Você está na página 1de 2

e-DOC 1A9D9D25

Proc 29590/2013

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL


TCDF/Secretaria das Sessões
Folha:............................
SECRETARIA DAS SESSÕES Processo: 29590/2013
Rubrica:........................
Sessão Ordinária Nº 5102, de 07/02/2019

PROCESSO Nº 29590/2013

RELATOR : CONSELHEIRO MANOEL PAULO DE ANDRADE NETO

EMENTA : Auditoria de Regularidade realizada na Secretaria de Estado de Saúde do Distrito


Federal - SES/DF, aprovada no Plano Geral de Ação para 2013, com o objetivo de verificar a
legalidade das acumulações de cargos de servidores e os procedimentos adotados pela
jurisdicionada para evitar situações em desconformidade com a legislação em vigor.

DECISÃO Nº 274/2019

O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto do Relator, decidiu: I – tomar


conhecimento: a) do Ofício nº 007/2018-GAB/SES e do Ofício nº 1300/2018- SES/GAB, bem
como da documentação em mídia digital que os acompanha (fls. 1.113/1.116), encaminhados
pela Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal em atendimento à Decisão nº
1.035/2017; b) das tabelas de fls. 1.234/1.334; c) da Informação de fls. 1.335/1.348; d) do
Parecer nº 1.022/2018-ML de fls. 1.351/1.365; II – conhecer parcialmente a Representação
de fls. 1.119/1.233, especificamente no que tange ao eventual prejuízo causado aos cofres
públicos em razão do exercício de 120 horas semanais pelo Sr. Humberto Lucena, atinente à
atividade de residência médica, cargo efetivo de médico da SES/DF e Consultor Legislativo
do Senado, determinando que a SES/DF, no prazo de 30 dias, manifeste-se acerca do
conteúdo da referida peça; III – considerar parcialmente cumprida a Decisão nº 1.035/2017,
tendo por atendidos os seguintes pontos da diligência: a) as situações de acumulação de
cargos, regularizadas em face da mencionada diligência, conforme sintetizado nas Tabelas IV
e VI, de fls. 1.234/1.283 e 1.298/1.314, respectivamente; b) as situações de pagamento em
duplicidade do auxílio alimentação, conforme sintetizado na Tabela VIII (fls. 1.331/1.334); IV
– determinar à Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal que: a) em relação aos
casos de acumulação indevida de cargos ainda pendentes, constantes nas Tabelas V e VII, de
fls. 1.284/1.297 e 1.315/1.330, respectivamente, preste, no prazo de 90 (noventa) dias, as
informações solicitadas em relação à cada um dos servidores arrolados, atentando para a
ordem de prioridade de regularização indicada nos respectivos quadros, sendo a “Prioridade
1” a mais urgente, uma vez que se tratam de situações de irregularidades mais flagrantes; b)
observe o disposto no art. 46, § 3º, da LC nº 840/2011 (comprovação da compatibilidade
horária anualmente), notadamente para as acumulações de cargos de outros entes
federativos, a exemplo das ocorridas com os servidores Hermecilda Rabelo Vieira, Lívia
Bravo Maia e Cláudio Eduardo de Oliveira Cavalcante; V – reiterar à Secretaria de Estado de
Saúde do Distrito Federal o cumprimento, no prazo de 90 (noventa) dias, dos seguintes itens:
a) item “I.b” da r. Decisão nº 397/2016, especificamente as situações listadas no Quadro VII
(fl. 935), ali referido, para que sejam regularizadas as impropriedades verificadas no
pagamento em duplicidade do auxílio alimentação, em desconformidade com o artigo 112,
inciso II, da LC nº 840/2011 e com os artigos 3º e 5º do Decreto nº 33.878/2012,
providenciando a opção por um dos benefícios e o ressarcimento ao erário dos valores
indevidamente recebidos, assegurados o contraditório e a ampla defesa; b) item “IV.b” da r.
Decisão nº 1.035/2017, quanto à diligência determinada no quadro de fl. 881, relativamente
ao servidor Wagner de Jesus Zorzo Moutinho, lembrando à SES/DF que se mostra
indispensável saber, na avaliação da acumulação de cargos do servidor, se o(s) cargo(s)
exercido(s) por ele no BACEN comportava(m) a área da saúde ou se houve alguma
e-DOC 1A9D9D25
Proc 29590/2013

autorização formal ou algum outro procedimento interno na autarquia federal permitindo ao


servidor o exercício da função de médico nesse banco, alertando a jurisdicionada para que
adote, caso não sejam observados os aspectos anteriormente mencionados, o procedimento
previsto no art. 48 da LC nº 840/2011, tendo em vista ainda que as informações
anteriormente encaminhadas pelos Ofício nºs 007/2018-GAB/SES e 1300/2018-SES/GAB não
atenderam à determinação do e. Tribunal; VI – esclarecer ao Secretário de Estado de Saúde
quanto à necessidade de dar pronto e fiel cumprimento às determinações desta Corte nos
prazos assinalados; VII – dar conhecimento desta decisão ao SindMédico-DF; VIII –
determinar à SES/DF que, no prazo de 90 (noventa) dias, entre em contato com o órgão
cessionário da servidora Cristiane Penaforte do Nascimento Dimech para informar-lhe das
vedações prescritas no art. 156 da LC 840/11, no sentido de não ser possível a percepção da
remuneração integral dos dois cargos efetivos da SES/DF pela servidora quando em exercício
de cargo em comissão, mesmo que ocorra o ressarcimento integral por parte do cessionário,
uma vez que ela foi admitida sob as regras da citada Lei Complementar, e, portanto, sujeita-
se ao que prescreve o seu art. 156, disso dando ciência a este Tribunal; IX – autorizar: a) a
desapensação do Processo nº 29.393/2017 para fins de arquivamento; b) o envio de cópia das
Tabelas V e VII, de fls. 1.284/1.297 e 1.315/1.330, respectivamente, e do Quadro VII, de fl.
935, à Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal para subsidiar no atendimento das
diligências propostas; c) o retorno dos autos à SEFIPE, para os devidos fins.

Presidiu a sessão a Presidente, Conselheira ANILCÉIA MACHADO. Votaram os Conselheiros


MANOEL DE ANDRADE, INÁCIO MAGALHÃES FILHO e PAULO TADEU. Participou o
representante do MPjTCDF, Procurador MARCOS FELIPE PINHEIRO LIMA. Ausentes os
Conselheiros RENATO RAINHA, PAIVA MARTINS e MÁRCIO MICHEL.

SALA DAS SESSÕES, 07 de Fevereiro de 2019

José Valfrido Da Silva


Secretário das Sessões

Anilcéia Luzia Machado


Presidente

Interesses relacionados