Você está na página 1de 8

Marca histórica de MAIOR “Fora Da Curva” em

Concursos da Área Fiscal

Alana Taynan Martins Diodato - Aprovada em 49º colocada na SEFAZ


SC 2018 com apenas dois meses de estudos.

Essa marca é inacreditável, a Alana arrebentou! Você pode achar um exagero de minha
parte, mas ao ver o simples agradecimento da Alana, fui pesquisar para saber de quem se
tratava, passaria despercebido esse feito para o Brasil, pois a Alana não tinha noção que o
resultado dela na área fiscal é algo inédito e atípico, só tomou conhecimento depois que
analisei o caso com alguns colegas, dentre eles auditores da SEFAZ - RO, auditores SEFAZ
- MA, aprovados na SEFAZ - GO, colegas consultores da LS, o Mestre @juliocardoso e por
fim o Mestre dos Mestres @ricardoferreira...............................................................................
...........................................................

É uma marca histórica de maior fora da curva que se ouviu falar, não dá nem para comparar
com outros casos, ou melhor, tentei, mas sempre estava com vantagem (2 meses já é um
absurdo, sem contar os demais detalhes).

..........................................................................
Seria um fato que passaria despercebido, afinal, a Alana não compreendia que tinha sido
um feito incrível. Seu post me instigou a averiguar todos os detalhes que me era possível
(sua presença em outros grupos fiscais, comentários feitos no grupo, álbum de fotos da
formatura ocorrida mesmo no mês de março 2018, exame de suficiência CFC, resultados de
concursos etc.). ..... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ...... ........................
...............................................................................................
....................................................

Vale lembrar que nesses concursos de GO e SC o perfil foi de pessoal mais jovem que

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
estudava por conta há um bom tempo, que é o mesmo perfil dos que passavam em boas
colocações épocas passadas. Foram de 2 (dois) a 4 (quatro) anos praticamente sem
concursos e acumulou muita gente em nível nasa.

E como disse o Alexandre Meirelles: “Eu sempre disse que a prova de SC seria a pior da
história, que era só pra gente muito bem preparada mesmo”.

Por fim, o meu intuito ao convidar a Alana para essa entrevista foi para a mesma repassar a
vocês da área fiscal de todo Brasil, parte da experiência de preparação nesse curto tempo,
que certamente será um incentivo para aqueles que estão na luta rumo à aprovação em um
concurso fiscal. Vamos lá...

Marcos Silva “Kinho”: Alana, lembro do seu post falando ter conseguido a aprovação em
seu primeiro concurso da Área Fiscal e agradecendo ao grupo pelas dicas. Até aí tudo bem,
poderia passar despercebido, mas passei a analisar o seu caso e percebi que era uma
“raridade” no meio Fiscal. Então, fale um pouco sobre você, para que o pessoal da área
fiscal de todo o Brasil lhe conheça melhor. Qual sua formação? Quando se formou?
Trabalhava e estudava, ou era dedicação integral nos estudos para esse concurso? Quantas
aprovações você já obteve nessa vida concurseira?

Alana: Bom, vamos lá, eu sou nova, tenho 24 anos, mas já passei por muita coisa na vida
(risos), vou fazer um “breve” resumo, pois acho que tudo isso foi importante para minha atual
conquista:

Eu sou do Ceará, de Paracuru (uma cidade no litoral a 80km de Fortaleza), meus


pais não tem escolaridade, só sabem ler e escrever e sempre tiveram que lutar muito na vida
para nos criar com dignidade, sou a mais velha de 4 irmãos e sempre me vi com uma
responsabilidade muito grande de tentar ser melhor por eles, alcançar um bom emprego,
poder ajudá-los financeiramente e dá um bom exemplo para meus irmãos. Sempre tirei nota
boa na escola (todas escolas públicas) e já ganhei prêmios como computador e medalhas
no meu ensino médio.

Quando em fiz 17 anos eu decidi vir para Curitiba-PR visitar meus tios e avós que
moram aqui e fui incentivada a vir fazer a faculdade aqui, eu tinha tirado uma nota boa no
Enem e ganhei a bolsa pelo Prouni para fazer engenharia de produção na PUCPR,
aconteceu que eu encarei e vim, no entanto, no começo em sofri bastante, pois não tinha
um emprego e meus pais não podiam me mandar dinheiro, então comecei a procurar
emprego e fui ser promotora de cartão na Riachuelo com 17 anos, pois é, aquela garota
chata que diz “vamos fazer o cartão da loja?”. Então, eu trabalhava de segunda a sábado o
dia inteiro e ia pra faculdade a noite, de lá em ia de ônibus para a casa da minha vó, passei
um ano assim, até que não tava aguentando mais essa rotina e acabei mudando tudo
radicalmente, não gostei do curso que tinha escolhido, não gostava do trabalho e não tinha
muito espaço para mim na casa da minha vó, afinal eu não tinha sido criada junto com ela,
era diferente, acabei largando a faculdade na PUCPR e nesse tempo eu quase voltei para o
Ceará.

Nesse período turbulento, meus pais vieram ficar um tempo aqui comigo e ficaram
morando de aluguel, meu pai arrumou um emprego como motorista e eu conheci meu
marido, com 18 anos, ele foi muito importante, meu deu todo o apoio e eu fui trabalhar com
ele no escritório de advocacia onde ele trabalha, ganhando pouco, mas já foi melhor pois eu

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
podia estudar e tive tempo de organizar minha vida. Então, comecei a estudar para o ENEM
de 2013 para conseguir outra faculdade, e eu consegui, graças a Deus, outra bolsa pelo
Prouni para fazer Ciências Contábeis na Universidade Positivo, meus pais ficaram um tempo
aqui, mas minha mãe não gostou muito do frio e eles decidiram voltar, agora eu já estava
mais estabilizada com meu marido e quando eles foram nós começamos a morar juntos. Em
2014, com 19 anos, eu comecei meu novo curso e foi um alívio perceber que eu gostei, que
eu ia fazer aquilo até o fim.

No primeiro ano da faculdade teve a prova para técnico do TRF-4 e eu fiz um cursinho
presencial, mas eu nunca tinha tido contato com matérias de direito e tive que estudar várias,
eu percebi que eu gostava delas, mas não foi tempo e estudo o suficiente, eu fiquei em 108º
da região do Paraná, fiquei no cadastro de reserva e passei um ano acompanhando as
convocações, mas quase não saia e eu comecei a perder as esperanças de ser chamada
nesse. Em janeiro de 2015 saiu o concurso do Banco do Brasil, com bastante vagas e nesse
eu resolvi me dedicar pra valer, foram 2 meses até a prova e eu fui estudando com mais
afinco, fiquei em 16ª do estado do Paraná e fui logo chamada em agosto de 2015, foi uma
alegria muito grande ter entrado no meu primeiro cargo público, apesar de não ser um salário
de menos da metade do TRF-4, me ajudou muito, pois a situação no escritório onde meu
marido trabalha já não ia muito bem, a crise já estava começando a apertar no Brasil.

Trabalhei em agência atendendo o povão e nesse meio tempo fiz a prova do TRT-9
para técnico, também estudei bastante, dessa vez por vídeo aulas e pelas leis, isso me fez
ir muito bem na prova, fiz 54 das 60 questões, no entanto, não era pra ser, pois o examinador
me deu 40 na redação que valia 100 e fui para uma colocação horrível por isso, não sei
explicar o quanto eu fiquei triste, pois eu achei que já estava dentro. Então continuei me
empenhando na minha faculdade e no meu trabalho no BB, a situação dos concursos ficou
estagnada por um tempo, o tempo foi passando, terminei minha faculdade e colei grau em
09/03/2018, ficando com uma média geral de 9,4517.

Em janeiro de 2018 eu vi que abriu um concurso para a agência de Fomento do


Paraná, com apenas 6 vagas para analista de desenvolvimento (cargo para contador,
economista, administrador e outros da área), eu sabia que ia ser arriscado, já tinha passado
um tempo sem fazer concurso, mas de novo, eu sabia que tinha que tentar e dá o meu
melhor, nesse eu não comprei cursinho, mas aprendi uma coisa interessante: imprimir o
conteúdo programático e ir “devorando” ele aos poucos era mais fácil para a minha
organização e aprendizado, a prova foi em março de 2018, no meio disso eu tive minha
formatura e estava trabalhando, foi tudo uma correria, mas eu sempre dedicava meu tempo
livre para estudar o conteúdo do edital. Eu sai da prova arrasada, estava muito difícil, piorou
a situação quando vi o gabarito preliminar, eu tinha feito cerca de 70% dos pontos, mas Deus
sabe o que faz, depois que saíram as anulações eu fiquei com cerca de 75% e muitas
pessoas boas foram desclassificadas porque não tinham atingido 50% em todas as matérias,
acabei ficando em 5º lugar, dentro das vagas e em agosto de 2018 fui convocada, sai do BB
depois de 3 anos lá e fui visitar meus pais antes de entrar no novo emprego.

Nesse meio tempo tirei meu CRC, pois eu precisava para trabalhar na Fomento, e
por bem pouco tempo eu não perdi minha vaga lá por isso, para a prova eu vi várias aulas
de Contabilidade no youtube para me preparar bem para a prova (várias do Gabriel Rabelo
rs), acertei 44 das 50 questões, só precisava de 25 para passar.

Marcos Silva “Kinho”: Fiquei sabendo que você se destacava já nos tempos do ensino
médio, as olimpíadas brasileira de matemática lhe lembra algo?

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
Alana:Sim, já ganhei 3x menção honrosa quando estava no ensino fundamental e médio,
não sei em quais anos exatamente.

Marcos Silva “Kinho”:Quanto tempo você estudou direcionado a SEFAZ SC? Foi seu
primeiro concurso da área fiscal? Já estudava para área fiscal antes do edital?

Alana: No começo de setembro, quando saiu o edital de SC eu estava lá com a minha


família, quando meu marido me falou que viu que abriu o concurso para Auditor Fiscal de
Santa Catarina, ele disse que eu devia fazer e eu só conseguia falar “você tá louco? Eu
estudar para um concurso desse em tão pouco tempo, só vamos perder dinheiro e eu vou
ficar me sentindo mal depois” mas ele sempre dizia “para de duvidar de você mesma, é a
pessoa mais inteligente que eu conheço”, ai falei com minha mãe e ela também me
incentivou, falou que eu podia tentar, mas era pra cuidar também do meu emprego que eu
estava entrando para não perdê-lo. Com esses dois conselhos, eu voltei de viagem com um
propósito firme de dar o meu melhor, se não fosse nesse, no próximo eu estaria com uma
boa bagagem já, afinal, ser auditora fiscal sempre foi um sonho para mim, mas eu não tinha
dado o star nisso ainda, e esse concurso não ia ter redação (ebaaa, tinha pegado trauma).
Eu voltei para casa, comecei a trabalhar na Fomento Paraná, e de novo: imprimi o conteúdo
programático do edital e comecei a fazer meu planejamento, risquei as matérias de
contabilidade geral, avançada e de custos, não ia ter tempo para elas, risquei também
português, não sou expert, mas me viro, risquei matemática e raciocínio lógico e fiquei com
todas as outras para encarar em 2 meses e 1 semana.

Aproveitei alguns conhecimentos da faculdade e de outros 4 (quatro) concursos que havia


feito na vida e que citei acima, foram as disciplinas de raciocínio lógico, constitucional,
empresarial e administrativo, mas eu nunca havia estudado para a área fiscal.

Marcos Silva “Kinho”: Quando saiu da prova você disse no grupo que a mesma estava
“alto nível”. Me conte a sensação de ver seu nome na lista dos aprovados?

Alana: Eu percebi que essa prova era fora do comum das outras que eu tinha feito, mas eu
sabia que tinha matérias que fui bem, que caíram vários assuntos que eu tinha estudado, foi
uma interrogação constante até sair o resultado, pois no ONV eu estava em 53 e isso era
altamente arriscado, eu não acreditei que ficaria nas vagas se não houvessem anulações
que me beneficiassem. Quando eu vi o resultado dia 04/01 pareceu que eu não tinha chão,
que eu estava flutuando em algum universo paralelo, pois era bom demais para ser verdade,
eu fiquei boba, estava lá no meu trabalho e tive que disfarçar. Fui no banheiro e comecei a
mandar áudio pro meu marido e pra minha mãe, não sei como consegui disfarçar lá, eu não
queria que soubessem ainda, pois eu ainda estava aprendendo o serviço e conhecendo
melhor as pessoas lá. Por sorte, meu pai tinha vindo aqui me visitar e visitar meus avós,
tinha chegado há 2 dias mas eu ainda não tinha conseguido ir ver ele, então eu fui correndo
com meu marido lá na minha vó buscar ele para irmos para algum lugar comemorar, e dei o
maior abraço possível nele, afinal eu estava com saudades + comemorando o resultado com
ele aqui. Saímos comer e foi maravilhoso.

Marcos Silva “Kinho”: Você utilizou o serviço de algum coach ou consultoria para lhe
ajudar a planejar os seus estudos no primeiro contato na área fiscal?

Alana:Não fiz nada, eu nem sabia como funcionava coach para concurso até depois da
prova, mas se eu pudesse e soubesse que a pessoa é boa nisso eu teria sim contratado, eu
não tinha tempo para nada nos dias de estudo, só fui ver todo esse mundo de pessoas

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
focadas na área fiscal depois da prova. Meu estudo se baseou apenas no que vou explicar
na próxima pergunta.

Marcos Silva “Kinho”: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso?
cursos em PDF, aulas presenciais, videoaulasetc?

Alana: Eu li os PDF’s que minha amiga me passou (do estratégia concursos), vi todas as
aulas que eles faziam ao vivo no Youtube e as gravadas também, vi vídeo aulas de assuntos
que iam cair no concurso e tinham no Youtube, vi aulas de quase todos os cursinhos que
tinham no Youtube (estratégia, exponencial, Silvio Sande, e outros), fiz muitas questões no
Qconcursos, era no mínimo 50 por dia, e principal para as matérias de direito e legislação
eu LI A LEI SECA, grifando os pontos principais e anotava algumas coisas mais importantes,
com base no que as questões pediam. Tenho o meu caderno de estudos comigo, com todas
as datas e anotações, o qual vou guardar comigo sempre.No último dia vi o aulão do
estratégia no Youtube e isso me ajudou a revisar muitas coisas boas.

Marcos Silva “Kinho”: A quantidade de assuntos na área fiscal é imensa, sendo preciso
muita memorização. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Você tinha
dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar? Estudava
várias matérias ao mesmo tempo? Fazia resumos? E os exercícios, fez muitos ou se dedicou
apenas a teoria? Enfim, Como montou seu plano de estudos nesses “2 meses e 1 semana”?

Alana: Eu não tinha dinheiro para comprar um cursinho de 2 mil e poucos reais, tinha
acabado de entrar no novo emprego e voltado de viagem do Ceará, mas uma amiga minha
do BB também ia fazer e tinha comprado, ela foi muito boa comigo, me mandou alguns PDF’s
de matérias que eu não sabia para eu ler, eu nem sabia que existia grupo no facebook para
esses concursos da área fiscal, eu na verdade fiquei quase 100% off das redes sociais (já
não sou muito de ficar nelas) nesse período. Meu planejamento se baseou em:

 Ver vídeo aulas no youtube de todas as matérias que eu pudesse encontrar;

 Ler ao menos 2 pdf’s ao dia;

 Ler todas as leis que estavam citadas em legislação tributária;

 Fazer 50 questões ao dia, no mínimo (fazia no Qconcursos, 10 em cada e-mail que


eu tenho cadastro rs);

 Anotar tudo que fosse importante no meu caderno.

Então comecei minha jornada, eu trabalho das 12 às 18h de segunda a sexta, mas
saio de casa as 10:50 e chego as 19h pois vou e volto de ônibus, é longe da minha casa, eu
tinha então 3 horas de manhã, eu acordava às 7:30, as 2 horas do ônibus eu ia estudando
nem que fosse em pé, e a noite mais 3 a 4 horas, totalizando de 8 a 9 horas por dia, meu
marido cuidou de tudo em casa, fez comida e lavou louça, eu só ajudava a organizar um dia
no final de semana.

Eu separei todos os dias que faltavam até a prova para cada matéria, tipo:10 dias
para tal matéria, 5 para essa, etc, e deixei 3 dias finais como revisão. Vou explicar como foi
estudar cada matéria, em todas em aliei os 3 estudos: leitura, vídeos e questões:

 Direito Constitucional e administrativo: eu estudei “meia boca” pois já conhecia, então


resolvi estudar apenas o que mais cai e o que eu não sabia ainda, lendo algumas
partes da CF e fazendo várias questões para treinar;

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
 Direito penal e civil: esses eu não conhecia bem, penal foi meu primeiro contato, mas
gostei de aprender muito mais do que civil, neste eu tive que me dedicar para
aprender pelo menos o básico pra ir na média na prova, alguns PDF’s que li sobre
essas matérias foram os do estragégia;

 Direito tributário: eu vi por cima na faculdade, mas já tinha gostado, esse foi mais
tranquilo, tinha bastante vídeos no Youtube e li todas as partes da CF e do CTN que
iam cair;

 TI e economia: essas foram o meu maior desafio, economia eu tinha visto bem básico
no primeiro ano da faculdade, mas em prova de concurso é outro nível, eu tive que
pegar naquilo que eu podia aprender melhor para acertar alguma coisa, então estudei
cerca de metade do conteúdo, via materiais na internet, os PDF’s da minha amiga e
os vídeos que encontrei. TI foi meu tormento, eu nunca tinha visto, mas tinha que
correr atrás, pois valia 3 pontos, fui lendo os PDF’s e fazendo anotações, toda vez
que tinha aula grátis de TI no estratégia, professor Thiago Cavalcanti, eu ia ver. Em
economia fui salva por alguns materiais, PDF e vídeo do Youtube, do professor Heber
Carvalho.

 Legislação tributária: eu nunca tinha estudado, 60 questões da prova sairiam daqui,


40% do meu estudo foi para essa matéria, li todas as leis, exceto os anexos, esses
eu tive que eliminar pois eram gigantes e eu simplesmente não teria tempo. Na minha
leitura das leis eu ia grifando os pontos mais importantes e as vezes relia no ônibus,
além de ir dormindo lendo elas. Para minha sorte foi a maioria questões de copia e
cola e eu gravei bem os artigos das leis, então acabei fazendo 90% nessa matéria e
compensou algumas outras notas mais baixas.

 Auditoria: eu li os PDF’s do estratégia e resolvi questões, muitas partes aproveitei da


faculdade também.

 Direito empresarial: tinha estudado para o concurso da Fomento, mas não dominava
bem ainda, então li todas as partes do código civil que estavam no edital e fiz várias
questões para fixar.

‘ Lembrando que sempre eu ficava fazendo anotações no meu caderno e “ticando” no


meu edital impresso as partes que eu já havia estudado. Enquanto eu lia as leis eu ficava
ouvindo músicas “suaves” no Youtube, músicas de estudo. Eu fiquei off das saídas para
casa de parentes e amigos, mal ligava para minha mãe, pois ela gosta de conversar bastante
e eu não podia “perder” 30 minutos no telefone. Poucos souberam o que eu estava fazendo,
pois eu sei que muitos iam falar que eu estava querendo demais, que não dava tempo, que
muita gente boa ia fazer essa prova, eu simplesmente não queria saber nada disso, eu só
queria saber de mim e da prova e do que eu ia conseguir fazer com ela. Tive que pedir forças
para Deus, pois eu às vezes ia dormir com tanta informação na cabeça, que eu não
conseguia dormir, só ficava pensando em leis e artigos, e aos poucos fui pegando o ritmo
certo para não prejudicar meu sono, pois ele é muito importante.

Eu não fiquei 100% trancada estudando, as vezes saia com meu marido para dá uma
volta no shopping, saia perto de casa tomar um chopp (o que por sinal eu adoro), mas a
diferença é que ficávamos bem pouco tempo, apenas 1 hora, inclusive fiz isso um dia antes
da prova rs, fomos aqui perto de casa tomar um chopp para relaxar e melhorar as energias
antes da prova. Ao voltar para casa estudei mais um pouco e no dia seguinte fui para Joinville
fazer a prova com uma determinação inabalável, fui estudando no carro o caminho inteiro,
enquanto ele dirigia.

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
Chegamos lá, só almoçamos e fui para a prova, a qual eu sempre começo pelas
matérias que considero mais fácil, e fui fazendo com tranquilidade, sem me desesperar, não
achei fácil, percebi na hora que aquela prova era de muito alto nível, fiz a primeira com 100
questões em quase 5 horas. Nessa noite eu não consegui dormir bem, ficava preocupada,
com medo de tudo dar errado depois de ter me dado tanto para isso e de ter envolvido minha
família nessa esperança, não queria desapontá-los. Fui para a segunda prova, e já gostei,
pois ia ser de manhã, o melhor horário para estudar para mim. A segunda prova eu gostei
bastante, teve contabilidade, direito tributário e legislação tributária o que me deixou mais
confiante, pois eu estava sabendo responder a maioria sem muitas dúvidas. Na terceira
prova eu já estava bem cansada, com sono, mas não me deixei desanimar (não até chegar
em TI) fui fazendo da melhor forma possível e TI eu tive que me virar bastante, pois caíram
muitas questões que eu não sabia resolver, foi meio por feeling (fiz 12 das 20 questões e 1
foi anulada), dessa eu sai bem desanimada, mas não tinha como saber de nada, pois a
prova era bem subjetiva e muitas questões não dava para sair pesquisando no Google. Mal
sabia eu que a ansiedade só estaria começando, a qual só aumentou até chegar dia
04/01/19.

Marcos Silva “Kinho”: ERROS em sua preparação, considera que houve?

Alana: No começo eu estava demorando muito para passar de um assunto para o outro
então tive que fazer os cálculos de dias e horas que eu tinha de estudo até a prova. Além
disso eu podia ter assumido a bronca e ter comprado um cursinho de reta final, pois foi muito
arriscado ficar dependendo apenas do que eu achava que devia estudar.

Marcos Silva “Kinho”: Diga-nos quais foram os maiores ACERTOS no planejamento pré
prova?

Alana: Imprimir o conteúdo programático e “ticar” tudo que eu estudava, fazer os resumos,
ler a lei seca, estudar cada minuto que eu podia, até mesmo enquanto almoçava o celular
estava com algum video do meu lado. Fazer muitas questões, com certeza fiz mais de 3 mil
e quando eu não sabia eu ia atrás da resposta.

Marcos Silva “Kinho”: E a motivação, vinha de onde?

Alana: Minha família, meu marido e meu desejo de dá um futuro melhor a todos, de poder
saber que meus pais vão chegar na velhice com um plano de saúde e de saber que eu vou
poder ver eles e meus irmãos mais vezes.

Marcos Silva “Kinho”: Você sempre estudou sozinha, ou gostava de estudar com outros
colegas?

Alana: Eu sou melhor estudando sozinha, eu sou muito rápida e tenho que ter um espaço
de paz e sem conversa para estudar, mas quando é preciso eu estudo a qualquer momento,
inclusive no ônibus cheio como fiz..........................................................................

Marcos Silva “Kinho”: Como conheceu o Grupo de Estudos do Kinho? Vejo que você
entrou em Novembro, esse foi o mês que saiu o resultado da Sefaz Go e o 1 lugar Ermilson
Rabelo fez um agradecimento por lá, Marcelo Barros de igual modo, Pedro Witor, Paulo
Henrique, dentre outros feras. Então, o convívio com as experiências no grupo lhe ajudou
na preparação?

Alana: Como eu disse eu fiquei bem off das redes durante os estudos, quando passou a
prova ou próximo dela, não lembro ao certo agora, eu queria saber mais informações e
descobri que existia o grupo no Facebook, isso me deixou bem feliz, ver que as pessoas

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/
estavam se ajudando nesse momento, eu li várias coisas sobre a prova e fui acompanhando
já pensando no próximo concurso, pois se esse não desse certo eu ia fazer o do RS e eu
estava estudando até sair o resultado de SC, mas já parei, pois sei que essa prova não vai
ser fácil e não ia adiantar eu ficar estudando se eu já passei no que eu queria.

Então, para mim o grupo é um bom lugar motivacional, mas deve ser usado por quem está
estudando com parcimônia, pois os conteúdos da prova não estão ali, então saber equilibrar
isso é bem importante, principalmente pós-edital, 10 minutos por dia para se atualizar é o
suficiente e não vai te atrapalhar, se eu soubesse antes que existia teria entrado
antes............................................................................................................................

Marcos Silva “Kinho”: Enfim, qual o conselho para os que estão iniciando seus estudos
para essa área ou que já estão estudando? Quais seriam as suas orientações?

Alana:

Querido colega, com certeza vai ser meio clichê o que vou falar aqui, mas é o seguinte: só
você vai te fazer ser aprovado, o professor vai ajudar, o coach vai ajudar, mas ninguém pode
fazer você entrar se você não se dedicar a isso como se sua vida dependesse disso. Estude
sem pensar nas outras coisas, meninas, esqueçam unhas e cabelos feitos, depois vocês
terão tempo para isso, meninos e meninas solteiros: esqueçam saídas demoradas com
amigos e de ficar no celular falando com paquera, uma olhada no Whatsapp te faz perder
um tempão para recuperar o raciocínio. Não desista e conte para poucas pessoas porque
você anda sumido, inventa que tá fazendo pós-graduação, pois as pessoas não vão te
motivar (a maioria, você vai contar para as que vão, assim como eu fiz) elas vão ter inveja,
mesmo antes de você passar e isso não é uma energia boa. Peça ajuda para quem mora
com você, para essa pessoa cuidar das coisas de casa, de comida, etc por um tempo, para
que você tenha a mente e o tempo livre para estudar. Se puder comprar um bom cursinho,
compre, eles são bons, mas não dependa 100% dele, vá ler a lei e procurar outros materiais
para te dar mais suporte e outras visões do assunto. Cuide da sua saúde mental e tire um
tempinho de folga na semana, para não surtar rs. No pós edital, tente memorizar as coisas
principais, faça uma planilha com alguns prazos e conceitos importantes, deixa ela num lugar
fácil para dá uma olhada de vez em quando e não desista, seu dia vai chegar, mas só vai
chegar se você fizer alguns sacrifícios e buscar aquilo que te motiva de verdade, dinheiro
não é o suficiente, pense no que ele vai te ajudar a conseguir.

Não desanime com reprovação, como eu contei acima foi um baque quando eu não passei
no TRT-9 pois eu tinha investido meu dinheiro num cursinho, mas foi na redação que fui mal,
esses tombos servem para nos deixar mais forte, e nenhum segundo da sua preparação foi
perdido, muitos concursos ainda virão e você pode conseguir sua vaga ainda. Planeje seu
estudo e bola pra frente, te desejo toda a sorte necessária + força para se preparar como
tem que ser.

Um grande abraço a todos!

Perfil:https://www.facebook.com/profile.php?id=100011326675992
Fanpage: https://www.facebook.com/profkinhocerqueira/
Grupo de Estudos Área Fiscal: https://www.facebook.com/groups/1036022553081501/

Você também pode gostar