Você está na página 1de 68

1

Sumário

HISTÓRIA DAS MISSÕES (Heber Júnior)........................................................................... 4


1. Reflexão Teológica: O que é missão? ........................................................................ 4
2. Missões nos Primeiros Cinco Séculos ........................................................................ 4
3. Reflexão Teológica: a expectativa com a missão ..................................................... 7
4. Missões na Idade Média................................................................................................ 7
5. Reflexão Teológica: quão integral é a missão? ......................................................... 8
6. Missões Católicas na Colonização .............................................................................. 8
7. Reflexão Teológica: o método da missão ................................................................ 10
8. Missões Protestantes nos Séculos 16 e 17 ............................................................. 10
9. Reflexão Teológica: Histórico e Teologia para missão .......................................... 12
10. Grande Século Missionário ..................................................................................... 12
ANTROPOLOGIA MISSIONÁRIA (Davi Charles Gomes) .............................................. 13
1. Introdução ...................................................................................................................... 14
2. Hermenêutica ................................................................................................................ 14
3. Como as pessoas funcionam ..................................................................................... 16
4. O conceito de cultura ................................................................................................... 17
5. Evangelho e (contra) cultura ....................................................................................... 17
6. Cosmovisões ................................................................................................................. 18
7. O tema bíblico da idolatria .......................................................................................... 19
PLANTAÇÃO DE IGREJAS – 10 princípios (Arival Dias Casimiro) ........................... 20
Como promover o crescimento da minha igreja?............................................................ 20
1. A obra missionária é prioridade da igreja ................................................................. 22
2. O Espírito Santo é o executivo da obra missionária ............................................... 22
3. A oração é a chave para a obra missionária............................................................ 23
4. O homem é o método de Deus para a obra missionária ....................................... 23
5. A pregação é o meio escolhido por Deus para promover a obra missionário .... 23
5.1 As características da pregação em Atos .......................................................... 23
6. A igreja local é a base para plantação de igreja ...................................................... 23
7. A doutrina da eleição é a motivação da obra missionária ..................................... 23
8. Missões acontecem em tribulações .......................................................................... 24
9. Dinheiro não é empecilho para missões ................................................................... 24

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
2

9.1 O Espírito Santo e o dinheiro em Atos .............................................................. 24


10. Missões são ações ................................................................................................... 25
O PLANTADOR DE IGREJAS (Arival Dias Casimiro) .................................................... 25
1. Que igreja plantarei? ....................................................................................................... 25
2. a figura do plantador (cap. 2) ......................................................................................... 26
3. as necessidades básicas de uma igreja ....................................................................... 27
A VIDA DEVOCIONAL DO OBREIRO (Elias Medeiros) ................................................. 30
1. A maior necessidade da igreja é ser cheia do Espírito Santo ............................... 31
2. Deus estabeleceu meios para que o seu povo saiba como se tornar cheio do
Espírito Santo ........................................................................................................................ 31
MEIOS DE GRAÇA ............................................................................................................. 34
1. Meditação: ................................................................................................................. 34
2. Oração:....................................................................................................................... 34
3. Contribuição: ............................................................................................................. 35
1 Co 8, 9. ........................................................................................................................... 35
4. Adoração: a comunhão dos santos ....................................................................... 35
5. Evangelização: .......................................................................................................... 35
10 RAZÕES PORQUE AS PESSOAS FRACASSAM ............................................. 37
1. Incapacidade de ligar com pessoas ...................................................................... 37
2. Estar no lugar errado ............................................................................................... 37
3. Uma atitude negativa ............................................................................................... 38
4. Falta de sonho ou objetivo ...................................................................................... 38
5. Falta de foco .............................................................................................................. 38
6. Falta de compromisso.............................................................................................. 38
7. Indisposição para mudar ......................................................................................... 38
8. A mentalidade do caminho mais curto .................................................................. 39
9. Confiar apenas no talento humano........................................................................ 39
10. Decisões solitárias e baseadas em informações incompletas ...................... 39
METODOLOGIA E PRÁTICA DE EVANGELIZAÇÃO (Paulo de Tarcio Gonçalves
de Passos)................................................................................................................................ 40
1. Definição de Evangelismo:.......................................................................................... 40
2. Considerações sobre evangelização ........................................................................ 40
3. O Chamado para o Evangelismo no Antigo Testamento ....................................... 40
3.1. Enfoques evangelísticos no Antigo Testamento ............................................. 40

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
3

3.2. Pessoas que foram atraídas ao Senhor pelo testemunho de Israel: ........... 41
3.3. A miséria de Israel em termos de visão evangelística e missionária: .......... 41
4. O chamado para evangelização no Novo Testamento .......................................... 41
4.1. a ordem para a Evangelização: .............................................................................. 42
4.2. A Mensagem do Evangelho .................................................................................... 42
Princípios Gerais: ................................................................................................................. 43
Métodos Evangelísticos da Igreja Primitiva: .................................................................... 43
Métodos Evangelísticos Contemporâneos ....................................................................... 44
A Motivação para a Evangelização ................................................................................... 44
O que o Discipulado Requer............................................................................................... 45
O Contexto do Discipulado ................................................................................................. 45
Como Selecionar os Discípulos ......................................................................................... 45
COMUNICAÇÃO (Rodrigo Leitão) ...................................................................................... 46
ECLESIOLOGIA (Roberto Brasileiro) ................................................................................ 47
Características do obreiro: .................................................................................................. 48
Características do governo: ................................................................................................ 49
Disciplina ................................................................................................................................ 50
Grupo de Apoio ..................................................................................................................... 51
Qual o melhor local de plantação? .................................................................................... 51
Segurança ............................................................................................................................. 51
MISSÃO URBANA (Leonardo Sahium) ............................................................................. 52
O PERFIL DO PLANTADOR DE IGREJAS (Chun Kwang Chung) .............................. 57
Características de plantadores (Ridley, 2013) ................................................................. 57
Características necessárias para líderes na plantação (Thompson, 2007) ................ 58
21 Características desenvolvidas para plantação de Igrejas (Keller, 2004) ............... 59
Competências chaves para a plantação ........................................................................... 60
Guerra Santa:........................................................................................................................ 63
A Mudança Fundamental na Vida das Pessoas.............................................................. 64
FINANÇAS (José Alfredo) .................................................................................................... 67
Conhecendo a IPB ............................................................................................................... 67

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
4

HISTÓRIA DAS MISSÕES (Heber Júnior)

Heber Carlos de Campos Júnior

1. Reflexão Teológica: O que é missão?

O que é missão define a história da missão. Precisamos de uma definição clara.


Tem sido alvo de discórdia entre historiadores.
Quando fazemos história, somos seletivos.
Sentido abrangente: adoração, serviço, evangelização, culto.
Sentido restrito:
Missio Dei: Deus tem uma missão e nós participamos dela.  dificuldades: se
tudo é missão, nada é missão (Steven Nieow) se tudo que você faz é missão, o
termo fica muito difícil de ser compreendido. Acaba perdendo a característica
focada de missão.
Ex: Deus faz certas coisas, e nós não participamos disso. Ressureição do corpo.

2. Missões nos Primeiros Cinco Séculos

TESE: toda época é a pior época para pregar o evangelho e, ao mesmo tempo,
a mais oportuna para pregar o evangelho.
Temos dificuldade de conceber o que significa uma sociedade conquistada do
paganismo pelo cristianismo.
Obstáculos para evangelização:
- Pregar que o líder da sua religião é um homem considerado criminoso não é
uma mensagem muito popular. Não há mensagem menos atrativa que essa.
- Pregadores não eram pessoas importantes, não eram intelectuais.
- Barreira judaica. Eles não tinham formação sacerdotal. Eles não eram rabinos.
Se você tem formação, te escuto, se não tem, não te escuto.
- O próprio Messias: ele é marceneiro, não um grande político. Para piorar, ele
morre num madeiro, símbolo da maldição.
- A religião era uma barreira. Jesus ensinava que muita coisa da tradição judaica
tinha caído por terra. Como as pessoas olhavam para Jesus? Cara metido,
folgado que veio quebrar uma tradição de milhares de anos.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
5

- Barreiras greco-romanas: religião e superstição – se não encaixa no império, é


superstição.
- Acusações: ateus, incesto e canibalismo.
- Característica sociocultural: não participavam das festas, etc., porque nesses
locais, tinham coisas imorais.
- Ética exigente: nem os melhores gregos conseguiam cumprir.
Os desafios eram grandiosos.
Oportunidades para evangelização:
- Pax romana: paz de Roma. Envolvia várias estruturas que promovia
desenvolvimento de regiões. Roma produziu segurança nas estradas, além de
abrir as próprias estradas. Desenvolveu um sistema de correios.
- Língua Grega era falada por todo o império. Existia uma língua universal (grego
koiné).
- Abertura para alternativas religiosas. Eles gostavam de religiões de mistério.
Muitas coisas que as religiões de mistério prometiam, o Cristianismo cumpria.
- Aproveitavam os anseios dos pagãos e mostrava que só o Evangelho poderia
satisfazer.
- A religião judaica: porque ela tem muitas características iguais.
Portanto, em todas as épocas, existem dificuldades e facilidades.
Não devemos lembrar da nossa época e achar que BOM FOI LÁ ATRÁS, HOJE
NÃO É MAIS ASSIM, ETC.
Sabedoria é conhecer a sua história, se não, você acaba tirando conclusões
precipitadas.
Cinco PRINCIPAIS vias de difusão nos 5 primeiros séculos:
a. Evangelistas itinerantes leigos; pessoas não tinham formação para
pregar, simplesmente era pelo testemunho.
b. Testemunho informal na vida diária dos crentes;
c. A caridade crista que atingia além de seus pobres;
d. A fé demonstrada na perseguição e morte;
e. O raciocínio dos apologistas atingindo a classe intelectual.
Expansão geográfica:
- Império Romano nos tempos de Cristo.
*a diferença do cristianismo e do islamismo é que nós não temos sede.
Expansão numérica:
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
6

- Atos narra acréscimo aos milhares


- Na janela que não houve perseguição (260-300) há vasto número de
conversões
- O número quadruplicou após a conversão de Constantino, que trouxe apoio
financeiro estatal à religião cristã, além de posteriormente rechaçar as religiões
nativas.
Expansão Cultural:
- Nos primeiros 200 anos, o cristianismo ficou longe de qualquer serviço
governamental.
- Pela primeira vez, o cristianismo ocupa lugares altos na sociedade.
- A distancia dos cristãos do entretenimento daqueles dias acabou colhendo
frutos quando Constantino impediu a pratica dos jogos mortais entre gladiadores.
- Constantino teve a coragem de acabar com uma festa popular no império
romano. (não podemos falar que tudo que ele fez foi por política)
Características da Igreja Primitiva:
a. Caridade
b. Castidade  as duas primeiras resumem Tiago 1. 27.
c. Todos testemunhando
Filemon mostra um GRANDE EXEMPLO de revolução com relação aos
escravos.
Perseguição da Igreja:
- Distância do judaísmo implicou perda de privilégios
- De Nero a Deocleciano
- Constantino NUNCA fez do Cristianismo a religião OFICIAL do Império.
- Perseguição universal só no terceiro século
- A perseguição sob Diocleciano foi a pior
- A perseguição fortaleceu a igreja (Policarpo, Justino, Perpétua e Felicidade)
Conversão de Constantino:
- Tolerância religiosa
- Prosperidade e prestigio na sociedade
- Falta aumento da estrutura espiritual
- Missões com interesse político (Ulfilas e Martinho vs. Patrício e Columba)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
7

Lição dos primeiros séculos:


- Importância do trabalho leigo de missionários anônimos é sinal da saúde da
igreja. nosso grande desafio é ter uma igreja missionário, antes do que mais
missionários.
- Igreja missionária é A IGREJA QUE ENTENDE QUE O QUE PODE FAZER
AQUI, ELA FAZ, O QUE ELA NÃO CONSEGUE, ELA ENVIA.
- Certas tarefas são de toda a igreja, embora, tenha certas pessoas que tem
dons, que marcam mais nessas tarefas.
- O crescimento vem de Deus e Cristo que a edifica
- Perseguições não são boas, mas historicamente, ela traz mais crescimentos
da fé cristã

3. Reflexão Teológica: a expectativa com a missão

Expectativa bíblica vs. Pagã:


Pagãos só pensam em avanços. A igreja pode pensar em retrocessos.
Mateus 24. 14: não é ordem, mas promessa encorajadora. O texto não está
no imperativo. O caráter do texto é conforto, não ORDEM. É um indicativo.
- Embora a coisa fique feia, ela não pode ser detida. Ela vai a todas as nações.
É uma promessa escatológica.
Não podemos, com base em estatísticas, mensurar o que Deus falta fazer.
Quase calcular a volta de Jesus.
- A história testifica de vários e crescentes cumprimentos da promessa.
- A beleza da igreja universal, é que Deus sempre está fazendo algo, mesmo
que seja em locais diferentes. Deus faz a sua igreja crescer sempre.

4. Missões na Idade Média

Invasões Bárbaras
O império caiu. Agora, tem mais dificuldades com a Pax Romana.
Missões Celtas:
O Cristianismo Celta é diferente do Romano.
Irlanda: farol missionário do século 6° ao 8°.
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
8

O único lugar que sobreviveu aos ataques dos bárbaros, nesse período, foi na
Irlanda.
Monastérios: centros da cultura cristã; a cruz, o livro e o arado. –
Desenvolvimento das pessoas.
A obra de Bonifácio: ´´derrubou o carvalho de TOR´´  volta para a terra dele,
eles estavam seguindo outros deuses, o principal era que eles estavam seguindo
TOR.
Estamos habituados a grandes eventos e esquecemos os outros feitos.
Conquista e conversão: nunca é uma boa mistura.
As Cruzadas:
A expansão do Islamismo
Os motivos das cruzadas: religiosos, econômicos e políticos.
Resultado Negativo: fechar a porta do cristianismo no Oriente Médio.
Lição da Idade Média: toda evangelização é envolta na cultura do evangelizador.
Tem erros, mas tem muitos acertos. Ex: entrada da pólvora na Europa foi através
das Cruzadas.

5. Reflexão Teológica: quão integral é a missão?

O debate tem girado em torno de um dualismo: como equilibrar a evangelização


com a responsabilidade social?
A missão integral não tem uma visão holística suficiente de redenção. Sanar uma
deficiência econômica como o complemento do espiritual é um conceito pobre
de redenção influenciado por propostas socialistas
Deveríamos crer que o evangelho impacta outras áreas extra eclesiásticas
(através da instituição e/ou de indivíduos), mas não deveríamos pensar só
economicamente (ex: o que seria a TMI na Noruega)

6. Missões Católicas na Colonização

As colonizações aconteceram com poderio político econômico juntamente com


o trabalho religioso.
Ordens religiosas davam mobilidade e servilidade. Era só chamar os monges,
que eles iam.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
9

1 Co 7: temos desprezado a utilidade do solteiro. Solteiros são especialmente


uteis na obra de Deus.
Patronato; sagrado Congregação da Propagação da Fé.
Evangelização aconteceu em muitos casos com exploração; Bartolomeu de Las
Casas (1474-1566).
Os Jesuítas:
Parte da Reforma Católica do séc. XVI.
Ordem fundada por Inácio de Loiola, em 1540.
Francisco Xavier: primeiro missionário – trabalhou em vários lugares.
Mateus Ricci: trabalhou na China
Contextualização e Aculturação:
No Japão, Francisco Xavier adotou o vestuário das classes superiores e buscou
o patrocínio e a proteção dos comerciantes.
Mateus Ricci, na China:
- Termo do confucionismo para Deus;
- Vestimentas dos intelectuais;
- Tinha conhecimento tecnológico de relógios: ele usou isso para chegar ao
imperador porque chegou com tecnologia jamais vista;
- Adaptação da veneração chinesa dos ancestrais – provavelmente, pela crença
no purgatório, não teve problema com essa doutrina.
Até onde a comunicação devia envolver um reposicionamento cultural da fé?
1 Co 9. 19-23  contextualização. A primeira parte dela faz parte da teologia. O
primeiro passo é por causa do evangelho, não simplesmente da cultura local.
Imigrante vive duas vidas. La fora, faz o que os outros fazem, dentro de
casa, volta a ser brasileiro. Ele não perde sua identidade.
Nancy
Pierce

Missionário é o contrário. Ele tem que trazer a cultura de fora para


dentro. Ele precisa se amoldar a cultura.
Adaptar-se a cultura sempre tem alguns desafios: umas coisas são boas, outras
não são por causa das adaptações. Temos que ter muita cautela para as
adaptações.
TEMOS QUE TER O CORAÇÃO DISPOSTO A SE ANULAR.
Ex: cantar rap evangélico, posso? O rap nasceu para uma crítica social. Talvez
ela não se encaixe no culto, mas ela pode ter lugar em outro local.
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
10

O ERRO ESTÁ EM TRAZER TUDO PARA DENTRO DO CULTO. Em nome da


brasilidade não podemos fazer tudo.

7. Reflexão Teológica: o método da missão

O evangelho diz sim e não a cada forma cultural.


Não pode haver parte da cultura que tem a ver com a criação de Deus, jogar
para o diabo.
Precisamos entender que existe bondade criacional, apesar do uso ser mal.
Ex: quero fazer artes cénicas. Como pastor, devo ter zelo de ver que nesse meio
tem tanto bem quanto mal.
Devo olhar com zelo, porque existem manifestações artísticas que glorificam a
Deus.
O evangelho já é relevante, não precisamos torna-lo relevante.
Não há como não sermos contextualizados (refletimos tendências da época)
Contextualização envolve adaptação e confrontação: os dois extremos são
errados. Confrontar demais parece que a cultura não é cultura, isso é legalismo.
Adaptar demais gira sincretismo.

8. Missões Protestantes nos Séculos 16 e 17

a opinião comum é de que enquanto os católicos estavam conquistando o


mundo, os protestantes não estavas fazendo missões. A constatação é que se
demorou muito até os protestantes iniciarem suas atividades.
J. Herbert Kane – 4 razões
a. A mais importante é teológica: grande comissão só para os apóstolos
b. Preocupação com sobrevivência e poucos recursos
c. Os países protestantes não estavam envolvidos na expansão geográfica
d. Ausência de ordens religiosas
Essas alegações NÃO são saudáveis.
REFUTAÇÕES
Richard A. Muller
Contexto social e político:

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
11

- é anacronismo exigir que as terras protestantes sejam divulgadoras do


evangelho atravessando mares quando lhes falta a localização geográfica, os
recursos financeiros e informações.
- Patrocinar a comitiva ao Brasil foi a única oportunidade que a Companhia dos
Pastores tiveram.
- Assim que tiveram os meios, eles fizeram missões (ex: holandeses em
Pernambuco) e produziram uma teologia de missões (Gisbertus Voetius)
Contexto teológico e exegético:
- A exegese de Calvino em Mt 28. 19 e Mc 16. 15 faz sentido exegético e segue
a tradição exegética de amarrar primariamente aos apóstolos;
- Não significa que Calvino cria que o trabalho de pregação às nações fora
completado pelos apóstolos (comentários, sermões e oração);
- A Europa como seu campo missionário e o treinamento de ministro para esse
campo como sua filosofia missionária, mostram que ele era um homem de ação.
Calvino teve muita ênfase missionário. É injusto falar que não foi assim.
Gisbertus Voetius
Contexto:
Grande expansão comercial (Companhia das índias
Orientais/Ocidentais); crescimento das missões católicas; Seminariun Indicum
(1622-1632).
Primeira missiologia protestante amadurecida.
Povos a serem alcançados:
Tanto descrentes (judeu, muçulmano, etc.); estratégia diferente para cada
grupo.
Missão ampla de missões:
Plantação, reforma, incorporação, suporte financeiro.
Visão abrangente de missões:
O exemplo de Calvino e Voetius comprova de que a missão da igreja é
muito mais ampla do que levar o evangelho a pessoas que nunca ouviram.
Podemos e devemos enxergar a Reforma como um movimento com impacto
missionário.
A missão não acaba apenas com a evangelização de todos os povos (etnias). O
evangelho sempre precisa ser redescoberto em lugares onde já houve
semeadura.
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
12

9. Reflexão Teológica: Histórico e Teologia para missão

Paulo estimulado pela eleição a evangelizar (At 18; 2 Tm 2. 10); existe um


estímulo em saber que no Senhor o nosso trabalho não é vão.
2 Tm 2. 10. O fato de ter uma doutrina correta, me faz suportar as coisas pelos
eleitos.
A vitória de Cristo (Mt 28. 18) é um estimulo evangélico que perdura como
estímulos legalistas (Ex: amor pelas almas, dever cristão) não o fazem.
Livro: Michael Horton – A grande comissão
18, 19 e 20 – a ordem central é CERCADA POR DUAS PROMESSAS.
A beleza da vitória de Cristo é a chave do texto.
A ideia é: eu vou fazer Senhor, pode ser loucura, mas se o Senhor disse que já
venceu, vou fazer.
Não dá pra ficar falando de grandes missionários e depois falar: cadê vocês na
história --:> isso gera legalismo.
O IMPULSO deve ser a beleza da vitória de Cristo.
A obra do espírito em chamar eficazmente os homens é um grande incentivo
missionário.

10. Grande Século Missionário

Séc. XVIII.
Entre Willian Carey
A expansão desse período foi bem maior que séculos anteriores.
Surge o movimento petista:
- Surge em Halle (Dinamarca), organizaram a missão na Índia.
- Bartholomew Ziegerbalg influenciou o jovem Zinzendorf
Morávios:
O movimento missionário mais significativo do século XVIII.
Os avivamentos
- Wesley foi impactado pelos morávios e visitou Hermhut (a meca dos
morávios), quando esteve vários dias com Zinzendorf

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
13

Whitefield estudou as obras do petista Francke


As missões na América do Norte
Morávios
Desafiados por Zinzendorf (após um clamor de um negro e dois esquimós), os
irmãos morávios enviaram 226 missionários para 10 países, entre 1732 e 1760.
Nos primeiros 150 anos dessa pequena igreja, foram mais de 2000 missionários.
A proporção de missionários para leigos era de 1 por 60.
Esse número é surpreendente.
Realizaram missões sem treinamento formal, educacional ou teológico. O
primeiro centro de treinamento missionário só foi fundado em 1869. Sua fraqueza
foi concentrar em evangelização e negligenciar a implantação de igrejas e
formação de liderança.
Compensavam sua deficiência de preparo com zelo. Eram profissionais
enquanto missionários (fazedores de tenda) para obterem seu sustento.
Um novo estilo de fazedor de tenda: mandar profissionais cristãos, não
missionários profissionais.
Movimento dos aposentados.
Foto
Fatores sociais que contribuíram para a expansão missionária:
- A companhia das Índias Ocidentais
Willian Carey (1761-1834)

ANTROPOLOGIA MISSIONÁRIA (Davi Charles Gomes)


Fazendo a hermenêutica das pessoas e da cultura.

O curso te ajuda a ser um bom hermeneuta.


Estatísticas:
10 anos – 15 serão divorciados
4-5 adultério
% homossexualidade
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
14

% com problemas financeiros


Daqui 20 anos, 35 de 110 não estarão no ministério
O 1° passo para mudar é tornar-se consciente.
Falar das estatísticas ajuda as pessoas se cuidarem mais.
A bíblia deve ser pregada a dizer o que o texto diz e o que as pessoas devem
fazer.
Passos para ser um interprete.
a. Leia o 1° cap. das Institutas antes de ir para o campo missionário

1. Introdução

Tradicionalmente a antropologia cultural, ou etnografia, estuda


comparativamente as culturas humanas.
Nosso enfoque não toma por objeto as culturas humanas apenas em relação
umas às outras, mas procura em sua relação coram Deo (diante da face de
Deus) um foco final de unidade.
- Quero saber o que elas têm a ver com a face de Deus.
A razão para um enfoque distinto é que para nós a validade do assunto está
subordinada a um propósito bem específico – o cumprimento obediente e
sensato da ordem de Jesus em Mateus 28: 10-20.
O imperativo é o fazei discípulos, em todos os momentos da vida, ensinando
todas as pessoas possíveis a guardar tudo o que Jesus ensinou.
Eu tenho a autoridade e estou ORDENANDO, não transferindo. A autoridade
continua em Jesus.

2. Hermenêutica
A pregação como modelo
Hermeneutas da palavra: nenhum estudo de cultura humana ou de qualquer
outra realidade humana pode prescindir do ponto de partida da Palavra de Deus,
entendida em seu significado.
Hermeneutas de pessoas: se temos por objetivo, entretanto, a comunicação do
conteúdo e do significado da revelação nas Escrituras, é mister também
aprendermos a fazer a hermenêutica (interpretação) das pessoas a quem somos
chamados por Deus para comunicar sua Palavra.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
15

As pessoas não são a aparência delas, elas são o significado. Agora como saber
a representação de uma pessoa? Na própria pessoa.
Jesus é a hermenêutica da Trindade, do pai.
Você tem que entender o povo e amá-los.
Hermeneuta da cultura: e porque pessoas não existem no vácuo e seus
significados sempre possuem um forte elemento coletivo (coram connibus)
também é requerido de nós que sejamos bons interpretes da cultura na qual
somos chamados a comunicar a Palavra de Deus.
E mais que aprender apenas o idioma.
HERMENÊUTICA (palavra escrita)
a. Observação: exegese (o que o texto diz)
b. Análise: interpretação
c. Aplicação: o que o texto implica – o que Deus demanda
HOMILÉTICA (palavra proclamada)
a. Aplicação
b. Elaboração: conteúdo
c. Pregação: comunicação

HERMENÊUTICA HOMILÉTICA
OBSERVAÇÃO ANÁLISE APLICAÇÃO ELABORAÇÃO: PREGAÇÃO:

PALAVRA PROCLAMADA
O que o texto implica? Conteúdo: comunicação
PALAVRA ESCRITA

EXEGESE: o que INTERPRETAÇÃ O que Deus demanda?


o texto diz O:

Teologia Bíblica Teo. Bíblica Teo. Sistemática Apologética Pastoral


Teo. Apologética Pastoral
Sistemática
Teologia Teologia Teo. Exegética Teologia Teologia
Exegética Exegética Teo. Histórica Histórica Histórica

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
16

3. Como as pessoas funcionam

Destaques de uma visão bíblica do ser humano.


Quem é o homem? O que se pode dizer de mais profundo sobre o homem é
que ele é e existe primariamente diante da face de Deus, de modo que o ponto
de partida é entender o homem primariamente em sua teoreferência.
O que move as pessoas? As pessoas são movidas (motivadas) primariamente
por Deus e, secundariamente, pelas outras pessoas, em seu estado de queda,
esse movimento se manifesta de forma bipolar, com impulsos negativos e
positivos.
Pessoas e Revelação: a revelação é a base final para o entendimento de
quaisquer significados no mundo criado – tanto revelação especial, quando a
revelação geral na criação e eternamente no próprio ser humano.
Devemos olhar com sensibilidade porque Deus se revela à gente.
Do que as pessoas precisam?
O propósito do homem? Todavia, o homem, partícula de tua criação, deseja
louvar-te. Tu mesmo que incitas ao deleite no teu louvor, porque os fizeste para
ti, e nosso coração está inquieto enquanto não encontrar em ti descanso
(Agostinho)
Como se inclina o coração rebelde? Porquanto, tendo conhecimento de Deus,
não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos
em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se lhes o coração insensato
(Romano 1. 22)
O Evangelho é a única que não depende da pessoa pra nada.
Como as coisas mudam? Romanos 12. 2
O pacto de Deus para escolher as pessoas foi fora do tempo, não dá para
mensurar. Foi antes do tempo? Não da pra mensurar, pode ser agora.
Eternidade não é tempo.
O que me cabe é lançar nos braços de Deus para servir em todos os momentos.
A missão faz parte da expressão de gratidão.
O coração rebelde se inclina a dar desculpas, porque tem a tendência de mentir
e fugir de Deus.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
17

Eles são NEGATIVAMENTE teoreferentes. Eles não conseguem, por isso tem
que fazer malabarismos e contar histórias. Isso condena as pessoas. Elas estão
fingindo que Deus não existe, mas sabem que existe.
A chave ´´mágica´´ para revitalizar a igreja é revitalizar a vida do líder.

4. O conceito de cultura

O que é cultura? Cultura, no abstrato, é compreendida hoje como ´´a totalidade


do modo de vida de um grupo de pessoas, a qual é apreendida, adaptativa,
compartilhada e integrada (Howell & Paris)
O que move a cultura? Uma definição genérica e meramente descritiva, como
acima, desconsidera, em princípio, que assim como as pessoas, as culturas
também envolvem uma coletividade de valores que subjazem, motivam e movem
tanto as pessoas como a própria coletividade.
Toda cultura possui:
a. Raízes
b. Fontes de significado
c.
d.
e.
f.
Cristo e Cultura (Richard Niebuhr)
a. Cristo versus cultura
Colocar no mesmo nível
b. Cristo sob a cultura
c. Cristo sobre a cultura
Achando que temos que impor a cultura cristã. Quando absorvemos outras
culturas, temos que negociar em algumas coisas.
Ex: se alguém não muda, você tem que falar pra ela que é Deus ou algo parecido.
d. Cristo e a cultura em paradoxo
Coloca no mesmo nível
e. Cristo transformando a cultura

5. Evangelho e (contra) cultura

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
18

O evangelho é uma contracultura que inicia suas transformações de forma


radical...
Mateus 5. 1-15
Uma mudança em como Deus vê você...
a. Você estava preso em seus velhos hábitos, Deus vê você por Cristo
b. Você era um reacionário por natureza, Deus está transformando você em
alguém maleável
Uma mudança em como você se vê
a. De alguém que se percebe amaldiçoado para alguém que se sabe
abençoado
b. De alguém que quer estar satisfeito com o que é, para alguém que quer
ser transformado à imagem de Cristo
Uma mudança de propósito
a. De mudar os outros (pessoas, igreja, cultura) para adaptá-los a nós, para
mudar a nós mesmos para abençoar outros (pessoas, igreja, cultura)
b. De provar nosso ponto para provar o ponto de Deus.
Deus me deu um nome, Deus me amou. Não importa tudo que ele me deu em
comparação que ele me deu um nome.
História: um professor de homilética foi viajar para uma ilha distante para não
conversar com ninguém. Ele encontra velhinho que pergunta seu nome,
profissão. O velho conta a história de que não tinha pai e sempre teve vergonha.
Ia mais tarde pra igreja e saia mais cedo. Um dia não conseguiu sair e o pastor
perguntou: quem é você? Quem é seu? Ele abaixou a cabeça, triste. O pastor
falou: eu sei quem é, você tem semelhança com ele. Você é filho de Deus.
Soberania de Deus: imagina que chega no céu e Deus fala: vamos assar as
crianças que morreram e comer. O que você deveria fazer? Dar glórias porque
ele é bom.
É claro que saberíamos que Deus não faria isso! Deus é bom, misericordioso, e
quer o bem das pessoas.
2 Samuel 12. 23: porém, agora que é morta, porque jejuaria eu? Poderei eu fazê-
la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará a mim.
Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso (Romanos 3. 4)
Devemos estar preocupados em mostrar Deus e não provar nossos pontos.

6. Cosmovisões
Como organizamos nossa perspectiva
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
19

Educação moderna
Nós passamos por mudanças culturais tremendas, e não nos damos conta
disso.
Vídeo: turma de matemática avançada. – Tudo é relativo.
Vídeo: professora que foi mandada embora porque ensina certo.
O que é Cosmovisão? É importante entender a relação entre cultura e
cosmovisão – dois círculos que possuem uma imensa interseção, mas também
pequenas áreas de distinções
Pluralidade e padrões: ao mesmo tempo que cada cosmovisão possui
particularidades, existem também padrões que subjazem todas elas
O conflito de cosmovisões: cosmovisões são sempre totalizadoras e, portanto,
de uma forma clara ou obscura, ela sempre vai envolver um conflito de
cosmovisões

7. O tema bíblico da idolatria


Tema transcultural

Vídeo: todo mundo seguindo o mesmo manual - (ateus militantes)  relativismo


cultural
Ídolos vem em pares
Como lidar com a idolatria?
a. A idolatria tem padrões: A bíblia descreve padrões: ídolos sempre vem
em paz; no AT, eles queriam fazer ídolos do templo e do lar  Deus é
transcendente e imanente – quando tentamos copia-lo, não conseguimos.
Ex: quando uma moça CATÓLICA vai casar, ela pede ao ídolo do lar (santo
Antônio), se ele não atende, você o vira de ponta cabeça porque ídolo do lar
você controla. Você não vai reclamar com o ídolo do templo (Deus)
Ex: nós alegamos que servimos Deus, mas podemos ser controlados pelo ídolo
doméstico (coração)  transformei Deus num Baal. COLOCAR OU TENTAR
COLOCAR A GLÓRIA ACIMA DA GLÓRIA DE DEUS.
b. Ídolos vem em pares: existe uma certa estrutura básica na idolatria
c. A baalização de Jeová: quando fizemos um uso instrumental do culto e
do serviço ao Deus da Bíblia que os colocar a serviço de ídolos ou
preservados

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
20

d. Quando pensamos ter Deus em um caixão: deus nunca admite


qualquer tentativa de conter a Ele, domesticar a Ele ou utilizar a Ele para
fins humanos (1 Samuel 5. 1-6)
Qual a ideia do texto: os filisteus entendiam que os judeus tinham o poder e
ganhavam a guerra por causa daquele ´´caixão´´, então era só roubar a arca e
pegar o poder pra eles. Eles fizeram e ´´quebraram a cara´´.
O grande problema é que os judeus também estavam fazendo a mesma coisa.
PEGAMOS OS SÍMBOLOS LEGÍTIMOS DA PRESENÇA DE DEUS E
TRANSFORMAMOS EM AMULETOS.
Pegamos as coisas e Deus e usamos em nosso favor – transformamos em ídolo.
DEVERÍAMOS USAR PARA A GLÓRIA DE DEUS.
Na cruz, Deus mostrou que ninguém coloca ele num caixão. Ele venceu a própria
morte, ele mostrou que tem o controle de tudo, ele é o vencedor.

 A aula parou aqui

8. Comunicação ou revelação
Revelação ou mera comunicação

9. Contexto ou chamado

PLANTAÇÃO DE IGREJAS – 10 princípios (Arival Dias Casimiro)

Atos 1. 8:
Todo pastor vocacionado por Deus preocupa-se com o crescimento da igreja
que pastoreia
A grande motivação do ministério é o crescimento. Todo pastor quer voltar
colhendo os frutos.
Como promover o crescimento da minha igreja?
MANEIRAS ERRADAS
a. Trocar o pastor
b. Copiar estratégias de outras igrejas: a estratégia de outra igreja não dá
certo na sua
c. mudar a liturgia do culto
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
21

d. mudar o local da igreja e os horários dos cultos


Quem vai plantar igreja tem que viver a igreja 24 horas. Tem que pregar, orar,
todo dia.
Temos que pregar e chamar as pessoas.
Igreja é igual restaurante, se a comida for boa, o pessoal vai.
UMA PROPOSTA
Pergunte para o dono da igreja: o que o Senhor quer que façamos para que a
igreja do Senhor cresça ou o que impede o crescimento desta igreja?
Se você está pregando por um ano e ninguém se converte, você tem que entrar
em crise.
Parábola dos Talentos: foi chamado de servo fiel aquele que produziu.
Não use a teologia para justificar a preguiça.
O livro de Atos dos apóstolos é o referencial bíblico para a obra missionária da
igreja, em todas as épocas, para todas as pessoas e para todos os contextos.
A plantação começa com oração para Deus abrir oportunidades. Para que Deus
converta coração.
Pregamos dependendo da graça de Deus.
Oração e jejum: tem coisas que serão resolvidas com isso
a. é relatar o crescimento da igreja
b. oferecer princípios para o crescimento da igreja
Como a igreja deve crescer?
a. Crescimento geográfico (At 1. 8)
Sem poder, não podemos fazer a obra. Poder é alcançado com oração.
General B.: Se pudesse, mandaria os obreiros 5 anos para o seminário e 5
minutos no inferno, para que vejam o terror.
A igreja cresce até os confins da terra. Sua igreja deve ser missionária.
Todo crente é um missionário. Todo crente é um ganhador de almas.
O pastor tem que ser coerente. A vida deve corresponder com o que prega. Os
membros estão olhando.
PLANTADOR não tem tempo pra nada. Você faz tudo na igreja.

b. Crescimento numérico (At 6. 7)


CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
22

VOCÊ DEVE ENTRAR EM CRISE SE NÃO CONVERTER NINGUÉM!


Atos 9. 31; Atos 12. 24; At 28. 31
É simples: VOCÊ DEVE SEMEAR MAIS! MAIS! MAIS! MAIS! MAIS!
A IGREJA NÃO CRESCE POR CAUSA DA PREGUIÇA DO POVO.

c. Crescimento espiritual (At 2. 41,42)


Crescimento é aquele que ouve e PRATICA. Não é aquele que está na igreja
há 30 anos.
Tem que praticar o discipulado. Invista em novos líderes.

d. Crescimento verdadeiro (At 2. 47)

e. Crescimento rápido (At 1. 15; 2. 41; 4. 4; 4. 32)

Propósito de Atos
1. A obra missionária é prioridade da igreja
A igreja não pode viver pra dentro. Não pode virar clube, apenas com churrasco,
brincadeiras, etc.
A missão é definida por Jesus. Depois é praticada. (Mc 16. 19,20)
Faz a missão: Deus vai confirmando.
DEUS NÃO MANDA O DINHEIRO PRA VOCÊ FAZER A OBRA, ELE MANDA O
PROBLEMA.
SE VOCÊ NÃO FOR, NÃO TERÁ SINAL, NÃO TEM MILAGRE.
DEUS MANDA, DEPOIS ELE MANDA O DINHEIRO.

2. O Espírito Santo é o executivo da obra missionária


A obra missionaria é produzida, motivada, dirigida e capacitada por Deus, por
intermédio do Espírito Santo (At 1. 8; 8. 29; 10. 19; 11. 12; 13. 2,4; 15. 28; 20.
33)
Teologia sem experiência não vale NADA. Tem que ser aplicada na vida das
pessoas.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
23

3. A oração é a chave para a obra missionária


A igreja vivia em oração (At 1. 4; 2. 42; 4. 31; 6. 4; 9. 11; 10. 9; 13. 2,3; 16. 25;
20. 36)
A oração era o segredo espiritual, que alimentava a comunhão espiritual da
Igreja Primitiva com Deus e consigo mesma.
MOBILIZAR A IGREJA PARA ORAR: se você conseguir isso, terá ´´sucesso´´.

4. O homem é o método de Deus para a obra missionária


90% das razões para o trabalho não fluir, estão ligadas ao obreiro.
O livro de Atos mostra como Deus usa as pessoas para a obra missionária.

5. A pregação é o meio escolhido por Deus para promover a obra


missionário
Devemos pregar a Palavra, não inventar outras coisas.

5.1 As características da pregação em Atos


- Ordem de Deus para a sua igreja
- Prioridades para os que são ministros da igreja
- Oração + pregação = unção
- Com conteúdo bíblico e teológico (At 17)
- Jesus é o tema principal da pregação poderosa

6. A igreja local é a base para plantação de igreja


A igreja local deve coordenar o trabalho missionário recrutando, treinando,
enviando, sustentando e recebendo relatórios dos missionários.
Ali chegados, reunida a Igreja, relataram quantas cousas fizera Deus com eles
e como abrira aos gentios a porta da fé (At 14. 27)

7. A doutrina da eleição é a motivação da obra missionária


A única esperança de êxito na evangelização é a doutrina da soberana eleição
divina.
At 13. 48.
A eleição é a causa da salvação, isso deve motivar para a missão.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
24

Quando a igreja negligencia a doutrina bíblica do evangelismo, logo perderá a


sua força evangelizadora

8. Missões acontecem em tribulações


At 14. 22
SOFRER NÃO É PECADO. NÃO É PORQUE VOCÊ ESTÁ SOFRENDO, QUE
VOCÊ ESTÁ EM PECADO.
A teologia da prosperidade deturpou essa ideia.
PROBLEMAS ACONTECEM NO CAMPO. Plante igrejas sabendo que
problemas acontecerão demais. Pessoas saem, traem, etc.
As pessoas vão te seguir se você tiver credibilidade para plantar.

9. Dinheiro não é empecilho para missões


Justificativas que a igreja dá para não investir em missões:
- A nossa igreja é pobre
- Precisamos primeiro atender as nossas necessidades internar
TODA IGREJA PODE FAZER ALGUMA COISA PARA EVANGELIZAR
Deus não manda o dinheiro primeiro

9.1 O Espírito Santo e o dinheiro em Atos


Ele é o Senhor dos nossos bens
Ele não precisa de dinheiro para agir
Ele providencia o dinheiro para a obra
Ele julga como nós ofertamos o dinheiro
Ele não pode ser comprado por dinheiro
APLICAÇÕES PRÁTICAS
O Espírito Santo é o senhor dos nossos bens e o executivo da obra missionária.
Sob que orientação os líderes têm administrado as ofertas do povo de Deus?
A obediência precede os recursos
O Espírito Santo mandará os recursos para os seus projetos
O poder que opera eficazmente na igreja é o poder do Espírito, não do dinheiro

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
25

Cuidado com a maneira como você está ofertando a Deus

10. Missões são ações


Paremos de ser estudiosos de missões e sejamos missionários.
O GRANDE IMPACTO SÃO VIDAS TRANSFORMADAS

COMO MOTIVAR SUA LIDERANÇA?


Eles não recebem nada para trabalhar, etc.
50% é auto-motivação – se não, não tem ministério
50% são resultados. Ninguém gosta de trabalhar e não ver acontecer nada

O PLANTADOR DE IGREJAS (Arival Dias Casimiro)

Plantar igreja exige uma fundamentação bíblica e teológica. A igreja precisa


saber o que ela é. O povo precisa de estudos bíblicos
Qual é a sua motivação para evangelizar e plantar igrejas?
Qual o conceito de igreja que irei plantar?
O plantio de igrejas deve ser realizado em submissão a Deus e a sua Palavra.
TESSALONICENSES
- Carta pastoral onde Paulo expressa toda a sua preocupação com o rebanho.
Ele via uma igreja como família e usa 18x a palavra irmãos.
Ela é um guia de missões, fonte indispensável para orientação
PROPÓSITO
- Expressar sua alegria e contentamento pelo progresso espiritual dos irmãos
- Enfrentar uma campanha de maledicência que estava sendo feita contra a sua
pessoa (1 Ts 2. 1-12)
- Orientar aos irmãos quando à doutrina da santificação, situação dos crentes
após a morte e a segunda vinda de Jesus Cristo (1 Ts 4-5)
1. Que igreja plantarei?
O que é igreja para Paulo?
- Comunhão daqueles que foram eleitos e chamados por Deus

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
26

- A doutrina da eleição: a trindade está envolvida / a eleição envolve Israel e os


gentios / a eleição motiva a missão / a eleição promove a glória de Deus.
Versículo chave: 1 Ts 1. 4: a eleição divina foi quem deu origem a igreja em
Tessalônica
2 Ts 2. 13,14 – Cinco verdades da eleição:
a. Gratidão. Porque Deus nos escolheu. Agradeça, mesmo que não
entenda, pela graça concedida pelo Pai.
b. Autoria
c. Objetivo. Escolheu para a Salvação.
d. Meios. Pela santificação na verdade, fé na verdade (justificação pela fé)
e mediante o evangelho.
e. Alvo. Promover a fé (Tt 1. 1)
A PREGAÇÃO é essencial na plantação de igrejas.
A pregação que funciona é explicar texto de forma simples e objetiva, com unção
e poder do Espírito Santo.
1 Ts 1. 5: porque o nosso evangelho não chegou até vós tão-somente em
palavra, mas, sobretudo, em poder, no Espírito Santo e em plena convicção,
assim como sabeis ter sido o nosso procedimento entre vós e por amor de vós.
Se você não acredita na Palavra de Deus, não pregue.
As marcas dos eleitos
a. Maturidade espiritual (vv 2, 3) – fé, amor e esperança (1 Ts 5. 8; 1 Co 13.
13)
b. Acolhimento da palavra (vv 5, 6) – pregação e recebimento da Palavra
c. Mudança de vida (vv 7 -10) – três tempos: passado, presente e futuro.

2. a figura do plantador (cap. 2)


- Conceito bíblico de plantador (Mt 13. 3)
- Plantador: 1 Co 3. 6-8.
Duas lições importantes sobre o plantador e a plantação de uma igreja:
a. O plantador sempre trabalha em equipe
b. A plantação de uma igreja é uma obra divina
Como pastores e plantadores, precisamos explicar a Palavra para as pessoas.
Ex: missionário americano que foi para Coréia do Sul. Quando viu que seria
preso, começou a jogar caixas de bíblia, que estava no barco, nas margens do
rio. Cortaram sua cabeça – esse cara que cortou a cabeça dele se tornou o
primeiro pastor da região. No inverno o pessoal começou a pegar as bíblias,
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
27

rasga-las, para ´´tapar´´ os buracos nas casas (barraco) e aquecê-las. Muitas


daquelas pessoas, ao entrarem em contato com essas ´´paginas rasgadas´´,
foram convertidas ao evangelho pelo Espírito Santo.
PAULO: UM MODELO DE PLANTADOR DE IGREJA
a. O plantador deve ser frutífero (v. 1)
b. O plantador é movido por ousada confiança (v. 2)
c. O plantador deve ser integro (vv 3-6)
d. O plantador deve amar o que faz (vv 7-12)
e. O plantador é um pregador da palavra (vv 14-16)
f. O plantador é um pastor de ovelhas (vv 17-20)
Há um segredo no resultado da pregação, mas temos que visar os frutos.
O resultado não depende da gente, mas o esforço depende.
3. as necessidades básicas de uma igreja
a. ela precisa de um pastor amoroso (v. 1). Saiba que algumas coisas nunca vão
mudar. A mulher do pastor sempre será a mulher do pastor. Os filhos do pastor
sempre serão os filhos do pastor.
b. ela precisa de visitação pastoral (v. 2). Visita pastoral nunca é demais,
principalmente para crente mais novos.
Visitar significa ver e resolver.
c. ela precisa de encorajamento (vv. 3-8). Paulo mostra que depois que se
tornaram crentes, sofreram mais ainda.
d. ela precisa de muita oração (vv 9-13)
Relação das promessas de Deus com a oração: você ora com promessa
garantida.
A meditação é o processo digestivo. Na sua lei medita de dia e de noite.
Jeremias 29. 10-15.
Se orarmos, as coisas mudam? SIM. Qual sentido? A bíblia está cheia de textos
que mostrar Deus a favor das pessoas que oram. Nós também mudamos.
Decretos eletivos: Deus escolheu nos dar.
Decretos preteritivos: não vai nos dar, nem que oremos. Ex: Moisés diante da
terra prometida. – Paulo e o espinho na carne. NÃO ESTAVA NOS PLANOS DE
DEUS FAZER ESSAS COISAS.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
28

Decretos permissivos: há coisas que Deus vai me dar se eu orar. Ex: se o meu
povo que se chama pelo meu nome... CONDICIONAL: RECEBEREMOS, SE
ORARMOS. Sl 81. 10-16: abrem a boca, e ta encherei.
Jr v. 10 – Deus que manda e ninguém vai mudar
v. 11 Deus pensa em mim
v. 11 Deus pensa o melhor pra mim
v. 12 o que você deve fazer? Invocar
v. 12-14 Deus ouvirá e estará a seu favor
A oração é o radio de contato na batalha espiritual
Lucas 11. 8: digo-vos que, se não se levantar para dar-lhos por ser seu amigo,
todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver
necessidade.

1 Co 3,4
a. Servos = diáconos (v. 5)
b. Semeadores (v. 6)
c. Cooperadores = não podemos fazer nada sem Deus. Se permanecermos
nele, daremos frutos (v. 9)
d. Construtor (v. 10). Vai edificar de acordo com o modelo bíblico.
e. Ministro (4. 1). Tem ovelha que só atrapalha, mas devemos ter amor, para
glória de Cristo.
f. Mordomo ou despenseiro (4. 1). Aquele que administra e serve as
pessoas. A única coisa que Deus exige é fidelidade.
g. Espetáculo (4. 9). Estamos expostos. Todo mundo fala do pastor, sabe o
que ele tem, o que faz e ainda, você tem que tomar cuidado para não
escandalizar as pessoas.
A mulher do pastor será sempre a mulher do pastor, os filhos também. Serão
sempre mais cobrados.
Todo mundo se acha no direito de falar da vida do pastor.
h. Louco (4. 10). Doido por Jesus.
i. Fracos (4. 10).
j. Desprezível (4. 10). ´´você trabalha ou é apenas pastor´´
k. Pai espiritual (4. 15)
A igreja é da forma que Deus quer, não do nosso.
2 Tm 2. 1-6:
Lavrador que trabalha
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
29

Temos que trabalhar muito para colher frutos. Deus é fiel!


TRABALHADOR
a. Vocação divina.
Três tipos de vocação: Para a salvação / para o ministério / para a tarefa

b. caráter cristão
o líder deve possuiu qualificações morais:
1 Tm 3. 1-13; Tt 1. 5-9
Não dando nós nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o
ministério não seja censurado (2 Co 6. 3)

c. visão espiritual
visão de Deus (Mt 9. 36). Ter uma visão pastoral.
visão de recursos (2 Rs 6. 17)
visão de um ideal (Ne 2. 17)
visão da oportunidade (Jo 4. 35)
visão da glória (At 7. 55, 56)

d. missão definida
Neemias 2 .12: então, a noite me levantei, e uns poucos homens, comigo; não
declarei a ninguém que o meu Deus me pusera no coração para eu fazer em
Jerusalém.
Jesus: João 4. 34

e. disposto a pagar o preço


não existe liderança sem sacrifício
professor, soldado, atleta, lavrador, obreiro, vaso e servo (2 Tm 2)
2 Tm 1. 8: não te envergonhes, portanto, do testemunho de nosso Senhor, nem
do seu encarcerado, que sou eu; pelo contrário, participa comigo dos
sofrimentos, a favor do evangelho, segundo o poder de Deus.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
30

f. Correr atrás dos recursos


Recursos espirituais
Recursos humanos
Recursos materiais
g. Solucionador de problemas
O líder sempre apresenta a solução
A igreja vive em conflito
As pessoas estão em conflito

h. Persistência

i. Resiliência
1 Sm 8. 5; 12. 23
É a propriedade que alguns corpos apresentam de retornam à forma original
após serem submetidos a uma deformação elástica (Dic. Houaiss)

j. Atitude mental POSITIVA


- Aceitar aquilo que não pode ser mudado
- Não fazer o jogo da culpa (vitimismo)
- Olhar para o fracasso como algo positivo
- Acredite em mudanças

A VIDA DEVOCIONAL DO OBREIRO (Elias Medeiros)

Muitos podemos passar pela pressão de desistir, e geralmente, é por causa do


pecado.
Atos 4. 23-31.
v. 19: hoje o problema mudou. As pessoas não estão proibindo, eles estão
clamando pela Palavra porque nós, os filhos, não falamos mais.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
31

Intrepidez: falar do Senhor com coragem, quando a sua vida está em risco. Falar
quando não tem ninguém contra não é intrepidez. Não é pregar no domingo,
onde as pessoas estão ali para ouvir ou pelo menos, a maioria está.
O maior poder da igreja é a ORAÇÃO, não feitos políticos.
A atitude das pessoas é contra Deus, não contra nós.
v. 29: o ser humano não tem controle sobre as coisas
o pedido é pra conceder coragem para pregar.
v. 31: manifestação especial e exclusiva do Espírito Santo de Deus naquele
momento

1. A maior necessidade da igreja é ser cheia do Espírito Santo


Isso muda tudo.
Quem está sabe, quem está sente.
Esse deve ser o requisito essencial para o plantador.

2. Deus estabeleceu meios para que o seu povo saiba como se tornar
cheio do Espírito Santo

PLANTAÇÃO DE IGREJA  Estudo de casos nas Escrituras


Jerusalém – Jesus. Mt 23. 13. Atos 2. 41 a: aceitaram b: batizaram c:
congregaram. Quem acrescentou as pessoas? At 2. 47: o Senhor acrescentava.
O contexto e quem? Perseguição, eles tinham medo de sofrerem. O Senhor
Jesus plantou a igreja.
Lucas 4. 20
Lucas 10. 21
João 17. 17-19
Quantos?
Quanto tempo?
O que Jesus fez?
Os outros obreiros?
O segredo de crescimento diário?
Onde eles pregavam? Em todos os lugares.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
32

Quais os dias? Todos os dias.


Pra quem? Pra todos.
A maior necessidade é sabermos que, pela graça de Deus, experimentamos o
encher do Espírito Santo em nós.
Deus não usa obreiros iníquos! Usa obreiros aprovados diante de Deus (2 Tm 2.
15)
v. 21 será utensílio para honra.
Samaria – Filipe -
Antioquia – então os que foram dispersos
Atos 6. 5; 8. 4; 11. 19-30; 12. 25; 13. 4; 14. 21-28; 15. 22, 23; 15. 30-35; 18. 22,
23; Gálatas 2. 11-14.
- Não sabemos quem plantou
- Atos 1. 8: testemunhas TANTO em Jerusalém...
Cronologicamente as cidades foram alcançadas ´´juntas´´, não uma depois a
outra.
Filipos – A primeira igreja na Europa
Atos 17. 1-15
1 Tessalonicenses 1. 1-10
O que Paulo fez? 1 Ts 1. 5-7
Tessalônica - ´´eles´´ e Paulo
Corinto – A equipe de Paulo
Éfeso – a equipe de Paulo
a. Mecânica
- O Espírito Santo (Atos 19. 1-6)
- Mobilidade – Atos 19. 8
- Conhecimento – Atos 19. 8b
- Discernimento – Atos 19. 9ª
- Disponibilidade, Acessibilidade, Aproximabilidade – Atos 19. 9b,10
- Milagres – Atos 19. 11, 12
- Flexibilidade – Atos 19. 13-17

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
33

- Envolvimento – Atos 19. 18


- A Palavra de Deus – Atos 19. 19, 20
- Tempo de sair – Atos 19. 21 cf. 20. 1.
Quando sair?
1. Decisão pessoal baseada no discernimento das circunstancias;
2. Decisão pessoal baseada no discernimento do Espírito Santo; (At 16. 6)
3.
Gênesis 5. 22: o que é andar com Deus? É ter intimidade com Ele.
Enoque era profeta. Jd 1. 14,15 / Hebreus 11 (heróis da fé)

b. Dinâmica
Roma - ´´a todos...que estais em Roma´´

A bíblia é o livro mais importante, não pode ser trocada, deixada de lado.
Atos 2. 16-47. Exposição verso a verso do texto.
Ouvir Deus
Falar sobre Deus
Adoração
Contribuição
Tempo de casa em casa
Enquanto eles faziam todas essas coisas (ouviam, evangelizavam e oravam),
Deus ia acrescentando os salvos.
É inadmissível ter pessoas passando fome na igreja
É inadmissível ter pessoas preguiçosas na igreja
O PROBLEMA mais sério da Igreja é a FALTA de intimidade com Jesus.
Falta de SANTIFICAÇÃO na igreja.
Podemos perder a alegria da salvação por causa do pecado. Muitas pessoas
perdem a alegria de viver por causa do pecado.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
34

MEIOS DE GRAÇA
Quando falo sobre meios de graça, falo de exercícios, práticas que Deus revela
na Palavra, através das quais, nos crescemos em intimidade com Ele,
experimentamos da graça e favor, nos alegramos Nele e somos motivados a
fazê-lo conhecido em todo mundo.

1. Meditação:
Ouvir Deus. Quem não ouve o Senhor, não pode falar sobre o Senhor.
Como ouvir Deus? Ler, pensar, ´´saborear´´ as Escrituras, com calma e pedindo
orientação do Espírito Santo.
...na sua Lei medida de dia e de noite.
Ezequiel 2. 1-10
A maior tentação da sua vida será essa. Abandonar a Palavra.
A motivação da pregação vem da meditação. Eu não medito porque prego, eu
prego porque medito.
Gênesis 20. Abraão e Abimeleque.

2. Oração:
Conversar com o Senhor.
João 17.
Oração é olhar para o céu.  Pai nosso que estais no céu...
Porque orar? É um meio indispensável para a igreja.
a. Orar não é pregar, mas não podemos pregar sem orar;
b. Efésios 6. 10-20: armas = justiça, pregação, fé, certeza da salvação,
espada do Espírito.
Orando em todo o tempo. Não devemos orar apenas quando pecarmos.
Salmo 199. 33-37: Ensina-me, SENHOR, o caminho dos teus decretos, e os
seguirei até ao fim. Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei; de todo o coração
a cumprirei. Guia-me pela vereda dos teus mandamentos, pois nela me
comprazo. Inclina-me o coração aos teus testemunhos e não à cobiça. Desvia
os meus olhos, para que não vejam a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.
Gênesis 32.
Para conhecer uma pessoa de oração, veja a vida do Senhor Jesus.
Marcos 1. 35
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
35

3. Contribuição:
1 Co 8, 9.
Deus ama a quem dá com alegria

4. Adoração: a comunhão dos santos


Congregar. Reunirmos como igreja do Senhor.
A comunhão dos santos é o meio de graça da perseverança dos santos
Hebreus 3. 9-13; 10. 23-25.
1 Jo 2. 18, 19

5. Evangelização:
É falar desse Jesus Salvador.
Nos esquecemos de ser cheios do Espírito Santo.
Precisamos de pessoas ousadas, cheias do Espírito Santo de Deus.
Ensine a sua igreja ser cheia do Espírito Santo de Deus.

TREINANDO PARA O FRACASSO (Arival Dias Casimiro)


Baseado na Bíblia

Introdução:
Treinamento sobre o fracasso
RAZÕES
a. O fracasso é mais comum que o sucesso
1 Co 8. 24:
Todos iremos chegar, uns mais na frente, outro arrastando, MAS TODOS
O aumento dos suicídios, alcoolismo e até mesmo algumas formas de colapsos
nervosos são evidencias de que muitas pessoas estão sendo treinadas para o
sucesso, ao passo que deveriam ser treinadas para o fracasso. O fracasso é
muito mais comum que o sucesso; a pobreza prevalece mais que a riqueza; e
os desapontamentos são mais normais que a realização de um objetivo (J. W.
Hamilton)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
36

b. Estamos despreparados para o fracasso


Nascemos para vencer. Queremos vencer na vida, pelo estudo, pelo trabalho,
pelo dinheiro, pelo título ou posição.
Espiritualmente somos hiper vencedores
Romanos 8. 37: em todas estas cousas, porém, somos mais que vencedores,
por meio daquele que nos amou.

c. Temos um conceito errado de fracasso


- Evitável
- Um acontecimento
- Algo objetivo
- Um inimigo
- Irreversível
- Estigma ou Maldição
- Definitivo
Chegará um momento que você falará: o que estou fazendo aqui?
A boa solução é ser humilde.

UMA NOVA DEFINIÇÃO DE FRACASSO


Nós podemos mudar nossas vidas alterando a nossa atitude mental (Wilian
James)
Fp 4. 8: finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável,
tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa
fama, se alguma virtude já e se algum louvor existe, seja isso que ocupe o vosso
pensamento.
Fp 4. 11-13.
Aprendi a viver
Aprenda a passar pelos fracassos. O ministério e INJUSTO mesmo!
Hebreus 6. 10: porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho
e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis
aos santos
Se Deus não é injusto, os homens são!
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
37

Se esperto na igreja, passar a perna nas pessoas, trará consequências graves


com Deus.
Isaías 54. 17: toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar
contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR e
seu direito que de mim procede, diz o SENHOR.
PRECISAMOS APRENDER A VIVER COM OS ERROS
PRECISAMOS APRENDER A VER O FRACASSO POR UM ASPECTO
POSITIVO
Pv 24. 10: se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena
Não desista, tente, tente e tente mais vezes. A vida é cheia de fracasso e isso é
normal.
- Considere o fracasso como o preço que você paga pelo progresso
- A diferença entre as pessoas medianas e os empreendedores é a sua
percepção e sua reação diante do fracasso (John Maxwell)
- A vida é 10% daquilo que acontece comigo e 90% de como eu reajo a isto (Paul
J. Meyer)
- RESUMO: O fracasso é uma taxa que pagamos pelo sucesso.
Se você chega numa igreja que está morrendo, o pressuposto é que eles
estão desanimados e você não pode contar com eles.

10 RAZÕES PORQUE AS PESSOAS FRACASSAM

1. Incapacidade de ligar com pessoas


O ingrediente mais importante da fórmula do sucesso é saber como se dá bem
com pessoas (T. Roosevelt)
Para J. Maxwell, uma pessoa precisa de quatro coisas para ser bem-sucedida:
relacionamento, equipe, atitude e liderança.
Comunicação VIRTUAL não substitui a comunicação presencial
Entenda mais as pessoas, viva mais leve

2. Estar no lugar errado


- Deus tem um plano ou um propósito para as nossas vidas: gente + missão +
tempo + local
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
38

COLOQUE AS PESSOAS NO LOCAL CERTO NA IGREJA.


Uma pessoa no lugar errado é um problema
Jonas: porque eu sei que, por minha causa, sobreveio esta grande tempestade
(1. 12)
3. Uma atitude negativa
- Atitude é um hábito do pensamento
Pv 23. 7
A SUA GRANDE OPORTUNIDADE PODE ESTAR NA CRISE

4. Falta de sonho ou objetivo


Em nosso mundo as pessoas não sabem o que querem, mas estão dispostas a
tudo para consegui-lo (Don Marquis)
Fp 3. 12.

5. Falta de foco
Focar é PRIORIZAR. É colocar em primeiro lugar (Mt 6.33)
O seu tempo é subordinado às suas prioridades, porque que você escolhe fazer,
você criará tempo para fazê-lo (P. Meyer)

6. Falta de compromisso
Compromisso é dedicação e envolvimento
Pense no seu último fracasso: você parou porque fracassou ou fracassou porque
parou.
Tudo quando fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para
homens (Cl 3. 23)

7. Indisposição para mudar


- A inflexibilidade é o maior inimigo do sucesso e das realizações
- Somente Deus é imutável e somente Ele é perfeito e auto existente
Arrependimento = mudança
Romanos 6. 4: andemos nós em novidade de vida
Estratégias para lidar com cavalo morto:

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
39

1. Compre um chicote mais forte


2. Compre celas novas
3. Nomeie uma comissão para estudar o seu cavalo
4. Promova o cavalo morto a supervisor
5. Diga que quando o cavalo morrer, ele será melhor, mais barato e mais
eficiente
6. Reescreva a definição de cavalo vivo (John Maxwell)

8. A mentalidade do caminho mais curto


A vitória pertence aos que mais perseveram. Evite e desconfie dos caminhos
fáceis
Cortar caminho revela impaciência, falta de autodisciplina e, às vezes, caráter
O caminho sempre será difícil e isso não vai mudar.

9. Confiar apenas no talento humano


A autoconfiança é boa até não se tornar em soberba
Superestimar x subestimar
Romanos 12. 3 com Gálatas 6. 3

10. Decisões solitárias e baseadas em informações incompletas


Pv 15. 22
O fracasso, muitas vezes, é baseado na ignorância

TENHA UMA REDE DE CONSELHEIROS DE CONFIANÇA.

CONCLUSÃO
Mude à sua maneira de ver o fracasso (Rm 8. 28)
Toda pessoa bem-sucedida é alguém que um dia falhou, mas nunca se
considerou um fracasso
Todos têm fraquezas e virtudes. Trabalhe as fraquezas que o enfraquecem
Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte (2 Co 12. 10)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
40

METODOLOGIA E PRÁTICA DE EVANGELIZAÇÃO (Paulo de Tarcio


Gonçalves de Passos)

1. Definição de Evangelismo:
É o nome dado à tarefa bíblica de anunciar o Evangelho
Evangelizar é tomar a iniciativa de compartilhar Cristo, no poder do Espírito
Santo, deixando os resultados com Deus
FORMAS DE ADORAR CORRETAMENTE:
a. Adorando a Deus corretamente
b. Edificando a igreja
c. Fazendo discípulos
Precisamos capacitar as pessoas para pregar, não podemos deixar elas se
acostumarem a não fazer nada.
As primeiras pessoas que chegarem, tem que ser preparadas.

2. Considerações sobre evangelização

a. Evangelizar é demonstrar amor – Jo 1. 40-42


b. Evangelizar é retribuir – 1 Co 9. 16-23
c. Evangelizar é algo natural – Jo 4. 28-30
d. Evangelizar é estilo de vida – At 8. 4
e. Evangelizar é uma tarefa urgente – Lc 16. 27-31; Jo 9. 14. Geralmente,
nem 10% das programações são voltadas para evangelização
f. Evangelizar é um ato de obediência – Mc 16. 15; Ez 3. 18; At 20. 26, 27.

3. O Chamado para o Evangelismo no Antigo Testamento

3.1. Enfoques evangelísticos no Antigo Testamento


a. Lei:
- Mostrando Deus ao mundo, como o único Deus de toda a Terra.
- Todas as nações deveriam vir a Ele – Ex 20. 1-6: ´´eu sou...´´
b. Os profetas:
- Eles falaram evangelísticamente ao povo de Israel – Is 43. 10-12
- Também falaram às outras nações – Jr 46-51: Egito, filisteus, caldeus,
amonitas, edomitas, assírios, babilônicos...

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
41

c. os Salmos:
- Convidando as nações a prestarem culto ao Senhor
- Salmo 117
- Salmo 67

3.2. Pessoas que foram atraídas ao Senhor pelo testemunho de Israel:


a. Rute: Rt 1. 16;
b. Raabe – Js 2. 8-13; Hb 11. 31
c. Naamã – 2 Rs 5. 15
d. Nabucodonosor e Dario – Dn 3. 29; 4. 37; 6. 25, 26.
e. A rainha de Sabá – 1 Rs 10. 9
f. Os moradores de Nínive – Jn 3. 5

3.3. A miséria de Israel em termos de visão evangelística e missionária:


- Infelizmente, Israel falhou em sua missão, encarando o seu chamado como
favoritismo e elitismo. Por isso...
- Perdeu o chamado – Am 5. 7-11
Quando a igreja perde a visão evangelística e missionária, ela se perde na rotina,
trazendo grandes problemas internos para si mesma (Edson Queiroz)
- Deus decidiu, então, organizar um novo povo, que tem a mesma tarefa
evangelística e missionária de Israel (a igreja) – Mt 28. 18-20; At 1. 8; Mt 5. 16

4. O chamado para evangelização no Novo Testamento


- Hoje nós somos o Israel de Deus – 1 Pe 2. 9, 10. O povo de israel do Velho
Testamento é a Igreja do Novo Testamento
- Deus não deixou outra fórmula para espalhar a mensagem do evangelho, a não
ser Igreja.
- A igreja de Jesus deve, com toda coragem, ir e anuncia a mensagem da
salvação ao mundo.
Infelizmente, muitas igrejas estão egoisticamente voltadas apenas para si
mesmas, como verdadeiros Clubes Sociais, realizando reuniões e mais
reuniões, sem saber qual o objetivo de sua existência. (Edson Queirós)
- Ser escolhido é um grande privilégio (2 Co 5. 20), mas, ao mesmo tempo, uma
enorme responsabilidade (2 Co 5. 20; Ez 33. 7-9)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
42

4.1. a ordem para a Evangelização:


At 1. 3, 8
a. O discipulado – Mt 28. 18-20
GRANDE
b. A pregação pública e autoritativa – Mc 16. 15-20
COMISSÃO c. O testemunho pessoal – Lc 24. 46-49
d. O cuidado pastoral – Jo 21. 15
4.2. A Mensagem do Evangelho
a. É Cristocêntrica
- Lc 2. 10, 11; Rm 1. 1-6, 16. A mensagem é de Cristo, sobre e para glorificar a
Cristo. Parece que tem pessoas que pregam mais sobre Calvino do que Cristo.
- 2 Coríntios 11. 4.
Um resumo básico sobre a obra de Cristo:
1. Ele é o Deus eterno (Jo 1. 1, 2);
2. que se tornou homem (Jo 1. 14; Fp 2. 7);
3. que viveu um viver humano perfeito (At 2. 22; 2 Co 5. 21; Hb 7. 26)
4. foi crucificado e morto pelos nossos pecados segundo as Escrituras (1 Co 15.
3)
5. foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Co 15. 4)
6.foi assunto aos céus (Lc 24. 50,51; At 1. 6-11)
7. voltará para receber os Seus e julgar os perdidos (Jo 14. 3; At 17. 31)
EXPOSIÇÃO DAS ESCRITURAS, CULTO BÍBLICO E EVANGELIZAÇÃO
a. EXPOSIÇÃO SISTEMÁTICA DAS ESCRITURAS
REV. b. ORAÇÃO
VALDECI c. PEQUENO GRUPO (braço da igreja)
d. EVANGELISMO
e. DISCIPULADO

b. É flexível na abordagem – At 3. 16; 4. 11, 12; 5. 42; 8. 5, 12; 9. 20, 22; 10.
36, 43; 17. 18; 18. 28.
At 3. 16: o ponto de partida foi a cura de um coxo
4.11:
5.42: familiar – era nas casas
Um grande problema é que somos TEMPLOCÊNTRICOS.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
43

Ex: os mórmons têm que ter 15 visitar POR DIA. Visitas que eles vão voltar dar
estudo. São engajados com a causa.
A igreja primitiva NUNCA fez evangelismo programado. ERA O ESTILO DE
VIDA DELES.
Princípios Gerais:
a. Explosão: Lc 24. 47; At 1. 8, começar de uma base e alcançar o mundo.
b. Influência: Gl 2. 2; At 22. 2, 25-28; 23. 6-9. Paulo queria alcançar
primeiramente aqueles que eram mais influentes, para que o testemunho
de suas conversões fosse um ponto forte a favor da mensagem
evangelística às pessoas ao redor.
Ele pregava pra todos, mas tentava alcançar algumas pessoas influentes da
cidade.
Ex: diretores de escola, empresários, influentes. Se ofereça para ajudar numa
escola  converse com o diretor e se ofereça para formaturas,
aconselhamentos, pregações em formaturas, etc
NUNCA CRITIQUE A CIDADE para as pessoas --elas amam a cidade
Nunca diga: a cidade de vocês! Diga: a NOSSA cidade.
Não seja pastor só da igreja, seja pastor da cidade
c. Dinamismo: At 5. 42. Tire a igreja das 4 paredes.
d. Supervisão At 8. 14; 9. 27; 10. 48; 11. 22-26; 15. 40, 41
e. Capacitação At 18. 24-26; 8. 4
Não faça o trabalho sozinho. Chegou uma pessoa, realize um treinamento com
ela e deixe ela pronta para treinar outras.

Métodos Evangelísticos da Igreja Primitiva:


a. Evangelismo de grupos:
- Pregação (circunstancial) – At 3. 11; 17. 1, 2.
- Ensino (sistemático) – At 5. 42; 11. 26; 15. 35; 18. 25; 20. 20, 27; 28. 31
- Evangelização nos Lares –
b. Evangelismo pessoal

c. Evangelismo através de literatura


- Usavam a exposição das Escrituras – At 8. 27; Lc 1. 1-4
d. Evangelismo em campos especiais – At 19. 9

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
44

Métodos Evangelísticos Contemporâneos


a. Evangelismo pessoal. MAIS EFICIENTE DE TODOS. Crie oportunidades
para evangelizar.
b. Evangelismo de massas (cruzadas, impactos, simpósios, tv, rádios,
internet, etc.)
c. Evangelismo através das Redes Sociais
d. Evangelismo através de Pequenos Grupos
e. Evangelismo através de literatura (bíblias, livretos, folhetos, jornais, etc).
Wesley e Marlene
f. Evangelismo através da arte (música, teatro, cinema, artesanatos,
pinturas, etc.)
Use as artes para ALCANÇAR as pessoas. Escola de música, pintura  pode
fazer vendas para abençoar famílias carentes.
g. Evangelismo através de Esportes.
Aproveite o campo da cidade, ensine futebol, pregue o evangelho.
Ex: artes marciais.
h. Evangelismo através de projetos sociais.
Creches solidárias, cursinhos solidários, ações solidárias, alfabetização, reforço
escolar, Mackenzie voluntário, cursos profissionalizantes, etc.)
Projeto AEI = Alfabetiza usando a Bíblia. Projeto de Belo Horizonte  eles vêm
dar um curso na sua igreja.
i. Evangelismo através de acampamento (temporadas, retiros, day camps)
j. Evangelismo através de Grupos Especiais (casais, músicos, atletas,
empresários, estudantes, artistas, etc.)
Faça UM DIA de acampamento em algum local. Faça um planejamento bom e
traga preletores bons. Invista na vida das pessoas.
k. Evangelismo em Campos Especiais (escolas, cadeias, hospitais,
repartições públicas, associações, etc.)
Estratégia: pense em maneiras de alcançar pessoas.
Ex: Hilquias Alves – nazareno campinas

A Motivação para a Evangelização


a. Exemplo de Deus Pai e Jesus Cristo (João 3. 16; Mc 1. 14, 15)
b. O amor de Cristo (2 Co 5. 14)
c. A nossa Responsabilidade 1 Co 9. 16)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
45

d. A necessidade (Atos 3. 5, 6)
Isaías 43. 10, 12

ETAPAS A SEREM SEGUIDAS NO DISCIPULADO


Se tudo que você faz na igreja não produz discípulos, não está fazendo o que
Jesus mandou
Doutrina investe no INTELECTO
Discipulado investe no CORAÇÃO. Inclui a classe de estudos, mas está muito
além dela.
Marcos 3
Pastor tem que ser transparente. Não pode ter medo de relacionamentos, não
pode ter medo das pessoas.
ETAPAS DO DISCIPULADO
a. Alcançar para Cristo
b. Integrar na vida da Igreja. Você tem que criar uma ponte para a pessoa ir
pra igreja local. Batismo e profissão de fé.
c. Discipular para reproduzir. Efésios 4. 11
d. Comissionar, delegar, enviar. Devemos ensinar antes de delegar.
Nunca cobre da Igreja aquilo que você não a treinou para fazer!
O que o Discipulado Requer
a. Um líder qualificado. Treinado e piedoso
b. Alguns fiéis desejosos de segui-lo
c. Intenção de fazer discípulos de Cristo maduros e capacitados. Isso
requer tempo. Intencionalidade
d. Fazer as coisas certas para tornar esses seguidores de Cristo maduros e
capacitados

O Contexto do Discipulado
a. Encontros regulares e semanais com um discipulo ou grupo
b. O discipulador age como um facilitador entre os membros do grupo
c. Os membros do grupo motivam e auxiliam uns aos outros a crescer
mutuamente

Como Selecionar os Discípulos


a. Oração
b. Evangelização

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
46

c. Comunhão
d. Confiança em Deus

COMUNICAÇÃO (Rodrigo Leitão)


As pessoas carecem da pregação genuína do Evangelho.
Como podemos respondem aos questionamentos do nosso tempo com uma boa
teologia?
Teoria do aprendizado:
a. 83% através da VISÃO
b. 11% através da audição
c. 06% através do TATO, OLFATO e PALADAR
Mensagem apenas VERBAL, após 3 dias, apenas 10% se lembrarão do
conteúdo.
Recursos visuais, após o mesmo período de dias, 65% se lembrarão do
conteúdo.
MITOS:
a. O dia que tiver um projetor e computador, o ministério decola;
b. O ministério reduzirá pela metade se tiver um computador e projetor;
c. Qualquer imagem projetada torna uma pregação mais atraente
d. A única forma de integrar imagens à linguagem verbal é através da
utilização de um projeto multimídia
Um projetor e um computador jamais serão capazes de compensar a lacuna
deixada por um pregador sem preparo e sem conteúdo
DICAS
Dedique-se intensamente no preparo de sua mensagem. Leia, reflita e escreva
seu sermão
Insira imagens relacionadas ao conteúdo do que está tentando comunicar
Use projeção como esboço
Tenha sua apresentação impressa
Cuidado na utilização de imagens que não apoiem a transmissão do seu
conteúdo, mas gerem competição com o mesmo
Existem duas barreiras que podemos quebrar com uma boa comunicação:
a. Barreira da imagem
b. Barreira da cultura (própria da igreja)

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
47

A barreira do Evangelho e barreira com comprometimento só o Espírito Santo


pode quebrar.
As pessoas que estão nos ouvindo, nem sempre sabem sobre a história que
você está falando
COMO ROMPER ESSAS BARREIRAS?
a. Sensibilidade
b. Criatividade
c. Sabedoria
DICAS PARA UMA BOA COMUNICAÇÃO
Fale a partir do conhecimento da cultura e momento de vida de seus ouvintes
(global e local)
Uma boa maneira de se comunicar é falando a partir do conhecimento que
você tem da sua igreja ou do momento/dúvidas que ela tem.
Contem histórias que subvertam valores contemporâneos e insiram valores
cristãos.
História: um executivo, um pescador e uma praia.
O pescador fala que ele vai, pega um peixe, volta come com sua família, vai pega
mais um, janta com a sua família, curte a praia.
O executivo fala pra ele trabalhar mais, para ganhar mais dinheiro, comprar mais
barcos, depois trabalhar em um escritório, pra depois poder aposentar e curtir
uma praia maravilhosa como essa

ECLESIOLOGIA (Roberto Brasileiro)


Qual a igreja que você vai plantar? Igrejas Presbiterianas! A maneira deve ser
presbiteriana.
Exposição Bíblica é o ponto central da plantação de uma Igreja Presbiteriana.
Conhecer os símbolos doutrinários da igreja. (confissão de fé e catecismos)
Conhecer o governo da sua Igreja.
Conhecer os princípios litúrgicos.
Conhecer o código de disciplina.
Presbiteriano sempre está em desenvolvimento. Talvez, um trabalho na favela
não vai consolidar, porque provavelmente ele sairá da favela com o tempo.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
48

Características do obreiro:
a. Disposição para estudar
b. Precisa entender os movimentos sociológicos da sociedade
c. Disposição para orar  intimidade com Deus é o ponto chave da vida do
obreiro. Tire tempo de oração, tenha intimidade com Deus.
Teremos muitos problemas: ore pra que Deus leve a pessoa/ ore para que Deus
te leve / ore para que Deus te ajude a conviver com o problema.
NÃO EXISTE PESSOAS DIFÍCEIS, EXISTEM PESSOAS QUE NÃO
CONQUISTAMOS.
d. Disposição da família. A sua esposa deve estar disposta a plantar a igreja
com você.
SE A SUA ESPOSA NÃO ESTÁ DISPOSTA, PLANTE ABACAXI.
Antes de aceitar um convite de plantar igrejas, pergunte para sua esposa se ELA
ESTÁ DISPOSTA A VIVER E PASSAR PELO CAMPO.
Se ela não quiser, não plante igreja, vá para outro local, outra igreja.
O MINISTÉRIO PASTORAL é a ÚNICA ÁREA NO mundo que você depende da
família. Você pode ser advogado, vendedor, etc. sozinho. O ministério NÃO.
Não sacrifique sua família pelo campo, o testemunho conta muito.
A FAMÍLIA DO PASTOR DEVE VIVER A IGREJA, DEVE AMAR A IGREJA.
Não existe essa questão: eu sou pastor aqui e minha família vai em outra igreja.
Ministério é VIDA.
e. Alegria com o sustento. Equilibre sua vida para viver dentro da realidade
que você vive.
Da sua igreja, provavelmente, o salário do pastor está entre os maiores. Você
está acima da média das pessoas da sua igreja.
Quantos ganham menos que você e tem casa própria?
Objetivos na igreja: (Roberto Brasileiro)
a. Todo crente tem que trabalhar. Não pode ter desempregados na igreja. todo
crente tem que ter seu trabalho;
b. Todo crente precisa ter sua casa. Comece com o exemplo pessoal. Isso faz
com que os crentes fiquem no bairro. Você pode começar uma ideia que
quem quer casar tem que ter casa;
c. Todo crente precisa de saúde

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
49

d. Todo crente precisa estudar. Ajude, faça projetos para ajudar jovens.
Arrume professores para ajudar. Ajude seus jovens a crescer.
e. Todo crente é dizimista.

Características do governo:
Núcleo básico: comece um discipulado, comece um trabalho de evangelização.
Discipular: introdução desse indivíduo dentro do contexto da igreja. a pessoa que
já recebeu Cristo com salvador.
Evangelizar: apresentar Jesus a elas

A FORMA DE BATISMO É UMA DECISÃO ADMINISTRATIVA, não


TEOLÓGICA.
Não é o batismo mais teológico. Não tem a ver com isso, tem a ver com o sistema
de governo.
Que doutrinas você vai passar para o povo? Escreve um manual. Que doutrina
você quer que eles saibam!
Escreva pelo menos 15 lições para trabalhar com as pessoas.
O obreiro não pode ter carro. Se quiser plantar igreja, tem que ser mais
conhecido do que cachorro na rua.
O obreiro deve gastar pelo menos uma sola de sapato por ano (Jeremias Pereira)
Se o obreiro não saber o nome do açougueiro do bairro, não serve.
Se não souber o nome da caixa do supermercado, não serve.
Se apresente: EU SOU O NOVO OBREIRO AQUI, SE VOCÊ PRECISAR DE
UMA ORAÇÃO, ESTAREI AQUI.
Se apresente para as pessoas do bairro, se apresente!
Igreja não tem dono! Nosso governo é representativo! O governo é,
essencialmente.
- Um governo democrático.
- Liberdade – nossa lealdade é a Cristo! Não ao pastor, não a igreja! lealdade
somente a Bíblia.
- Quando for montar uma liderança, não escolha apenas líderes carismáticos
- Não posso ficar preso a pessoas, porque um dia posso disciplina-la, e quando
isso acontecer, você perderá a amizade.
- Responsabilidade – aquela pessoa que fala e faz.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
50

ESCOLHA PESSOAS QUE ENTENDAM ESSAS TRÊS VERDADES:


DEMOCRACIA, LIBERDADE E RESPONSABILIDADE.
Não eleja mulheres porque depois ela terá dificuldade em não ser eleito.
No início, você terá que escolher uma liderança.
A 1° pessoa que você deve escolher é um TESOUREIRO. Obreiro não
trabalha com o dinheiro da IGREJA.
Se você puder, eleja mulheres para a tesouraria.
Obs: não tem problema ter um homem na tesouraria, o problema é se ele for
PRESBÍTERO. Ele pode confundir o cargo e começar a ´´mandar´´ na igreja.
O que mais disciplina pastor hoje é problema com dinheiro.
Você deve treinar a sua equipe.
Importante ter alguém na área de música. Treine o músico para ele não se tornar
o dono da igreja.
Se você tiver desconfiança com o músico ou com a pessoa da limpeza, faça um
CONTRATO DE VOLUNTARIADO.
*TERMO DE VOLUNTARIADO
Como resolver? Faça um rodízio de serviço. Até abrir igreja caracteriza trabalho,
cuidado com isso.
Não tem problema ter um zelador na igreja, o PROBLEMA é que não fazemos
um CONTRATO.
NÃO DEIXE PROBLEMAS PARA OS OUTROS RESOLVER. RESOLVA VOCÊ!
Para se tornar igreja você precisa:
a. Pessoas aptas ao presbiterato e diaconato
b. Uma renda que consiga manter a igreja
c. Membros: analisar se as pessoas ficarão na cidade por muito tempo

Disciplina
Antes de ir conversar com as pessoas, verifique se houve FALTA. Não vá
conversar só por ouvir falar (ex: José do Egito). Verifique, tenha provas e resolva.
Investigue, levante dados, aja com CALMA, antes de tomar a decisão.
a. Admoestação. Não é só pecado, pode ser com pecado que pode surgir.
Leve outro irmão com você como testemunha.
Ore para Deus revelar a resposta.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
51

b. Afastamento
c. Exclusão. Só em último caso.
Pastor não pode desistir de membros. Se ele sair você deve ir atrás.
Não de carona pra mulheres sozinhas!
Não visite nenhuma mulher sozinho! As mulheres mais velhas podem se
apaixonar pelo pastor.
Doc. 142-2006: Congregação Presbiterial.
Doc. 2010: reiterar o documento acima.
Doc.124-2014: mesma redação.
O presbitério pode nomear um concílio para funções disciplinares na
congregação presbiterial.

Grupo de Apoio
a média de plantação, até a organização é de 5-8 anos.
Problema: receber muitos desigrejados  discipule essas pessoas! Você terá
um problema sério se não fizer isso.
É muito importante formar um grupo forte! Tenha paciência para ´´organizar´´ a
igreja

Qual o melhor local de plantação?


Não coloque a placa de CONGREGAÇÃO, coloque IGREJA PRESBITERIANA
...., mesmo que ela seja uma congregação.
Olhe a visibilidade da igreja  local é bom?
Acessibilidade  é de fácil acesso? Local chama atenção ou afasta as pessoas?
Nenhum governo pode doar terreno para a igreja.
A ÚNICA OPÇÃO LEGAL é a prefeitura ´´vender´´ o terreno, pelo preço que
ela definir, ENQUANTO EXISTIR A IGREJA. depois, se a igreja deixar de
existir, ela volta para a prefeitura.

Segurança
No Brasil, estamos partindo para fazer apenas trabalhos no período da manhã.
Está complicado, em alguns locais, ir para o culto. Está perigoso.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
52

SEMPRE COMPRE UM TERRENO PENSANDO EM CRESCIMENTO. Compre


um terreno GRANDE.

MISSÃO URBANA (Leonardo Sahium)

Por que plantar novas Igrejas?


Sucesso é ofensa pessoal  se você der certo, as pessoas começarão falar
que você está fazendo algo errado, etc.
Matheus Tinti Correa
Cidade: José Bonifácio – SP
População: 50.000 habitantes
Bairro: centro da cidade
Quantas pessoas moram no bairro: 5 mil
Quantas igrejas evangélicas tem na cidade: 150 igrejas
1. Tempo de oração para que Deus mande pessoas e de estratégias
corretas, quero ensinar todas as pessoas discipuladas a ter vida de
oração
2. Relacionamentos no bairro (academia, farmácia, supermercados)
3. Se apresentar na cidade como pastor e oferecer ajuda
4. Começar um grupo na casa pastoral
5. Discipular as pessoas em locais públicos, com intenção de ficar ´´mais
conhecido´´ como pastor e fazer o trabalho conhecido
6. farei discipulados com casais e homens para formação de líderes. As
mulheres serão discipuladas pela minha esposa
7. estipularemos, junto com os membros, a visão da igreja, para que em
todos os trabalhos, seja enfatizada na mente do pessoal 
evangelizadora, transformadora, discipuladora e multiplicadora (visão de
plantação)
8. verificaremos as oportunidades que a cidade mais precisa, para
podermos servir  entrarei em contato com o prefeito para ver as
necessidades da cidade, e então, elaborar um projeto (social) para servir
a cidade.
Livro: plantando igrejas – Ronaldo Lidório
12 princípios estratégicos:
1. introduzir-se na sociedade, a partir de uma pessoa receptiva.
CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
53

2. Identificar o melhor ambiente para a pregação do Evangelho: igreja ou


casa
3. Evangelizar de forma intencional, sempre falando sobre Cristo
4. Expor a Palavra de tal forma que seja aplicável a quem ouve
5. Dar um testemunho pessoal do que Deus fez na sua vida
6. Discipular
7. Identificar líderes e investir na vida dele
8. Não se distanciar demais das igrejas plantadas, visitando-as
constantemente
9. Oração
10. Administrar críticas e competições, sem perder o foco
11. Prestar contas da vida e ministério

Converse, se apresente, tome café com pastores de outras igrejas.


Engajamento: qual a motivação dessa realização? Quando a pessoa põe
dinheiro, ela realmente acredita na obra.
Porque plantar novas igrejas? Porque Cristo ama sua igreja
a. Cristo ama sua igreja
b. Voltará para busca-la
c. Enviou o Espírito Santo para caminhar com a igreja
d. Ressuscitou por ela
e. Viveu e morreu por ela
Você tem que acreditar na estratégia, amar a estratégia e fazer uma boa
estratégia.
Por que plantar novas igrejas?
Porque a igreja local se torna mais saudável e produtiva.
Evangelização Eficaz (Tim Keller)
a. Uma igreja Nova recebera cerca de 80% de novos convertidos ao
evangelho.
b. Uma igreja com mais de 15 anos de existência, receberá cerca de 80%
de novos membros através de transferência de outras igrejas
evangélicas
Igreja viva dentro dos muros
- Obediência e missão
- Senso e direção
- Desafio e realização: convide sua igreja para compartilhar dessas realizações

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
54

Igreja viva dentro dos muros


- Comunhão eficaz
- Recursos multiplicados
- Herança viva.
Faça sua agenda:
Sugestão: 1 em 1 hora  café com a esposa – jantar com a família
Estude todo dia (4 horas) – não faça coisas todas as noites, intercale
A igreja aprende a dialogar com a sociedade
Igreja dinâmica: como é sua igreja? não muda nunca?
DESAFIO:
TRANFORMAÇÃO: qual a sua intenção de fazer o que você faz?
CONECTIVIDADE: as programações estão conectadas com a visão?
Não fomos chamados para guardas desertos. Fomos chamados para cuidar
dos campos produtivos.
Realidade Comum Ideal

Plantador Não tem preparo Preparo específico


específico
Estratégia Templo pequeno, com Processo saudável
histórico negativo
Suporte Básico Parceiros

Relação Líder/Igreja Faz tudo/ consumidor Líder / Equipe

O preparo é individual  nós temos que correr atrás.


Muito não tem interesse em se preparar.
Quando? Que? Onde? Porque?
Processo Saudável:

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
55

a. Considera o obreiro como pessoa: se preocupa com o indivíduo que está


no campo
TODO PASTOR PRECISA DE UM MENTOR: pode ser física ou não! Pode ser
autores que influenciam sua mente.
- ´Pode ser alguém que dá palestras na internet.
- É A ´´PESSOA´´ QUE TE INFLUENCIA
TODO PASTOR PRECISA DE UM COACHING: o cara que te cobra – está
estudando? Qual o material que está estudando? Você está fazendo as coisas?
Basicamente, é o cara que você não queria encontrar.
O conselho pode ser seu coaching.
TODO PASTOR PRECISA DE UM HOBBY: brinque mais, faça coisas que gosta
para distrair.
TODO PASTOR PRECISA CUIDAR DA FAMÍLIA: construa planos juntos.
1 Coríntios 4. 4
Relacionamentos: descobre a história da igreja
TENHA RELACIONAMENTOS
Caminhe com os presbíteros!
Grupos de liderança acompanhados
Para plantar igrejas, busque parceiros para plantar igreja,
PLANEJAMENTO DE EQUIPE:
O desafio da liderança no Século XXI: deixar um legado
O analfabeto do século XXI não será aquele que não sabe ler nem escrever, mas
aquele que não consegue aprender, desaprender e aprender de novo (Alvin
Tofler)
Você deve identificar a pessoa mais difícil de liderar = O PRÓPRIO
PASTOR.
Todos somos líderes, a diferença é a quantidade de pessoas que lideramos
Não tenha vergonha da sua igreja, tenha vergonha da sua visão PEQUENA (Rick
Warren)
Herança e legado são conceitos diferentes.
A herança independete do testamento, podendo ser repartida entre os
descendentes diretos de uma pessoa que morre.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
56

Legado é princípio, ensino  não REPARTE O CONTEÚDO


Herança é material  REPARTE O CONTEÚDO
Como você quer ser lembrado?
Seu legado espiritual é aquilo que vai permanecer pela eternidade, como seu
testemunho produziu e influenciou pessoas
Hebreus 11. 1, 2, 33, 38.
NÃO TRABALHE PARA RECEBER RECONHECIMENTO HUMANO.
Em qualquer organização, o líder é o elo entre o interior, ou seja, a organização,
e o exterior, isto é, sociedade, economia, tecnologia, mercados, clientes, mídia
e opinião pública. (Peter Drucker)
Tarefas do Líder:
a. Definir qual é o exterior significativo da organização?
b. Onde você quer concentrar seu esforço?
c. Como você quer ser conhecido pelos de fora?
d. Obter informações do exterior sob forma utilizável. – Exemplo de Marks &
Spencer (1920)
e. Decidir que resultados são significativos para a instituição
RESPEITE O DNA DA IGREJA. se usa terno, use terno, se uma camiseta, use
camiseta.
NINGUÉM SEGUE LÍDER DESANIMADO  NINGUÉM SEGUE LÍDER QUE
NÃO ACREDITA NO PROJETO.
Faça uma pesquisa de campo – as vezes, é só mudar o horário! O PROBLEMA
NÃO ESTÁ NA REUNIÃO, ESTÁ NA ESTRATÉGIA.
RESPONDA AS QUESTÕES CHAVE:
a. Qual a nossa missão?
b. O que deveria ser?
c. O que precisamos fazer?
COMO COMEÇAR? JESUS
3 pessoas = Pedro, Tiago e João
Depois = 12, 70, 120, 3000  e estamos aqui!
Quem são OS 3 COM VOCÊ? COMEÇE COM 3. Gaste tempo com eles
Quem tem os 3 C:

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
57

NÃO CARATER

NEGOCIE COMPETÊNCIA

ISSO COMPROMISSO

O PERFIL DO PLANTADOR DE IGREJAS (Chun Kwang Chung)

Características de plantadores (Ridley, 2013)


1. Visionário. O pastor precisa ter visão. Através da visão, ele pode
influenciar muita gente.
O VISIONÁRIO CONSEGUE PESSOAS BOAS AO SEU LADO
O visionário É OTIMISTA.
2. Motivação Pessoal. Envolvimento com o REINO. Não é ministério
pessoal.
3. Construtor de Times. Dê espaço para as pessoas. Incentive as pessoas
trabalhar.
4. Alcança os perdidos. Tem que evangelizar. Aprenda a evangelizar.
5. Esposa cooperadora. A esposa tem que acompanhar o marido ONDE
FOR. Se você encontrar uma mulher assim, você já tem 50% do ministério
feito.
A esposa deve ser um apoio. Se você for solteiro, CASE COM UMA
MISSIONÁRIA.
6. Construtor de relacionamentos.
7. Comprometido com a visão de uma igreja saudável e reprodutível. NO
MOMENTO DA CONVERSÃO, A PESSOA É apta AO TRABALHO.
8. Responde as questões da comunidade. Atenda as necessidades da
cidade.
9. Dons úteis
10. Flexibilidade e Adaptabilidade
11. Construtor de grupos coesos. Jesus tinha os 12, mas tinha os 3. Tenha
´´4´´ pessoas chave perto de você.
20 x 60 x 20 =
Uma igreja doente é uma igreja com menos de 20% de pessoas engajadas
Uma igreja saudável tem 20% trabalhando
SE VOCÊ ATINGIR 21%, VOCÊ DESLANCHA.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
58

60%  acompanha a multidão – maria vai com as outras.


Sempre terá 20% CONTRA  isso não vai mudar.
12. Resiliente. Elasticidade  enverga, mas não quebra.
13. Viver pela fé. Dependência de Deus. Isso acaba sendo a maior força dele.

Características necessárias para líderes na plantação (Thompson, 2007)

Características pessoais
1. Oração
2. Vida espiritual
3. Integridade
4. Chamado
5. Vida familiar saudável
6. Consciente do que é uma plantação
7. Humildade
Características Ministeriais
8. Liderança
9. Evangelismo
10. Gerenciamento
11. Pregação. Estamos numa geração que faz tudo ao mesmo tempo, mas
é RASA.
12. Filosofia ministerial clara
13. Treinador de líderes
Características Interpessoais
14. Flexibilidade
15. Amabilidade
16. Estabilidade emocional
17. Discernimento
18. Dinamismo. Você tem que estar ligado ao 220w.
É MELHOR SER ATIVISTA, DO QUE PREGUIÇOSO.
Lucas 11. 1-13
Oração é ESSENCIAL
Jesus está ensinando pelo exemplo
- Vamos a Deus sempre com alguma necessidade
- Deus tem sempre pão na casa Dele

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
59

- A certeza de receber é que Deus cuida da HONRA DELE.

21 Características desenvolvidas para plantação de Igrejas (Keller, 2004)

Área da Humildade
1. Conhece as limitações
2. Espírito Flexível
Área do Amor
3. Abordagem positiva
4. Coração de servo
Área da Integridade
5. Responsável
6. Disciplinado
Área da Espiritualidade
7. Piedoso
8. Clareza teológica
9. Família Sólida
Área de desenvolvimento
10. Aconselhamento
11. Cuidado // Restauração
12. Discipulado
13. Pregação
14. Educação // Ensino. Escola dominical com objetivo ministerial.
15. Adoração
Área da Liderança
16. Líder – Profeta
17. Administração – Rei
18. Mediação – Sacerdote
Área da Missão
19. Evangelismo
20. Preocupação Social
21. Engajamento Cultural

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
60

Jerusalém: sua cidade


Judéia: 8 segmentos menos evangelizados e áreas do Brasil que tem menos
evangelização – sul, vale do Jequitinhonha.
Samaria:
Até os confins da terra: missões transculturais
Atos 9
A chave do crescimento está em Ananias.
Deus chama o servo e o servo responde Eis-me aqui, Senhor!
O padrão de crescimento de igreja no mundo é resultado do engajamento dos
cristãos.

Competências chaves para a plantação

VISÃO LIDERANÇA REALIZAÇÃO RELACIONAL

Sabe onde quer Realiza por meio Realiza, Constrói


chegar, criar das pessoas, concretiza os relacionamentos
alvos e planos inspira-as diante objetivos produtivos e
certeiros de desafios traçados, por duradouros
ação própria

- Capacidade de - Mobilizar - Disciplina na - Orientar para


planejar - Delegar Rotina pessoas
- Analisar Riscos - Ensinar/Educar - Foco no - Administração
- Visão Externa Resultado de Conflitos
- Resolver - Comunicar
Problemas - Representar a
Igreja

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
61

Capacidade de planejar: foi capaz de traçar objetivo a serem atingidos


com seus respectivos planos de ação, no curto, médio e longo prazo
segundo o seu campo missionário, projeto ministerial ou diretrizes da IPB
Analisar riscos: evidenciou ser capaz de antecipar chances de sucesso
ou fracasso. Foi capaz de mensurar e analisar as consequências das
VISÃO
decisões e ações tomadas. Criou planos B para mitigar principais riscos
Visão externa: implementou novos projetos para a igreja, usando como
referência a experiencia de outras igrejas ou missões. Pesquisou,
estudou, visitou entidades, trocou ideias com outros pastores a fim de
aumentar seu repertório de ações.

Mobilizar pessoas: engajou, envolveu, inspirou pessoas, diante de um


desafio. Desenvolveu com elas e entre elas uma relação de confiança e
parceria. Despertou nas pessoas o desejo de fazer parte, de realizar e de
contribuir, mesmo em situações fora de zona de conforto.
Ensina e Educar: foi capaz de orientar, mostrar e ensinar como fazer.
Soube transmitir o conhecimento teológico, de vida e comportamento.
Ensinou pelo exemplo. Percebeu e identificou as lacunas de
conhecimento das pessoas e criou ações de: discipulados, grupos de
LIDER comunhão, escola bíblica, que propiciaram o crescimento espiritual das
ANÇA pessoas. Acompanhou de perto o aprendizado das pessoas.
Delegar e acompanhar: soube delegar as tarefas de acordo com o nível
de experiência e maturidade das pessoas. Orientou, direcionou e fez o
devido acompanhamento, sem deixar de dar autonomia.
Pregar: é fiel expositor das Escrituras, dedicando tempo suficiente no
estudo e preparo. É curioso e sempre busca atualizar sua bibliografia.
Oratória, engajamento emocional, carisma, empatia são características
presentes num bom pregador. O resultado é um maior comprometimento
com a igreja e a transformação da vida espiritual dos membros.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
62

Foco no resultado: foi capaz de manter a disciplina, resiliência e


persistência mesmo diante de obstáculos, frustações e turbulências para
concretizar os objetivos e metas traçadas. Foi humildade para reavaliar
suas ações diante de insucessos, alterou planos, mantendo o foco na
execução.
Disciplina na Rotina: planejou e administrou com eficácia o tempo
REALIZA dedicado com as atividades da igreja. manteve a disciplina do calendário
ÇÃO de visitas, das agendas de reuniões internas e externas, do tempo de
estudo e dos eventos da igreja. Fez o acompanhamento das pendências
semanais com regularidade. Soube planejar e replanejar suas atividades
diante de mudanças de rumo ou imprevistos.
Resolver problemas: usou do pensamento analítico e crítico para
identificar e atacar os problemas. Propôs soluções definitivas, superou
obstáculos, mesmo quando necessário. Foi criativo para propor soluções
fora do convencional.
Orientar para pessoas: soube perceber, entender, ouvir e atender as
necessidades das pessoas, exercendo impacto e influencia positiva.
Investiu o tempo necessário para animar, motivar, tratar dos sentimentos
e suas expectativas. Construiu relacionamentos saudáveis e produtivos
na igreja para que houvesse um clima agradável entre as pessoas.
Administrar conflitos: mostrou prontidão para gerenciar e administrar
conflitos pessoais e de terceiros. Identificou sinais de desconforto nos
relacionamentos e agiu para resolver a situação no tempo certo. Manteve
RELACIO o equilíbrio entre a realização dos objetivos e a manutenção de
NAIS relacionamentos de longo prazo, evitando desgastes desnecessários.
Representar a igreja: soube construir reputação na comunidade e
sociedade local (outras igrejas, escolas, prefeitura, instituições sociais).
Condizente com os valores da IPB. Soube vestir-se e comportar-se
conforme o ambiente, prezando pela imagem da igreja.
Comunicar: apresentou as ideias com clareza e objetividade. Soube ser
enfático para atrair a atenção e o entendimento do público alvo. Adequou
o vocabulário segundo seu público, respeitando a sensibilidade de quem
ouve. Soube ser formal ou informal dependendo da situação.
PERSONALIDADES DE OBREIROS:

a. Curioso
b. Estudioso
c. Assertivo
d. Influenciador
e. Direcionador
f. Confiável

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
63

g. Presente. Visitador
h. Proativo
i. Resiliente
j. Ponderado
k. disponível

Você precisa entender quem você é, e deixar o Espírito Santo trabalhar na sua
vida.
Guerra Santa:
- Josué 7. 1-13
Jericó era cidade indestrutível
Ai estava depois de Jerico, mas eles não se preocupavam em se fortalecer,
porque ´´Jericó era indestrutível´´.
Porque eles ficaram tão abalados com 36 mortes? Por causa do conceito de
GUERRA SANTA.
Êxodo: ninguém morreu na saída do Egito.
Quando tem GUERRA SANTA, nenhum soldado morre.
Preparação para a guerra:
a. cruzam Jordão (Js 3)
b. 12 Pedras (Js 4)
c. Circuncidar (Js 5. 1-9)
d. Sacrifício (Js 5. 10-12)
e. Deus aparece (Js 5. 13-15)
JOSUÉ 3. 5: a ordem era SANTIFICAR.
Leis da Guerra  Deuteronômio 20
a. Voluntários
b. Sem um exército permanente
c. Salário: despojos
Josué 7. 24, 25  se santificaram e venceram a batalha, SEM NENHUMA
MORTE.
Guerra era permitida na conquista e defesa de Canaã
Outras guerras posteriores não eram permitidas
Guerra: começa apenas pela voz do PROFETA
A guerra é santo porque quem luta é DEUS.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
64

Exemplos de guerra santa:


a. Isaías 36. 4
b. 2 Crônicas 20. 1-3
Conceito de HEREM
Aparece 85x em juízes
Significa ANIQUILAR
ARMAS SANTAS:
a. Adoração
b. Obediência
c. Consagração

A Mudança Fundamental na Vida das Pessoas


Deuteronômio 6. 5.
Cuidado com o crescimento EXPLOSIVO  ele acaba rápido também.
Êxodo  Deuteronômio 8. 3-5
Mordomia cristã: nada que eu tenho é MEU, tudo pertence ao SENHOR.
MUDANÇA DE PARADIGMA
Thomas Kuhl
Como mudam as coisas que ele fazia antes? Coisas que ele foi formatado a
fazer!
Francis Schaeffer = TIRA O TELHADO DA PESSOA
Mostra pra pessoa que aquilo não TRAZ FELICIDADE. Mostra pra pessoa
que o dinheiro que ela gastou com ALGO INÚTIL, ela pode investir numa
plantação de igreja  pode investir na VIDA DE ALGUÉM.
 DEPOIS, mostre os resultados também.
TODA PREGAÇÃO VOCÊ TEM QUE COLOCAR UM DADO NOVO NA VIDA
DA PESSOA.
´´colocar um novo telhado´´  MOSTRE ALGO DE VALOR
VOCÊ DEVE BOMBARDEAR AS PESSOAS COM DADOS E MOSTRAR
EXEMPLO!
Você tem que incomodar as pessoas!
Não critique apenas a AVAREZA.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
65

Quando a igreja elege presbíteros RICOS que vivem vidas vazias, você perde o
crédito.
BOMBARDEAR PRA INCOMODAR!
Mudança afeta o BOLSO!

EXÍLIO
Jeremias 20. 4, 5
Jeremias 29. 4-7

CRISE É MOMENTO DE OPORTUNIDADE.


TRANSFORMAÇÃO DA PERSPECTIVA
Jack Mezirow
O melhor momento de mudança é na crise
Se você tem uma crise e ela destrói a cosmovisão, ela precisará de um
modelo de FUNCIONE.
Exemplo: Japão (negativo) – UEMURA MASSAISSA
O 1° pastor japonês

EVANGELHO
Romanos 1. 16, 17
O EVANGELHO é a influência mais poderosa do mundo.

A NOVA IDEIA E A MUDANÇA DE COSMOVISÃO


Transformando a cosmovisão
COSMOVISÃO: sentimentos, valores e crenças
filtro = você tem uma experiência (boa ou ruim), vai passar pela cosmovisão
Toda cultura tem COMPORTAMENTOS EXTERNOS frutos de uma
COSMOVISÃO.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
66

SENTIMENTO

EXPERI COSMO VALORES


COMPORTA
MENTO
VISÃO
ÊNCIA
CRENÇA

MUITAS VEZES O EVANGELHO PREGADO ATINGE ´´apenas´´ O


SENTIMENTO E A CRENÇA.
ELE DEVE ATINGIR OS VALORES TAMBÉM, DEPOIS DISSO, HAVERÁ
MUDANÇA NO COMPORTAMENTO.
Nosso trabalho é apresentar o EVANGELHO.
Sacerdócio Universal começa com a transformação da COSMOVISÃO.
Exemplo: é quando você tem duas escolhas: um Hotel ou um encontro de
casais. Um você vai descansar, outro você vai trabalhar igual um ´´camelo´´.
Você escolhe ir PARA O ENCONTRO DE CASAIS com o maior prazer e sai de
lá SATISFEITO.
A ALEGRIA DO CRENTE É SERVIR AO SENHOR. Hora que sua igreja entender
isso, ela ´´abalará´´ o local que está.
Hora que alguma coisa desse tipo acontecer, os crentes serão animados e isso
dará mais força para a igreja.
Métodos missionários de Paulo:
a. Cada geração precisa se REsubmeter ao Espírito Santo
Como Paulo conseguiu plantar várias igrejas em 10 anos?
a. Paulo não foi o único plantador. Em todas as cartas, ele menciona vários
ajudadores
Temos uma vantagem sobre Paulo: a Bíblia impressa.
FATOS:
a. Chamado não foi para cidades, mas para regiões
b. Plantava igrejas em cidades vizinhas, para a maior propagação do
evangelho
CLASSE SOCIAL:

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
67

a. O Cristianismo não se estabeleceu em solo Judaico por causa da


perseguição
b. Se estabeleceu na liberdade da mente grega

FINANÇAS (José Alfredo)

Conhecendo a IPB
Marco divisor:
a. FILOSOFIA DE MISSÕES  comitê gestor – CG – Resolução scipb –
2002 – Doc. LXVIII
b. CRIAÇÃO DO PDO  Planos de diretrizes Orçamentárias -PDO:
Resolução SC-IPB-2006- Doc. CXLVI
Filosofia de Missões:
a. O Evangelho é a mensagem a ser pregada no idioma ou na língua do
povo
b. Usando os veículos de comunicação adequados ao público alvo
c. Sem alterar o conteúdo do evangelho e nem sofrer detrimento na
comunicação
Os recursos da IPB na área de missão devem:
a. Priorizar e assegurar, a médio e longo prazos, a continuidade da obra
missionária
b. De modo a garantir a execução dos projetos
c. E dar início a novos projetos
Comitê Gestor – CG
Finalidade:
Aprovar, acompanhar, suspender ou cancelar os projetos oriundos dos órgãos
missionários e mantidos com recursos do Fundo Missionário da IPB, hoje da
ordem de 54% da Receita de Dízimo da IPB.
Se tenho um planejamento, posso pensar em melhorias e variáveis que podem
acontecem.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)
68

MINISTÉRIO E SEUS CONFLITOS (Valdeci da Silva Santos)


O diabo é tão astuto que ele é capaz de fazer uma mulher bonita TE ACHAR
BONITO.

CTM 2018
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2. 15)