Você está na página 1de 10

UMA SELEÇÃO DE TEXTOS SOBRE

M AGN É S I O
12 3s2

Mg
Magnésio
24.305

O MINERAL DA VIDA
Qual a diferença entre Magnésio
Dimalato e Cloreto de Magnésio?

Principais Benefícios do
“Mineral da Vida”

Auxilia nas funções


musculares, na síntese de
proteínas, na produção e
transporte de energia para
as células, no funcionamento
cerebral, na saúde
cardiovascular, na manutenção
da pressão arterial.

Atua no fortalecimento ósseo


Os diferentes nomes de produtos nutricionais com magnésio e na melhoria do desempenho
existentes no mercado são explicados pelo fato de esse físico.
extraordinário “mineral da vida”, responsável por mais de
350 reações bioquímicas em nosso organismo, necessitar Contribui para retardar o
de outras substâncias para ser oferecido como suplemento. envelhecimento e na boa
De acordo com os sais utilizados recebem as denominações: qualidade do sono.
malato, dimalato, cloreto, citrato, etc. Dessas composições
dependem a biodisponibilidade e a absorção do mineral.

Ambos – Dimalato e Cloreto – são fontes de magnésio.

Cloreto de Magnésio: o mineral é combinado com cloro


(não confundir com o utilizado em piscinas). Possui
excelente absorção e biodisponibilidade. Todavia, a
composição apresenta menos magnésio elementar que Biodisponibilidade =
outros suplementos. Se ingerido da maneira e quantidade fração da dosagem
recomendadas, fornece o que o nosso organismo necessita administrada que chega ao
diariamente. sangue.
Magnésio Dimalato: nesse caso, é combinado com ácido Menor biodisponibilidade =
málico que participa do Ciclo de Krebs (metabolismo do total ingerido, a maior parte
energético). Quando em contato com o intestino, ambos não é a aproveitada.
se separam e cada um vai cumprir as suas funções, pois a
ligação entre ambos é muito fraca. Ou seja, por ter duplo Maior biodisponibilidade =
benefício ao ingeri-lo, estudiosos preferem o Dimalato, amplo aproveitamento do que é
principalmente nos casos de fadiga crônica e cansaço, pois ingerido.
se otimiza a produção de energia.

Fernando Beteti - Jornalista Especializado em Saúde


Falta de Magnésio é o vilão por
trás da dor e de muitas doenças

A natureza é sábia de nela encontramos


inúmeros compostos que atuam em
benefício da nossa saúde. O Magnésio -
Magnésio Dimalato - pode ser considerado
o rei de todos eles. Ao contrário do Japão, o
Brasil é um país pobre em magnésio.

Uma boa maneira de identificar a carência


desse mineral é o “teste do intestino”.
Quando há bons níveis de magnésio, o
intestino funciona bem e as fezes são
macias.

O Magnésio participa de 350 reações


enzimáticas essenciais à vida. Cãibras,
fraqueza, sensibilidade à luz, convulsões,
palpitações e arritimias cardíacas podem ser falta de Magnésio Dimalato. O uso de magnésio está
relacionado a boas noites de sono por ser um relaxante natural.

O Magnésio Dimalato trabalha em conjunto com o cálcio e as vitaminas D3 e K2.

OS BENEFÍCIOS DO “SAL DA VIDA”


O magnésio regula o metabolismo do
cálcio no organismo. Ele fixa cálcio onde é
necessário e elimina de locais como rins,
coluna e articulações entre outros.

O magnésio ativa o sistema imunológico.


Na metade Sul da França, onde o solo é
pobre desse mineral a mortalidade por
câncer não chega a 3,5%. No norte da
França, onde o magnésio é deficitário, as
mortes por essa causa supera 8%.

Regulariza a pressão arterial elevada ao reduzir a tensão da musculatura vascular melhorando a


circulação e baixando a pressão arterial.

Previne o infarto do miocárdio ao prevenir as palpitações e arritmias, no geral, os primeiros


sintomas de problemas cardíacos.

Dissolve a maioria dos cálculos renais ao impedir as calcificações em lugares inadequados


combatendo a acumulação do oxalato de cálcio que forma as pedras nos rins.
Combate enxaquecas por ser um vasodilatador
com ação muito rápida em dores de cabeça e
enxaqueca. Age também na saúde do fígado e
vesícula.

Neutraliza as toxinas no organismo, funciona


como um detoxificante, regula os ácidos do
corpo e reduz os radicais livres.

Josi Costa - Redação NutriGenes

E TEM MAIS...
• Melhora a qualidade dos ossos e dentes • Melhora a digestão

• Auxilia no tratamento da asma • Reduz o risco de diabetes

• Combate o cansaço crônico • Reduz o risco de parto prematuro

• Melhora a função renal • Melhora o pH do nosso organismo

• Síndrome metabólica • Melhora o funcionamento do intestino

• Combate o estresse • Ajuda a normalizar os níveis de colesterol

• Calmante do sistema nervoso • Reduz o risco de câncer e tumores

• Regula a menstruação e ajuda a combater • Melhora as funções cerebrais


sintomas da TPM e menopausa
Magnésio e D3
Uma característica comum

Eles são diferentes em suas composi-


ções químicas, nas formas de obtenção
e absorção pelo nosso corpo. Todavia,
tem uma característica comum: ambos
tem uma grande importância e são es-
senciais para a nossa existência.

É claro que todos os nutrientes são


valiosos e necessários, mas sem o mag-
nésio e a D3 a nossa saúde fica preju-
dicada e nosso organismo funcionando
inadequadamente, ocasionando ao
longo do tempo doenças indesejadas.
O porquê dessa afirmação é explicado a
seguir.

Analisemos rapidamente o magnésio. Especialistas são unânimes em dizer que, sem esse mineral,
simplesmente não viveríamos. Ele participa de mais de 300 reações bioquímicas em nosso corpo e
é com o seu auxílio que os demais nutrientes são absorvidos corretamente. Sua ação é predomi-
nantemente dentro das células e funciona como um cofator que ajuda a ativar enzimas controla-
doras do metabolismo nutricional; atua nas contrações musculares, na transmissão dos impulsos
nervosos, fixação do cálcio nos ossos, produção e transporte de energia (ATP), reprodução celular,
sistema imunológico, prevenção de doenças do coração, etc. Ele faz muito por nós, não é mesmo?

Vamos à vitamina D3. Ela é considerada o hormônio esteroidal mais importante do organismo hu-
mano. Para dizer o mínimo, basta ressaltar que a D3 controla em torno de 10% dos genes. Isto é,
mais de 2.300 deles sofrem a influência benéfica dessa vitamina (hormônio). Ela atua (assim como
o magnésio) no fortalecimento do sistema imunológico, protege-nos contra a fraqueza muscular,
participa do metabolismo do cálcio, colabora na prevenção de doenças cardíacas e degenerativas,
no aumento da longevidade, etc.

Infelizmente, a população brasileira tem deficiência tanto de magnésio quanto de D3. O magnésio
devido aos maus hábitos alimentares, pobreza do solo (que não apresenta níveis ideais do mineral)
e outros fatores como ingestão de medicamentos, estresse, situações de tensão, barulho excessivo
(principalmente nas grandes cidades), etc. Já a baixa presença de D3 em nosso corpo é explicada
pela pouca exposição ao sol, nos horários e condições adequados. Já que a principal fonte natural
de obtenção dela é a exposição aos raios ultravioleta B (UVB).

Hoje, a tecnologia nos permite ter esses dois nutrientes sintetizados e oferecidos sob a forma de
suplementação. Assim, de maneira fácil e prática podemos garantir melhores níveis de ambos em
nosso corpo e, consequentemente, contribuir para a nossa saúde. É muito válido lembrar também
que suplementos nutricionais funcionam de maneira sinérgica. Colaboram-se na manutenção da
vida do ser humano. Estar atento para a ingestão deles (na alimentação e suplementos) é, sobretu-
do, cuidar do bem mais precioso que possuímos. E você já sabe qual é.

Fernando Beteti - Jornalista Especializado em Saúde


Magnésio, Saúde Cardiovascular e
Cerebral

Quando nos é feita a pergunta: qual


nutriente não pode faltar diariamente
na alimentação do ser humano? Sem
dúvida alguma, respondemos que é
o magnésio. O porquê disso é mui-
to simples: todas as células do nosso
organismo necessitam desse mineral.
Segundo pesquisas, participa de mais
de 350 reações bioquímicas. Inclusive
outros nutrientes para serem correta
e eficazmente absorvidos precisam da
ação do magnésio. Não é sem razão
que é denominado “mineral da vida”.

Ou seja, não dá para ficar sem ele.


Auxilia nas funções musculares, síntese de proteínas, produção e transporte de energia para as cé-
lulas; no fortalecimento ósseo, na saúde cardiovascular, colabora para retardar o envelhecimento,
dentre outros benefícios.

A maior autoridade do mundo em magnésio é um brasileiro. Trata-se do Dr. Arnoldo Velloso da


Costa, autor do livro “Magnésio - o que ele pode fazer por você?”. Quando relaciona magnésio e
saúde cardiovascular. Esse conceituado pesquisador diz o seguinte:

“O déficit de magnésio é sério fator de risco para a saúde e também denominador comum da atual
epidemia de doenças cardiovasculares, cujo tratamento tem representado enorme investimento nos
programas de saúde e nos tratamentos de revascularização cardíaca.”

Estudos apontam que a ingestão desse mineral ajuda a regular da pressão arterial, no controle do
colesterol e no funcionamento do músculo cardíaco, prevenindo a ocorrência de problemas car-
diovasculares no ser humano.

O magnésio tem também uma atuação muito importante para a saúde cerebral, melhorando a
vitalidade, o raciocínio, as funções cognitivas. O mineral está associado também à diminuição dos
efeitos do estresse do dia a dia (irritabilidade, nervosismo, agitação, etc). Por aumentar a plastici-
dade e a densidade de sinapses no hipocampo - área do cérebro responsável pela memória e o
aprendizado - contribui para que a memória seja potencializada e preservada. Quer ter excelente
memória? Magnésio é a solução.

Além disso, colabora para a qualidade do sono. De acordo com o Dr. Arnoldo Velloso:

“O magnésio ativa a síntese da melatonina, hormônio que tem relação com a fisiologia do sono e
dotado de ação antioxidante. Curiosamente, por falhas de absorção intestinal e excreção urinária,
há declínio do magnésio à medida que progride o envelhecimento, fase da vida em que há queda de
melatonina.”
Apenas para confirmar os enormes benefícios do magnésio, a melatonina (chamada de “hormô-
nio da juventude”), além do exposto pelo Dr. Arnoldo Velloso, ajuda no fortalecimento do sistema
imunológico, nos processos de emagrecimento e na prevenção das alterações do estado de hu-
mor. Sem falar que nos ajuda a nos mantermos jovens por mais tempo, não é mesmo? Afinal, é um
antioxidante.

Infelizmente, mais de 80% da população tem deficiência desse mineral e, consequentemente, a


saúde prejudicada por descuidarem da ingestão do magnésio, por meio dos alimentos ou su-
plementação nutricional. Outro agravante é que até mesmo as situações de estresse do dia a dia
(trânsito, barulhos, tensões,etc) fazem-no ser eliminado do organismo. Ou seja, a reposição tem
que ser constante.

E no seu organismo: como estão os níveis do “mineral da vida”? É melhor não vacilar, não é mes-
mo?
Magnésio Dimalato:
Você precisa dele
em suplementos, vitaminas e
minerais
Magnésio Dimalato tem efeito poten- neral da vida” porque seu consumo ajuda a
cializado combater todos os problemas decorrentes do
envelhecimento como dores nas articulações,
O magnésio é um dos minerais mais impor- insônia, baixa libido e indisposição para ativi-
tantes para a saúde porque está presente em dade física.
praticamente todos os órgãos: no córtex adre-
nal, vasos sanguíneos, sistema cerebral e ner- O consumo de Magnésio Dimalato tem um
voso, coração, ouvido interno, hipotálamo, rins, apelo rejuvenescedor porque melhora o or-
fígado, músculos, próstata, baço, testículos e ganismo interna e externamente, incluindo a
tireoide. pele, os cabelos, dentes e ossos.

O Magnésio Dimalato tem efeito potencializa- Não existe remédio melhor para atrasar o
do em razão da cominação com ácido málico, envelhecimento que boas noites de sono. O
essencial para o metabolismo energético e atua sono tem efeito reparador em todo organis-
em sinergia com o cálcio, outro mineral impres- mo. O consumo de Magnésio Dimalato é um
cindível para manter a saúde dos ossos, dentes regulador natural do sono. É excelente tam-
e tecidos. bém para a memória, o raciocínio e o equilí-
brio mental.

3 – Antidepressivo natural
5 benefícios para suplementação com
Magnésio Dimalato é um suplemento muito
Magnésio Dimalato eficaz no combate ao estresse, fadiga, ansie-
1 – Evitar a formação de pedras dade e depressão por elevar o nível de seroto-
nina, hormônio regulador do humor, do sono
Quando existe um desequilíbrio entre cálcio e e do nível de encantamento com a vida. Onde
magnésio, o cálcio cristaliza e vira pedra. E os há depressão pode haver falta de Magnésio.
rins são os mais afetados.
Essencial para a saúde da mulher, o Magnésio
Crise renal é uma das síndromes mais dolorosas Dimalato ajuda a combater os sintomas da
que existem e obriga o paciente a correr para TPM, que se caracteriza por uma fase de sen-
o pronto-socorro mais próximo. A cólica de rim timentos negativos, crises de choro e retenção
começa na lombar e pode se irradiar para o de líquidos entre outros.
baixo ventre e outras regiões.
O mineral também é amplamente indicado
A presença de pedras também pode causar para amenizar os calorões, os estados depres-
obstrução urinária e infecção ou hematúria sivos, o desânimo, a insônia e a fadiga muito
(sangue na urina). A suplementação com Mag- comuns na menopausa.
nésio Dimalato é a forma mais segura e simples
de evitar calcificações, além de outros inúmeros 4 – Estimulante sexual
benefícios. Sexo seguro é uma importante fonte de saúde
2 – Retardar o envelhecimento física e mental. Problemas com impotência e
frigidez geram baixa autoestima, sofrimento
O Magnésio Dimalato é considerado o “mi- emocional e culpa, entre outros sintomas.
O Magnésio Dimalato melhora, naturalmente, relatos de pacientes e estudos sobre os benefí-
o desejo sexual em homens e mulheres. No cios desse mineral.
homem, ajuda nos casos de impotência, esti-
mula a produção e motilidade dos espermato- Para entender: quando o coração bate menos
zoides. de 50 ou mais de 100 vezes por minuto é sinal
de que existe uma arritmia, que pode ser por
Em um estudo publicado em 2012, Dr. Ranya carência de Magnésio, congênita ou uso exces-
Lotfi (Assistant Professor, Andrology Depart- sivo de certos medicamentos.
ment, Ain Shams University, Egypt), relatou
uma forte ligação entre disfunção erétil e bai- O Magnésio Dimalato participa das contrações
xos níveis de magnésio. do miocárdio, o músculo cardíaco e ajuda a
diminuir a pressão arterial, a principal causa de
Na mulher, os estudos mostraram que o Mag- ataques cardíacos e acidente vascular cerebral
nésio aumenta o impulso sexual, combate a (AVC).
frigidez, a irritação, a apatia e estimula a ovu-
lação. O Magnésio é alvo de inúmeras pesquisas
científicas que reforçam a importância de man-
5 – Coração no ritmo certo ter níveis satisfatórios para ter saúde e prevenir
doenças.
O Magnésio Dimalato é excelente para o
funcionamento do coração. São inúmeros os Josi Costa - Redação NutriGenes

Magnésio Dimalato pode combater:


• Tontura e perda do apetite • Dificuldade para adaptar-se à luz,
visão de luzes com os olhos fechados
• Hipertensão arterial
• Aperto no peito e dificuldade para respirar
• Formigamento ao redor da boca profundamente
• Dores de cabeça e tensão mandibular • Prisão de ventre
• Cansaço já de manhã ao acordar, fadiga • Cólicas menstruais
e fraqueza
• Dificuldade para engolir ou engasgamento
• Degeneração da cartilagem que pode levar na garganta
à osteoartrite e dores articulares
• Desejos de consumir sal e chocolate
• Contraturas, formigamentos, dormência,
tremores e outras contrações musculares • Sistema nervoso alterado: insônia,
ansiedade, hiperatividade, inquietude,
• Taquicardia, arritmia cardíaca e espasmos ataques de pânico, fobias
coronários
• Osteoporose
• Espasmos nas pálpebras, no esôfago,
no estomago ou intestino • Cáries
Citações importantes
sobre o Magnésio

O que você conhece sobre o magnésio? Você já está consciente sobre a importância que o mag-
nésio tem para o organismo humano?

Sobre o magnésio podemos afirmar que não sem razão ele é reconhecido como o “mineral da
vida“, pois atua como o verdadeiro “maestro das reações químicas” que a nossa fisiologia corporal
realiza.

Além disso, ajuda na prevenção de doenças cardíacas, atua no fortalecimento ósseo, contribui para
o bom funcionamento cerebral, colabora para síntese de proteínas e nas funções musculares e
neuromusculares.

Para nos tornar ainda mais sabedores da necessidade da ingestão desse mineral (na alimentação
ou suplementação), deixamos aqui citações do livro “Magnésio – O que ele pode fazer por você?“.

Essa obra referencial foi escrita pela maior autoridade em magnésio do mundo, o médico neuro-
logista e nutrólogo brasileiro Dr. Arnoldo Velloso da Costa e trás importantíssimas informações
sobre o magnésio, sobre os problemas decorrentes de sua deficiência e sobre seus benefícios.

Em cada texto abaixo, está a sabedoria científica de quem estudou profundamente e sabe muito
bem o que está falando sobre o magnésio, esse mineral indispensável.

Citações sobre o Magnésio do livro do Dr. Arnoldo Velloso da Costa


“A hipertensão arterial é um problema que atinge grande percentagem da população, constituindo
um fator de risco para os ataques cardíacos e derrames cerebrais. Muitos fatores contribuem para o
aumento da pressão arterial, sendo o déficit de magnésio um dos mais importantes.” (p.166)

“Além do problema do estresse biológico, por viver em um mundo moderno cuja atmosfera tem po-
luentes industriais, o habitante citadino enfrenta a tensão de engarrafamento no trânsito, poluição
sonora, conflitos nas relações interpessoais, no ambiente de trabalho e no lar, fatores que levam ao
máximo o grau de estresse (…) expostos ao estresse, por exemplo, de um ruído alto e irritante, como
o barulho de uma motocicleta no trânsito, aumenta a excreção urinária de magnésio e também sua
deficiência em vários tecidos e órgãos.” (pp. 146-147)

“O déficit de magnésio é sério fator de risco para a saúde e também denominador comum da atual
epidemia de doenças cardiovasculares, cujo tratamento tem representado enorme investimento nos
programas de saúde e nos tratamentos de revascularização cardíaca.” (p. 82)

“O magnésio ativa a síntese da melatonina, hormônio que tem relação com a fisiologia do sono e
dotado de ação antioxidante. Curiosamente, por falhas de absorção intestinal e excreção urinária, há
declínio do magnésio à medida que progride o envelhecimento, fase da vida que há também queda
de melatonina.” (p.107)

“É evidente que o magnésio é de importância fundamental para a absorção do cálcio e suas funções
metabólicas. Por sinal, o magnésio ativa a calcitonina, hormônio secretado pela glândula tireoide,
que ajuda a preservar a estrutura óssea retirando o cálcio do sangue e dos tecidos moles e o reinte-
grando nas estruturas ósseas, o que pode também prevenir algumas formas de inflamações articula-
res ou artrites e cálculos renais que dependem do cálcio circulante.” (p.195)