Você está na página 1de 4

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO

FEDERAL SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

REGISTRO FORMATIVO DE AVALIAÇÃO – RFA

Ensino Fundamental – Anos Finais

3º CICLO PARA AS APRENDIZAGENS

ANO LETIVO: 2018

Coordenação Regional de Ensino: PARANOÁ


Unidade Escolar: CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02
Professor(a): ANDRE LUIS LOPES FARIA
Componente Curricular: HISTÓRIA
Estudante: EMILLY DA SILVA RIBEIRO

Ano:2018 Bloco: I Turma: 6 I

Turno: X matutino vespertino Noturno Integral

Período: 2018 Total de aulas dadas: 112 Total de faltas: 22

Professor(a), a avaliação formativa identifica as potencialidades e fragilidades dos estudantes


oportunizando intervenções didático-pedagógicas visando a valorização das aprendizagens. A
avaliação deve servir de instrumento fornecedor de informações para a melhoria do percurso escolar
do estudante. Nesse sentido, orientamos que ao elaborar o Registro Formativo de Avaliação - RFA,
considere o real sentido da avaliação formativa conforme preconizam os documentos norteadores da
SEEDF: Currículo da Educação Básica (2014), Diretrizes de Avaliação Educacional1 (2014) e o
Projeto Político Pedagógico da Unidade Escolar, pontuando sobre os seguintes aspectos:

1
As Diretrizes de Avaliação Educacional da SEEDF (2014), página 48, orientam que o RFA “será solicitado apenas nos casos em que o
Diário de Classe não consiga apresentar todas as evidências necessárias para caracterizar a vida do estudante, seja por causa da mudança de regime
(seriado/ciclos ou ciclos/seriado), as demandas judiciais, nas ocorrências médicas, psicopedagógicas, terapêuticas e outras que o Conselho de Classe
julgar necessárias”. Em relação ao preenchimento do Registro Formativo de Avaliação - RFA, as Diretrizes de Avaliação Educacional da SEEDF,
orientam na página 49, para que não sejam utilizados nos registros de avaliação rótulos, expressões constrangedoras e outras referentes à avaliação
informal com intenção de exclusão ou punição. Orientam, ainda para que “não ocorram relatos ou termos desabonadores destinados às famílias, às
condições sociais e a outras situações que não sirvam para qualificar o processo de ensino e de aprendizagem”.
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO
FEDERAL SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

a) Aprendizagens propostas.

FORAM REALIZADOS VÁRIAS ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS CONSTRITIVISTA

b) Potencialidades apresentadas pelo estudante, considerando as aprendizagens propostas.


A ALUNA APRESENTOU DIFICULDADES ESTRUTURAIS SENDO NECESSÁRIOS ATIVIDADES
INTERVENTIVAS
________________________________________________________________________________

c) Fragilidades apresentadas pelo estudante, considerando as aprendizagens propostas.


A ALUNA APRESENTOU DURANTE O PERIODO, ALGUMAS DIFICULDADES EM APRENDIZAGEM E
LEITURA QUE DIFICULTAM A APRENDIZAGEM
________________________________________________________________________________

d) Diante das fragilidades apresentadas pelo estudante, relate as intervenções didático-pedagógicas


utilizadas e de que forma o estudante respondeu a cada estratégia.

A ALUNA BUSCOU ATINGIR SEUS REAIS OBJETIVOS, PORÉM ENFRENTOU DIFICULDADE EM


APRENDIZAGEM

e) Registre as observações pertinentes visando a promoção das aprendizagens do(a) estudante.

DIANTE DOS FATOS AQUI RELATADOS, E A BOA PARTICIPAÇÃO DO ESTUDANTE , A UNIDADE ESCOLAR
E DECISÃO DE CONSELHO E COM AVAL DE MINHA DISCIPLINA A QUAL A PROMOVO A MESMA AO 7
ANO

Brasília, 18 de DEZEMBRO de 2018

ANDRÉ LUIS LOPES FARIA _________________________________


Assinatura/Matrícula do Coordenador
Assinatura/Matrícula do(a) Professor(a)

_________________________________
________________________________ Ciente da Família e/ou Responsável Legal
Assinatura/Matrícula do(a) Diretor(a)
Observações Gerais sobre o RFA – Registro Formativo de Avaliação: a) é o documento oficial da Secretaria de Estado de
Educação do Distrito Federal, o qual, quando solicitado, deve ser apresentado à Coordenação de Supervisão, Normas e Informações
do Sistema de Ensino – COSIE; b) Constitui documento de escrituração escolar que também compõe o dossiê do estudante, devendo
o documento original, acompanhá-lo em caso de transferência, quando solicitado pela escola de destino; c) Deve ser compartilhado
com as famílias e/ou os responsáveis legais e com o próprio estudante; d) Constitui fonte informativa para o trabalho pedagógico com
o estudante; e) Deve ser preenchido sem emendas ou rasuras; f) O Campo “Resultado Final” deve ser preenchido apenas ao final
do 4o Bimestre, observando: 1.) Progressão Continuada para os estudantes do 6º ano do 1º Bloco e 8° ano do 2° Bloco que não
excederem aos 25% (vinte cinco por cento) de faltas permitidas para o ano letivo. (Diretrizes Pedagógicas para Organização Escolar
do 3º Ciclo para as Aprendizagens – SEEDF, 2014). 2.) Aprovado para os estudantes do 7 o ano do 1o Bloco e 9o ano do 2 o Bloco que
obtiveram desempenho escolar e não excederam aos 25% (vinte e cinco por cento) de faltas permitidas, nos termos do Regimento
Escolar . 3.) Reprovado, ao final do 7º ano do 1º Bloco; e, ao final do 9º ano do 2º Bloco, para aqueles estudantes que não alcançaram
as aprendizagens ou em razão de frequência inferior a 75% (setenta e cinco por cento) - (Diretrizes Pedagógicas para Organização
Escolar do 3º Ciclo para as Aprendizagens - SEEDF 2014). 4.) Abandono para estudante que obtiver um número de faltas
consecutivas superior a 25% (vinte e cinco por cento) e não retornar à unidade escolar até o final do ano/semestre letivo (Regimento
Escolar da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, 2015. p. 95). 5.) Cursando para todos estudantes beneficiados com a
“Adequação Curricular para Temporalidade”. 6.) Progressão Parcial com Dependência será concedida no Sistema de Ciclos na
transição entre o primeiro e o segundo Blocos, ou seja, do 7º para o 8º ano. Contudo, o estudante retido na série/ano em razão de
frequência inferior a 75% (setenta e cinco por cento) do total de horas letivas não tem direito ao regime de dependência (Diretrizes de
Avaliação Educacional: Aprendizagem, Institucional e em Larga Escala, 2014-2016. p.41) e quando, do 7º para o 8º ano, a defasagem
ocorrer em até dois componentes curriculares (Diretrizes Pedagógicas para Organização Escolar do 3º Ciclo para as Aprendizagens -
SEEDF 2014, p. 21).

ATENÇÃO: O RFA – Registro Formativo de Avaliação – deve ser assinado pelo(a) Professor(a), Coordenador(a) Pedagógico(a) e
Pai/Mãe ou Responsável Legal do Estudante.