Você está na página 1de 7

Lista 1 - GAAL P3

Flavio e seus monitores

Setembro 2018

1. RETAS

1)
a) Sejam B = (−5, 2, 3) e C = (4, −7, −6). Escreva equações nas formas vetorial, paramétrica e
simétrica para a reta BC. Verifique se D = (3, 1, 4) pertence a essa reta.

︿ ︿
b) Dados A = (1, 2, 3) e u = (3, 2, 1), escreva equações da reta que contém A e é paralela a u
nas formas vetorial, paramétrica e simétrica. Supondo que o sistema de coordenadas seja
︿
ortogonal, obtenha dois vetores diretores unitários dessa reta. u

2)Obtenha as equações paramétricas da reta que contém o ponto (1, 4, −7) e é paralela à reta
de equações paramétricas

3)Escreva equações nas formas vetorial, paramétrica e simétrica da reta que contém o ponto
A = (2, 0, −3) e é paralela à reta descrita pelas equações (1 − x)/5 = 3y/4 = (z + 3)/6.

4)Escreva equações na forma simétrica da reta que contém o ponto A = (2, 0, −3) e o ponto
médio do segmento de extremidades (1, 3, 5) e (3, −3, 1).

5)Sejam A = (3, 6, −7), B = (−5, 2, 3) e C = (4, −7, −6).


a) verifique que A, B e C são vértices de um triângulo.
b) Escreva equações paramétricas da reta que contém a mediana relativa ao vértice C.

6)Dados os pontos A = (0, 0, 1), B = (1, 2, 1) e C = (1, 0, 1). Obtenha equações paramétricas
das retas que contém a bissetriz interna e as externas do triângulo ABC relativa ao vértice C.

7)Dados os pontos A = (1, 4, 0), B = (2, 1, −1) e C = (1, 2, 2). Verifique que esses pontos são
vértices de um triângulo e escreva uma equação vetorial da reta que contém a altura relativa
ao vértice B.
8)Escreva equações nas formas vetorial, paramétrica e simétrica da reta s que contém o ponto
P = (−1, 3, 1) e é ​perpendicular à reta ​r : (x − 1)/2 = (y − 1)/4 = z. (Retas perpendiculares se
intersectam em exatamente um ponto.)

9)Dados as retas ​r : X = (0, 1, 0) + λ(1, 0, 0) e ​s : (−1, 2, −7) + λ(2, 1, −3), obtenha uma
︿
equação vetorial da reta t, concorrente com r e s e paralela a u = (1, −5, −1).

10)Obtenha uma equação vetorial da reta ​t que contém o ponto P = (2, −1, 1) e é concorrente
com as retas ​r ​: X = (1, 1, 4) + λ(2, 1, −1) e ​s​ : (0, 3, 1) + λ(1, 4, 2).

11)Verifique se as retas ​r : X = (1, 1, 1) + λ(2, 1, −3) e ​s : X = (0, 1, 0) + λ(−1, 2, 0) são


ortogonais. Caso sejam, verifique se são perpendiculares.

12)Dadas as retas ​r : X = (1, 1, 1) + λ(1, 1, 1) e ​s : X = (1, 2, 0) + λ(2, 3, m). Verifique se


existe algum valor de ​m​ tal que ​r ​e ​s ​sejam ortogonais ou perpendiculares.

13)Obtenha equações da reta ​t perpendicular comum às retas ​r : X = (4, 3, 3) + λ(2, −1, 3) e


s​ : 2 − 2x = y = −z.

14)Obtenha equações na forma simétrica da reta que contém o ponto P = (0, 0, 0) e é


perpendicular ao plano π : X = (1, 0, 0) + λ(−1, 1, 1) + µ(−1, 1, 0).

15)Dados os pontos A = (2, 4, -1), B = (6, 2, 5) e C = (0, 5, -4). Verifique que esses pontos
são colineares e dê a equação reduzida da reta.

16) Verifique se as retas ​r:​ (1+2t, 3+4t, 5+t) e ​s​:(1+2t, -1+2t , -3+t) são paralelas, reversas,
concorrentes ou coincidentes.

17)Determine a posição relativa entre as retas:


A) r:(1,2)+(3, -1)t e
s:(4,1)+(3/2 , -1/2)t

B) r:(1,2)+(3, -1)t e
s:(2,2)+(1, -1/3)t

C)r:(1,2)+(3,-1)t e
s:(2,2)+(0,1)t

18) determine a posição relativa entre as retas

A)r:(1,2,0)+(2,2,2)t e
s'(1,3,3)+(2,2,3)t

B)r:(1,0,0)+(2,2,2)t e
s:(2,3,0)+(1,-1,2)t

C)r:(1,0,0)+(1,1,1)t e
s:(2,3,0)+(0.5,0.5,0.5)t

19)​(2 - Nathan)​ Calcule o ângulo entre as retas


r:
x−y+z=0
2x − 2y + 3z = 0

s:
x − 1 = y − 1 =​ √2 . z

20) ​(4 - Nathan)​ Encontre o ângulo entre as retas


x−1 z
2 =y+1= 2
e
y−1 z−2
x+2= 2 = 3

21)​(9 - Nathan)​ Considere os pontos A(1, 2, 3), B(2, 3, 1), C(3, 1, 2) e D(2, 2, 1).
a) Ache as equações dos planos α e β que passam por A, B, C e A, B, D, respectivamente.
b) Calcule o ângulo entre α e β.
c) Encontre a reta que passa por A (reta preta) e é perpendicular (concorrente, portanto) à
interseção do plano α com o plano xy (reta laranja). Ver figura na próxima página.
d) Mostre que o ponto B pertence à reta encontrada no item anterior.
2. PLANOS

1)Escreva uma equação vetorial e equações paramétricas do plano π, utilizando as


informações dadas em cada caso.
︿ ︿
a) π contém A = (1, 2, 0) e é paralelo aos vetores u = (1, 1, 0) e v = (2, 3, −1).
︿
b) π contém A = (1, 2, 0) e B = (1, −1, −1) e é paralelo ao vetor v = (2, 1, 0).
c) π contém A = (1, 2, 0) e B = (1, −1, −1) e é paralelo ao segmento de extremidades C = (1,
2, 1) e D = (0, 1, 0).
d) π contém A = (1, 0, 1), B = (2, 1, −1) e C = (1, −1, 0).
e) π contém A = (1, 0, 2), B = (−1, 1, 3) e C = (3, −1, 1)

2)Obtenha as equações paramétricas do plano que contém o ponto A = (1, 1, 2) e é paralela


ao plano

3)Obtenha equações paramétricas dos planos coordenados.

︿
4)Verifique se o vetor u é paralelo ao plano π : 4x − 6y + z − 3 = 0, nos casos:
︿
a) u = (−1, −2, 3)
︿
b) u = (0, 1, 6)
︿
c) u = (3, 2, 0)
︿
d) u = (−3, 2, 24)

5)Dada a equação paramétrica, obtenha uma equação geral do plano.

6)Dado o plano π : 4x + 2y − z + 5 = 0 obtenha as equações paramétricas do plano.

7)O plano π​1 contém A = (1, 0, 0), B = (0, 1, 0) e C = (0, 0, 1), o plano π​2 contém Q = (−1,
︿ ︿
−1, 0) e é paralelo a u = (0, 1, −1) e v = (1, 0, 1) e o plano π​3 tem equação X = (1, 1,
1)+λ(−2, 1, 0)+µ(1, 0, 1).
a) Obtenha equações gerais os três planos.
b) Verifique que a interseção dos três planos se reduz a um único ponto e determine-o.
8)Verifique que o ponto P = (4, 1, −1) ∈/ ​r : X = (2, 4, 1) + λ(1, −1, 2) e obtenha a equação
geral do plano determinado por ​r​ e P.

9)Ache o ângulo entre os planos ​−y + 1 = 0 e y + z + 2 = 0​ .

10)Seja α plano que passa pelos pontos A(1, 1, 1), B(1, 0, 1), C(1, 1, 0) e β o plano que passa
︿ ︿
pelos pontos P(0, 0, 1) e Q(0, 0, 0) e é paralelo ao vetor i + j . Ache o ângulo entre α e β.

11) Ache o ângulo entre o plano ​2x − y + z = 0 e o plano que passa pelo ponto P(1, 2, 3) e é
︿ ︿ ︿
perpendicular ao vetor i − 2 j + k Ao mudar as coordenadas do ponto P, a resposta se
altera? Porque?

3. FIGURAS ESPACIAIS E SIMETRIA

1)A diagonal BC de um quadrado ABCD está contida na reta r : X = (1, 0, 0) + λ(0, 1, 1).
Conhecendo A = (1, 1, 0), determine os outros vértices.

2)O vértice de uma pirâmide regular é P = ( √2 , 2, 0) e sua base é um quadrado ABCD


contido no plano π : x − z = 0. Sendo A = (0, 2, 0), determine os outros três vértices e o
volume da pirâmide.

3)Determine os vértices B, C e D de um quadrado ABCD, sabendo que A = (0, −19, 4), um


lado está contido no plano π​1 : 2x − 2y + z = 15, outro, no plano π​2 : 2x + y − 2z = 0, e o
plano do quadrado é perpendicular à reta interseção do quadrado.

4)Determine Q, projeção ortogonal o ponto P sobre a reta r, nos casos:


a) P = (11, 15, 9),​ r ​: x − 2y + z + 7 = 0 = x + y − 2z − 14.
b) P é o ortocentro do triângulo de vértices A = (2, 1, −1), B = (1, −2, 0) e C = (12, 6, −1) e ​r
é a reta determinada por M = (−2, 6, 10) e N = (0, 4, 7).

5)Obtenha o ponto simétrico do ponto P = (0, 2, 1) em relação á reta r : (x + 2)/3 = y = z.

6)Obtenha o ponto simétrico de P = (4, 0, 1) em relação ao plano π : 4y − 2z + 3 = 0

7)São dados o ponto P = (2, 1, 0), a reta ​r : λ(2, 1, 0) e o plano π : x + y + z − 3 = 0. Para cada
ponto Q, seja Q’ a projeção ortogonal de Q sobre π. Determine os pontos Q de ​r tais que
triângulo PQQ’ tenha área 9.√6.2 .
8)Sejam π : x + y − z = 3 e a reta ​r que contém os pontos A = (1, 0, 0) e B = (0, −1, −1).
Obtenha uma equação vetorial da reta simétrica de ​r​ em relação a π.

4. INTERSECÇÕES

1)Obtenha os pontos de ​r : X = (1, 1, 1) + λ(2, 0, 1) que pertencem ao plano π : x + 3y − 2z +


1

2)Obtenha os pontos de π​1 : X = (1, 0, 0)+λ(2, 1, 1)+µ(0, 0, 1) que pertencem a π​2 : x+y+z−1
= 0.

3)Obtenha uma equação geral do plano que contém o ponto (1, 1, 2) e é paralelo ao plano π :
x − y + 2z + 1 = 0.

4)O vetor (1, 1, m) é normal ao plano π, que contém a interseção dos planos π​1 : x − y + z + 1
= 0 e O​yz​. Determine m e obtenha uma equação geral de π.

5)Dados π​1 : X = (1, −2, 0) + λ(1, 0, −1) + µ(0, 0, −1) e π​2 : X = (1, 0, 3) + λ(1, 2, 0) + µ(−1,
1, −1), obtenha uma equação vetorial de π​1​ ∩ π​2​.

6)Obtenha uma equação do plano de π, que contém ​r : X = (1, 0, 1) + λ(0, 3, 1) e é


perpendicular a π​2​, e obtenha uma equação vetorial de π ∩ π​2​.

7)Seja π​1 : 2x + y + 3z + 1 = 0 e π​2 : X = (1, 1, 1) + λ(1, 1, 0) + µ(2, −1, ​m​). Estude a posição
relativa dos planos e verifique se existe algum ​m​ para que os planos sejam perpendiculares.

5 DISTÂNCIAS

1)Calcule a distância do ponto P = (1, −1, 4) à reta ​r ​: (x − 2)/4 = y/(−3) = (1 − z)/2.


2)Obtenha os pontos de interseção dos planos π​1 : x + y = 2 e π2 : x = y + z que distam √14/3
da reta ​s​ : x = y = z + 1.

3)Calcule a distância do ponto P = (0, 0, −6) ao plano π : x − 2y − 2z − 6 = 0.

4)Calcule a distância do ponto de interseção de ​r : X = (1, 3, 4) + λ(1, 2, 3) e ​s : X = (1, 1, 0)


+ λ(−1, 0, 1) ao plano determinado por t : X = (0, 1, 0) + λ(0, 6, 1) e h : x = y − 6z + 8 = 2x −
3

5)Obtenha os pontos da reta r : x = 2 − y = y + z que distam √6 do plano π : x − 2y − z = 1.


6)Determine os pontos da reta ​r : X = (0, 1, 1) + λ(1, 1, 2) que equidistam dos planos π​1 : x +
2y − z − 3 = 0 e π​2​ : x − y + 2z = 1.

7)Calcule a distância entre as retas r : X = (2, 1, 0) + λ(1, −1, 1) e s : x + y + z = 2x − y − 1 =


0.

8)Determine a reta r que contém o ponto A = (1, 3, −1), é paralela ao plano π : x + z = 2 e


dista 3 da reta s : x − z = y + 2 = z − x + 4.

9)Calcule a distância entre a reta r : X = (1, 9, 4) + λ(3, 3, 3) e o plano π : X = (5, 7, 9) + λ(1,


0, 0) + µ(0, 1, 0).

10)Dados os planos π​1 : x + y + z − 1 = 0, π​2 : 3x + y − z = 0 e π​3 : +y + z = 0, seja π o plano


que contém π​1 ∩ π​2 e é perpendicular a π​3​. Calcule a distância de π a r : X = (1, 2, 3) + λ(1, 1,
1).

11)Calcule a distância entre os planos π : 2x − y + 2z + 9 = 0 e π​2​ : 4x − 2y + 4z − 21 = 0.

12)O plano π é determinado pelas retas r : x + z = 5 = y + 4 e s : X = (4, 1, 1) + λ(4, 2, −3).


Obtenha equações gerais dos planos que distam 2 de π.

Você também pode gostar