Você está na página 1de 17

Lista de Eletrostática – Fuvest, Unicamp e Unesp.

Prof. Edu
1. (Fuvest - 1994) Um capacitor é feito de duas placas condutoras,
planas e paralelas, separadas pela distância de 0,5 mm e com ar
entre elas. A diferença de potencial entre as placas é de 200 V.
a) Substituindo-se o ar contido entre as placas por uma placa de
vidro, de constante dielétrica cinco vezes maior do que a do ar, e
permanecendo constante a carga das placas, qual será a
diferença de potencial nessa nova situação?
b) Sabendo-se que o máximo campo elétrico que pode existir no
ar seco sem produzir descarga é de 0,8 × 106 volt/metro, Podemos afirmar que na situação (4):
determine a diferença de potencial máximo que o capacitor pode a) M e P estão eletrizadas positivamente.
suportar, quando há ar seco entre as placas. b) M está negativa e P neutra.
c) M está neutra e P positivamente eletrizada.
2. (Fuvest - 1995) Um sistema formado por três cargas puntiformes d) M e P estão eletrizadas negativamente.
iguais, colocadas em repouso nos vértices de um triângulo e) M e P foram eletrizadas por indução.
eqüilátero, tem energia potencial eletrostática igual a U.
Substitui-se uma das cargas por outra, na mesma posição, mas 6. (Fuvest - 1993) Um elétron penetra numa região de campo
com o dobro do valor. A energia potencial eletrostática do novo elétrico uniforme de intensidade 90 N/C, com velocidade inicial
sistema será igual a: v0 = 3,0.106 m/s na mesma direção e sentido do campo.
a) 4U/3 b) 3U/2 c) 5U/3 d) 2U e) 3U Sabendo-se que a massa do elétron é igual a 9,0.10-31 kg e a
carga do elétron é igual a - 1,6.10-19 C, determine:
3. (Fuvest - 1995) O campo elétrico de uma carga puntiforme em a) a energia potencial elétrica no instante em que a velocidade
repouso tem, nos pontos A e B, as direções e sentidos indicados do elétron, no interior desse campo, é nula.
pelas flechas na figura a seguir. O módulo do campo elétrico no b) a aceleração do elétron.
ponto B vale 24 V/m. O módulo do campo elétrico no ponto P da
figura vale, em volt por metro: 7. (Fuvest - 1992) Adote: constante elétrica no ar: K = 9.109
N.m2/C2
Uma esfera condutora de raio igual a 1,6 cm, inicialmente
neutra, tem massa igual a 2,13225 g quando medida numa
balança eletrônica digital de grande precisão.
a) Qual a menor quantidade de elétrons que seria necessário
fornecer a esta esfera para que a balança pudesse registrar o
respectivo acréscimo de massa?
Desprezar eventuais interações elétricas com outros corpos.
b) Supondo a esfera neutra, que quantidade de elétrons deve
ser retirada desta esfera para que o potencial elétrico em seu
a) 3. b) 4. c) 3 2 . d) 6. e) 12. interior, seja de 0,90 volts?
Dados: massa do elétron ≈ 1,0.10-31 kg
4. (Fuvest - 1990) Uma esfera condutora A, de peso P, eletrizada carga do elétron = 1,6.10-19 C
positivamente, é presa por um fio isolante que passa por uma
roldana. A esfera A se aproxima, com velocidade constante, de 8. (Fuvest - 1991) O campo elétrico no interior de um capacitor de
uma esfera B, idêntica à anterior, mas neutra e isolada. A esfera placas paralelas é uniforme, dado pela fórmula E = U/D, onde U
A toca em B e, em seguida, é puxada para cima, com velocidade é a diferença de potencial entre as placas e D a distância entre
também constante. Quando A passa pelo ponto M a tração no fio elas. A figura adiante representa uma gota de óleo, de massa M
é T1 na descida e T2 na subida. Podemos afirmar que: e carga positiva Q, entre as placas horizontais do capacitor no
vácuo. A gota encontra-se em equilíbrio sob ação das forças
gravitacional e elétrica.

a) T1 < T2 < P b) T1 < P < T2


c) T2 < T1 < P d) T2 < P < T1
e) P < T1 < T2 a) Determine a relação entre U, D, M, Q e g (aceleração da
gravidade).
5. (Fuvest - 1993) Dispõe-se de uma placa metálica M e de uma b) Reduzindo a distância entre as placas para D/3 e aplicando
esferinha metálica P, suspensa por um fio isolante, inicialmente uma diferença de potencial U1, verifique se a gota adquire uma
neutras e isoladas. Um feixe de luz violeta é lançado sobre a aceleração para cima, de módulo igual ao da aceleração da
placa retirando partículas elementares da mesma. gravidade (g). Qual a razão U1/U?
As figuras (1) a (4) adiante, ilustram o desenrolar dos fenômenos
ocorridos.

1
9. (Fuvest - 1992) Tem-se 3 esferas condutoras idênticas A, B e C.
As esferas A (positiva) e B (negativa) estão eletrizadas com
cargas de mesmo módulo Q, e a esfera C está inicialmente
neutra. São realizadas as seguintes operações:
1 ) Toca-se C em B, com A mantida à distância, e em seguida Nestas circunstâncias, o valor do campo elétrico entre as placas
separa-se C de B; é:
2 ) Toca-se C em A, com B mantida à distância, e em seguida a) 5 × 109 N/C b) 2 × 10-10 N/C
-28
c) 12,8 × 10 N/C d) 2 × 10-11 N/C
separa-se C de A;
3 ) Toca-se A em B, com C mantida à distância, e em seguida e) 5 × 108 N/C
separa-se A de B.
Podemos afirmar que a carga final da esfera A vale: 14. (Fuvest - 1997) Quatro cargas pontuais estão colocadas nos
a) zero b) + Q/2 c) - Q/4 vértices de um quadrado. As duas cargas +Q e -Q têm mesmo
d) + Q/6 e) - Q/8 valor absoluto e as outras duas, q1 e q2, são desconhecidas. A
fim de determinar a natureza destas cargas, coloca-se uma
10. (Fuvest - 1996) Aproximando-se uma barra eletrizada de duas carga de prova positiva no centro do quadrado e verifica-se que

esferas condutoras, inicialmente descarregadas e encostadas a força sobre ela é F , mostrada na figura a seguir. Podemos
uma na outra, observa-se a distribuição de cargas afirmar que
esquematizada na figura 1, a seguir.
Em seguida, sem tirar do lugar a barra eletrizada, afasta-se um
pouco uma esfera da outra. Finalmente, sem mexer mais nas
esferas, move-se a barra, levando-a para muito longe das
esferas. Nessa situação final, a alternativa que melhor
representa a distribuição de cargas nas duas esferas é:
a) q1 > q2 > 0 b) q2 > q1 > 0
c) q1 + q2 > 0 d) q1 + q2 < 0
e) q1 = q2 > 0

15. (Fuvest - 1997) Quando se aproxima um bastão B, eletrizado


positivamente, de uma esfera metálica, isolada e inicialmente
descarregada, observa-se a distribuição de cargas representada
na Figura 1.
Mantendo o bastão na mesma posição, a esfera é conectada à
terra por um fio condutor que pode ser ligado a um dos pontos P,
R ou S da superfície da esfera. Indicando por (Φ) o sentido do
fluxo transitório (→) de elétrons (se houver) e por (+), (-) ou (0) o
sinal da carga final (Q) da esfera, o esquema que representa Φ
eQé
11. (Fuvest - 1996) O módulo F da força eletrostática entre duas
cargas elétricas pontuais q1 e q2, separadas por uma distância d,
é F = kq1q2/d2 onde k é uma constante. Considere as três cargas
pontuais representadas na figura adiante por +Q, -Q e q. O
módulo da força eletrostática total que age sobre a carga q será

a) 2kQq/R2.
b) 3 kQq/R2.
c) kQ2q/R2.
d) [( 3 )/2] kQq/R2. 16. (Fuvest - 1997) Duas cargas pontuais positivas, q1 e q2 = 4q1,
são fixadas a uma distância d uma da outra. Uma terceira carga
e) [( 3 )/2] kQ2q/R2.
negativa q3 é colocada no ponto P entre q1 e q2, a uma distância
X da carga q1, conforme mostra a figura.
12. (Fuvest - 1989) A uma distância d uma da outra, encontram-se
duas esferinhas metálicas idênticas, de dimensões desprezíveis,
com cargas - Q e + 9 Q. Elas são postas em contato e, em
seguida, colocadas à distância 2 d. A razão entre os módulos
das forças que atuam APÓS o contato e ANTES do contato é
a) 2/3 b) 4/9 c) 1
d) 9/2 e) 4 a) Calcule o valor de X para que a força sobre a carga q3 seja
nula.
13. (Fuvest - 1987) Uma gotícula de água, com massa m = 0,80 × b) Verifique se existe um valor de q3 para o qual tanto a carga q1
10-9 kg eletrizada com carga q = 16 × 10-19 C está em equilíbrio como a q2 permanecem em equilíbrio, nas posições do item a,
no interior de um capacitor de placas paralelas e horizontais; sem necessidade de nenhuma outra força além das
conforme o esquema a seguir.

2
eletrostáticas entre as cargas. Caso exista, calcule este valor de
q3; caso não exista, escreva "não existe" e justifique. 20. (Fuvest - 1999) Um pêndulo, constituído de uma pequena
esfera, com carga elétrica q = + 2,0 x 10-9C e massa m=3 3 x
17. (Fuvest - 1998) Três pequenos esferas carregadas com cargas 10-4kg, ligada a uma haste eletricamente isolante, de
de mesmo módulo, sendo A positiva e B e C negativas, estão comprimento d=0,40m, e massa desprezível, é colocado num
presas nos vértices de um triângulo equilátero. No instante em  
campo elétrico constante E (| E |=1,5 x 106N/C). Esse campo é
que elas são soltas, simultaneamente, a direção e o sentido de
criado por duas placas condutoras verticais, carregadas
suas acelerações serão melhor representados pelo esquema:
eletricamente. O pêndulo é solto na posição em que a haste
forma um ângulo α = 30° com a vertical (ver figura) e, assim, ele
passa a oscilar em torno de uma posição de equilíbrio.
São dados sen30° = 1/2; sen45° = 2 /2; sen60° = 3 /2. Na
situação apresentada, considerando-se desprezíveis os atritos,
determine:

18. (Fuvest - 1998) Um capacitor é formado por duas placas


paralelas, separadas 10mm entre si. Considere as placas do a) Os valores dos ângulos, α que a haste forma com a vertical,
capacitor perpendiculares ao plano do papel. Na figura são na posição de equilíbrio, e α2, que a haste forma com a vertical
mostradas as intersecções das placas P1 e P2 e de algumas na posição de máximo deslocamento angular.
superfícies equipotenciais com o plano do papel. Ao longo do Represente esses ângulos na figura dada.
eixo médio AA', o campo elétrico é uniforme entre as placas e b) A energia cinética K, da esfera, quando ela passa pela
seu valor é E=105V/m. As superfícies equipotenciais indicadas posição de equilíbrio.
estão igualmente espaçadas de 1mm ao longo do eixo. Uma
carga q=10-14C é levada do ponto O ao ponto P, indicados na 21. (Fuvest - 2000) Duas esferas metálicas A e B estão próximas
figura. uma da outra. A esfera A está ligada à Terra, cujo potencial é
nulo, por um fio condutor.

A esfera B está isolada e carregada com carga +Q. Considere


as seguintes afirmações:
I. O potencial da esfera A é nulo.
II. A carga total da esfera A é nula
O trabalho realizado é: III. A força elétrica total sobre a esfera A é nula
a) 0 J b) 5 × 10-12 J c) 1 × 10-11 J Está correto apenas o que se afirma em
d) 4 × 10-12 J e) 1 × 10-10 J a) I b) I e II c) I e III
d) II e III e) I, II e III
19. (Fuvest - 1998) Quatro pequenas esferas de massa m, estão
carregadas com carga de mesmo valor absoluto q, sendo duas 22. (Fuvest - 2000) Na figura mostrada, estão representadas as
negativas e duas positivas, como mostra a figura. As esferas superfícies equipotenciais do potencial eletrostático criado por
estão dispostas formando um quadrado de lado a e giram numa duas esferas carregadas S1 e S2. Os centros das esferas estão
trajetória circular de centro O, no plano do quadrado, com sobre a reta OO'. A diferença de potencial entre duas linhas
velocidade de módulo constante v. Suponha que as ÚNICAS sucessivas é de 1 volt, e as equipotenciais de -3V e -4V estão
forças atuantes sobre as esferas são devidas à interação indicadas no gráfico.
eletrostática. A constante de permissividade elétrica é ε0. Todas
as grandezas (dadas e solicitadas) estão em unidades SI.

a) Identifique os sinais das cargas elétricas Q1 e Q2 nas esferas


S1 e S2. Indique a relação entre os módulos das cargas |Q1| e
a) Determine a expressão do módulo da força eletrostática |Q2|, utilizando os símbolos >, < ou =.
b) Represente, na figura, direção e sentido do vetor campo
resultante F que atua em cada esfera e indique sua direção.
elétrico E no ponto A.
b) Determine

a expressão do módulo da velocidade tangencial
v das esferas.

3
c) Estime o valor do campo elétrico E no ponto A, em N/C
(newton/coulomb), utilizando a escala de distâncias indicada na
figura.
d) Se existirem um ou mais pontos em que o campo elétrico seja
nulo, demarque, com a letra N, aproximadamente, a região onde
isso acontece. Se em nenhum ponto o campo for nulo, escreva
na sua resposta: "Em nenhum ponto o campo é nulo".

23. (Fuvest - 2001) Duas pequenas esferas, com cargas elétricas


iguais, ligadas por uma barra isolante, são inicialmente Para as gotas contendo células do tipo K, utilizando em suas
colocadas como descrito na situação I. Em seguida, aproxima-se respostas apenas Q, M, E, L0, H e V0y, determine:
uma das esferas de P, reduzindo-se à metade sua distância até a) A aceleração horizontal Ax dessas gotas, quando elas estão
esse ponto, ao mesmo tempo em que se duplica a distância entre as placas.
entre a outra esfera e P, como na situação II. b) A componente horizontal Vx da velocidade com que essas
gotas saem, no ponto A, da região entre as placas.
c) A distância D, indicada no esquema, que caracteriza a
posição em que essas gotas devem ser recolhidas.
(Nas condições dadas, os efeitos gravitacionais podem ser
desprezados).
O campo elétrico em P, no plano que contém o centro das duas
esferas, possui, nas duas situações indicadas, 26. (Fuvest - 2002) Três esferas metálicas iguais, A, B e C, estão
a) mesma direção e intensidade. apoiadas em suportes isolantes, tendo a esfera A carga elétrica
b) direções diferentes e mesma intensidade. negativa. Próximas a ela, as esferas B e C estão em contato
c) mesma direção e maior intensidade em I. entre si, sendo que C está ligada à terra por um fio condutor,
d) direções diferentes e maior intensidade em I. como na figura.
e) direções diferentes e maior intensidade em II.

24. (Fuvest - 2001) Duas pequenas esferas, com cargas positivas e


iguais a Q, encontram-se fixas sobre um plano, separadas por
uma distância 2a. Sobre esse mesmo plano, no ponto P, a uma
distância 2a de cada uma das esferas, é abandonada uma
A partir dessa configuração, o fio é retirado e, em seguida, a
partícula com massa m e carga q negativa. Desconsidere o
esfera A é levada para muito longe. Finalmente, as esferas B e
campo gravitacional e efeitos não eletrostáticos.
C são afastadas uma da outra. Após esses procedimentos, as
cargas das três esferas satisfazem as relações
a) QA < 0 QB > 0 QC > 0
b) QA < 0 QB = 0 QC = 0
c) QA = 0 QB < 0 QC < 0
d) QA > 0 QB > 0 QC = 0
e) QA > 0 QB < 0 QC > 0
Determine, em função de Q, K, q, m e a,
27. (Fuvest - 2003) Duas pequenas esferas metálicas, A e B, são
a) A diferença de potencial eletrostático V=V0-Vp, entre os
mantidas em potenciais eletrostáticos constantes,
pontos O e P.
respectivamente, positivo e negativo. As linhas cheias do gráfico
b) A velocidade v com que a partícula passa por O.
representam as intersecções, com o plano do papel, das
c) A distância máxima Dmax, que a partícula consegue afastar-
superfícies equipotenciais esféricas geradas por A, quando não
se de P. Se essa distância for muito grande, escreva
há outros objetos nas proximidades. De forma análoga, as linhas
Dmax=infinito.
tracejadas representam as intersecções com o plano do papel,
A força F entre duas cargas Q e Q‚ é dada por F=K.Q1.Q2/r2
das superfícies equipotenciais geradas por B. Os valores dos
onde r é a distância entre as cargas.
potenciais elétricos dessas superfícies estão indicados no
O potencial V criado por uma carga Q, em um ponto P, a uma
gráfico. As questões se referem à situação em que A e B estão
distância r da carga, é dado por: V=K.Q/r.
na presença uma da outra, nas posições indicadas no gráfico,
com seus centros no plano do papel.
25. (Fuvest - 2002) Um selecionador eletrostático de células
biológicas produz, a partir da extremidade de um funil, um jato
de gotas com velocidade Voy constante. As gotas, contendo as
células que se quer separar, são eletrizadas. As células
selecionadas, do tipo K, em gotas de massa M e eletrizadas com
carga -Q, são desviadas por um campo elétrico uniforme E,
criado por duas placas paralelas carregadas, de comprimento L0.
Essas células são recolhidas no recipiente colocado em P, como
na figura.

4
a) Trace, com caneta, em toda a extensão do gráfico da folha de uniformes em certas regiões do espaço. A figura 1 abaixo mostra
respostas, a linha de potencial V = 0, quando as duas esferas intensidade, direção e sentido dos campos criados pelas
estão nas posições indicadas. Identifique claramente essa linha respectivas placas P1 , P2 e P3, quando vistas de perfil.
por V = 0. Colocando-se as placas próximas, separadas pela distância D
b) Determine, em volt/metro, utilizando dados do gráfico, os indicada, o campo elétrico resultante, gerado pelas três placas
módulos dos campos elétricos E(PA) e E(PB) criados, no ponto em conjunto, é representado por
P, respectivamente, pelas esferas A e B.
c) Represente, em uma escala conveniente, no gráfico, com
origem no ponto P, os vetores E(PA), E(PB) e o vetor campo
elétrico E(P) resultante em P. Determine, a partir desta
construção gráfica, o módulo de E(P), em volt/metro.
d) Estime o módulo do valor do trabalho , em joules, realizado
quando uma pequena carga q=2,0nC é levada do ponto P ao
ponto S, indicados no gráfico.

28. (Fuvest - 2004) Pequenas esferas, carregadas com cargas


elétricas negativas de mesmo módulo Q, estão dispostas sobre
um anel isolante e circular, como indicado na figura I. Nessa
configuração, a intensidade da força elétrica que age sobre uma
carga de prova negativa, colocada no centro do anel (ponto P), é
F . Se forem acrescentadas sobre o anel três outras cargas de
mesmo módulo Q, mas positivas, como na figura II, a
intensidade da força elétrica no ponto P passará a ser Nota: onde não há indicação, o campo elétrico é nulo

31. (Fuvest - 2006) Um pequeno objeto, com carga elétrica positiva,


é largado da parte superior de um plano inclinado, no ponto A, e
desliza, sem ser desviado, até atingir o ponto P. Sobre o plano,
estão fixados 4 pequenos discos com cargas elétricas de mesmo
a) zero b) (1/2)F c) (3/4)F módulo. As figuras representam os discos e os sinais das
d) F e) 2 F cargas, vendo-se o plano de cima. Das configurações a seguir, a
única compatível com a trajetória retilínea do objeto é
29. (Fuvest - 2004) Um certo relógio de pêndulo consiste em uma
pequena bola, de massa M = 0,1 kg, que oscila presa a um fio.
O intervalo de tempo que a bolinha leva para, partindo da
posição A, retornar a essa mesma posição é seu período T0, que
é igual a 2s. Neste relógio, o ponteiro dos minutos completa uma
volta (1 hora) a cada 1800 oscilações completas do pêndulo.

32. (Fuvest - 2007) Duas barras isolantes, A e B, iguais, colocadas


Estando o relógio em uma região em que atua um campo sobre uma mesa, têm em suas extremidades, esferas com
elétrico E, constante e homogêneo, e a bola carregada com cargas elétricas de módulos iguais e sinais opostos. A barra A é
carga elétrica Q, seu período será alterado, passando a T(Q). fixa, mas a barra B pode girar livremente em torno de seu centro
Considere a situação em que a bolinha esteja carregada com O, que permanece fixo. Nas situações I e II, a barra B foi
carga Q = 3 x 10-5 C, em presença de um campo elétrico cujo colocada em equilíbrio, em posições opostas. Para cada uma
módulo E = 1 x 105 V/m. dessas duas situações, o equilíbrio da barra B pode ser
Então, determine: considerado como sendo, respectivamente,
a) A intensidade da força efetiva F(e), em N, que age sobre a
bola carregada.
b) A razão R = T(Q)/T0 entre os períodos do pêndulo, quando a
bola está carregada e quando não tem carga.
c) A hora que o relógio estará indicando, quando forem de fato
três horas da tarde, para a situação em que o campo elétrico
tiver passado a atuar a partir do meio-dia.
NOTE E ADOTE:
Nas condições do problema, o período T do pêndulo pode ser (SITUAÇÕES DE EQUILÍBRIO - após o sistema ser levemente
expresso por T = 2π(massa x comprimento do pêndulo/F(e))1/2 deslocado de sua posição inicial
em que F(e) é a força vertical efetiva que age sobre a massa, Estável = tende a retornar ao equilíbrio inicial
sem considerar a tensão do fio. Instável = tende a afastar-se do equilíbrio inicial
Indiferente = permanece em equilíbrio na nova posição)
30. (Fuvest - 2005) Três grandes placas P1, P2 e P3, com, a) indiferente e instável. b) instável e instável.
respectivamente, cargas +Q, -Q e +2Q, geram campos elétricos c) estável e indiferente. d) estável e estável.

5
e) estável e instável. 35. (Fuvest - 2008) Duas pequenas esferas iguais, A e B,
carregadas, cada uma, com uma carga elétrica Q igual a - 4,8 ×
33. (Fuvest - 2008) Três esferas metálicas, M1, M2 e M3, de mesmo 10-9 C, estão fixas e com seus centros separados por uma
diâmetro e montadas em suportes isolantes, estão bem distância de 12 cm. Deseja-se fornecer energia cinética a um
afastadas entre si e longe de outros objetos. elétron, inicialmente muito distante das esferas, de tal maneira
Inicialmente M1 e M3 têm cargas iguais, com valor Q, e M2 está que ele possa atravessar a região onde se situam essas esferas,
descarregada. São realizadas duas operações, na seqüência ao longo da direção x, indicada na Figura 1, mantendo-se
indicada: eqüidistante das cargas.

I. A esfera M1 é aproximada de M2 até que ambas fiquem em


contato elétrico. A seguir, M1 é afastada até retornar à sua
posição inicial.
II. A esfera M3 é aproximada de M2 até que ambas fiquem em
contato elétrico. A seguir, M3 é afastada até retornar à sua
posição inicial.
Após essas duas operações, as cargas nas esferas serão cerca
de
a) M1 = Q/2; M2 = Q/4; M3 = Q/4
b) M1 = Q/2; M2 = 3Q/4; M3 = 3Q/4 a) Esquematize, na Figura 2, a direção e o sentido das forças
c) M1 = 2Q/3; M2 = 2Q/3; M3 = 2Q/3 resultantes F1 e F2, que agem sobre o elétron quando ele está
d) M1 = 3Q/4; M2 = Q/2; M3 = 3Q/4 nas posições indicadas por P1 e P2.
e) M1 = Q; M2 = zero; M3 = Q b) Calcule o potencial elétrico V, em volts, criado pelas duas
esferas no ponto P0.
34. (Fuvest - 2006) Uma pequena esfera, com carga elétrica positiva c) Estime a menor energia cinética E, em eV, que deve ser
Q = 1,5 × 10-9C, está a uma altura D = 0,05 m acima da fornecida ao elétron, para que ele ultrapasse o ponto P0 e atinja
superfície de uma grande placa condutora, ligada à Terra, a região à direita de P0 na figura.
induzindo sobre essa superfície cargas negativas, como na
figura 1. O conjunto dessas cargas estabelece um campo NOTE E ADOTE:
elétrico que é idêntico, apenas na parte do espaço acima da Considere V = 0 no infinito.
placa, ao campo gerado por uma carga +Q e uma carga -Q, 1eV = 1,6 × 10-19 J.
como se fosse uma "imagem" de Q que estivesse colocada na
posição representada na figura 2. 36. (Fuvest - 2009) Uma barra isolante possui quatro encaixes, nos
quais são colocadas cargas elétricas de mesmo módulo, sendo
as positivas nos encaixes claros e as negativas nos encaixes
escuros. A certa distância da barra, a direção do campo elétrico
está indicada na figura 1. Uma armação foi construída com
quatro dessas barras, formando um quadrado, como
representado na figura 2.
Se uma carga positiva for colocada no centro P da armação, a
força elétrica que agirá sobre a carga terá sua direção e sentido
indicados por:
Desconsidere eventuais efeitos de cargas induzidas.

a) Determine a intensidade da força F, em N, que age sobre a


carga +Q, devida às cargas induzidas na placa.
b) Determine a intensidade do campo elétrico E0, em V/m, que
as cargas negativas induzidas na placa criam no ponto onde se
encontra a carga +Q.
c) Represente, no diagrama da figura 3, no ponto A, os vetores
 
campos elétricos E+ e E− , causados, respectivamente, pela
carga +Q e pelas cargas induzidas na placa, bem como o campo

resultante, E A . O ponto A está a uma distância D do ponto O da
figura e muito próximo à placa, mas acima dela.
d) Determine a intensidade do campo elétrico resultante EA, em
V/m, no ponto A.
NOTE E ADOTE 37. (Fuvest - 2009) Um campo elétrico uniforme, de módulo E,
F = k.Q1.Q2/r2; E = k.Q/r2; onde criado entre duas grandes placas paralelas carregadas, P1 e P2,
k = 9 × 109 N.m2/C2 é utilizado para estimar a carga presente em pequenas esferas.
1V/m = 1N/C As esferas são fixadas na extremidade de uma haste isolante,
rígida e muito leve, que pode girar em torno do ponto O. Quando

6
uma pequena esfera A, de massa M = 0,015 kg e carga Q, é 41. (Unicamp - 1993) Considere as cargas puntiformes colocadas
fixada na haste, e sendo E igual a 500 kV/m, a esfera assume nos vértices do quadrado (Figura I) e nos vértices do triângulo
uma posição de equilíbrio, tal que a haste forma com a vertical eqüilátero (Figura II). Desenhe o campo elétrico resultante (direção,
um ângulo θ = 45°. sentido e o valor do ângulo com a reta AB) para:
Para essa situação: a) A carga em (A) da figura (I).
b) A carga em (A) da figura (II).

42. (Unicamp - 1992) Considere uma molécula diatômica iônica. Um


átomo tem carga q = 1,6.10-19 C, e o outro tem carga oposta. A
distância interatômica de equilíbrio é 2,0.10-10 m. No sistema
Internacional 1/4πε0 é igual a 9,0.109. Na distância de equilíbrio, a
a) Represente a força gravitacional P e a força elétrica FE que força de atração entre as cargas é anulada por outras forças
atuam na esfera A, quando ela está em equilíbrio sob ação do internas da molécula. Pede-se:
campo elétrico. Determine os módulos dessas forças, em a) a resultante das forças internas que anula a força de atração
newtons. entre as cargas.
b) Estime a carga Q, em coulombs, presente na esfera. b) considerando que, para distâncias interatômicas maiores que a
c) Se a esfera se desprender da haste, represente, na figura 2, a distância de equilíbrio, as outras forças internas são desprezíveis,
trajetória que ela iria percorrer, indicando-a pela letra T. determine a energia necessária para separar completamente as
duas cargas, isto é, para dissociar a molécula em dois íons.
38. (Unicamp - 1994) Partículas α(núcleo de um átomo de Hélio),
partículas β(elétrons) e radiação γ(onda eletromagnética) penetram, 43. (Unicamp - 1991) Duas cargas elétricas Q1 e Q2 atraem-se,
com velocidades comparáveis, perpendicularmente a um campo quando colocadas próximas uma da outra.
elétrico uniforme existente numa região do espaço, descrevendo as a) O que se pode afirmar sobre os sinais de Q1 e de Q2?
trajetórias esquematizadas na figura a seguir. b) A carga Q1 é repelida por uma terceira carga, Q3, positiva. Qual é
o sinal de Q2?

44. (Unicamp - 1991) Considere o sistema de cargas na figura. As


cargas + Q estão fixas e a carga - q pode mover-se somente sobre o
eixo x.
Solta-se a carga - q, inicialmente em repouso, em x = a.
a) Reproduza a figura anterior e associe α, β e γ a cada uma das a) Em que ponto do eixo x a velocidade de - q é máxima?
três trajetórias. b) Em que ponto(s) do eixo x a velocidade de - q é nula?
b) Qual é o sentido do campo elétrico?

39. (Unicamp - 1995) Um elétron é acelerado, a partir do repouso,


ao longo de 8,8 mm, por um campo elétrico constante e uniforme de
módulo E = 1,0 × 105 V/m. Sabendo-se que a razão carga/massa do
elétron vale e/m = 1,76 × 1011 C/kg, calcule:
a) a aceleração do elétron.
b) a velocidade final do elétron.

40. (Unicamp - 1993) Cada uma das figuras a seguir representa 45. (Unicamp - 1991) Uma molécula diatômica tem átomos com
duas bolas metálicas de massas iguais, em repouso, suspensas por carga + q e - q. A distância entre os átomos é d. A molécula está
fios isolantes. As bolas podem estar carregadas eletricamente. O numa região onde existe um campo elétrico uniforme E .
sinal da carga está indicado em cada uma delas. A ausência de sinal a) Indique em qual das seguintes posições a molécula estará em
indica que a bola está descarregada. O ângulo do fio com a vertical equilíbrio estável. Justifique.
depende do peso da bola e da força elétrica devido à bola vizinha.
Indique em cada caso se a figura está certa ou errada.

b) Qual o momento da força elétrica sobre a molécula quando ela


está na posição (a)?

7
46. (Unicamp - 1998) Considere uma esfera de massa m e carga q velocidade do fragmento de DNA ou de outra macromolécula
pendurada no teto e sob a ação da gravidade e do campo elétrico E qualquer. A constante α depende do meio e das dimensões da
como indicado na figura a seguir. macromolécula.

a) Qual é o sinal da carga q? Justifique sua resposta.


b) Qual é o valor do ângulo θ no equilíbrio?

47. (Unicamp - 1999) Uma pequena esfera isolante de massa igual a a) Qual é a expressão para a velocidade terminal da macromolécula
5x10-2kg e carregada com uma carga positiva de 5 x 10-7 C está que atravessa o meio viscoso sob a ação do campo elétrico?
presa ao teto através de um fio de seda. Uma segunda esfera com b) Sob certas condições, a velocidade terminal depende apenas da
carga negativa de 5x 10-7 C, movendo-se na direção vertical, é massa molecular do fragmento de DNA, que pode ser expressa em
aproximada da primeira. Considere k=9 x 109 Nm2/C2. número de pares de base (pb). Identifique, pelo gráfico à direita, o
número de pares de base da amostra desconhecida de DNA,
presente na figura da esquerda.

50. (Unicamp - 2003) A fumaça liberada no fogão durante a


preparação de alimentos apresenta gotículas de óleo com diâmetros
entre 0,05 µm e 1 µm. Uma das técnicas possíveis para reter estas
gotículas de óleo é utilizar uma coifa eletrostática, cujo
a) Calcule a força eletrostática entre as duas esferas quando a funcionamento é apresentado no esquema a seguir: a fumaça é
distância entre os seus centros é de 0,5m. aspirada por uma ventoinha, forçando sua passagem através de um
b) Para uma distância de 5 x 10-2m entre os centros, o fio de seda se estágio de ionização, onde as gotículas de óleo adquirem carga
rompe. Determine a tração máxima suportada pelo fio. elétrica. Estas gotículas carregadas são conduzidas para um
conjunto de coletores formados por placas paralelas, com um campo
48. (Unicamp - 2001) Nas impressoras a jato de tinta, os caracteres elétrico entre elas, e precipitam-se nos coletores.
são feitos a partir de minúsculas gotas de tinta que são
arremessadas contra a folha de papel. O ponto no qual as gotas
atingem o papel é determinado eletrostaticamente. As gotas são
inicialmente formadas, e depois carregadas eletricamente. Em
seguida, elas são lançadas com velocidade constante v em uma
região onde existe um campo elétrico uniforme entre duas pequenas a) Qual a massa das maiores gotículas de óleo? Considere a gota
placas metálicas. O campo deflete as gotas conforme a figura a esférica, a densidade do óleo ρ(óleo) = 9,0 x 102 kg/m3 e π = 3.
seguir. O controle da trajetória é feito escolhendo-se b) Quanto tempo a gotícula leva para atravessar o coletor?
convenientemente a carga de cada gota. Considere uma gota típica Considere a velocidade do ar arrastado pela ventoinha como sendo
com massa m=1,0×10-10kg, carga elétrica q=-2,0×10-13C, velocidade 0,6 m/s e o comprimento do coletor igual a 0,30 m.
horizontal v=6,0m/s atravessando uma região de comprimento c) Uma das gotículas de maior diâmetro tem uma carga de 8 x 10-19
L=8,0×10-3m onde há um campo elétrico E=1,5×106N/C. C (equivalente à carga de apenas 5 elétrons!). Essa gotícula fica
retida no coletor para o caso ilustrado na figura? A diferença de
potencial entre as placas é de 50 V, e a distância entre as placas do
coletor é de 1 cm. Despreze os efeitos do atrito e da gravidade.

51. (Unicamp - 2004) Um raio entre uma nuvem e o solo ocorre


devido ao acúmulo de carga elétrica na base da nuvem, induzindo
uma carga de sinal contrário na região do solo abaixo da nuvem. A
base da nuvem está a uma altura de 2 km e sua área é de 200 km2.
Considere uma área idêntica no solo abaixo da nuvem. A descarga
elétrica de um único raio ocorre em 10-3s e apresenta uma corrente
a) Determine a razão Fe/Fp entre os módulos da força elétrica e da de 50 kA.
força peso que atuam sobre a gota de tinta. Considerando ε0 = 9 x 10-12 F/m, responda:
b) Calcule a componente vertical da velocidade da gota após a) Qual é a carga armazenada na base da nuvem no instante
atravessar a região com campo elétrico. anterior ao raio?
b) Qual é a capacitância do sistema nuvem-solo nesse instante?
49. (Unicamp - 2002) Eletroforese é um método utilizado para c) Qual é a diferença de potencial entre a nuvem e o solo
separação de macromoléculas biológicas, como, por exemplo, no imediatamente antes do raio?
seqüenciamento do DNA. Numa medida de eletroforese,
apresentada na figura a seguir, compara-se uma amostra 52. (Unicamp - 2005) A durabilidade dos alimentos é aumentada por
desconhecida de DNA com um padrão conhecido. O princípio de meio de tratamentos térmicos, como no caso do leite longa vida.
funcionamento do método é arrastar os diferentes fragmentos do Esses processos térmicos matam os microorganismos, mas
DNA, com carga elétrica q, por meio de um campo elétrico E em um provocam efeitos colaterais indesejáveis. Um dos métodos
meio viscoso. A força de atrito do meio viscoso é f = -αv, sendo v a alternativos é o que utiliza campos elétricos pulsados, provocando a

8
variação de potencial através da célula, como ilustrado na figura a 55. (Unesp - 1994) A figura 1 representa uma carga elétrica pontual
seguir. A membrana da célula de um microorganismo é destruída se positiva no ponto P e o vetor campo elétrico no ponto 1, devido a
uma diferença de potencial de ∆Vm = 1 V é estabelecida no interior essa carga.
da membrana, conforme a figura a seguir. No ponto 2, a melhor representação para o vetor campo elétrico,
devido à mesma carga em P, será:

a) Sabendo-se que o diâmetro de uma célula é de 1µm, qual é a


intensidade do campo elétrico que precisa ser aplicado para destruir
a membrana?
b) Qual é o ganho de energia em eV de um elétron que atravessa a 56. (Unesp - 1995) Dois corpos pontuais em repouso, separados por
célula sob a tensão aplicada? certa distância e carregados eletricamente com cargas de sinais
iguais, repelem-se de acordo com a Lei de Coulomb.
53. (Unicamp - 2007) Numa tela de televisor de plasma, pequenas a) Se a quantidade de carga de um dos corpos for triplicada, a força
células contendo uma mistura de gases emitem luz quando de repulsão elétrica permanecerá constante, aumentará (quantas
submetidas a descargas elétricas. A figura a seguir mostra uma vezes?) ou diminuirá (quantas vezes?)?
célula com dois eletrodos, nos quais uma diferença de potencial é b) Se forem mantidas as cargas iniciais, mas a distância entre os
aplicada para produzir a descarga. Considere que os eletrodos corpos for duplicada, a força de repulsão elétrica permanecerá
formam um capacitor de placas paralelas, cuja capacitância é dada constante, aumentará (quantas vezes?) ou diminuirá (quantas
por C = (ε0A)/d, onde ε0 = 8,9 × 10-12 F/m, A é a área de cada vezes?)?
eletrodo e d é a distância entre os eletrodos.
57. (Unesp - 1995) Considere os três fenômenos seguintes.
I) Um raio de luz passou de um meio transparente para outro,
mudando a direção de sua trajetória.
II) Duas cargas elétricas pontuais em repouso interagem com uma
força inversamente proporcional ao quadrado das distâncias entre
elas.
a) Calcule a capacitância da célula. III) Um fio, no vácuo, percorrido por uma corrente elétrica constante,
b) A carga armazenada em um capacitor é proporcional à diferença cria um campo magnético cujas as linhas formam círculos que têm
de potencial aplicada, sendo que a constante de proporcionalidade é fio como eixo.
a capacitância. Se uma diferença de potencial igual a 100 V for Considere agora as quatro leis da física seguintes.
aplicada nos eletrodos da célula, qual é a carga que será R: Lei de Coulomb.
armazenada? S: Lei de Lenz.
c) Se a carga encontrada no item b) atravessar o gás em 1 µs T: Lei de Snell.
(tempo de descarga), qual será a corrente média? U: Lei de Ampére.
Assinale a alternativa que contém a associação correta entre os
54. (Unicamp - 2009) O fato de os núcleos atômicos serem formados fenômenos descritos e as leis citadas.
por prótons e nêutrons suscita a questão da coesão nuclear, uma a) I com R, II com S e III com T.
vez que os prótons, que têm carga positiva q = 1,6 × 10-19 C , se b) I com T, II com R e III com S.
repelem através da força eletrostática. Em 1935, H. Yukawa propôs c) I com T, II com R e III com U.
uma teoria para a força nuclear forte, que age a curtas distâncias e d) I com S, II com U e III com T.
mantém os núcleos coesos. e) I com T, II com U e III com R.
a) Considere que o módulo da força nuclear forte entre dois prótons
FN é igual a vinte vezes o módulo da força eletrostática entre eles 58. (Unesp - 1993) Considere uma ampla região do espaço onde
FE , ou seja, FN = 20 FE. O módulo da força eletrostática entre dois exista um campo elétrico uniforme e constante. Em quaisquer
prótons separados por uma distância d é dado por FE = K(q2/d2), pontos desse espaço, como os pontos I e II, o valor desse campo é
onde K = 9,0 × 109Nm2/C2. Obtenha o módulo da força nuclear forte

E (Figura 1). Em seguida uma pequena esfera de material isolante
FN entre os dois prótons, quando separados por uma distância = 1,6 e sem carga é introduzida nessa região, ficando o ponto II no centro
× 10-15 m, que é uma distância típica entre prótons no núcleo. da esfera e o ponto I à sua esquerda. O campo elétrico induzirá
b) As forças nucleares são muito maiores que as forças que cargas na superfície da esfera (Figura 2).
aceleram as partículas em grandes aceleradores como o LHC. Num
primeiro estágio de acelerador, partículas carregadas deslocam-se
sob a ação de um campo elétrico aplicado na direção do movimento.
Sabendo que um campo elétrico de módulo
E = 2,0 × 105 = N/C age sobre um próton num acelerador, calcule a
força eletrostática que atua no próton.

9
a) O que ocorrerá com a intensidade do campo elétrico nos pontos I As bolinhas são carregadas com cargas "q", iguais em módulo e
e II? sinal, permanecendo na posição indicada. Calcule o ângulo θ em
b) Justifique sua resposta. função de "m", "g", "q", "d" e ε0 (permitividade elétrica do ar).

59. (Unesp - 1992) Na figura adiante, o ponto P está eqüidistante 65. (Unesp - 1996) De acordo com o modelo atômico atual, os
das cargas fixas + Q e - Q. Qual dos vetores indica a direção e o prótons e nêutrons não são mais considerados partículas
sentido do campo elétrico em P, devido a essas cargas? elementares. Eles seriam formados de três partículas ainda
menores, os quarks. Admite-se a existência de 12 quarks na
natureza, mas só dois tipos formam os prótons e nêutrons, o quark
up (u), de carga elétrica positiva, igual a 2/3 do valor da carga do
elétron, e o quark down (d), de carga elétrica negativa, igual a 1/3 do
valor da carga do elétron. A partir dessas informações, assinale a
alternativa que apresenta corretamente a composição do próton e do
nêutron.
(I) Próton.
(II) Nêutron
a) (I) d, d, d, (II) u, u, u
60. (Unesp - 1992) O feixe de elétrons num tubo de televisão b) (I) d, d, u, (II) u, u, d
percorre uma distância de 0,50 m no espaço evacuado entre o c) (I) d, u, u, (II) u, d, d
emissor de elétrons e a tela do tubo. d) (I) u, u, u, (II) d, d, d
Se a velocidade dos elétrons no tubo é 8,0 . 107 m/s e se a corrente e) (I) d, d, d, (II) d, d, d
do feixe é 2,0 mA, calcule o número de elétrons que há no feixe em
qualquer instante. 66. (Unesp - 1996) Suponha que o nosso Universo não tivesse força
(Carga do elétron = 1,6 . 10-19 coulombs). gravitacional e que só as forças eletromagnéticas mantivessem
todas as partículas unidas. Admita que a Terra tivesse uma carga
61. (Unesp - 1991) Em 1990 transcorreu o cinquentenário da elétrica de 1 coulomb.
descoberta dos "chuveiros penetrantes" nos raios cósmicos, uma a) Qual deveria ser a ordem de grandeza da carga elétrica do Sol
contribuição da física brasileira que alcançou repercussão para que a Terra tivesse exatamente a mesma trajetória do universo
internacional. [O Estado de São Paulo, 21/10/90, p. 30]. No estudo real?
dos raios cósmicos são observadas partículas chamadas "píons".
Considere um píon com carga elétrica + e se desintegrando (isto é, Dados:
se dividindo) em duas outras partículas: um "múon" com carga Lei da gravitação: F(G) = Gm1m2/r2
elétrica + e e um "neutrino". De acordo com o princípio da Lei de Coulomb: F(E) = kq1q2/r2
conservação da carga, o "neutrino" deverá ter carga elétrica F(G) → força gravitacional
a) + e b) – e c) + 2e F(E) → força elétrica ou eletrostática
d) - 2e e) nula Massa do Sol = 2,0 × 1030 kg
Massa da Terra = 6,0 × 1024 kg
62. (Unesp - 1991) Um próton (carga = e, massa = m) e uma G = 6,7 × 10-11 Nm2kg-2
partícula alfa (carga = 2e, massa = 4m) são acelerados k = 9,0 × 109 Nm2C-2
separadamente no vácuo, a partir do repouso, através da mesma b) Se neste estranho universo não existisse também a força
diferença de potencial elétrico. Considerando que, em cada caso, eletromagnética, certamente não haveria nem Sol e nem os
todo o trabalho da respectiva força elétrica resultou em energia planetas. Explique por quê.
cinética da partícula, mostre que a velocidade final do próton será
2 vezes a da partícula alfa. 67. (Unesp - 1997) Duas esferas condutoras idênticas, carregadas
com cargas + Q e - 3 Q, inicialmente separadas por uma distância d,
63. (Unesp - 1991) Uma carga de prova q0 é deslocada sem atraem-se com uma força elétrica de intensidade (módulo) F. Se as
aceleração no campo elétrico criado por uma carga puntiforme q, esferas são postas em contato e, em seguida, levadas de volta para
fixa. Se o deslocamento de q0 for feito de um ponto A para outro B, suas posições originais, a nova força entre elas será
ambos à mesma distância de q, mas seguindo uma trajetória a) maior que F e de atração.
qualquer, o que se pode dizer a respeito do trabalho realizado pelo b) menor que F e de atração.
agente que movimentou a carga? Justifique sua resposta. c) igual a F e de repulsão.
d) menor que F e de repulsão.
64. (Unesp - 1989) Duas bolinhas iguais, de material dielétrico, de e) maior que F e de repulsão.
massa m, estão suspensas por fios isolantes de comprimento L,
presos no ponto P (ver figura a seguir). 68. (Unesp - 1997) A figura a seguir mostra uma esfera condutora
ligada à Terra por meio de um galvanômetro G.

Com esta montagem, observou-se que o galvanômetro indica:


- um pulso de corrente, enquanto se aproxima da esfera condutora
um bastão carregado com cargas positivas, e

10
- outro pulso de corrente, mas de sentido contrário ao primeiro,
quando se leva para longe da esfera o mesmo bastão. 73. (Unesp - 2002) Uma pequena esfera, P, carregada
Usando a seguinte representação positivamente, está fixa e isolada, numa região onde o valor da
carga positiva: + aceleração da gravidade é g. Uma outra pequena esfera, Q, também
carga negativa: - eletricamente carregada, é levada para as proximidades de P. Há
carga nula: n duas posições, a certa distância d de P, onde pode haver equilíbrio
a) copie e complete a figura, mostrando tanto a distribuição de entre a força peso atuando em Q e a força elétrica exercida por P
cargas na esfera condutora como o sentido da corrente de elétrons sobre Q. O equilíbrio ocorre numa ou noutra posição, dependendo
que flui pelo galvanômetro G, enquanto se aproxima da esfera o do sinal da carga de Q. Despreze a força gravitacional entre as
bastão carregado; esferas.
b) copie novamente e complete a figura, mostrando tanto a a) Desenhe um esquema mostrando a esfera P, a direção e o
distribuição de cargas na esfera condutora como o sentido da sentido de g e as duas posições possíveis definidas pela distância
corrente de elétrons que flui pelo galvanômetro G, quando se leva d para equilíbrio entre as forças sobre Q, indicando, em cada caso, o
para longe da esfera o bastão carregado. sinal da carga de Q.
b) Suponha que a esfera Q seja trazida, a partir de qualquer uma
69. (Unesp - 1998) Assinale a alternativa que apresenta o que as das duas posições de equilíbrio, para mais perto de P, até ficar à
forças dadas pela Lei da Gravitação Universal de Newton e pela Lei distância d/2 desta, e então abandonada nesta nova posição.
de Coulomb têm em comum. Determine, exclusivamente em termos de g, o módulo da aceleração
a) Ambas variam com a massa das partículas que interagem. da esfera Q no instante em que ela é abandonada.
b) Ambas variam com a carga elétrica das partículas que interagem.
c) Ambas variam com o meio em que as partículas interagem. 74. (Unesp - 2003) Considere duas pequenas esferas condutoras
d) Ambas variam com o inverso do quadrado da distância entre as iguais, separadas pela distância d=0,3m. Uma delas possui carga
partículas que interagem. Q1=1×10-9C e a outra Q2=-5×10-10C. Utilizando
e) Ambas podem ser tanto de atração como de repulsão entre as
1/(4πε0)=9×10 N.m /C ,
9 2 2
partículas que interagem.
a) calcule a força elétrica F de uma esfera sobre a outra, declarando
se a força é atrativa ou repulsiva.
70. (Unesp - 1999) A força elétrica entre duas pequenas partículas
b) A seguir, as esferas são colocadas em contato uma com a outra e
carregadas foi medida, em função da distância d entre elas, em dois
recolocadas em suas posições originais. Para esta nova situação,
meios diferentes, no vácuo e no interior de um líquido isolante.
calcule a força elétrica F de uma esfera sobre a outra, declarando se
Assinale a alternativa que melhor representa o módulo da força
a força é atrativa ou repulsiva.
medida no vácuo (F0), comparada com o módulo da força medida no
líquido (F1), em função da distância d.
75. (Unesp - 2003) Duas partículas com carga 5 x 10-6 C cada uma
estão separadas por uma distância de 1 m.
Dado K = 9 x 109 Nm2/C2, determine
a) a intensidade da força elétrica entre as partículas;
b) o campo elétrico no ponto médio entre as partículas.

76. (Unesp - 2003) Duas partículas com cargas q1 e q2, separadas a


uma distância d, se atraem com força de intensidade F= 0,18 N.
Qual será a intensidade da força de atração entre essas partículas
se
a) a distância entre elas for triplicada?
b) o valor da carga de cada partícula, bem como a distância inicial
71. (Unesp - 2000) Uma partícula de massa m e carga q é liberada, entre elas, forem reduzidos à metade?
a partir do repouso, num campo elétrico uniforme de intensidade E.
Supondo que a partícula esteja sujeita exclusivamente à ação do 77. (Unesp - 2004) Uma partícula de massa m, carregada com carga
campo elétrico, a velocidade que atingirá t segundos depois de ter elétrica q e presa a um fio leve e isolante de 5 cm de comprimento,
sido liberada será dada por encontra-se em equilíbrio, como mostra a figura, numa região onde
a) qEt/m. b) mt/qE. c) qmt/E. existe um campo elétrico uniforme de intensidade E, cuja direção, no
d) Et/qm. e) t/qmE. plano da figura, é perpendicular à do campo gravitacional de
intensidade g.
72. (Unesp - 2001) Quando a atmosfera está em condições de
estabilidade - não se avizinham tempestades, por exemplo - existe
um campo elétrico uniforme nas proximidades da superfície terrestre
de intensidade 130V/m, aproximadamente, tendo a Terra carga
negativa e a atmosfera carga positiva.
a) Faça uma linha horizontal para representar a superfície da Terra,
atribuindo a essa linha o potencial 0,0V. Represente as linhas
eqüipotenciais acima dessa linha, correspondentes às alturas 1,0m,
2,0m, 3,0m, 4,0m e 5,0m, assinalando, de um lado de cada linha, a Sabendo que a partícula está afastada 3 cm da vertical, podemos
altura, e do outro, o respectivo potencial elétrico. dizer que a razão q/m é igual a
b) Qual deveria ser a carga elétrica de um corpo de massa 1,3kg a) (5/3)g/E. b) (4/3)g/E. c) (5/4)g/E.
para que ele ficasse levitando graças a esse campo elétrico? (Adote d) (3/4)g/E. e) (3/5)g/E.
g=10m/s2.) Isso seria possível na prática? Considere que uma
nuvem de tempestade tem algumas dezenas de coulombs e 78. (Unesp - 2005) Uma gotícula de óleo com massa m e carga
justifique sua resposta. elétrica q atravessa, sem sofrer qualquer deflexão, toda a região

11
entre as placas paralelas e horizontais de um capacitor polarizado,
como mostra a figura.

Se a distância entre as placas é L, a diferença de potencial entre as


placas é V e a aceleração da gravidade é g, é necessário que q/m
seja dada por
a) (gV)/L b) (VL)/g c) (gL)/V A gota de óleo, com massa m, é abandonada a partir do repouso no
d) V/(gL) e) L/(gV) interior do capacitor, onde existe um campo elétrico uniforme E. Sob
ação da gravidade e do campo elétrico, a gota inicia um movimento
79. (Unesp - 2005) Duas pequenas esferas de material plástico, com de queda com aceleração 0,2 g, onde g é a aceleração da
massas m e 3 m, estão conectadas por um fio de seda inextensível gravidade. O valor absoluto (módulo) da carga pode ser calculado
de comprimento a. As esferas estão eletrizadas com cargas iguais a através da expressão
+Q, desconhecidas inicialmente. Elas encontram-se no vácuo, em a) Q = 0,8 mg/E. b) Q = 1,2 E/mg.
equilíbrio estático, em uma região com campo elétrico uniforme E, c) Q = 1,2 m/gE. d) Q = 1,2 mg/E.
vertical, e aceleração da gravidade g, conforme ilustrado na figura. e) Q = 0,8 E/mg.

82. (Unesp - 2008) Em um seletor de cargas, uma partícula de


massa m e eletrizada com carga q é abandonada em repouso em
um ponto P, entre as placas paralelas de um capacitor polarizado
com um campo elétrico E. A partícula sofre deflexão em sua
Considerando que, no Sistema Internacional (SI) de unidades, a trajetória devido à ação simultânea do campo gravitacional e do
força elétrica entre duas cargas q1 e q2, separadas por uma distância campo elétrico e deixa o capacitor em um ponto Q, como registrado
d, é dada por k (q1q2/d2), calcule na figura.
a) a carga Q, em termos de g, m e E.
b) a tração no fio, em termos de m, g, a, E e k.

80. (Unesp - 2006) Um feixe de partículas eletricamente carregadas


precisa ser desviado utilizando-se um capacitor como o mostrado na
figura 1. Cada partícula deve entrar na região do capacitor com
energia cinética K, em uma direção cuja inclinação θ, em relação à
direção x, é desconhecida inicialmente, e passar pelo ponto de saída
P com velocidade paralela à direção x. Um campo elétrico uniforme
e perpendicular às placas do capacitor deve controlar a trajetória das Deduza a razão q/m, em termos do campo E e das distâncias d e h.
partículas.
83. (Unesp 2010) Um dispositivo simples capaz de detectar se um
corpo está ou não eletrizado, é o pêndulo eletrostático, que pode ser
feito com uma pequena esfera condutora suspensa por um fio fino e
isolante.
Um aluno, ao aproximar um bastão eletrizado do pêndulo, observou
que ele foi repelido (etapa I). O aluno segurou a esfera do pêndulo
com suas mãos, descarregando-a e, então, ao aproximar novamente
o bastão, eletrizado com a mesma carga inicial, percebeu que o
pêndulo foi atraído (etapa II). Após tocar o bastão, o pêndulo voltou
a sofrer repulsão (etapa III). A partir dessas informações, considere
Se a energia cinética de cada partícula no ponto P for K/4, a sua as seguintes possibilidades para a carga elétrica presente na esfera
carga for Q e desprezando o efeito da gravidade, calcule
do pêndulo:
a) o ângulo θ.
b) o campo elétrico que deve ser aplicado para desviar o feixe
conforme requerido, em termos de Q, h e K. Possibilidade Etapa I Etapa II Etapa III
Dados (fig. 2) 1 Neutra Negativa Neutra
2 Positiva Neutra Positiva
81. (Unesp - 2007) Um dispositivo para medir a carga elétrica de 3 Negativa Positiva Negativa
uma gota de óleo é constituído de um capacitor polarizado no
interior de um recipiente convenientemente vedado, como ilustrado 4 Positiva Negativa Negativa
na figura. 5 Negativa Neutra Negativa

Somente pode ser considerado verdadeiro o descrito nas


possibilidades
a) 1 e 3.
b) 1 e 2.
c) 2 e 4.

12
d) 4 e 5. b) B.
e) 2 e 5. c) C.
d) D.
e) E.
TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:
87. (Ufscar 2002) Atritando vidro com lã, o vidro se eletriza com
Quando um rolo de fita adesiva é desenrolado, ocorre uma carga positiva e a lã com carga negativa. Atritando algodão com
transferência de cargas negativas da fita para o rolo, conforme enxofre, o algodão adquire carga positiva e o enxofre, negativa.
ilustrado na figura a seguir. Porém, se o algodão for atritado com lã, o algodão adquire carga
negativa e a lã, positiva. Quando atritado com algodão e quando
atritado com enxofre, o vidro adquire, respectivamente, carga
elétrica
a) positiva e positiva.
b) positiva e negativa.
c) negativa e positiva.
d) negativa e negativa.
e) negativa e nula.

88. (Unifesp 2002) Na figura, estão representadas duas pequenas


Quando o campo elétrico criado pela distribuição de cargas é maior esferas de mesma massa, m = 0,0048kg, eletrizadas com cargas de
que o campo elétrico de ruptura do meio, ocorre uma descarga mesmo sinal, repelindo-se, no ar. Elas estão penduradas por fios
elétrica. Foi demonstrado recentemente que essa descarga pode ser isolantes muito leves, inextensíveis, de mesmo comprimento, ℓ =
utilizada como uma fonte econômica de raios-X. 0,090m. Observa-se que, com o tempo, essas esferas se aproximam
e os fios tendem a tornar-se verticais.

84. (Unicamp 2011) Para um pedaço da fita de área A = 5,0×10−4


m2 mantido a uma distância constante d = 2,0 mm do rolo, a
quantidade de cargas acumuladas é igual a Q = CV , sendo V a
diferença de potencial entre a fita desenrolada e o rolo e C = ε0 A
d
−12 C
em que ε0 ≈ 9,0x10 . Nesse caso, a diferença de potencial
Vm
a) O que causa a aproximação dessas esferas? Durante essa
entre a fita e o rolo para Q = 4,5×10−9C é de
aproximação, os ângulos que os fios formam com a vertical são
a) 1,2×102 V. sempre iguais ou podem tornar-se diferentes um do outro?
b) 5,0×10−4 V. Justifique.
c) 2,0×103 V.
d) 1,0×10−20 V. b) Suponha que, na situação da figura, o ângulo α é tal que sen
α=0,60; cos α=0,80; tg α=0,75 e as esferas têm cargas iguais. Qual
85. (Unicamp 2011) No ar, a ruptura dielétrica ocorre para campos é, nesse caso, a carga elétrica de cada esfera? (Admitir g=10m/s2 e
elétricos a partir de E = 3,0 x 106 V/m . Suponha que ocorra uma k = 9,0 × 109N.m2/C2.)
descarga elétrica entre a fita e o rolo para uma diferença de
potencial V = 9 kV. Nessa situação, pode-se afirmar que a distância 89. (Ufscar 2000) Na figura, as linhas tracejadas representam
máxima entre a fita e o rolo vale superfícies equipotenciais de um campo elétrico.
a) 3 mm.
b) 27 mm.
c) 2 mm.
d) 37 nm.

86. (Ufscar 2001) Na figura está representada uma linha de força de


um campo elétrico, um ponto P e os vetores A, B, C, D e E.

Se colocarmos um condutor isolado na região hachurada, podemos


afirmar que esse condutor será
a) percorrido por uma corrente elétrica contínua, orientada da
esquerda para a direita.
b) percorrido por uma corrente elétrica contínua, orientada da direita
Se uma partícula de carga elétrica positiva, suficientemente pequena para a esquerda.
para não alterar a configuração desse campo elétrico, for colocada c) percorrido por uma corrente oscilante entre as extremidades.
nesse ponto P, ela sofre a ação de uma força F, melhor d) polarizado, com a extremidade da direita carregada
representada pelo vetor: negativamente e a da esquerda, positivamente.
a) A.

13
e) polarizado, com a extremidade da direita carregada positivamente b) deve-se ter um dos corpos ligado temporariamente a um
e a da esquerda, negativamente. aterramento.
c) ao fim do processo de eletrização, os corpos adquirem cargas
90. (Unifesp 2003) Uma estudante observou que, ao colocar sobre elétricas de sinais opostos.
uma mesa horizontal três pêndulos eletrostáticos idênticos, d) um dos corpos deve, inicialmente, estar carregado eletricamente.
equidistantes entre si, como se cada um ocupasse o vértice de um e) para ocorrer, os corpos devem ser bons condutores elétricos.
triângulo equilátero, as esferas dos pêndulos se atraíram
mutuamente. Sendo as três esferas metálicas, a estudante poderia 94. (Unifesp 2006) Duas partículas de cargas elétricas
concluiu corretamente que q1 = 4,0 × 10-16 C e q2 = 6,0 × 10-16 C
a) as três esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal.
estão separadas no vácuo por uma distância de 3,0 × 10-9m. Sendo
b) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal e
uma com carga de sinal oposto. k = 9,0 × 109 N.m2/C2, a intensidade da força de interação entre
c) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal e elas, em newtons, é de
uma neutra. a) 1,2 × 10-5.
d) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de sinais opostos e b) 1,8 × 10-4.
uma neutra. c) 2,0 × 10-4.
e) uma esfera estava eletrizada e duas neutras.
d) 2,4 × 10-4.
91. (Unifesp 2004) Uma carga positiva Q em movimento retilíneo e) 3,0 × 10-3.
uniforme, com energia cinética W, penetra em uma região entre as
placas de um capacitor de placas paralelas, como ilustrado na 95. (Unifesp 2006) Na figura, as linhas tracejadas representam
figura. superfícies equipotenciais de um campo elétrico; as linhas cheias I,
II, III, IV e V representam cinco possíveis trajetórias de uma partícula
de carga q, positiva, realizadas entre dois pontos dessas superfícies,
por um agente externo que realiza trabalho mínimo.

Mantendo o movimento retilíneo, em direção perpendicular às


placas, ela sai por outro orifício na placa oposta com velocidade A trajetória em que esse trabalho é maior, em módulo, é:
constante e energia cinética reduzida para W/4 devido à ação do a) I.
campo elétrico entre as placas. Se as placas estão separadas por b) II.
uma distância L, pode-se concluir que o campo elétrico entre as c) III.
placas tem módulo d) IV.
a) 3W/(4QL) e aponta no sentido do eixo x. e) V.
b) 3W/(4QL) e aponta no sentido contrário a x.
c) W/(2QL) e aponta no sentido do eixo x. 96. (Unifesp 2008) A figura representa a configuração de um campo
d) W/(2QL) e aponta no sentido contrário a x. elétrico gerado por duas partículas carregadas, A e B.
e) W/(4QL) e aponta no sentido do eixo x.

92. (Unifesp 2005) Em uma atividade experimental de eletrostática,


um estudante verificou que, ao eletrizar por atrito um canudo de
refresco com um papel toalha, foi possível grudar o canudo em uma
parede, mas o papel toalha não.
Assinale a alternativa que pode explicar corretamente o que o
estudante observou.
a) Só o canudo se eletrizou, o papel toalha não se eletriza.
Assinale a alternativa que apresenta as indicações corretas para as
b) Ambos se eletrizam, mas as cargas geradas no papel toalha
convenções gráficas que ainda não estão apresentadas nessa figura
escoam para o corpo do estudante.
(círculos A e B) e para explicar as que já estão apresentadas (linhas
c) Ambos se eletrizam, mas as cargas geradas no canudo escoam
cheias e tracejadas).
para o corpo do estudante.
a) carga da partícula A: (+)
d) O canudo e o papel toalha se eletrizam positivamente, e a parede
carga da partícula B: (+)
tem carga negativa.
linhas cheias com setas: linha de força
e) O canudo e o papel toalha se eletrizam negativamente, e a
linhas tracejadas: superfície equipotencial
parede tem carga negativa.
b) carga da partícula A: (+)
carga da partícula B: (-)
93. (Ufscar 2005) Considere dois corpos sólidos envolvidos em
linhas cheias com setas: superfície equipotencial
processos de eletrização. Um dos fatores que pode ser observado
tanto na eletrização por contato quanto na por indução é o fato de linhas tracejadas: linha de força
c) carga da partícula A: (-)
que, em ambas,
carga da partícula B: (-)
a) torna-se necessário manter um contato direto entre os corpos.

14
linhas cheias com setas: linha de força ANOTAÇÕES:
linhas tracejadas: superfície equipotencial
d) carga da partícula A: (-)
carga da partícula B: (+)
linhas cheias com setas: superfície equipotencial
linhas tracejadas: linha de força
e) carga da partícula A: (+)
carga da partícula B: (-)
linhas cheias com setas: linha de força
linhas tracejadas: superfície equipotencial

97. (Unifesp 2009) Considere a seguinte "unidade" de medida: a


intensidade da força elétrica entre duas cargas q, quando separadas
por uma distância d, é F. Suponha em seguida que uma carga q1 =
q seja colocada frente a duas outras cargas, q2 = 3q e q3 = 4q,
segundo a disposição mostrada na figura.

A intensidade da força elétrica resultante sobre a carga q1, devido


às cargas q2 e q3, será
a) 2F.
b) 3F.
c) 4F.
d) 5F.
e) 9F.

98. (Unifesp 2009) A presença de íons na atmosfera é responsável


pela existência de um campo elétrico dirigido e apontado para a
Terra. Próximo ao solo, longe de concentrações urbanas, num dia
claro e limpo, o campo elétrico é uniforme e perpendicular ao solo
horizontal e sua intensidade é de 120 V/m. A figura mostra as linhas
de campo e dois pontos dessa região, M e N.

O ponto M está a 1,20 m do solo, e N está no solo. A diferença de


potencial entre os pontos M e N é:
a) 100 V.
b) 120 V.
c) 125 V.
d) 134 V.
e) 144 V.

15
b) 1,35 × 103V/m
Gabarito: c) Observe a figura:

1. a) 40 V. b) 400 V.
2. c 3. d 4. d
5. a 6. a) 4,0 . 10-18 J. b) 1,6 . 1013 m/s.
7. a) 1,0 . 1023 b) 1,0 . 107
8. a) Mg = q U/D. b) 2/3.
9. e 10. a 11. b
12. b 13. a 14. d
15. e 16. a) x = d/3. b) q3 = - 4/9q
d) EA≈3,8 × 103 V/m
17. b 18. d
35. a)
19. a) A resultante das forças indicadas tem direção da diagonal,
sentido apontado para o centro e intensidade:
F = 1/(4πε0) . q2/a2 . ( 2 - 1/2)

b) v = {q [1/(4πε0) . 1/a.m . (1 - 2 /4)]}1/2


20. a) α = 30°, α2 = 90°
b) K = 1,2.10-3J
21. a
22. a) Os potenciais elétricos dos pontos do campo são negativos,
b) V = - 1,44 . 103 V.
independentes da posição relativa às esferas - o que evidencia que
c) E = 1,44 . 103 eV.
os sinais das cargas de S 1 e S2 são negativos.
36. b
b) O vetor campo elétrico é perpendicular à S.E. e aponta para o
37. a) 0,15N. Observe figura 1 a seguir.
menor potencial (ver figura).
b) Q = 3,0 × 10-7C = 0,3 µC
c) Somando as superfícies A e B apresentadas na figura e,
c) Observe figura 2 a seguir.
estimando a distância AB=0,5cm e considerando a aproximação
E.d=u, temos: E × 0,5 × 10-2 = 1
E = 200 N/C
d) Ver figura.

23. b
24. a) V = k.Q/a 38.
b) v = [(2 k Q |q|)/m a]1/2
c) Dmáx = 2a 3
25. a) Ax = QE/M
b) vx = (QE/M).(L/v0y)
c) D = (QE/M).LH/(v0y)2
26. a
27. a) A figura 1 mostra que nos pontos (1), (2), (3) e (4) a soma dos
potenciais produzidos pelas duas esferas é nulo. Logo, tais pontos b) Da placa B para a placa A.
pertencem ao lugar geométrico dos pontos onde V = 0: 39. a) 1,76.1016 m/s2
b) 1,76.107 m/s
40. a) errada
b) certa
c) errada
d) errada
e) errada
41. Observe a figura a seguir:

b)E(P)B = 3125V/m.
c) E(P) = 2,5 . 3125 = 7812,5V/m
d) 7,0 . 10-7J
28. e 29. a) 4N b) 1/2 c) 6 h da tarde
30. e 31. E 32. E 33. b
34. a) 2,0 × 10-6N

16
42. a) 5,8.10-9 Newtons. b) Sem a força eletromagnética que mantém o átomo coeso não
b) 1,2.10-18 Joules. haveria átomos, sequer planetas ou o Sol.
43. a) As cargas possuem sinais opostos. 67. d
b) Negativa. 68. Observe as figuras A e B a seguir:
44. a) Ponto O.
b) x = + a e X = - a.
45. a) Posição d.
b) M = qEd.
46. a) O esquema a seguir mostra as forças atuantes na esfera:

Fig. A - distribuição das cargas na esfera condutora e o sentido da


corrente de elétrons que flui pelo galvanômetro G quando se
aproxima da esfera o bastão carregado.
b) θ = arctg (|q|.E)/10m (SI) Fig. B - distribuição das cargas na esfera condutora e o sentido da
47. a) F = 9,0 . 10-3 N corrente de elétrons que flui pelo galvanômetro G quando se afasta
b) T = 1,4 N da esfera o bastão carregado.
48. a) Fe/Fp = 3.102 69. d
b) vy = 4 m/s 70. d
49. a) | q | E/α 71. a
b) Na figura da esquerda obtemos que o comprimento de migração 72. a) Observe o esquema a seguir:
da amostra desconhecida de DNA é 2,4cm.
Pelo gráfico à direita concluímos que o número de bases é,
aproximadamente, 1800.

b) q = - 10 C
Na prática, isso não seria possível, pois um pequeno corpo não
poderia ser eletrizado com uma carga elétrica desta ordem. Note
que uma nuvem de tempestade, cujas dimensões são enormes, só
consegue armazenar cargas elétricas de algumas dezenas de
coulombs.
50. a) m = 4,5 . 10-16kg 73. a) Observe a figura a seguir:
b) ∆t = 0,5s
c) A gotícula fica retida no coletor, pois t < ∆t.
51. a) 50 C
b) 9.10-7F
c) 5,6.107V
52. a) 2 × 106 V/m
b) 2eV
53. a) 1,1 × 10-14 F.
b) 1,1 × 10-12 C.
c) 1,1 × 10-6 A.
54. a) 1,8 × 103N b) | a | = 3g.
b) 3,2 × 10-13N 74. a) 5 × 10-8N; atrativa
55. c b) 6,25 × 10-9N; repulsiva
56. a) Triplica. 75. a) 2,25 . 10-1N
b) Diminuirá 4 vezes. b) zero
57. c 76. a) 2,0 . 10-2N
58. a) I - aumenta, II - diminui. b) 1,8 . 10-1N
b) A distribuição de cargas na esfera cria um novo campo elétrico. 77. d 78. c
59. c 79. a) Q = 2mg/E
60. n = 7,8 . 107. b) T = [(4K m2 g2)/(E2a2)] + mg
61. e 80. a) θ = 60° b) E = 0,75K/(Qh)
62. demonstração. 81. a 82. q/m = (g . d)/(E . h)
63. O trabalho realizado pela força aplicada pelo agente e o trabalho 83. e 84. c 85. a 86. a 87. a
da força elétrica serão sempre iguais em módulo. Os pontos A e B 88. a) se descarregam com o ar. b) ± 2,16 . 107 C
eqüidistam de q, U entre AB é igual a zero. 89. e 90. d 91. b 92. b 93. d
64. tgθ = ε0q2/d2mg 94. d 95. e 96. e 97. d 98. e
65. c
66. a) 1035.

17