Você está na página 1de 6

Paróquia Nossa Senhora dos Remédios – Caxambu MG

II
CELEBRAÇÃO PENITENCIAL DAS SETE PALAVRAS
Caríssimos irmãos e irmãs, hoje a Santa Mãe Igreja nos convida a vivenciar a mais terrível das humilhações
humanas, a flagelação, agonia e morte na cruz, doou-se à morte aquele que é o Senhor da Vida, em meio a ladrões
entregou-se humilhado, despido, cravado no madeiro, conheceu a dor, aquele que de tantos tirou a dor.
Antes porém de se entregar a morte, Cristo, o Cordeiro da Verdade nos deu sete lições, reflitamos e aprendamos
com Ele, nosso Eterno Mestre, as lições de vida nos ensinadas na Agonia da morte; morte a qual o DEUS humilhado
derrotou.
Enquanto são acessas as 7 velas fiquemos todos de pé para recebermos o presidente da celebração.
Com.: Irmãos e irmãs em Cristo, sede bem vindos a esta celebração, que nos prepara de
modo especial para melhor celebrarmos a Páscoa de Cristo, que após sofrer a Paixão e Morte de
cruz, trouxe nos a luz da ressurreição e a esperança da vida eterna. De joelhos (todos ajoelham por
alguns instantes) diante do crucifixo, vamos nos abandonar nas mãos do Pai, para que possamos nos
penitenciar por nossos pecados e assim sermos merecedores de participar da misteriosa
Ressurreição. (Após alguns instantes, todos ficam de pé para receber o celebrante).

Canto Penitencial (_________________________________________________)

Cel.: (Após saudação) Senhor Jesus Cristo, que da escuridão da morte fizeste surgir a
luz, concede nos agora a humilde simplicidade do arrependimento, pois há nuvens no
horizonte e o mar está agitado, mas sei que estás conosco e obteremos a vitória eterna.
Abre Senhor meus olhos para que descubra o mal que pratiquei; toca meu coração, para
que com sinceridade, me converta para Ti. Restaura em mim o teu amor para que
resplandeça em mim a vossa imagem na pessoa de meu irmão. Amém

1ª Leitura (não se faz introdução nem reverencia ao texto e nem se diz Palavras do Senhor) Nr.21 7-9

Com.: A leitura do livro dos Números nos mostra que Moisés, acatando ordens do Altíssimo,
ergueu uma serpente de bronze nos deserto, a qual Cristo se compara, para salvar todo aquele que
necessita de salvação.

Leitor: Moisés intercedeu em favor do povo e o Senhor lhe respondeu: -Faze uma serpente
venenosa e coloca-a sobre um poste, quem for mordido e olhar para ela ficará curado.
Moisés fez uma serpente de bronze e colocou sobre um poste, quando alguém era mordido
por uma serpente, e olhava para a serpente de bronze, feita por Moises, ficava curado.

Canto Penitencial (____________________________________________)

Evangelho (não se faz aclamação, nem o sinal da cruz sobre o texto e nem se diz Palavras da Salvação)
Com.: Queridos irmãos e irmãs em Cristo, a Igreja sempre teve e tem por bem ensinar que
Cristo, por causa de nossos pecados, sofreu voluntariamente e por imenso amor, sujeitou-se a morte
e morte de cruz, para que todos conseguíssemos a salvação. Cabe-nos, portanto, anunciar a cruz de
Cristo como sinal do amor universal e fonte de toda a graça.

Cel.: Senhor Jesus Cristo, Manso e Humilde de coração, Misericordioso e Pacífico,


pobre e morto pela injustiça, que chegastes a glória pela cruz para mostrar-nos o caminho
da salvação, concedei-nos receber com alegria o vosso evangelho, que para nós há de se
tornar palavras de salvação. Vós que vive e reina com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
Amém

Com.: Olhando para o altar, ouçamos atentamente o Santo Evangelho:

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João. 3, 1; 14-18


III

Cel.: Naquele tempo, havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, que
era um dos chefes entres os judeus, foi ter com Jesus e este lhe disse: - Como Moises
ergueu a serpente no deserto, assim também é preciso que o Filho do homem seja
levantado a fim de que não pereça, mas tenha a vida eterna todo aquele que Nele crer.
Porque Deus amou de tal forma o mundo, que deu seu filho unigênito, para que todo
aquele que crer Nele, não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou seu
Filho amado ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por
obra Dele. Quem Nele crê, não é condenado. Mas quem não crê, já está condenado, pois
não crê no nome do Filho unigênito de Deus.

(Aqui faz-se um momento de silencio)

Com.: Depois de ter sido despido de suas vestes, e ter suas mãos e pés transpassados por
cravos, do alto do madeiro Jesus clama ao Pai, perdoa um criminoso, intercede por sua Mãe e
entrega-se finalmente a glória da vida nova que nasce pendida na cruz.
Com.: Enquanto apaga-se a 1ª vela, todos de joelhos ouçamos a 1ª das 7 palavras:

1ª - Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem

Com.: Sabendo ou não sabendo o que fazemos, sabemos que nos amas, porque já
vimos teu jeito nos olhos e na boca de Teu filho Jesus, não é mais para nós o Deus terrível,
sabemos que és amor, sabemos que não sabes castigar, Tu És um Deus vencido na
ternura, Tu esperas sempre Pai e acolhes, e restauras a vida até dos assassinos de teu
filho, que somos todos nós, perdoa-os, perdoa-nos, atende esse pedido de teu filho na
cruz, prova maior de teu amor de pai e acolhe-nos oh Pai, oh Mãe, oh Berço, oh Casa de
quantos retornamos buscando o teu abraço.

Kyrie Eleison

Com.: Enquanto apaga-se a 2ª vela, todos de joelhos ouçamos a 2ª das 7 palavras:

2º.: Em verdade te digo: hoje mesmo estarás comigo no paraíso

Com.: Teu coração sem portas, sempre aberto, que fácil é roubar Te o paraíso;
bandidos, todos nós depredadores da natureza e da vida, só podemos salvar-nos
assaltando-Te Cristo em cada hoje, essa misericórdia que jorra no Teu sangue, o Teu
brando assovio de bom Pastor nos chama, Teu coração reclama impaciente todos os
marginalizados, todos os excluídos, todos os proibidos, Tu nos conheces bem e nos
consente, Irmãos de cruz e cúmplices que somos, companheiro de todos os caminhos Tu
que és o Caminho e a chegada.

Kyrie Eleison

Com.: Enquanto apaga-se a 3ª vela, todos de joelhos ouçamos a 3ª das 7 palavras:

3º.: Mulher eis aí teu filho, Filho eis tua Mãe

Com.: Por causa deste homem, o mais total humano, Tu, Maria, és a mais bendita
de todas as mulheres, mãe de todas as mães, doce mãe nossa por causa deste filho, irmão
de todos, então, façamos casa Mãe, façamos a família de todas as famílias, de todas as
nações por conta desta carne, irmã de toda carne, destroçada na cruz, hóstia do mundo,
cansados ou perdidos, necessitamos Mãe teu aconchego, sombra de Deus em toda cruz
humana, ninar de Deus em todo humano sono, queremos também ser discípulos amados,
IV
oh Mestra do Evangelho, queremos ser herdeiros de Jesus, oh Mãe vida da vida. Nesta
troca de filhos, Tu sabes bem oh Maria, que nos ganha a todos e não perdes o filho, já
retornando ao Pai, para esperar-nos com a casa pronta.

Kyrie Eleison

Com.: Enquanto apaga-se a 4ª vela, todos de joelhos ouçamos a 4ª das 7 palavras:

4ª.: Eli, Eli, Lama sabachthani- Meu Deus, Meu Deus porque me
abandonastes?

Com.: Todos os nossos pecados se fazem hematomas em Tua carne, Verbo, todos
os nossos ritos deformam o Teu corpo; em Tua solidão, se refugiam todas as solidões da
história humana, no Teu grito vencido, misteriosa vitória, detonam oh Jesus os nossos
gritos abafados, todas as nossas blasfêmias, Meu Deus, Meu Deus porque me
abandonastes? Porque nos abandonas na dúvida? No medo? Na impotência? Porque Te
calas Deus, por que Te calas, diante das injustiças? Aqui em nossa paróquia? Em todo o
Brasil? Em todo o mundo? Não Te importas os filhos que gerastes? Não Te importas Teu
nome? É a hora das trevas, do silencio do Pai para com seu Filho, é a hora da fé, escura e
nua, do silencio de Deus para nós, para todos nós.

junto a Deus, Pai todo poderoso.

Kyrie Eleison

Com.: Enquanto apaga-se a 5ª vela, todos de joelhos ouçamos a 5ª das 7 palavras:

5º.: Tenho sede

Com.: Tu tens sede de que oh Fonte Viva, no manancial quebrado de Teu corpo se
saciam os anjos e todos os humanos bebemos em teus olhos moribundos a luz que não se
apaga, terra de nossa carne, calcinada por todo egoísmo que da humanidade brota, Tens a
sede do amor que nós não temos, ébrios, de tantas águas suicidas, entretanto sabemos
que será desta boca, ressecada pela sede que nos virá o hino da alegria, o vinho da
irmandade, a enchente jubilosa da terra prometida, dá-nos sede da sede, dá-nos sede de
Deus.

Kyrie Eleison

Com.: Enquanto apaga-se a 6ª vela, todos de joelhos ouçamos a 6ª das 7 palavras:

6º.: Tudo está consumado

Com.: De tua parte sim, de nossa parte falta esse longo dia-dia, de toda historia
humana, de cada humana história, Tu já fizeste tudo: rei e reino, tudo está por fazer à luz
do reino, na noite que nos cerca de lucros e egoísmos, de medo e de mentira, de ódios e
de guerras, o Pai te deu um corpo de serviço e tu rendeste o cento, o infinito, tudo está
consumado, no perdão e na glória, tudo pode ser graça, na luta e no caminho; já tem sido o
caminho companheiro e és por fim a chegada, pois na Tua cruz se anulam o poder do
pecado e a sentença da morte, tudo canta esperança.

Kyrie Eleison
Com.: Enquanto apaga-se a 7ª vela, todos de joelhos ouçamos a última das 7 palavras:
V
7ª.: Pai em tuas mãos entrego meu espírito

Ainda de Joelhos todos fazem um período de silencio e reflexão

Com.: Glória de sua glória, Deus de Deus, desde sempre igual a Ele, Tu vens do
Pai, e agora tornas ao Pai, de nós, igual a nós, Deus e Homem para sempre, no regaço do
espírito o Pai te acolhe filho bem amado, amém do seu amor já satisfeito, a morte
sucumbiu em sua morte, como um fantasma inútil para sempre e agora, em tuas mãos
repousam nossas vidas, vencedoras da morte em sua hora, em sua paz descansa nossa
agitada paz, descansa em paz, por fim, na paz do Pai, eterna, Tu que és nossa Paz

Kyrie Eleison

Sermão sobre as 7 palavras, ao final faz-se alguns minutos de silêncio para reflexão.

Cel.: Irmãos, Jesus Cristo, nos deixou o exemplo para que sigamos suas pegadas.
Elevemos a Ele a nossa suplica, com toda a humildade e confiança, para que purificando
nossos corações, nos conceda viver segundo o Evangelho.
Pai nosso que estais no céu, santificado seja o vosso reino,............. Amém
Ave Maria, Cheia de graças, o Senhor é convosco e Bendita sois vós entre as
mulheres amém.
Santa Maria Mãe de Deus, Rogueis por nós pecadores agora e na hora de nossa
morte. Amém
(enquanto reza-se o Pai Nosso e Ave Maria acendem-se as 7 velas)

Cel.: Sê para nós, Senhor Jesus, Luz no caminho da salvação e perdoais as nossas
faltas, para que procuremos juntos com nossos irmãos buscar a penitencia através da
reflexão e de atos concretos meditando e agindo de acordo com a CF 2007, Vida e missão
neste chão.

Hoje se omite a benção final.

Cel.: Irmãos compadecidos com o sofrimento do crucificado e cheios da esperança


de uma vida nova vamos em paz e que o Senhor nos acompanhe.

Canto (Vitória, tu reinarás)


VI