Você está na página 1de 2

No mundo de hoje, onde é primordial ter a sustentabilidade como aliada na

produção de algum produto, bem e/ou serviço. Observamos, no setor industrial,


uma vasta procura e utilização dos EPS (Poliestireno Expandido), neste
sentido, se faz necessário o entendimento da composição deste material, suas
vantagens e desvantagens, aplicabilidade econômica e sua relação com o meio
ambiente, e principalmente, como foco dessa pesquisa pontuar os motivos da
escolha desse produto no setor automobilístico.
Nos veículos vimos aplicação de EPS tanto na parte interna como externa dos
automóveis. A começar pela sustentabilidade, um ponto forte de uso deste
polímero é que ele é um plástico 100% reciclável, ou seja, traz redução de
custos para indústria. Outro ponto importante é que esse plástico contribui para
a redução do peso dos automóveis, possibilitando maior velocidade com menor
gasto energético (aplicação formula energia cinética), o que implica também
um menor custo no consumo do petróleo, pois apenas 4% do petróleo é
destinado para a produção de plástico e com essa porcentagem consegue-se
economizar no consumo de combustível, afirma Priscila, (executiva da Knauf
Isopor.
Proporciona isolamento térmico, contudo se exposto á temperaturas acima de
80 C, seu núcleo começa a degradar, mas há composto que tem em seu
núcleo PUR (Poliuretano) e PIR (Polisocianurato)
Há também o EPP (Polipropileno Expandido) da mesma familia do EPS
isopor, a diferença está nos elementos químicos misturados em seu
processo de transformação, como benzeno e cloreto de alumínio,
permitindo mais resistência contra impactos sucessivos.

EPS: Melhor relação custo-benefício; baixa absorção de umidade; fácil


de instalar e moldar; pode ser fabricado com retardante à chama; não
mofa e não prolifera fungos e bactérias; resistente à compressão.

O EPS é uma espuma sólida composto por plástico celular rígido,


resultante da polimerização do estireno em água, como agente expansor
para a transformação do EPS, emprega-se o pentano, um
hidrocarbureto que se deteriora rapidamente pela reação fotoquímica
gerada pelos raios solares, sem comprometer o meio ambiente. Sua
matéria-prima é originada principalmente do petróleo e seu material é
extremamente leve, considerando que é composto de 98% de ar.
Expandidas, as pérolas consistem em até 98% de ar e apenas 2% de
poliestireno. Em 1m³ de EPS, por exemplo, existem de 3 a 6 bilhões de
células fechadas e cheias de ar. (ABRAPEX, 2000)
Peças no automóvel: Porta Objetos e Ferramentas, apoio de cabeça,
apoio de pé, kee padding, assento traseiro. FOTOS (https://www.knauf-
isopor.com.br/produtos/automotiva/epp)