Você está na página 1de 3

CONTRATO SOCIAL

Constituição e denominação social:


_________________________________, casado, empresário, de nacionalidade
portuguesa, titular do Passaporte N.º______________, emitido em _______ de
_____________________ de _______ em _____________________, ou portador do título
de residência Tipo T N.º______, emitido em em _______ de _____________________ de
_______ de 2009 pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras do Ministério da Administração
Interna, que neste acto constitutivo da sociedade_______________________, S.A.
Unipessoal, outorga em nome e na qualidade do administrador e representante da Sociedade,
___________________S.A, Sociedade Unipessoal,

Porém, a outorgante acima identificada tem, por si, justo a presente Sociedade Anónima
Unipessoal, com a denominação social de____________________________________, S.A.e
adiante designada por “sociedade”, sem Conselho de Administração e que reger-se-á pelas
leigislações em vigor e as cláusulas seguintes:

Cláusula 1ª

SEDE, DURAÇÃO E OBJECTO:

1. A Sociedade tem a sede na República de Guiné-


Bissau,________________________________________, na República de Guiné-Bissau,
podendo por decisão da Assembleia ou único accionista mudar a sede social, criar sucursais,
filiais em qualquer parte do país ou no estrangeiro.
2. A sociedade terá a duração de 99 anos, sendo que as suas actividades terão início no acto
do registro do presente instrumento, que se dará em até trinta dias após a assinatura do
mesmo.
3. A sociedade tem por objecto social comércio geral, importação e exportação, prestação de
serviços, assessoria logística a qualquer tipo de mármores, granitos, calcários, géneros
alimentares diversos, bijutaria, electrodomésticos, automóveis e peças, investimentos
imobiliários, hotelaria, restauração, turismo, logistica e distribuição, bem como qualquer outro
ramo de actividade económica não proibido pela lei em vigor no país e que venham a ser
preferido pelo único accionista.

Cláusula 2ª

CAPITAL, ACÇÕES e PARTICIPAÇÃO SOCIAL:

1. O capital social da sociedade é totalmente realizado em dinheiro no valor de FCFA:


10,000,000,00 (dez milhões de francos cfas), representado e cindido em 1,000 (mil) acções
nominativas no valor nominal de FCFA: 10,000,00 (dez mil francos cfas) cada, subscrito pelo
único accionista, __________________S.A, perfazendo assim 100% do capital social e 1000
acções.

2. As acções são nominativas ou ao portador. Porém, a sociedade poderá adquirir e ou


alienar acções, participações sociais ou quotas em sociedade já constituidas e ou a constituir,
de qualquer género, natureza e objecto, bem como associar-se com outras pessoas jurídicas

1
singulares e ou colectivas para, designadamente, formar agrupamentos complementares de
empresas, consórcios e assciar-se em participações, e bem como em sociedades com objecto
diferente.
3. O Capital da sociedade poderá ser elevado até ao limite que mediante uma deliberação da
Assembleia Geral dos accionistas da sociedade vier a ser determinada.

Cláusula 3ª
.
DO EXERCÍCIO SOCIAL E CONTAS

1. O ano social da sociedade coincide com o ano civil, devendo ser dado o balanço anual com
referência a 31 de dezembro de cada ano.
2. As contas da sociedade serão fiscalizadas por um fiscal ou revisor de contas a designar pela
Assembleia dos accionistas ou por único accionista.

Cláusula 4ª.

DA ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO

1. A gerência e administração da sociedade será exercida por um Administrador Geral


eleito pela Assembleia, entre os accionistas ou pessoas alheias à sociedade e por um
mandato não superior a quatro anos: Porém, podendo ser coajuvado nas suas funções
de gestão da sociedade por um ou mais adjuntos a ser designado pela Assembleia.
2. Fica desde já nomeado para exercer o mandato e as funções de Administrador Geral
da sociedade o único accionista, ____________________S.A., neste acto representada
Senhor_________________________________, podendo ser relegada a uma ou mais
pessoas estranhas a sociedade.
3. Entre outros poderes legais ou que lhe são conferidos mediante a deliberação da
Assembleia dos accionistas, compete, designadamente, ao Administrador Geral ou
único accionista: Assinar e endossar cheques, notas promissórias, letras de câmbio,
aceitar duplicatas, aplicar os recursos da sociedade e assinar qualquer documento
público ou privado que esteja dentro do objeto social da sociedade, como definido
neste Contrato Social, enfim, agir como representante legal da sociedade.
4. O administrador ou único accionista terá poder para administrar e será encarregue do
controlo de todos os assuntos administrativos e financeiros da sociedade.
5. Para a prática dos actos a seguir enumerados, será necessária como condição de sua
validade e eficácia, a aprovação dos sócios accionistas reunidos em Assembleia,
representando mais de metade do capital social do voto favorável, que poderá ser
enviada através de carta, telex, telefax, telegrama ou correio electrônico (e-mail) ou
apenas do único accionista:

a) a compra e venda de imóveis, inclusive a constituição de ônus ou obrigações sobre


o activo permanente e imóveis da Sociedade.

b) a concessão de qualquer garantia ou aval.

c) a contratação de empréstimo(s).

2
d) operações de fusão, cisão, aquisição ou incorporação; e

e) a aprovação ou assinatura de qualquer contrato quando exceder o montante do


capital social.

f) e, outras operações que importam alienação, disposição e oneração do(s) activo(s)


da sociedade.

6. Entre as limitações acima não se incluem o fechamento de contratos de câmbios cujos


valores sejam destinados a investimento de capital na sociedade, ou, para manutenção desta
sociedade, abertura e movimentação da conta bancária.

7. O accionista ou outro administrador poderá ser destituído do cargo administrador nas


situações previstas na lei ou mediante a deliberação da Assembleia dos accionistas ou decisão
do único accionista.

Cláusula 5ª

DA CESSÃO DA ACÇÃO

Os accionistas ou accionista poderá ceder ou alienar suas acções a terceiros, sem prejuizo de
direito de preferência dos demais sócios a exercer dentro do prazo legal.

Cláusula 6ª

DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE

1. A sociedade poderá desfazer-se caso seja essa a vontade dos accionistas, seguindo os
trâmites legais.

2. Caso um dos accionistas venha a falecer, a sociedade prosseguirá com os remanescentes,


recebendo os herdeiros a acção e parte nos lucros líquidos apurados até a data do falecimento,
sendo passível de negociação a forma de pagamento assumida.

Cláusula 7ª

LEGISLAÇÃO SUBSIDIÁRIA

Os casos omissos neste presente contrato social serão resolvidos com a observância dos
preceitos do acto uniforme relativo as direito das sociedades comerciais e ao agrupamento de
interesse económico Publicado no 2º Suplemento ao Boletim Oficial Número 38, de 21 de
Setembro de 2005, e as demais leis em vigor na República da Guiné-Bissau.

Bissau, aos ____ dias do Mês de ________________ de ___________

__________________________________________, S.A.

________________________________