploma de curso superi-
or, não se exigindo o bacharelado em direi- 46. O Tribunal Pleno, órgão que compõe o Tribu-
to. nal de Justiça, será presidido, em suas ses-
D. Vagando o cargo de Presidente do Tribunal, as- sões:
sumirá o desembargador mais antigo.
E. A designação dos Juízes-Auxiliares será por A. pelo Juiz Auxiliar mais experiente;
tempo determinado, ou seja, por dois anos, ve- B. pelo Vice-Presidente;
dando-se a manutenção na função após o re- C. pelo Desembargador mais antigo;
ferido prazo. D. pelo Presidente do Tribunal;
E. pelo Governador do Estado.
44. Assinale a alternativa correta quanto à verifi-
cação de impedimento entre servidores da jus- 47. Quanto às férias dos servidores do Poder Judiciá-
tiça. rio, assinale a alternativa correta.

A. Não há que se falar em impedimento entre ser- A. As férias dos servidores serão no mesmo pe-
vidores da justiça. ríodo das dos Membros do Tribunal de Justi-
B. É impedido de atuar no mesmo feito ou ato ju- ça.
dicial o parente consangüíneo ou afim até quinto B. Os servidores gozarão férias do dia quinze de
grau. dezembro a quinze de fevereiro, e de trinta de
C. Se forem servidores nomeados na mes- junho a primeiro de agosto.
ma data, ambos deverão permanecer, C. Os servidores gozarão férias anuais de
não se tratando, neste caso, de impedi- trinta dias, preferencialmente no mês de
mento. julho.
D. Em se verificando impedimento entre servido- D. Permite a lei a não concessão de férias ao ser-
res da justiça, o último nomeado será afasta- vidor, levando-se em consideração o volume
do. de trabalho acumulado.
E. Se o impedimento advier após a posse de am- E. Prevê a lei que as férias do servidor deverão
bos, os dois serão impedidos de atuar no ser- ser de sessenta dias, gozadas no mês de ja-
viço público. neiro e no mês de julho.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 12

www.pciconcursos.com.br
48. Aponte a alternativa que indica órgão que compõe 51. Quanto às disposições do Código Civil
o Poder Judiciário do Estado: concernentes às pessoas, assinale a alternativa
incorreta.

A. Juízes Federais;
B. Juízes do Trabalho; A. Enquanto todas as pessoas naturais possuem
C. Tribunal Regional do Trabalho; capacidade de direito, nem todas possuem
D. Tribunal Regional Federal; capacidade de fato.
E. Tribunal de Justiça. B. O paciente não tem o direito de se recusar a se
submeter, com risco de vida, a tratamento mé-
dico ou cirúrgico.
49. Assinale a alternativa correta.
C. Na declaração de ausência, a sucessão de-
finitiva deve ser requerida dez anos após
passada em julgado a sentença que conce-
A. A Corregedoria Geral da Justiça será presidi- de a abertura da sucessão provisória, po-
da por um Juiz de primeira instância. dendo-se, também, requerer a definitiva,
B. O Corregedor-Geral integrará as Câmaras. provando-se que o ausente conta com oi-
C. Havendo a vacância do cargo de Corregedor- tenta anos de idade e que de cinco datam suas
Geral, haverá nova eleição, e seu substituto ini- últimas notícias.
ciará novo mandato. D. Peterpan tem diversas residências, onde vive
D. O Corregedor-Geral de Justiça será substituí- alternadamente; assim, pode-se considerar
do, em seus afastamentos e impedimentos, domicílio qualquer delas.
pelo Desembargador mais antigo. E. O domicílio de eventual Território será a
E. A designação dos Juízes-Corregedores será respectiva capital.
por tempo determinado, não podendo se pro-
longar por mais de dois anos.
52. Quanto às diferentes classes de bens, assinale a
alternativa correta.
50. No que se refere ao Conselho da Magistratura,
assinale a alternativa correta.

A. Um lote de terreno pode ser considerado


bem materialmente divisível, mas pode tor-
A. O Presidente do Tribunal de Justiça presidirá o nar-se indivisível, caso seja hipotecado, de-
Conselho da Magistratura. vido à indivisibilidade da garantia real esti-
B. O Vice-Presidente não comporá o Conselho da pulada.
Magistratura, tendo em vista o impedimento B. A energia elétrica, por ter valor econômico, é
definido pela lei. considerada bem imóvel para os efeitos le-
C. Os Desembargadores que compõem o Con- gais.
selho da Magistratura serão eleitos em escru- C. As pertenças são bens que, constituindo parte
tínio aberto. integrante, se destinam à pessoa e não à coi-
D. O mandato dos membros do Conselho da Ma- sa.
gistratura será de um ano, permitida a D. Quanto à utilização dos bens públicos de uso
recondução. comum do povo, é certo que não se pode esta-
E. O Corregedor-Geral da Justiça presidirá o Con- belecer retribuição.
selho da Magistratura. E. Dentre as várias espécies de bens públicos,
apenas os dominicais estão sujeitos à
usucapião.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 13

www.pciconcursos.com.br
53. No que se refere aos fatos jurídicos, assinale a 56. Assinale a alternativa correta.
alternativa incorreta.

A. O termo inicial de um negócio jurídico suspen- A. É assegurado o direito de resposta, proporcio-


de o exercício, mas não a aquisição do direito. nal ao agravo, sem indenização por dano ma-
B. O falso motivo só vicia a declaração de vonta- terial, moral ou à imagem.
de quando expresso como razão determinante. B. A casa é asilo inviolável do indivíduo, nin-
C. Em certo negócio jurídico, ambas as partes proce- guém podendo nela penetrar sem consenti-
deram com dolo; portanto, qualquer delas, ou mento do morador, salvo por determinação
ambas, poderá alegar o dolo para anular o negócio. judicial.
D. O negócio jurídico realizado por pessoa abso-
C. As associações poderão ser dissolvidas ou ter
lutamente incapaz, sem estar devidamente re-
suas atividades suspensas, exigindo-se, em
presentada, é nulo, enquanto que, se realiza-
qualquer caso, o trânsito em julgado da deci-
do por pessoa relativamente incapaz, sem ser
são judicial.
assistida, é anulável.
D. São a todos assegurados, independentemen-
E. Ninguém pode reclamar o que, por uma obri-
gação anulada, pagou a um incapaz, se não te do pagamento de taxas, o direito de petição
provar que reverteu em proveito dele a impor- em defesa de direitos ou contra ilegalidades
tância paga. ou abuso de poder, e a obtenção de certidões
em repartições públicas.
54. No que diz respeito à prescrição e à decadência, E. A lei estabelecerá o procedimento para de-
assinale a alternativa verdadeira. sapropriação por necessidade ou utilidade
pública, ou por interesse social, sempre me-
A. A exceção prescreve no mesmo prazo em que diante prévia e justa indenização em dinhei-
a pretensão. ro.
B. A parte pode renunciar prévia ou antecipada-
mente à prescrição, se assim quiser.
C. As partes podem alterar prazos prescricionais, 57. Assinale a alternativa correta com relação aos di-
mas não poderão alterar prazos decadenciais. reitos políticos.
D. A prescrição não pode ser interrompida por
qualquer interessado.
E. As regras suspensivas, impeditivas e
interruptivas de prescrição aplicam-se normal- A. O alistamento eleitoral e o voto são facultati-
mente à decadência. vos para os maiores de dezesseis e menores
de dezoito anos e para os maiores de sessen-
55. Analise os itens subseqüentes e assinale a alter-
ta e cinco anos.
nativa incorreta.
B. A idade mínima para concorrer ao cargo de de-
putado federal é de 25 anos.
A. Uma das novidades do Código Civil de 2002
C. São condições de elegibilidade, entre outras,
foi a normatização do estado de perigo como
a filiação partidária e a nacionalidade brasi-
forma de defeito do negócio jurídico.
B. De acordo com o Código de Defesa do Consu- leira.
midor, as cláusulas contratuais são interpreta- D. Como regra, é vedada a cassação dos direitos
das de maneira mais favorável ao consumidor. políticos, cuja efetivação somente poderá ocor-
C. Há obrigação de reparar o dano, independen- rer na hipótese de improbidade administrativa,
temente de culpa, quando, por exemplo, a ati- devidamente comprovada por decisão judicial
vidade normalmente desenvolvida pelo autor transitada em julgado.
do dano implicar, por sua natureza, risco para E. A soberania popular será exercida pelo sufrá-
os direitos de outrem. gio universal e pelo voto direto e aberto, nos
D. Peterpan foi absolvido em ação penal, devido termos da lei.
à insuficiência de provas. Transitada em julga-
do a sentença criminal absolutória, o fato não
mais poderá ser questionado no juízo cível, atra-
vés de ação que vise à responsabilidade civil.
E. Aquele que, por ato ilícito, causar dano a ou-
trem, fica obrigado a repará-lo.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 14

www.pciconcursos.com.br
58. João, trabalhador urbano, sofreu uma redução 60. João, brasileiro naturalizado, inscrito em con-
salarial, determinada unilateralmente pela em- curso público de admissão à Escola de Sargen-
presa que o empregava, sob a justificativa de tos do Exército, tem sua inscrição indeferida sob
que somente nessa condição poderia manter fundamento de não ser brasileiro nato.
seu emprego. A redução operou-se em maio de Inconformado com a conduta da Administração,
1995. João ajuíza ação popular, visando à anulação
do referido ato. Posteriormente, o Procurador
Considerando o texto da Constituição e o fato de Geral da República propõe, perante o Supremo
que João pediu demissão da empresa em maio Tribunal Federal, ação direta de
de 2003, é correto afirmar que: inconstitucionalidade (ADIN), impugnando a res-
trição da lei aos brasileiros naturalizados, a qual
vem a ser julgada procedente.

A. Em maio de 2004, João poderá pleitear as di- Diante da situação narrada, é correto afirmar que:
ferenças decorrentes da redução indevida des-
de maio de 1999. A. A ação popular proposta por João deverá ser
B. Em maio de 2004, João poderá pleitear as di- acolhida, ante o efeito vinculante decorrente da
ferenças decorrentes da redução indevida des- decisão proferida na ADIN.
de maio de 1995. B. A ação popular proposta por João não se
C. Em maio de 2004, João poderá pleitear as di- vincula à decisão proferida na ADIN, uma
ferenças decorrentes da redução indevida des- vez que esta foi proposta após o ajuizamento
de maio de 2002. daquela.
D. Em maio de 2004, João não poderá mais plei- C. Independentemente do desfecho da ação po-
tear diferença alguma, uma vez que a redução pular, a Administração deverá receber a ins-
ilegal ocorreu há mais de cinco anos. crição de João, ante o efeito vinculante que
E. Em maio de 2004, João não poderá pleitear a decisão proferida na ADIN produz, inclusi-
diferença alguma, uma vez que, ao aceitar a ve, em relação aos órgãos do Poder Executi-
diminuição para se manter no emprego, seu vo.
ato importou na celebração de um acordo indi- D. A decisão proferida na ADIN não prejudica-
vidual de trabalho. rá nem beneficiará João de qualquer forma,
uma vez que o efeito vinculante só alcança
os órgãos do Poder Judiciário e, na hipótese
59. Quanto à constituição do Poder Judiciário no Bra-
questionada, o remédio constitucional empre-
sil:
gado afigura-se descabido, porquanto direi-
A. São órgãos da Justiça Federal o Superior Tri-
tos individuais deverão ser objeto de mandado
bunal de Justiça, os Tribunais Regionais Fede-
de segurança.
rais e os Juízes Federais.
E. A decisão proferida na ADIN não repercutirá
B. São órgãos da Justiça do Trabalho o Tribunal
na situação concreta de João, uma vez que
Superior do Trabalho, os Tribunais Regionais
o efeito vinculante é próprio da ação
do Trabalho e as Juntas de Conciliação e Jul-
declaratória de constitucionalidade, não se
gamento.
estendendo à ação direta de
C. Os Tribunais e juízes dos Estados terão suas
inconstitucionalidade.
competências definidas nas Constituições de
seus respectivos Estados.
D. O ingresso na carreira de juiz eleitoral, cujo car-
go inicial será o de juiz substituto, far-se-á atra-
vés de concurso público de provas e títulos,
com participação da Ordem dos Advogados do
Brasil em todas as suas etapas.
E. O Supremo Tribunal Federal será composto por
onze ministros, escolhidos entre magistrados
com mais de trinta e cinco e menos de sessen-
ta anos de idade, de notável saber jurídico e
reputação ilibada.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 15

www.pciconcursos.com.br
61. A argüição de descumprimento de preceito funda- 63. Quanto às normas constitucionais sobre o Poder
mental tem por objeto evitar ou reparar lesão a Judiciário no Brasil, é correto afirmar que:
preceito fundamental resultante de ato do Poder
Público. Sobre os preceitos fundamentais é corre- A. é constituído apenas pelo Supremo Tribunal Fe-
to afirmar que: deral, pelo Superior Tribunal de Justiça, pelos
A. São objetivos da República construir uma so- Tribunais Regionais Federais e Juízes Fede-
ciedade livre, justa e solidária e garantir os va- rais e pelos Tribunais e Juízes dos Estados, do
lores sociais do trabalho e da livre iniciativa. Distrito Federal e Territórios.
B. A República tem como fundamentos a cidada- B. o ato de remoção, disponibilidade e aposenta-
nia, o pluralismo político e religioso e a promo- doria do magistrado, por interesse público, fun-
ção do bem de todos, independentemente de dar-se-á em decisão por voto de 3/5 do res-
quaisquer formas de discriminação. pectivo Tribunal, assegurada ampla defesa.
C. Em suas relações internacionais a República deve- C. um quinto dos lugares do Superior Tribunal de
rá reger-se pelos princípios da dignidade da pessoa Justiça, dos Tribunais Regionais Federais, dos
humana e do repúdio ao terrorismo e ao racismo. Tribunais dos Estados, e do Distrito Federal e Ter-
D. A observância dos preceitos fundamentais esta- ritórios será composto de membros do Ministério
belecidos na Constituição Federal somente po- Público e advogados de notório saber jurídico.
derá ser exigida em relação à União Federal, uma D. os juízes gozam das seguintes garantias: vita-
vez que os Estados deverão se reportar às suas liciedade, que, no primeiro grau, só será adqui-
respectivas Constituições, assim como os Mu- rida após 3 anos de exercício; inamovibilidade,
nicípios se reportarão às suas Leis Orgânicas. salvo por motivo de interesse público, e
E. Entre os preceitos fundamentais encontra-se irredutibilidade de subsídio.
a definição da forma de governo, da forma de E. compete privativamente ao Supremo Tribunal
estado e a opção por um estado democrático e Federal, aos Tribunais Superiores e aos Tribu-
de direito. nais de Justiça propor ao Poder Legislativo res-
pectivo a criação ou extinção de tribunais infe-
62. Assinale a alternativa correta. riores.
A. A organização político-administrativa da Repú-
blica Federativa do Brasil compreende a União, 64. Ronaldo, um brasileiro nato, joga futebol em um
os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, clube espanhol. Observando a legislação espanho-
todos autônomos e soberanos, nos termos da la, a agremiação esportiva impõe ao brasileiro a
Constituição Federal. aquisição da nacionalidade espanhola como con-
B. O Município reger-se-á por sua lei orgânica, vo- dição para que possa continuar a jogar pelo clube.
tada em dois turnos, com interstício mínimo de Em cumprimento à legislação local, Ronaldo na-
dez dias, e aprovada pela maioria de votos da turaliza-se espanhol. Ao completar trinta anos de
Câmara Municipal, que a promulgará, atendi- idade, resolve abandonar a carreira de esportista
dos os princípios da Constituição Federal e da e, retornando ao Brasil, decide entrar para a vida
Constituição do respectivo Estado. pública. Nessa condição, é correto afirmar:
C. Os Estados poderão, mediante lei complemen-
tar, instituir regiões metropolitanas, aglomera- A. Ronaldo poderá concorrer a qualquer cargo
ções urbanas e microrregiões, constituídas por eletivo, ressalvados os cargos de Presidente e
agrupamentos de Municípios limítrofes, para Vice-Presidente da República, dada a sua con-
integrar a organização, planejamento e execu- dição de espanhol.
ção de funções públicas de interesse comum. B. Ronaldo poderá concorrer a qualquer cargo
D. O Distrito Federal, vedada sua divisão em Mu- eletivo, ressalvados os cargos de Presidente e
nicípios, reger-se-á por lei orgânica, votada em Vice-Presidente da República e Senador.
dois turnos, com interstício mínimo de dez dias, C. Ronaldo poderá se candidatar a qualquer car-
e aprovada por 2/3 da Câmara de Vereadores, go eletivo, uma vez que é brasileiro nato.
que a promulgará, atendidos os princípios da D. Ronaldo poderá concorrer a qualquer cargo
Constituição Federal. eletivo, ressalvados os cargos de Presidente e
E. Nos territórios federais com mais de cem mil ha- Vice-Presidente da República, dada sua con-
bitantes, vedada sua divisão em Municípios, além dição de brasileiro naturalizado, decorrente da
do Governador nomeado na forma da Consti- aquisição de uma segunda nacionalidade.
tuição Federal, haverá órgãos judiciários de pri- E. Ronaldo não poderá se candidatar a qualquer
meira e segunda instâncias e membros do Mi- cargo público, uma vez que, ao se naturalizar,
nistério Público e defensores públicos federais. perdeu a condição de brasileiro.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 16

www.pciconcursos.com.br
65. Nos termos da Constituição Federal, assinale a 67. A Administração Pública será informada pelos se-
alternativa correta. guintes princípios:

A. A Advocacia-Geral da União tem por chefe A. As funções de confiança e os cargos em co-


o Advogado-Geral da União, nomeado pelo missão serão exercidos exclusivamente por
servidores de cargo efetivo.
Presidente da República dentre os integran-
B. Lei complementar estabelecerá casos de
tes da carreira, maiores de trinta e cinco
contratação por tempo determinado, para aten-
anos.
der a necessidade temporária.
B. São princípios institucionais do Ministério Pú- C. A investidura em cargo público depende de
blico a unidade, a indivisibilidade e a indepen- aprovação prévia em concurso de provas ou
dência funcional. de provas e títulos.
C. O Ministério Público da União tem por chefe o D. Havendo compatibilidade de horários, é permi-
Procurador-Geral da República, nomeado pelo tida a acumulação remunerada de dois cargos
Presidente da República dentre os membros de profissionais da saúde, desde que em esfe-
da carreira, maiores de trinta e cinco anos, ras de governo distintas.
para mandato de três anos, vedada sua E. O prazo de validade do concurso público será
recondução. de até três anos, prorrogável uma vez, por igual
D. Os subsídios pagos aos membros do Minis- período.
tério Público da União e dos Estados não po- 68. A aposentadoria voluntária do servidor público
derão exceder o subsídio mensal, em espé- ocorre:
cie, dos Ministros do Supremo Tribunal Fe-
deral. A. aos 65 anos de idade e 35 de contribuição, se
E. Por designação específica do Procurador- homem, e aos 55 anos de idade e 30 de contri-
Geral da República, o Ministério Público po- buição, se mulher, com proventos proporcionais.
derá representar judicialmente entidades pú- B. aos 70 anos de idade, homem ou mulher, com
blicas. proventos integrais.
C. aos 65 anos de idade, se homem, e aos 60, se
mulher, com proventos integrais.
66. Os atos de improbidade administrativa acarretam D. aos 60 anos de idade e 35 anos de contribui-
as seguintes conseqüências: ção, se homem, e aos 55 anos de idade e 30 de
contribuição, se mulher, com proventos integrais.
A. Aqueles que praticaram atos de improbidade E. Aos 60 anos, homem ou mulher, desde que
administrativa estão sujeitos apenas às san- cumprido o tempo mínimo de dez anos de efeti-
vo exercício no serviço público e cinco anos no
ções penais, civis e administrativas.
cargo efetivo em que se dará a aposentadoria.
B. Qualquer ato de improbidade administrativa su-
jeita seu infrator ao ressarcimento integral do 69. Quanto aos atos administrativos, podemos dizer
dano, se houver, e à perda da função pública, que:
entre outras sanções.
C. Os atos de improbidade administrativa que A. Ato complexo é o que resulta da vontade única
atentam contra os princípios da administração de um órgão, mas depende da verificação por
pública acarretam a seu infrator o pagamento parte de outro para se tornar exeqüível.
de multa civil de até duas vezes o valor do dano, B. Ato perfeito é o ato que reúne todos os ele-
entre outras sanções. mentos necessários a sua exeqüibilidade, apre-
D. Os atos de improbidade administrativa que cau- sentando-se apto e disponível para produzir
efeitos.
sam prejuízo ao erário sujeitam seu infrator ao
C. Ato anulável é aquele que a Administração pode
pagamento de multa civil de até cem vezes o
invalidar por motivos de conveniência e opor-
valor da remuneração percebida pelo agente,
tunidade.
entre outras sanções. D. Ato irrevogável é o que produziu todos os seus
E. Os atos de improbidade administrativa que efeitos, tornando-se, por isso, imodificável por
importam em enriquecimento ilícito sujei- lhe faltar objeto.
tam seu infrator à perda dos direitos políti- E. Ato constitutivo é aquele que desfaz uma situ-
cos. ação jurídica preexistente.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 17

www.pciconcursos.com.br
70. Quanto à vinculação do ato administrativo: 73. Assinale a alternativa que contemple um dos atri-
butos do ato administrativo e sua correta
A. Poder discricionário é o que o Direito concede conceituação.
à Administração para a prática de atos admi-
nistrativos, com liberdade na escolha de sua A. A presunção de legitimidade, que decorre dire-
conveniência, oportunidade e finalidade. tamente do princípio da eficiência que informa
B. Poder vinculado é o que a lei confere ao Admi- a Administração.
nistrador para a prática de ato de sua compe- B. A auto-executoriedade, que é o atributo pelo
tência, determinando os elementos e requisi- qual todos os atos administrativos ensejam a
tos necessários à sua formação. imediata e direta execução pela própria Admi-
C. O ato discricionário não pode ser apreciado pelo nistração.
Poder Judiciário, já que encontra suporte ape- C. A competência, já que nenhum ato pode ser
nas na conveniência e oportunidade de sua praticado validamente sem que o agente dis-
prática. ponha de poder legal para sua prática.
D. O ato vinculado pode ser apreciado pelo Judi- D. A imperatividade, que impõe a coercibilidade
ciário apenas quanto à competência, forma e para o cumprimento ou execução do ato.
finalidade, mas não quanto ao objeto. E. A finalidade, que é o objetivo de interesse pú-
E. Tanto o ato vinculado como o discricionário blico a ser perseguido.
podem ser revistos pelo Poder Judiciário em
relação a todos os seus aspectos, pelo princí- 74. Em relação à anulação e revogação do ato admi-
pio constitucional da inafastabilidade do Poder nistrativo, é correto afirmar:
Judiciário.

71. O recurso dirigido a uma autoridade ou órgão es- A. O ato ilegal tanto poderá ser anulado como re-
tranho à repartição que tenha expedido o ato im- vogado e, em qualquer caso, sua invalidação
pugnado denomina-se: produzirá efeitos ex tunc.
B. O ato ilegal somente poderá ser anulado pelo
A. Recurso de ofício; Poder Judiciário, produzindo a decisão que o
B. Recurso hierárquico impróprio; anular efeitos ex tunc.
C. Reclamação administrativa; C. O ato válido somente poderá ser revogado pela
D. Representação administrativa; própria Administração, sempre que esta reco-
E. Pedido de reconsideração. nhecer sua ilegalidade, hipótese em que a
invalidação operará efeitos ex nunc.
72. São princípios que regem o processo administrativo: D. O ato ilegal poderá ser anulado tanto pela Ad-
ministração como pelo Poder Judiciário, pro-
A. Princípio do formalismo: consectário do princí- duzindo a decisão que o anular efeitos ex nunc.
pio da isonomia, este princípio impõe estrita E. Somente os atos válidos poderão ser revoga-
obediência à forma, para não acarretar distin- dos, hipótese em que os efeitos serão ex nunc.
ções entre os administrados.
B. Princípio da verdade sabida: para evitar esfor- 75. João, candidato aprovado em concurso público
ços desnecessários, o processo administrati- para o cargo de Agente Fiscal de Rendas do Esta-
vo admite a verdade sabida pelo funcionário do e classificado em trigésimo lugar, toma conhe-
mais graduado. cimento pelo Diário Oficial de que a Administra-
C. Princípio da legalidade objetiva: o processo ad- ção, observando a ordem classificatória, nomeou
ministrativo deve ser instaurado com base e vinte e nove candidatos, restando ainda vagos vinte
para preservação da lei, pois visa a manter a e um cargos. Inconformado com a situação des-
legalidade e a justiça no funcionamento da crita, João resolve questionar a conduta da Admi-
Administração. nistração. Neste caso, João poderá:
D. Princípio da impulsão, pelo qual o processo ad-
ministrativo será impulsionado sempre por pro- A. impetrar um mandado de segurança para exi-
vocação do particular, não podendo a Adminis- gir sua nomeação, alegando violação ao prin-
tração, per se, dar andamento não requerido cípio da impessoalidade.
pelas partes. B. ajuizar ação popular para assegurar sua no-
E. Princípio da verdade formal: o administrador meação, uma vez que a conduta da Adminis-
deve ater-se às provas apresentadas dentro do tração viola o princípio da moralidade adminis-
processo, em seu devido tempo. trativa.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 18

www.pciconcursos.com.br
C. aguardar sua nomeação, uma vez que o can- 78. São causas de extinção da punibilidade:
didato aprovado possui mera expectativa de
direito. A. a morte do agente, a anistia e a perempção.
D. exercer o direito de petição, exigindo sua no- B. a legítima defesa, o estado de necessidade e o
meação, em face do abuso de poder de que foi exercício regular de direito.
vítima. C. a coação moral irresistível, o estrito cumprimen-
E. ajuizar ação popular para anular as nomeações to do dever legal e a legítima defesa.
já feitas, uma vez que a nomeação de apenas D. a obediência hierárquica, a tentativa e a coa-
parte dos candidatos aprovados implica em vi- ção moral irresistível.
olação aos princípios da moralidade e E. o arrependimento posterior, o estrito cumpri-
impessoalidade. mento do dever legal e o estado de necessida-
de.
76. Assinale a alternativa correta.
79. Caracteriza-se a autoria colateral:
A. Para efeitos penais, funcionário público é aque-
le que exerce cargo público remunerado, não A. quando mais de um agente realiza a conduta,
sendo assim considerados aqueles que exer- em conluio, com o objetivo de atingir o mesmo
cem emprego ou função pública. resultado.
B. O funcionário público que se apropria de dinhei- B. quando mais de um agente realiza a conduta,
ro, valor ou qualquer outro bem móvel, público sem que exista liame subjetivo entre eles.
ou particular, de que tem a posse em razão do C. quando mais de um agente realiza a conduta,
cargo, responde por crime de prevaricação. havendo liame subjetivo entre eles, não se afe-
C. O funcionário público que exige, para si ou para rindo quem foi o causador do resultado.
outrem, vantagem indevida, direta ou indireta- D. quando um agente auxilia o outro na prática de
mente, ainda que fora da função ou antes de crime.
assumi-la, mas em razão dela, responde por E. quando alguém se serve de pessoa sem
crime de concussão. discernimento para realizar por ele a conduta
D. Solicitação de vantagem indevida feita por fun- típica.
cionário público, para si ou para outrem, direta
ou indiretamente, ainda que fora da função ou 80. José, mediante promessa de recompensa, sub-
antes de assumi-la, mas em razão dela, trai a vida de João. Diante de tal circunstância, ve-
corresponde ao crime de excesso de exação. rifica-se a ocorrência do crime de:
E. O funcionário público que retardar ou deixar de
praticar, indevidamente, ato de ofício, ou A. homicídio simples;
praticá-lo contra disposição expressa de lei, B. homicídio culposo;
com o intuito de satisfazer sentimento ou inte- C. homicídio privilegiado;
resse pessoal, responde por crime de condes- D. homicídio qualificado;
cendência criminosa. E. latrocínio.

77. Assinale a alternativa correta sobre o crime de


apropriação indébita.

A. O crime configura-se com uso de violência ou


grave ameaça contra a pessoa.
B. Caracteriza-se o crime pela utilização de artifí-
cio, ardil ou qualquer outro meio fraudulento que
induza a vítima em erro.
C. Para a tipificação do delito, a posse anterior
deve ser ilícita.
D. O objeto material do delito é coisa alheia, mó-
vel ou imóvel.
E. Para que se configure o crime de apropriação
indébita, é necessário que preexista a posse
ou detenção justas.

TJ-SE Prova: Analista Judiciário - Área: Direito página 19

www.pciconcursos.com.br