Você está na página 1de 50

 

 
 
 

.b
 
ATO NORMATIVO TJ Nº 08/2009 
 

om
Institui novo tipo de Guia de Recolhimento de Receita Judiciária Eletrônica ‐ GRERJ Eletrônica ‐ 
para pagamento dos valores devidos na esfera judicial, e dá outras providencias. 
O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargador LUIZ ZVEITER, 
no uso de suas atribuições legais, 
CONSIDERANDO  que  o  Poder  Judiciário  do  Estado  Rio  de  Janeiro  adota  a  GRERJ  ‐  Guia  de 
Recolhimento  de  Receita  Judiciária  ‐  como  documento  único  e  oficial  para  recebimento  de 

l.c
suas receitas; 
CONSIDERANDO que o Ato Executivo Conjunto nº 168/2007, publicado em 11 de dezembro de 
2007,  instituiu  a  GRERJ  Eletrônica  para  pagamento  de  receitas  devidas  ao  Fundo  Especial  do 
Tribunal  de  Justiça  ‐  FETJ,  na  esfera  extrajudicial,  iniciando  o  processo  de  modernização  do 

a
documento de arrecadação; 
CONSIDERANDO a necessidade de estender a via eletrônica aos pagamentos devidos na esfera 

tu
judicial; 
CONSIDERANDO  que  a  introdução  de  GRERJ  Eletrônica  Judicial  impõe  adequações  a  serem 
estabelecidas no procedimento de arrecadação atual; 
vir
CONSIDERANDO  a  necessidade  de  fixar  normas  e  orientações  voltadas  aos  advogados, 
jurisdicionados, magistrados, servidores e usuários em geral, tendo em vista a concomitância, 
até  31  de  dezembro  de  2009,  de  procedimentos  distintos  aplicáveis  ao  documento  GRERJ 
(papel) e ao novo modelo eletrônico. 
 
so

RESOLVE 
 
Art.  1º.  Instituir  novo  tipo  de  Guia  de  Receita  Judiciária  Eletrônica  ‐  GRERJ  Eletrônica,  para 
pagamento dos valores devidos na esfera judicial. 
ur

 
Art. 2º. A GRERJ instituída no artigo 1º terá como documento original um registro eletrônico, 
único  e  individualizado,  equivalente  ao  documento  impresso,  dispensada,  em  regra,  sua 
nc

apresentação física pelas partes em autos judiciais, salvo na hipótese prevista no art. 5º deste 
ato.  
Parágrafo  Único.  A  serventia  processante  obrigatoriamente  imprimirá  e  juntará  aos  autos, 
extrato dos recolhimentos efetuados em GRERJ Eletrônica, para fins de certificação dos valores 
pagos. 
co

 
Art. 3º. A GRERJ Eletrônica estará disponível no Portal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio 
de Janeiro, no endereço www.tjrj.jus.br, onde deverá ser previamente preenchida. 
§  1º.  O  usuário  terá  a  sua  disposição  para  preenchimento  modelos  de  recolhimento  pré‐
w.

definidos, que poderão ser por ele alterados, ou o formulário em branco. 
§  2º.  Os  modelos  constantes  do  portal  serão  confeccionados  pela  Divisão  de  Custas  e 
Informações da Corregedoria Geral da Justiça, em consonância com as leis e atos normativos 
vigentes, com o objetivo de auxiliar o preenchimento pelo usuário, que deverá complementá‐
ww

los de acordo com suas necessidades, não sendo os mesmos exaustivos. 
§ 3º. O Tribunal de Justiça não se responsabilizará pelo preenchimento incorreto de qualquer 
GRERJ Eletrônica. 
§ 4º. A GRERJ Eletrônica deverá ser preenchida no Portal do TJERJ e será emitida com prazo de 
validade. 

www.concursovirtual.com.br
§  5º.  Após  a  guia  emitida,  havendo  erro  de  preenchimento  antes  do  pagamento,  o  usuário 
deverá preencher outra guia. 
 
Art. 4º. Concluído o preenchimento da guia eletrônica, o usuário poderá realizar o pagamento 

.b
das seguintes formas: 
I ‐ via on line, caso possua conta corrente no Banco Arrecadador (Itaú); 
II ‐ nos caixas do Banco Arrecadador. 

om
§  1º.  A  GRERJ  Eletrônica  será  impressa  obrigatoriamente  em  impressora  a  laser  ou  jato  de 
tinta, numa única folha de papel A4, na cor branca, contendo 3 (três) vias. 
§ 2º. O pagamento no caixa da instituição bancária requer a apresentação da GRERJ impressa, 
nos moldes estabelecidos no parágrafo anterior, e deverá receber uma autenticação mecânica 
para cada via do documento. 
§ 3º. A GRERJ Eletrônica paga on line receberá uma autenticação eletrônica. 

l.c
§ 4º. Constatada a existência de valores recolhidos a menor, o usuário poderá complementá‐
los preenchendo e pagando uma nova GRERJ Eletrônica. 
§  5º.  Na  existência  de  valores  recolhidos  a  maior,  o  usuário  poderá  solicitar  a  restituição, 
dirigindo‐se  ao  Departamento  de  Gestão  da  Arrecadação  ‐  DEGAR,  da  Diretoria  Geral  de 

a
Planejamento,  Coordenação  e  Finanças  ‐  DGPCF,  do  Tribunal  de  Justiça  do  Estado  do  Rio  de 
Janeiro ‐ TJERJ. 

tu
§  6º.  Detectado  o  preenchimento  incorreto  de  contas  e/ou  códigos  de  receita  em  GRERJ's 
pagas,  o  usuário  poderá  pedir  o  apostilamento,  dirigindo‐se  ao  Departamento  de  Gestão  da 
Arrecadação ‐ DEGAR, da DGPCF, do TJERJ. 
vir
 
Art. 5º. Realizado o pagamento, o usuário deverá manter sob sua guarda as vias autenticadas 
do  documento,  para  seu  controle  e  excepcional  necessidade  de  comprovação  do 
recolhimento, requerida pela serventia judicial processante ou por outro órgão deste Tribunal. 
Parágrafo  Único.  Não  serão  recebidas  nos  Distribuidores,  PROGER  e  Serventias  Judiciais  do 
so

TJERJ, em nenhuma hipótese, vias da GRERJ Eletrônica impressas. 
 
Art.  6º.  O  número  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  deverá  ser  informado,  obrigatoriamente,  em 
negrito,  à  margem  superior  direita  da  petição,  de  forma  clara  e  precisa,  a  possibilitar  à 
ur

serventia processante a exata identificação do número da GRERJ utilizada. 
 
Art.  7º.  Fica  a  critério  do  usuário,  a  utilização  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  ou  da  GRERJ 
nc

convencional (papel). 
 
Art. 8º. Permanecem em vigor as normas contidas nos Atos Executivos Conjunto nº 163/2007 e 
nº 168/2007, publicados, respectivamente, em 22.11.2007 e 11.12.2007. 
 
co

Art. 9º. O uso da GRERJ Eletrônica será obrigatório a partir de 1º de janeiro de 2010, quando 
não mais será admitida a realização de recolhimentos através de GRERJ papel.  
 
Art.  10º.  Este  ato  entrará  em  vigor  30  (trinta)  dias  após  a  sua  publicação,  revogadas  as 
w.

disposições em contrário. 
 
Rio de Janeiro, 26 de maio de 2009. 
Desembargador LUIZ ZVEITER 
ww

Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 
 
 
 
 

www.concursovirtual.com.br
 
 
 
 

.b
 
ATO NORMATIVO TJ N.º 09/2009 
 

om
Estabelece  normas  e  orientações  para  o  recebimento  e  processamento  da  Guia  de 
Recolhimento de Receita Judiciária Eletrônica ‐ GRERJ Eletrônica instituída pelo Ato Normativo 
TJ n.º 08/2009, e dá outras providências.  
O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargador LUIZ ZVEITER, 
no uso de suas atribuições legais;  
CONSIDERANDO que o Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro adota a GRERJ ‐ Guia de 

l.c
Recolhimento  de  Receita  Judiciária  ‐  como  documento  único  e  oficial  para  recebimento  de 
suas receitas; 
CONSIDERANDO  tratar‐se  a  GRERJ  Eletrônica  de  documento  virtual,  instituído  pelo  Ato 
Normativo TJ nº 08/2009, o que impõe adequações a serem implementadas ao procedimento 

a
atual das serventias judiciais;  
CONSIDERANDO  a  necessidade  de  fixar  normas  e  orientações  voltadas  aos  magistrados  e 

tu
servidores,  em  face  da  concomitância  de  procedimentos  distintos  aplicáveis  ao  documento 
GRERJ,  o  qual  poderá,  até  31.12.2009,  ser  utilizado  tanto  no  meio  físico  como  no  meio 
eletrônico. 
vir
CONSIDERANDO  que  o  controle  da  arrecadação  dos  valores  vertidos  ao  FETJ  depende  do 
correto procedimento adotado pelas serventias judiciais. 
 
RESOLVE: 
 
so

Art.  1º.  Este  ato  estabelece  normas  e  orientações  para  o  recebimento  e  processamento  da 
Guia  de  Recolhimento  de  Receita  Judiciária  Eletrônica  ‐  GRERJ  Eletrônica  instituída  pelo  Ato 
Normativo TJ n.º 08/2009. 
 
ur

Art. 2º. As petições, associadas a pagamentos realizados por meio de GRERJ Eletrônica Judicial, 
distribuídas  e  protocolizadas  no  Distribuidor  e  no  PROGER,  bem  como  as  recebidas  na 
serventia  judicial,  deverão  mencionar,  obrigatoriamente,  em  negrito,  a  sua  margem  superior 
nc

direita, os números das guias de recolhimento a ela vinculados. 
§ 1º. As petições, associadas a pagamentos realizados por meio de GRERJ Eletrônica Judicial, 
sem  clara  identificação  do  número  da  guia,  não  serão  distribuídas  e  protocolizadas  no 
Distribuidor e no PROGER, bem como recebidas na serventia judicial. 
§  2º.  Não  será  recebida  qualquer  via  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  anexada  à  petição 
co

apresentada, devendo esta ser obrigatoriamente devolvida ao usuário. 
 
Art. 3º. A GRERJ Eletrônica Judicial será controlada através de estágios eletrônicos, registrados 
no sistema informatizado de 1ª Instância, conforme os conceitos a seguir: 
w.

I ‐ UTILIZADA ‐ estágio inicial, onde é registrada a entrada da GRERJ Eletrônica no Tribunal de 
Justiça do Estado do Rio de Janeiro ‐ TJERJ e sua associação a um número de processo judicial; 
II ‐ VINCULADA ‐ registra vinculação ao processo judicial já na serventia judicial. 
III  ‐  TENTATIVA  DE  USO  INDEVIDO  ‐  mostra  que  a  GRERJ  Eletrônica  já  foi  Utilizada  e/ou 
ww

Vinculada em outro(s) processo(s); ou possui uma numeração inexistente; está ressarcida ou 
em processo de ressarcimento; 
IV ‐ CONFERIDA CORRETA ‐ indica que a GRERJ Eletrônica apresenta valores, códigos de receita 
e contas corretos; 

www.concursovirtual.com.br
V  ‐  CONFERIDA  INCORRETA  ‐  indica  a  possibilidade  de  incorreção  quanto  aos  valores  e/ou 
códigos de receita e/ou contas, da GRERJ Eletrônica, podendo gerar os seguintes subestágios: 
a) CONFERIDA INCORRETA A MAIOR ‐ quando os valores recolhidos estiverem a maior; 
b) CONFERIDA INCORRETA A MENOR ‐ quando os valores recolhidos estiverem a menor; 

.b
c)  CONFERIDA  INCORRETA  ‐  CÓDIGOS/CONTAS  ‐  quando  os  códigos  de  receita  e/ou  contas 
estiverem incorretos; 
d)  CONFERIDA  INCORRETA  ‐  RECOLHIMENTO  INDEVIDO  ‐  quando  foi  apresentada 

om
indevidamente ou não pertence ao processo. 
VI ‐ FINALIZADA ‐ estágio final. 
§  1º.  Os  estágios  elencados  neste  artigo  servem  para  demonstrar  a  situação  atual  de  cada 
GRERJ Eletrônica Judicial, bem como, listar o seu histórico, caso seja necessário. 
§  2º.  Os  estágios  serão  disponibilizados  automaticamente  no  sistema  informatizado  de  1ª 
Instância, como decorrência de procedimentos já realizados na serventia, exceto a conferência 

l.c
que terá que ser feita no sistema, paralelamente à certificação das custas no processo judicial. 
 
Art.  4º.  Os  setores  de  Distribuição,  PROGER  e  Serventias  Judiciais,  no  momento  do 
recebimento  de  petições,  lançarão  o  número  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  e  o  sistema 

a
registrará automaticamente o estágio de GRERJ UTILIZADA. 
Parágrafo  Único.  O  lançamento  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  pelo  Distribuidor  importará  na 

tu
vinculação,  automática,  da  guia  de  recolhimento  ao  processo  distribuído,  passando  pelos 
estágios de GRERJ UTILIZADA e, deste, para GRERJ VINCULADA. 
 
vir
Art.  5º.  Quando  do  recebimento  das  petições  encaminhadas  pelo  PROGER,  caberá  às 
serventias judiciais, ao acessarem a movimentação processual no sistema informatizado de 1ª 
Instância,  vincular  a  numeração  das  GRERJ's  Eletrônicas  Judiciais  que  constarem  da  petição, 
recebendo as GRERJ's o estágio de VINCULADA. 
§  1º.  A  vinculação  estabelecida  no  caput  é  obrigatória  e  de  responsabilidade  da  serventia 
so

judicial. 
§  2º.  As  petições  recebidas  diretamente  pelas  serventias  judiciais  também  deverão  ter  suas 
GRERJ Eletrônicas Judiciais cadastradas no sistema, no momento da juntada aos autos, o que 
as colocará automaticamente nos estágios de UTILIZADA e de VINCULADA.  
ur

 
Art. 6º. Havendo erro de digitação por parte do servidor, referente ao registro de utilização e 
vinculação,  o  sistema  possibilitará,  dentro  do  prazo  de  2  (dois)  dias  úteis,  alterações  e 
nc

correções. 
 
Art. 7º. Após a utilização e vinculação da guia de recolhimento, o servidor acessará o sistema 
de  1ª  Instância  para  imprimir  extrato  referente  à  GRERJ  Eletrônica  Judicial,  fazendo  a  sua 
conferência  e  promovendo  a  certificação  de  custas  judiciais,  emolumentos,  taxa  judiciária  e 
co

acréscimos legais recolhidos em GRERJ. 
§  1º.  O  extrato  impresso  no  sistema  pelo  servidor  deverá  ser  obrigatoriamente  juntado  ao 
processo judicial. 
§ 2º.  O servidor deverá confrontar a data do efetivo pagamento da GRERJ eletrônica judicial 
w.

com  a  data  de  protocolização  da  petição,  verificando  possíveis  intempestividades  que, 
constatadas, deverão ser encaminhadas à análise do Juiz da causa. 
 
Art. 8º. Após a certificação de custas e taxa judiciária, o servidor deverá atualizar o estágio da 
ww

GRERJ  Eletrônica  Judicial,  selecionando:  CONFERIDA  CORRETA  ou  CONFERIDA  INCORRETA, 


conforme conceitos fixados no art. 3º deste ato.  
Parágrafo  Único.  Ao  selecionar  o  estágio  de  CONFERIDA  INCORRETA  caberá  informar  a 
inexatidão encontrada, selecionado um dos subestágios também elencados no art. 3º.  
 

www.concursovirtual.com.br
Art.  9º.  O  estágio  FINALIZADA  será  automaticamente  atualizado,  por  meio  do  sistema 
informatizado, quando do arquivamento do processo judicial. 
§  1º.  Havendo  desarquivamento  do  feito,  a  GRERJ  Eletrônica  Judicial  voltará, 
automaticamente, ao estágio anteriormente registrado no sistema. 

.b
§ 2º. A regra fixada no caput deste artigo não se aplica a GRERJ Eletrônica Judicial registrada 
com o estágio TENTATIVA DE USO INDEVIDO. 
Art.  10.  Caso  na  petição  apresentada  pelo  usuário  deixe  de  constar  o  número  da  GRERJ 

om
Eletrônica  Judicial  recolhida,  ou  conste  um  número  incorreto,  deverá  o  servidor  instruir  o 
usuário  quanto  ao  devido  preenchimento  ou  correção,  que  poderá  ser  realizado  de  forma 
manuscrita, conforme a regra estabelecida no art. 2º. 
 
Art. 11. O sistema informatizado de 1ª Instância fará críticas com relação ao número da GRERJ 
Eletrônica Judicial inserido na petição apresentada para evitar o seu uso indevido. 

l.c
§  1º.  Havendo  insistência  do  usuário  em  utilizar  uma  numeração  de  GRERJ  criticada  pelo 
sistema,  deverá  o  servidor  encaminhar  o  usuário  ao  Juiz  Distribuidor,  para  a  autorização  da 
distribuição, obrigatória para este procedimento.  
§  2º.  Autorizado  o  recebimento  da  GRERJ  Eletrônica  Judicial  com  numeração  criticada  pelo 

a
sistema, o servidor cadastrará a GRERJ Eletrônica e o sistema a colocará automaticamente no 
estágio de TENTATIVA DE USO INDEVIDO e o motivo desse uso indevido, conforme descrito no 

tu
inciso III, do art. 3º deste ato. 
§  3º.  A  protocolização  da  petição  pelo  PROGER  prescinde  da  autorização  prevista  no  §  1º, 
sendo recebida em qualquer situação, mas com todas as críticas e marcações do sistema. 
vir
§ 4º. Para a GRERJ Eletrônica Judicial registrada no estágio de TENTATIVA DE USO INDEVIDO, 
não  será  possível  imprimir  o  extrato  mencionado  no  art.  7º  deste  ato,  devendo  a  serventia 
judicial,  neste  caso,  encaminhar  o  feito  à  conclusão  do  Juiz  da  causa,  que  determinará  o 
procedimento adequado à regularização da situação. 
 
so

Art.  12.  Sendo  recebida  para  distribuição  uma  petição  que  apresente  número  de  GRERJ 
Eletrônica  Judicial  cuja  confirmação  de  pagamento  não  esteja  disponível  no  sistema  de  1ª 
instância, deverá o servidor encaminhar o usuário ao Juiz Distribuidor, para a autorização da 
distribuição, obrigatória para este procedimento. 
ur

§  1º.  Autorizado  o  recebimento  da  petição,  a  GRERJ  Eletrônica  Judicial  será  registrada  nos 
estágios de UTILIZADA e VINCULADA. 
§  2º.  A  protocolização  da  petição  pelo  PROGER  prescinde  da  autorização  prevista  no  caput, 
nc

mas implicará a informação do não pagamento. 
§ 3º. Ao imprimir extrato da GRERJ Eletrônica Judicial para a certificação das custas judiciais, 
emolumentos,  taxa  judiciária  e  acréscimos  legais  recolhidos  em  GRERJ,  o  servidor  deverá 
observar se consta a confirmação do respectivo pagamento, sem a qual não será possível fazer 
a conferência no sistema de 1ª Instância. 
co

§ 4º. Não havendo confirmação quanto ao pagamento da GRERJ Eletrônica Judicial, deverá o 
Escrivão  encaminhar  os  autos  à  conclusão  do  Juiz  e  ofício  ao  Departamento  de  Gestão  da 
Arrecadação  ‐  DEGAR,  da  Diretoria  Geral  de  Planejamento  Coordenação  e  Finanças  ‐  DGPCF, 
do TJERJ. 
w.

 
Art.  13.  As  irregularidades  previstas  nos  artigos  11  e  12  ensejarão  a  apuração  dos  fatos,  no 
processo  judicial,  pelo  Juiz  da  Causa,  que  para  balizar  sua  decisão  poderá  ouvir  as  partes  e, 
inclusive,  consultar  o  Juízo  onde  se  encontra  o  outro  processo  com  o  mesmo  nº  da  GRERJ 
ww

Eletrônica vinculada. 
§  1º.  Concluindo  o  Juiz  da  Causa  pela  correção  e/ou  alteração  da  vinculação  da  GRERJ 
Eletrônica Judicial, deverá o servidor promover a REVINCULAÇÃO da guia de recolhimento no 
sistema informatizado de 1ª Instância. 

www.concursovirtual.com.br
§ 2º. REVINCULAÇÃO consiste em transferir a vinculação de uma GRERJ Eletrônica Judicial de 
um  processo  judicial  para  outro,  inclusive  de  outra  Serventia  ou  Comarca,  permanecendo  o 
histórico da movimentação dos estágios no sistema informatizado de 1ª Instância. 
§  3º.  Ainda  que  a  pedido  da  parte,  ressalvado  o  disposto  no  art.  6º,  a  REVINCULAÇÃO 

.b
dependerá de autorização expressa do Juiz da causa. 
§ 4º. Em nenhuma hipótese haverá REVINCULAÇÃO de uma GRERJ eletrônica judicial sem que 
haja um processo judicial de destino, facultado ao usuário solicitar, em caso de recolhimento 

om
indevido,  a  restituição  total  dos  valores  recolhidos  junto  ao  Departamento  de  Gestão  da 
Arrecadação ‐ DEGAR da Diretoria Geral de Planejamento Coordenação e Finanças. 
 
Art. 14. Constatado que a GRERJ Eletrônica não pertence ao processo ao qual está vinculada, 
não  havendo  alguma  TENTATIVA  DE  USO  INDEVIDO  em  outro  processo,  nem  um  processo 
judicial de destino para revinculação, poderá o usuário solicitar a restituição total dos valores 

l.c
recolhidos junto ao Departamento de Gestão da Arrecadação ‐ DEGAR, da DGPCF, do TJERJ.  
§  1º.  Para  restituição  prevista  no  caput  deste  artigo,  é  obrigatório  o  registro  da  GRERJ 
Eletrônica  no  estágio  CONFERIDA  INCORRETA  e  a  apresentação  de  certidão  judicial  extraída 
dos autos judiciais comprovando ser dispensável o recolhimento. 

a
§ 2º. O sistema informatizado de 1ª Instância alertará sobre a existência de GRERJ Eletrônica 
ressarcida,  utilizada  e/ou  vinculada  ao  processo  judicial,  devendo  o  servidor, 

tu
obrigatoriamente,  imprimir  extrato  da  guia  contendo  a  indicação  de  GRERJ  ressarcida, 
juntando‐o aos autos.  
 
vir
Art.  15.  A  serventia  judicial  deverá  imprimir  extrato  final  contendo  todos  os  recolhimentos 
realizados através de GRERJ Eletrônica Judicial, vinculados ao processo judicial. 
Parágrafo  Único.  O  extrato  final  não  contemplará  os  recolhimentos  efetivados  por  meio  do 
documento GRERJ (papel). 
 
so

Art. 16. Não caberá ao Departamento de Gestão da Arrecadação ‐ DEGAR, da DGPCF do TJERJ, 
subsidiar  qualquer  decisão  judicial  ou  promover  qualquer  alteração  nos  estágios  da  GRERJ 
Eletrônica Judicial contidos no sistema informatizado de 1ª Instância. 
Parágrafo Único. Somente a serventia judicial poderá realizar alterações nos estágios da GRERJ 
ur

Eletrônica Judicial. 
 
Art.  17.  As  dúvidas  ou  dificuldades,  por  parte  dos  usuários  do  sistema  informatizado  de  1ª 
nc

Instância,  referentes  às  custas,  taxas  e/ou  emolumentos  serão  sanadas  pela  Corregedoria 
Geral  da  Justiça  através  do  endereço  eletrônico  www.tjrj.jus.br/Fale  Conosco,  destinatário 
"Dúvidas sobre Custas" e telefone 3133‐2156 para contato. 
 
Art.  18.  As  dúvidas,  irregularidades  ou  dificuldades,  por  parte  dos  usuários  do  sistema 
co

informatizado  de  1ª  Instância,  referentes  a  problemas  no  sistema  DCP  serão  sanadas  pela 
DGTEC, através da Central de Atendimento pelo telefone 3133‐7100. 
 
Art.  19  As  dúvidas,  irregularidades  ou  dificuldades,  por  parte  dos  usuários,  referentes  ao 
w.

ressarcimento  de  custas,  taxas  e/ou  emolumentos  serão  sanadas  pelo  DEGAR  através  do 
endereço  eletrônico  www.tjrj.jus.br  /  Diretorias  Gerais  /  Diretoria  Geral  de  Planejamento, 
Controle  e  Finanças  /  Departamento  de  Gestão  da  Arrecadação  /  Restituição  de  Custas  ‐ 
procedimento,  ou  por  e‐mail  (www.tjrj.jus.br/  Fale  Conosco,  destinatário  "Fundo  Especial  do 
ww

Tribunal de Justiça)". 
 
Art.  20.  Permanecem  inalterados  os  procedimentos  referentes  ao  documento  GRERJ  (papel), 
previstos no Ato Executivo Conjunto nº 163/2007, publicado em 22 de novembro de 2007. 
 

www.concursovirtual.com.br
Art. 21. O uso da GRERJ eletrônica será obrigatório a partir de 01º de janeiro de 2010, quando 
não mais será aceito o uso de GRERJ em papel para pagamentos relativos a prática de atos no 
âmbito do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. 
 

.b
Art.  22.  Este  ato  entrará  em  vigor  30  (trinta)  dias  após  a  sua  publicação,  revogadas  as 
disposições em contrário. 
 

om
Rio de Janeiro, 26 de maio de 2009. 
Desembargador LUIZ ZVEITER 
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 
 
 
 

l.c
 
AVISO TJ n.º 150/2012 
 
O  Presidente  do  Tribunal  de  Justiça  do  Estado  do  Rio  de  Janeiro,  Desembargador  MANOEL 

a
ALBERTO  REBELO  DOS  SANTOS,  no  exercício  de  suas  atribuições  legais,  AVISA  aos  Senhores 
Magistrados, Membros do Ministério Público, Defensores Públicos, bem como aos Advogados, 

tu
Serventuários  e  ao  público  em  geral,  que,  a  partir  do  dia  02  de  janeiro  de  2013,  os 
recolhimentos a seguir deverão ser realizados obrigatoriamente em GRERJ eletrônica, disposta 
no site: www.tjrj.jus.br.  
vir
 
1) Recolhimento de custas, taxa judiciária e acréscimos legais cobrados pela Vara de Execuções 
Penais; 
 
2)  Recolhimento  de  custas  pela  expedição  de  certidões  e  por  demais  atos  processuais 
so

praticados pela Auditoria Militar Estadual; 
 
3) Recolhimentos de custas, taxa judiciária e acréscimos legais nas hipóteses da competência 
originária dos órgãos integrantes da Segunda Instância deste Tribunal, bem como nos recursos 
ur

interpostos em primeira instância, como as apelações e os recursos em sentido estrito; 
 
4)  Recolhimento  de  custas,  taxa  judiciária  e  acréscimos  legais  nas  hipóteses  da  competência 
nc

originária das Turmas Recursais Cíveis e Criminais; 
 
5)  Emolumentos  e  acréscimos  legais  referentes  aos  atos  praticados  pelas  serventias 
extrajudiciais oficializadas;  
 
co

6) Valores devidos em sede administrativa. 
 
Os recolhimentos previstos nos itens 1, 2, 3 e 4 deverão ser processados nos termos do Ato 
Normativo TJ nº 09/2009; 
w.

 
Os  cartórios  extrajudiciais  oficializados  com  atribuição  de  distribuição  deverão  registrar  os 
recolhimentos eletrônicos referentes a estes atos no sistema SEI‐DE. 
 
ww

Todos  os  demais  atos  extrajudiciais  praticados  pelas  serventias  oficializadas,  bem  como  os 
recolhimentos  eletrônicos  recebidos  em  sede  administrativa,  deverão  ter  seus  registros 
realizados no sistema SIACONTGRERJ. 
 

www.concursovirtual.com.br
O cadastramento e treinamento para acesso aos sistemas mencionados neste ato deverão ser 
solicitados à DGTEC DERUS, através do ramal 9100. 
 
Rio de Janeiro, 13 de dezembro de 2012. 

.b
 
Desembargador MANOEL ALBERTO REBELO DOS SANTOS 
Presidente do Tribunal de Justiça 

om
 
AVISO TJ Nº 57/ 2010  
 
O Desembargador Luiz Zveiter, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, 
AVISA aos Juízos e Serventias das Comarcas da Capital e do Interior que o FUNDO ESPECIAL DO 
TRIBUNAL  DE  JUSTIÇA  ‐  FETJ  aprova  seis  novos  Enunciados  Administrativos,  e  modifica  a 

l.c
redação  de  alguns  Enunciados  que,  acrescidos  aos  anteriores,  faz  publicar  para  ciência  dos 
interessados, acompanhados de sua respectiva apresentação, a seguir transcrita.  
"A Presidência do Tribunal de Justiça aprovou e fez publicar 55 Enunciados Administrativos que 
este Fundo Especial elaborou ao longo dos exercícios de 2002, 2003, 2004, 2005 e 2006, em 

a
atenção  a  dúvidas  e  consultas  por  meio  das  quais  Magistrados  manifestavam  apreensão, 
inclusive  de  Serventuários,  quanto  a  critérios  e  procedimentos  cuja  adoção  cogitava‐se  de 

tu
padronizar, no que respeitava à incidência e ao cálculo de taxa judiciária e custas processuais".  
"O  teor  das  dúvidas  e  a  iniciativa  de  formulá‐las  sempre  devem  ser  recebidos  com  aplauso, 
posto  denotarem  saudável  preocupação  com  a  correção  e  a  integridade  do  recolhimento  de 
vir
recursos  que,  vertidos  a  este  Fundo  por  força  da  legislação  de  regência,  respondem  pela 
execução  dos  Planos  Bienais  de  Ação  Governamental  do  Poder  Judiciário,  que,  desde  1999, 
quando  pioneiramente  concebidos  e  postos  em  prática,  vêm  sustentando  programas  e 
projetos  de  reconhecida  prioridade  institucional.  Trata‐se,  pois,  de  iniciativa  que  deve  ser 
estimulada pela Administração, tanto por seu valor intrínseco quanto pela integração de todos 
so

os  níveis  da  atividade  judicial  em  busca  de  gestão  que  superiormente  atenda  à  missão  do 
Poder  Judiciário.  Daí  haver  determinado  aos  técnicos  do  Fundo  que  minutassem,  ouvidos  os 
setores  interessados,  Enunciados  que  fixassem  a  orientação  que  o  Fundo  vem  adotando  ou 
passará  a  adotar  com  respeito  às  questões  argüidas,  sem  embargo,  desnecessário  seria 
ur

ressalvá‐lo,  dos  respeitáveis  entendimentos  divergentes  que  outros  órgãos  administrativos 


imprimam  no  regular  exercício  de  suas  respectivas  competências,  ou  de  decisões  judiciais 
proferidas em casos concretos".  
nc

 
Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro  
 
"Era de prever‐se que os Enunciados poderiam inspirar ou subsidiar a atuação dos profissionais 
a  que  incumbem  o  cálculo,  o  recolhimento,  a  conferência  ou  o  controle  dessas  receitas.  O 
co

vaticínio se mantém, tanto que o FETJ, provocado por outras situações de dúvida, propôs seis 
novos  Enunciados,  de  nº  56,  57,  58,  59,  60  e  61  que  se  devem  juntar  ao  rol  anterior,  como 
resultado  de  novas  dúvidas  e  consultas  acerca  de  outras  questões  que  aos  Magistrados  e 
Serventuários  pareceram  controvertidas.  Mereceram  igual  atenção  dos  técnicos  do  Fundo, 
w.

que,  ouvidos  os  setores  interessados,  sugeriram  a  modificação  de  alguns  dos  Enunciados 
vigentes,  tendo  em  vista  as  recentes  inovações  no  processo  civil  pátrio  e  o  advento  da  nova 
Consolidação Normativa da Corregedoria‐Geral da Justiça ‐ Parte Judicial , que ora submeto à 
aprovação  de  Vossa  Excelência,  novamente  sugerindo  sua  publicação  no  DJE,  em  seqüência 
ww

aos cinqüenta e cinco precedentes, de modo a que os usuários tenham perspectiva completa 
dos entendimentos uniformizados".  
 
 
ENUNCIADOS ADMINISTRATIVOS DO FUNDO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA  

www.concursovirtual.com.br
 
1.  As  custas  são  devidas  pela  prática  dos  atos  processuais  previstos  nas  tabelas  anexas  à  Lei 
3.350/99  ,  devendo  ser  cobradas  de  acordo  com  a  natureza  do  processo  e  o  rito  processual 
que  lhe  corresponder,  independentemente  de  os  atos  se  cumprirem  de  forma  concentrada 

.b
(uma só diligência) ou individualizada.  
 
2.  As  custas  pertinentes  aos  atos  de  interdições  e  tutelas  serão  cobradas  de  acordo  com  a 

om
competência  do  Juízo,  obedecida  a  respectiva  tabela,  ensejando,  em  ambas  as  hipóteses,  o 
recolhimento de taxa judiciária mínima (NOVA REDAÇÃO).  
 
3.  Ajustado  o  acordo  entre  as  partes  no  curso  do  processo,  proceder‐se‐á  à  revisão  dos 
recolhimentos  da  taxa  judiciária  mediante  certificação  nos  autos.  Ainda  que  após  o 
lançamento,  nos  autos,  da  decisão  homologatória  do  acordo,  é  de  rigor  a  comprovação  do 

l.c
recolhimento de eventual diferença apurada, nos termos do art. 103 da Resolução nº 15/99 , 
do E. Conselho da Magistratura (NOVA REDAÇÃO).  
 
4.  Na  separação  consensual  são  devidas  duas  taxas  judiciárias  mínimas,  enquanto  que  na 

a
separação judicial é devida apenas uma, posto que  nesta existem autor  e réu, impondo‐se a 
aplicação do art. 134, inciso V e seu parágrafo único, do Decreto‐lei nº 05/75.  

tu
 
5. Cabe ao Gerente do FETJ, por delegação, a imposição de multa em face de irregularidades 
que venham a ser comprovadas nos recolhimentos de valores devidos ao FETJ, nos termos das 
vir
Leis de nº 2.524/96 e 3.217/99 , e do Ato Executivo nº 1.811, de 07 de junho de 2001.  
 
6. O recolhimento, no prazo legal ou naquele assinado pelo juiz, de diferença de taxa judiciária 
afasta  a  aplicação  da  multa  prevista  no  art.  143  do  Decreto‐lei  nº  05/75,  que  será  devida  se 
não for recolhido o valor da complementação.  
so

 
7.  A  multa  e  os  acréscimos  previstos  no  art.  143  do  Decreto‐lei  05/75  serão  aplicados 
diretamente  pelo  juiz  ou  este  poderá,  excepcionalmente,  determinar  a  remessa,  ao  FETJ,  de 
cópias  dos  autos  para  instrução  de  procedimento  administrativo  fiscal,  que  tramitará  sem 
ur

prejuízo do curso regular do processo judicial.  
 
8. Se o juiz aplicar a multa e os acréscimos previstos no art. 143 do Decreto‐lei nº 05/75 e a 
nc

parte,  regularmente  intimada,  não  proceder  ao  recolhimento,  o  Juízo  ou  sua  serventia 
encaminhará  certidão  eletrônica  ao  FETJ,  para  que  se  proceda  à  cobrança  administrativa  do 
débito, nos termos do art. 101 da Resolução nº 15/99, do E. Conselho da Magistratura. (NOVA 
REDAÇÃO)  
 
co

9.  Nas  cumulações  simples  e  sucessiva  de  pedidos,  a  taxa  judiciária  deverá  ser  recolhido  em 
relação  a  cada  pedido  formulado.  Logo,  por  exemplo,  em  ação  de  despejo,  cumulada  com 
cobrança  de  aluguéis,  a  taxa  judiciária  deve  incidir  sobre  o  valor  do  pedido,  incluindo  verba 
honorária, e correspondendo o valor da causa ao somatório do valor em cobrança com o valor 
w.

equivalente a doze aluguéis. Ademais, a cumulação de pedidos de indenização por dano moral 
e  de  obrigações  de  fazer  sem  valor  econômico  direto  enseja  a  cobrança  de  taxa  judiciária 
correspondente  ao  valor  do  pedido  indenizatório  e  uma  taxa  judiciária  mínima  por  cada 
obrigação. (NOVA REDAÇÃO)  
ww

 
10. A taxa judiciária é devida no momento da propositura da ação, e, conforme dispõe o art. 
118  do  Decreto‐Lei  nº  05/75,  incide  sobre  o  valor  do  pedido.  Caso  este  seja  meramente 
estimativo ou genérico, ou se houver litigante ao abrigo da gratuidade de justiça, a taxa será 
posteriormente  complementada  ou  recolhida  após  o  trânsito  em  julgado  da  sentença  ou 

www.concursovirtual.com.br
acórdão,  incidindo  sobre  o  valor  da  condenação  e  cobrando‐se  da  parte  sucumbente  a 
diferença ou o recolhimento integral, conforme o caso. (NOVA REDAÇÃO)  
 
11. Na carta precatória originária de outro Estado, existindo vários autores, será cobrada uma 

.b
taxa  judiciária  para  cada  qual,  por  aplicação  do  art.  134,  inciso  III  e  seu  parágrafo  único,  do 
Decreto‐lei nº 05/75.  
12.  Ao  serventuário  processante  cabe  a  verificação  do  correto  recolhimento  de  custas  e 

om
emolumentos referentes ao Avaliador, ao Contador e ao Partidor, por aplicação do art. 7º da 
Lei 3.350/99, sem embargo do exercício dessa atribuição pelo Titular, nos termos do art. 150, 
XXIV da Consolidação Normativa da E. Corregedoria Geral da Justiça.(NOVA REDAÇÃO) 
  
13. CANCELADO  
 

l.c
14. A certidão de que trata o art. 101 da Resolução nº 15/99, do E. Conselho da Magistratura, 
atualmente  encaminhada  eletronicamente,  nos  moldes  do  Ato  Normativo  TJ  04/2007  ,  é 
obrigatória e, independentemente do valor apurado, deverá ser remetida ao Departamento de 
Gestão da Arrecadação da Diretoria‐Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças.  (NOVA 

a
REDAÇÃO)  
 

tu
15. Na separação e no divórcio consensual, em que as partes acordarem sobre a partilha ou 
optarem  pelo  estabelecimento  de  um  condomínio  no  patrimônio  comum  no  momento  da 
dissolução  da  sociedade  conjugal,  não  incide  a  taxa  judiciária  relativa  a  inventário.  (NOVA 
vir
REDAÇÃO)  
 
16.  Nada  obstante  a  isenção  de  custas  que  as  beneficia  (Lei  nº  3.350/99,  art.  17,  IX),  as 
autarquias  federais  e  municipais  sujeitam‐se  ao  recolhimento  de  taxa  judiciária,  posto  não 
estarem expressamente relacionadas no art. 115 do Decreto lei nº 05/75. (NOVA REDAÇÃO)  
so

 
17.  De  conformidade  com  o  disposto  nos  artigos  118  e  119  do  Código  Tributário  Estadual,  a 
taxa  judiciária  será  calculada  à  razão  de  2%  sobre  o  valor  do  pedido  formulado  na  inicial, 
considerado nesse valor o somatório do principal, juros, multa, honorários e quaisquer outras 
ur

vantagens pretendidas pela parte, ainda que tal somatório resulte diverso do valor atribuído à 
causa. Na hipótese de formulação de pedido de honorários advocatícios a serem fixados pelo 
juiz, a serventia judicial deverá, a título de cálculo de taxa judiciária, computar o percentual de 
nc

10% sobre o valor dado à causa. (NOVA REDAÇÃO) 
 
18.  Na  hipótese  em  que  a  parte  autora,  beneficiária  da  gratuidade,  vencer  a  demanda,  as 
custas,  taxa  judiciária  e  demais  despesas  judiciais,  como  as  suscitadas  pela  publicação  de 
editais  e  os  honorários  periciais  pagos  pelo  TJRJ  (  Resolução  nº  20/2006  do  Conselho  da 
co

Magistratura), devem ser cobradas do réu vencido, que recolherá o respectivo valor por meio 
de  GRERJ,  e  não  juntamente  com  o  depósito  judicial  em  favor  da  autora,  posto  não  ter  esta 
direito ao ressarcimento do que não adiantou. (NOVA REDAÇÃO)  
 
w.

19. CANCELADO  
 
20.  A  terceira  casa  decimal  deverá  ser  desprezada  no  resultado  dos  cálculos  de  custas,  taxa, 
emolumentos, adicional de 20% determinado pela Lei nº 3.217/99, juros moratórios e multa, 
ww

excluído qualquer cálculo de aproximação a partir de 1º de janeiro de 2003.  
 
21.  Com  o  fim  de  padronizar  o  procedimento  de  transferência  de  depósitos  efetuados  no 
Banco  do  Brasil,  a  título  de  honorários  de  sucumbência  do  recorrente,  impostos  por  Turma 
Recursal,  e  tendo  sido  o  recorrido  assistido  gratuitamente  por  entidades  conveniadas  com  o 

www.concursovirtual.com.br
Tribunal  de  Justiça,  expedir‐se‐á  ofício  ao  Banco  do  Brasil  autorizando  a  transferência  dos 
valores  depositados  à  disposição  dos  Juizados  Especiais,  vinculados  às  entidades  supra 
mencionadas, para contas a serem por estas indicadas. 
  

.b
22. Após a extração da certidão de débito de que trata o art. 101 da Resolução nº 15/99, do E. 
Conselho  da  Magistratura,  a  comprovação  do  recolhimento  deverá  ser  feita  ao  FETJ,  não  ao 
cartório.  

om
 
23.  A  multa  penal  não  paga  na  esfera  judicial  não  é  cobrável  pelo  FETJ,  que  a  remeterá  à 
inscrição no Cartório da Dívida Ativa Estadual.  
 
24.  Não  dispensa  o  pagamento  das  custas  e  da  taxa  judiciária,  nem  autoriza  a  restituição 
daquelas já pagas: (NOVA REDAÇÃO)  

l.c
 
a  extinção  do  processo  em  qualquer  fase,  por  abandono,  transação,  desistência  ou  por 
qualquer outro fundamento presente nos arts. 267 e 269 do Código de Processo Civil , mesmo 
antes da citação do réu, nos termos do art. 20 da Lei nº 3.350/99;  

a
a desistência de recurso interposto;  
o recurso declarado deserto, seja por intempestividade ou por irregularidade no preparo, falta 

tu
de preparo ou preparo insuficiente;  
por  atos  ou  diligências  efetivamente  realizados  e  posteriormente  tornados  sem  efeito  por 
culpa do interessado.  
vir
O  cancelamento  da  distribuição  inicial,  por  falta  de  pagamento  do  preparo  no  prazo  devido, 
somente enseja o recolhimento de custas dispensando‐se o pagamento da taxa judiciária.  
 
25.  Nos  pedidos  autônomos  de  alvará,  objetivando  o  levantamento  de  saldo  em  conta 
bancária  da  titularidade  de  correntista  falecido,  prescindem  de  exame  questões  relativas  ao 
so

lançamento,  ao  pagamento  e  a  quitação  de  tributos  incidentes  sobre  a  transmissão  da 
propriedade dos bens do espólio, bem como, em conseqüência, das multas deles decorrentes.  
 
26.  A  regularização,  nos  autos  de  processo  judicial,  do  recolhimento  de  valores  referentes  a 
ur

custas  e  taxa  judiciária,  provenientes  de  GRERJ  cuja  autenticação  mecânica  haja  sido 
considerada  inidônea  pela  instituição  bancária,  inclui  o  necessário  pagamento  da  multa 
prevista no art. 144 do Decreto‐lei nº 05/75.  
nc

 
27. Considera‐se conforme ao princípio da acessibilidade ao Poder Judiciário ( CF/88 , art. 5º, 
XXXV) a possibilidade, ao critério do Juízo em face da prova que ministre a parte autora acerca 
da  possibilidade  de  recolhimento  das  custas  e  a  taxa  judiciária  ao  final  do  processo,  ou  de 
recolhimento  em  parcelas  no  curso  do  processo,  desde,  em  ambas  as  situações,  que  o  faça 
co

antes  da  sentença,  como  hipótese  de  singular  exceção  ao  princípio  da  antecipação  das 
despesas  judiciais  (CPC,  art.  19),  incumbindo  à  serventia  do  Juízo  a  fiscalização  quanto  ao 
correto recolhimento das respectivas parcelas. (NOVA REDAÇÃO)  
 
w.

28. Nos termos do art. 17 da Lei estadual nº 3.350/99, c/c o art. 26 da Lei nº 6.830/80 , são 
isentos  do  pagamento  das  custas  previstas  nas  Tabelas  integrantes  da  Lei  Estadual  nº 
3350/1999 a União, os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e suas respectivas autarquias, 
mesmo  quando  sucumbentes,  observada  a  ressalva  do  art.  17,  §  1º,  da  referida  lei  estadual. 
ww

(NOVA REDAÇÃO)  
 
29.  O  apostilamento  previsto  no  art.  72  da  Resolução  nº  15/99,  do  E.  Conselho  da 
Magistratura,  não  compreende  o  desmembramento,  nem  a  compensação,  de  valores,  daí  o 
FETJ não o adotar em seus procedimentos.  

www.concursovirtual.com.br
 
30. CANCELADO.  
 
 

.b
31. O Juízo competente poderá negar homologação a acordo em que as partes disponham de 
modo  a  lesar  o  Fundo  Especial  do  Tribunal  de  Justiça,  como  no  caso  de,  sendo  uma  delas 
beneficiária da gratuidade, estabelecerem que o pagamento de taxa judiciária, custas e demais 

om
despesas do processo sejam encargo daquela que goza do benefício.  
 
32. A certidão de que trata o art. 101 da Resolução nº 15/99, do E. Conselho da Magistratura, 
deverá ser expedida mesmo quando resultar negativa a diligência para intimação do devedor 
das despesas processuais, sendo desnecessária, tal o ônus que importa, a intimação por edital.  
 

l.c
33.  O  INSS  goza  de  isenção  no  pagamento  das  custas,  consoante  art.  17,  inciso  IX,  da  Lei 
Estadual  nº  3.350/99,  isenção  que  não  é  extensiva  aos  emolumentos  e  taxa  judiciária,  que, 
tendo natureza tributária, devem ser suportados pela Autarquia previdenciária. (vide Verbete 
nº 76 da Súmula do TJRJ)  

a
 
34. Após certificado nos autos o não recolhimento de custas e taxa judiciária, o serventuário 

tu
expedirá  a  certidão  de  que  trata  o  art.  101  da  Resolução  nº  15/99,  do  Conselho  da 
Magistratura, e procederá conforme o disposto no Provimento nº 07/2000 , da Corregedoria 
Geral da Justiça, promovendo a baixa na distribuição somente após o pagamento do débito e 
vir
velando  pela  observância  dessas  regras  mesmo  após  a  expedição  da  referida  certidão,  nos 
termos do art. 106 da mencionada Resolução, c/c os arts. 7º e 8º da Lei Estadual nº 3.350/99, 
sob pena de responsabilidade solidária.  
 
35. O requerimento de isenção do pagamento de custas processuais, decorrente de certidão 
so

de  débito  expedida  por  serventia  judicial,  por  tratar  de  matéria  jurisdicional,  deverá  ser 
encaminhado ao Juízo de origem, não comportando apreciação no âmbito das atribuições do 
Fundo Especial. Após a inscrição do débito em Dívida Ativa, o requerimento em tela deverá ser 
indeferido  e  as  manifestações  do  devedor  deverão  ser  exclusivamente  analisadas  em  sede 
ur

executiva fiscal. (NOVA REDAÇÃO)  
 
36. Havendo expediente bancário, os recolhimentos relativos à Lei nº 3.217/99 serão devidos, 
nc

independentemente da decretação de ponto facultativo nas repartições públicas estaduais.  
 
37.  A  notificação  postal,  expedida  pelo  Departamento  de  Gestão  da  Arrecadação,  é  ato 
necessário à cobrança das custas de baixa e deverá ser reembolsada pelo devedor, na forma 
do disposto no ítem 06, inciso X, da tabela 02 da Portaria de Custas Judiciais. (NOVA REDAÇÃO)  
co

 
38. À vista dos artigos 118 e 119 do Código Tributário Estadual, não haverá restituição de valor 
pago a título de taxa judiciária, ainda que o pedido não venha a ser acolhido integralmente, ou 
que o acordo celebrado seja inferior ao valor atribuído inicialmente à causa.  
w.

 
39. O advogado arcará com as custas da execução de seus honorários, que constituem direito 
autônomo (Lei nº 8.906/94, art. 23), ainda que seu cliente seja beneficiário da gratuidade de 
justiça,  não  se  aplicando  à  presente  hipótese,  o  disposto  no  enunciado  nº  58  deste  aviso. 
ww

(NOVA REDAÇÃO)  
 
40. A multa aplicada à serventia extrajudicial não poderá ser inferior a 47 UFIR, nas hipóteses 
de  penalidade  que  deva  observar  a  proporcionalidade  prevista  no  art.  98  da  Resolução  nº 

www.concursovirtual.com.br
15/99,  do  Conselho  da  Magistratura,  com  as  alterações  introduzidas  pela  Resolução  nº 
01/2005 . (NOVA REDAÇÃO)  
 
41. Não há amparo legal para que as receitas do FETJ venham a custear despesas processuais, 

.b
por solicitação de autoridade judiciária.  
 
42.  A  isenção  estabelecida  no  art.  115,  caput,  do  Código  Tributário  do  Estado  do  Rio  de 

om
Janeiro, beneficia os entes públicos quando agem na posição processual de autores, porém, na 
qualidade de réus, devem, por força do art. 111, II, do Código Tributário Nacional e do verbete 
nº  145  da  Súmula  do  TJRJ,  recolher  a  taxa  judiciária  devida  ao  FETJ,  quando  sucumbirem  na 
demanda  e  a  parte  autora  não  houver  antecipado  o  recolhimento  do  tributo.  (NOVA 
REDAÇÃO)  
 

l.c
43. A isenção de custas judiciais, de que trata o art. 17, IX, da Lei nº 3350/99, se estende às 
fundações  instituídas  pelo  Poder  Público,  por  equiparação  às  autarquias,  desde  que  assim 
prevejam seus respectivos estatutos.  
 

a
44.  As  custas  processuais  encontram‐se  disciplinadas  na  Lei  nº  3.350/99,  em  seu  artigo  1º, 
primeira  parte,  enquanto  que  a  taxa  judiciária  está  insculpida  no  artigo  112  do  Código 

tu
Tributário  Estadual  (Decreto‐Lei  05/75),  seguindo‐se  que  taxa  e  custas  possuem  natureza 
jurídica distintas, haja vista apresentarem definições diversas em nosso ordenamento jurídico.  
 
vir
45. A isenção de custas e emolumentos, prevista no art. 141, § 2º, da Lei Federal nº 8.069/90 , 
não alcança demandas alheias à tutela específica do bem‐estar de crianças e adolescentes, que 
estarão sujeitas à incidência tributária.  
 
46.  No  ofício  de  devolução  das  cartas  precatórias  oriundas  de  processos  falimentares  ou 
so

expedidas  ex  ofício,  o  Juízo  deprecado  informará  ao  Juízo  deprecante  os  valores  devidos  ao 
FETJ, para oportuno recolhimento por meio de GRERJ. (NOVA REDAÇÃO)  
 
47.  Não  se  imporão  multa  e  acréscimos  legais  ao  responsável  por  recolhimento  de  guia  de 
ur

arrecadação com vício de autenticação, desde que se verifique que não foi utilizada.  
 
48.  Os  valores  de  receitas  vertidas  ao  FETJ  não  constituem  matéria  sigilosa,  podendo  ser 
nc

informados  mediante  certidão  requerida  pelo  interessado  ao  DEGAR,  com  a  declaração  da 
finalidade a que se destinará, nos termos do art. 5º, XXXIV, da Constituição da República e da 
Lei nº 9.051/95 .  
 
49. O FETJ somente conhecerá de pedido de ressarcimento de valores recolhidos pela parte se 
co

for instruído com a GRERJ com todas as vias ou seu número, se for eletrônica, acompanhada 
de certidão do respectivo cartório, atestando que as custas judiciais ou a taxa judiciária objeto 
da solicitação foram recolhidos com erro, no todo ou em parte. (NOVA REDAÇÃO)  
 
w.

50. Nos processos judiciais findos, em que se verifique a existência de GRERJ sem autenticação 
mecânica, resultando em débito pendente, nos termos do art. 31 e seus parágrafos da Lei nº 
3.350/99,  e  do  art.  171  da  Consolidação  Normativa  da  Corregedoria  Geral  da  Justiça,  a 
serventia  providenciará  a  intimação  da  parte  devedora  para  o  recolhimento  do  respectivo 
ww

valor e, uma vez desatendida, extrairá certidão de débito, que remeterá ao Departamento de 
Gestão da Arrecadação ‐ DEGAR, somente após encaminhando os autos ao arquivo. A quitação 
do  débito  remetido  não  enseja  o  desarquivamento  do  processo  judicial,  mas  apenas  as 
providências necessárias para a sua baixa. (NOVA REDAÇÃO)  
 

www.concursovirtual.com.br
51.  O  FETJ,  no  exercício  da  faculdade  prevista  no  art.  186  do  Código  Tributário  Nacional, 
deverá  comunicar  ao  Banco  Central  do  Brasil,  nos  Termos  do  art.  34  da  Lei  nº  6.024/74  ,  os 
valores  de  custas  e  taxas  que  não  hajam  sido  recolhidos  por  instituições  financeiras  em 
liquidação extrajudicial.  

.b
 
52. O valor da multa aplicada por litigância de má‐fé (CPC, artigos 14, 17 e 18) ou por retenção 
indevida de autos (CPC, art. 196) não constitui, em regra, receita do FETJ, daí não se recolher 

om
mediante  GRERJ.  No  entanto,  a  prática  de  atos  atentatórios  à  prestação  jurisdicional,  bem 
como os atos de litigância de má‐fé praticados antes da citação do réu, devem ter as multas 
aplicadas revertidas em favor do FETJ. (NOVA REDAÇÃO)  
 
53.  A  propositura  da  ação  civil  pública,  por  qualquer  de  seus  legitimados,  não  enseja  o 
recolhimento  antecipado  de  custas  e  taxa  judiciária,  que  por  sua  vez,  deverão  ser 

l.c
obrigatoriamente pagas pelo réu, se sucumbente na demanda coletiva e não detiver isenção 
legal. (NOVA REDAÇÃO)  
 
54. A pena de deserção, aplicada pelo juízo à parte que não recolhe as custas pertinentes ao 

a
recurso,  é  ato  jurisdicional,  daí  não  competir  ao  FETJ  qualquer  manifestação  administrativa, 
sem  prejuízo  de  caber‐lhe  a  retificação  de  valor  recolhido  em  erro,  quando  passível  de 

tu
apostilamento,  na  forma  do  disposto  no  art.  72  da  Resolução  nº  15/99,  do  Conselho  da 
Magistratura.  
 
vir
55.  A  multa  aplicada  ao  perito  remisso  (CPC,  art.  424,  parágrafo  único),  por  não  constituir 
receita do FETJ, não comporta cobrança administrativa.  
 
56. O deferimento de desentranhamento de GRERJ papel visando à instrução de solicitação de 
restituição de custas não enseja qualquer direito à devolução pretendida, cuja análise compete 
so

exclusivamente  ao  Departamento  de  Gestão  da  Arrecadação  e  à  Comissão  Especial  para  o 
Fundo Especial do Tribunal de Justiça.  
 
57. O equivocado recolhimento de custas e taxa judiciária, realizado em moldes distintos das 
ur

determinações do Aviso TJ 84/2009 , somente será restituído pelo Fundo Especial do Tribunal 
de Justiça com a prévia comprovação do correto recolhimento, nos moldes do art. 2º, III, do 
Ato Normativo TJ nº 22/2009 .  
nc

 
58. Requerido o cumprimento de sentença na forma do art. 475‐J do Código de Processo Civil, 
a serventia judicial, a fim de efetivar o disposto no art. 135 do Decreto‐Lei nº 05/1975, deve 
calcular o percentual de 2% do valor executado (com o cômputo dos honorários advocatícios 
requeridos,  aplicando‐se,  se  for  o  caso,  o  enunciado  nº  17),  abater  o  valor  pago  na  etapa 
co

cognitiva, devidamente atualizado e cobrar eventual diferença a ser recolhida pelo exeqüente, 
sob pena de extinção da execução.  
 
59. As cláusulas previstas nos Termos de Permissão e Cessão de Uso, inclusive as atinentes ao 
w.

valor  e  a  periodicidade  da  contraprestação,  permanecerão  inalteradas  mesmo  quando 


vencidos os termos, até a efetiva desocupação do imóvel.  
 
60.  A  denúncia  espontânea  do  acréscimo  de  20%  devido  pela  prática  de  atos  extrajudiciais, 
ww

paga através de GRERJ Eletrônica, estará sujeita à ratificação pelo Departamento de Gestão da 
Arrecadação.  
 
61.  As  decisões  proferidas  pela  Comissão  Especial  para  o  Fundo  Especial  Tribunal  de  Justiça 
podem  ser  diretamente  impugnadas  pela  interposição  de  recurso  hierárquico  junto  ao 

www.concursovirtual.com.br
Conselho  da  Magistratura,  o  qual  traz,  em  seu  bojo,  a  possibilidade  do  exercício  de  juízo  de 
retratação,  na  forma  do  art.  57,  parágrafo  1º,  da  Lei  5427/2009  ,  independentemente  de 
oferecimento de pedido de reconsideração.  
Rio de Janeiro, 29 de junho de 2010.  

.b
Desembargador LUIZ ZVEITER  ‐ Presidente do Tribunal de Justiça 
Consolidação Normativa da CGJ:  consultar o site www.tjrj.jus.br, opção Consultas, 
Legislação, CNCGJ 

om
 

LEI Nº 3350, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1999.

l.c
DISPÕE SOBRE AS CUSTAS JUDICIAIS E EMOLUMENTOS DOS SERVIÇOS
NOTARIAIS E DE REGISTROS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS
PROVIDÊNCIAS. 

a
 
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 

tu
Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de
Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: 
vir
TÍTULO I

PARTE GERAL
so

CAPÍTULO I

Disposições Preliminares 
ur

 
Art. 1º - As custas judiciais devidas pelo processamento de feitos são
fixadas segundo a natureza do processo e a espécie de recurso e os
nc

emolumentos dos serviços notariais e de registros, de acordo com o


ato praticado, sendo ambos contados e cobrados de conformidade
com a presente Lei e Tabelas anexas, que da mesma fazem parte
co

integrante com todo o seu conteúdo.

§ 1º - Os valores constantes nas referidas Tabelas são expressos em


w.

Unidade Fiscal de Referência (UFIR).

§ 2º - Na hipótese de extinção da UFIR será aplicado o índice


referente a unidade que a substituir, utilizada pelo Poder Executivo
ww

estadual, para corrigir tributos e taxas de competência estadual. 


 
§ 3º - As Tabelas integrantes da presente Lei são as seguintes: 

www.concursovirtual.com.br
 
Tabela 01 - Custas Judiciais por atos das Secretarias do Tribunal e
Porte de Remessa e Retorno; 

.b
 
* Tabela 01 - Custas Judiciais - Atos da Secretaria do Tribunal e das

om
Serventias Judiciais; 
* Nova redação dada pela Lei 6369/2012.  

Tabela 02 -V E T A D O . 
 

l.c
* Tabela 02 - Custas por atos das Secretarias dos Juizados Especiais
em Caso de Recurso;

a
* Veto derrubado pela ALERJ. D.O. - P.II, de 29.03.2000.  
 

tu
* TABELA 03 – ATOS DOS AUXILIARES DO JUÍZO

(...)
vir
 
Art. 2º - Pelos atos não incluídos na Tabela específica e que devam
ser praticados, as custas e os emolumentos serão devidos por ato
so

idêntico previsto para outra serventia.

Art. 3º - Não haverá restituição de custas ou emolumentos por ato ou


ur

diligência efetivamente realizados e posteriormente tornados sem


efeito por culpa do interessado.
nc

Art. 4º - Os prazos previstos para execução dos atos judiciais ou


extrajudiciais não importam na obrigação de sua efetivação pelo
servidor sem o pagamento das custas correspondentes que devem
ser pagas antecipadamente.
co

Art. 5º - Os recolhimentos das custas judiciais e dos emolumentos por


atos extrajudiciais, bem como os respectivos valores serão, no
w.

primeiro caso, certificados nos autos e, no segundo, cotados no


próprio ato e à margem dos traslados, certidões, instrumentos ou
papéis expedidos, conforme a respectiva Tabela, apondo-se, em
ww

ambos os casos, a data do efetivo pagamento. 


 
Art. 6º - É obrigatória, em todas as serventias judiciais e extrajudiciais,
a fixação, em lugar visível ao público, de um painel, na forma e

www.concursovirtual.com.br
dimensões a serem estabelecidas pela Corregedoria Geral da Justiça,
reproduzindo as Tabelas desta Lei para os atos respectivos. 
 

.b
§ 1º – A inobservância do disposto neste artigo configurará falta grave
do responsável pela serventia.

om
§ 2º - O Poder Judiciário manterá serviço de atendimento ao público,
inclusive para consulta por telefone para fornecimento de informações
sobre custas e emolumentos contidos nesta Lei. 

l.c
CAPÍTULO II

Da Fiscalização e Penalidades 

a
 
Art. 7º - Ao Corregedor Geral de Justiça, aos Juízes, aos

tu
Serventuários e ao Ministério Público, incumbe a fiscalização sobre a
cobrança e recolhimento das custas e emolumentos. 
 
vir
Art. 8º - Sem prejuízo das sanções disciplinares e penais na forma da
lei, a cobrança, indevida ou excessiva, de custas ou emolumentos
acarretará ao infrator, além da restituição, multa equivalente ao dobro
so

do valor cobrado, a ser recolhida a favor do Fundo Especial do


Tribunal de Justiça - FETJ, instituído pela Lei nº 2.524, de 22 de
janeiro de 1996.
ur

 
 
nc

Parágrafo único - Da decisão que reconhecer ou não a falta caberá


recurso no prazo de 5 (cinco) dias.

Art. 9º - A restituição e o pagamento da multa previstos no artigo


co

anterior deverão ser efetivados pelo infrator em 5 (cinco) dias da


ciência da decisão definitiva. 
w.

TÍTULO II

Dos Encargos Judiciais


ww

CAPÍTULO I

Da Contagem 

www.concursovirtual.com.br
 
Art. 10 - Consideram-se custas ou despesas judiciais, a serem
contadas para efeitos processuais, o valor monetário correspondente: 

.b
 
I - a prática dos atos processuais previstos nas Tabelas anexas; 

om
II - a expedição de atos processuais pelos serviços de comunicação; 
III - a publicação de atos processuais em órgãos de divulgação; 
IV - a expedição de certidões pelas Escrivanias das Varas e demais
serventias judiciais;

l.c
V - as despesas com a guarda e conservação de bens penhorados,
arrestados, seqüestrados ou apreendidos judicialmente, a qualquer
título, ou de bens vagos ou de ausentes, em depósito; 

a
VI - as despesas com demolição, nas ações demolitórias e nas de
nunciação de obra nova, quando vencido o denunciado; 

tu
VII - as despesas de arrombamento e remoção, nas ações de despejo
e reintegração de posse, ou de quaisquer outras diligências
vir
preparatórias de ação, quando ordenadas pelo Juiz; 
VIII - as multas impostas às partes, nos termos da legislação
processual; 
so

IX - as despesas de condução e estada, quando necessárias, dos


Juízes, órgãos do Ministério Público e Servidores Judiciais, nas
diligências que efetuarem;
ur

X - a taxa judiciária;

XI - o porte de remessa e retorno.


nc

Parágrafo único - As custas e despesas previstas neste artigo não


excluem outras estabelecidas na legislação processual vigente. 
 
co

Art. 11 - Para inclusão na conta, as despesas deverão ser


comprovadas nos autos pelo servidor ou pela parte que as houver
satisfeito. 
w.

 
Art. 12 - Nos casos dos incisos VI e VII do art. 10, as despesas
deverão ser previamente aprovadas pelo Juiz, ouvida a parte
ww

interessada na diligência.

 
Art. 13 – Os valores devidos ao perito, intérprete e tradutor são

www.concursovirtual.com.br
fixadas pelo Juiz em favor de tais profissionais, segundo as Tabelas
em anexo. Na ausência de previsão nas respectivas Tabelas, deverá o
Juiz fixar o valor da despesa, ouvindo as partes, tomando por

.b
referência a Tabela da respectiva categoria profissional, observando-
se, na sua fixação, o grau de zelo profissional, o lugar da prestação do

om
serviço, a natureza e complexidade do trabalho realizado, bem como o
tempo exigido para sua realização.

 
Art. 14 – É vedada a remessa dos autos ao Contador exclusivamente

l.c
para contagem de custas, mas estas serão obrigatoriamente
contadas, ainda que estejam pagas, sempre que os autos lhe forem
remetidos para os cálculos previstos na legislação processual. 

a
 
Art. 15 - Não constituem receita do Erário, e não serão recolhidas a

tu
favor do Fundo Especial do Tribunal de Justiça, as parcelas
consideradas pela Lei Processual como indenização de despesas a
vir
cargo da parte vencida nos feitos judiciais. 

CAPÍTULO II
so

Da Condução, Estada e Diligência

Art. 16 - Os Juízes, órgãos do Ministério Público e Servidores da


Justiça, exceto o Oficial de Justiça e o Avaliador Judicial, terão direito
ur

à condução e estada quando praticarem atos ou diligências, nos


processos judiciais, fora do recinto do Forum ou do cartório. 
nc

CAPÍTULO III

Das Isenções e não Incidência 


co

 
Art. 17 - São isentos do pagamento de custas:

 
w.

I - o beneficiário da justiça gratuita, observado o que dispuser a


legislação federal e estadual específica;
ww

 
II - o réu declarado pobre, nos feitos criminais;

www.concursovirtual.com.br
 
III - as revisões criminais;

.b
 
IV - os processos e recursos de habeas-corpus e habeas-data;

om
 
V - os feitos referentes a crianças e adolescentes em situação
irregular; 
VI - o agravo retido;

l.c
 
VII - os embargos de declaração;

a
 
VIII - as execuções de sentença líquida, ainda que processadas em
autos apartados;

  tu
vir
IX - a União, os Estados, o Distrito Federal, os Municípios, os
Territórios Federais e as respectivas autarquias, exceto quanto aos
valores devidos a peritos, arbitradores e intérpretes;
so

X – os maiores de 65 anos que recebam até 10 salários mínimos. 


 
* X – Os maiores de 60 (sessenta) anos que recebam até 10 salários
ur

mínimos. * Nova redação dada pela Lei 6369/2012. 

 
nc

§ 1º - A isenção prevista neste artigo não dispensa as pessoas de


direito público interno, quando vencidas, de reembolsarem a parte
vencedora das custas e demais despesas que efetivamente tiverem
co

suportado. 
 
§ 2º - As pessoas de direito público interno deverão fornecer os meios
w.

para a realização das diligências que requererem. 


 
Art. 18 - Não há incidência de custas: 
ww

 
I - para acesso, em primeiro grau de jurisdição, aos Juizados
Especiais e do Consumidor;

www.concursovirtual.com.br
II - no duplo grau obrigatório de jurisdição;

.b
III - no conflito de competência suscitado por autoridade judiciária; 
IV - nas ações propostas e nos recursos interpostos pelo Ministério
Público. 

om
CAPÍTULO IV 

Do Pagamento das Custas 

l.c
 
Art. 19 - As custas serão pagas e recolhidas pelos interessados em
estabelecimento bancário indicado pelo Tribunal de Justiça, cabendo

a
ao autor, nos termos da lei processual vigente, o seu adiantamento no
caso de atos e diligências requeridas pelo Ministério Público ou

tu
ordenadas, de ofício, pelo Juiz.

 
vir
Art. 20 - A extinção do processo por abandono, desistência ou
transação, em qualquer fase, não dispensa o responsável pelo
pagamento das custas, nem implica sua restituição. 
so

 
Art. 21 - As custas referentes às ações de competência originária do
Tribunal serão pagas:
ur

 
I - antes da distribuição ou do registro, juntamente com a taxa
nc

judiciária, as devidas:

 
a) por atos da Secretaria do Tribunal;
co

b) pelas citações ou intimações, pessoais ou postais, requeridas na


petição inicial;
w.

 
II - antes da prática do ato, nos demais casos.
ww

 
Art. 22 - Ressalvados os casos orfanológicos excepcionais a critério
do Juiz, as custas relativas às causas pertinentes aos demais Juízos
de 1º grau serão pagas:

www.concursovirtual.com.br
 
I - antes da distribuição ou do registro, juntamente com a taxa
judiciária, as devidas:

.b
 
a) por atos do Distribuidor e da Serventia Judicial; 

om
b) pelas citações ou intimações, pessoais ou postais, requeridas na
petição inicial;

l.c
II - no ato da interposição do recurso e dentro do prazo previsto pela
legislação processual vigente, as devidas por atos das Secretarias dos
Tribunais e despesas por porte de remessa e retorno, sob pena de

a
deserção; 
III - antes da prática dos atos, nos demais casos, tais como penhora,

tu
arresto, seqüestro, perícia, avaliação, busca, certidão, apreensão,
intimações para audiências;
vir
IV - quando houver determinação judicial, as devidas por atos dos
inventariantes, leiloeiros, liquidantes, testamenteiros, tutores e
depositários; 
so

V - após o cálculo, as custas devidas por ato da Serventia Judicial,


quando cobradas proporcionalmente.

 
ur

§ 1º - Somente com o recolhimento prévio, pelo requerente, das


custas correspondentes, será apreciada a admissibilidade do
litisconsórcio facultativo, da assistência, da oposição ou de qualquer
nc

das modalidades de intervenção de terceiros.

 
co

§ 2º - Os emolumentos devidos pelo Registro da Distribuição serão


recolhidos antecipadamente à prática do ato.

 
w.

Art. 23 - Nos Juizados Especiais, interposto recurso, o seu preparo


compreenderá as custas e todas as despesas processuais, incluindo
aquelas dispensadas em primeiro grau de jurisdição, observada a
ww

tabela específica.

 
Art. 24 - Sem prejuízo da gratuidade, quando concedida nos termos

www.concursovirtual.com.br
da lei federal ou estadual, as custas e a taxa judiciária, quando
devidas, serão pagas ao final:

.b
 
I - na ação popular;

om
 
II - nos litígios relativos a acidentes do trabalho

 
III - na ação civil pública;

l.c
 
IV - nas ações penais públicas e nas subsidiárias da pública, em caso

a
de condenação;

tu
 
V - nas ações penais privadas, propostas nos termos do art. 32 do
Código de Processo Penal, em casos de condenação.
vir
 
 
so

Art. 25 - Nos arrolamentos processados de acordo com a Lei Federal


nº 7.019/82, de competência da Vara de Órfãos e Sucessões, os
valores atribuídos aos bens imóveis, para efeito de contagem e
cobrança de custas, não poderão ser inferiores aos valores venais que
ur

serviram de base para lançamento do imposto predial ou territorial no


exercício imediatamente anterior ao da abertura do processo,
nc

competindo ao inventariante fazer a respectiva prova. 


 
Art. 26 – Nos feitos relativos a ações penais públicas e a ações penais
co

privadas subsidiárias da pública, as custas serão pagas pelo réu, ao


final, se condenado.

 
w.

Parágrafo único – Naqueles relativos a ações penais privadas, as


custas serão recolhidas de acordo com as normas previstas para os
feitos cíveis.
ww

 
Art. 27 - Nas hipóteses em que as custas possam ser pagas após a

www.concursovirtual.com.br
distribuição, esta será cancelada se o feito não for preparado no prazo
de 30 (trinta) dias.

.b
 
Parágrafo único – Salvo disposição legal ou assinação judicial em
contrário, será de 5 (cinco) dias o prazo para o recolhimento das

om
custas devidas por atos a serem praticados nos feitos judiciais. 
 
Art. 28 - Não haverá pagamento de novas custas no caso de
redistribuição do feito em virtude de reconhecimento de incompetência

l.c
entre Juízes Estaduais, nem restituição quando a competência for
declinada para outros órgãos jurisdicionais.

a
 
Art. 29 - Ressalvados os casos de falência e outros previstos na

tu
legislação federal, não terá andamento o processo se não houver, nos
autos, prova do pagamento das custas devidas.
vir
 
Art. 30 - Incumbe ao Juiz, com a colaboração do Escrivão mediante
certidão, e à Secretaria do Tribunal a verificação do exato
so

recolhimento das custas e taxa judiciária antes da prática de qualquer


ato decisório.

 
ur

Art. 31 - Os processos findos não poderão ser arquivados sem que o


Escrivão ou a Secretaria do Tribunal certifique nos autos estarem
nc

integralmente pagas as custas e taxa judiciária.  


 
§ 1º - Constatada a existência de débito, o Escrivão ou a Secretaria do
Tribunal notificará por via postal o devedor, para efetuar o pagamento
co

em 60 (sessenta) dias.

 
w.

§ 2º - Decorrido o prazo previsto no parágrafo anterior sem que o


débito tenha sido quitado, os autos do processo somente poderão ser
arquivados, após ter o Escrivão ou a Secretaria do Tribunal expedido
ww

certidão sobre o fato, especificando todas as parcelas devidas, a qual


deverá ser encaminhada à Procuradoria Geral do Estado, para fins de
inscrição do débito em Dívida Ativa.

www.concursovirtual.com.br
 
§ 3º - A inobservância do disposto neste artigo implicará falta funcional
grave. 

.b
 
§ 4º - É dispensável a inscrição do débito em Dívida Ativa, se o seu

om
valor total for inferior a 50 (cinqüenta) UFIRs.

 
Art. 32 - É vedado a qualquer agente, servidor ou serventuário da
Justiça, remunerado ou não pelos cofres públicos, inclusive o Juiz de

l.c
Paz, receber o valor das custas ou da taxa judiciária diretamente das
partes. 
 

a
Art. 33 - Não havendo ou se encontrando encerrado o expediente
bancário, o Juiz poderá autorizar a prática de atos urgentes

tu
independentemente do recolhimento prévio dos encargos. 
 
vir
Parágrafo único - Na hipótese referida neste artigo, obriga-se a parte
interessada a comprovar o recolhimento das custas no primeiro dia útil
subseqüente em que houver expediente bancário, sob pena de pagá-
so

las em dobro, a título de multa.

(...) 
ur

* TABELA 01 – ATOS DA SECRETARIA DO TRIBUNAL E DAS 
SERVENTIAS JUDICIAIS 
nc

 
* Tabela 01 com nova redação dada pela Lei 6369/2012 
co

I – DA SECRETARIA DO TRIBUNAL 

CUSTAS
ATOS  (R$)  
w.

1. Ação Penal Originária – Ação Rescisória 107

2. Pedido de Intervenção – Representação ou Argüição de 54,60


ww

Inconstitucionalidade – Ação de Constitucionalidade –


Uniformização de Jurisprudência – Suspensão de Liminar ou
Execução de Sentença proferida em Mandado de Segurança –

www.concursovirtual.com.br
Mandado de Injunção 

3. Conflito de Competência – Desaforamento – Revisão 27,30

.b
Criminal 

4. Recursos Cíveis, Criminais e Hierárquicos 59,15

om
5. Outros procedimentos– as mesmas custas da Tabela 01,
 

inciso II 

II – DOS PROCEDIMENTOS E ATOS DAS SERVENTIAS


JUDICIAIS 

l.c
CUSTAS
ATOS  (UFIR)

a
1. Procedimento Ordinário 200,20

tu
2. Procedimento Sumário 125,15

3. Procedimento Sumaríssimo (Juizados Especiais – Tabela


106,93
vir
02) 

4. a) Consignação em Pagamento - Monitória –


Procedimentos Depósito – Ações possessórias 
so

Especiais de 152,40
Jurisdição
Contenciosa 

b) Habilitação – Restauração de Autos


 
ur

54,60

c) Outros procedimentos
 

152,40
nc

5. Procedimentos Especiais de Jurisdição Voluntária 106,95

6. a) Arresto – Seqüestro – Busca e Apreensão 


Procedimentos 152,40
co

Cautelares 

b) Ações relativas a Protestos – Interpelação –


 

54,60 
Notificação – Exibição Judicial 
w.

c) Outros procedimentos cautelares


 

106,95

7. a) Recuperação judicial / Recuperação


ww

Procedimentos extrajudicial  393,60


em espécie 

www.concursovirtual.com.br
b) Falência – Insolvência Civil
 

200,20

c) Ação Restitutória – Ação de Extinção de


 

.b
Obrigações - Exceções(suspeição, impedimento e 54,60 
incompetência) 

d) Ação de I. até o limite de R$


 

om
Acidente de 5.632,69 (Leis Federais nºs isento 
Trabalho  8.213/1991 e 9.023/1995) 

II. acima do referido limite 


   

200,20

l.c
e) Execução por Título Executivo Extrajudicial 
 

106,95

f) Mandado de I. um impetrante
 

106,95
Segurança 

a
II. por impetrante que exceder 
   

22,75
 

tu
g) Busca e apreensão em alienação fiduciária em
garantia (Decreto-Lei 911/1969) 
152,40
vir
h) Separação – I. Consensual
 

59,15 
Divórcio 
so

II. Litigioso
   

106,95

i) Ações I. Consensual
 

Relativas a
ur

Guarda de
Menores –
106,95
Dissolução ou
Reconhecimento
nc

de União
Estável 

II. Litigioso
   

200,20
co

j) Interdições – Ações relativas a Alimentos –


 

Adoção de Maiores – Modificação de Regime de 106,95


Bens 
w.

k) Cancelamento de Cláusulas ou Gravames 


 

159,25

l) Apresentação de Testamento –Tutela –


 
ww

Emancipação de Menores – Suprimentos e


59,15 
Autorizações em Vara de Família – Busca e
Apreensão de Menor 

www.concursovirtual.com.br
m) Autorizações em Vara da Infância e da
 

106,95
Juventude (diversões) 

.b
n) Auto de Infração (ECA)
 

152,40

o) Execução Fiscal – Averbações, cancelamentos,


 

retificações, anotações e dúvidas concernentes a 59,15 

om
Registros Públicos e Ofícios de Notas 

p) Matrícula de Periódicos, Oficinas Impressoras,


 

Empresas de Radiodifusão e de Agenciamento de


59,15 
Notícias, inclusive Alvará – Revogação de

l.c
procuração 

q) Sub-rogação, I. mínimo: 
 

extinção de

a
fideicomisso, 1% sobre o
liquidação de valor do bem

tu
159,25
firma individual ou patrimônio
e apuração de líquido 
haveres em
vir
sociedade 

II. máximo: 
     

705,30
so

r) Inventário, I.Sem bens imóveis


 

arrolamento ou
sobrepartilha 
com bens a
ur

partilhar ou
411,80
adjudicar (por
monte bruto
qualquer que
nc

seja o seu
valor): 

II.Com um a) residencial
   
co

bem imóvel  com área


construída igual
ou inferior a 60
m² ou
w.

411,80
alternativamente,
um lote de
terreno de área
igual ou inferior a
ww

400 m² 

b) residencial
     

816,80
com área

www.concursovirtual.com.br
construída
superior a 60 m²
ou,

.b
alternativamente,
um lote de
terreno de área
superior a 400

om
m² e não
superior a 2000
m² 

III. Monte bruto, não


   

l.c
enquadrável nas hipóteses 1629 
anteriores 

s) Inventário ou arrolamento negativo


 

59,15

a
t) Alvarás ou Mandados em procedimentos
 

43,25 

tu
destinados exclusivamente a obtê-los 

u) Processos perante o Tribunal do Júri


 

200,20
vir
v) Processos por Crime Doloso
 

152,40

x) Processos por Crime Culposo


 

106,95
so

z) Processo por Contravenção – Reabilitação –


 

54,60 
Queixa Crime – Reclamação 
ur

8.Procedimentos a) Denunciação da Lide – Nomeação à Autoria –


54,60 
incidentes  Assistência – Chamamento ao Processo 

b) Oposição
 

152,40
nc

c) Reconvenção - Impugnação ao Valor da Causa


 

54,60 
ou à Gratuidade de Justiça 
co

d) Liquidações de sentença - Habilitações em


 

ações coletivas– Impugnações ao cumprimento


145 
de sentença – Embargos (à Arrematação, à
Adjudicação, à Execução e de Terceiros) 
w.

e) Ação Declaratória Incidental (inclusive


 

54,60 
Incidente de Falsidade) 
ww

f) Habilitações tempestivas – habilitações em


 

inventario – Impugnação de Crédito – 27,30 


Impugnação ao Quadro Geral de Credores 

www.concursovirtual.com.br
g) Habilitação Retardatária de Crédito
 

54,60

h) Incidentes da execução penal – Medidas


 

22,75 

.b
Assecuratórias 

i) Prestação de Contas (incidental) - Remoção de


 

50,05 
Inventariante 

om
9. Atos a) Cartas I. De arrematação, adjudicação,
Processuais  de vênia ou de sentença por 13,65 
página (inclusive segunda via) 

l.c
II. Precatória a) Inquiritória 
   

– de Ordem –
Rogatória, 25 
para

a
cumprimento:

tu
Mais, por pessoa
     

25 
a ser ouvida 
vir
b) Outras
     

50,05 
finalidades 

b) Certidões I. folha com 30 linhas


 

11,30
so

II. por folha excedente a uma 


   

2,27

c) Litisconsórcio Facultativo (ativo ou passivo, por


 

50,05 
ur

litisconsorte) 

d) Desarquivamento de autos (apensos inclusos


 

22,75 
no valor) 
nc

e) Conferência de fotocópias ou de outros meios


 

2,27 
reprográficos, por folha 
co

f) Citação, intimação, notificação ou remessa de


 

ofício, através dos correios (por A.R.) ou outro


13 
meio usual de comunicação – Extração de edital
(excluídas as despesas de publicação de editais) 
w.

g) Arrematação 1% sobre o I. mínimo 


 

seu valor, 50,05 


limitado a 
ww

II. máximo 
     

227,55

www.concursovirtual.com.br
h) Diligências I. do Serventuário
 

22,75 
Pessoais 

.b
II. do Magistrado
   

95,55

i) Por formal de partilha que exceder de um,


 

77,35 
inclusive segundas vias 

om
j) Termo de penhora
 

11,35

k) Por alvará ou mandado que exceder de 4


 

(quatro) em um mesmo processo, em feitos de 38,65 

l.c
competência orfanológica 

l) Transmissão de petição ou recurso via “fac-


 

simile” (por petição ou recurso transmitido) – 6 

a
Digitalização de documento 

tu
m) Por guia de depósito judicial ou mandado de
 

4,55 
pagamento extraído 
vir
n) Cópia digital de registros fonográficos ou
 

audiovisuais de audiência (com a apresentação de 22,75 


CD-Rom) 
so

o) Transcrição de declaração registrada na


 

gravação eletrônica de audiência (por declaração 22,75 


transcrita) 
ur

p) Porte de Remessa e Retorno (por grupo de 200


 

15,90 
folhas ou fração excedente, inclusive apensos) 

q) Requisição de informações por meio eletrônico


 
nc

11,37 
para efetivação de penhora (por ato) 

NOTAS INTEGRANTES: 
 
co

1. O valor do porte de remessa e retorno deverá ser recolhido por ocasião da interposição de recursos
oriundos das Comarcas do Interior e dos Foros Regionais, sob pena de deserção. Também serão
devidas custas idênticas em razão do envio e devolução das cartas estabelecidas no inciso II, item 9,
alínea a, II, desta Tabela, excetuando-se a hipótese em que tal providência seja efetivada pelo próprio
requerente. 
w.

 
2. No recurso de Agravo de Instrumento, bem como nos Mandados de Segurança, deverão ser também
recolhidas as custas referentes à expedição de ofícios, por via postal (inciso II, item 9, alínea f, desta
Tabela) ou por diligência do Oficial de Justiça (Tabela 03, inciso I, item 1). 
 
ww

3. Havendo interposição de recurso adesivo, serão devidas as mesmas custas do recurso principal,
inclusive aquelas relativas ao porte de remessa e retorno. 
 
4. As custas estabelecidas no inciso II, item 1, desta Tabela, devem ser também recolhidas na
propositura das seguintes ações: ação de despejo, ação renovatória, investigação de paternidade,

www.concursovirtual.com.br
repetição de indébito, ação popular, ação civil pública, anulação de casamento, ação de sonegados e
ação declaratória de ausência. 
 
5. As custas estabelecidas no inciso II, item 2, desta Tabela, devem ser tembém recolhidas na

.b
propositura da ação de adjudicação compulsória (art. 16 do Decreto-Lei Federal nº 58/37, com a
redação da Lei Federal nº 9.245/1995) e de ação revisional de aluguel. 
 
6. Havendo cumulação simples e sucessiva de pedidos, serão devidas as custas relativas ao preparo

om
 
para cada pedido suscetível de natureza jurídica autônoma, devendo ser recolhidos, contudo, até o
máximo correspondente a 3 (três) preparos, não importando a quantidade de pedidos cumulados .
Caso haja a formulação de cumulações eventuais e alternativas de pedidos, será devido um único valor
referente ao preparo, correspondente ao pedido de maior valor. 
 
7. No caso de Separação, Divórcio, Dissolução de União Estável/Homoafetiva e Dissolução de

l.c
Sociedade de Fato, quando houver partilha de bens, serão devidas as custas estabelecidas no inciso II,
item 7, alínea r, desta Tabela, exceto quando, nos próprios autos, a partilha for elaborada
consensualmente pelas partes e homologada pelo juiz. 
 

a
8. As custas previstas no inciso II, item 7, alínea r, desta Tabela, serão devidas para cada sucessão
aberta no caso de inventário proveniente do óbito de ambos os cônjuges, seja simultâneo ou
superveniente. 

tu
 
9. Havendo sobrepartilha, as custas previstas no inciso II, item 7, alínea r, desta Tabela, serão devidas
face ao montante de bens trazidos na ocasião. No entanto, no caso de sobrepartilha de um imóvel de
menos ou mais de 60 m2, em um inventário no qual um outro imóvel já tenha sido partilhado, deverão
vir
ser pagas as custas referentes à diferença entre o valor anteriormente recolhido (pela ocasião do
inventário) e as custas devidas por inventário com monte bruto, não enquadrável nas hipóteses
anteriores. 
 
10. Nas hipóteses estabelecidas pela Lei Federal nº 6.858/1980, deverão ser recolhidas as custas
so

estabelecidas no inciso II, item 7, alínea t, desta Tabela, em prejuízo dos valores estabelecidos no
Inciso II, item 7, alínea r, da mesma Tabela. 
 
11. Não são devidas custas pelo oferecimento de embargos em Ação Monitória (art. 1102c, do Código
de Processo Civil), bem como no caso de exceção de pré-executividade. 
ur

 
12. Nos casos de homologação de acordo cível ou aplicação de pena restritiva de direitos ou multa,
pela efetuação de transação penal em Varas Criminais, as custas e a taxa judiciária serão recolhidas,
reduzidas pela metade, pelo(s) autor(es) do fato, antes da extinção da punibilidade. 
nc

 
13. A expedição de mandado de averbação suscita a incidência das custas estipuladas no inciso I, item
9, alínea a, desta Tabela. 
 
14. Compete aos interessados o fornecimento de cópias reprográficas que devam instruir recursos,
co

mandados, contrafés, traslados, cartas, formais, ofícios e certidões, sendo devidas custas adicionais
pela conferência de cópias reprográficas de peças dos processos pela serventia em que teve ou tiver
andamento, conforme inciso II, item 9, alínea e, desta Tabela. 
 
15. A dedução de pedidos contrapostos enseja a incidência das custas previstas no item nº 08,
w.

alínea c desta Tabela. 

 
* TABELA 02 – ATOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS 
ww

* Tabela 02 com nova redação dada pela Lei 6369/2012

www.concursovirtual.com.br
DO PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO 

CUSTAS
ATOS  (R$)  

.b
1. Procedimento Sumaríssimo (preparo) 100

om
2. Recurso 54,60

3. Outros – as mesmas custas da Tabela 01


 

NOTAS INTEGRANTES: 

l.c
 
1. Nos Juizados Especiais Cíveis e nos Juizados Especiais Criminais, em se tratando de ação penal
privada, havendo interposição de recurso inominado, são devidas todas as despesas processuais,
inclusive aquelas dispensadas em 1º grau de jurisdição, tais como: preparo (item 1 desta Tabela),
recurso (item 2 desta Tabela), diligências por atos de Oficial de Justiça, cálculos do contador (se

a
houver), atos realizados por via postal, porte de remessa e retorno (se houver), CAARJ, taxa
judiciária, bem como distribuição, registro e baixa na comarca de origem e seus consectários legais. 
 

tu
2. Havendo cumulação simples e sucessiva de pedidos, serão devidas as custas relativas ao preparo
(item 1 desta Tabela) para cada pedido suscetível de natureza jurídica autônoma, inclusive os
contrapostos, devendo ser recolhidos, contudo, até o máximo correspondente a 3 (três) preparos, não
importando a quantidade de pedidos cumulados. Caso haja a formulação de cumulações eventuais e
vir
alternativas de pedidos, será devido um único valor correspondente ao preparo. 
 
3. Havendo interposição de recurso em face de sentença substitutiva de outra anteriormente anulada,
são devidas apenas custas pelos atos praticados entre a anulação da sentença e a prolação da
subseqüente, porte de remessa e retorno (se houver) e as custas relativas ao recurso. 
so

 
4. Havendo concomitância de recursos interpostos em face de uma mesma sentença, deve-se
observar o recolhimento das custas assinaladas na nota integrante 1 desta Tabela, por recorrente, sob
pena de deserção individualizada. 
 
ur

5. Nos Juizados Especiais, não são devidas custas em 1º grau de jurisdição para o cumprimento de
diligências, inclusive quando realizadas através de Cartas Precatórias. No entanto, as deprecatas
expedidas e cumpridas neste Estado deverão ter as respectivas custas recolhidas integralmente no
momento da interposição do recurso, observando-se os valores estabelecidos nas Tabelas integrantes
nc

desta lei. Em se tratando de Cartas Precatórias com cumprimento em outro Estado, haverá incidência
de custas relativas ao porte de remessa e retorno da deprecata na interposição de recurso, em razão
do envio e devolução do instrumento, excetuando-se a hipótese em que tal providência tenha sido
efetivada pelo próprio requerente. 
 
co

6. Nos Juizados Especiais Cíveis, nos casos de extinção do processo sem julgamento do mérito, pela
ausência injustificada do autor a qualquer das audiências, o juiz poderá condenar o mesmo ao
recolhimento das custas assinaladas na nota integrante 1 desta Tabela, excetuando-se os valores
pertinentes ao recurso. 
 
w.

7. Não são devidas custas para o ajuizamento de Embargos do Executado. Entretanto, julgados
improcedentes os mesmos, caberá ao embargante recolher as custas judiciais estabelecidas na Tabela
01, inciso II, item 8, alínea d, bem como aquelas devidas por diligências e a taxa judiciária. 
 
8. Havendo interposição de recurso em face de sentença que julgou os embargos do executado, serão
ww

devidas as custas mencionadas na nota integrante acima, acrescidas das custas relativas ao recurso,
bem como aquelas referentes aos atos praticados na fase de execução. Caso não tenha sido
interposto recurso inominado em face de sentença prolatada na fase cognitiva, deverão ser também
recolhidas as custas assinaladas na nota integrante 1 desta Tabela, sob pena de deserção. 
 

www.concursovirtual.com.br
9. Tratando-se de execução de sentença que tenha sido objeto de recurso improvido do devedor, esta
é onerosa, devendo as custas (referentes às diligências pessoais, atos praticados por via postal, atos
dos Contadores e dos demais auxiliares do Juízo) ser suportadas pelo executado, que as recolherá ao
final, antes da baixa da ação. 

.b
 
10. Ao ser impetrado Mandado de Segurança, deverão ser recolhidas, além do preparo do mesmo,
conforme Tabela 01, inciso II, item 7, alínea f, as custas relativas ao porte de remessa e retorno (se
houver), envio de ofício (via postal ou por Oficial de Justiça), CAARJ e taxa judiciária, conforme o art.

om
126 do Decreto-Lei Estadual nº 05/1975.  
 
11. Nos Juizados Especiais Criminais, em se tratando de ação penal pública, nas hipóteses em que
houver condenação em primeiro grau de jurisdição ou em âmbito recursal, as custas deverão ser
recolhidas a final, em conformidade com as Tabelas integrantes desta lei.  
 
12. Nos casos de homologação de acordo cível ou aplicação de pena restritiva de direitos ou multa,

l.c
pela efetuação de transação penal, as custas (excetuando-se o valor referente ao recurso) e a taxa
judiciária serão recolhidas, reduzidas pela metade, pelo(s) autor(es) do fato, na forma assinalada na
nota integrante 1 desta Tabela, antes da extinção da punibilidade. 
 

a
13. Pelos atos de desarquivamento de processos, certidões e conferência de cópias, os terceiros
interessados deverão recolher, antecipadamente à prática do ato, as custas estabelecidas
respectivamente na Tabela 01, inciso II, item 9, alíneas b, d e e, acrescidas do percentual destinado à

tu
CAARJ. Quanto aos litigantes, as mesmas são devidas em caso de solicitações efetuadas após o
trânsito em julgado. Nos processos em curso, o recolhimento, por parte dos litigantes, será efetuado
juntamente com o preparo das demais custas, no momento da interposição do recurso, ou nos casos
de condenação em custas, previstos em lei. 
vir
 
14. O valor do porte de remessa e retorno deverá ser recolhido por ocasião da interposição de
recursos oriundos das Comarcas do Interior, dos Foros Regionais e dos Juizados Especiais deste
Estado que não estejam instalados no mesmo prédio onde funcionem as turmas recursais. Também
serão devidas custas idênticas em razão do envio e devolução das cartas precatórias estabelecidas no
so

inciso II, item 9, alínea a, da Tabela 01, excetuando-se a hipótese em que tais providências sejam
efetivadas pelo próprio requerente. 
 
15. Nos Juizados Especiais Da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, a incidência de custas
deverá observar, no tocante às ações de natureza cível, as regras previstas no art. 26 desta Lei, com
ur

os valores e observações contidas nesta tabela. Em relação às eventuais ações de cunho cível para o
estabelecimento de medidas protetivas em favor da mulher, o recolhimento de custas e de taxa
judiciária deve observar os valores dispostos na tabela 01 desta lei, sendo recolhidas
antecipadamente, ou, sendo a autora hipossuficiente, pelo réu, se condenado.  
nc

 
* TABELA 03 – ATOS DOS AUXILIARES DO JUÍZO 
co

* Tabela 03 com nova redação dada pela Lei 6369/2012

I – DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES 


w.

CUSTAS
ATOS  (R$)  

1. Citação (por ato) – Intimação (por ato) – Notificação (por 18,20


ww

ato) 

2. Diligências  a)Verificação, Despejo, Busca e 50,05


Apreensão, Imissão ou Reintegração de

www.concursovirtual.com.br
Posse e Arrolamento de Bens

b) por diligência excedente em endereço 11,35


 

.b
diferente, mais 

3. Praça ou Leilão Judicial: 5% (cinco por cento) sobre o


 

valor pelo qual forem os bens arrematados, vendidos,

om
adjudicados ou remidos 

4. Penhora - Seqüestro - Arresto - Outras diligências não 22,75


especificadas 

l.c
II – DOS AVALIADORES JUDICIAIS 

CUSTAS
ATOS  (R$) 

a
1. Imóvel urbano Edificado (por 241,15
 

tu
(inclusive unidade autônoma) 
benfeitorias e
terrenos) 
vir
Não edificado  195,66
   

2. Estabelecimentos agrícolas, comerciais e industriais; 293,50


imóveis rurais 
so

3. Coleções  97,85

4. Outros bens não especificados (por unidade) 18,20


ur

5. Retificação de Laudo por erro ou omissão na descrição 500,55


dos bens pelo interessado: 1/5 (um quinto) das custas dos
nc

itens acima, correspondentes. Valor Máximo de custas por


laudo 

6. As custas serão a) quando a avaliação incidir sobre o único


 
co

devidas pela metade:  imóvel residencial com área construída


igual ou inferior a 100m² 

b) quando a avaliação incidir sobre fração


   
w.

ideal de bem ou direito igual ou inferior a


50% 

III – DOS CONTADORES


ww

CUSTAS
ATOS  (R$) 

www.concursovirtual.com.br
1. Conta de Custas e verificações da exatidão de seu 31,85
recolhimento 

.b
2. Outros cálculos e verificações não compreendidos acima  86,45

3. As custas serão a) em caso de litisconsortes com


 

devidas pela metade:  condenações distintas nos cálculos que

om
devam apurá-las 

b) em caso de reajustamento de cálculo


   

anterior 

l.c
IV –DOS PARTIDORES

ATOS  
CUSTAS (R$)

a
1.Esboço de partilha, 0,5% (meio por Mínimo 36,40
sobrepartilha ou cento) sobre o valor

tu
rateio, efetuado em a ser rateado,
processo judicial ou observado: 
por solicitação
vir
administrativa: 

Máximo
   

778,10
so

2. As custas serão a) quando o passivo


devidas pela metade:  absorver 80% ou  

mais do valor do
ativo. 
ur

b) quando o monte
 

bruto for igual ou


inferior a 15.000
nc

(quinze mil) UFIR na


data da avaliação  

ou, na sua falta, na


data do cálculo para
co

pagamento dos
impostos 

c) no caso de
 
w.

reforma ou emenda  

de esboço previsto
no item 1 
ww

V – DOS DEPOSITÁRIOS JUDICIAIS E DOS DEPOSITÁRIOS


PÚBLICOS 

www.concursovirtual.com.br
ATOS CUSTAS

1. Sobre os rendimentos líquidos dos bens depositados  2%

.b
2. Sobre o valor dos Bens de valor até R$ 973,78
bens móveis ou
imóveis depositados

om
ou submetidos à
3% 
administração,
observado os limites
mínimo e máximo ao
lado: 

l.c
Sobre o que exceder R$ 973,78 até R$
 

5% 
de  1952,12 

a
R$ 1952,12 até R$
   

7% 
4875,75 
 

Mínimo

tu R$
22,75 
vir
Máximo R$
 

584,70
so

3. Armazenagem a) de 01 até 06 meses


considerando o valor 2% 
do bem: 
ur

b) de 06 até 12 meses 3%
 

c) excedente de 12 meses, mais 1% (um


 

R$
por cento) por mês Observado o limite
nc

584,70
máximo de 

4. Sobre a gestão dos bens imóveis depositados – os valores  

do item nº 02 
co

VI – DOS LIQUIDANTES JUDICIAIS 

ATOS CUSTAS
w.

Sobre o ativo verificado; sobre os valores recebidos para dar 1,5%


destino imediato 
ww

Observado o limite máximo por ato R$


584,70

www.concursovirtual.com.br
VII –DOS INVENTARIANTES JUDICIAIS 

ATOS CUSTAS

.b
1. Sobre as importâncias ou valores recebidos para dar 1%
destino imediato 

om
observado o limite máximo por ato de R$
584,70

2. Pela diligência e assinatura de escrituras R$


22,75 

l.c
VIII – DOS INTÉRPRETES E TRADUTORES 

CUSTAS

a
ATOS  (R$)  

tu
1. Intervenção em a) pela primeira hora indivisível 50,05
depoimento,
interrogatório ou
vir
outro ato judicial: 

b) por hora subseqüente, divisível em 38,65


 

quartos de hora 
so

2. Tradução de a) até 25 linhas datilografadas de, no 18,20


documentos:  mínimo, 50 batidas cada 

b) por três linhas que excederem, ou 4,55


 
ur

fração 

3. Exame para verificação da exatidão da tradução: metade


 
nc

das custas do item 2 

IX – DOS TESTAMENTEIROS E TUTORES JUDICIAIS 


co

ATOS CUSTAS

1. Como testamenteiro, a vintena arbitrada na forma da Lei - 


Civil 
w.

2. Como tutor, sobre a receita líquida 5%

Observado o limite máximo por ato de administração de  R$


ww

584,70

X – DOS ATOS DOS PERITOS

www.concursovirtual.com.br
CUSTAS
ATOS  (R$)  

1. Avaliações:  a) de caução, multa ou do valor sobre o 95,55

.b
qual esta deve incidir 

b) do valor da causa - de honorários 141,05


 

om
devidos a profissionais liberais ou de
remuneração por serviços de outra
natureza – de pensões alimentícias – de
frutos e interesses 

2. Perícia ou vistoria em bens imóveis, móveis ou 163,80

l.c
semoventes, inclusive avaliação de perdas e danos –
perícias grafotécnicas ou similares; perícias contábeis –
perícias médicas 

a
NOTAS INTEGRANTES: 
 

tu
1. Atos dos Oficiais de Justiça Avaliadores: 
 
a) As custas desta Tabela remuneram todos os atos necessários à execução da medida, tais como,
vir
condução, arrombamento, remoção, depósito, avaliação prévia e intimação das partes ou de terceiros
para testemunharem a diligência, bem como a necessidade de mais de um oficial atuante. 
b) As despesas com arrombamento ou remoção de bens correrão por conta do requerente, que
deverá providenciá-las previamente. 
c) Não serão devidas custas nos pregões em audiência, nos casos de intimação do órgão do Ministério
Público, Defensoria Pública ou servidores da Justiça, nos feitos em que funcionarem. 
so

d) Nos editais de praça ou nos anúncios de leilão, bem como nos pregões, será obrigatória a
informação sobre o valor das custas devidas pela realização do ato. 
e) As custas da praça ou leilão serão recolhidas ao FETJ quando o ato for realizado por servidores
remunerados pelos cofres públicos. 
f) Os arrematantes ou adjudicatários remissos não ficarão dispensados do pagamento das custas da
ur

praça ou leilão. 
g) Caso a entrega de ofício seja realizada por oficial de justiça, serão devidas as custas previstas no
inciso I, item 1, desta Tabela. 
 
nc

2. Atos dos Avaliadores Judiciais: 


 
a) As custas desta Tabela remuneram todos os atos necessários à avaliação, inclusive despesas de
locomoção. 
b) Das custas desta tabela, 80% (oitenta por cento) constituirão receita do FETJ, e 20% (vinte por
co

cento) pertencerão ao avaliador judicial remunerado pelos cofres públicos que efetivamente praticou
atos de avaliação, como ressarcimento das despesas de condução. Sendo a avaliação realizada por
Oficial de Justiça, o recolhimento das custas será integralmente em favor do FETJ. 
c) Não serão devidas novas custas nos casos de nova avaliação resultante de impugnação acolhida
pelo Juiz. 
 
w.

3. Atos dos Contadores: 


 
a) Os cálculos que se destinem a instruir outros processos, tais como o de verificação de diferença de
aluguéis nas ações renovatórias, despejo ou consignatórias, serão contados autonomamente. 
ww

b) Não são devidas custas pela feitura de novo cálculo por erro do Contador ou pela prestação de
esclarecimentos quando lhe forem solicitados pelo Juiz. 
c) As custas do Contador serão recolhidas antes da remessa dos autos para cálculo, salvo se o
magistrado dispuser o contrário. 
d) É de 5 (cinco) dias o prazo para a realização dos cálculos em geral, podendo tal prazo ser
prorrogado por mais 15 (quinze) dias, em face da complexidade de sua feitura, tais como rateios,

www.concursovirtual.com.br
correção monetária de prestações periódicas ou emprego de fórmulas mais complexas do que uma
simples operação aritmética. 
 
 

.b
e) Os cálculos deverão ser apresentados de modo a ser identificada a folha dos autos em que figurem
os atos que deram origem às rubricas ou parcelas, o mesmo ocorrendo quanto aos artigos, tabelas e
números da legislação obrigatoriamente utilizada para sua feitura. 
 

om
4. Atos dos Partidores: 
 
a) Não são devidas custas pela reforma do esboço por erro funcional. 
b) Funcionando na mesma Comarca mais de um Partidor as custas serão rateadas entre eles na
proporção dos atos praticados. 
 

l.c
5. Atos dos Depositários Judiciais e dos Depositários Públicos: 
 
a) O auto de depósito deverá conter, para sua validade, certidão do Oficial de Justiça especificando as
circunstâncias que o levaram a lhe entregar o bem em depósito, como, incapacidade do executado ou

a
do requerido, ou suas ausências ou recusas. 
b) Não serão devidas as custas desta Tabela quando o depósito consistir em dinheiro ou valores já
recolhidos em estabelecimento bancário. 

tu
c) Nenhum mandado de levantamento será expedido sem que tenha sido comprovado o recolhimento
das custas do depósito, bem como o pagamento das despesas extraordinárias realizadas com a
guarda, conservação, fiscalização e administração do bem, diante da peculiaridade deste, desde que
sejam essas últimas devidamente comprovadas pelo Depositário e aprovadas pelo Juiz. 
d) As custas serão devidas pela metade se o bem apreendido já estiver em depósito público.  
vir
 

 
so

(...) 

 
ur

CÓDIGO TRIBUTÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 

 
nc

CAPÍTULO II

DA TAXA JUDICIÁRIA
co

Seção I - Da Obrigação Principal


w.

Art. 112. A Taxa Judiciária incide sobre os serviços de atuação


dos magistrados, e dos membros do Ministério Público, em
qualquer procedimento judicial, e será devida, conforme o caso,
por aqueles que recorrerem à Justiça Estadual, perante
ww

qualquer Juízo ou Tribunal, pelo interessado na prática do ato.

www.concursovirtual.com.br
{Redação do Artigo 112, alterado pela Lei Estadual n.º
383/1980, de 04.12.80, vigente desde 01/01/81, parte que não
foi considerada inconstitucional}.

.b
Art. 113. Não estão sujeitos ao pagamento da taxa judiciária,
em separado, os serviços prestados em qualquer fase do

om
processo de cognição ou execução bem como seus incidentes,
ainda que processados em apartado.

Parágrafo único - Consideram-se autônomos, obrigando


aqueles que os promoverem ao pagamento da taxa

l.c
correspondente:

a) reconvenção;

a
b) intervenção de terceiros, inclusive oposição;

tu
c) habilitações incidentes;

d) processos acessórios, inclusive embargos de terceiros;


vir
e) habilitações de crédito nos processos de falência ou
concordata;
so

f) embargos do devedor.

{Redação do Artigo 113, alterada pela Lei Estadual n.º


383/1980, de 04.12.80, vigente desde 01.01.81}.
ur

Art. 114. A taxa não incide sobre:


nc

I - declarações de crédito e pedidos de alvarás em apenso aos


processos de inventário;

II - processos de habilitação para casamento;


co

III - processos de habeas-corpus;

IV - processos para nomeação e remoção de tutores ou


w.

curadores;

V - prestações de contas relativas ao exercício de tutela,


ww

curatela, testamentária, inventariança, nas de leiloeiro, corretor,


tutor judicial, liquidante judicial, inventariante judicial, em relação
a quantias ou valores recebidos para aplicação imediata,

www.concursovirtual.com.br
quando, não sendo impugnados, independam de processo
especial:

.b
VI - processos administrativos de iniciativa da União, dos
Estados, dos Municípios, do Distrito Federal, das autarquias do
Estado do Rio de Janeiro ou de pessoas no gozo de benefício

om
da justiça gratuita;

VII - processos de restauração, suprimento ou retificação de


registros públicos, quando se tratar de registro de pessoas
naturais.

l.c
{Redação do Artigo 114, incisos I a VII, alterado pela Lei
Estadual n.º 383/1980, de 04.12.80, vigente desde 01.01.81,
parte que não foi considerada inconstitucional}

a
Art. 115. Nos processos contenciosos em que sejam autores a

tu
União, os Estados, os Municípios, o Distrito Federal, as
autarquias do Estado do Rio de Janeiro ou pessoas no gozo de
benefício da justiça gratuita, a taxa será devida pela parte
vir
contrária, na execução, quando condenada ou no caso de
aquiescência ao pedido.

{Redação do Artigo 115, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de


so

28.12.78, vigente desde 01.01.79}

Parágrafo único - A aplicação da regra prevista no caput deste


ur

artigo está condicionada quanto à União, aos Estados e ao


Distrito Federal, à concessão de igual benefício ao Estado do
Rio de Janeiro e suas autarquias e, quanto aos Municípios, à
nc

concessão de isenção de taxas e contribuições relacionadas ao


patrimônio do Estado do Rio de Janeiro e, de suas autarquias e
fundações públicas.
co

(Redação do parágrafo único, do Artigo 115, acrescentado pela


Lei n.º 4.168, vigente a partir de 29.09.2003)

Art. 116. Nos processos criminais, nos pedidos de alimentos e


w.

nos de indenização por acidentes de trabalho, estes últimos


quando requeridos por acidentados, seus beneficiários ou
sucessores, será devida a taxa pelo réu na execução, quando
condenado ou no caso de acordo.
ww

{Redação do Artigo 116, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}

www.concursovirtual.com.br
Art. 117. Nos processos de desapropriação, a taxa será devida
pelo réu, quando atribuir ao bem desapropriado valor maior do
que aquele que realmente for reconhecido ao mesmo na

.b
decisão final.

{Redação do Artigo 117, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de

om
28.12.78, vigente desde 01.01.79}

Seção II - Da Liquidação

l.c
Art. 118. Ressalvadas as hipóteses expressamente previstas
neste Capítulo, a taxa será calculada à razão de 2% (dois por
cento) sobre o valor do pedido, ainda que seja este diverso do
valor da causa fixado para fins processuais, observados os

a
limites estabelecidos no artigo 133, deste Decreto-lei.

tu
{Redação do Artigo 118, alterado pela Lei Estadual n.º
815/1984, de 20.12.84}
vir
Art. 119. Considera-se como valor do pedido, para fins deste
Decreto-lei, a soma do principal, juros, multas, honorários e
quaisquer vantagens pretendidas pelas partes.
so

{Redação do Artigo 119, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
ur

Art. 120. Quando o litígio tiver por objeto a existência, validade,


cumprimento, modificação ou rescisão de obrigação contratual
ou legal, entende-se por principal o valor da obrigação.
nc

{Redação do Artigo 120, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
co

Art. 121. Quando o pedido tiver por objeto prestações


periódicas, a taxa será calculada, inicialmente, sobre todas as
prestações já vencidas, até a data do pedido e mais as
vincendas correspondentes a 1 (um) ano.
w.

{Redação do Artigo 121, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
ww

Art. 122. Nos processos de desapropriação, a taxa será devida


sobre a diferença entre o valor pleiteado pelo réu e o fixado na
decisão final.

www.concursovirtual.com.br
{Redação do Artigo 122, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/78, de
28.12.78, vigente desde 01.01.79}

.b
Art. 123. Nos processos de extinção de usufruto, de uso, de
habitação, de renda constituída sobre imóvel, de fideicomisso e
de cláusulas de inalienabilidade, bem como de sub-rogação de

om
gravames, a taxa será calculada à razão de 0,65% (sessenta e
cinco centésimos por cento) sobre o valor dos bens, observados
os limites previstos no artigo 133.

{Redação do Artigo 123, alterado pela Lei Estadual n.º

l.c
2.144/1993, de 27.07.93, vigente desde 01.01.94}

Art. 124. Nos inventários e arrolamentos resultantes de óbito ou


dissolução de sociedade conjugal, bem como nos pedidos de

a
alvará não previstos no inciso I do artigo 114, a taxa é devida
pelo valor equivalente a 1,5 (uma vez e meia) do valor das

tu
custas judiciais, fixadas em tabela da Corregedoria Geral da
Justiça, referentes aos atos praticados pelos escrivães.
vir
{Redação do Artigo 124, alterado pela Lei Estadual n.º
2.144/1993, de 27.07.93, vigente desde 01.01.94}

Art. 125. Nas ações relativas a locações, considera-se como


so

valor do pedido:

I - nas ações de despejo e nas consignações de aluguéis, o


ur

valor dos aluguéis de 1 (um) ano;

II - nas ações renovatórias, inicialmente, o aluguel mensal que o


autor oferecer pagar, multiplicado por 24 (vinte e quatro); se a
nc

decisão final fixar aluguel superior ao proposto na inicial, será


devida a taxa calculada sobre a diferença entre o aluguel
proposto e o fixado, relativo a 24 (vinte e quatro) meses;
co

III - nas ações de revisão de aluguel, a diferença de aluguel que


o autor pleitear receber, multiplicada pelo número de meses do
prazo que pretender que a revisão venha a durar, se não indicar
w.

prazo para a duração do aluguel pleiteado, a base de cálculo


será de 2 (dois) anos do valor desse aluguel.

Art. 126. Nos mandados de segurança, inclusive preventivos,


ww

cada um dos impetrantes e litisconsortes recolherá a taxa,


calculada sobre o respectivo valor:

I - do débito cujo cancelamento pleiteie;

www.concursovirtual.com.br
II - que possa vir a receber com base no direito pleiteado;

III - de cujo pagamento pretende exonerar-se; e

.b
IV - do pedido, tal como previsto neste Decreto-lei para os casos
comuns, quando postule o reconhecimento de direito que

om
consista no recebimento de prestações periódicas.

Parágrafo único - Quando a impetração for desprovida de valor


econômico aplicar-se-á o disposto no artigo 133, por impetrante
ou litisconsorte.

l.c
{Redação do Artigo 126, incisos I a IV e parágrafo único,
alterado pelo Decreto-lei n.º 403/1978, de 28.12.78, vigente
desde 01.01.79.}

a
Art. 127. Nas ações relativas à posse e nos embargos de

tu
terceiros, a taxa será calculada, inicialmente, sobre o valor
estimado, cobrando-se, ao final, a diferença, tomando-se por
base o valor da causa fixado para fins processuais.
vir
{Redação do Artigo 127, alterado pelo Decreto-lei n.º 403/1978,
de 28.12.78, vigente desde 01.01.79.}
so

Art. 128. Nos processos de liquidação de sociedade e de


concurso de credores, considera-se como valor do pedido o
líquido a partilhar, a adjucar ou a ratear aos sócios e aos
ur

credores.

Parágrafo único - Nos processos de liquidação de sociedade, a


taxa será calculada, inicialmente, sobre o quinhão, as cotas ou
nc

ações do sócio ou acionista requerente.

{Redação do Artigo 128 , alterado pelo Decreto-lei n.º 403/1978,


co

de 28.12.78, vigente desde 01.01.79.}

Art. 129. Nas concordatas preventivas, a taxa incidirá sobre a


totalidade dos créditos quirografários, à razão de 0,65%
w.

(sessenta e cinco centésimos por cento) observados os limites


previstos no artigo 133, deste Decreto-lei.

{Redação do Artigo 129, alterado pela Lei Estadual n.º 815,


ww

vigente desde 24.12.84}

www.concursovirtual.com.br
Art. 130. Nos processos de falência, a taxa será devida de
acordo com as seguintes regras, observados os limites previstos
no artigo 133, desde Decreto-lei:

.b
I - no caso de ser a falência requerida por um dos credores, a
taxa inicial corresponderá à aplicação da alíquota de 0,65%

om
(sessenta e cinco centésimos por cento) sobre o valor do crédito
do requerente, abrangendo o principal e os acessórios;

II - na hipótese de ser a falência requerida, pelo devedor, será


paga a taxa inicial de 2 UFERJs;

l.c
III - declarada a falência, inclusive em virtude de conversão da
concordata preventiva, sobre o valor total dos créditos
quirografários incluídos no quadro geral de credores, será

a
calculada a taxa de 0,65% (sessenta e cinco centésimos por
cento), deduzindo-se a que já tenha sido paga, mas não

tu
cabendo restituição de diferença.

{Redação do Artigo 130, alterado pela Lei Estadual n.º 815,


vir
vigente desde 24.12.84}

Art. 131. Nas ações de usucapião, a taxa será calculada sobre


100% (cem por cento) do valor venal do bem.
so

{Redação do Artigo 131, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
ur

Art. 132. Nas execuções fiscais, a taxa será de 4% (quatro por


cento) sobre o valor total do débito, na data de sua liquidação.
nc

Parágrafo único - Considera-se valor total do débito a soma do


principal corrigido, monetariamente, acréscimos legais e multas
calculados sobre o principal devido atualizado.
co

{Redação do Artigo 132, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
w.

Art. 133. A Taxa Judiciária, quando proporcional, não poderá


ser inferior a 0,55 (cinqüenta e cinco centésimos) da UFERJ,
nem superior a 250 (duzentos e cinqüenta) UFERJs.
ww

{Redação do Artigo 133, alterado pela Lei Estadual n.º 815,


vigente desde 24.12.84}

www.concursovirtual.com.br
Art. 134. Será devida a taxa de 0,55 (cinqüenta e cinco
centésimos) da UFERJ, nos seguintes casos:

.b
I - nos processos em que não se questione sobre valores;

II - nos processos acessórios, exceto nos embargos de

om
terceiros;

III - nas precatórias e rogatórias, vindas de outros Estados;

IV - nos processos criminais;

l.c
V - na separação judicial e no divórcio, excluída a parte de
inventário;

a
VI - nos inventários negativos;

tu
VII - nas retificações de registros públicos;

VIII - nos processos de apresentação e aprovação de


vir
testamento, não contenciosos;

IX - nas anulações de casamento;


so

X - nas investigações de paternidade;

XI - nas notificações, interpelações, protestos e justificações de


qualquer natureza; e
ur

XII - em qualquer outro processo judicial não sujeito à tributação


proporcional.
nc

Parágrafo único - A taxa prevista neste artigo será devida por


autor, requerente, impetrante, litisconsorte ou assistente.
co

{Redação do Artigo 134, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}

Art. 135. Nos processos de execução por título judicial, será


w.

levada em conta a taxa paga nos correspondentes processos de


cognição.
ww

{Redação do Artigo 135, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}

www.concursovirtual.com.br
Seção III - Do Pagamento

.b
Art. 136. O pagamento da taxa, na hipótese de que trata o artigo
118, será efetuado antes da apresentação da petição inicial em
Juízo, diretamente ou para distribuição.

om
{Redação do Artigo 136, alterado pela Lei Estadual n.º 383, de
04.12.80, vigente desde 01.01.81}

Art. 137. Nas hipóteses dos artigos 123 a 124, o pagamento da

l.c
taxa será efetuado até o último dia útil do sexto mês posterior à
distribuição.

(Redação do Artigo 137, alterado pela Lei Estadual n.º 2.144, de

a
27.07.93, vigente desde 01.01.94)

tu
Art. 138. Qualquer complementação de taxa, que deva ser paga
de acordo com este Decreto-lei, será efetivada antes do
arquivamento dos autos e dentro do prazo de 30 (trinta) dias
vir
contados da data da decisão judicial que der por extinto o
processo com julgamento do mérito ou sem ele.

Parágrafo único - Nos processos de falência, a


so

complementação prevista no inciso III, do artigo 130, será feita


pela massa, até 120 (cento e vinte) dias após a publicação do
quadro geral de credores, ainda que concedida concordata
ur

suspensiva.

{Redação do Artigo 138, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


nc

28.12.78, vigente desde 01.01.79}

Art. 139. No pagamento da Taxa Judiciária serão desprezadas


as frações inferiores a Cr$ 1,00 (um cruzeiro).
co

{Redação do Artigo 139, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
w.

Art. 140. O pagamento da taxa em momento posterior ao


previsto nesta Seção, observará normas fixadas por decreto do
Poder Executivo.
ww

{Redação do Artigo 140, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}

www.concursovirtual.com.br
Seção IV - Das Obrigações Acessórias

.b
Art. 141. As autoridades judiciárias, em qualquer juízo ou
tribunal, nos processos e petições que sejam submetidos a seu
exame, para despacho, sentença ou relatório, verificarão se a

om
Taxa Judiciária foi paga corretamente.

Parágrafo único - Qualquer irregularidade deverá ser


comunicada pela autoridade judiciária à Secretaria de Estado de
Economia e Finanças, por ofício, dentro de 10 (dez) dias após a

l.c
sua constatação, salvo se a taxa devida, juntamente com o valor
das sanções e acréscimos legais, foi recolhida antes da
expedição do ofício.

a
{Redação do Artigo 141, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de
28.12.78, vigente desde 01.01.79}

tu
Art. 142. Nenhum serventuário ou funcionário da Justiça poderá
expedir mandados de pagamento ou de levantamento de
vir
quantias, arquivar processos e dar baixas nos registros de
distribuição, sem que tenha sido paga a Taxa Judiciária devida,
sob pena de, fazendo-o, tornar-se solidariamente responsável
so

com o devedor perante a Fazenda Pública Estadual.

{Redação do Artigo 142, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
ur

Seção V - Das Penalidades


nc

Art. 143. A falta de pagamento, no todo ou em parte, da Taxa


Judiciária, sujeitará o devedor, sem prejuízo dos acréscimos
legais, à multa de valor igual ao da taxa não paga, considerada
co

esta pelo seu valor atualizado.

{Redação do Artigo 143, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de


28.12.78, vigente desde 01.01.79}
w.

Art. 144. Havendo sonegação ou fraude, ao infrator e aos que


tenham colaborado na infração, será aplicada multa de valor
ww

igual ao dobro da taxa que deixou de ser paga, considerada esta


pelo seu valor atualizado, com os acréscimos legais.

www.concursovirtual.com.br
{Redação do Artigo 144, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de
28.12.78, vigente desde 01.01.79}

.b
Seção VI - Disposições Diversas

om
Art. 145. O Estado poderá ingressar em qualquer processo e
impugnar o valor declarado pela parte para pagamento da taxa,
requerendo inclusive, na forma da legislação processual, o
pagamento que for devido.

l.c
{Redação do Artigo 145, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de
28.12.78, vigente desde 01.01.79}

Art. 146. A fiscalização da Taxa Judiciária será exercida pela

a
Secretaria de Estado de Economia e Finanças.

tu
{Redação do Artigo 146, alterado pelo Decreto-lei n.º 403, de
28.12.78, vigente desde 01.01.79}
vir
 

 
so
ur
nc
co
w.
ww

www.concursovirtual.com.br