Você está na página 1de 2

A GRATIDÃO QUE SANTIFICA TODAS AS COISAS

(Efesios 5.20)

O Jardim de Alá é uma lugar de gratificação, com as setenta virgens dadas ao mártir da fé. O
Nirvana é um lugar de dissolvência do ser-individual no mar do ser-sem-saber-que-se-é. De
fato, conforme a Palavra de Deus, a eternidade é gratidão em estado infinito; não gratificação,
como Jardim de Alá, e nem tampouco é dissolvência, conforme a eternidade no Nirvana.

A eternidade é em gratidão.

O que é, se experimenta como absoluta gratidão. Por isto, desde já, as ações de graças
santificam todas as coisas, visto que as remetem para o que elas são: coisas boas, conforme o
Criador da criação original.

No Tempo—ou na Terra—, onde se sente dor, o clamor da carne é por gratificação. Assim,
gratificação é a deusa suprema; e até os que a negam, a ela se sujeitam no pólo extremo de
seu antagonismo: o masoquismo; ou até o sado-masoquismo; ambas as coisas também são
formas de gratificação, só que pervertidas.

Na Terra o sentimento que mais estupra o instinto animal é o da gratidão, e não da


gratificação. A fim de treinar e domar um bicho, estimula-se isto mediante a gratificação. Mas a
fim de se ter um homem cheio de consciência se terá que esperar pela instalação da gratidão
no coração dele; visto que este novo homem jamais aparecerá antes de nele haver feito
habitação da gratidão.

Gratidão é a última “conquista” do ser...nos mergulhar nesse estado de reconhecimento feliz


de que todas as coisas de fato cooperam para o nosso bem...sem porquês e sem praquês... A
gratidão faz tudo fazer sentido, até quando tudo parece absurdo! Daí pra frente o mundo
começa a se desproblematizar para gente. E tudo nele, no mundo, é simplificado para nós—até
a morte—, pois a gratidão é a sabedoria feita doçura, não como compreensão, mas como
entendimento. Compreensão acontece na mente. Mas o Entendimento é visão do espírito, e
sabe existir em paradoxo, visto ser possível alcançar entendimento espiritual daquilo que a
mente não tem como compreender, a fim de poder explicar... Mas a gratidão sabe explicar
tudo o que não compreende, e a tudo entende como bom e bem, mesmo quando sabe só isto
para si mesmo; ou ainda quando sabe em silêncio, doce silêncio, cheio de vozes felizes do
coração, que celebram a bondade de Deus...entendendo até o que não se pode compreender,
aceitando aquilo para o que não houve explicação que satisfaça a compreensão, discernindo
aquilo que não está ao alcance dos sentidos, e se satisfazendo com todas as obras de Deus.

A gratidão é a maior invasão da eternidade no Tempo. A gratidão é a resposta do coração,


cheio de Graça, aos fatos e percepções do ser. A gratidão é a única força com poder de manter
nosso olhar incontaminado pelas amarguras deste mundo. Graças a Deus pelo dom inefável em
Quem Tudo se faz ações de graças.

Caio

Julho de 2004

(CF)

Tags devocionais