Você está na página 1de 18

Astrologia Intuitiva

ASTROLOGIA ESOTÉRICA

A interpretação de um mapa natal fornece o panorama geral da


Personalidade de um determinado indivíduo, com todas as condicionantes
passadas, situação presente e propostas de desenvolvimento para o futuro.
Esta leitura pode ser feita em dois níveis principais: o da Personalidade, que nos
diz como, quando e de que forma a pessoa vive a sua dinâmica e ganha
consciência, e o nível da Alma, que nos permite compreender o Propósito da
presente encarnação. É deste último que trata a Astrologia Esotérica.

Esta é uma Ciência Espiritual que revela o Homem a si mesmo, ou seja,


demonstrando que Macrocosmos (Deus) e Microcosmos (Homem) constituem
a mesma unidade. Encara o ser humano e os
acontecimentos em geral como expressões
da Consciência do Todo Maior. Através do
conhecimento astrológico pode-se investigar
a potência ou a debilidade relativas das
diferentes forças actuantes em cada vida. O
Astrólogo ao estudar os horóscopos dos seres
humanos está na realidade a investigar e
interpretar padrões vibratórios de qualidades
anímicas que representam todas as possíveis
esferas de desenvolvimento e o seu reflexo no
mundo das formas, como padrões de
experiência. Esoterismo e Exoterismo são
coisas diferentes. O termo esoterismo vem da
palavra grega esoterikos, que significa não
apenas interno, mas também oculto, secreto. A Astrologia Esotérica
contempla, por isso, o sentido secreto, verdadeiro, profundo e oculto do
ensinamento astrológico, bem como a pesquisa das conexões que afirmam
muito mais do que aquilo que é, ou poderia ser, real. A diferença fundamental
é que o esoterismo privilegia o ponto de vista da Evolução, ao passo que o
exoterismo preocupa-se com a sucessão de ocorrências.

Nesta área do conhecimento astrológico dá-se grande relevância à


intepretação dos Signos e respectivos Regentes Esotéricos, em especial o
Regente Esotérico do Signo Ascendente.

Num mapa de Astrologia Esotérica o Signo Ascendente toma a importância


do Signo Solar na Astrologia ortodoxa, e é a partir dele que se faz a
interpretação. O Ascendente quando vivenciado de uma forma esotérica, ou
seja com a consciência centrada na Alma, dá indicações sobre o propósito
espiritual do indivíduo. É de realçar o facto de que tanto a interpretação dos
Signos como dos Planetas é muito diferente da Astrologia Comum. A Astrologia
Esotérica deve ser abordada quando o conhecimento da Astrologia comum
estiver solidificado. Os propósitos superiores que movem o indivíduo são melhor
entendidos quando se percebe o que ele é enquanto ser humano. A vivência
de um mapa natal a nível esotérico só começa a fazer-se sentir depois de
terem sido resolvidos os principais obstáculos e conflitos da Personalidade, e
ter-se dado o encontro com o Dharma individual. O indivíduo só começa a

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 358


Astrologia Intuitiva

actuar como Alma depois de ter atingido conscientemente um determinado


grau de maturidade personalística.

Na Astrologia Esotérica devem ser tidas em conta as seguintes posições:

 O Signo do Sol – Indica o actual problema do homem; fixa o ritmo


estabelecido na sua vida pessoal; relaciona-se com a qualidade,
temperamento e tendências da vida, que tratam de expressar-se
durante esta encarnação em particular, e representa a força rajásica
da vida. As forças deste Signo indicam a linha de menor resistência.

 O Ascendente – Indica a vida futura e o propósito imediato da Alma


para esta encarnação. Mantém o segredo do futuro, e mostra a força
que, correctamente empenhada, conduzirá o homem ao êxito.
Representa o aspecto sátvico e harmónico da vida, e pode produzir
relações correctas entre a Alma e a Personalidade numa dada
encarnação, assinalando assim o caminho para reconhecer a força da
Alma.

 A Lua – Este tipo de força (procedente de certos Planetas e não da Lua)


indica o passado. Consequentemente, resume as limitações e os
obstáculos presentes. Rege o corpo físico e mostra onde se encontra a
prisão da Alma, representando a força tamásica.

No Esoterismo, o importante é a
Evolução e o esforço pela
maturidade. Para se entender
esotericamente os Signos zodiacais,
é necessário analisar os pares de
opostos, pois quem percorre o
Caminho precisa de saber qual é o
seu rumo. A prática e o estudo
desta Astrologia requer um
conhecimento profundo do
Esoterismo, em especial da
Constituição Oculta do Ser Humano
e do Universo. Só a partir desta base
de conhecimentos poderá o estudante, através de um estudo sóbrio e
persistente, ter um vislumbre do verdadeiro potencial desta forma de
Astrologia.

A Astrologia Esotérica rege-se por uma série de príncipios diferentes da


Astrologia comum.

 Os Sete Raios - sete virtudes e qualidades que definem o Universo e que


estão associadas a signos e planetas
 Os Regentes Esotéricos - um segundo nível de atribuição de regências
aos Signos - entre os quais se inclui a Terra e Vulcano
 A distinção entre Planetas Sagrados e Não-Sagrados

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 359


Astrologia Intuitiva

As Cruzes Cósmicas

Também as Cruzes Cósmicas ganham uma dimensão mais profunda e vasta,


servindo de indícios para o Discípulo descortinar o Caminho e as etapas a
percorrer.

Cruz Cardinal Cruz Fixa Cruz Mutavél


A Inicição O Discipulado A Evolução
O Logos Planetário A Humanidade Os Reinos da Natureza
A Inicição Cósmica A Iniciação Solar A Inicição Planetária
O Espírito A Alma O Corpo
A Vida A Consciência A Forma/Experiência
A Mónoda O Ego A Personalidade
As Três Iniciações As Duas Iniciações
O Homem comum
(Iniciados) (Discípulos)
A Crise da Iniciação A Crise de Reorientação A Crise da Encarnação
A Mudança para a
A Transfiguração A Ascensão sobre a Roda
Segunda Cruz
Personalidade e vida da
A Vida do Espírito A vida da Alma
forma
Manifestação da Manifestação da
Manifestação Crística
Divindade Humanidade

Os Regentes Esotéricos

Os Regentes Esotéricos correspondem a uma frequência vibratória que se


encontra uma Oitava acima dos habituais Regentes dos Signos. Esta regência
tem como base a dualidade que existe entre a vivência da Personalidade e a
da Alma.

A Vida ao baixar à matéria divide-se em Alma e Personalidade. A


Personalidade é aquela parte do Ser que se identifica com o Ego, e que se
manifesta através do Corpo Físico, Corpo Astral (Corpo dos Desejos, das
Emoções, das Projecções Psíquicas, das carências) e Corpo Mental,
identificada pela mente inferior que é Mercúrio, e que tem o poder de activar
todas essas projecções, expectativas e desejos, e o próprio instinto de
sobrevivência.

A Personalidade ainda não vive. A Personalidade sobrevive. Ela afirma-se


contra o mundo para se sentir segura, para compensar o vazio da Alma. Ela
procura fugir à insatisfação que é a Lua natal, que é a grande carência
existencial, a ausência cósmica que dita a própria condição dos seres
humanos. A Personalidade usa a mente inferior como a sua grande arma de
afirmação e poder de controle aparente da Vida, até ao momento em que
essa ilusão atinge o seu limite. O processo de Evolução implica deixar morrer o
velho Ego, a memória da Personalidade passada.

A Alma é aquilo que em nós sente, e que pede o retorno à unidade.


Manifesta-se em mal-estar, e tem a função cósmica de levar a Personalidade

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 360


Astrologia Intuitiva

a reencontrar a vida una em si, que é a vida da Mónada, a vida do Eu Divino


que habita o interior do indivíduo, dividido e separado dessa mesma unidade.

A Astrologia pode ser


compreendida sob a óptica da
Personalidade – representando o
ego imaturo e inseguro a querer
afirmar-se – surgindo os Regentes
Exotéricos: os Planetas que se
expandem num determinado Signo
para servir a Personalidade. Após o
processo de morte, mutação e
alquimia profunda do Ego – a porta
oculta de Escorpião – nasce-se para
uma vida maior, passando-se a
vibrar no Plano da Alma. Quando já
é a Alma que controla a forma
externa, já não existe a ilusão de
querer manipular a vida, e o
Zodíaco passa a ser vivido numa
Oitava Superior, numa manifestação
da vibração da Alma que se exprime pelos Regentes Esotéricos.

Compreender a dualidade do processo de Evolução permite ao indivíduo


compreender se se encontra já a vibrar no potencial de pessoa que pode vir a
Ser, e a percorrer o Caminho da verdadeira individualidade, seguindo o
sentido desta encarnação. A proposta é conseguir vibrar na qualidade do
Regente Esotérico do Ascendente Natal, que se encontra religado à Evolução
da Alma.

 Carneiro 
Carneiro é um Signo de Fogo, caracterizado pela iniciativa, impulso,
afirmação, aventura, pioneirismo, e regido exotericamente por Marte. Marte é
o impulso activo; ele sai das Trevas, afirma-se para garantir a sua sobrevivência
(ainda de uma forma incosciente).

O Regente Esotérico de Carneiro é Mercúrio, que atribui ao Signo a


capacidade de pensar antes de agir, evitando acções impulsivas, reactivas e
inconscientes. A acção passa a ser direccionada pelo entendimento, pela
vibração mental que orienta um Signo que à partida é impulsivo e irracional.
Quando o Carneiro vibra na Alma, vibra já no Plano da Mente, de uma Mente
que já não tem impulsos irracionais, mas que dirige o Marte para uma
realização consciente. Assim, o Carneiro já sabe o que vem fazer ao mundo,
sabe que tem de ser pioneiro do Espírito sobre a Terra. Este é um Fogo que
passa a estar ao serviço da Mente e da percepção do que deve ser feito.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 361


Astrologia Intuitiva

 Touro 
Touro é um Signo de procura de estabilidade emocional sobre a Terra. A Casa
onde se encontra o Touro no tema natal, revela o ponto onde existe
necessidade de segurança ao nível das fundações, das raízes de ligação à
Terra, da sustentação do Chakra de base. Vénus é o Planeta que valoriza, que
permite a identificação com a matéria, e da vivência do prazer com esta
identificação. A grande ilusão do Touro é a noção de posse, a ilusão de sentir
que possuir dá segurança, e o medo de perder a estabilidade, a segurança.
Quando o indivíduo compreende que é a Vida em si, que é Eterno, e que não
existe nada que se possa perder, passa a vibrar no Chakra do Coração, que é
a Vénus numa Oitava acima, é a vibração do Amor. E é esse Amor que o liga
à matéria, à Terra, ao usufruto dos bens materiais, sem a necessidade de
possuir seja o que for.

Para que todo este processo aconteça, o indivíduo tem de passar pela forja
de Vulcano, que é a energia que trabalha a matéria. A aprendizagem centra-
se não no possuir, mas no usfruir e no Amor à matéria. É Espírito que ama a
Matéria que o recebe, que permite a encarnação e que desta forma o ajuda
a evoluir. Quando a matéria remete o indivíduo à vibração do Espírito, surge
no seu interior o olho iluminado do Touro. Amar a matéria é fazer as pazes com
a encarnação; é aceitar estar vivo neste mundo. Vulcano trabalha no físico a
regeneração da matéria. É a transformação da relação com a matéria – do
próprio ADN – que é transmutado pela energia alquímica de Vulcano.

 Gémeos 
Gémeos é um Ar de dualidade, de informação, a primeira ponte que a mente
faz com o mundo para criar relações. Gémeos é o poder e o prazer da
comunicação, e Mercúrio é o seu Regente Exotérico. Neste Signo a
informação ainda não é direccionada, não tem qualidade, não orienta, é
apenas informativa, superficial.

O Regente Esotérico de Gémeos é Vénus, porque é preciso seleccionar,


descriminar, identificar, valorizar a informação que orienta. Quando esse
discernimento é feito, o Gémeo curioso morre por vontade própria, para que
morra com ele a própria dualidade. Este acto representa a primeira Iniciação
– o indivíduo sai da Cruz Mutável, para entrar na Cruz Fixa, que é a Cruz do
Discípulo, que é aquele que já quer dar significado à Vida, e ao seu sentido. Aí
o indivíduo vai buscar informação que o guie, ensine, que o oriente, vai buscar
uma palavra, um Mestre, uma Luz, que pode iluminar o Caminho. Quando
essa Luz vem, e existe identificação com o conhecimento que é comunicado,
revelado, e que passa a vibrar não só com a Mente, mas com a totalidade do
Ser, com a Alma, surge uma identificação, uma gratidão amorosa com aquele
Ensinamento, pois foi ele que relevou o próprio interior, e o Caminho para a ele
aceder. O indivíduo passa a amar o conhecimento.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 362


Astrologia Intuitiva

 Caranguejo 
Caranguejo é regido exotericamente pela Lua, e é o Signo da máxima
fragilidade, da carência, da insatisfação existencial, do vazio da Alma. No
tema astrológico, a posição de Caranguejo revela o ponto onde o indivíduo
não tem como se defender. É um Signo que acumula memória, sentimento,
dor de perda, de separação, nostalgia. Aqui o indivíduo conhece-se pela
memória de sentimentos, e vivências passadas que ajudaram ao crescimento.

O Regente Esotérico de Caranguejo é Neptuno porque ele é a receptividade,


a aceitação incondicional à Vida. Isso pressupõe que o indivíduo atravessou o
vazio existencial que é a Lua, e descobriu a plenitude, tornando-se capaz de
uma entrega incondicional. Quando a Lua vai ao limite do seu sentir, do seu
vazio, e o aceita, a Vida da Mónada manifesta-se, e essa Vida começa a
vibrar no ADN, e o indivíduo torna-se consciente da sua religação à Unidade.
Quando o indivíduo perde o medo lunar, liga-se à Fonte da Vida, tornando-se
abundante, e passando a ser um canal de Vida para os outros, e isso é Amor
Universal, Incondicional, essa é a vibração de Neptuno. Quando o indivíduo
faz o processo torna-se um Pai ou uma Mãe arquetípica, alguém que suporta
os outros em termos emocionais.

 Leão 
Leão é o Signo do Ego, do Eu Sou, que numa primeira fase é o do “eu não sei
quem Sou”. O Leão afirma-se no plano da Personalidade, expandindo a auto-
imagem, afirmando uma insegurança. Necessita de ser o centro das atenções,
e de ser reconhecido. O Leão vem saber quem é, vem irradiar um Fogo de
afirmação, que no início da Vida começa por ser um Sol com Sombra, ou seja,
é alguém que irradia uma Personalidade insegura, perturbando os outros,
tanto quanto a si mesmo, sempre que deseja mandar, dominar e afirmar a sua
vontade ainda não amadurecida. O processo do Leão passa por denunciar o
Ego, percebendo que não é o Ego que leva à essência do seu Ser, que não é
a Personalidade que o leva a consciência profunda do Eu Sou que o habita.

No momento em que esse Leão aceita morrer, atravessando a Porta Oculta


de Escorpião, e rendendo-se à Vida, passa a vibrar numa Oitava Superior, no
Regente da Alma do Leão, que é o próprio Sol, mas um Sol sem Sombra. Um
Sol que irradia a plena consciência do Eu Sou; um Leão pacificado é um foco
de Luz, de irradiação de Fogo e de Vida.

 Virgem 
Virgem é o Signo onde se testa o Eu Sou na matéria. Em Virgem o indivíduo
produz, colocando a mente ao serviço de algo útil, através da compreensão e
do entendimento do Eu com a matéria. O Regente Esotérico de Virgem é
Mercúrio, e este é o Signo mais racional do Zodíaco, onde a Personalidade se

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 363


Astrologia Intuitiva

agarra mais profundamente à sua mente inferior, porque compreendeu que


essa mente descrimina, analisa, e não a deixa enganar-se em relação ao
mundo da matéria. Virgem é um Signo tanto perfeccionista, quanto crítico,
porque a sua segurança advém do ideal de perfeição e ordem no mundo –
factor que é a ilusão do Virgem – fazendo-o criticar e exigir essa ordem. Aqui a
Virgem ainda não sabe que o mundo é divido, dual, que não é perfeito. O
Virgem tem que aprender a aceitar a realidade dividida, e a imperfeição do
mundo, e deixar de querer controlar essa realidade, para se sentir seguro.

O Regente Esotérico de Virgem é a Lua, porque quando o Virgem se pacifica


com a matéria, com a imperfeição do mundo, e com a sua própria
imperfeição, ele torna-se um Ser receptivo, que sai da mente inferior. Aqui, ele
já não critica, e produz e serve docilmente a Vida, com o coração, com a
Alma, seguindo e aceitando aquilo que a Vida lhe propõe. Sempre que as
contradições, problemas, conflitos e contrariedades materiais do quotidiano
estão a ser aceites, a energia da Virgem está a ser trabalhada na sua Oitava
Superior.

 Balança 
Balança é um Signo de polaridade, de inter-relação emocional, de
valorização do outro, e da reciprocidade de valor emocional. O seu Regente
Esotérico é Vénus. Na Balança, o indivíduo descobre-se pelo olhar do outro,
pela projecção, e pela dor de Amor gerada por equívocos de projecção. A
Vénus necessita de se ver ao espelho; é o Amor na dualidade, na divisão. Ela
polariza Marte, e deseja o Amor, porque lhe faz falta. Sozinha sente-se
desencontrada, e para a Vénus, a unidade a dois, traz plenitude. As relações
são à partida, processos de separação, onde o indíviduo se confronta com as
suas projecções e equívocos. Quando consegue sobrepôr-se aos conflitos do
Ego, o indivíduo aprende com a Balança, o que é a religação de duas Almas.

O clímax de harmonia da Balança é atingido quando o indivíduo atinge a


vibração do seu Regente Esotérico que é Urano. Urano ensina, que o está em
causa no relacionamento é a liberdade a dois. A relação amadurece,
quando já não se baseia em projecções, quando existe um prazer na partilha
e dinamização, que flui sem qualquer tipo de exigência. Aqui já não existem
atritos de Personalidade, e o indivíduo vibra numa Oitava acima deste Signo.
Existe o prazer do sentir partilhado, da unificação em prol de uma unidade
maior, da identificação sem conflitos de Ego, que faz surgir a afinidade de
Almas.

 Escorpião 
Escorpião é o oitavo Signo do Zodíaco, e representa um nó de impasse, que
pede o transcender da prisão do desejo, do instinto, da racionalidade, do
passado animal, da ilusão de poder, em última instância, do Ego. Plutão
representa essa violência e instinto, que é vivida com a máxima obsessão até
ao limite, para depois virar o seu contrário. As experiências atraídas aqui têm o

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 364


Astrologia Intuitiva

objectivo de confrontar o indivíduo com a Porta Oculta de Escorpião, que


representa a morte do Ego. Quando Marte, que é o Regente Exotérico de
Escorpião, abre mão do desejo e aceita morrer, aceita não ter poder,
compreende que o poder está no Céu, nas Leis que regem o Universo, numa
dimensão trascendente que o integra.

Quando isso acontece, o Marte vai vibrar numa Oitava acima, e o Regente
Esotérico de Escorpião é Marte novamente. Não é um Marte que se projecta
por insegurança, por carência, por obsessão, mas antes um Marte que se
projecta por aspiração à Verdade. O desejo existe, mas sem obsessão; o
desejo converte-se em Vontade de se encontrar com o Bem, de transcender a
algo superior ao próprio Ego, e tornar-se um motor de realização, de uma
expansão, de uma Fé. Passa a existir um investimento intenso na Verdade, e no
servir da Humanidade. Quando o Plutão já não serve o Ego, ele vai vibrar na
energia do Primeiro Raio; ou seja, é o Poder e a Vontade interior de se cumprir
o Projecto Divino.

 Sagitário 
Sagitário é o último Signo de Fogo, regido exotericamente por Júpiter. Júpiter é
a expansão do ideal, da Verdade, da Fé, é a religação ao colectivo, a
motivação, a intensão que permite a afirmação no mundo dos outros. Júpiter
é também a antena que ajuda a intuir a Ordem, a Lei, a Verdade; ele faz a
ponte entre os Planetas Pessoais, e os Mensageiros da Galáxia (Planetas
Transpessoais). No entanto, quando Júpiter serve a Personalidade, ele reduz a
sua dimensão maior, a meras opiniões e crenças, a sugestões mentais. Para
que Júpiter sirva a Alma, o indivíduo tem de se entregar de coração ao serviço
da Verdade. Aqui a Verdade não é só algo em que se acredita no plano
mental, mas antes algo que dinamiza e preenche cada célula do corpo
humano; é o Fogo da Consciência e do entendimento, que ajuda o indivíduo
a vibrar por inteiro com aquilo em que acredita – no Fogo do Amor, no Fogo
da Fé.

O Regente Esotérico de Sagitário é a Terra, porque não basta acreditar: é


preciso trazer a Verdade à Terra! A realização do Sagitário é alcançada
quando traz a Verdade filtrada pelas suas experiências, dramas pessoais,
medos, desilusões, quando traz a Lei à Comunidade, e ilumina o mundo,
irradiando a síntese das suas experiências, e entendimentos. Esse Fogo
necessita então de ser comunicado, para acender a Terra com essa Luz.
Quando o Sagitário vibra no plano da Alma ele é um Mestre, ele é uma Luz no
mundo.

 Capricórnio 
Capricórnio é o Signo da integração no colectivo, nas estruturas e
organizações sociais, é o Signo das experiências do Homem no Tempo.
Saturno rege exotericamente o Capricórnio, fazendo com que numa primeira
fase a Personalidade viva a sua relção com o colectivo à defesa, porque à

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 365


Astrologia Intuitiva

partida sabe como o julgamento da Sociedade pode ser aniquilador. O


Saturno ganha então protecções, defesas, armaduras, experiências advindas
da compreensão do Tempo para chegar aos seus objectivos. Este é o Saturno
que traz a memória do karma, dos erros do passado, dos medos que os erros
acumularam. Saturno mostra onde se encontra a estrutura de protecção do
Ego.

Quando Saturno escolhe o caminho da Alma, isso significa que aceitou perder
o medo, tranformando-o em responsabilidade perante a Vida. O Regente
Esotérico de Capricórnio é Saturno numa Oitava acima. Já não é o Saturno
defensivo, mas antes o Saturno Mestre que aceita a responsabilidade de
transformar a Sociedade em que nasceu, de uma forma única, percorrendo
assim o caminho para o seu Dharma. O mundo é um lugar melhor pelo seu
contributo na Vida. Este é o Saturno do Discípulo.

 Aquário 
O Regente Exotérico de Aquário é Urano. Saturno é co-Regente de Aquário
trazendo ao Signo a sua dimensão de experiência, de estrutura, que permite
depois abrir e saltar para novas visões da Vida. Urano chama para uma Visão
maior, superior; apela à revolução das velhas estruturas, e do passado, ao
mesmo tempo que pede abertura para o movimento, para a consciência
cósmica, para o significado da Evolução. Urano é a alta frequência mental
que apela para a Mente Superior.

O Regente Esotérico de Aquário é Júpiter porque não basta ver e perceber o


Plano, não basta entender, e ter ideias intelectuais e espirituais fantásticas, é
preciso acreditar nele, e vivê-lo com a Alma, com a Fé, com a certeza interior
que o Plano é a Verdade.

 Peixes 
Peixes é regido exotericamente por Neptuno, que traz em si um apelo de
Absoluto. O Peixes vive na dualidade dos sentimentos. Existe um Peixe que
nada para Sul, ou seja, para Escorpião e para Caranguejo, e que confunde o
desejo com o Absoluto; e existe o Peixe que nada para Norte, e que quer o
Absoluto, o Amor Universal, a Unidade, a Totalidade. Numa primeira fase, os
Peixes confundem as águas, ou seja, captam toda a espécie de sentimentos,
são parabólicos, e criam a ilusão de vivência nesse Absoluto que não têm.
Neptuno quando não é vivido na sua dimensão maior, é vivido como
expectativa.

O Regente Esotérico de Peixes é Plutão porque um Peixe tem de morrer, para


que o outro nasça. O Peixe que corresponde ao remanescente escorpiónico
tem que deixar a ilusão de acreditar que o desejo o leva onde ele julga que é
melhor para ele. Quando esse Peixe morre, libertando-se do desejo, abre-se
incondicionalmente à Vida, e o Signo de Peixes regenera-se, surgindo então a
paz profunda. O Peixes só sai da dualidade pela regeneração das águas.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 366


Astrologia Intuitiva

Nesta Oitava Superior encontra-se o Plutão regenerado, que traz a paz dos
Mestres, que estão profundamente religados à Essência do Ser, e que tornam
ao mundo por Compaixão. São Seres que identificam a dor dos outros, com a
memória da sua própria dor, e sentem que a Vida é uma Missão – a Missão de
sanar essa dor até ao último ser humano na Terra. Isto são os Peixes na sua
dimensão maior, na sua percepção de Absoluto e de dádiva Incondicional. É
a Essência do Ser, o silêncio interior, a Meditação íntima, esférica e
abrangente.

Quadro das Regências:

Constelação Exotérica – 1º Nível Discípulo – 2º Nível Hierarquia – 3º Nível


Aries Marte 6º Raio Mercúrio 4º Raio Urano 7º Raio
Taurus Vénus 5º Raio Vulcano 1º Raio Vulcano 1º Raio
Geminis Mercúrio 4º Raio Vénus 3º Raio Terra 3º Raio
Cancer Lua 4º Raio Neptuno 6º Raio Neptuno 6º Raio
Leo Sol 2º Raio Sol 2º Raio Sol 2º Raio
Virgo Mercúrio 4º Raio Lua 4º Raio Júpiter 6º Raio
Libra Vénus 5º Raio Urano 7º Raio Saturno 3º Raio
Scorpio Marte 6º Raio Marte 6º Raio Mercúrio 4º Raio
Sagitario Júpiter 2º Raio Terra 3º Raio Marte 6º Raio
Capricornio Saturno 3º Raio Saturno 3º Raio Vénus 3º Raio
Aquarius Urano 7º Raio Júpiter 2º Raio Lua 4º Raio
Piscis Júpiter 6º Raio Plutão 1º Raio Plutão 1º Raio

Os Sete Raios

Primeiro Raio (Vontade-Poder)

Destrói formas ultrapassadas para emergirem as


actuais; estimula o despertar e a manifestação da
essência. Molda o novo homem, dirige a evolução das
Raças. Está presente no átomo como poder de
coesão. Actividades vulcânicas, bem como a genuína
e pura capacidade de governar, advêm do Primeiro
Raio.

Segundo Raio (Amor-Sabedoria)

Permite a construção das formas; é magnético, aglutinador. Conhecido


como energia Crística, é a nota básica deste sistema solar. A sensibilidade e o
perfume no reino vegetal, o processo iniciático no reino humano e em outros,
superiores, a ciência do amor e da união com o Todo e sua expressão
externa, a religião, advêm do Segundo Raio.

Terceiro Raio (Inteligência Activa)

Dá vida, organiza e estrutura as formas. Age no plano etérico por meio da


energia vital. A adaptabilidade e o instinto nos animais e os modos de

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 367


Astrologia Intuitiva

interação entre os homens (comunicações, transportes, rádio-eletrónica e


outros) estão sob influência do Terceiro Raio. Essa energia relaciona-se
também ao uso do dinheiro e dos bens materiais.

Quarto Raio (Harmonia através do conflito)

Leva as formas ao aperfeiçoamento; no ser humano, põe em relevo o


princípio anímico e age pela energia intuitiva. Rege a humanidade como um
todo. Leva o homem a perceber os limites do campo de consciência no qual
se encontra confinado e o impulsiona, às vezes por meio de conflitos, a
superá-los. Vividos conscientemente, esses conflitos conduzem-no ao
equilíbrio.

Quinto Raio (Ciência e conhecimento concreto)

Promove a aproximação das formas à Ideia Divina que lhes deu origem;
estimula o desenvolvimento do mundo concreto e age por intermédio do
impulso mental e do intelecto. Gera a ciência da alma, a psicologia e a
educação.

Sexto Raio (Devoção, Aspiração, Fé e entrega)

Eleva a vida e os seres; canaliza o desejo e a aspiração para metas cada vez
mais altas e revela novos ideais. A busca da luz pelos vegetais e a
domesticidade dos animais dão-se por sua influência.

Sétimo Raio (Síntese, Ordem e Ritual)

Encontra-se hoje especialmente ativo.


Estimula a união do espírito com a
matéria. É uma das linhas orientadoras
da organização energética do planeta,
um dos regentes da existência terrestre
no ciclo que agora tem início. Traz a
possibilidade de as estruturas dos
diversos níveis de consciência
adquirirem conformação que lhes
faculte responder de modo mais
perfeito aos estímulos da luz. Propicia o
contacto com o reino dévico. É pela
influência desta energia que se podem
perceber os factos, os seres e os
próprios corpos como energia em
movimento e expressões de realidades internas. Revela o lado oculto da vida
e a ciência do relacionamento com ele. Impulsiona a formação de grupos e
condu-los em consonância com o propósito evolutivo; organiza as forças do
mundo formal por meio do ritmo preciso e constante. Leva a consciência
humana a transcender o personalismo e a fazer parte da consciência mais
global. A radioactividade, no reino mineral, é activada pelo Sétimo Raio.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 368


Astrologia Intuitiva

A tabela seguinte ilustra a relação entre os Raios e as Regências que são


atribuídas aos Signos e Planetas, tanto exotérica, como esotericamente.

Raios Esotéricos Constelação Regente 1º Nível Regente 2º Nível


Aries, o Carneiro Marte Mercúrio
1º – Vontade e Leo, o Leão Sol Sol
Poder Capricórnio Saturno Saturno
Geminis, os Gémeos Mercúrio Vénus
Virgo, a Virgem Mercúrio Lua
2º – Amor e
Piscis, os Peixes Júpiter Plutão
Sabedoria
Cancer, o Caranguejo Lua Neptuno
Libra, a Balança Vénus Urano
3º- Inteligência
Capricórnio Saturno Saturno
Activa
Taurus, o Touro Vénus Vulcano
Scorpio, o Escorpião Marte Marte
4º - Harmonia
Sagitário Júpiter Terra
através do conflito
Leo, o Leão Sol Sol
Sagitário Júpiter Terra
5º - Ciência
Aquarius, o Aquário Urano Júpiter
concreta
Virgo, a Virgem Mercúrio Lua
Sagitário Júpiter Terra
6º - Devoção e
Piscis, os Peixes Júpiter Plutão
Idealismo
Aries, o Carneiro Marte Mercúrio
Cancer, o Caranguejo Lua Neptuno
7º - Ordem e Ritual
Capricórnio Saturno Saturno

A LEI do KARMA

“O nosso nascimento não passa de um adormecer e de um esquecimento.


A Alma que desperta connosco, a nossa estrela da Vida,
Teve em algum lugar o seu ocaso,
E vem de longe:
Não em completo esquecimento,
Nem em completa nudez,
Mas arrastando nuvens de glória viemos
De Deus que é nossa memória.

A Terra enche o regaço com os seus próprios prazeres.


À sua maneira tem os seus próprios e naturais anseios,
E, até com algo na mente de uma mãe,
E com propósito não digno,
A simples governanta faz tudo o que pode
Para que o seu filho de criação, o seu companheiro,
Esqueça as glórias que conheceu,
E aquele palácio imperial de onde veio.”

Há uma Lei ou Princípio Fundamental, que é a Lei da Evolução, e que se


entende como um constante movimento em direcção à perfeição, base e
razão de tudo que existe.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 369


Astrologia Intuitiva

A Evolução não ocorre de forma desordenada ou arbitrária; ela segue uma


ordem e persegue um objectivo que constituem, juntos, o Plano Divino. Ao
estudar-se esse Plano, verifica-se que ele é composto por duas Leis:
Reencarnação e Karma.

Essa Lei – que também é conhecida como


Lei de Causa e Efeito – ajuda a
compreender que nada acontece
arbitrariamente. Quando se estuda o
Cosmos e as Leis da Natureza,
verifica-se que existe ordem em
tudo, e é necessário usar de
compreensão e a sabedoria
para concluir que a perfeição e
justiça da própria Natureza
também actua sobre o destino
dos humanos.

Existe o hábito de usar a palavra


harmonia quando existe
regularidade, uniformidade, quando
os sucessos seguem uma ordem
compreensível. No quotidiano entende-
se que há harmonia quando há paz e
compreensão; este é o estado ideal. Quando isto
não acontece, diz-se que não existe harmonia. O Karma é a Lei da Harmonia;
não daquela que se conhece, mas daquele caminho ordenado em direcção
a um objectivo bem preciso, impossível de captar na sua totalidade no actual
estágio evolutivo.

No ensinamento Budista, a Lei do Karma, diz: 'para todo evento que ocorre,
seguirá um outro evento cuja existência foi causada pelo primeiro, e este
segundo evento poderá ser agradável ou desagradável se a sua causa foi
benfazeja ou não. ' Um evento benfazejo é aquele que não é acompanhado
por cobiça, resistência ou ilusão; um evento incorrecto é aquele que é
acompanhado por uma dessas coisas. (Eventos não são correctos por si só,
mas são chamados assim somente em virtude dos eventos mentais que
ocorrem com eles.) Logo, a Lei do Karma prega que a responsabilidade das
acções incorrectas nasce da pessoa que as comete. O Karma não está
condicionado à crença na reencarnação, mas é antes parte daquela
doutrina. Não é necessário acreditar-se nas vidas passadas para aceitar o
Karma.

Karma significa acção. Literalmente, alguma coisa que inicia um movimento


em algum tempo no passado, e que tem um efeito em algum outro tempo.
Portanto, o Karma pode surgir da vida actual tanto quanto de uma outra
passada.

O Karma é um constante equilíbrio de forças entre o indivíduo e o mundo à


sua volta. É um sistema dinâmico, auto-ajustável no qual existe um feedback
constante de acordo com a forma com a qual se aceita ou recusa as

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 370


Astrologia Intuitiva

experiências a cada momento. A reacção e atitude diante da experiência é


mais importante que a própria experiência.

Os termos bom karma e mau karma são usados no Budismo não no sentido de
bem e mal, e sim num sentido de (kushala) inteligente, habilidoso,
beneficente e (akushala) não inteligente, inábil e prejudicial.
Portanto as acções são beneficentes quando elas são
benéficas para a própria pessoa e para os outros, e
consequentemente são motivadas não pela ignorância,
apego e aversão mas, por sabedoria, renúncia ou
desapego, e amor e compaixão.

Karma é, portanto, uma acção intencional,


consciente, deliberada e voluntária. Para as acções
sem intenção, tais como caminhar, dormir, respirar,
não existem consequenciais morais, portanto elas
constituem um karma neutro. As acções
prejudiciais que devem ser evitadas estão
relacionadas com as chamadas três portas da
acção que são: corpo, mente e voz. Existem
três acções prejudiciais do corpo, quatro
da voz e três da mente. As três acções
prejudiciais do corpo são matar, roubar e
comportamento sexual impróprio. As quatro
acções prejudiciais da voz são mentir,
discurso cruel, calúnia e maledicência. As
três acções prejudiciais da mente são avareza, raiva e ilusão. Evitando-se estas
dez acções prejudiciais podem-se evitar as suas consequências similares.

Acções insalubres produzem resultados insalubres na forma de sofrimento,


considerando que acções saudáveis resultam em efeitos saudáveis, ou
felicidade. Os efeitos de acções são semelhantes às suas causas. Toda a
causa tem o seu efeito. Porém, devem haver condições sob as quais as
acções são executadas. As condições que determinam a força ou peso do
Karma aplicam-se ao sujeito e ao objecto da acção. Além disso, há cinco
condições que modificam a força de Karma:

1. Acção persistente, repetida;


2. Acção feita com grande intenção e determinação;
3. Acção feita sem pesar;
4. Acção feita para os que possuem qualidades extraordinárias;
5. Acção feita para esses que têm beneficiado alguém no passado.

Embora o Budismo enfatize o Karma, ele rejeita o destino. A pessoa deveria


sempre ter boas acções, e deixar que todas as boas condições surjam de
forma a que:

1. Uma retribuição má tenha poucas hipóteses de vir a ter um efeito;


2.Uma retribuição boa ganhe significado de modo a aumentar a possibilidade
de felicidade e bem estar.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 371


Astrologia Intuitiva

Pessoas que vêm o Karma com uma coisa fixa ou um destino irrevogável
jamais alterarão as suas vidas. O Karma é algo fluído,
desenvolvendo-se constantemente,
perante o qual há que descobrir sempre
uma nova forma de responder, e tornar-
se responsável pela capacidade de
criar novas situações que nos poderão
por no caminho do Dharma.

A Lei do Karma, cuja acção é justa e


necessária, é uma manifestação do
Amor Supremo que visa a harmonia, e
que mantém toda a Criação em
Evolução. O Karma é a Lei da Harmonia!

“É verdade, sem engano, certo e muito verdadeiro:


O que está em baixo é como o que está em cima
e o que está em cima é como o que está em baixo;
por tais coisas se fazem os milagres de uma coisa só.
Assim como todas as coisas são e procedem do Uno,
pela mediação do Uno,
assim todas as coisas nasceram desta coisa única, por adaptação.
O Sol é seu pai, a Lua sua mãe.
O Vento trouxe-a em seu ventre.
A Terra o alimenta e é o seu receptáculo.
O Pai de tudo, o Telesma universal, está aqui.
A sua força permanece inteira quando se converte em terra.
Separarás a terra do fogo, o subtil do espesso, suavemente, com grande
habilidade.
Sobe da Terra ao Céu e desce novamente à Terra
e recebe a força das coisas superiores e das coisas inferiores.
Por este meio obterás a glória do mundo e toda obscuridade se afastará de ti.
É a força forte de toda força,
pois vencerá toda coisa subtil e penetrará toda coisa sólida.
Assim o mundo foi criado;
disso sairão adaptações admiráveis cujo meio é dado aqui.
Por isso me chamam Hermes Trimegisto,
porque possuo as três partes da sabedoria do mundo inteiro.
O que eu disse sobre a operação do Sol está completo. “

“A Tábua de Esmeralda”, de Hermes Trimegisto

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 372


Astrologia Intuitiva

OS PRINCÍPIOS DA VERDADE

1 – O Príncipio do Mentalismo

Sob as aparências de Universo, de


Tempo, de Espaço e de Mobilidade
está sempre encoberta a Realidade
Substancial – a Verdade
Fundamental. A substância é aquilo
que se oculta debaixo de todas as
manifestações exteriores, a
essência, a realidade essencial, é
coisa em si mesma. Substancial é
aquilo que existe actualmente, que
é o elemento essencial, que é real.
A realidade é o estado real,
verdadeiro, permanente, duradouro
actual de um Ente.
O Todo é mental e o Universo é
Mental. Aquele que compreender a
Verdade da Natureza Mental do
Universo estará avançado no
Caminho do Domínio.

Todo o Universo é Mental e quando


o Homem dominar sua própria Mente, coloca-la-á em sintonia com a Mente
Universal e terá o domínio da Verdade.

O Todo é Espírito, é incognoscível e indefinível em si mesmo, mas considerado


como uma Mente Vivente Infinita e Universal. Todo o Universo é simplesmente
uma Criação Mental do Todo, sujeito às Leis das Coisas Criadas, e tem a sua
existência na Mente do Todo, em cuja Mente vivemos e temos a nossa
existência.

2 – O Príncipio da Correspondência

O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é
como o que está em cima. Este é o Princípio da Correspondência e nele fica
estabelecido que no Microcosmo assim como no Macrocosmo, tudo segue o
seu destino e o nosso corpo é apenas um reflexo das manifestações do
Universo, como provam os átomos, que no Micro como no Macro reagem de
uma única forma.

As reacções astrais são as mesmas do corpo interior – os mesmos átomos, os


mesmos movimentos. Este princípio contém a Verdade, de que existe uma
correspondência entre as leis e os fenómenos dos diversos planos da Existência
e da Vida. Este Princípio é de aplicação e manifestação Universal nos diversos
planos do Universo material mental e espiritual: É uma Lei Universal. O Princípio
de Correspondência habilita o Homem a raciocinar inteligentemente do
Conhecido ao Desconhecido. Estudando a Mónada, ele chega ao arcanjo.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 373


Astrologia Intuitiva

3 – O Príncipio da Vibração

Nada está parado, tudo se move, tudo vibra. Aquele que compreende o
Princípio da Vibração, alcançou o Ceptro do Poder. No dia que o Homem
conseguir dominar as sete escalas da Vibração, elevar-se-á às vibrações mais
subtis, e receberá do Universo tudo o que necessita, basta dizer-se que até
agora, estamos na 3ª escala, isto é, na mais material vibração conhecida.
Para destruir uma desagradável ordem de Vibração Mental, põe-se
movimento no Princípio da Polaridade e concentrando-se sobre o pólo oposto
a suprimir, destrói-se o desagradável, mudando a sua polaridade.

Desde o átomo e a molécula, até os mundos e Universos, tudo está em


movimento vibratório. Isto é Verdade nos planos de energia e força (que
também variam em graus de vibração); nos planos mentais
(cujos estados dependem das vibrações) e também nos
planos espirituais.

O conhecimento deste Princípio, com as fórmulas


apropriadas permite ao estudante hermetista conhecer as
suas vibrações, bem como também as dos outros. Desde o
Todo que é Puro Espírito, até à forma mais grosseira da
matéria, tudo está em Vibração; quanto mais elevada for a
vibração, tanto mais elevada será a posição na escala.

4 – O Príncipio da Polaridade

Tudo é duplo, tudo tem polos, tem o seu oposto, o seu par contrário, o igual e
o diferente são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza, só
diferem em grau, os extremos tocam-se, todas as verdades são meias-
verdades, todos os paradoxos podem ser reconciliados. O Bem e o Mal, O frio
e o Calor, a Inteligência e a Ignorância, tudo é igual. É só uma questão de
graus a mais ou a menos. Tudo existe e não existe ao mesmo tempo, há dois
lados de tudo, todo verso tem o seu reverso, Bem e Mal são a mesma coisa,
apenas um é menos Mal e o outro é menos Bem.

O conhecimento do Princípio, habilitará o discípulo a mudar a própria


polaridade, e a dos outros, se ele consagrar o tempo e o estudo necessário
para obter o domínio da Arte.

5 – O Príncipio do Ritmo

Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem as suas marés, tudo sobe e desce. Tudo se
manifesta por oscilações compensadas. A medida do movimento à direita é a
mesma do movimento à esquerda. O Ritmo é a compensação. E se tomarmos
atenção à vida, veremos que esta segue também um ritmo alterado com
altos e baixos, de alegrias e tristezas. Fluxo e refluxo podem depender de nós,
desde que dominemos nossas reacções e as elevemos. Usar Equilíbrio e
Firmeza Mental. E o que devemos fazer? Controlar com força concentrada, de
modo a que não haja nenhum excesso, nem de alegrias e nem de tristezas,
pois o Princípio do Ritmo, fará com que esse excesso seja logo compensado
por um excesso oposto. Mediante o domínio próprio alguns evitam esta

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 374


Astrologia Intuitiva

oscilação inconscientemente porém os Mestres fazem-no conscientemente,


mediante um grau de equilíbrio e firmeza mental, a pontos inacreditáveis. Este
Princípio e o da Polaridade foram estudados secretamente pelos Hermetistas e
os métodos para impedi-los, neutralizá-los e empregá-los formam uma parte
importante da Alquimia Mental do Hermetismo.

5 – O Príncipio da Causa e Efeito

Toda a Causa tem o seu Efeito, todo o Efeito tem sua a Causa, tudo acontece
de acordo com a Grande Lei, e o acaso é simplesmente um nome dado a
uma Lei não reconhecida. Há muitos planos de Causalidade, porém nada
escapa à Lei. O acaso é simplesmente um modo de exprimir as causas
obscuras, as causas que não podemos compreender, e se as
compreendermos, veremos que são o resultado de uma cadeia de causas,
criando esse efeito, o acaso.

Os Mestres elevam-se a Planos Superiores e dominando o seu carácter, o seu


génio e os seus Poderes e qualidades, tornam-se causadores em vez de
efeitos. Empregam o Princípio ao invés de serem dirigidos por ele. Evitando a
causa, livramo-nos dos Efeitos, assim como procurando apenas os efeitos
positivos, começaremos por provocar uma causa também positiva.

6 – O Príncipio do Género

O Género está em tudo, tudo tem o seu Princípio


masculino e o seu Princípio feminino. O Género manifesta-
se em todos os planos. Isto é certo não só no Plano Físico,
mas também nos Planos Mental e Espiritual. No Plano
Físico, este Princípio manifesta-se como sexo; nos Planos Mentais, toma formas
superiores, mas é sempre o mesmo Princípio. Nenhuma criação, quer física,
mental ou espiritual é possível sem este Princípio. A compreensão das suas Leis
poderá esclarecer a solução de muitos mistérios da Vida. O Princípio do
Género opera sempre na direcção da geração, regeneração e criação.
Geração no Plano Físico, regeneração no Plano Mental e criação no Plano
Espiritual.

Todas as coisas masculinas têm também o lado feminino. Se compreendermos


que a geração de uma ideia é a formação do gérmen dessa ideia, que a
regeneração é o aperfeiçoamento dessa ideia, e a Criação é a realização
completa da ideia, poderemos estudar e compreender este Princípio
Hermético. O Género no seu sentido hermético e o sexo no uso aceito do
termo, não são a mesma coisa. A palavra Género é derivada da raiz latina
que significa gerar, procriar, produzir, com um significado mais extenso que o
termo Sexo, que se refere às distinções físicas entre as coisas vigentes, machos
e fémeas. O sexo é simplesmente uma manifestação do Género em certo
plano do Grande Plano Físico, o Plano da Vida Orgânica.

A Mente, tão bem como os metais e os elementos, pode ser


transmutada de estado em estado, de grau em grau, de condição em
condição, de polo em polo, de vibração em vibração. A Verdadeira
transmutação hermética é uma Arte Mental e deve ser estudada.

Michele Pó | michele.po@gmail.com | ayurinnlight.wix.com/michelepo | 961863016 375

Você também pode gostar