Você está na página 1de 7

Geografia – 6º Ano.

Lugar, paisagem e espaço geográfico.


Lugar a nossa geografia: O conceito de lugar, um dos principais da geografia, está
ligado a espaços que nos são familiares e que fazem parte da nossa vida. Desde a infância,
começamos a construir e organizar nosso próprio espaço e a conhecer o espaço das pessoas
com as quais convivemos. A princípio, nos familiarizamos com a nossa casa para mais tarde
explorar outros ambientes, como a rua onde moramos, o caminho para a escola, para o centro
da cidade, para cidades próximas ou mais distantes. Dessa maneira vamos construindo a nossa
própria "geografia" ou a nossa geografia individual.
Durante a nossa vida, podemos mudar de lugar várias vezes. Cada mudança exige que
passemos por um processo de adaptação, sem, no entanto, perder nossa identidade, que está
ligada ao nosso lugar de origem.
Portanto, o conhecimento geográfico não é exclusivo de geógrafos e cientistas.
Envolve também as impressões que vamos adquirindo à medida que nos relacionamos com os
lugares que compõem o espaço que nos rodeia.

Espaço: geográfico: um conjunto de lugares

O nosso lugar não é uma realidade isolada. Ele faz parte de um conjunto de lugares,
marcados por diferentes aspectos naturais, que passaram por vários processos históricos.
Esses lugares estão unidos por uma complexa rede de relações políticas, econômicas e sociais.
A esse conjunto de lugares e suas relações com outros lugares denominamos espaço
geográfico.

Um espaço diferenciado e bastante modificado:

O espaço geográfico é diferenciado, pois resulta de um passado histórico, da


densidade demográfica, da organização social e econômica e dos recursos técnicos dos povos
que habitam os diferentes lugares.

Paisagem: o retrato dos lugares que compõem o espaço geográfico

Se estivermos viajando de avião, a uma altitude não muito elevada, teremos ampla
visão da porção do espaço geográfico que estamos sobrevoando. Em uma região bastante
transformada pelo homem, poderemos perceber, entre outras coisas, campos cultivados,
pastagens, cidades grandes, médias ou pequenas, ligadas por uma rede de rodovias e
ferrovias.
Todas essas realizações humanas ocupam as mais variadas formas de relevo, cortadas
por rios e lagos.
Nas paisagens estão inseridos todos os elementos presentes no espaço geográfico.
- Elementos naturais: relevo, clima, vegetação, rios, oceanos.
- Elementos culturais: plantações, cidades, estradas, indústrias e outras realizações da
sociedade.

Exercícios

1 - Relacione as colunas:
a) Sociedades
b) Paisagem natural
c) Paisagem humanizada
d) Espaço geográfico

( ) a paisagem que existe quase sem alterações provocadas pelo homem.


( ) Engloba os elementos da natureza e também os elementos artificiais, feitos pelo homem.
( ) Grupos de pessoas que vivem no mesmo lugar, de acordo com as mesmas leis e regras de
sobrevivência.
( ) É a paisagem que passa a existir após a interferência humana.

2 - Assinale a opção incorreta em relação as características da Paisagem:


a) A Paisagem é tudo o que os nossos olhos veem de um determinado local.
b) As paisagens mudam.
c) As paisagens podem ser formadas por elementos feitos pela natureza ou feitos pelos seres
humanos
d) As paisagens representam apenas elementos naturais de um determinado lugar.

3 - A paisagem em que predominam os aspectos originais da natureza como a vegetação, o


relevo e a hidrografia é chamada de paisagem natural.
Assinale a alternativa abaixo que contenha apenas paisagens naturais:
A – ( ) floresta, conjunto de montanhas e avenida
B – ( ) rodovia, edifícios e represa
C – ( ) geleira, floresta e conjunto de montanhas.
D – ( ) hidrelétrica, cidade e lago.

4 - Com base nos conceitos de paisagem natural e paisagem humanizada classifique as colunas
de acordo com o tipo de paisagem;
N. Paisagem Natural
H. Paisagem Humanizada
R. Paisagem Rural
U. Paisagem Urbana

A-( ) É aquela composta por diversos elementos físicos como: solos , rios, relevos e etc.
B-( ) É caracterizada por extensas áreas de pastagens e plantações, casas longe da outras.
C-( ) Delimita-se pela grande metrópole de concreto e asfalto, com ruas pavimentas.
D-( ) Tem sua estrutura adaptada às necessidades do homem, da produção e sobrevivência.

5 - Assinale a opção incorreta em relação às características do espaço geográfico:


A – ( ) O espaço geográfico é a natureza transformada pelos seres humanos, por meio de seu
trabalho ao longo da história.
B – ( ) O espaço geográfico é formado por elementos naturais e também humanos onde
vivemos e interagimos com a paisagem.
C – ( ) Para entendermos o espaço geográfico faz-se necessário compreender a sociedade que
o criou e continua a transformá-lo ao longo do tempo.
D – ( ) Espaço geográfico é que predominam os aspectos originais ou naturais da natureza.

6 - O homem, ao longo de sua história, foi se adaptando ao ambiente em que vivia, segundo
essa afirmativa, para que fim os seres humanos transformam o meio ambiente. Assinale a
resposta correta.
a – ( ) Os seres humanos alteram e transformam o meio ambiente para preservar a beleza
das praias e florestas .
b – ( ) Os seres humanos alteram e transformam o meio ambiente para adquirirem
conhecimento .
c – ( ) Os seres humanos alteram e transformam o meio ambiente por razões puramente
psicológicas, étnicas e sociais .
d – ( ) Os seres humanos alteram e transformam o meio ambiente para suprir suas
necessidades de moradia e alimentação, bem como para terem uma melhor qualidade de vida
e conforto.

Estado, Nação, País e Território


Para melhor compreendermos algumas noções geográficas, geopolíticas e sociais do
mundo que nos envolve, muitas vezes precisamos compreender corretamente alguns
conceitos que nos servem de base para estudar e analisar a realidade. Dentre esses conceitos,
podemos citar os de Estado, país, nação e território, termos diferentes entre si, mas que
costumam se inserir em um mesmo contexto discursivo.
É importante, primeiramente, definir o que é Território. Na Geografia, assim como
ocorre com a maioria dos conceitos básicos de todas as ciências humanas, não há um
consenso exato sobre o que seja, simplificadamente, o território. Mas, aqui, podemos
compreender esse termo como sendo o espaço geográfico apropriado e delimitado por
relações de soberania e poder. Em alguns casos, o território possui fronteiras fixas e muito
bem delimitadas (a exemplo do território brasileiro); em outros, seus limites não são muito
claros (como o território delimitado por algum grupo terrorista ou por um consórcio de
grandes empresas).
Portanto, quando falamos, por exemplo, em “território brasileiro”, não estamos
falando do Brasil propriamente dito, mas do seu espaço delimitado correspondente,
delimitação essa exercida por meio de um domínio que é reconhecido internacionalmente, o
qual chamamos de soberania. Por assim dizer, podemos entender que o Brasil
é soberano sobre o seu território, exercendo sobre ele a sua vontade, ou seja, os interesses de
seus habitantes.
Assim sendo, a soberania territorial é exercida pelo Estado brasileiro. Perceba que esse
termo, com “E” maiúsculo, difere-se do estado (com “e” minúsculo), que é apenas uma
unidade federativa ou uma província do país. O Estado é, portanto, um conjunto de
instituições públicas que administra um território, procurando atender os anseios e interesses
de sua população. Dentre essas instituições, podemos citar as escolas, os hospitais públicos, os
departamentos de política, o governo e muitas outras.
É necessário, contudo, estabelecer a diferença entre Estado e País. Enquanto o
primeiro é uma instituição formada por povo, território e governo, o segundo é um conceito
genérico referente a tudo o que se encontra no território dominado por um Estado e
apresenta características físicas, naturais, econômicas, sociais, culturais e outras. No nosso
caso, o Brasil é o país e a República Federativa do Brasil é o Estado.
Por outro lado, o conceito de Nação, por sua vez, também possui suas diferenças e
particularidades em relação aos demais termos supracitados. Nação significa uma união entre
um mesmo povo com um sentimento de pertencimento e de união entre si, compartilhando,
muitas vezes, um conjunto mais ou menos definido de culturas, práticas sociais, idiomas, entre
outros. Assim sendo, nem sempre uma nação equivale a um Estado, ou a um país ou, até
mesmo, a um território, havendo, dessa forma, muitas nações sem território e sem uma
soberania territorial constituída.
Muitos Estados, para garantirem o exercício de suas soberanias em seus territórios,
tentam criar entre os seus habitantes um sentimento nacional, ou seja, a ideia de que aquele
país equivale a uma nação geral, o que costuma ser chamado de nacionalismo. O estímulo ao
nacionalismo é visto com bons olhos por muitas pessoas no sentido de essas valorizarem os
seus territórios e suas populações, mas é preciso ter cuidado, pois os fatos históricos já
demonstraram que um nacionalismo extremo pode provocar uma onda de fascismo. Nesse
caso, o governo e até as pessoas passam a considerar que a sua nação (ou “raça”) é
naturalmente superior às demais, justificando ações bélicas e formas de preconceito diversas,
tal qual foi o caso do Nazismo na Alemanha em meados do século XX.

Exercícios

1 - A análise geográfica é feita a partir de várias lentes e conceitos. Assim, é preciso conhecer
bem esses conceitos para que a leitura da sociedade e do espaço seja feita de forma
adequada. Pensando por esse prisma, observe o conceito a seguir:

“É uma instituição formada por povo, território e governo. Representa, portanto, um conjunto
de instituições públicas que administra um território, procurando atender os anseios e
interesses de sua população.”
A que conceito refere-se a afirmação acima?
A – ( ) Território
B – ( ) Nação
C – ( ) Estado
D – ( ) Governo

2 - A respeito do conceito de território, é correto afirmar que:


I - Ao nos referirmos ao território brasileiro, referimo-nos ao espaço soberano reconhecido
internacionalmente.
II - Os limites do território podem ser bem definidos ou não muito claros. As fronteiras podem
variar de acordo com o espaço em análise.
III - Na Geografia, há um consenso exato sobre o que seja o conceito básico de território. Esse
conceito é único para todas as análises espaciais, sociais e territoriais.
IV - É possível entender o conceito de território como sendo o espaço geográfico apropriado e
delimitado por relações de soberania e poder.
Estão corretas as alternativas:
A – ( ) I, III e IV.
B – ( ) I, II e IV.
C – ( ) I e III.
D – ( ) Todas as alternativas.
3 - “Significa uma união entre um mesmo povo com um sentimento de pertencimento e de
ligação entre si, compartilhando, muitas vezes, um conjunto mais ou menos definido de
culturas, práticas sociais, idiomas, entre outros.”
Esse fragmento explica um conceito importante da análise espacial. Que conceito é esse?
A – ( ) Estado
B – ( ) Povo
C – ( ) Território
D – ( ) Nação

4 - Um(a) ______ é formado(a) por um conjunto de pessoas que construíram costumes,


tradições, histórias, formas de produzir e organizar-se em um território, conferindo-lhe
identidade cultural e espacial. Essa identidade coletiva gera uma consciência nacional que
compartilha hábitos, costumes, língua, religião e que, por sua vez, possibilita a construção de
uma história comum.

Qual dos termos abaixo preenche corretamente a lacuna?

A–( ) Governo
B–( ) Nação
C–( ) País
D–( ) Povo

Movimentos da Terra
Rotação

A Terra realiza diversos movimentos distintos e um desses movimentos é o de rotação.

O movimento de rotação da Terra é o giro que o planeta realiza ao redor de si mesmo,


ou seja, ao redor do seu próprio eixo. Esse movimento se faz no sentido anti-horário, de oeste
para leste, e tem duração aproximada de 24 horas e graças ao movimento de rotação, a luz
solar vai progressivamente iluminando diferentes áreas, do que resulta a sucessão de dias e
noites nos diversos pontos da superfície terrestre.

Nosso planeta possui uma forma esférica. Por essa razão, quando realiza o movimento
de rotação (movimento que a Terra realiza em torno de si própria), uma parte fica iluminada
pelo Sol, enquanto a outra fica escura. Na medida em que este movimento se realiza, as áreas
que estavam iluminadas vão gradualmente perdendo sua luminosidade, ou seja, onde é
manhã logo passa a ser tarde, e assim por diante.

Fusos horários

A Terra possui 360°, e o dia é composto por 24 horas. Então, se dividirmos 360° por 24,
totalizamos 15°, o que corresponde a 60 minutos, ou seja, 1 hora. O movimento de rotação é
responsável pelo surgimento dos dias e das noites. O homem instituiu horários distintos no
mundo, e a partir daí foi inserindo o sistema de fusos horários.
O mundo todo possui ao todo 24 fusos e cada um desses corresponde a uma linha
imaginária traçada de um polo ao outro. Dessa maneira, cada fuso se encontra entre dois
meridianos. Toda porção terrestre que se estabelece nesse intervalo possui o mesmo horário.

Antes da implantação dos fusos, existiam diversos contratempos e problemas, por isso
em 1884 foi realizada nos Estados Unidos, uma conferência de astrônomos na qual foi
discutida a padronização dos horários em todos os pontos do planeta.

O Meridiano de Greenwich é o meridiano principal, uma vez que esse é o ponto inicial ou
referencial para a implantação dos fusos. A partir então do Meridiano de Greenwich, no
sentido leste, a cada fuso adianta-se uma hora, e no sentido oeste, atrasa-se uma hora. Por
exemplo: Quando em Los Angeles nos EUA for 14 horas, em Bagdá no Iraque (cidade localizada
a onze fusos de diferença) será 1 hora.

Exercícios

1 - Visando à padronização do horário mundial, o planeta foi dividido em diferentes fusos


horários, tendo como referência:
A – ( ) a Linha do Equador. B – ( ) o Meridiano de Greenwich.
C – ( ) o Trópico de Capricórnio. D – ( ) o Trópico de Câncer.

2 - Na divisão do planeta em diversos fusos horários, acrescenta-se 1 hora a leste do Meridiano


de Greenwich e retira-se 1 hora a oeste desse mesmo meridiano a cada:
A – ( ) 25º B – ( ) 05°
C – ( ) 10° D – ( ) 15º

3 - (UFRGS – com adaptações)


Ainda é dia 31 de dezembro no Brasil quando a televisão noticia a chegada do ano Novo em
diferentes países. Entre os países que comemoram a chegada do Ano Novo antes do Brasil,
encontram-se a Austrália, a Nova Zelândia e o Japão. Temos, aí, a principal evidência da
diferença entre os fusos-horários nos diversos locais do mundo.
Este fato se deve
A – ( ) à inclinação do eixo terrestre. B – ( ) ao movimento de rotação terrestre.
C – ( ) ao movimento de translação terrestre. D – ( ) à maior proximidade do sol no verão.

4 - (PUC-MG) Ao dividir os 360 graus da esfera terrestre pelas 24 horas de duração do


movimento de __________, o resultado é 15 graus. A cada 15 graus que a Terra gira, passa-se
uma hora. Assim, cada uma das 24 divisões da Terra corresponde a um __________.
Para que o texto fique adequadamente preenchido, as lacunas devem ser completadas,
respectivamente, por:
A – ( ) translação e meridiano. B – ( ) translação e paralelo.
C – ( ) rotação e círculo. D – ( ) rotação e fuso horário.

5 - (PROSEL/UNCISAL) “Os fusos horários foram criados, em outubro de 1884, por meio de uma
reunião de 24 países, na cidade de Washington”. Nessa ocasião, estabeleceram-se 24 fusos de
uma hora, tendo como referência o tempo em que o planeta Terra leva para dar uma volta
completa em torno do seu próprio eixo, percorrendo os 360° de sua circunferência,
aproximadamente 24 hora s (23 horas, 56 minutos e 4 segundos). “CARVALHO, Edilson Alves
de; ARAÚJO, Paulo César”. Leituras cartográficas e interpretações estatísticas I. Natal, RN.
EDUFRN, c2008. 248 p. (adaptado). Sabendo que duas cidades distam entre si 105° de
longitude, a distância entre elas, em horas, é de
A – ( ) 8 h. B–( )7h
C – ( ) 9 h. D – ( ) 10 h.

6 - A final da Copa do Mundo de 2014, entre Alemanha e Argentina, ocorreu no Maracanã (Rio
de Janeiro) às 16 horas, horário de Brasília (UTC -3). Em que horário os torcedores da
Alemanha assistiram ao jogo em Berlim (UTC + 1)?
A – ( ) às 13 horas. B – ( ) às 15 horas.
C – ( ) às 20 horas. D – ( ) às 23 horas.

7 - (UFAC-2007) Localizadas a Oeste de Greenwich, duas cidades, “A” e “B”, encontram-se,


respectivamente, a 90° e 45°. Numa quarta-feira, um avião saiu de “A” às 14h30min e chegou
a “B” depois de 5 horas de viagem. O horário de chegada em “B” foi:
A – ( ) 18h30min da quarta-feira B – ( ) 19h30min da quarta-feira
C – ( ) 22h30min da quarta-feira D – ( ) 00h30min da quinta-feira