Você está na página 1de 2

Responsabilidade Civil - GERAL

sábado, 22 de outubro de 2016 15:39


Quem são os RESPONSÁVEIS: PJ de direito
► Teoria da Responsabilidade com culpa: público e privado prest. de serv. Publico.
○ Diferencia ATOS DE IMPÉRIO de ATOS DE GESTÃO - O estado (PJ) não pode causar dano.
Art. 186. Aquele que, por ação ou
omissão voluntária, negligência ou ○ Responsabilidade: GESTÃO Só por meio de seus Agentes.
imprudência, violar direito e causar dano a
○ Irresponsabilidade: IMPÉRIO - O Agente deve estar no exercício de
outrem, ainda que exclusivamente moral, atividade estatal
comete ato ilícito. ► Teoria da Culpa Administrativa:
Art. 187. Também comete ato ilícito o - Estado X Lesado = relação objetiva,
○ Não diferencia gestão de império
titular de um direito que, ao exercê-lo, não depende de culpa
excede manifestamente os limites ○ Não precisa identificar quem causou o dano
- Resp. do Agente = tem de configurar
impostos pelo seu fim econômico ou ○ FALTA DE SERVIÇO: - Inexistência - mal funcionamento - retardamento do serviço
social, pela boa-fé ou pelos bons a culpa
○ Deve demonstrar a ilicitude - presunção de culpa
costumes.
§ 6º As pessoas jurídicas de direito ► Teoria da responsabilidade Objetiva:
público e as de direito privado prestadoras ○ Dispensa a culpa
de serviços públicos responderão pelos ○ Basta existência do dano + nexo causal entre o fato e o dano
danos que seus agentes, nessa
qualidade, causarem a terceiros,  Teoria do Risco Administrativo:
assegurado o direito de regresso contra o □ Estado será responsabilizado quando causar danos a terceiros.
responsável nos casos de dolo ou culpa. □ independente de culpa.
Código Civil – Art. 43. As pessoas jurídicas de
direito público interno são civilmente □ Exceto nos casos de existência de excludentes como as de caso fortuito ou força maior e culpa
responsáveis por atos dos seus agentes que exclusiva da vítima.
nessa qualidade causem danos a terceiros, □ Cabe regresso pelo Estado quanto a quem realmente causou o dano.
ressalvado direito regressivo contra os
causadores do dano, se houver, por parte
destes, culpa ou dolo.
Aplicação: Reparação do Dano
Pressupõe fato + dano + nexo causal Indenização - pela extensão do dano
Quem sofre o dano não precisa provar. O Estado prova a inexistência do dano ou do nexo. Prescrição: 3 anos
Excludente de Responsabilidade: Sujeito Passivo: quem causou o dano (o agente...)
- Culpa exclusiva da vítima Denunciação da Lide: Não cabe. O estado se
- Caso fortuito responsabiliza de forma diferente do agente -
- Força maior cabe regresso
ATOS DE MULTIDÕES
Omissão do Estado ao prestar serviço essencial para que o dano contra particular (como vandalismo)
seja evitado. Resp. subjetiva e extracontratual. DEVE-SE COMPROVAR A CULPA DO ESTADO.
ATOS LEGISLATIVOS
Criação de novas normas
Via de regra não gera - Não atinge o direito adquirido
LEI INCONSTITUCIONAL: apenas se comprovar o dano decorrente dela
LEI DE EFEITO CONCRETO: possivel gerar indenização
ATOS JUDICIAIS
O Estado não se responsabiliza devido a soberania do Judiciário. (em regra)
Conduta dolosa - gera a possibilidade de responsabilização do Estado e do próprio Juiz

Página 1 de Administrativo
RESPONSABILIDADE CIVIL
Agentes Públicos - Obrigação de reparar dano
sábado, 22 de outubro de 2016 18:56 - Decorre de conduta DOLOSA OU CULPOSA, OMISSIVA OU COMISSIVA.
- Requisitos: a) lesão comprovada a AP ou 3º
→ O servidor responde civil, penal e administrativamente pelo exercício b) culpa ou dolo do agente
irregular c) Nexo entre ato e dano
→ Surge da conduta ilícita do servidor ou de fato presente na lei d) Comprovação da ação ou omissão contra norma
→ Pode repercutir na esfera PENAL, CIVIL OU ADMINISTRATIVA - DANO CAUSADO A ADM PUBLICA
→ Regra geral: São INDEPENDENTES, porém pode ocorrer acumulação. ▫ Servidor pode responder perante a própria AP.
- A acumulação gera acumulação de sanções ▫ Pode ser apurado por meio de processo judicial ou administrativamente
▫ Se o estatuto prever auto executoriedade, pode ser descontado do pgto.
RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA
do agente.
- Conduta OMISSIVA ou COMISSIVA do servidor - DANO CAUSADO A TERCEIRO
- Os fatos que configuram a conduta estão previstos em estatuto
▫ 3º pode acionar a AP e a AP tem direito de regresso contra o servidor
▫ Apurado em processo adm. - Observa-se a AMPLA DEFESA, admitindo provas
▫ Sujeição a sanção administrativa
▫ Mesmos requisitos da CIVIL RESPONSABILIDADE PENAL
Ocorre quando o servidor pratica conduta prevista na lei penal
Requisitos: a) deve ser apurado pelo judiciário
b) deve comprovar dolo ou culpa
c) nexo causal
d) o dano ou o risco de dano ser considerado crime
*Se acarretar prejuízo - acarreta reparação civil

Página 2 de Administrativo