Você está na página 1de 1

6 „ ATUALIDADES OLIBERAL BELÉM, SÁBADO, 22 DE AGOSTO DE 2009

OPINIÃO Belém tem 83 pontos com entulhos e lixo doméstico. Página 7.

A Roma do século XXI Estamos


fartos
cia ou liberdade?!
WALDEZ
JOAQUIM BENTES GABRIEL LAGE NETO
Como em nome destas estão nossos

“P D
ouco se ocupava, contudo, o políticos, também de péssima forma- e acordo com o artigo 5º da
Império Romano da educação ção escolar, e até analfabetos de pai e Constituição Federal, todos
popular, somente desenvolvida mãe, a se prevalecer de um monte de os brasileiros são iguais pe-
nas províncias do Oriente, que agiam, leis feitas propositadamente para sus- rante a lei, sem qualquer tipo
aliás, sem qualquer subsídio governa- tentar a corrupção dos magnatas que de distinção. Sendo essa deter-
mental. Nelas, eram comuns as biblio- sugam o trabalho e a labuta insana do minação de conhecimento pú-
tecas públicas, os ginásios, os fóruns, poviléu. A obra-prima é a Constituição blico, é muito estranho que em
templos e outros edifícios transforma- de 88, cujos artigos se resumem em di- nosso país, há bastante tempo,
dos em autênticos museus de pintura e reitos, direitos e direitos. E não se tem ocorram certos fenômenos que
escultura. Em Roma, ao contrário, tais perspectiva alguma de melhorias, pelo nos fazem duvidar da serieda-
instituições eram raras, e cientistas, li- menos a médio prazo (a curto, nem se de com que as autoridades en-
teratos e artistas, mantidos sob severa fala!). Os nossos profissionais (médi- caram estas tão importantes
censura, permaneciam alheios à ativi- cos, juristas, engenheiros), que são os determinações.
dade intelectual” (Barsa, 13:470). respeitados “doutores” tão somente de A ignorância sempre ser-
Isto que se chama verdadeiramen- graduação, continuarão a frequentar viu de álibi para justificar as
te de “herança maldita”, pois as conse- uma escola pública em petição de mi- falhas. Em nosso país o “eu
quências são as que se veem na vida séria; os professores continuarão a ser não sabia de nada” tornou-se
cotidiana do Brasil: “Em 2001, a Orga- sabemos que seria justamente o in- Somos, enfim, a comparados a garis. E são estes mes- praticamente um bordão de
nização de Cooperação e de Desenvol- verso: investir na educação para que o mos professores que darão aulas àque- uso obrigatório daqueles que
vimento Econômicos (ICDE) divulgou dinheiro que se conseguisse pudesse capital do grande les almofadinhas e becados dos altíssi- querem se desvencilhar de ir-
o resultado do Programa Internacional ser distribuído de forma igualitária e Império Romano do mos tribunais de Justiça da dita nação regularidades cometidas. Ale-
de Avaliação de Alunos, que analisou, honesta entre cada um dos cidadãos Ocidente do século brasileira. Ah, mas filhinho de papai gando desconhecimento do
em 32 países, o desempenho de estu- trabalhadores deste país. XXI. As provas são não estuda em escola pública - dirá um que é correto, muitos já usaram
dantes com 15 anos de idade. A prova Como não se tem estabilidade no desses dândis que vivem na sombra. E e abusaram da ingenuidade e
exigiu dos alunos, principalmente, a emprego por absoluta falta de mão-
contundentes. de onde saem esses ditos professores paciência de nosso povo: é di-
compreensão de leitura com base na de-obra especializada, que se adquire maltrapilhos e maltratados?! nheiro público que leva a famí-
identificação e recuperação de infor- em escola competente e honesta. Sem É uma autêntica violência, um cri- Somos, enfim, a Roma, a capital do lia do político para o exterior,
mações, interpretação e reflexão. O essa educação adequada, também me descarado - e sem punição - o que grande Império Romano do Ocidente que banca o lazer da namorada
Brasil ficou em último lugar” (Maia, não se tem equilíbrio entre trabalho o governo pratica com seu povo ao do século XXI. E as provas são contun- famosa (que também não sabia
João Domingues - Português: vol.único e lazer; afinal, como se pensar em longo de toda a existência deste país. dentes, senão vejamos alguns dados de nada), que paga o salário do
- ed. Ática, 2005). lazer com um salário mínimo de 465 No mundo civilizado, tudo deve pas- do IBGE-2006: apenas 14% da popu- namorado da neta. Tudo sem-
Ou assim: “Em uma nova pesqui- reais? É só conferir quantos de nossos sar, obrigatoriamente, pela educação, lação brasileira vão mensalmente ao pre é perdoado sob a alegação
sa da consultoria Nielsen, a educa- irmãos brasileiros ganham essa pou- pois é a ignorância que leva a pessoa a cinema; 96% não frequentam museus; de suposto ressarcimento dos
ção aparece em quinto lugar entre as quíssima vergonha! Os dois últimos procurar a vida fácil; que é o caminho 93% jamais foram a uma exposição de valores ou de que essas coisas
maiores preocupações dos brasileiros. itens dessa pesquisa vêm a reboque mais curto ao mundo do tráfico, cujo arte, assim como 78% nunca assisti- são normais jogos do poder.
Vem atrás de estabilidade no emprego, de tudo aquilo que a educação séria fim é o latrocínio. E quem é que paga ram a um espetáculo de dança. Com Atos como estes são puni-
equilíbrio entre trabalho e lazer, pa- poderia nos proporcionar: salário pela vida desgraçada e infeliz dos mi- estes dados alarmantes, o que poderí- dos? Sim, esporadicamente.
gamento de dívidas e a economia do digno e uma distribuição do PIB mui- lhares e milhares de jovens que ora amos esperar de um Brasil se vivesse Porém, alguns anos depois, os
país”. (Veja, 5 agosto de 2009). Aliás, é to mais justa e humana. Afinal, a eco- amargam em cárceres fétidos e mise- à época dos romanos em relação aos envolvidos nessas nebulosas
o que pensa o governo de plantão no nomia em si do país vai muito bem, ráveis por pura ignorância? Menores vizinhos bárbaros? questões surgem novamente,
Palácio do Planalto: conseguir dinhei- obrigado; o que não vai nada bem é e maiores empestando ruas e praças como em um passe de mágica.
ro através do petróleo do pré-sal para, ficar na mão de 20% para os ricos e o dos grandes (e pequenos) centros ur- „ Cumprem seu “exílio político”,
então, investir na educação. Quando restante na miséria! banos em nome de uma tal democra- E-mail: joaquimbentes@oi.com.br geralmente passado no exte-
rior, e refazem seu caminho
do ostracismo até ao governo,

Nada menos que o melhor como no princípio, erguidos


pelos braços populares. Des-
memoriados populares.
SAMUEL CÂMARA prir o propósito de Deus na terra. Jesus tinha uma grande multidão importava em mais de 300 dias de Por que isso acontece? Por que
Se cada um usar o melhor de si, diante de Si, mas a hora estava adian- trabalho); e murmuravam contra ela. o indivíduo comum quando fur-

O
evangelista D. L. Moody contou a mesmo que a sua habilidade (dom tada e não havia como alimentar a Mas Jesus disse: “Deixai-a; por que ta é preso, torturado e até morre
história de um homem que esta- ou talento) pareça insignificante, po- todas as pessoas. Na verdade, havia a molestais? Ela praticou boa ação pa- nas nossas superlotadas prisões,
va cruzando o Atlântico de navio, derá ser instrumento de bênção para apenas dois peixes e cinco pães ofe- ra comigo”. E acrescentou: “Em verda- enquanto os engravatados de co-
mas, como se sentira terrivelmente en- quantos necessitam do Salvador. recidos por um garoto. Nas mãos da- de vos digo: onde for pregado em todo larinho branco recebem afagos
joado, recolheu-se em sua cabina. Du- Moisés tinha apenas um bordão, quele jovem, ou nas minhas mãos, o mundo o evangelho, será também nas cabeças, tapinhas nas costas
rante a noite, o homem ouviu um gri- provavelmente feito de um galho seco cinco pães e dois peixes talvez pro- contado o que ela fez, para memória e continuam no poder? Será que
to: “Homem ao mar!” Mas achou que de uma árvore qualquer. Mas foi esse duzissem apenas alguns sanduíches. sua”. (Mc 14.3-9) a era dos jurássicos coronéis ain-
não poderia fazer nada para ajudar. cajado que ele, em nome do Senhor, Mas, nas mãos de Jesus, foram pode- Maria deu o melhor que tinha para da não passou? Será que ainda se
Depois, disse para si mesmo: “Bem, levantou para que o Mar Vermelho se rosamente multiplicados e alimenta- Jesus e ganhou um reconhecimento consegue ganhar no grito e na
eu posso pelo menos colocar a minha abrisse, e o povo de Deus passou a pé ram milhares. mundial que dinheiro nenhum com- batida de pé? Diariamente, o po-
lanterna na vigia”. Então, ele se esfor- enxuto. Quando o povo sentiu uma A lição que aprendemos é esta: praria; e, ainda por cima, com a honra vo é atingido por acontecimentos
çou para ficar em pé, agarrou a lanter- incontrolável sede, foi com esse bor- dê o melhor que tem para o Senhor, de ter ungido Jesus para a sua morte que mostram quão demagogo o
na e colocou-a na vigia para iluminar a dão que Moisés feriu a rocha em Refi- embora pareça insignificante, e Ele vicária. Que grande privilégio! discurso governamental ainda
escuridão do mar à sua frente. dim, e dela saiu água para saciar uma usará isto para a Sua glória. Não es- Jamais ofereça a Deus nada me- consegue ser.
No dia seguinte, ele soube que a população inteira em pleno deserto. conda o dom que Deus lhe deu, não nos que o seu melhor, mesmo que A impunidade dos políticos,
pessoa resgatada testemunhara: “Na- (Ex 14.16; 17.6) retraia de abençoar as pessoas com o aos olhos humanos possa parecer in- estes cidadãos de imagem pú-
quela escuridão, eu estava afundando O jovem Davi tinha apenas uma talento que possui. Antes, coloque-o significante. Pois o valor do que você blica, acaba se refletindo nos in-
pela última vez, quando alguém co- simples funda (rudimentar atiradei- nas mãos de Deus, faça o seu melhor, coloca nas mãos de Deus é decorrente divíduos comuns e até naqueles
locou uma lanterna na vigia. Quando ra de pedras), quando se dispôs a e o Senhor abençoará o seu intento. da sua atitude. Uma atitude generosa que deveriam cuidar para que
a luz brilhou sobre minha mão, um enfrentar o gigante Golias perante os Foi o que fez Maria, de Betânia. Je- faz toda a diferença e move a mão de as leis fossem cumpridas por
marinheiro no bote agarrou-a e pu- exércitos dos filisteus e dos israelitas. sus estava na casa de Simão, quando Deus para abençoar a muitos. todos. Pouco a pouco, vemos
xou-me para cima, são e salvo”. Davi partiu para o gigante e, em no- ela trouxe um vaso de alabastro com Você está oferecendo o seu melhor as sementes podres plantadas
Uma simples lanterna usada na me do Senhor, lhe atirou uma pedra preciosíssimo perfume de nardo pu- para Deus? pelos poderosos germinarem
hora certa produziu a ajuda de que que o derrubou e selou a sorte da ba- ro; e, quebrando o vaso, derramou o no ventre da sociedade.
necessitava o desesperado homem. talha. Foi esse pequeno instrumento bálsamo sobre a cabeça de Jesus. Al- „ Indivíduos considerados
Assim também, não importa quão pe- que Deus utilizou para envergonhar guns se indignaram, pois acharam Samuel Câmara é pastor da As- “bem nascidos” roubando, agre-
quena possa parecer a sua habilidade, uma nação inteira e dar a vitória ao que era um desperdício, pois se trata- sembleia de Deus em Belém. dindo, sequestrando e matando
se bem utilizada, pode ajudar a cum- Seu povo. (1 Sm 17.49) va de um perfume valioso (cujo custo E-mail: samuelcamara@boasnovas.tv já não são mais personagens de
novela. São bem reais e estão
mais próximos do que imagina-

A capacidade técnica do perito mos. Profissionais respeitados


e reconhecidos são autores dos
mais revoltantes crimes.
DENIS FARIAS para ser apurado o valor exato a ser metidas ao Tribunal de origem foram do Tribunal de segunda instância. Não podemos deixar que o
ressarcido. Com esteio no laudo peri- suficiente e adequadamente delinea- Iniciando a divergência, o ministro poder seja um passe livre para

A
prova pericial e todo o ofício do cial feito por contador devidamente das, com abordagem integral do tema Aldir Passarinho entendeu que, no burlar as leis, para ofender, hu-
perito são de fundamental impor- habilitado, a sentença de liquidação e fundamentação compatível. Ressal- aresto do Tribunal de origem, ficaram milhar e violentar quem quer
tância para o deslinde de questões fixou a quantia da indenização a ser tou ainda que só há omissão no julga- obscuras algumas informações peri- que seja. A corrupção política
judiciais. Sobre o trabalho desse pro- paga no valor de R$ 820.243,96. mento quando, sem analisar as ques- ciais e observou contrariedade entre serve de exemplo para o abu-
fissional, o Superior Tribunal de Justi- Inconformada, a Companhia ob- tões colocadas sob apreciação judicial o laudo pericial e a realidade dos au- so de autoridade que serve de
ça pacificou o entendimento de que, se jurgou a sentença manuseando o re- ou mesmo promovendo o necessário tos. Nesse sentido, em seu voto-vista, exemplo para a prática crimi-
atestada a capacidade técnica do perito curso de agravo de instrumento para debate, deixa, no entanto, de ministrar opinou pelo conhecimento parcial do nosa do cidadão. Todas estas
por órgão de classe, não há como aco- o Tribunal de Justiça do Estado do a solução almejada, o que não ocorreu recurso e pela decretação de nulidade práticas estão garantidas pela
lher a alegação de incapacidade técnica Maranhão. Nesse recurso, alegou a re- no presente caso. do acórdão recorrido, para que todos segurança da impunidade, pela
para elaboração de perícia por simples corrente, sobretudo, a incompetência Além disso, nos termos do artigo os pontos abordados nos embargos de falsa valentia escondida atrás do
alegação das partes sem fonte compro- do perito, bem como o cálculo equivo- 145 do CPC, quando a prova do fato declaração fossem minuciosamente famoso “sabe quem eu sou?”.
batória. E, não havendo dúvidas a escla- cado dos juros. A corte estadual, a seu depender de conhecimento técnico analisados. Foi voto vencido. Todos sabemos quem so-
recer, a ausência do perito em audiên- turno, decidiu que para se reconhecer ou científico, o juiz deve ser assistido Os outros dois ministros, João de mos: indivíduos comuns, iguais
cia não enseja nulidade processual. a incompetência do perito é necessária por perito e a comprovação da espe- Noronha e Luiz Salomão, integrantes perante a lei, sem nenhum tipo
Nos autos de uma ação de indeni- a comprovação documental de tama- cialidade se dá pela certidão do órgão da Turma, em seus votos, acompa- de distinção; brancos, negros,
zação tramitada na capital do Estado nho argumento. A simples alegação profissional em que estiver inscrito nharam o relator no sentido de não amarelos ou vermelhos; pobres
do Maranhão, terra natal do presi- da parte dita prejudicada não tem o e subordinado. Nos autos, não houve conhecer o recurso especial e, por- ou ricos; homens ou mulheres.
dente do Senado, aquele que dispen- condão de convencer o magistrado, ressalva restritiva do órgão, quanto ao tanto, confirmar a decisão recorrida. Somos iguais em direitos e
sa apresentações, eis que não sai do mormente quando se observa que não trabalho do expert. Assim, a suspeita O que de fato por maioria prevaleceu. obrigações. Nossa intimidade,
noticiário por suspeita de falcatruas há erro pericial e que os juros foram de desqualificação do mesmo deve no Tais decisões foram norteadas pelo honra e imagem são inviolá-
e desmandos, alguns produtores ru- estabelecidos legalmente. mínimo ser fundada em documentos pensamento de que qualquer nulida- veis. Possuímos livre pensa-
rais obtiveram êxito ao pedir ressar- Dando continuidade à batalha ju- ou outras provas que demonstrem a de de ato judicial deve ser arguida no mento e expressão. Diante de
cimento por danos materiais e lucros dicial, a companhia interpôs recurso incapacidade ou a suspeição para atu- primeiro momento processual subse- tanta impunidade, rejeitamos
cessantes em desfavor da Companhia de embargos de declaração, que foram ar no feito, o que não foi arguido no quente, ou seja, na primeira oportuni- o anonimato e, todos juntos,
Energética do Maranhão - Cemar. Tu- rejeitados. Finalmente, foi lançado recurso. Ademais, os quesitos suple- dade que tiver a parte para falar nos declaramos publicamente: es-
do por deficiência no fornecimento mão do recurso especial para o STJ. mentares solicitados pela parte recor- autos. Assim, as questões decididas tamos fartos!
de energia em suas propriedades, fato Na corte especial, a decisão foi con- rente foram respondidos por escrito em audiência na qual foi entregue a
que ocasionou prejuízos pela perda de turbada. Nasceu de votos divergentes pelo perito e mais nada foi requerido perícia encontram-se preclusas, nos „
equipamentos e de 75% da respectiva dos ministros integrantes da Quarta no momento oportuno. Logo, a ausên- termos do que dispõe os artigos 245 Gabriel Lage Neto é mes-
trando em Comunicação
lavoura de arroz. Turma. O relator, ministro Fernando cia do perito na audiência não confi- e 475 do CPC.
na Contemporaneidade pe-
Julgada procedente a ação em am- Gonçalves, entendeu que não houve gura nulidade do julgado. Portanto, o
la Faculdade Cásper Líbero
bos os graus ordinários de jurisdição, violação de lei federal, sobretudo no voto do relator foi no sentido de não „
de São Paulo.
ou seja, passada a fase de conhecimen- que tange ao artigo 535 do Código de conhecimento do recurso especial, Denis Farias é advogado.
E-mail: gabriellsn@hotmail.com
to, iniciou-se a liquidação da sentença Processo Civil - CPC. As questões sub- por conseguinte confirmou a decisão E-mail: denisadvogado@hotmail.com