Você está na página 1de 3

A Diversidade nas Organizações e o Indivíduo

Clair Vieira de Moraes


Para falarmos sobre diversidade, teremos que ingressar no universo organizacional e entender
como se aplica os conceitos de missão, valores e cultura. Também teremos que alinhar o
indivíduo dentro deste mesmo contexto, com suas características pessoais, seus valores e sua
forma de interagir, que são transportados para o relacionamento interno, na maneira de
interpretar as ações da Empresa e de apresentar resultados.
Iniciaremos definindo o conceito da palavra diversidade que significa "diverso, distinto variado,
mudado, alterado, discordante, divergente.
Dentro do contexto Empresarial, a palavra diversidade está intrinsicamente ligada à
discordância e divergência, que consequentemente irá culminar em conflito de idéias, de
posturas e de conceitos dependendo do assunto que está sendo tratado.
Para tanto é de fundamental importância sabermos o que significa Missão, Cultura e Valores
para as Empresas e como são aplicadas no dia-a-dia de quem trabalha tornando o clima
interno em muitas das vezes difícil de ser "respirado", pois nem sempre o discurso é revertido
em prática.
Conceito de Missão nas Empresas: É a definição que é dada para apresentar ao mercado,
aos funcionários, acionistas e parceiros de negócio para que a Empresa existe, qual é sua
finalidade.
Exemplo de Missão: "Prover o cliente do melhor serviço de Atendimento, com a mais alta
tecnologia, otimizando custo e trazendo lucratividade para os acionistas e parceiros de
negócio". Esta pode ser uma definição de Missão para uma empresa de serviços que tem como
foco principal o serviço de Atendimento ao Cliente.
Conceito de Valores nas Empresas: Os valores são os pilares internos das organizações, são
ações que se apresentam em condutas que definem "o caráter da Empresa".
Por Exemplo comprometimento no atendimento ao cliente, respeitando-o, resolvendo e
solucionando seu problema ou, ouvindo sua sugestão pode ser definido pelo grupo de
executivos como um valor corporativo na empresa, e que deve ser multiplicado no dia-a-dia
pelos funcionários no seu relacionamento com o cliente quer seja interno ou externo, quando
ele fornece uma resposta, quando é contatado ou presta alguma orientação. Este valor pode
ser transportado para outras condutas internas, que deverão refletir no comportamento do
funcionário.
Comprometimento Nas tarefas que desenvolve, nas responsabilidades que assume
No atendimento de um problema interno
Com a imagem da Empresa, salvaguardando-a de qualquer
Conduta que venha a denegri-la
Ética e qualidade são valores inseridos por quase todas as Empresas de vanguarda,
principalmente as multinacionais.
Conceito de Cultura nas Empresas: Se houver clareza entre Missão e Valores a Cultura
organizacional deverá estar desenhada, pois a junção dos dois primeiros conceitos é que
definirão a Cultura da Empresa que, colocadas em prática torna-se explicita e acompanha anos
a dentro a história da organização.
Por Exemplo: Planos de reconhecimento para o funcionário que apresenta um alto padrão de
qualidade dos seus serviços, são ações que refletem a cultura interna da Empresa e, são
provocadas pela Missão e Valores que construídos e compartilhados com os funcionários,
transformam-se em atitudes e condutas junto ao cliente, colegas ou no cumprimento das
atividades.

O indivíduo na organização
Quando o indivíduo ingressa na Empresa, ele leva consigo uma série de condutas,
pensamentos e posturas que em muitas vezes divergem das ações da Empresa (Missão,Valores
e Cultura), tornando estes um dos pontos para as diversidades dentro do ambiente de trabalho.
Entra em cena aspectos emocionais que acabam ocasionando o conflito e diversidade frente às
metas que a empresa contrata com o profissional, nos relacionamentos com
chefe/subordinado, e vice-versa, ou frente a posturas adotada pela Empresa que conflitam com
a forma de pensar do indivíduo.
Quando o indivíduo entra em um processo de diversidade, são desencadeados alguns valores
internos (dele) que emergem emocionalmente como princípios e atuam como agentes
fornecedores de imputs, onde o indivíduo se apoia para apresentar idéias e discutir o assunto.
Geralmente as diversidades acontecem com maior intensidade nos relacionamentos internos,
entre áreas, intra áreas e nos grupos de trabalho.
Tratar as diversidades no âmbito organizacional é difícil e em muitas vezes complicado, pois, o
tratamento não é personalizado, e sim de acordo com o número de incidentes em uma mesma
situação e que impactaram na motivação dos funcionários e principalmente nos resultados
financeiros da Empresa.
São avaliados neste momento gerenciamento de pessoas, comunicação interna,
relacionamento interpessoal, transparência e coerência nas ações.
Hoje a grande maioria das Empresas têm utilizado como ferramenta a Pesquisa de Clima para
trabalhar estas questões e a partir deste mapeamento, traçar ações e planejar formas eficazes
de fortalecer as relações, a comunicação, a gestão de processos e pessoas no ambiente de
trabalho ocasionadas pela diversidade.
Administrando as emoções frente as diversidades
O "controle das emoções", visto por muito tempo como algo desejável pois o indivíduo devia
"controlar-se" para não explodir, agora é considerado um requisito indispensável para o
sucesso. O descontrole emocional certamente cria obstáculos ao crescimento, mas hoje, a
capacidade de relacionar-se com os outros, despreender-se de seus valores pessoais, e
aprender a aprender, é tão importante quanto as qualidades técnicas.
Há uma série de emoções e sensações negativas, que se apresentam nos processos de
diversidade. A ira, o medo, o tédio, a magoa, a culpa, a tristeza, a angústia, são alguns
exemplos que podem mobilizar o indivíduo dentro do contexto de trabalho para, uma atitude
inadequada frente às situações das quais as vezes ele é exposto.
Pense: que emoções prejudicam seu relacionamento com os outros, sua produtividade e
motivação para o trabalho? O que você tem feito para reduzir o efeito negativo desses
sentimentos? Todos esses sentimentos podem ser controlados, dependendo do alicerce em que
foram construídos.
É necessário adquirir o hábito de refletir sobre o processo mental, pensar por exemplo, sobre
como as emoções, sensações e idéias chegam e se desenvolvem na mente.
Por exemplo, dentro do meio organizacional em muitos dos casos sofremos stress, pressão por
resultados, que nem sempre é suportável e viável , como é apresentado o comportamento? o
que vem à mente? "Tenho que produzir mais"...., "vou ficar até mais tarde para amanhã
começar outra atividade"... ou... "Não quero nem saber.... não sou burro de carga"... "fulano sai
as 18 horas e não está nem um pouco preocupado... ele sim é que está certo"... "isto é que se
chama... funcionário de carreira... nem bem o relógio bate as 18 horas e ele saí nas
carreiras...."
Criar slogans de autocomando, que podem passar a ser automáticos quando houver uma
situação de diversidade poderá ser uma boa forma de driblá-la. Por exemplo, criar um slogan
mental "Com calma se resolve tudo", "Se não houver tempo hábil terei que renegociar prazo",
"Preciso me planejar", "Sem agressividade é melhor", "Coopere", "Ouça o que ele tem a dizer",
vou dizer não se realmente não houver possibilidade de fazer"
É importante fazer exercícios para relaxar e "descarregar" tudo que ficou "entalado" durante o
dia, ginástica, massagem e exercícios respiratórios são vitais dentro de um processo de
diversidade.
Buscar o caminho do autoconhecimento é uma saída que deverá agregar valor nestes
processos, avaliar qual o limite para "suportar" determinadas pressões, ou agressões são
imprescindíveis para que cada um perceba como lidar com as diversidades no contexto
empresarial. Todos nós somos passíveis de mudança, não cultive uma úlcera, um cancêr, uma
cefaléia crônica em função das diversidades.
Permita-se privar-se, trabalhe porém envolva-se "emocionalmente" o menos possivel, tenha em
mente que a Empresa quer o profissional e a pessoa "inteira", para disseminar relações
agradáveis, bom humor e felicidade.
Portanto, a diversidade dentro das Empresas pode ser um catalisador para que cada um possa
se conhecer melhor e, como aprendizado, buscar um equilíbrio com relação aos seus valores
pessoais que são externalizados através de emoções e sentimentos.
As ações da organização (missão, valores e cultura), ambos deverão convergir para um
resultado único, o do sucesso do indivíduo no seu papel profissional e o da Empresa na
conquista de resultados, tendo profissionais altamente satisfeitos, com relações internas
saudáveis e falando a mesma linguagem do negócio.