Você está na página 1de 8

BATE-PAPO E-MAIL NOTÍCIAS

Brasil condena "ditador" Maduro, EUA prometem ações contra "capangas"


Ouvir

24/02/2019 08h10

Washington promete investir contra Maduro, não exclui ação armada. Brasília aponta "atentado a direitos humanos". Oposicionista
Guaidó pede à comunidade internacional todas as medidas para "libertar" Venezuela.No impasse em torno do fornecimento de
ajuda humanitária internacional à Venezuela, os Estados Unidos prometeram "adotar ações" depois que as tentativas de ingresso
no país através da Colômbia redundaram em caos sangrento.

Condenando a violência dos que classificou como "capangas" do presidente Nicolás Maduro, o secretário de Estado americano,
Mike Pompeo, prometeu que seu país agirá. O presidente Donald Trump afirmou que não descarta partir para a ação armada.

Por sua vez, o governo brasileiro expressou sua "condenação mais veemente" contra os "atos de violência" perpetrados pelo
"regime ilegítimo do ditador Nicolás Maduro", que deixaram mortos e dezenas de feridos.

O Governo do Brasil expressa sua condenação mais veemente aos atos de violência perpetrados pelo regime ilegítimo do ditador
Nicolás Maduro, no dia 23 de fevereiro, nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia, que causaram várias vítimas
fatais e dezenas de feridos.

"O uso da força contra o povo venezuelano, que anseia por receber a ajuda humanitária internacional, caracteriza, de forma
definitiva, o caráter criminoso do regime Maduro. Trata-se de um brutal atentado aos direitos humanos, que nenhum princípio do
direito internacional remotamente justifica e diante do qual nenhuma nação pode calar-se", assinalou o Ministério das Relações
Exteriores em comunicado.

"O Brasil apela à comunidade internacional, sobretudo aos países que ainda não reconheceram o Presidente encarregado Juan
Guaidó, a somarem-se ao esforço de libertação da Venezuela, reconhecendo o governo legítimo de Guaidó e exigindo que cesse a
violência das forças do regime contra sua própria população", concluiu a primeira reação oficial do governo Jair Bolsonaro aos
recentes incidentes nas fronteiras com o Brasil e a Colômbia.


TOPO
O autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, apelou à comunidade internacional para que considere "todas as medidas
para libertar" a Venezuela de Maduro. O oposicionista de 35 anos anunciou que participará do encontro do Grupo de Lima desta
segunda-feira (25/02), na capital colombiana, Bogotá, reunindo sobretudo nações latino-americanas. O vice-presidente Mike Pence
representará os EUA na ocasião.

A ajuda humanitária, em grande parte oriunda dos EUA, tornou-se o foco do impasse político entre Maduro e Guaidó, o líder da
Assembleia Nacional que se declarou presidente interino venezuelano há cerca de um mês.

Alegando tratar-se de um "cavalo de Troia" de Washington, o regime em Caracas reprimiu duramente neste sábado as tentativas de
comboios para ingressarem no país, a partir da Colômbia e do Brasil, com carregamentos de assistência humanitária, com o apoio
de Guaidó.

Houve confrontos entre manifestantes antichavistas e forças governamentais, que reforçaram bloqueios montados na fronteira
colombiana, onde caminhões foram incendiados.

Devido às dificuldades e a violência, os oposicionistas liderados por Guaidó ordenaram o retorno dos veículos carregados aos
centros de armazenamento. O presidente Maduro anunciou o rompimento de todas as relações com Bogotá, ordenando a retirada
dos funcionários diplomáticos colombianos do país.

Segundo relatos da oposição, pelo menos três pessoas, uma delas de 14 anos, morreram durante confrontos com paramilitares
chavistas. Na sexta-feira, dois manifestantes indígenas já haviam sido mortos por forças do regime na vila venezuelana de
Kumarakapay. Os feridos, em parte por armas de fogo, são calculados em torno de 300.

Nos confrontos com os que protestavam nas fronteiras colombiana e brasileira, no decorrer do sábado, militares venezuelanos
empregaram gás lacrimogêneo e balas de borracha. Alguns manifestantes atiraram coquetéis molotov contra um posto da Guarda
Nacional Bolivariana.

O dia de tensão foi também marcado por deserções de mais de 60 militares venezuelanos, que buscaram refúgio na Colômbia,
vários deles declarando apoio a Guaidó.

AV/lusa,efe,abr,rtr

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no
Facebook | Twitter | YouTube
| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

VOCÊ GOSTOU DA MATÉRIA?

SIM NÃO COMUNICAR ERRO

As mais lidas agora

Por que a crise na Venezuela interessa tanto países como Rússia, China e Turquia 

240 milhões de anos depois: cientistas descobrem caso de câncer mais antigo

TOPO
Por que empresas e governos ainda usam milhões de máquinas de fax

Conteúdo de Marca

Garota do interior do Pará inventa algo incrível com o açaí

Ouvir

9 Comentários

Escreva seu comentário*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Todos Mais Curtidos

flamango 1232
 3 horas atrás

Aproveita e leva está cambada do pt junto! Por que estão querendo transformar o Brasil em uma Venezuela da vida!
6  Responder Respostas (2)  

simonypedagoga270786762
 3 horas atrás

Meu Deus, tá uma vergonha esse ditador, não melhora o país e não deixa o povo ser ajudado! EGO, EGO, EGO!
3  Responder 

VER MAIS COMENTÁRIOS

Mais Notícias

AFP
Manifestantes em Gaza pedem a renúncia de Mahmoud Abbas
24/02/2019 13h45

AFP

Dois militares venezuelanos pedem refúgio no Brasil TOPO


24/02/2019 13h43

BBC Brasil - Internacional


Papa Francisco compara abuso sexual de menores na Igreja a sacrifícios humanos
24/02/2019 13h42

AFP
Suposto sequestrador de avião em Bangladesh foi morto por comando
24/02/2019 13h17

Reuters
Imperador Akihito pede que Japão construa laços "sinceros" com o mundo
24/02/2019 13h15

Reuters
Índia endurece repressão na Caxemira; mais separatistas são detidos
24/02/2019 13h15

Agência Brasil
Organização internacional vai premiar iniciativas em direitos humanos
24/02/2019 13h15

ANSA - Esportes
Juve vence Bologna e dá mais um passo rumo ao octa
24/02/2019 13h14

AFP
Pompeo diz que os dias de Maduro na Venezuela 'estão contados'
24/02/2019 13h08

EFE
Deputado venezuelano sofre tentativa de "envenenamento" na Colômbia
24/02/2019 13h07

Estadão Conteúdo - Política


Após polêmica com Gilmar, Supremo e parlamentares querem limitar a Receita
24/02/2019 13h00

Estadão Conteúdo - Política


Políticos novatos lideram in uência 'digital'
24/02/2019 13h00

ANSA - Internacional 
TOPO
Papa divulgará exortação sobre jovens em 25 de março
24/02/2019 12h59

Estadão Conteúdo - Política


Mourão embarca para a Colômbia para participar de reunião do grupo de Lima
24/02/2019 12h54

Estadão Conteúdo
Justiça condena pedó lo de 24 anos que nas redes ngia ser adolescente de 14
24/02/2019 12h52

Bloomberg
Ex-UBS Laloni será vice-presidente nanceiro da Caixa: Fontes
24/02/2019 12h51

Agência Brasil
Sabatina do futuro presidente do BC será realizada na terça-feira
24/02/2019 12h45

ANSA - Internacional
Senegal faz eleições presidenciais neste domingo
24/02/2019 12h37

EFE
Sargentos venezuelanos desertam na fronteira com o Brasil
24/02/2019 12h36

AFP
Balanço de vítimas de bebida adulterada na Índia supera 150 mortos
24/02/2019 12h35

AFP
Papa promete máxima seriedade no combate à pedo lia
24/02/2019 12h33

Reuters
Executivo da Huawei diz que comentários recentes de Trump sobre 5G são "claros e corretos"
24/02/2019 12h29

AFP 
TOPO
Forças antijihadistas na Síria pedem que países estrangeiros 'assumam responsabilidades'
24/02/2019 12h26

AFP
May promete votação no Parlamento sobre o Brexit até 12 de março
24/02/2019 12h10

AFP
Tentativa de sequestro de avião com destino a Dubai
24/02/2019 12h05

ANSA - Internacional
Homem armado tenta sequestrar avião em Bangladesh
24/02/2019 11h57

Reuters
Coreia do Norte faz alerta a críticos dos EUA antes de novo encontro entre Kim e Trump
24/02/2019 11h53

AFP
Jornalista curda apoiada por Banksy deixa a prisão na Turquia
24/02/2019 11h51

Agência Brasil
Governo estuda instalar de placas solares nos canais do São Francisco
24/02/2019 11h51

DW
Papa promete: Igreja jamais tentará encobrir abusos sexuais
24/02/2019 11h47

EFE
Ingestão de álcool adulterado causa mais de 140 mortes no nordeste da Índia
24/02/2019 11h45

AFP
Trump diz que Coreia do Norte pode ser 'grande potência econômica'
24/02/2019 11h45

Reuters
Violência em eleições na Nigéria deixa dezenas de mortos, dizem observadores
24/02/2019 11h43

AFP 
TOPO
Guaidó aposta na pressão internacional após tentativa frustrada de entrar com ajuda na Venezuela
24/02/2019 11h43

do UOL
O que se sabe sobre a baleia jubarte achada morta em área de mata no Pará
24/02/2019 11h42

ANSA - Internacional
Militares venezuelanos desertam e pedem refúgio no Brasil
24/02/2019 11h42

AFP
Israel prende líder religioso palestino
24/02/2019 11h36

EFE
Avião faz pouso de emergência em Bangladesh após tentativa de sequestro
24/02/2019 11h28

ANSA - Internacional
Cubanos vão às urnas para votar nova Constituição
24/02/2019 11h28

AFP
Cuba vota nova Constituição atenta à Venezuela e na mira dos EUA
24/02/2019 11h24

Reuters
Papa promete novas medidas contra abusos sexuais, mas vítimas se decepcionam com discurso
24/02/2019 11h18

AFP
Moradores de Okinawa se opõem à transferência de base militar americana
24/02/2019 11h15

UOL Notícias - Internacional


Venezuela: Fluxo de imigrantes continua na fronteira; 2 militares desertam
24/02/2019 11h14

EFE
UE condena intimidação contra mobilização para distribuir ajuda na Venezuela
24/02/2019 11h14


TOPO
Agência Brasil
Mourão e Araújo vão hoje para Bogotá para reunião do Grupo de Lima
24/02/2019 11h06

BBC Brasil - Cultura


7 palavras japonesas que podem nos ajudar a ter serenidade
24/02/2019 11h04

Reuters
Trump diz que negociações comerciais com China foram "muito produtivas"
24/02/2019 10h58

AFP - Geral
Conheça a origem do Oscar, o prêmio mais cobiçado
24/02/2019 10h56

VER MAIS


TOPO