Você está na página 1de 5

GINÁSTICA RÍTMICA-PERFIL ANTROPOMÉTRICO DE GINASTAS AMAZONENSES

RYTHMIC GYMNASTIC-ANTHROPOMETRIC PROFILE OF AMAZONAS’ GYMNASTS


GYMNASIA RITMICA-CARACTERISTICAS ANTHROPOMETRICAS DE LAS GIMNASTAS
AMAZONENSES

SOARES, Ártemis- -Profa. Doutora- Faculdade


de Educação Física-Univ. Fed. Do Am.-UFAM
NEDIALKOVA, Giurga-Téc. Internacional de
Ginástica Rítmica-Bulgária
BALBI, Alessandra- Acad. de Educ Fîsica-
FEF- Univ. Federal do Amazonas-UFAM

RESUMO
Este trabalho teve como objetivo levantar o perfil antropométrico das ginastas que fazem
parte do Centro de Alto Rendimento do Estado do Amazonas, em Manaus, através de testes
retirados da bateria de Teste de Ilia Vanlov.
Os resultados mostram que a criança amazonense apresenta perfil antropométrico com
possibilidades para desenvolver esse esporte a partir de um bom programa de treinamento,
devendo por isso ser valorizada e incentivada a praticar.
Estamos seguros que as ginastas selecionadas por este experimento reúnem todas as
condições para alcançar resultados positivos que vão levar à divulgação do Estado e do seu
próprio nome, almejando assim atingir a seleção brasileira.
PALABRAS-CHAVE: Habilidades motoras – avaliação, ginástica rítmica, testes físicos.

RHYTHMICS GYMNASTICS: ANTHROPOMETRIC PROFILE OF AMAZONAS’ GYMNASTS


ABSTRACT
The main aim of this study was to evaluate rhythmic gymnastics athletes from Manaus, Amazon,
aged from six to nineteen years old, and to select those athletes for a high performance training
program. The tool used for the evaluation was a specific physical preparation battery test of
Rhythmic Gymnastic from Ilia Vankov” (1983). This is comprised by eleven tests, of which only the
two first were applied. After this study it is expected to develop a training program that will promote
the Rhythmic Gymnastics athletes’ evolution within the Amazon state.

KEY WORDS: evaluation of motor skills, tests, rhythmic gymnastics.

GIMNASIA RITMICA -CARACTERISTICAS ANTHROPOMETRICAS DE LAS GIMNASTAS


AMAZONENSES
RESUMEN

Este estudio avaliou praticantes de gimnástica ritmica en Manaus pertenecentes ao Cientro de Alto
Rendimiento do Estado de Amazonas. seleccionando gimnastas para entrenamiento de alto
rendimiento Lo instrumento utilizado fue la “Bateria de testes para preparacion física especifica
para Gimnástica Rítmica de Ilia Vankov” (1983, de los quales se utlizou el Test 1 e 2 que avaliam
las carcsterísticas anthropometricas. El resultat nos dice que las gimnastas del Amazonas
presentam características antropométricas para desenvolver a pratica da GR.

PALABRAS-CLAVE: Habilidades motoras – evaluación, gimnasia rítmica, tests físicos.

INTRODUÇÃO
A Ginástica Rítmica (G.R.) é uma modalidade esportiva olímpica que integra os currículos
dos cursos de Educação Física no Brasil e no exterior. É uma modalidade que coloca em jogo as
qualidades físicas, a arte e a postura da mulher, sendo por isso mesmo largamente praticada em
paises desenvolvidos.
O Estado do Amazonas possui uma história nessa modalidade, tendo conquistado
campeonatos escolares e de clubes por diversas vezes e figurando dentre os melhores colocados.
Atualmente, com a presença da técnica internacional Profª. Giurga Nedialkova, que
desenvolve treinamento com as equipes do CTARRN, a GR vem despertando novamente o
interesse em novas praticantes e o que é mais importante, novos profissionais tanto técnicos como
árbitros da modalidade.
Com o avanço dos estudos na área do treinamento, confirma-se que hoje é necessário
conhecer individualmente o atleta para elaborar seu programa de treino, entendendo e respeitando
seus limites (LIZITSKAYA, 1986). Da mesma forma, somente o atleta que possuir as qualidades
específicas exigidas pela modalidade poderá atingir o nível de atleta de alto rendimento.
Neste trabalho buscou-se levantar o perfil antropométrico das ginastas a fim de
racionalizar o trabalho e verificar as reais possibilidades das ginastas para atender ao treinamento
de alto nível.
A aplicação dos testes nos permitiu localizar exatamente a condição físico-motora de
cada ginasta do Amazonas, podendo assim selecioná-las com segurança para constituir as
equipes do Centro de Alto Rendimento e almejar bons resultados no futuro.

OBJETIVOS
1.Selecionar de forma científica as ginastas para constituir as equipes do Centro de
Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas;
2.Descobrir novos talentos para a prática da ginástica rítmica de forma científica;
3.Contribuir para a melhoria do processo de treinamento das equipes do Amazonas
e do trabalho científico das Técnicas.

MATERIAL E MÉTODOS
População/Amostra
Os sujeitos dessa pesquisa são as ginastas do Centro de Alto Rendimento da Vila
Olímpica de Manaus e de clubes de Manaus, compreendidas na faixa etária entre 09 e 19 anos,
totalizando na amostra 117 ginastas. Sendo a população constituída de menores, foi solicitada a
anuência dos pais e responsáveis por via impressa do Termo de consentimento livre e esclarecido
(documento em anexo).
Instrumento e Variáveis do Estudo
Tendo a bateria de testes de ILIA VANKOV (1983), constituída de 19 testes específicos
para Ginástica Rítmica como referência, foram escolhidos os dois primeiros testes para realizar
esse estudo. O autor dos testes é um pesquisador da modalidade, reconhecidamente o único a
realizar testes específicos para G.R. os quais foram adotados e já consolidados pela Federação
Búlgara de Ginástica.
Os testes foram realizados pelas pesquisadoras com auxilio das Técnicas da Vila
Olímpica e de estagiários da extensão FEF-UFAM durante os treinamentos das ginastas na Vila
Olímpica de Manaus, sempre no período da tarde e da noite, de janeiro a agosto de 2006. A
aplicação obedeceu ao protocolo recomendado pela Federação Búlgara de Ginástica, sendo os
dados registrados em formulários próprios para posterior tratamento.
Para a implementação da pesquisa fora utilizados os seguintes instrumentos e variáveis:
- fita métrica de metal; formulário individual; papel e caneta; lápis e borracha.

DESCRIÇÃO OS TESTES

Perfil Antropométrico

TESTE Nº. 1 – Altura da ginasta, de pé.


Objetivo: verificar se a ginasta possui postura física correta (sem problemas aparentes de
coluna) e figura própria de ginasta, além de altura adequada para a prática da Ginástica Rítmica.
TESTE Nº. 2 - Correlação entre as medidas dos membros superiores e inferiores. (Altura
de pé – altura sentada) : altura sentada x 100 =u índices de Manuverie
Medir a altura da ginasta em pé.
Medir a altura da ginasta na posição sentada.
Calcular a altura da ginasta em pé, menos a altura da ginasta sentada.
Para ginasta alcançar o nível internacional é exigido que possua pernas consideradas
longas para que possa evoluir no treinamento.
Objetivos: Verificar o perfil antropométrico das ginastas como também avaliar as
qualidades extrínsecas (externas) das mesmas, as quais assumem grande importância em
determinados desportos como é o caso da GR.
Estudar a proporcionalidade dos distintos segmentos corporais.e estabelecer o perfil-
modelo de ginastas para o programa individual e de conjunto.
RESULTADOS - PERFIL ANTROPOMÉTRICO

TESTES N. 1- Perfil antropométrico das ginastas.


e N.2 - Correlação entre as medidas dos membros superiores e inferiores

RESULTADOS DO GRUPO A – 67 ginastas de 07 a 10 anos de idade.

TESTE n. 1 TESTE n. 2
EXC 28 EXC 25
M.B. 06 M.B 09
B. 02 B 05
Insuficiente 31 Insuficiente 28

Quadro 01- RESULTADO DO GRUPO A nos testes N. 1 e N. 2- 67 ginastas de 07 a 10 anos de


idade.
Os resultados dos testes 1 e 2 aplicados ao GRUPO A demonstram que 53,73% das
ginastas escolhidas para a prática da Ginástica Rítmica, pelos dados antropométricos, apresentam
altura adequada e comprimento de pernas condizentes com as exigências da prática da
ginástica de competição.
Os resultados dos testes 1 e 2 também nos chamam atenção para o fato de que o grupo
de 7 anos de idade portanto as iniciantes, apresentam resultados considerados muito abaixo do
nível esperado e exigido pela tabela dos testes.
RESULTADOS DO GRUPO B – 41 ginastas de 11 a 14 anos de idade.

TESTE n. 1 TESTE n. 2
EXC 12 EXC 22
M.B. 10 M.B 08
B. 02 B 01
Insuficiente 17 Insuficiente 10

Quadro 2- RESULTADO DO GRUPO B nos testes N. 1 e N. 2/ 41 ginastas de 11 a 14 anos de


idade.
No grupo B os resultados dos testes antropométricos indicam que houve boa escolha das
ginastas uma vez que possuem medidas de pernas consideradas boas para a prática da Ginástica
Rítmica de competição.
As ginastas desse grupo são jovens, em idade de crescimento, portanto, deverão evoluir
em suas medidas de altura e envergadura já que apresentam boas proporções em suas medidas,
podendo se aproximar do perfil das ginastas européias.
Os resultados do Teste n. 2 no grupo B mostram que 70,73% das ginastas testadas
apresentam perfil antropométrico suficiente, o que nos leva a dizer que foram bem selecionadas
podendo-se esperar bons resultados no futuro.
Neste grupo as ginastas de 11 a 14 anos apresentam melhor resultado no teste n.2.
RESULTADO DO GRUPO C – 09 ginastas com idade a partir de 15 anos
TESTE n. 1 TESTE n. 2
EXC 01 EXC 05
M.B. 02 M.B 02
B. 00 B 00
Insuficiente 06 Insuficiente 02
Quadro 3- RESULTADO DO GRUPO C nos testes N. 1 e N. 2 09 ginastas com idade a
partir de 15 anos
Neste grupo estão ginastas treinadas, preparadas, que já trouxeram medalhas e
troféus para Manaus. São ginastas de estatura mais baixa que as ginastas européias, mas
possuem bonita figura e pernas longas. Pelos resultados pode-se classificar como ginastas de
baixa estatura.
Resultado Total dos grupos A, B e C dos Testes N1 E N2 -117 Ginastas Perfil
Antropométrico.

TESTE n. 1 TESTE n. 2
EXC 41 EXC......... 52
M.B. 18 M.B.......... 19
B. 04 B............... 06
Insuficiente 54 40
Quadro 4- Resultado Total dos grupos A, B e
C dos Testes N1 E N2 -117 Ginastas - Perfil Antropométrico.
Analisando os dois testes onde se buscou o perfil das ginastas, pode-se concluir que as
ginastas amazonenses possuem estatura ligeiramente menor quando comparadas com as
ginastas européias. E para se conseguir melhores resultados, devem-se buscar crianças com
perfil antropométrico adequado onde a medida das pernas estejam de acordo com o teste. Além
disso, devem-se exigir o mínimo de 25 pontos no teste n. 2.

MUITO
TESTE EXCELENTE BOM BOM INSUFICIENTE
Nº. 1 41 18 4 54
Nº. 2 52 19 6 40

Gráfico 01: Resultado Total dos Testes N.1 e N.2 – Perfil Antropométrico
ANALISE DOS RESULTADOS
TESTE N. 1 –perfil antropométrico
A tabela 1 nos mostra que 63 ginastas -57,84% - possuem estatura abaixo daquela que se
considerada ideal para que a ginasta apresente uma boa figura. Apesar disso nada as impede de
apresentar bons resultados nos testes de condição física e continuar a praticar a GR de
competição.
TESTE N. 2- perfil antropométrico
O perfil antropométrico das ginastas no que se refere aos membros inferiores está
condizente com as exigências para a prática da ginástica de competição, conforme mostram os
resultados de 77 ginastas – 65,13% do total – as quais demonstram possuir boa figura gímnica e
boa medida de pernas, condição exigida para competir em GR.

CONCLUSÕES
O presente trabalho foi elaborado especialmente para ser aplicado às ginastas
pertencentes ao Centro de Treinamento de Alto Rendimento de Manaus a fim de verificar a
condição de cada uma delas para posterior constituição da equipe. Nossas conclusões:
1. As praticantes de GR no Amazonas, quando comparadas com ginastas européias,
apresentam uma figura com estatura ligeiramente menor, mas com membros inferiores
proporcionais, o que lhes dá possibilidades para que essas ginastas pratiquem e se desenvolvam
nesse esporte em nível de competição.
2. Os resultados mostram que a criança amazonense apresenta perfil antropométrico com
possibilidades para desenvolver esse esporte a partir de um bom programa de treinamento,
devendo por isso ser valorizada e incentivada a praticar.
3. Estamos seguros que as ginastas selecionadas por este experimento reúnem todas as
condições para alcançar resultados positivos que vão levar à divulgação do Estado e do seu
próprio nome, almejando assim atingir a seleção brasileira.
REFERÊNCIAS
1. ATANASOVA, Tzvetana, SHISHKOVA, Todorka., Hudojestvena Gimnastica,
NSA, Sofia, Bulgária, 1989.
2. BARTA, Ana.1.000 exercícios e jogos de Ginástica Rítmica Desportiva.
Editora: Paidotribo, Barcelona.
3. BARROS, Daisy e NEDIALKOVA, Giurga. ABC da Ginástica. Rio de Janeiro:
Sprint, 1999.
4. CIGARRO, Rogério, D. Natália Martins. Ferreira, Danielli Braga de Mello.
Avaliação de flexibilidade de articulação do quadril em bailarinos clássicos
antes e depois de um programa específico de treinamento. Revista de
Educação Física, nº133/março de 2006. ISSN 0102-8464 Exército Brasileiro.
5. DEL VALLE, Aurora F. Ginástica Rítmica. Editora: Comitê Olímpico Espanhol,
1991.
6. LAFFRANCHI, B. Treinamento Desportivo aplicado a Ginástica Rítmica.
Paraná, Unopar, 2001.
7. LIOBET, Anna Canalda. Ginastica Rítmica Desportiva-Teoria e Pratica.
Barcelona.Editorial Pai do tribo.1998.
8. LISITSKAYA, Tatiana.Ginastica Rítmica.Barcelona.Editorial Paidotribo, s/d.
9. LOBET, Monique.
10. SHISHKOVA, T., KECHEDZHÍEVE, L. VANKOVA, M. Programa único de
ensenanza y entrenamiento en gimnasia ritmica. ED. UCFD de Bulgária, 1980.
11. VANKOV, Ilia. Sistema za control, otzenca i optimizatzia na fizichescata
podgotovia u hudojestvenata gimnastica ot 6-19 godistina vazrast. Izd: BSFS,
1983.