Você está na página 1de 217

METAIS

SETE
ABMA – REGIONAL SÃO PAULO
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
Sistema Cósmico

Saturno

http://www.asmaravilhasdoceuestrelado.com.br/2014/04/ http://duvida-metodica.blogspot.com.br/2014/05/
Sistema Cósmico e a Configuração do Ser Humano
Sistema cósmico e Ser Humano

 O Planeta, sua origem, suas forças formativas


 Analogia com a mitologia
 Relações cósmicas e orgânicas
 Os metais, suas apresentações, distribuição, propriedades
 Influência nas civilizações
 O processo da metalidade
 A atuação no corpo, intoxicação e terapêutica
Saturno
 Gigante gasoso
 97% Hidrogênio e Hélio
 Baixa densidade (< água)
 Pequeno núcleo rochoso
 Translação = 29,5 anos
 Interior muito quente
 Irradia calor (> Sol)
 Ventos turbulentos
 Sistema de anéis brilhantes
 Satélite Titã rico em N

http://titividal.com.br/o-retorno-de-saturno-2/
Saturno 

Divindade celeste
Lentamente perambula entre as estrela
Cronos  Encerra o sentido do tempo
 Supera o próprio destino
 Governante supremo do Universo
 Gerador dos Deuses e Deusas do Monte Olimpo
 VONTADE ESPIRITUAL MANIFESTA

https://pelamente.wordpress.com/2017/04/02/mitologia-grega-cronos/
O velho mestre

 Ancião, “Pai” do tempo


 Natureza material do homem
 Profundidade, direcionamento
 Tempo Inexpugnável, rege o destino
 Guardião que representa o caminho
 Algo muito antigo que destrói e finaliza
 Molda a alma com estabilidade e segurança
Cosmogênese

 O Nada / O imanifesto / A eternidade


 Mar flamejante de vontade pungente
 Calor primordial
 Radiação cósmica na matéria escura
 Espaço macrocósmico
 Trevas em expansão
 Estados de puro calor diferenciado
 Sem vida / desintegração
 Estado volátil éter calórico
 A existência no espaço e o devir no tempo
Saturno o “Delimitador”
 Possibilidade de existência no espaço
 Esfriamento do organismo calórico
 Corrente saturnina mineralizante
 Estrutura e cria limite no tempo
 Imagem espiritual “aprisionada” na matéria
 Forma o esqueleto como imagem de si
 Espírito condensado
 Vida em declínio
 Devir no tempo
"Não há processos conhecidos no universo que se espalhem para além do infinito".
http://culturadosonho.blogspot.com.br/2014/11/sonhar-com-esqueleto-ou-caveira.html
Saturno o “Ressurreto”
 Corrente vivificante
 Regulador térmico
 Hematopoiese cria a vida na matéria
 Célula-tronco, projeta ao futuro
 Células progenitoras cria e matura
 Ocorre em 7 estágios, em 7 dias
 Mostra a vida em seu esplendor
 Renovação incessante
 Renascimento espiritual
 Restos envelhecidos são destruídos
https://pt.wikipedia.org/wiki/Medula_%C3%B3ssea
Saturno e a relação com o baço
 Força Saturnina “apartada” no interior do organismo
 Fluxo de vida encontra seu limite interior no baço
 Sequestra e destrói células sanguíneas
 Hematopoiese e hemocaterese
 Função sanguínea e linfática
 Processo digestivo
 Processa funções pelo quimismo
 Prevalece forças externas separadas
 Segrega o individual a partir do exterior
 Elemento individualizador
 Cria ritmos biológicos
Modificado de: http://midoctorenlinea.blogspot.com.br/2016_03_15_archive.html
Saturno e nível de consciência

 Órgãos sensórios e nervos com pouca vitalidade


 Base para o desenvolvimento da memória
 Capacidade de autoconsciência
 Pensamento cristalizado
 NIVEL DE VIDA SENSORIAL
Tabela periódica dos elementos

Pb

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
87% América do Norte, Europa, Austrália
Metais no Mundo
S, Zn, Ag, Ca, Si

Plumbum
 Precipita nas profundezas da terra
 Encontrado em forma de minérios
 Raro em estado elementar
 Rocha matriz antiga e profunda
 Essência calórica
 Sólido, denso, pesado, macio, maleável
 Branco azulado, acinzentado, brilho nebuloso
 Mau condutor
 Resistente à corrosão
Chumbo e os éteres

• Permeado por forças formativas brandas


• Plasticidade, perde a forma e rompe com facilidade
• Relação com o calor / dilatação / contração
• Fluxo térmico flui lentamente
• Relação com a luz / transformação / escuridão / apreende
• Manifestação sensorial
Chumbo e os éteres
 Relação como o sonoro / silencia / embota
 Não se deixa penetrar / não vibra / enrijece / amortece
 Cede às influências das substâncias que atacam sua superfície
 Pouco reativo, se “fecha” quimicamente, forma produto insolúvel
 Camada protetora / aderente / resistente / durável
 Protege contra radiação / fim do processo de radioatividade
Chumbo na história da humanidade

 Primórdios da antiguidade, > 7.000 anos


 Peça mais antiga data 3.800 a.C.
 China, Fenícia, Egito, Grécia,
 Alquimistas
 Roma, aqueduto sec. V.
 Força da consciência / intelectualidade sóbria
 Tempos modernos, indústria química

http://www.ehow.com.br/estagios-construcao-aqueduto-romano-info_294104/ http://www.crq4.org.br/a_importancia_do_chumbo_na_historia
Chumbo e a organização humana
 Cria fronteiras
 Organismo calórico
 Intolerância à substância em si
 Processo de chumbo superado
 Tendência catabólica mineralizante
 Afinidade com o cálcio
 Conduz ao sem vida e ao endurecimento
 Modela as influências químicas ambientais
 Forças formativas etéricas e o lado moral
Ação do chumbo

 Processo polar entre estruturação e consciência


 Restringe impulso expansivo embrionário
 Manutenção da temperatura corpórea
 Separa o ser da interação com o mundo físico material
 Quando o limite não se constitui adequadamente o ser
humano tende a fundir-se ao mundo exterior
Saturnismo
 Atua como neurotoxina
 Acumula de forma lenta
 Desumaniza, desintegra o corpo
 Destrói cerne da configuração humana
 Lesão neurológica, hematopoiética e renal
 Altera processos bioquímicos e metabolismo de carboidratos
 Síntese endógena anormal de nucleotídeos da piridina
Processo de chumbo em excesso

 Tendência de catabolismo
 Magreza
 Problemas digestivos
 Litíases: renal, colelitíase
 Esclerose vascular, arterosclerose
 Acidente vascular cerebral
 Esclerodermia, poliomiosite
 Doenças de pele – limite espesso
Processo de chumbo deficiente
 Falta de confiança
 Medo ante ao desconhecido
 Irresponsabilidade
 Desvios morais, falta de seriedade
 Tende a fundir-se com o mundo exterior
 Perde-se nas impurezas das substâncias
 Apetite voraz, transpiração excessiva
 Doenças de pele – limite escasso
Vegetal Saturnino

 Betula alba
 Península Ibérica
 Resiste a condições climáticas duras
 Barreira contra incêndio
 Diferente de qualquer outra árvore
 Capacidade Saturnal de separar os vivos dos mortos
 Ramos e folhas permanecem desde o nascimento até a queda
 Casca de bétula com aspecto mineralizada, pedregoso, quase sem
vida; representa a área na qual a árvore deposita suas substâncias
catabolizadas
http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com.br/2014/05/betula-alba-e-seiva-
de-betula.html
Medicamento Weleda

 Plumbum carbonicum nat. Cerussit D6 trit. D8 dil. D10 glb.


 Plumbum mellitum Scleron D8 dil. D10 glb.
 Plumbum metallicum pomada
 Plumbum met. praep. D8 dil. D10 glb.
 Plumbum oxydatum Minium D8 dil. D10 glb.
 Plumbum phosphoricum nat. Pyromorphit D4 trit. D8 dil. D10 glb.
 Plumbum silicicum nat. Barysilit D6 trit. D8 dil. D10 glb
 Plumbum sulfuratum nat. Galenit D6 trit. D8 dil. D10 glb.
 Cichorium intybus D2 Plumbo cultum, planta tota dil.
Medicamentos Sirimim
 Arteriae plumbum D8-30  Ocula plumbum D8-30
 Articulatio plumbum D8-30  Ossa plumbum D8-30
 Auditum plumbum D8-30  Pancreas plumbum D8-30
 Cerebrum plumbum D8-30  Prostata plumbum D8-30
 Columna plumbum D8-30  Pulmo plumbum D8-30
 Cor plumbum D8-30  Renes plumbum D8-30
 Cutis plumbum D8-30  Tractus digestivus plumbum D8-30
 Hepar plumbum D8-30  Plumbum metallicum D8-12-20-30
Sábado – Saturno – Tempos Antigos
Era em tempos antigos
Em que vivia vigorosa nas almas dos iniciados
O pensamento, que doente por natureza
Todo Ser Humano é.
E a educação era considerada
Igual ao processo de cura;
Que à criança junto com o amadurecer
Trazia a saúde
Para ser Homem perfeito na vida.
Rudolf Steiner, Curso de Páscoa 1924, GA 316
Saturno
Que a interioridade de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo

 Sons do espaço gravados pela NASA


https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de: https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/


 Gigante gasoso, maior planeta do sistema solar
 Atmosfera turbulenta, fortes ventos, furacões
 H, He, NH3, CH4, CO2, H2SO4, Na
 Translação = 12 anos
 Descarga elétrica; podeoros campo magnético
 63 satélites: Io, Europa, Ganimedes e Calisto
 Planetas Jovianos
 Mais massivo, peculiar as faixas coloridas

Júpiter
http://www.esa.int/por/ESA_in_your_country/Portugal/Jupiter_gigante
Júpiter – Zeus
 Deus dos Céus, raios, relâmpagos
 Filho de Cronos e Reia
 Supervisiona o universo
 Delega a cada um dos Deuses suas funções
 Mantem a ordem, a justiça, a lei
 Zeu pater
 Pater Deorum et Hominum
 Baal Shamen, em hebraico

https://br.pinterest.com/pin/26740191516184186/
Deus dos Deuses
 Grande criador, capaz de elaborar o molde da modelagem
 Sabedoria e renúncia ao que não é essencial na vida
 Benfeitor, expande projetos, eleva o conhecimento
 Autoridade, Senhor da Ordem
 Estruturação, visão do todo
 INTEGRAÇÃO e SÍNTESE
Antropogênese
 Expressão da interioridade
 Movimento no espaço
 Sustentação – substancialidade
 Integra as 12 forças zodiacais
 Ritmo de Júpiter 12 anos
 Criação da forma humana
 Determina todas as superfícies
Júpiter o “Escultor”

 Estruturação plástica do material orgânico


 Área de influência entre estado Sol – Gel
 Polaridade substância e forma
 Configura articulações
 Atividade de modelar requer ambiente liquido
 No liquido vigoram as forças vitais

http://www.sharbocasagrande.com.br/ligamento-cruzado-posterior-lcp/
Júpiter e corporalidade

 Grande escultor da forma humana


 Elabora o corpo humano com guias
 Músculo, tecido conjuntivo, tecido adiposo
 Fígado integrador universal das proteínas
 Promove a conservação vida
 NIVEL DE VIDA NEURAL

https://pt.wikipedia.org/wiki/David_(Michelangelo)
Júpiter e a relação com o fígado
• Maior órgão, recusa-se a ser esculpido
• Mantem sua atividade química intacta
• Centro produtor de substâncias
• Regente do Corpo Etérico
• Mantenedor da vitalidade
• Finaliza as forças esculturais
• Plasma de acordo com impulso individual
• Base fisiológica para a expressão da vontade
http://www.fcms.com.br/single-post/oncologia-hep%C3%A1tica https://pt.slideshare.net/carlosroloncard/histologa-del-hgado-y-vas-biliaes?nomobile=true
Os fluídos hepáticos
 80% flui do sistema Porta, rico em nutrientes
 20% de sangue arterial, rico em oxigênio
 Drenagem venosa para veia cava inferior
 Circulação da linfa, depura
 Produção e escoamento da bile
 Modelo de equilíbrio saudável
 Fígado é sangue entre estado Sol – Gel
http://www.rb.org.br/detalhe_artigo.asp?id=1367&idioma=Portugues http://www.ebah.com.br/content/ABAAAfTg8AG/orgaos-associados-ao-trato-digestivo-bruna-campos-2011-2
Júpiter – Mercúrio
 Estanho, “cristalizado” – Mercúrio, “gota”
 Forças modeladoras vem de Júpiter
 Estanho plastifica a forma humana
 Escultura grega, em perfeição apolínea, estática
 Forças mobilizadoras vem de Mercúrio
 Mercúrio coloca substâncias em fluxo
 Musculatura plastificada por Júpiter é movida por Mercúrio
Tabela periódica dos elementos

Sn

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-
table.html
China Malásia Bolívia Nigéria Metais no Mundo
Stannum
 Raras jazidas, poucos minérios, tropical
 50% Ásia, 20% América do Sul
 Prateado, brilho vítreo, macio, maleável
 Mau condutor, estável
 Rocha primitiva granítica silicosa
O, Si  Ponto de fusão muito baixo
 Resfriado pulveriza
 Crepitação “Grito do Estanho”

https://www.cristaisaquarius.com.br/drusa-de-cassiterita-6-6cm-240g https://farmaciaantroposofia.com/2016/02/22/el-estano-como-sustancia-medica-antroposofica/#more-929
Stannum criador da forma

 Age sobre partes moles


 Conservação das formas plásticas
 Responde por todos os tecidos cartilaginosos / conjuntivo
 Compõe revestimento dos órgãos e espaços articulares
 Configura molécula da proteína, integrante de processos
celulares vitais ao metabolismo
 Ordenador da beleza e ordem cósmica
Influência do estanho na corporalidade

 Relação correta entre dureza e plasticidade


 Transorganização das águas nas mucosas
 Revestimentos de órgãos e espaços articulares
 Período embrionário – formas arredondadas
 Responde pelas formas-pensamentos

http://www.wikiwand.com/gl/Feto
Estanho na história da humanidade
 Um dos metais mais antigo desde 3.550 a. C.
 Idade do Bronze, criada por Zeus
 Sec. V a.C. – armas e machados
 Fabricação de arma de combate
 Artefato doméstico, instrumento de caça,
adorno, objeto de arte
 Civilizações Egito, Grécia e Babilônia
 Importância na Idade Média, baixelas
 Ligas metálicas: Bronze, solda
https://it.wikipedia.org/wiki/Peltro http://www3.dsi.uminho.pt/academiamilitar/2002/Imagens%20Page.htm
Estanho e os reinos
 Planta afim do estanho – Primula trientalis europaea
 Estanho segue os processos de silícia na natureza
 Forma plástica, coloidal
 Entumece em contato com a água
 Ou forma estrutura cristalina
 Aberta à força cósmica de luz e calor
 Oligoelemento em animais: vaca, cavalo, ovelha
 Órgão com maior concentração: fígado, pele, língua

https://en.wikipedia.org/wiki/Trientalis_europaea
Estanho e a organização humana

Estruturador ou funcional
 Processo formativo plástico mediado pela proteína em
intima relação com o súlfur, ou mediado pelo silício na
pele enquanto limite externo da corporalidade
 Processo funcional interior, silício presente nos envoltórios
dos órgãos e necessário às atividades sensórias; ação
polar entre forças maleáveis e configurativas
Estanho e o nível de consciência

 Forma pensamentos com representação viva, presente


 Desenvolvimento do intelecto, conexões neuronais
 Ordena os pensamentos
 Forma ideias claras
 Traz sabedoria
 Capacidade de síntese
 Marcado pela razão - “Luz no pensar”
 Metamorfoseia pensamentos e sentimentos
Efeitos fisiológicos do estanho

 Favorece relação correta entre elemento liquido e solido


 Interação entre corpo físico-etérico
 Estimula o anabolismo, o crescimento, o turgor
 Ou manifesta-se em processos de ressecamento / solidificação
 Dá a forma ao crescimento desordenado
 Reabsorve líquidos excessivos
 Ou dissolve o que esta tendendo a mineralização deformante
Toxicidade

 Moderadamente tóxico
 Contaminantes: amalgama dental, cosmético, preservativo,
revestimento anticorrosivo, bronze, alimentos enlatados
 Pouca sintomatologia
 Produz dores no estômago, anemia, lesão hepática e renal
Ação do estanho
 Contribui para o adequado funcionamento hepático
 Fortalece etérico debilitado no fígado que tende ao
endurecimento
 Atua em etérico hepático desregulado com tendência ao
acumulo de líquidos como na ascite
 Capacidade de restabelecer o equilíbrio entre Sol-Gel
 Estabiliza o humor
Processo de estanho em excesso

 Excesso de processo formativo endurece, fixa, limita


movimento, artropatias
 Diminui os líquidos, resseca o tecido, deforma, constipa
 Degenera, cirrose, estase, esclerose
 Contração excessiva, espasmo, câimbra
 Falta de movimentação harmoniosa
 Cristaliza ideias, dogmatismo
Processo de estanho deficiente

 Forças formativa enfraquecida não plastifica o


suficiente, fica amolecido, não modela, disforme,
deforma
 Tende ao estado GEL, dissolve o tecido
 Não configura o pensar, fuga de ideia
Desvios patológicos do processo do estanho

 Doenças hepáticas: esteatose, hepatites, cirrose, fibrose


 Doenças articulares: artrose, derrames, gota,
espondiloartrose
 Patologias entre SOL – GEL: derrame pleural, artropoatia
degenerativa ou inflamatória, hidrocefalia, derrames em
geral, cistos, ascite
 Troca proteicas a cada setênio ação de Saturno e Júpiter
Medicamento Weleda
 Stannum mellitum D6 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Stannum metallicum D2-6 trit. Pomada 0,4% ou 5%
 Stannum metallicum praep. D8 dil. D10 gbl.
 Stannum silicicum nat. Arandisit D6 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Cichorium intybus D2 Stanno cultum, planta tota dil.
 Taraxacum officinalis D2 Stanno cultum, planta tota dil.
 Hepar-Stannum D4 dil. D6 glb.
Medicamento Sirimim
 Articuatio Stanum D8-30  Pancreas Stanum D8-30
 Auditum Stanum D8-30  Prostata Stanum D8-30
 Cerebrum Stanum D8-30  Pulmo Stanum D8-30
 Columna Stanum D8-30  Renes Stanum D8-30
 Cor Stanum D8-30  Testes Stanum D8-30
 Hepar Stanum Baccharis D8-30  Tractus digestivus Stanum D8-30
 Mamma Stanum D8-30  Uterus Stanum D8-30
 Ocula Stanum D8-30  Vagina Stanum D8-30
 Ovaria Stanum D8-30  Stannum metallicum D8-12-20-30
Quinta – Júpiter – Olhar do devir do Homem

Olha o que se ajusta de maneira cósmica,


Tu sentes a configuração do Homem.

Olha o que te movimenta de maneira aérea,


Tu vivencias a permeação anímica do Homem.

Olha o que se transforma de maneira terrestre,


Tu compreendes a espiritualização do Homem.

Rudolf Steiner, Curso de Páscoa 1924, GA 316


Júpiter
Ilumina-te
A Sabedoria radiante de Júpiter

• Sons do espaço gravados pela NASA


• https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
Marte
 Menor distância da Terra
 Planeta telúrico mais distante do Sol
 Translação 687 dias
 Atmosfera baixa densidade
 Composta de anidro carbônico, vapor d´água
 Superfície rochosa, coberta de poeira
 Climatologia semelhante a da Terra
 Grande atividade de tempestade de areia
 Calotas polares de gelo seco, neve carbônica
 Luas Phobos e Deimos

https://pics-about-space.com/planet-mars-moons-phobos?p=1
Marte – Ares
 Filho de Zeus e Hera
 Deus da Guerra Selvagem
 Desperta medo e terror
 Representa virilidade
 Amante de Afrodite
 Dualidade entre paixão e ódio
 Coragem, poder superior, ordem civil
 Guerreiro maduro
 Força física esmagadora
 Filhos Deimos e Phobos
http://www.theoi.com/Olympios/Ares.html
Características marcianas
 Proteção física e espiritual das culturas
 Prepara para a luta, ligado ao futuro
 Espírito dirigido ao exterior
 Forja o caráter
 Atividade com meta
 Iniciativa, agressividade
 CRIATIVIDADE SUPERIOR
Guerra nos Céus

https://br.pinterest.com/ideletterochat/st-michel/ http://7iskusstv.com/2012/Nomer6/Lejzerovich1.php
Cosmogênese
 4ª Etapa Planetária: Terra Atual
 4ª Etapa de Vida: Mineral
 4º Estado de Forma: Física
 Órbita de Marte permeia a da Terra
 Chuva de meteoros
 Tomada de consciência
História Cosmológica
• Continente mole, lama terrosa
• Atmosfera ígnea, espessa, leitosa, sulfúrea
• Intensa atividade vulcânica
• Ser humano “embrionário”
• Ambiente obscuro, úmido, nebuloso, tenebroso
• Fe se combina com S, o “pesado” cai por terra
• Firmeza do continente, atmosfera clara
• Luz solar adentra a Terra
http://olharastronomico.blogspot.com.br/2014/04/chuva-de-meteoros-lirideas-tem-seu-pico.html
Ferrum siderium

 Chuva de meteoros início da primavera


 Atua no processo sulfúreo do verão
 Matéria cósmica condensada
 Dom do cosmo que traz equilíbrio na vida
 Resgata o fio da vida
 Impulso para a tomada de decisão
 Essencial à vida espiritual do ser humano
Influência de Marte
 Rastro que o planeta Marte deixa na Terra é evidenciado
pelo fato do metal ferro ser encontrado em quantidade
mensurável no corpo humano
 Marte traz sua signatura como metal da encarnação
 Responsável por unir o anímico-espiritual ao físico-vivente
 Ser humano adquire a possibilidade de conquistar a
própria “humanidade”
 Impulsiona a ligação do Eu –Astral no Físico-Etérico através
de diferentes órgãos.
Ferro "metal respirador“
 Integra o espiritual ao físico por intermédio do respirar
 Fe tem íntima relação com o oxigênio da Terra
 Ferro está no centro da hemoglobina
 Hemoglobina responde pelo transporte do O2 no sangue
 Fe porta o oxigênio e mantem a vida
 Fe presente na mioglobina que fixa oxigênio no músculo
 Desintoxica o organismo
 Integra espiritual através do respiratório
 Pelo sangue arterializado impulsiona o movimento voluntário
 Pigmentos respiratórios
 Nos pulmões, conecta o ar ao sangue
 Na folha, captura luz solar
 Porfirina 4 anéis pirrólicos tendo o metal como ponto central
 Magnésio – Ferro
 Verde – Vermelho
 Consumo de CO2 – O2
 Transforma luz destruidora em elemento estruturador da vida

Respiração
https://farmaciaantroposofia.com/2016/11/03/la-trimembracion-en-la-planta-y-su-correspondencia-con-la-trimembracion-en-el-ser-humano/
Marte e a relação com a vesícula biliar

 Formação de bilirrubina e sais biliares


 Catabolismo da hemoglobina
 Produção de biles no fígado
 Acúmulo da biles na vesícula
 Que verte a biles no duodeno
 Digestão e dissolução de gorduras

http://www.cirurgiadefigadoembrasilia.com.br/cirurgia-do-figado-em-brasilia.html
Ferro e a fala

 Muda o processo de respiração e o ser


humano passa a expressar sua interioridade
através da “fala”
 Fala é impulsionada pelo processo férrico
 Ação dos músculos dão a tônica do discurso
 Relação com o domínio da respiração
 Necessidade de conscientização e vontade
Modificado de

Expressão do âmbito espiritual humano


http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAjD8AH/sistema-respiratorio


Tabela periódica dos elementos

Fe

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
Poeira cósmica alimenta a Terra com Fe celeste Metais no Mundo
Ferrum
 Metal da Terra, em especial do núcleo
 4º elemento mais abundante
 Responde pela coloração das rochas
 Propriedade de magnetismo
O, S, CO4, H2O  Atração / repulsa
 Metal muito reativo
 Estado ferroso – cósmico
 Estado férrico – terreno
 Domina o súlfur

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pirita https://pt.wikipedia.org/wiki/Min%C3%A9rio_de_ferro
Ferro na história da humanidade

• Pré-História – Idade do Ferro


• Influência até século XIX
• Maior dureza e resistência
• Ferramentas para trabalhar a terra
• Migração do Oriente à Europa
• Romanos, domínio da forja
• Associado às conquistas, guerra, poder

•https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Espada_%C3%ADbera_de_front%C3%B3n_(M.A.N.)_01.jpg http://wsimag.com/pt/cultura/15814-quem-nos-escreve-desde-a-serra
Ferro e os reinos
 Desintoxica a natureza ao neutralizar o arsênico do oceano
 Contribui com formação da clorofila para a estruturação
da planta pela força da luz a partir do cosmo
 Presente em muitos vegetais, tanto na folha (couve), flor
(capuchinha), fruto (açaí), caule (ora-pró-nobis), grão
(leguminosas), semente (abóbora) ou nas raízes (beterraba)
 Em grande quantidade no anis, urtica e espinafre
Ferro e os reinos
 Presente no sangue vermelho, na respiração, no esqueleto
calcário, na voz que ressoa e na vida anímica desperta no
reino animal
 Magnetita, pedra-imã, encontrada em bactérias
(Aquaspirillum magnetotacticum), abelhas, cupins, peixes,
ursos e pássaros
 Responsável pela percepção da polaridade e da
inclinação do campo magnético da Terra que conduz a
“navegação” animal
Planta signatura do ferro
Urtica dioica
 Predomínio do elemento foliar
 Flores e raízes insignificantes
 Caule marcado pela ritmicidade dos brotos
 No solo, forma rizoma e pequenas raízes
 Pequenos cachos de flores esverdeadas
 Espículas silicosas
 Processo de toxina periférica
 Elevado teor de ferro
 Regula teor de Fe do solo http://prepperherboftheweek.blogspot.com.br/2015/04/uses-for-nettles.html
Ferro 0 “Estruturador”
 Percepção de si mesmo
 Abre os sentidos para o mundo exterior
 Estimula o imunológico
 Possibilita aquecimento adequado
 Adormece o medo
 Tonifica a postura ereta
 Forma a palavra como expressão volitiva da interioridade
 Desperta o corpo proteico de seu sono vegetativo
Ferro e a organização humana

 Materializado no organismo humano


 Quantidades ponderáveis no corpo humano
 Presentes em proteínas séricas: hemoglobina, ferritina, transferrina
 Nos músculos na mioglobina
 Na pele na melanina
 NÍVEL DE VIDA RESPIRATÓRIA
Desde a laringe é plasmada a forma humana
Distribuição do ferro no organismo humano

 Estoque de Fe no fígado, baço e medula óssea


 Fe livre nas mitocôndrias
 No SNS: Núcleos da Base, substância Nigra – Rubra
 No SR: ligado à hemoglobina e às proteínas transportadoras
 No SME: relação com o processo de formação da bile e na
mioglobina muscular
Processo de ferro excessivo

 Formação excessiva de sangue, pletora


 Biles em excesso, espessa, congestionada
 Hipertensão arterial
 Hipertireoidismo
 Inflamações secas
 Raiva, fanatismo
 Hemocromatose
Processo de ferro deficiente
 Anemia, adinamia, apatia, falta de vontade
 Perde coloração da pele, palidez, anemia
 Desânimo
 Baixa resistência à infecções
 Diminuiu capacidade de defesa orgânica
 Cefaleia, má digestão, hipotensão
 Sintomas de hipotireoidismo
 Dificuldade de aprendizado, baixa produtividade
 Falta de presença, timidez, vergonha em excesso
Uso do ferro
 Kephalodoron: regulador universal do equilíbrio adequado
dos 3 sistemas em qualquer excesso de metabolismo no SNC
enxaqueca
 Central em doenças autoimunes: para apropriação do EU,
auxilia a estabilizar o caos proteico produzido pelas reações
antígeno-anticorpo
 Doença pulmonares: quando a vertente aquosa (sangue)
do pulmão está exacerbada, como na pneumonia
Ferro e o sistema trimembrado

 Ferrum metallicum / Ferrum siderium → não impede


degustação no cérebro

 Ferrum hydroxydatum → falta de circulação adequada


de substância

 Ferrum carbonicum → digestão fraca, assimilação fraca,


baixa produção sangue, aumento da destruição

2º curso para médicos e estudantes de medicina, 4ª conferência, GA


313
Medicamento Weleda
 Ferrum arsenicosum nat. Skorodit D6 tri. D8 dil. D10 glb.
 Ferrum carbonicum nat. Siderit D1 trit. D8 dil. D10 glb.
 Ferrum hydroxydatum D1 trit. D8 dil. D10 glb.
 Ferrum metallicum D3-6 Pomada
 Ferrum metallicum praep. D8 dil. D10 glb.
 Ferrum phosphoricum nat. Vivianit D4 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Ferrum rosatum D3 dil. glb.
 Ferrum sidereum Meteoricum D3 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Ferrum silicicum nat. Nontronit D3 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Ferrum sulfuratum nat. Pyrit D3 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Ferrum sulfuricum D1 trit. D4 dil. D6 gbl.
Medicamento Weleda
 Chelidonium majus D2 Ferro cultum, rizoma dil.
 Urtica dioica D2 Ferro culta dil.
 Aurum D10 / Ferrum sidereum D10 dil.
 Ferrum sidereum D6 / Pancreas D4 dil.
 Anis-Pyrit Ferrum sulfuratum D3 / Pimpinela anisum D3 comp.
 Infludoron Aconitum napellus D4 / Bryonia alba D2 / Eucalyptus globulus D2 / Eupatorium perfoliatum D2 / Ferrum phosphoricum D6 glb.
 Kephalodoron D1-3 Ferrum sulphuricum D1-3 / Silicea D1-3 comp.
 Previgrip Ferrum sidereum D10 / Phosphorus D5 / Prunus spinosa, summitates D1
 Pyrit-Zinnober Ferrum sulfuratum D3 / Mercurius sulfuratum D6 trit. comp.
 Stressdoron Kalium phosphoricum D6 / Aurium metallicum D10 / Ferrum sulfuratum D3 / Silicea D3 comp.
Medicamento Sirimim
 Cerebrum Ferrum siderium D8-30  Larynx Ferrum siderium D8-30

 Columna Ferrum siderium D8-30  Mesenquima Ferrum siderium D8-30

 Cor Ferrum siderium D8-30  Ocula Ferrum siderium D8-30

 Ferrum cyanatum Bryonia D8-30  Pancreas Ferrum siderium D8-30

 Ferrum phosphoricum  Pulmo Ferrum siderium D8-30


meteoricum D8-30  Renes Ferrum siderium D8-30
 Ferrum Mercurius Phytolaca D8-30  Tractus digestivus ferrum siderium D8-30
 Ferrum Phosphorus Aconitum D8-30  Vesica fellea ferrum siderium D8-30
 Ferrum Sulfur Silicea D8-30  Ferrum metallicum D8-12-20-30
 Hepar Ferrum siderium D8-30  Ferrum siderium D8-12-20-30
A finalidade do homem é ser Terra
espiritualizada, ou seja, transformar o
ferro ahrimânico do centro do
planeta, em ferro que forja a espada
cósmica de Michael.
Terça – Marte – Força Resplandecente

Contempla em tua alma a força resplandecente;


Sinta em teu corpo ao poder gravitacional.
Na força resplandecente brilha o EU espiritual;
No poder gravitacional vigora o espírito de Deus.

Porém,
Não deve a força resplandecente apossar-se do poder gravitacional,
E tampouco o poder gravitacional permear a força resplandecente.

Pois se a força resplandecente apossar-se do poder gravitacional,


E o poder gravitacional penetrar na força resplandecente
Alma e corpo, unir-se-ão numa aberração cósmica em perversidade.
Rudolf Steiner, Curso de Natal, Janeiro 1924, GA 316
Marte

Presenteia-te
O ressoar criador de Marte

• Sons do espaço gravados pela NASA


• https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
Vênus

 Astro mais reluzente, vespertino


 Translação 224 dias
 Rotação reversa
 Ano menor do que o dia
 Relação com Lúcifer e Vésper
 Radiação infravermelho
 Rica em He, Na, S, O, CO2, H2SO4
 Planeta mais quente, efeito estufa
 Caldeiras vulcânicas, lava

http://cronodon.com/PlanetTech/Venus.html
Vênus – Afrodite
 Deusa do amor, da beleza
 Rege a sexualidade e fertilidade
 Regula a perpetuação da vida
 Proporciona prazer e alegria
 Nascida da espuma
 Filhos Eros e Antheros
 Afrodite Celeste – amor divino
 Afrodite Pandemos – amor físico
 EMOTIVIDADE e AFETIVIDADE INDIVIDUAL

http://www.mitologiaonline.com/mitologia-grega/deuses/afrodite/
Nascimento de Afrodite
 Zéfiro, deus dos ventos
 Aura, deusa da brisa
 Horas, deusa das estações
 Flora, deusa da primavera
 Kythera, Grécia
 Templo de Astarte-Isthar

http://pt.wahooart.com/@@/5ZKBGL-Sandro-Botticelli-O-Nascimento-de-V%C3%AAnus
Vênus e o pentagrama celeste

• Sumérios, cosmos e a ordem divina


• Judeus antigos, Adam Kadmon
• China, 4 elementos e o espírito
• Pitágoras, número áureo, beleza e perfeição
• Homem Vitruviano, divinas proporções, 1 a.C.
• Relação órbita da Terra e Vênus em torno do Sol

http://www.lunarplanner.com/HCpages/Venus.html https://www.youtube.com/watch?v=hzDA7EPJq8w
Cosmogênese

 Evolução telúrica com densificação excessiva


 Força lunar endurecedora permanece na Terra
 Envoltório terrestre não permeado pelo solar
 Período de trevas
 Expulsão da Lua e seres endurecedores
 Separação de Vênus e Mercúrio: surge Cu, Hg, Ag
História Cosmológica

 Não havia limiar entre a vida e a morte


 Separação da Lua, separação dos sexos
 Queda do Paraíso, pecado original
 Influência Luciférica no Corpo Astral
 Surge sofrimento, dor, medo e morte
Influência de Vênus na corporalidade

 Facilita a transferência do corpo astral ao corpo etérico


 Encontro entre ar e água, formação de espuma
 Marca a entrada do corpo das emoções
 Processo de assimilação
 Recebe, armazena e nutre
 Capacidade de escuta
Vênus e a relação com os rins

 Manifesta nos rins e suprarrenais


 Fisiologia de processo anabólico
 Processo do metabolismo inconsciente
 Tônus vascular – sistema venoso
 Base de intervenção do anímico-espiritual
 Desenvolvimento da embriologia renal

http://alunosonline.uol.com.br/biologia/sistema-urinario.html
Função renal
 200 l de sangue / 2 l de urina
 Filtração – reabsorção – secreção
 Regulação do equilíbrio hídrico
 Equilíbrio ácido – básico
 Reabsorção proteica
 Vivificação – reinserção etérica
 Astralização – inserção do corpo Astral
através da função incretora e excretora
http://www.resumaodeveterinaria.com.br/sistema_renal/http://www.resumaodeveterinaria.com.br/sistema_renal/
Vênus e glândula suprarrenal
 Veículo no qual corpo astral atua sobre corpo etérico
 Regulação da irradiação renal
 Correção do Corpo Astral
 Efeito da aldosterona na pressão arterial
 Regulação do Na e K na urina e sangue (CA / CE)
 Efeito no CA pela polaridade cortisol – adrenalina

http://www.insectashoes.com/blog/glandulas-adrenais-x-estresse-que-atire-a-primeira-pedra-quem-nao-precisar-de-uma-forcinha/
O “Acolhedor”

 Sistema venoso
 Dinâmica de fluxo centrípeta
 Relaxamento corpóreo
 Exuberante na gestação
 Cria ânimo pelas coisas do mundo
 Pensamento vivo, imaginativo, associativo

Modificado de http://www.entrenaconluismi.com/2014/11/19/practia-de-ejercicio-recomendada-en-dano-del-sistema-vascular-y-pie-diabetico/
Tabela periódica dos elementos

Cu

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
Metais no Mundo
77 % Chile, Estados Unidos
22% Rússia, Angola, Polônia
Cuprum

 Presente em toda a natureza


 Metal de transição, plástico, elástico, brando, durável
 Minérios extremamente colorido
 Rochas vulcânicas alcalina
Fe, S, Co3
 Muito reativo, combina com vários elementos
 Bom condutor de calor e eletricidade
 Ligas metálicas: Bronze, Latão

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cobre https://farmaciaantroposofia.com/2016/02/04/el-cobre-como-sustancia-medica-antroposofica/#more-382
Minério de Cobre Calcopirite Olivenite Calcocite
Coveline Malaquite Bornitte Azurite

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bornita http://www.fabreminerals.com/specimens/RSFSU-former-soviet-union-notable-specimens.php https://portuguese.alibaba.com/product-detail/copper-ores-105159482.html


http://ciencias-geologia.blogspot.com.br/2013/05/minerais-sulfetos.html https://portuguese.alibaba.com/product-detail/copper-ores-105159482.html https://es.wikipedia.org/wiki/Olivenita
http://www.rc.unesp.br/museudpm/banco/sulfetos/calcocita.html
Influência da Vênus

 Movimento de alto e baixo do corpo astral e vida emocional


 Estrutura que compensa os desequilíbrios desencadeados
pela influência Luciférica através da cosmologia venusiana
 Ajuda a Organização do EU a restaurar o equilíbrio do Corpo
Astral
 Poder de encontrar analogias
Cuprum e os éteres

• Intima relação com o éter calórico, se entrega


• Relação especial com éter de luz expressando-
se em diversas cores , avermelhado, azul, verde
• Acolhe o éter sonoro, usado em sinos e outros
instrumentos
• Essencial à vida

http://desciclopedia.org/wiki/Malaquita https://www.drogueriaelbarco.com/Sulfato-de-cobre-piedra
Cobre na história da humanidade
 Uso há mais de 10.000 anos
 Pré-História – Idade do Cobre
 Antigo Testamento, construção do Templo de Salomão
 Anatólia, 6.000 anos
 Antigo Egito – símbolo da vida eterna – Ankh
 Sumérios – elmos e escudos
 Grécia, ilha de Chipre, espelho de Vênus
 Idade Média: caçarola, caldeirão, castiçal, maçaneta

http://dorasantoro.blogspot.com.br/2013/09/feito-de-cobre.html https://lojafabricasinospiracicaba.com.br/
Vegetal venusiano
Melissa officinalis
 Rica em cobre
 Ação aquecedora e vivificante no processo rítmico
 Estimula e acalma o sistema digestório
 Atua como antiespasmódico e carminativo
 Sedativo, ansiolítico, anti-nervosismo
 Processos ginecológicos
 Aspecto popular mágico, fortalece o amor
https://www.tuasaude.com/beneficios-do-cha-de-erva-cidreira/
Cobre e a organização humana

 Mensurável(0,2 a 0,3 g) essencial à vida em geral


 Processo de fixação do ferro na hemoglobina
 Concentrado no fígado
 Fe sérico > Cu sérico, nas infecções, inverte
 Aumento: gestação, hipertireoidismo
 Gerencia a tonicidade biológica e psíquica
 Coerência e modulação nas sensações e sentimentos
 NIVEL DE VIDA METABÓLICA
Distúrbios da Irradiação renal
Irradiação renal alta:
 Hipertensão arterial, alteração de Na / K;
 Espasmo muscular, câimbra; enxaqueca;
 Sensação de aperto précordial;
 Intolerância alimentar, alergia;
 Transtorno do metabolismo proteico, intensifica assimilação,
aumenta peso, altera glicemia, falta de saciedade, diabetes,
polifagia, polidipsia; dificuldade da O. Eu em utilizar o açúcar
como nutriente.
 Altera excreção;
Distúrbios da Irradiação renal
Baixa irradiação renal
 Estase venosa, dores nas pernas, varizes, hemorroida
 edemas;
 Alterações dos hormônios sexuais, metrorragia;
 enxaqueca;
 Lipotimia hipotensão ortostática, choque circulatório
 Astenia, adinamia, atonia, fraqueza, anorexia, emagrecimento;
 Dificuldade de absorção proteica, alteração da glicemia
 Distúrbio Na / K;
Medicamento Weleda
 Cuprum aceticum D3 trit. dil. glb.
 Cuprum arsenicosum nat. Olivenit D6 trit. D8 dil. D10 glb
 Cuprum carbonicum nat. Malachit D6 trit. D8 dil. D10 glb
 Cuprum metallicum praep. D8 dil. D10 gbl.
 Cuprum oxydatum nat. Cuprit D3 trit. D8 dil. D10 glb
 Cuprum sulfuratum nat. Chalcosin D4 trit. D8 dil. D10 glb.
 Cuprum sulfuricum D4 dil. D6 glb.
 Chamomilla D2 Cupro culta, radix recens dil.
 Melissa officinalis D2 Cupro culta, herba dil.
Medicamento Weleda

 Cuprum aceticum D4 / Zincum valerianicum D4


 Miodoron Cuprum metallicum praep. Pomada
 Weletuss Drosera rotundifolia D2 / Cephaelis ipecacuanha D3 / Bryonia alba D3 / Cuprum aceticum D4 dil.
Medicamento Sirimim
 Articulatio Cuprum D8-30  Prostata Cuprum D8-30
 Cerebrum Cuprum D8-30  Pulmo Cuprum Nicotiana D8-30
 Columna Cuprum D8-30  Renes Cuprum Chamomila D8-30
 Cor Cuprum D8-30  Renes Cuprum Equisetum D8-30
 Rosa Cuprum D8-30  Renes Cuprum Nicotiana D8-30
 Hepar Cuprum D8-30  Tendo Cuprum D8-30
 Mamma Cuprum D8-30  Testes Cuprum D8-30
 Musculi Cuprum D8-30  Tractus digestivus Cuprum D8-30
 Nervi Cuprum D8-30  Uterus Cuprum D8-30
 Ocula Cuprum D8-30  Vagina Cuprum D8-30
 Ovaria Cuprum D8-30  Cuprum Metallicum D8-12-20-30
 Pancreas Cuprum D8-30  Cuprum Acep.Ipeca Sanguinaria D8-12-20-30
Sexta – Vênus – Diálogo Terapêutico

Desliza a época embrionária para o período da infância


E o período da infância para a época da juventude;
Aparecer-te-á condensado o ser etérico humano atrás do ser corporal.

Desliza a densidade do velho para a idade madura do Homem


E a idade madura para a vida juvenil;
Ressoar-te-á em sons cósmicos
A atuação anímica humana a partir da vida etérica.
Rudolf Steiner, Curso de Páscoa 1924, GA 316
Vênus
Iluminam-te
A beleza portadora do amor de Vênus.

 Sons do espaço gravados pela NASA


 https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
Mercúrio

 Menor dos planetas e o mais rápido


 Translação 88 dias
 Órbita excêntrica
 Maior amplitude térmica entre dia e noite
 Sem atmosfera devido fortes ventos solares
 Muitas crateras por impacto de meteoritos
 70% do núcleo metálico, grande densidade
 Estrela-da-manhã / Estrela-da-tarde

http://www.explicatorium.com/cfq-7/planeta-mercurio-exploracao.html
Hermes
 Mensageiro dos deuses
 Deus da eloquência e hermenêutica
 Ligado ao discurso e à interpretação
 Astúcia, prosperidade, brincadeiras
 Guia das almas dos mortos ao reino de Hades
 Constante mobilidade e dinamismo
 Deus da medicina ligado a Higéia
 Restaura virilidade, afasta praga, promove cura
 CRIATIVIDADE TERRESTRE

https://br.pinterest.com/pin/557390891366569244/
Raphael, o gênio de Mercúrio

• Homem Perfeito – Anjo Estelar


•Caduceu de Hermes, haste poderosa
• Fonte de segurança, concórdia, fortuna
• Respiração atual terapêutico – curador
• Mistérios da cura da Medicina
•Mistério de Mercúrio religa por meio do saber
https://hiveminer.com/Tags/anthroposophy,pamella
Processo de Mercúrio
 Tecelão que une permanentemente o cósmico ao terrestre
 Penúltima esfera planetária que a alma atravessa
 Flexibilização e inovação
 Processos alquímicos
 Processo de cura
 Pensamento dinâmico, inteligência cósmica
 Conhecimento mágico, segredos da divindade
Mercúrio e o Hexagrama

 União de opostos
 Ligação entre céu e terra
 Hermes Trismegistus – Esculápius
 Selo de Salomão
 Estrela de Davi
 Alma humana
 Iniciação – ressureição – ascensão

https://ideiasesquecidas.files.wordpress.com/2015/03/earth_mercury.jpg / http://cidmarcus.blogspot.com.br/2014/05/mitologias-do-ceu-venus-1.html
Cosmogênese
 Etapa primitiva de encarnação da Terra;
consistência gasosa-nebulosa;
materialidade em estado vaporoso, inclusive
os metais;
 Mercúrio guarda em si características dos
primórdios da Terra Física: líquido – vaporoso
 Íntima relação de Mercúrio-Sol
 Terra Atual, 2ª metade
História cosmológica
Na forma de um tecelão, o processo mercurial liga
permanentemente o cósmico ao terrestre.
A ação das forças mercuriais dá ao homem a
possibilidade de tomar posse dos constituintes sólidos de
seu corpo.
Rudolf Steiner

No futuro, cabe ao ser humano desvendar a religação


com o mundo espiritual, a partir da vida material.
Exercícios para o Autodesenvolvimento

1. Controle do pensar
2. Controle da vontade
3. Controle do sentimento
4. Buscar bondade, beleza, verdade
5. Receptividade à novas experiências
6. Combinar todas as práticas
HARMONIA

Modificado de:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hexagrama
Alquimia

• Salino, equivale ao coagular, mineralizante, polo


sensorial, relação com a terra

• Mercurial, encontro entre forças polares, comunicador,


mensageiro, substância etéreo-espiritual, região rítmica

• Sulfuroso, equivale ao fogo, dissolvente, polo metabólico


Modificado de : http://www.institutoaion.net/alquimia.htm
Mercúrio na corporalidade

 Vertente respiratória: relação microcosmo e macrocosmo


 Vertente digestória: processo digestório dissolve o alimento até
a forma elementar, depois cria nova estrutura
 Região fronteiriça: membrana semipermeável, mucosas, fluxo
de líquidos
 Modula a relação do externo / interno na respiração / digestão
 Vertente celular: princípio biológico de replicação perene
compensado pela apoptose para manter o equilíbrio interno
do organismo
Mercúrio e a relação com o pulmão

 Representante do processo mercurial


 Espaço de encontro entre sangue e ar
 Troca entre mundo interior e exterior
 Conexão entre o cósmico e o terreno
 Órgão que faz o ser humano adentrar a terra
 Embriologia: origem a partir do intestino anterior
 Adapta o organismo a realidade dos encontros
http://www.farmaciaraizes.com.br/pulmoes-purificadores-do-nosso-corpo/
Mercúrio e o Sistema Linfático

 Líquido extracelular, não drenado pelas veias


é captado pelos vasos linfáticos,
redirecionado, desde a periferia ate o
coração
 Complementar ao sistema venoso
 A linfa faz fluir de volta, sem desperdício
 Parte integrante do sistema imunológico
 Tolerância imunológica

http://brmaaoanatomia.blogspot.com.br/2015/12/sistema-circulatorio.html
Tabela periódica dos elementos

Hg

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
N
O L
S

85% Espanha, Itália, Rússia Metais no Mundo


S, St, Cl, O, C

Hydrargyrum

 Prata liquida, metal liquido prateado, alta densidade


 Alta tensão superficial, estabilidade ao ar
 Puro é estável ao ar, tem aversão ao O2, CO2, H2O
 Emite gases tóxicos, vapores incolores e inodoros
 Mediador entre estado sólido-líquido-gasoso
 Sais de mercúrio em pó ou cristais

http://oczymlekarze.pl/raporty/2277-uwaga-na-rtec-w-plombach/2280-jak-bezpiecznie-usunac-plomby-z-rtecia
Cinnabaris

 Cristal vermelho fogo, denso


 Forma tetraédrica cristalina
 Mercúrio sem caráter metálico
 Grande afinidade por súlfur, segue o trajeto do enxofre na natureza
 No Sulfeto de Mercúrio, ambos perdem suas características
 Próximo à rochas vulcânicas e fontes de calor

https://www.dakotamatrix.com/mineralpedia/5325/cinnabar
Mercúrio nas indústrias

 Dissolve qualquer metal, exceto o ferro


 Combina com diversos metais, forma amálgamas
 Termômetro, esfigmomanômetro, barômetro,
lâmpada fluorescente
 Mercúrio orgânico, Tiomersol

http://www.flickriver.com/photos/tags/museudehist%C3%B3riadamedicinadors/interesting/ http://saude.abril.com.br/medicina/anvisa-aprova-resolucao-que-proibe-termometro-com-mercurio/
Influência da Mercúrio

 Processo respiratório é de natureza mercurial


 Relaciona a vida da célula / vida do organismo / ritmo cósmico
 Não afetado pela terra, água e ar
 Pouca relação com o terrestre
 Extraordinariamente tóxico para todos os organismos vivos
 Pensamento rápido, interconectado
 NIVEL DE VIDA DE MOVIMENTO
Mercúrio e os éteres
 Sob ação do éter calórico se dilata de maneira constante, portanto
serve como mediador de informação térmica
 Vapor de mercúrio irradia luz verde azulada, fria, emite raio
ultravioleta
 Faz liga com facilidade, combina-se com outros metais (Au, Ag, Pb)
formando amálgama
 Muito reativo ao súlfur; atacado pelo cloro; insolúvel em água
 Impede a vida: atua como bacteriostático, antisséptico, fungicida
Mercúrio na história da humanidade

• Pré-História, pigmento em pinturas rupestres


• Mistério Hermético, 2.000 a.C., condutor de alma
• Teofrasto / Virtúvio, séculos 1 a.C., obtido por destilação
• Romanos: força da “água metálica” na extração de ouro
• Mouros: Azougue, dissolver metais e formar amálgama
• Idade Média: alquimistas, solvente universal, elixir da
longevidade
• Séculos XV – XIX tratamento da sífilis, efeito colateral
http://reliawire.com/doctors-before-antibiotics/ • Época Atual: relação com medicina e cuidado à saúde
Mercúrio e a organização humana
 Efeito cósmico, mantém a interação entre as partes e o
todo
 atividade mercurial “suga o excesso de vida” das células,
um vir-a-ser que aspira um sentido próprio, anseia existência
autônoma e segregada
 Processo digestivo transformado em terapêutico ao superar
a intoxicação incipiente
 Fluxo ascendente linfático / sanguíneo, agrega “nutrientes”
 Nos processos secretivos que tendem a se apartar, mercúrio
atua conduzindo à reabsorção da secreção , que se
submete de novo ao domínio do organismo inteiro
Efeitos fisiológicos do mercúrio

...o mercúrio pode ser usado terapeuticamente em todas


aquelas situações nas quais se constituem no organismo
processos que tendem a se isolar do todo e que devem ser
reintegrados na totalidade
Steiner, R. e Wegman, I. ,Elementos Fundamentais para uma
Ampliação da Arte de Curar , Cap XX – Ed. Antroposófica –
São Paulo
Distúrbios do processo mercurial
Excesso
 Inflamação de mucosas digestivas e de vias aéreas
 Transtornos respiratórios secretivos brônquicos
 Excesso de mucosidades
 Excesso de movimentos, tremores
Carência
 Constituição linfática
 Edema e estases periféricas
 Enfartamento ganglionar
 Estancamento / diminuição de secreções
 Linfedema, celulite
Hidrargirismo
 Transtornos nervosos: irritação, cefaleia, diminui acuidade
visual, incoordenação motora, angustia, perda memoria,
labilidade emocional, neuropatia periférica, alucinações,
parestesias
 Transtornos sanguíneos: anemia, sangramento de mucosas
 Transtornos metabólicos: caquexia, inapetência, sabor
metálico,
 Transtornos digestivos: vomito, gengivite, estomatite,
glossite, salivação, diarreia, lesão hepática
 Transtornos renais: nefrose
Uso do mercúrio

 Doença pulmonar com obstrução à troca gasosa: enfisema,


bronquite crônica, bronquiectasia
 Distúrbios nutritivos e alterações do fluxo intestinal: diarreia,
obstipação, colite, colón irritável
 Infecções a nível linfático: tonsilite, adenite, difteria, parotidite
 Alteração secretiva / estase das mucosas: gengivite,
estomatite, faringite, laringite, traqueíte, vulvovaginite, cistite
Medicamento Weleda

 Mercurius corrosivus D4 dil. glb.


 Mercurius cyanatus D4 dil. D6 glb.
 Mercurius solubilis D5 trit. D8 dil. D10 glb.
 Mercurius vivus nat. D6 trit. D8 dil. D10 glb. Pomada
 Nasturtium officinalis D2 Mercurio cultum, herba dil.
 Adenon Barium carbonicum D3 / Berberis D3 / Cinnabaris D6 / Calcarea carbonica nat. D10
 Cinnabaris Mercurius sulfuratum nat. D6 trit. D8 dil. D10 glb.
 Mercurius composto Mercurius vivus D8 / Nasturtium D1 / Stannum met. praep. D14 dil.
 Thuya Composta Argentum metallicum praep. D8 / Mercurius vivus D8 / Thuya D6 dil.
Medicamento Sirimim
 Articulatio Mercurius D8-30  Pulmo Mercurius D8-30
 Cor Mercurius D8-30  Renes Mercurius D8-30
 Cutis Mercurius D8-30  Renes Mercurius Salsaparilha D8-30
 Gingiva Mercurius D8-30  Sinus facialis Mercurius D8-30
 Hepar Mercurius D8-30  Tendo Mercurius Vespa D8-30
 Labyrinthus Mercurius D8-30  Testes Mercurius D8-30
 Mamma Mercurius D8-30  Thyreoide Mercurius D8-30
 Ocula Mercurius D8-30  Tractus digestivus Mercurius D8-30
 Ovaria Mercurius D8-30  Uterus Mercurius D8-30
 Pancreas Mercurius D8-30  Vagina Mercurius D8-30
 Prostata Mercurius D8-30  Vesica urinária Mercurius D8-30
 Pulmo Mercurius Vespa D8-30  Mercurius metallicum D8-12-20-30
Quarta – Mercúrio – Princípio Curador

Sente na medida da febre a dádiva espiritual de Saturno.

Sente no número das pulsações a força anímica do Sol.

Sente no peso da substância o poder formativo da Lua.

E em tua vontade de curar contemplarás também


a necessidade de cura do Homem Terrestre.
Rudolf Steiner, curso de Páscoa 1924, GA 316
Mercúrio
Presenteia-te
O vibrar, que movimenta
os membros, de Mercúrio.

 Sons do espaço gravados pela NASA


 https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
Lua
 Maior satélite relativo
 Rotação 29,5 dias
 Translação 27 dias
 ¼ diâmetro da Terra
 Composição: óxido de Al, Si, Fe, Mg, Ca, Ti
 Interior rochoso ígneo eruptivo
 Matéria mais antiga que a da Terra
 Crosta lava fundida resfriada
 Bombardeio de meteoritos, crateras visíveis
 Mares lunares 2.000.000.000 anos

http://www.astropt.org/2011/03/20/compilacao-de-varias-fotos-
da-super-lua/
Selene
 Representa todas as fases da lua
 Do grego “selas” = luz, claridade
 Irmã do Helios, o Sol, que acompanha o dia
 Irmã da Eos, Aurora, antecede o Sol e o anuncia
 Teve 4 filhas – as Horas – que regem as estações
 Jornada quando a noite cai e banha-se no mar
 Dirige uma carruagem pelos céus
 Rege: nascer, falecer, crescer e fertilidade
 AUTOAFIRMAÇÃO
https://br.pinterest.com/ahmetustadan/selene-luna-and-endymion/
Cosmogênese

 Antiga Lua – Seres endurecedores


 Terra Atual, após separação do Sol, sem luz interior
 Nível de vida do homem vegetal-animal
 Corpo celeste escurecido, núcleo aquoso, viscoso
 Liquido primordial ascende em nevoas densas
 Substancialidade dissoluta, maleável, permutável
 SH obscurece sua natureza
História cosmológica
 Terra desértica, tendendo ao endurecimento
 Diminui vitalidade a auto-reprodutividade
 Saída da Lua, regenera a vida em menor grau
 Separação dos sexos, reprodução sexuada, revigora
 Formação do sistema nervoso, representação mental
 “Portal da Lua”, corpo etérico, elemento aquoso
 Hereditariedade
Processos mediados pela Lua
 Configura corpo etérico espelhando a passagem do astral
 Local de onde surge as forças para elaborar novo organismo
 Forças de multiplicação, regeneração, repete o existente
 Relação com as águas e marés, vida marinha
 Fenômeno de vida programada, ordenada
 Tudo o que cresce, brota, vida que nasce
 Pensar representativo, fantasioso
 Conservação
Padrão formativo lunar

 Capacidade de multiplicação
 Capacidade de reconstituição
 Padrão repetitivo
 Forças vinculadas à hereditariedade
 Capacidade de diferenciação
 Peso da substância e poder formativo
 Criar o novo de acordo com modelo antigo

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/Celula3.php
Lua e a relação com a pele

 Último envoltório do ser humano


 Órgão que reflete a luz
 Luz que envolve o organismo humano
 Capacidade regenerativa, infância
 Possibilidade de queratinização, velhice
 Renovação

http://www.sanex.pt/
Lua e o aparelho reprodutor
• Maior função de reprodução, maior vitalidade
• Responde pela repetição da carga genética
• Ciclo reprodutivo feminino 28 dias
• Ciclo gestacional 280 dias
• Criação do espaço privilegiado
• Feto com influência terrestre e impulso cósmico
• Relação com o dia do nascimento
• Retirada do processo lunar no climatério
http://corpohumanoturma42.pbworks.com/w/page/8272790/Sistema%20Reprodutor http://www.brasilescola.com/biologia/sistema-reprodutor-feminino.htm
Lua e a relação com sistema neurossensorial
 Capacidade de refletir “formas pensamentos”
 Organizado para espelhar
 Vida se retira dos órgãos neurossensoriais
 Baixa reprodução celular, em repouso
 Reproduz imagens, representação mental
 Percepção inconsciente
 Memória prodigiosa
 Pensar imaginativo, fantasia
http://www.stickpng.com/cat/people/organs/brain?page=1
Tabela periódica dos elementos

Ag

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
México, Estados Unidos, Peru, Chile
Metais no Mundo
Argentum

• Metal branco, brilhante, macia, dúctil e maleável


• Forma laminas finas
• Minas no ocidente
Pb, Cu, Sb
• Se exposto ao ar perde o brilho gradativamente, negro
• Bom condutor de eletricidade, calor
• Mais de 60 tipos de minérios
• Subproduto da mineração de chumbo, associada ao cobre
• Em sânscrito a ar-jun, brilhante
http://www.themineralgallery.com/silver.htm http://ciencias-geologia.blogspot.com.br/2013/05/minerais-elementos-nativos.html
Processo da prata
 Orienta a entrada de seres humanos na terra
 Processo “guardião da forma” e da vitalidade
 Configura o corpo etérico, como uma totalidade
 Processo formativo, predomina anabolismo
 Influência na função digestiva, reeterificação
 Força reprodutiva biológica reprimida no cérebro
 Espelha e reflete fielmente no neurossensorial
 Capacidade de reproduzir, regenerar, reapresentar
 Reprodução da realidade e a formação de imagens
Argentum e os éteres
 Éter calórico, bom condutor, efeito do fogo libera chama lilás
 Éter de luz, reflete sem turvar ou absorver; estrema sensibilidade
à luz, sais de prata reagem a luz, assume a cor a que é exposto;
 Bom condutor de eletricidade
 Ao se fundir “engole” o ar, ao esfriar, explode
 Com o éter sonoro reverbera de maneira magnífica;
 No quimismo, dissolve em ácido, resiste à oxidação; reage bem
com halogêneos e sulfur; , capacidade de formar coloides de
imagem “vegetal”
 Na vida, favorece cicatrização; tóxico aos organismos inferiores
Prata na história da humanidade
• Conhecida desde a Pré-História
• 3.000 a. C. egípcios, lua crescente
• 2.000 a.C. Antigo Testamento Abraão rico em ouro
e prata
• 1.780 a. C. Símbolo de poder e riqueza
• Pagamento de dívidas
• Romanos, estabilidade do sistema monetário
• Séculos VII e VIII, Alquimistas semicírculo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Alexandra_Nikolaevna%27s_toilet_set_(Fasanierie_castle)_02_
by_shako.JPG
Prata e os reinos
 Plantas argênteas Calêndula, Nux vomica, Bryophyllum
 Compõe com os halogêneos Cl, I, Fl, Br formando sais
 Nitrato de prata: “cáustico lunar”, “pedra infernal”
 Esteriliza a água quando finamente dispersa
 Raro em forma nativa
 Subproduto da extração de Pb, Cu, Zn
 Força hostil contra vida inferior

http://www.arteyjardineria.com/2013/05/cerezos-ornamentales-prunus-sp.html#!/tcmbck
Prata e a organização humana

 Bem tolerada quando pura


 Processo lunar equilibrado: pele saudável, firme, luminosa
 Fundamental no desempenho de mucosa
 Transição para o anabolismo, lugar de absorção / regeneração
 Papel de reprodução desempenhado pelos órgãos reprodutivos
 Papel de refletir relacionado com a função cerebral
 Relação com a formação do sangue
 NIVEL DE VIDA DE REPRODUÇÃO
Distúrbios do processo de prata
Excesso de prata
 Pele grossa, transtorno vital, metabólico, inflamado, quelóide
 Abundância de formas de células sanguíneas
 Dissolução da forma, alta capacidade de eliminação
Falta de prata
 Baixa atuação nos órgãos reprodutivos, esterilidade
 Pele apagada, seca, áspera, dificuldade de cicatrização
 Distúrbios digestivos, má absorção intestinal
 Alteração da vida representativa
 Desvitalização, envelhecimento precoce
Argiria

 Exposição da pele à prata ou a compostos de prata


absorvidos por via oral, inalatória ou pela própria pele,
durante longo período de tempo
 Deposita em membrana mucosa formando película
acinzentada, a pele fica azulada ou azulada-cinza
Uso da prata

 Envelhecimento precoce
 Problemas de pele, dificuldade de cicatrização
 Constituição astênica, desnutrição, anorexia
 Cansaço, esgotamento, dificuldade de recuperar-se
 Convalescência, insônia
 Transtorno digestivo, má absorção
 Antagônico ao chumbo no saturnismo e quadro febril
 Quadro psicológico: histeria, inquietação, medos, traumas
Medicamento Weleda
 Argentum metallicum D4-6 trit.
 Argentum metallicum praep. D6 trit. D8 dil. D10 gbl.
 Argentum nitricum D4 dil. D6 gbl.
 Argentum sulfuratum nat. Argentit D6 trit. D8 dil. D10 glb.
 Bryophyllum calycinum D2 Argento cultum dil.
 Thuya occidentalis D3 Argento culta, summitates dil.
 Thuya Composta Argentum metallicum praep. D8 / Mercurius vivus D8 / Thuya D6 dil.
 Robinia composta Argentum nitricum D6 / Natrium phosphoricum D10 / Nicotiana tabacum D6 / Nux
vômica D10 / Robinia pseudoacacia, córtex D4 dil.

 Sinudoron Berberis vulgaris D2 / Hydrastis canadensis D4 / Argentum nitricum D20 / Atropa belladonna D6
/ Silicea D20 comp. dil. glb.
Medicamento Sirimim
 Arteriae Argentum D8-30  Dens Argentum D8-30
 Articulatio Argentum D8-30  Gingiva Argentum D8-30
 Auditum Argentum D8-30  Hepar Argentum D8-30
 Cerebrum Argentum D8-30  Mamma Argentum D8-30
 Columna Argentum D8-30  Ocula Argentum D8-30
 Cor Argentum D8-30  Ovaria Argentum D8-30
 Cor-Hepar-Pulmo-Renes Ag D8-30  Pancreas Argentum D8-30
 Cutis Argentum D8-30  Prostata Argentum D8-30
Medicamento Sirimim
 Pulmo Argentum D8-30  Tractus digestivus Ag Robinia D8-30
 Pulmo Argentum Echinacea D8-30  Tractus digestivus Ag Echinacea D8-30
 Renes Argentum D8-30  Tractus digestivus Argentum D8-30
 Tendo Argentum D8-30  Uterus Argentum D8-30
 Testes Argentum D8-30  Vagina Argentum D8-30
 Thymus Argentum D8-30  Argentum metallicum D8-12-20-30
 Thyreoide Argentum D8-30  Argentum Carbo Crotalus Lachesis
Segunda – Lua – Espíritos Sanadores
Vós, espíritos sanadores,
vós vos unis à benção Sulfúrica do perfume etérico;
Vós vos vivificais no elevar-se de Mercúrio,
na gota de orvalho, no que cresce, no que será.
Vós vos deteis no Sal terrestre que no solo alimenta a raiz.

O Homem pode então responder:

Eu quero unir meu saber anímico ao Fogo do perfume da flor;


Eu quero estimular minha vida anímica na Gota cintilante da aurora foliar;
Eu quero fortalecer meu ser anímico no elemento endurecedor Salino
com o qual a Terra cultiva, zelosa, a raiz.
Rudolf Steiner, Curso de Natal, Janeiro 1924, GA 316
Lua

Ser gerado no cosmos,


Tu, na forma de luz
No poder da Lua.

• Sons do espaço gravados pela NASA


• https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
METAIS
SETE
CARMEN LIGIA CUCÊ NOBRE
2018
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol
No poder da Lua.
Presenteia-te
De Marte o ressoar criador
E de Mercúrio, o vibrar
que movimenta os membros.
Iluminam-te
De Júpiter, a sabedoria radiante
E de Vênus, a beleza portadora do amor.
Que a interioridade do espírito de Saturno
Velha como o cosmo,
Consagre-te ao ser no espaço
E ao devir no tempo.

Modificado de:
https://www.facebook.com/FrasesDeRudolfSteiner/
 Estrela central do Sistema Solar
 Orbita no centro da Via Láctea
 Entorno do Zodíaco
 Move-se entre estrelas fixas e forças planetárias
 Representa 99,86% da massa do sistema solar
 Composto de >90% Hidrogênio, Hélio
 Estado de plasma e gás, corpo fluido
 Núcleo com altíssima pressão e temperatura
 Irradia luz
 Interfere em fenômenos meteorológicos e clima

Sol
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sol
Sol – Helios

 Deus Sol Invicto


 Filho dos titãs Hiperião e Teia
 Irmãs Eos, o amanhecer, e Selene, a Lua
 Cabeça coroada por uma auréola solar
 Circula a terra na Carruagem do Sol
 Testemunha do que acontece no Universo
 Espanta as forças das trevas
 Representa: luz, bem, libertação da matéria
http://arturjotaef-numancia.blogspot.com.br/2013/09/os-deuses-astrais-por-artur-felisberto.html

 AMOR UNIVERSAL
Propriedades solares
 Atua na centralidade da vida terrena
 Núcleo dos processos cósmicos
 Representa cerne e plenitude
 Regula o sistema planetário
 Ordena as forças astrais
 Perfeição qualitativa
 Essência sagrada
 Luz condensada, integração, equilíbrio
 EU interior
Ausência de opositor solar

Contém em si seu próprio oposto:


 Processo de encarnação e excarnação
 Consolidação dos órgãos suprassensíveis
 Regresso da individualidade à espiritualização
 Capacidade de relacionar com o material e o espiritual
 Gestos de sístole e diástole
 Contração e expansão
Cosmogênese

 Estado primordial não ordenado permeado de


forças vitais vincula ao desenvolvimento da vida
 Proto-Sol, nebulosa, luminescente, segrega parte da
“materialidade”
 Corpo primordial Sol-Terra-Lua
 Condensa os vapores e surge luz e ar
 Correntes elétricas conduzem a formação do ouro
 Surge calor / ar; ar / luz; progredir / estacionar;
luz / escuridão; pausas de descanso / ritmos
História cosmológica
• Sol e planetas irradiam desde a periferia cósmica
• Processos de densificação
• Condensação telúrica
• Precipita na biosfera terrestre o germe de “rocha primordial”
• Impulsos geradores de metais irradiam desde o universo
• Se entretecem com o reino mineral
• Natureza etérica dos metais
Processo solar – o “Centralizador”
 Firmeza e confiança ao caminhar sobre a Terra
 Ajusta tendência a concentração e dispersão
 Afina processos de inflamação e esclerose
 Robustez, aparência forte e saudável
 Execução e finalização de processos
 Autorregulação e autodeterminação
 Incorporação da luz e da vida
 Interesse pelo terrestre
 Centro por excelência
 Amor à vida
 Empatia
Sol e a relação com o coração
 Portador da força solar, centro da vida
 Região superior, aberto ao mundo de luz
 Região inferior, efeito do poder gravitacional
 Mediador entre metabolismo e sensorialidade
 Sístole – “EU” vai ao mundo – periferia
 Diástole – “EU” volta-se a si – centro
 Sangue movimentado pela alma, impulsiona,
verdadeiramente, o coração
 Embriologia – 1º órgão a se manifestar
 A partir do coração irradia para SNS e SMM https://br.pinterest.com/explore/cora%C3%A7%C3%A3o-humano/
Padrão solar
cardíaco
 Arranjo em torvelino dos
feixes musculares
cardíacos
 Coroa solar em erupção
com “explosão de massa
coronal"
 Fita de Möbius

Modificado de slide 14 https://slideplayer.com/slide/7101443/ http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2177572/Heatwave-Stunning-new-images-reveal-million-degree-outer-atmosphere-Sun.html


Sol e a circulação
 Mantem o calor corporal
 Sol atua através do sangue
 Penetra cada órgão com precisão equanime
 Serve aos processos sulfúricos
 Transporta substâncias adequadamente
 Capacidade de distribuição precisa
 Vai à periferia e retorna ao centro
 Sangue como veículo do EU
 NIVEL DE VIDA CIRCULATÓRIA

https://www.todoestudo.com.br/biologia/sistema-
cardiovascular
O coração etérico
Aquilo que vem sendo preparado no coração
como forças torna-se em predisposição e
tendências carmática.
A nuance moral é verdadeiramente guardada no
coração e transferida para a próxima encarnação.
Rudolf Steiner – GA 205

Corações interpretam o Carma


Quando corações aprendem a ler a Palavra,
que cria na Vida Humana;
Quando corações aprendem a Falar a Palavra,
que cria no Ser Humano.
Rudolf Steiner – GA 212, 26 Maio 1922

http://www.rsarchive.org/RelArtic/HomrichSonia/coracao_eterico.html
A partir da parte superior afluem as
atuações solares, com as quais estão
ligadas as forças anímico-espirituais, e
a partir do homem inferior atuam em
anseio ascendente as forças lunares,
as quais estão ligadas com as forças
físico-etéricas.

Dra. Ita Wegman


Revista Ampliação da Arte Médica
ABMA – Ano XI, nº 2/3 – junho / setembro de 1991

http://abmanacional.com.br/arquivo/0d659a4639cc06c8999b0da8af0a53d26f821c93-35-3-quadrimembracao.pdf
Michael
 Quem é como Deus
 Época Michaélica 1.879
 Inteligência Cósmica
 Pensar-com-o-coração
 Esforço anímico de penetrar na realidade
 Percepção da atuação de leis cósmicas
 Caminho Michaélico
 Transformação da missão espiritual

http://pt.wahooart.com/@@/8EWL6S-Wassily-Kandinsky-primeiro-george-e-o-drag%C3%A3o-
Tabela periódica dos elementos

Au

https://hu.depositphotos.com/53138291/stock-illustration-illustration-of-the-periodic-table.html
Metais no Mundo
Aurum
 Distribuído por toda a terra, baixa concentração
 In natura, no lodo e em depósitos aluviais
 Sólido, inerte, denso, brilho intenso, dúctil
 Macio, maleável, moldável, durável, resistente
 Capacidade de resistir à corrosão
 Bom condutor de calor e eletricidade
 Metal nobre, precioso, com valor agregado
 Quimicamente estável
Formações Auríficas
 Formação antigas junto a veios silicosos, relação
com órgãos sensórios, forças plasmadoras
oriundas da luz Si

 Formações em rochas primordiais, nas


profundezas férricas, relação com o peso e Fe
gravidade
 Formações recentes, rochas ígneas, na
S
superfície,, veios de ouro e prata, relação com o
processo terrestre permeado de calor
Influência do Sol
 Equilíbrio entre o material e o espiritual
 Regula sistema planetário e ordena forças astrais
 Assim como o Sol ajusta todo o sistema solar, o ouro-solar
gerencia as diferentes funções polares do organismo humano
 Regula equilíbrio entre tendência de esclerose / inflamação,
atividade / quietude, “pensador” / “fazedor”
 Individualização da influencia zodiacal mediada pelo coração
 Regula a relação recíproca das forças formativas etéricas
através da metamorfose de setênio em setênio
Agamenon

Ouro na história da humanidade


 Aurum – aurora reluzente, rei dos metais
 Ouro – raiz de orar, união com Deus
 Símbolo de Deus, imutável e eterno
 Conhecido entre os Hebreus
 Em todas as Épocas Culturais
 Eternizou a morte em máscaras mortuárias e sepulcros
 Usado para ampliar o tempo de vida em 4.000 a.C.
 Como moeda de troca desde 3000 a.C.
 Na Idade Média procurado pelos alquimistas
 Em construções, objetos, adornos, saúde, alimento...
Arsínoe II
http://antigoegito.org/1224/ http://gguzzardi.interfree.it/reportage.htm
Ouro e a natureza
 Relação com a luz e as diversas cores
 Relação com o peso / leveza
 Relação com a superfície terrestre
 Presente no ar, nas águas do mar, no solo
 Planta aquática Ceratophyllum demersum
 Tóxico para o reino vegetal (eucalipto)
 Charidotella sexpunctata o besouro de ouro
 Presente no corpo humano
 NÍVEL DE VIDA CIRCULATÓRIA

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ceratophyllum_demersum https://pt.wikipedia.org/wiki/Charidotella_sexpunctata
Ouro e a organização humana

 Individualiza as forças formativas etéricas para o ser humano


 Contribui com o equilíbrio entre a Encarnação e Excarnação
 Propicia domínio do EU-Corpo Astral sobre Corpo Físico-Etérico
 Processo solar se manifestada no ouro
 Concentra dinâmica no sistema cardiovascular
 Através da circulação sanguínea distribui pela corporalidade
 Entrosa de maneira harmoniosa Si e S, contidos pelo Fe
Uso medicinal do ouro
 Alexandria, 3.000 a.C., estimulo da vida tomando elixir de ouro
liquido para purificação da mente, do corpo e do espírito
 Roma antiga, uso de unguento de ouro nas úlceras de pele
 Europa medieval, pílulas revestidas de ouro e "águas de ouro“
 Alquimista misturava ouro em pó em bebida, para dor na perna
 Renascença, Paracelsus, medicamento com ouro
 Século IX, ouro coloidal, premio Nobel, tratar tuberculose
 Início do séc. XX, implante de ouro junto a articulação inflamada
 Desde 1927 tem sido usado no tratamento de artrite
Toxicidade – Aurismo

 Transtornos cardíacos, palpitações, ondas de calor


 Distúrbios anímicos, melancolia
 Lesões muco-cutâneas
 Diminuição do apetite, náuseas, diarreia
 Sangramento gastrointestinal
 Depressão de medula óssea, discrasia sanguínea
 Problemas renais e dificuldade respiratória
Sol desarmônico
 Dificuldades em chegar à Terra (aborto espontâneo)
 Dificuldades encarnatórias
 Desinteresse pela vida, pouco apego
 Aspecto empalidecido, anorético
 Excesso de processos febris (tentativas do Eu encarnar)
 Tendência a expandir-se para fora da realidade
 Pensamentos incoerentes
 Anímico-Espiritual não permeia adequadamente
 Dificuldade de espiritualização, apego material
 Prepondera o Corpo Físico – Etérico
 Doença vascular periférica ou central (coronariana)
Uso do ouro
 Patologia cardíaca: arritmia, extra-sístole
 Arterioscleroses coronariana, infarto de miocárdio
 Enfermidades na vascularização periférica
 Promove harmonia e restaura o equilíbrio orgânico
 Doença orgânica crônica ou auto-imune
 Auxiliar na prevenção de aborto
 Revigora decurso da vida
 Desajustes encarnatórios
 Quadro psiquiátrico, luz na escuridão
http://www.newgreenfil.com/pages/ouro-na-comida
Medicamentos Weleda

 Aurum metallicum praep. D5 pomada D8 dil. D10 glb.


 Aurum metallicum praep. D10 / Ferrum siderium D10
 Aurum metallicum praep. D5 / Lavandula officinalis, oleum aeth.1% pomada
 Hypericum perforatum D2 Auro cultum, herba dil.
 Primula veris D2 Auro culta, flos
 Aurum / Hyoscyamus comp. Aurum metallicum praep. D10 / Hyocyamus D5 / Stibium
metallicum praep. D8
Medicamento Sirimim
 Ambar Aurum D8-30  Cutis Aurum D8-30
 Arteria Aurum D8-30  Dens Aurum D8-30
 Articulatio Aurum D8-30  Gingiva Aurum D8-30
 Auditum Aurum D8-30  Hepar Aurum D8-30
 Cerebrum Aurum D8-30  Mamma Aurum D8-30
 Columna Aurum D8-30  Mesenquima Aurum D8-30
 Cor Aurum D8-30  Musculi Aurum D8-30
 Cor-Hepar-Pulmo-Renes Aurum D8-12-20-30  Nervi Aurum D8-30
Medicamento Sirimim
 Ocula Aurum D8-30  Testes Aurum D8-30
 Ossa Aurum D8-30  Thyreoide Aurum D8-30
 Ovária Aurum D8-30  Tractus digestivus Aurum D8-30
 Pancreas Aurum D8-30  Uterus Aurum D8-30
 Prostata Aurum D8-30  Vagina Aurum D8-30
 Pulmo Aurum D8-30  Aurum metallicum D8-12-20-30
 Renes Aurum D8-30  Arnica Aurum Stibium D8-12-20-30
 Tendo Aurum D8-30  Turmalina Aurum D8-12-20-30
Sente na medida da pulsação a força anímica do sol.

Olha o que te movimenta de maneira aérea,


Tu vivencias a permeação anímica do Homem.
Sol
Ser gerado no cosmo
Tu, na forma de luz
Fortalecido pelo Sol

• Sons do espaço gravados pela NASA


• https://www.youtube.com/watch?v=pf89CWYFb8s
Medicamento INJECTCENTER

 Plumbum mellitum D30 amp.


 Stanum metallicum praep. D20 amp.
 Ferrum siderium D8 / Silicea D20 / Sulfur D8 amp.
 Aurum metallicum praep. D10 / Ferrum siderium D10 amp.
 Aurum metallicum praep. D10 / Stubium metallicum prep. D8 /
Hyoscyamus niger D5
 Aurum metallicum praep. D10 / Silicea D20 amp.
 Cuprum metallicum prep. D8 amp. Realizar pedido

 Mercurius cyanatus D8 amp. atendimento@injectcenter.com.br

WhatsApp 16 98845-9600

Tel / Fax 16 4009-9600 /3624-1787


Medicamento Heel

 Spascupreel®: Aconitum napellus D6 / Atropinum sulfuricum D6 /


Cuprum sulfuricum D6 / Gelsemium semprevirens D6 / Magnesium
phosphoricum D6 / Veratrum álbum D6 / Agaricus D4 / Ammonium
bromatumD4 / Citrullus colocynthis D4 / Chamomilla recutita D3 /
Passiflora incarnata D2
“Os sete metais principais”
Indicação de Rudolf Steiner para fortalecer o corpo etérico, caso publicado por
Hilma Walter caso nº 26, pag 215 com tradução de Dr. Bernardo Kaliks

 Domingo: Aurum D10 oral


 2ª feira: Argentum D3 oral
 3ª feira: Ferrum D4, oral, e pomada de cuprum no abdômen
 4ª feira: Mercurio D6, oral, e pomada de Stannum no hipogástrio
 5ª feira: Stannum D10, oral
 6ª feira: Cuprum D10, oral
 Sábado: Plumbum D10, oral, e pomada de Stibium na cabeça.”
Selos Planetários
Les sceaux planétaires de Rudolf Steiner
https://www.youtube.com/watch?v=sZ171es_R-4 Myriam Fallon

Metamorfoses
• https://www.youtube.com/watch?v=yNtYiWa-ydg
• https://www.youtube.com/watch?v=hPfFfJAQaNo
• https://www.youtube.com/watch?v=snmUZX-nbyw
Bibliografia
 Bott, Victor, Medicina Antroposófica uma
ampliação da arte de curar, vol 2
 Husemann, Friedrich & Wolff, Otto, A Imagem do
Homem como Base da Arte Médica, patologia
e terapêutica, vol II
 Moraes, Wesley, Medicina Antroposófica, um
paradigma para o século XXI
 Pelikan, Wilkelm, Os Sete Metais, apostila ABMA
https://sites.google.com/site/waldorfwatch/steiners-blunders